FMO janeiro 2020

05/12


2021

De bigu com a modernidade

Nova Fiorino, o carro ‘do mangaieiro

A pequena van Fiorino, a eterna feinha, está presente na vida dos brasileiros desde 1980 - sempre como referência entre os veículos comerciais leves e líder do segmento Vans com mais de 90% de participação de mercado. Sempre foi o desejo de pequenos comerciantes - dos mangaieros, dos ambulantes, dos donos de sapatarias, dos fretistas e transportadores autônomos, dos açougueiros… Finalmente, a Fiat resolveu dar um trato e encheu a linha 2022 de novidades. Com capacidade de carga de 650 kg, a nova Fiorino chega às lojas na versão Endurance 1.4 Flex por R$ 99.990. 

E como nada é mais importante do que segurança, a Nova Fiorino incorpora controle de tração e estabilidade (ESC) de série. O equipamento usa diversos sensores que, ao detectar uma situação de risco para o veículo, atuam no freio e no acelerador para permitir que o motorista retome o controle. E aciona automaticamente as luzes indicadoras de direção e pisca as luzes de freio, alertando os outros motoristas e reduzindo o risco de colisões traseiras.

O controle de estabilidade inclui também o recurso de assistente de partida em rampa (Hill Holder), um excelente aliado no dia a dia dos deslocamentos urbanos. O sistema traz mais segurança nas manobras ao detectar quando o veículo está parado em um piso inclinado, mantendo os freios acionados por alguns segundos. Isso facilita a saída de semáforos e rampas. O recurso também é ativado em descidas, tornando as manobras de ré mais fáceis.

O visual da italianinha totalmente projetada e fabricada no Polo de Betim (MG) mudou. Na dianteira, novos faróis, mais afilados e com máscara negra, contornados pelos para-choques, para-lamas e capô redesenhados. A lateral ganha painel de porta, que protege a carroceria de pequenas batidas no dia a dia. 

O interior continua funcional, mas o painel foi completamente reformulado com saídas de ar-condicionado retangulares. O novo cluster inclui computador de bordo com seis funções, conta-giros e hodômetro parcial digital. O volante passa a ter regulagem de altura de série. Os tons internos, no geral, são escurecidos e há mais 4 porta-objetos, totalizando 13 compartimentos, que somam 18,3 litros — 10% mais volume que o modelo anterior. Entre eles está o exclusivo espaço para máquina de cartão na porta, além da área acima do porta-luvas iluminado e nos novos painéis de portas.

O conforto é garantido por uma boa lista de equipamentos de série: direção hidráulica, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, vidros e travas elétricas, chave com telecomando, predisposição para som, protetor de cárter, alarme e faróis de neblina, essenciais em situação de baixa visibilidade. A Fiorino usa o motor 1.4 EVO Flex, agora ajustado para atender às novas regras de emissões e ruído do Proconve (PL7). Com bom torque em baixas rotações, o propulsor ficou mais econômico, com uma redução de até 11,8% no consumo de gasolina (a melhora com etanol foi de 8,3%). Ele gera até 86 cv de potência e torque de até 12,0kgfm.

Os bancos estão mais confortáveis, com melhora significativa em relação ao conjunto anterior e superando até modelos de passeio da concorrência, pois usam material mais resistente. O clima na cabine também será sempre agradável, graças ao ar-condicionado recalibrado, capaz de resfriar o interior da van em até 6º C nos primeiros 15 minutos de funcionamento - o que significa um resfriamento 18% mais rápido da cabine.

Mini Cooper só para 30 privilegiados - O Mini Cooper SE Countryman ALL4 Shadow Edition desembarca no Brasil em um lote de apenas 30 unidades - e por R$ 300 mil. Elas, importadas da Inglaterra, têm carroceria pintada na cor Preto Midnight e teto na tonalidade Cinza Melting e com o nome Shadow Edition em diversos pontos - até nos para-lamas dianteiros.A edição limitada é uma homenagem à vida noturna de Londres, digamos assim. A força do SE Countryman vem de um três cilindros 1.5 turbo (combinado a outro elétrico) que, combinado, rende 224cv e 39,67kgfm de torque. O câmbio é automático de 6 marchas e a tração éintegral.

Strada com câmbio automático - A popular picape da Fiat vai, enfim, ganhar câmbio automático. Na próxima sexta-feira, será feito o anúncio oficial. O conjunto terá motor 1.3 flex com caixa tipo CVT (continuamente variável), usado nas versões mais baratas do também popular Pulse.

Nova linha Bonneville - A lendária família Triumph Bonneville de motocicletas está passando por um processo de evolução, com atualizações significativas. Em outubro, foi lançada no Brasil a nova Bonneville T100 e, agora, acaba de chegar às concessionárias a novíssima Bonneville T120 Black. Em breve, serão lançados no país, também remodelados, os modelos Street Twin, Street Scrambler 900, Bobber, Speed Twin e Scrambler 1200. Maior ícone das motos britânicas, a T120 Black mantém o motor bicilíndrico de 1200 cc, e fica menos pesada (redução de 7 kg), com pilotagem mais fácil e ganha novos freios Brembo de especificação superior. E está à venda no Brasil por R$ 58.490 - e ainda tem 116 acessórios genuínos Triumph para personalização. A T100, por sua vez, custa R$ 52.990.

Carro caro, caro consumidor - Black friday? Desconto de fim de ano? Que nada. Os preços dos automóveis só sobem. Vejamos: quem quiser comprar um exemplar do SUV VW vai ter que chacoalhar os bolsos: a versão de entrada Comfortline agora custa R$ 168.490. A topo de linha Highline passa a custar R$ 197.590 (sem teto solar). O Nivus Highline, topo de linha, agora ficou R$ 1.760 mais caro - e chega a incríveis R$ 127.750.O Hyundai HB20 também teve o preço elevado e passa a barreira psicológica dos R$ 100 mil. A versão mais barata já tem preço sugerido de R$ 67.390. O SUV Creta, idem: a versão Action pulou de R$ 100.490 para R$ 102.490. A Ultimate, topo de linha, passou de R$ 157.490 para R$ 160.490 - aumento de R$ 3.000.

Preço do diesel: 49,5% em um ano - Um dos principais insumos do transporte de cargas, o combustível, não deixa de subir. E não é só ele: o pneu, o caminhão, os implementos rodoviários e a manutenção da frota tiveram aumento de 20% ou mais nos últimos 12 meses, segundo o Índice Nacional de Custo de Transporte (INCT), calculado pela Associação Nacional de Transporte e Logística (NTC&Logística). Só em novembro, o aumento de 13,7% do diesel teve impacto direto no frete rodoviário em torno de 5%. E vejam o aumento médio de outros insumos nos últimos 12 meses: os veículos, 31,5%; os implementos, 17,8%; a mão de obra, 8,0%; a rodagem, 21,60%... E por aí vai. 

Importação de gasolina - Dólar caro, medo de desabastecimento, pressão política: a situação dos combustíveis brasileiros, principalmente, tem provocado feitos curiosos. Um levantamento da Logcomex, por exemplo, mostra que em setembro de 2021 o Brasil importou 119% a mais de valor de gasolina, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Em setembro do ano passado, foram mais de 150 milhões de litros, que correspondem a R$62 milhões; em setembro deste ano, foram 202 milhões de litros, que correspondem a R$ 137 milhões. 

Carro para PCD - A Câmara dos Deputados aprovou esta semana um projeto de lei (o 5149/20) para mudar as condições e regras de compra de veículos por pessoa com deficiência, chamados nesse meio simplesmente de PcDs. O que mudou? Primeiro, o valor máximo do carro que pode ser comprado com isenção: em vez dos R$ 140 mil, pula para até R$ 200 mil. Desde que o motor seja 2. E foi prorrogada até dezembro de 2026 a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos novos adquiridos pelos PCDs (e também taxistas). O benefício acaba este mês. E mais: consumidor também será beneficiado com a isenção de IPI para acessórios e outros itens de adaptação do veículo ao uso por pessoa com deficiência, mesmo se não forem originais. E, por fim, o PL atende - e estende o benefício do IPI - a pessoas com deficiência auditiva. 

Conversão para GNV: dicas para adaptar seu carro - Com a alta nos preços dos combustíveis, a conversão de veículos para a utilização do gás natural veicular (GNV) já registra um crescimento de 88,5% em 2021. De acordo com dados levantados pela Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), mais de 160 mil conversões foram realizadas entre janeiro e setembro, ante 86 mil adaptações feitas no mesmo período do ano passado. A conversão, claro, proporciona economia – um veículo de entrada pode rodar até 12 km/m³ de gás -, funcionamento estável e baixo custo de manutenção. Mas possui desvantagens, como espaço ocupado pelo cilindro de armazenamento e alto custo de instalação, cujo valor médio varia de R$ 4 mil a R$ 5 mil. Para ajudar o motorista a adaptar o veículo com segurança, a NGK – multinacional japonesa fabricante e especialista em velas de ignição – elencou três recomendações. Confira: 

Verifique o estado geral do veículo
A primeira recomendação de Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da NGK do Brasil, é verificar o estado geral do veículo, sobretudo do motor e do sistema de injeção. “Um veículo com problemas estruturais ou de segurança terá dificuldade na homologação da conversão. Problemas no motor ou no sistema de injeção vão dificultar o ajuste do equipamento de gás, podendo gerar falhas de funcionamento e frustrações ao condutor”, afirma.

Faça uma revisão completa do sistema de ignição
Para garantir uma conversão segura, é fundamental fazer uma revisão completa do sistema de ignição, uma vez que esse sistema é mais exigido no veículo a gás, em razão da maior tensão para o centelhamento, e deve passar por revisões mais frequentes. “Caso não passe por manutenção, o veículo pode apresentar alguns problemas, como falha de ignição, flash over – quando a alta tensão passa pelo lado externo da vela, danificando componentes, como velas e cabos ou velas e bobina – e backfire, estouro no coletor de admissão”, explica Mori. O sensor de oxigênio, ou sonda lambda, também deve estar funcionando corretamente para o perfeito ajuste do equipamento de gás. 

Ainda precisam ser verificados com maior frequência outros sistemas do veículo, como sistemas de freios, suspensão e arrefecimento, que também podem ser sobrecarregados com uso do GNV.

Escolha uma oficina certificada para fazer a conversão 
De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a oficina escolhida para fazer a conversão deve ter certificação e contar com um engenheiro responsável pela instalação. Além disso, os equipamentos precisam ter certificação e nota fiscal para apresentação ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran), junto com a nota fiscal referente à instalação. O veículo convertido para GNV precisa ser aprovado na inspeção obrigatória para obtenção do Certificado de Segurança Veicular (CSV), que é emitido por organismos de certificação credenciados pelo Detran. Consulte o Detran e o Inmetro de seu estado para verificar eventuais mudanças de regras na legislação e lista de oficinas certificadas.

A conversão clandestina, com uso de equipamentos sucateados e execução do serviço por pessoas não habilitadas, causa uma série de problemas, sendo o primeiro a impossibilidade de homologação do veículo e emissão do Certificado de Segurança Veicular, isto é, o condutor não consegue legalizar o veículo. “Também pode colocar vidas em risco, tanto do motorista e dos passageiros quanto de pessoas que estejam próximas ao veículo”, afirma Mori, que salienta que o sistema é muito seguro se for instalado por uma oficina certificada.

*Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

04/12


2021

Amigos e fãs de Samir torcem por sua recuperação

A notícia da queda do radialista Samir Abou Hana, 79 anos, num incidente doméstico em sua casa, além de ter sido o assunto mais comentado e lamentado neste Blog, também mexeu profundamente com os seus colegas de profissão. Na queda, sofreu um hematoma na cabeça que provocou uma forte hemorragia, já sob controle, segundo familiares.

Isso retardou o procedimento cirúrgico na bacia e fêmur, regiões mais atingidas na queda. Samir está na UTI do hospital Hapvida, no Recife, com quadro estável. Nas redes sociais, seus fãs têm se manifestado com muita emoção, suplicando a Deus pela sua recuperação. Ele é muito querido e admirado. Tem uma longa trajetória na comunicação, com destaque para o rádio e TV. Trabalhou também em jornal e foi secretário de Imprensa do prefeito Augusto Lucena.

Samir extrapolou as fronteiras de Pernambuco. Virou uma figura nacional depois convidado para jurado do programa de Chacrinha. Com o tempo, criou a expressão "ternurinha" no lugar do tradicional abraço aos seus ouvintes. Afastado do rádio e da TV, comenta no meu programa Frente a Frente na condição de secretário da cidade, cargo simbólico que ganhou do seu público por ser um grande porta voz dos interesses da coletividade.

Descendente de família turca, Samir foi responsável também pela revelação de muitos talentos no rádio. Cabral Lima, sonoplasta, entrou num estúdio de rádio pela primeira vez nos anos 80 pelas mãos de Samir, a quem considera como pai. Com o tempo, Cabral criou o maior acervo fotográfico e também de áudios do comunicador de massas.

A foto de Samir com a cantora Clara Nunes, que ilustra a postagem, pertence aos arquivos de Cabral. Segundo ele, data de 1978, feita nos estúdios da rádio Repórter, na Rua da Concórdia, que virou Rádio Globo alguns anos depois.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina outubro 2021

04/12


2021

Ipojuca participa da FIT de Buenos Aires

Uma das mais importantes do mundo e a maior da América Latina, a Feira Internacional de Turismo de Buenos Aires (FIT) completa 25 anos. A edição 2021 da feira começou hoje (4) e entre os 155 expositores de 40 países está o estande da Praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca (PE).

Antes da pandemia de Covid-19, os argentinos representavam 87% dos turistas internacionais que visitavam Porto de Galinhas. Com o surgimento da coronavírus, depois da paralisação no setor, o Turismo no Brasil passou a ocorrer apenas internamente.

A fachada do estande de Porto de Galinhas na FIT 2021 exibe a imagem do mar de águas tão cristalinas que permite o turista ver os peixes e, ao fundo, a tradicional jangada que leva o visitante às piscinas naturais. A famosa rua das sombrinhas, na vila de Porto, também ganhou um lugar de destaque no estande.

Entre os materiais de divulgação no estande de Ipojuca, estão um guia de Porto de Galinhas e um diário de viagem para que o turista possa registrar seus momentos em Porto. Duas galinhas, símbolo do balneário, produzido pelo artista Carcará, também ornamentam o estande. O presidente da Embratur, Carlos Brito, presente na feira, visitou o estande de Porto de Galinhas.

Para a prefeita do Ipojuca, Célia Sales (PTB), a participação na FIT 2021 “faz parte dos investimentos que têm garantido a Porto de Galinhas ser, atualmente, um dos cinco destinos mais procurados do Brasil e com pretensão de figurar a lista VIP internacional”. Na próxima segunda-feira (6), Célia entregará junto com Carol Vasconcelos (secretária de Turismo do Ipojuca), Puran Medeiros (secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Comunicação) e representantes do Trade Turístico local uma premiação para os agentes de turismo e operadoras de viagem da Argentina que mais venderam Porto de Galinhas neste ano.

Na abertura, o presidente do Comitê Organizador da FIT, Gustavo Han, deu as boas-vindas e comemorou o crescimento da feira este ano em comparação a de 2019, antes da pandemia. O ministro do Turismo e Esporte da Argentina, Matías Lammens, ressaltou que “a peleja” para a retomada de um Turismo ainda melhor do que antes é de todas as nações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

04/12


2021

Buíque: recuperação da PE-270 começa a sair do papel

O prefeito de Buíque, Arquimedes Valença (MDB), e o governador Paulo Câmara (PSB) assinam a ordem de serviço para início das obras de reforma da PE-270 na próxima segunda-feira (6). O gestor emedebista destaca que esta é uma reivindicação sua que começa a virar realidade. 

"Há tempos que vimos cobrando as melhorias dessa rodovia que é ponto importante para o nosso desenvolvimento. Uma luta que temos feito ao lado de nosso deputado federal Fernando Monteiro e que agora finalmente vai sair do papel e virar realidade graças ao empenho do governador Paulo Câmara. Será uma obra marcante para o crescimento de Buíque e nossa região", afirmou Arquimedes.

A solenidade de assinatura da ordem de serviço para restauração da PE 270 está prevista para as 12h30, na entrada da cidade de Buíque, onde será instalado o canteiro de obras. Além do governador e do prefeito, a ação deverá contar com as presenças de lideranças políticas da região e do deputado federal Fernando Monteiro (PP). 

A restauração da PE-270 está orçada em mais de R$ 86 milhões e o consórcio Cosampa/Uniterra será o responsável pelas obras de recuperação da rodovia. São cerca de 73 km que ligam Arcoverde a Itaíba, atravessando o Sertão e o Agreste de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/12


2021

Maceió também cancela festividade de Réveillon

O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), anunciou hoje, pelo seu Twitter, que as festividades de Réveillon na capital alagoana estão canceladas. Agora são 19 capitais que já anunciaram não realizar festas públicas de fim de ano. As informações são do UOL.

"Por prudência e para não postergar ainda mais a decisão, anunciamos o cancelamento das festas do Réveillon que seriam realizadas pela Prefeitura de Maceió. Estávamos aguardando novas informações das autoridades sanitárias e atualizações científicas", disse JHC, como é conhecido o prefeito.

Maceió foi a última capital nordestina a cancelar o Réveillon 2022, seguindo as recomendações do MP-AL (Ministério Público Estadual), da AMA (Associação de Municípios Alagoanos) e do Comitê Científico do Consórcio Nordeste. A Prefeitura apostava na vacinação, já que era "uma das capitais do Brasil com maior eficácia na vacinação contra a covid-19", com "mais de 80% da população imunizada."

Ontem, o comitê científico do Consórcio Nordeste lançou boletim pedindo o cancelamento das festas, indicando que, apesar da ocupação baixa de leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) e da estabilização em baixa no número de casos e mortes, no Estado apenas 51,4% da população têm ciclo vacinal completo. "A pandemia existe e deve ser considerada. Ainda não existe segurança sanitária para quaisquer atividades presenciais sem protocolos de distanciamento, proteção e testagem, principalmente em grandes aglomerações como as de final de ano e carnaval", relata.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Novembro

04/12


2021

Frias contrata empresa sem funcionários por R$ 3,6 mi

UOL

A Secretaria Especial de Cultura, comandada por Mario Frias, contratou sem licitação, por R$ 3,6 milhões, uma empresa sem funcionários ou sede física. A Construtora Imperial Eireli, da Paraíba, foi escolhida para prestar serviços de conservação e manutenção do Centro Técnico Audiovisual, no Rio de Janeiro (CTAV). O caso foi revelado pelo jornal O Globo, e a contratação sem licitação foi confirmada pelo UOL.

De acordo com o jornal, a empresa é propriedade de Danielle Nunes de Araújo, que em 2020 se inscreveu no auxílio emergencial e recebeu o benefício por oito meses. A sede da empresa seria uma caixa postal em um escritório virtual a 2.400 km do Rio de Janeiro.

À reportagem do Globo, Araújo disse que faz reuniões no local, mas o dono da propriedade diz que não se lembra dela ou de qualquer outro funcionário da empresa. De acordo com a base de dados do Ministério da Economia, que é atualizada anualmente, a Construtora Imperial não possui nenhum funcionário registrado na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) desde sua inauguração, em 2019.

UOL entrou em contato com a Secretaria Especial de Cultura, mas não obteve esclarecimentos. Mais tarde, na noite de sexta-feira, o órgão disse que a contratação foi "emergencial", mas foi legal: "O contrato emergencial do CTAV obedeceu aos requisitos legais, e foi escolhida a proposta de menor preço.

Segundo a Secretaria, a Construtora Imperial possui "inúmeros contratos anteriores" com órgãos governamentais. com a administração pública. "A área técnica do Ministério do Turismo observou todas as exigências legais, estando em plena execução das obras", afirmou a assessoria.

A Secretaria disse que há uma afirmação incorreta na reportagem. Segundo ela, a contratação da Imperial não foi feita pelo secretário Mário Frias. A assessoria não informou quem contratou a construtora. No entanto, o extrato de dispensa de licitação 11/2021-UASG 540036, é assinado por Frias em 11 de novembro, conforme edição do Diário Oficial (veja documento acima). A assessoria não informou quem realizou a contratação, já que argumenta que não foi o atual secretário.

Mário Frias reclamou do fato de a notícia ser revelada. Chamou "a mídia" de "patética", sem esclarecer exatamente de quem falava. Ele argumentou que trata-se de "crimes que não existem".

Apesar de assinar o extrato de dispensa de licitação, Frias reiterou que trata-see de "contrato que sequer fiz". "Acusam-me de bloquear bilhões de reais e logo em seguida me acusam de corrupção num contrato que sequer fiz", disse Frias. "Decidam-se, sou corrupto ou não libero dinheiro?"

A matéria completa está disponível no UOL.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - Prêmio Cidades Excelentes 2021

04/12


2021

Raquel e Anderson levam pré-campanha a Floresta

Em uma nova agenda pelo Sertão de Pernambuco, desta vez na região de Itaparica, o movimento Levanta Pernambuco chegou à cidade de Floresta hoje (4). A presidente do PSDB Pernambuco e prefeita de Caruaru, Raquel Lyra; o presidente do PL e prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira; o presidente do Cidadania e deputado federal, Daniel Coelho; e a deputada estadual Priscila Krause, estiveram reunidos com moradores, vereadores e lideranças locais para uma rodada de diálogos sobre a região.

Raquel Lyra afirmou que não existe projeto de desenvolvimento sustentável integrado que enxergue as vocações regionais do Estado nas suas 12 microrregiões de desenvolvimento. “Aqui temos diversos arranjos produtivos, em Floresta não tem incentivo à fruticultura irrigada, em Salgueiro com a enorme vocação logística, em Serra Talhada com o polo médico e em Arcoverde no setor de serviços. Temos que  olhar para essa região que se precisa se desenvolver e para sua gente que precisa de oportunidades. Por isto, a importância do debate sobre o Sertão e Pernambuco”, pontuou.

“Passamos por regiões do Sertão que são importantes para o Estado, que não recebem a atenção do Governo. Cada local que visitamos tem sua própria característica, mas os problemas se repetem e é por isso que a prioridade desse movimento é ouvir as pessoas para que possamos construir um projeto concreto e colocar Pernambuco no rumo", disse Anderson Ferreira. Já Daniel Coelho ressaltou a importância de regionalizar os debates. “A gente sabe que a dinâmica da política ela é local, ela se faz nas cidades e nos bairros, ouvindo a contribuição de todos”, finalizou.

Alguns vereadores participaram do encontro convocado na cidade pela liderança local Cacá Ferraz. A agenda seguiu em Arcoverde, no Sertão do Moxotó. Acompanhada do ex-prefeito de Garanhuns Izaías Régis, Raquel Lyra concedeu entrevista à Rádio Independente, onde falou sobre os desafios de Pernambuco na segurança pública, educação e desenvolvimento regional.

A presidente do PSDB Pernambuco fez um balanço das visitas ao Sertão. “Há sete anos nosso estado tem andado para trás e está perdendo espaço no Nordeste na geração de novos negócios, na infraestrutura, como a precarização das nossas estradas, e à péssima distribuição de água”, completou. A agenda foi encerrada em Buique, num encontro promovido pelo empresário Adriano Lisboa. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde novembro 2021

04/12


2021

Silvio Filho afaga Zé Queiroz

O deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos) visitou o ex-prefeito de Caruaru e deputado estadual Zé Queiroz (PDT) e o presidente do PDT de Pernambuco, o deputado federal Wolney Queiroz, ontem (3). Na pauta, uma conversa sobre o momento político e econômico do Estado e do Brasil.

Silvio Filho, que é cotado para disputar o Senado em 2022, definiu Zé Queiroz como "uma referência". "Tive o privilégio de ter exercido um mandato de deputado estadual ao lado do deputado Zé Queiroz, que é uma referência da minha geração. Ele sempre fez política com seriedade, compromisso e respeito às pessoas. Todos nós sabemos o amor que ele tem pelo Agreste de Pernambuco e sobretudo por Caruaru, cidade que governou por quatro vezes. Fiz questão de, após o isolamento social, visitar o nosso querido Zé”, ressaltou.

O parlamentar do Republicanos também exaltou o trabalho do colega de Câmara Federal, Wolney Queiroz. “Tenho, com o deputado Wolney, uma relação pessoal. Ele vem fazendo um belo trabalho como líder do PDT na Câmara Federal e à frente do partido no Estado”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

04/12


2021

Ato contra Moro marca convenção do Podemos em Porto Alegre

Foto: Mauren Xavier/Correio do Povo

Um protesto contra o ex-ministro Sergio Moro, que é pré-candidato do Podemos à Presidência da República, marcou o início da convenção estadual do partido no Rio Grande do Sul hoje (4). Antes do evento, que ocorreu no Teatro Bourbon Country, na Zona Norte de Porto Alegre, um grupo fez um ato contra Moro, com cartazes. Segundo o jornal Correio do Povo, a manifestação durou menos de 10 minutos. 

Ainda de acordo com a reportagem, os ataques ocorreram "pela atuação do ex-juiz na operação Lava Jato e por representar uma política econômica de direita. A presença dos manifestantes gerou um princípio de confusão com os apoiadores de Moro". 

O ex-ministro ainda não estava no local porque, antes da convenção, ele se encontrou com o governador Eduardo Leite para um café da manhã.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro

04/12


2021

Paulo destina R$ 83,6 mi para o Agreste Setentrional

Foto: Heudes Regis/Divulgação

De passagem pelo Agreste Setentrional nos últimos dois dias, o governador Paulo Câmara (PSB) divulgou investimentos de R$ 83,6 milhões para a região, que devem gerar mais de 800 novos empregos. O gestor esteve nos municípios de Vertente do Lério, Surubim, Cumaru, Frei Miguelinho e Santa Maria do Cambucá anunciando obras e liberando recursos em diversas áreas, dentro do Plano Retomada, lançado em agosto.

Hoje (4), Paulo Câmara esteve em Frei Miguelinho, onde destinou cerca de R$ 16,5 milhões para melhoria da malha viária da região. As intervenções serão divididas em duas partes. A primeira, com a restauração do trecho entre a cidade e a PE-090, com extensão de 6,8 quilômetros, cujo projeto tem orçamento estimado em R$ 136 mil, e a posterior execução das obras contará com aporte previsto em R$ 6,8 milhões.

A segunda parte é referente à implantação do segmento da PE-121, no trecho ligando Frei Miguelinho ao distrito de Patos, com extensão de 6,3 quilômetros. O projeto está orçado em R$ 189 mil e as obras devem receber cerca de R$ 9,4 milhões. “O Plano Retomada está cumprindo o seu papel, e já estamos chegando a quase 100 municípios visitados em 2021. Serão R$ 5 bilhões investidos até o final de 2022, e vamos fazer isso junto com os prefeitos e prefeitas, com as lideranças políticas e a sociedade como um todo. Pernambuco tem pressa nessa retomada”, afirmou o governador, que recebeu o título de cidadão frei miguelinhense durante a visita.

Também foi assinado um convênio para pavimentação de diversas ruas do município, no valor de R$ 500 mil. Câmara entregou, ainda, os CRLVs das motos devidamente quitadas com base no decreto estadual de anistia das dívidas. Na área de abastecimento de água, ele autorizou a liberação de recursos de R$ 2,2 milhões para a implantação de uma adutora no município, que vai beneficiar cerca de nove mil pessoas. Ainda em Frei Miguelinho, foram liberados R$ 832 mil para implantação do sistema de abastecimento de água do Sítio Santana.

Em seguida, Paulo Câmara liberou recursos para instalação da cozinha comunitária e para a manutenção do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), em um total de R$ 251,5 mil. Também foi autorizada a implantação do Programa Mãe Coruja Pernambucana, para qualificação da atenção integral às mulheres e à primeira infância, e assinado um termo de compromisso para a implantação da Central de Oportunidades de Pernambuco.

No encerramento dos compromissos do dia, o governador visitou Santa Maria do Cambucá, onde autorizou a licitação para pavimentação de ruas na cidade e no povoado de Caramuru, no valor aproximado de R$ 3 milhões. Ele também liberou R$ 160 mil para ampliação do sistema de abastecimento do Sítio Manduri e assinou ordem de serviço para o início das obras de ampliação do sistema de abastecimento do Sítio Juliana, para atendimento também ao Sítio Mansa, com investimentos da ordem de R$ 90 mil.

Ele também autorizou a licitação para a reforma da quadra da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) João David de Souza e liberados recursos para implantação da cozinha comunitária e manutenção do Cras e Creas, em um total de R$ 251,5 mil. Por último, o governador assinou um termo de compromisso para a implantação da Central de Oportunidades no município e a instalação do Programa Mãe Coruja Pernambucana. Na ocasião, ele esteve acompanhado de secretários, parlamentares e prefeitos da base.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes novembro 2021

04/12


2021

Priscila indaga licitação de PE para 1,3 mil instrumentos

A deputada estadual Priscila Krause divulgou nas redes sociais, ontem (3), um vídeo questionando o Governo de Pernambuco sobre o lançamento de um edital de licitação para aquisição de 1.296 instrumentos musicais profissionais destinados a bandas e fanfarras de sua rede escolar. Segundo a parlamentar, o fato “chamou muita atenção” porque muitos dos equipamentos listados no termo de referência do certame são exatamente iguais aos adquiridos pela Prefeitura do Recife nos últimos dias da gestão Geraldo Julio (PSB). 

“Seria completamente viável um convênio entre governo estadual e Prefeitura para que a rede escolar de Pernambuco utilize parte dos instrumentos inutilizados pelo Recife”, explicou Priscila.

Conforme dados divulgados pela Secretaria de Educação de Pernambuco no edital, a disputa para registro de preços que tem como objeto o fornecimento de instrumentos musicais ocorrerá no próximo dia 15 de dezembro e tem valor máximo estimado de R$ 5,44 milhões. Entre os instrumentos cuja compra está sendo planejada pela administração estadual estão exatamente cem tubas, duzentos trompetes e cem trombones, instrumentos do mesmo tipo dos comprados pela gestão municipal, em dezembro de 2020.

Priscila Krause também afirmou que, enquanto a Prefeitura do Recife adquiriu sem licitação 14 mil equipamentos, contando com apenas 12 bandas escolares em sua rede, a gestão estadual afirma ter uma rede mais ampla, de 380 bandas e fanfarras: “Parece uma proporção mais aceitável. O problema é que a gente sabe que existem milhares de equipamentos completamente inutilizados e que a Prefeitura poderia, pelo menos da parte que já foi paga, ceder de forma onerosa ao governo, diminuindo o prejuízo do município com mais essa ação desastrosa e cheia de irregularidades.”

Em julho deste ano, a parlamentar trouxe à tona questionamentos sobre a compra dos equipamentos musicais pela Secretaria de Educação do Recife, apresentando denúncia no Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) e representação no Ministério Público de Pernambuco (MPPE). O TCE-PE determinou a suspensão dos pagamentos – dos R$ 10,8 milhões comprados, R$ 5,3 milhões já haviam sido pagos – enquanto realiza uma auditoria especial, enquanto o MPPE instaurou inquérito civil em andamento.

No mês de outubro, o vereador do Recife Alcides Cardoso (DEM) conseguiu localizar os instrumentos musicais, guardados num galpão da Prefeitura do Recife no Cabo de Santo Agostinho. No último dia 29 de novembro, o galpão foi devolvido ao proprietário e o destino dos equipamentos é, segundo o legislador, não sabido.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

04/12


2021

Notícias de Samir Abou Hana

Lenda viva da radiofonia brasileira, meu amigo Samir Abou Hana, 79 anos, que levou uma queda em casa, continua na UTI do Hapvida, no Recife. Tudo porque, no acidente doméstico, levou uma pancada na cabeça que provocou hemorragia.

Para fazer a cirurgia na bacia, parte mais atingida, com repercussão no fêmur, Samir terá que conter o sangramento na cabeça. As informações são do filho, o advogado Paulo Abou Hana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/12


2021

Filme sobre Frei Damião não tem sala para exibição

Da coluna de João Alberto

O filme “Frei Damião - O Santo do Nordeste", dirigido por Deby Brennand, já foi lançado em Caruaru, mas não conseguiu, apesar de muito trabalho, sala de cinema no Recife para ser exibido. Nem nas redes dos shoppings centers, nem nos cinemas da Fundação Joaquim Nabuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/12


2021

O inferno, o pum e a eleição

Por Marcelo Tognozzi*

Frequentemente tenho a sensação de viver em outro país quando leio nossos sites de notícias, ouço rádio ou assisto a jornais na TV. O Brasil virou um inferno, um país desgovernado, à beira de um precipício econômico, inflação descontrolada, desemprego, tudo-de-ruim-ponto-com-ponto-br.

A nossa imagem nas telinhas é a das grandes cidades, onde vive –ou sobrevive, como queiram– cerca de 1/3 do nosso eleitorado. Não me espanta que a vida esteja ruim, por exemplo, no Rio de Janeiro, onde o governador é um ser invisível (se não me engano se chama Cláudio) e o prefeito Eduardo Paes resolveu acreditar no fim da pandemia e quer liberar geral.

Neste Brasil tornado desgraça, o país pária das nossas manchetes, até agora felizmente, ou infelizmente para muitos, não tivemos desabastecimento, não faltou arroz, feijão, leite, açúcar, óleo de soja, azeite, não faltou cerveja nem cachaça. Muito menos faltou combustível. Os preços subiram, isso todo mundo sente. Mas esta é a consequência mundial de uma pandemia que teima em não ir embora, muito mais pela falta de solidariedade e senso de coletividade do que pela invencibilidade do vírus.

Com todas as desgraças e perdas causadas pela pandemia, estas, sim, feridas difíceis de cicatrizar diante de mais de 600 mil mortos, nós que escapamos e seguimos vivos estamos assistindo ao espetáculo da fome voltar com toda força, não pela falta de alimentos básicos, mas pela ausência de políticas públicas de muitos dos governos estaduais e municipais. Pobres continuam sendo presos porque tentaram matar a fome roubando comida, ninharias de R$ 10, R$ 20, R$ 50. Isso não deveria estar acontecendo num país de 220 milhões de almas, produtor de alimentos suficientes para dar de comer a 1,5 bilhão de pessoas.

Os produtores de leite continuam trabalhando de segunda a segunda, sem domingo nem feriado, porque não há como deixar de ordenhar vacas. Uma vaca sem ordenha pode ficar doente, sofre de mastite e outras infecções. Quem produz ovos também vive para isso. É como um sacerdócio. O mesmo vale para quem produz proteína animal, porque os bichos precisam comer todos os dias. E é por causa deles que não tivemos desabastecimento.

Durante a COP26 os jornais estamparam manchetes falando do metano, da poluição do pum dos bovinos. Ora, por favor, todo mundo sabe que os grandes vilões da COP26 não foram os puns e arrotos do nosso gado, mas os governos australianos e chineses, produtores, consumidores e vendedores de carvão.

Eles não querem reduzir a produção, porque isso significaria menos geração de energia, contas de luz mais caras e queda no ritmo da produção. E a culpa da poluição é das nossas vacas. Tenham a santa paciência! Como se os rebanhos do Estados Unidos ou as vaquinhas mucho locas do Reino Unido não cometessem a inconveniência ambiental de emitir flatulências.

Quanto mais perto da eleição, maior o ataque de nervos. A nossa Amazônia virou um inferno ardente. Ninguém é capaz de falar sobre as pessoas que lá vivem, como se existissem apenas árvores e bichos. A população da Amazônia brasileira tem 1 dos piores IDHs, senão o pior, do país. Quem já botou os pés no interior do Amazonas ou do Pará sabe que muitas vezes as pessoas levam 3, 4, 5 dias para conseguir chegar num hospital. É tudo muito complicado. E cada vez que se faz uma obra de infraestrutura, os verdes e verdolengos europeus dão chiliques e os “ongueiros”, fricotes. Está aí a Usina de Belo Monte para provar isso, com seu lago desproporcional à sua capacidade de produção por puro lobby dos progressistas de plantão.

Há um temor generalizado, uma insegurança danada em relação a uma possível vitória do presidente Bolsonaro em outubro. A coisa anda tão intensa, que decidiram inverter a ordem da publicação das pesquisas e agora os números do 2º turno são anunciados antes dos números do 1º turno, como se para chegar ao 2º os candidatos não tivessem de passar pelo funil do 1º.

Existem hoje 3 nomes que todo brasileiro conhece: Lula, Bolsonaro e Sergio Moro. Entre eles, o único virgem de urna é Moro. Este é um dos atributos que fazem dele um candidato com grande potencial de crescimento, igualzinho ao seu similar francês Erick Zamour, que também faz campanha lançando livros e tem tirado o seno do presidente Macron. Ambos têm um discurso conservador, falam para uma parcela da sociedade que não vê solução na esquerda e não morre de amores pelos políticos tradicionais de direita.

Moro tem sido um candidato com fome de poder e atitude, coisa que anda faltando para a maioria dos seus adversários. Tenho visto muita gente disposta a votar no Moro. Vamos ver se ele será tão bom de largada quanto de chegada.

O Paraná já teve muitas promessas de presidenciáveis que nunca decolaram. Um deles é o senador Álvaro Dias, padrinho político de Moro. Outro foi o ex-governador Jaime Lerner, um urbanista genial. Também tivemos o ex-senador Afonso Camargo e o ex-governador e ex-ministro Ney Braga. Exceto Álvaro, todos sumiram na poeira. O tempo dirá se Moro ganhará a guerra ou terminará como a líder dos contestadores Maria Rosa, a Joana D´Arc paranaense da Guerra do Contestado (1912-1916), que, depois de quase vencer, perdeu a batalha e a vida para as tropas do Marechal Hermes da Fonseca.

Daqui até outubro de as coisas só vão piorar, porque esta eleição será a mais dura dos últimos tempos. Bolsonaro com dinheiro para pagar auxílio Brasil de R$ 400 começa o ano turbinado. Ele concentra suas energias para manter seu eleitor de fé e ampliar a votação mostrando que prometeu pagar uma ajuda maior para os mais necessitados e cumpriu. Lula faz o mesmo caminho quando foca no seu eleitor-raiz, elogia Cuba e Daniel Ortega, fala em controlar a mídia e a internet. Não é por acaso que eles estão na ponta.

Tudo pode acontecer até o dia do 1º turno. A única coisa certa é que até lá continuaremos tendo 2 Brasis: o pária da mídia e um outro que, fora da internet, das redes sociais e das telinhas, continua seguindo em frente com comida nos mercados, combustível nos postos e lutando para que o país não vire um inferno de verdade.

*Jornalista. Texto publicado originalmente no Poder360.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/12


2021

Rio cancela festa de Réveillon

g1 Rio

O prefeito Eduardo Paes anunciou na manhã deste sábado (4) em suas redes sociais que decidiu cancelar a celebração oficial do réveillon no Rio.

“Respeitamos a ciência. Como são opiniões divergentes entre comitês científicos, vamos sempre ficar com a mais restritiva. O Comitê da prefeitura diz que pode. O do Estado diz que não. Então não pode. Vamos cancelar dessa forma a celebração oficial do réveillon do Rio”, disse Paes.

O prefeito disse que toma a decisão com tristeza, mas que não tem como organizar a celebração sem a garantia de todas as autoridades sanitárias. "Infelizmente não temos como organizar uma festa dessa dimensão, em que temos muitos gastos e logística envolvidos, sem o mínimo de tempo para preparação", garantiu.

As autoridades públicas passaram a semana discutindo questões de segurança e sanitária para a realização das festas de fim de ano e que medidas adotar após a chegada da nova variante ômicron ao país.

"Se é esse o comando do Estado(não era isso o que vinha me dizendo o governador), vamos acatar. Espero poder estar em Copacabana abraçando a todos na passagem de 22 para 23. Vai fazer falta mas o importante é que sigamos vacinando e salvando vidas", disse o prefeito.

Na quinta-feira (2), a prefeitura do Rio ampliou o passaporte da vacinação para acessar diversos estabelecimentos como restaurantes, bares, hotéis e salões de beleza.

Há quatro dias consecutivos o Rio não tem registro de mortes por Covid. Entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro não houve óbito causado pela doença.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros