Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes

13/06


2021

Cardinot na TV Tribuna

Da coluna de João Alberto 

Durou pouco a ausência de Josley Cardinot da televisão. Ele assinou contrato com a TV Tribuna, onde atuou por muitos anos. Estreia programa ao meio-dia no próximo dia 21. A emissora também voltará a apresentar o Brasil Urgente Pernambuco, às 16h, com Moab Augusto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

13/06


2021

Adeus, amigo

Por Joel de Hollanda*

Liberto está, enfim,
O escravo do servir.
Descansar vai agora
O cidadão que dedicou
Sessenta anos de vida ao
Trabalho pelo bem comum
(Sem uma mácula sequer).

O homem público que 
Com sacrifício próprio
E devoção de sacerdote
Deu voz aos esquecidos
Amparo aos carentes
Esperança aos desolados.

O obstinado
Engenheiro social
Vencedor de impossíveis
Construtor de pontes
Artesão do diálogo.

Tudo graças à sua
Habilidade de
Suplantar vaidades
Acalmar espíritos
Encorajar convergências 
Plantar futuros
E oferecer ao Brasil
Caminhos e soluções.

Sim, a abominável
Viajante das trevas
Apagou para sempre  
A mente resplendente 
De Marco Maciel:
Singular Político
Estadista
E de gerações de jovens
Exemplo e inspiração.

A desalmada criatura
Roubou do nosso convívio
Ser humano puro gentil
Franciscanamente humilde.
Trabalhador incansável no
Debulhar das horas de dias espichados
E de solitárias noites alongadas.

Homem bom 
Apoucado de corpo
Mas robusto de caráter.

Os cargos públicos mais
Cobiçados do país exerceu
Sem deles jamais se beneficiar.

Oitenta e quatro vezes assumiu
A presidência da República
Mas nunca permitiu que
Frívola vaidade ou
Indecorosa arrogância-
Tão comuns a certos políticos-
O impedissem de enxergar e
Acolher como irmãos
Pessoas humildes que
Da sua mão necessitavam. 

Vivia sem se exibir
Ouvia sem julgar
Falava sem ferir 
Ajudava sem cobrar.

Como límpido espelho
Esses gestos e atitudes
Refletem a essência
De um ser diferenciado
E de alma grande.

O´, impiedosa dama da foice
Por que tão cedo ceifastes a
Vida do cidadão 
Íntegro e vertical
Que tanto ainda
Poderia dar ao Brasil?

Por que privastes Pernambuco do
Filho leal devotado que  
Tinha como razão de existir
Servir ao próximo e ao país?
E cuja fecunda ação política
Buscava um só objetivo:
Completar a obra de Nabuco: 
Libertar dos desvalidos
Os grilhões da pobreza.

Sim, levastes logo ele 
Vivo exemplo do patriotismo
Plantado em Guararapes 
E regado com o sangue
Dos heróis que lá tombaram.

O’, pavorosa habitante das sombras
Por que afastastes de mim o
Mestre especial e dedicado amigo
Se tanto tinha ainda a aprender
E se tanto me faz falta
Sua meiga afável presença?

Porém, vos digo: 
Em vão foi o golpe vil
Da tua traiçoeira lâmina:
Feristes do homem
O corpo franzino
Mas sua alma
Exultante
Está aos pés do Criador
Porque preciosa é 
Aos olhos do Senhor
A morte dos Seus servos.
                                          Amém

*Ex-secretário de Educação do Governo Marco Maciel e suplente de Marco no no Senado


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

13/06


2021

Tentando entender o Brasil

Por Arnaldo Santos*

Por dever profissional e interesse acadêmico, aqueles que nos acompanham semanalmente neste espaço já perceberam que temos nos dedicado a estudar e a refletir sobre a complexa realidade que estamos vivendo. É um exercício de largo interesse histórico pelo registro dos fatos, que nos ajudem a entender o que vem ocorrendo em nosso País.

Forçoso é admitir que a tarefa não é das mais fáceis, pois o primeiro desafio que se nos interpõe, cotidianamente, é separar o joio do trigo, em razão da quantidade de mentiras disseminadas e aceitas como verdades.

Embora saibamos que a mentira acompanha a humanidade desde a sua origem, na atualidade, nos surpreende essa tentativa de se fazer criar uma realidade virtual pela produção de um perigoso vírus chamado fakes news. É tão grave essa predileção pelo falseamento da verdade, que essa semana um servidor do TCU resolveu publicar, pelos computadores do Tribunal, que o total de mortos, em consequência da pandemia, era apenas de 240 mil, e não 480 mil, que é o número oficial. O trágico foi ver o Presidente confirmar essa informação.

Tal ocorre no momento em que o mundo civilizado já faz viagem de turismo ao espaço, planeja habitar o Planeta Vermelho, estuda a possibilidade da criação de outras religiões, não mais saídas das cavernas do Afeganistão, nem pelas madraças do Oriente Médio, mas muito provavelmente pelos super- computadores nos laboratórios tecnológicos do Vale do Silício.

A ideia central dos estudos e pesquisas dos gigantes da tecnologia é o desenvolvimento de algoritmos que resultarão na criação das chamadas tecnorreligiões. Ante todo esse avanço é atávico, para dizer o mínimo, que uma parcela expressiva da sociedade brasileira tenha feito a opção pelo negacionismo, defendendo o argumento de que a terra é tão plana que é possível saltar de uma das suas bordas, como ironizou a doutora Luana Araújo, em seu depoimento na CPI.

Atentemos para o fato de que, como o nome sugere, as tecnorreligiões não guardam qualquer relação com Deus, e sim com as novas tecnologias, acenando inclusive com a promessa de vida eterna, sem precisar morrer, e sim pelo desenvolvimento da tecnologia. O paradoxo é que, enquanto toda essa revolução acontece nas sociedades evoluídas, por aqui, o apagão mental é de tal ordem de grandeza em sua extensa escuridão, que muitos ainda preferem acreditar que é possível tratar e curar os milhões de infectados pelo coronavírus, tomando cloroquina, ou por meio de tratamento à base de ozônio com aplicação intra-retal; mas, não só isso, são ainda contra vacinas e o uso de máscara. A propósito, na última quinta feira, o Presidente encomendou um parecer ao Ministro da saúde, recomendando que as pessoas já vacinadas ou que já se infectaram pelo coronavírus “não precisarão mais usar máscara”. O mais surpreendente é que muitos dos que defendem essas sandices se dizem cientistas da saúde... e até sugerem mudar a bula de um determinado medicamento.

Nesse contexto oferecemos ao leitor o que afirma o escritor Israelita Yuval Harari, “[…] as novas tecnorreligiões podem ser dividias em dois tipos principais: tecno-humanismo, e religiões de dados. Para o tecno-humanismo, o Homo sapiens, tal como conhecemos já esgotou seu curso histórico, e não será mais relevante no futuro; portanto, deveríamos usar a tecnologia para criar o Homo deus, um modelo muito superior”. Imperioso se faz lembrar que, na primeira revolução cognitiva ocorrida há setenta mil anos, os avanços mentais do Homo sapiens fizeram de nós governantes do Planeta, “[…] uma segunda revolução cognitiva poderia dar ao Homo deus, acesso a reinos inimagináveis e nos transformar em senhores da galáxia”.

Na perspectiva de todos esses avanços científico-tecnológicos que estão se realizando em escala planetária, quando examinamos o que sucede em nosso País, o que se verifica, além da negação da ciência, escassez do saber, associado a um agudo atraso mental, que acometem parte daqueles que deveriam liderar a Nação, é uma deliberada ação de desestruturação do Estado, dividindo e embrutecendo a sociedade.

Embora a maioria da sociedade rejeite essa ação antirrepublicana que se observa no dia a dia, ainda assim, uma parcela significativa da população apoia e defende o atual modelo. Isto nos remete, mutatis mutandis e sem nenhum exagero, a comparar o momento vivido com o que ocorria há cinquenta mil anos, quando dividíamos esse planeta com nossos parentes neandertais.

Felizmente, em meio a esse deserto de lideres comprometidos com o desenvolvimento de um modelo civilizatório, nem tudo é obscurantismo! Anima-nos - e abre sólidas perspectivas de mudança dessa realidade - o fato de constatarmos a excelência técnica da comunidade científica brasileira, na área da saúde, com destaque para as mulheres.

Cientistas como as doutoras Margareth Dalcolmo, pesquisadora da Fiocruz, a infectologista Luana Araújo, vetada pelo governo para integrar a equipe técnica do Ministério da Saúde, e a bióloga Natália Pasternak, assim como outras tantas valorosas mulheres, nos dão a certeza de que, pela ciência, e a responsabilidade política e social, seremos capazes de superar esse atraso. E, em nome dessas pesquisadoras, manifestamos todo o respeito e o nosso reconhecimento aos profissionais da saúde, especialmente às mulheres em geral, pelo papel preponderante que desempenham como cientistas e cidadãs em uma sociedade ainda machista, preconceituosa e excludente.

*Jornalista, sociólogo e doutor em Ciências Políticas. Comentários e críticas para: [email protected]


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru

13/06


2021

De bigu com a modernidade

Venda de carros usados em Pernambuco cresce 87,2% em 2021

O comércio de automóveis, motos, picapes leves, ônibus e caminhões seminovos e usados em Pernambuco retomou seu rumo e cresceu, nos cinco primeiros meses de 2021, mais de 87% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Segundo dados da Fenauto, entidade que representa o setor de lojistas multimarcas de veículos, os lojistas pernambucanos venderam 207 mil unidades a mais em 2021: 170 mil contra 91,3 mil. O estado superou de longe a média nacional, que foi de 18,5%. 

Em comparação com o mesmo mês de 2020, o resultado também foi excepcional: 2.384,1% de crescimento (1,5 mil contra os 38,3 mil este ano). 

A elevação das vendas de comerciais pesados (ônibus e caminhões, o que significa retomada da produção agrícola, comercial e industrial) foi de 107,8% no acumulado do ano sobre idêntico período de 2020. O comércio de motos, principalmente as populares, usadas para mototaxismo e teleentrega, subiu 79,9%. 

No geral, incluindo todos os subsegmentos, a média de vendas em dias úteis pulou de 77 em maio de 2020 para impressionantes 1.819 no mesmo mês deste ano. 

Em relação ao tempo de uso, os chamados ‘velhinhos’, com 13 ou mais anos de estrada, foi o recordista: 131% de elevação no período de cinco meses de 2021. A comercialização dos seminovos, com menos de 3 anos no mercado, subiu 86,7%. 

O presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos, reconhece que o resultado positivo deve se manter nas próximas semanas. Desde que não aconteça nenhum retrocesso em função do agravamento da pandemia. 

Nos demais estados nordestinos, Alagoas se destacou com crescimento de 100% no acumulado de 2021 (veja quadro). O Piauí vem em segundo lugar, com 97,1%. O comércio de usados (do automóvel ao caminhão) no Rio Grande do Norte foi uma decepção: cresceu 39,1%, bem abaixo dos demais. 

Sustentabilidade

As vendas do XC40 Recharge, primeiro veículo 100% da Volvo Car no Brasil, esgotaram antes mesmo do lançamento. Por isso, a marca de origem sueca trará mais 150 veículos. Com isso, o número de carros disponíveis chega a 450. O XC40 Pure Electric inaugura o novo powetrain P8 100% elétrico e com potência de 400 cavalos. É capaz de rodar mais 400km com uma carga - e sem emitir nenhum poluente na natureza. A empresa tem como compromisso não vender mais carros somente à combustão; hoje, é dona de 70% das vendas dos veículos híbridos plug-in no país. 

Motos

A nova Kawasaki ZX-10R desembarca nas concessionárias da marca a partir desta semana. Os preços promocionais de lançamento variam de R$ 98 mil a R$ 100 mil. A moto ganha faróis de LED, controles eletrônicos de largada, empinada, tração - e com ABS atuante em curvas. E vem com quatro modos de condução selecionáveis.

Carga pesada

Dos 10 caminhões mais vendidos até maio de 2021, segundo a Fenabrave - entidade que reúne as concessionárias -, destaque para o Volvo FH540, com 3.107 unidades vendidas e participação de 12,85% neste mercado específico. Em seguida, vêm o Scania R 450 (com 2.804 unidades) e seus parceiros R 540 (foto) e o R 500.  

Comportamento

E o cantor Bryan Adams irá fotografar o tradicional calendário Pirelli 2022. O canadense - que também é um fotógrafo acima da média - festejou nas suas redes sociais: "Tenho orgulho de ter sido escolhido”. O anúncio do cantor marca o retorno do calendário Pirelli, que foi suspenso há dois anos por conta da Covid-19.

*Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mesquita

“A segurança usada para proteger bolsonaro, em seu passeio de moto ontem em São Paulo, custou aos cofres públicos 1 milhão e 200 mil reais”.



12/06


2021

Uma coluna além da política

A partir deste domingo, com postagem já à meia-noite, os leitores deste blog ganham uma coluna além do mundo da política. Meu amigo Renato Ferraz, com quem trabalhei no Correio Braziliense, em Brasília, nos brinda com notícias quentes e atualizadas da área de automóveis, que conhece como ninguém. 

Renato Ferraz é pernambucano de Triunfo e mora em Brasília há 28 anos. Escreve sobre veículos, mobilidade urbana e sustentabilidade automotiva há 17 anos. Foi editor de Veículos do Correio Braziliense por mais de uma década. 

Fez cursos livres de pilotagem e direção defensiva ofertados por várias montadoras. Cobriu eventos e salões automobilísticos no Japão (Tóquio e Hokkaido); no Reino Unido (País de Gales e Liverpool); na França (Paris), na Alemanha (Frankfurt); nos EUA (Detroit e Califórnia), na Argentina e em vários outros lugares.

O domingão, não tenho dúvida, ficará mais leve e atrativo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

12/06


2021

Deputado cearense para na delegacia após violar decreto em PE

Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog

O deputado cearense André Fernandes (Republicanos) foi parar na Delegacia após descumprir decreto estadual com medidas restritivas para combater o avanço da Covid-19 em Pernambuco. O parlamentar esteve na Praia de Muro Alto, em Ipojuca, no Grande Recife, na manhã de hoje. Na ocasião, chegou a discutir com uma equipe da Guarda Municipal.

O Blog teve acesso a um vídeo que mostra o imbróglio. Fernandes foi repreendido por guardas ao circular na faixa de areia, o que está proibido pelo decreto nos finais de semana. Nas imagens, ele também aparece sem máscara. Fora de quadro, uma guarda diz que ele será conduzido para a Delegacia.

O deputado, por sua vez, rebate a agente: "Se algum de vocês tocar em mim, vocês vão ser presos. Eu tenho imunidade parlamentar, sou um deputado estadual." Mais adiante, ele diz que "decreto não pode ter sanção" e citou a Constituição.

Em dado momento, André Fernandes entra na água e retorna à faixa de areia. Na sequência, ocorre uma nova discussão entre o parlamentar e membros da Guarda. Nas redes sociais, ele falou sobre o caso:

"Fui tomar um 'banhozin' (sic) de mar e a Guarda Municipal quis me tirar para “cumprir o decreto governamental”... Nada está acima da Constituição Federal." Após prestar depoimento na Delegacia, Fernandes foi liberado.

O que disse a Prefeitura de Ipojuca

A Prefeitura de Ipojuca se pronunciou sobre o assunto por meio de nota:

"Neste sábado (12/06/2021), o deputado estadual pelo Ceará, André Fernandes (Republicanos), em visita à praia de Muro Alto, em Ipojuca (Pernambuco), ignorou e debochou das orientações dos guardas municipais sobre o decreto do Governo de Pernambuco em vigor que proíbe o acesso ao litoral do estado nos finais de semana, em razão da COVID-19. O parlamentar, de apenas 23 anos, desafiou a guarda entrando no mar e afirmando que “quem quisesse tirá-lo de lá teria que entrar na água”. Logo em seguida, ao sair do mar, discutiu com os guardas que afirmaram que o conduziria à delegacia por desacato e descumprimento do decreto estadual.

O deputado André Fernandes, então, na tentativa de se esquivar, se apresentou como deputado, afirmou possuir imunidade parlamentar, alertou que ninguém poderia tocá-lo e disse que não iria para a delegacia, além de dizer, repetidas vezes, que um decreto não está acima da Constituição, portanto, não estaria violando nada. Só depois da chegada da ROMU o mesmo foi conduzido, em seu próprio veículo, para a delegacia de Porto de Galinhas aonde prestou esclarecimentos. Todo o fato será encaminhado pela delegacia ao Ministério Público e à Assembleia Legislativa do Ceará.

A Prefeitura do Ipojuca lamenta o ocorrido e pede aos turistas, seja qual for a profissão e a origem, que ao chegar na nossa cidade e no nosso estado, que respeitem as leis, os decretos, as portarias e as regras em vigor."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Outro acéfalo!

emmanuel soares

Se fosse eu, essa hora estava agonizando lá no HR com fraturas múltiplas,tá vendo que o \"pau que bate em Chico não bate em seu Francisco\"


Bandeirantes 2021

12/06


2021

Kátia Abreu: Marco foi político com maior espírito público

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) emitiu uma nota de pesar pela morte do ex-vice-presidente Marco Maciel. A parlamentar enfatizou algumas virtudes do político pernambucano, chegando a dizer que ele "fazia da política o seu dever e do seu dever sua devoção". Leia o comunicado na íntegra:

"Marco Maciel exercia a política como ação missionária. Foi o político com maior espírito público e um dos mais notáveis da história da República. Fazia da política o seu dever e do seu dever sua devoção. Na sua passagem aqui na terra, Marco Maciel soube ser filho de Deus. Foi ele que me disse para usar um véu durante a visita que fiz ao Vaticano. 

Hoje, ao saber do adeus de Marco Maciel busquei a foto daquele momento para lembrar do líder político notável e do amigo querido e inesquecível que nos deixou. Quando ingressei na política partidária, no início dos anos 80, passei a conviver com Marco Maciel e a viajar pelo Brasil. Ele lia a Bíblia no avião e, em todas as cidades, visitava primeiro o bispo e a Diocese. Era um compromisso inegociável. 

Honesto, íntegro e católico fervoroso, Marco Maciel fortaleceu meu olhar ao Brasil pela fé de nossa gente. Fé na grandeza e na confiança em Deus, fé na importância do exercício da vida pública com rigor, correção e transparência. Foi uma honra e um privilégio ter convivido com ele. Marco Maciel esteve neste mundo para dar o seu melhor. Para servir o nosso País. Estou certa que ainda hoje, ele será acolhido na eternidade e ocupará lugar de destaque no altar de Deus. Adeus amigo!"

Outros políticos também lamentaram morte de Marco Maciel

Os ex-ministros José Múcio e Cristovam Buarque também estão entre os políticos que lamentam a morte de Marco Maciel. Múcio gravou um vídeo em que faz um balanço da trajetória do ex-governador pernambucano, além de prestar condolências à família de Maciel. "Nós perdemos um símbolo, um exemplo de como se fazer política", declarou.

Já Cristovam Buarque disse que "Marco Maciel foi político toda a vida, e saiu dela deixando a marca de convicção, honestidade, integridade, diálogo com todos e compromisso com o país".

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) também emitiu um comunicado em que lamenta a morte de Marco Maciel: "Hoje é um dia muito triste para a política e para os brasileiros. Perdemos um dos homens públicos mais honrados de sua geração. Marco Maciel foi um homem sério, digno e coerente, que nunca mudou suas convicções e posições durante toda sua carreira. Eu tive a felicidade, um verdadeiro privilégio, de ter convivido com ele, tanto como governador, como senador e como vice-presidente da República, funções que exerceu de maneira absolutamente irretocável. Por isso, gostaria de expressar a todos os brasileiros e pernambucanos, e em especial à Ana Maria, sua companheira da vida, e à toda sua família, os meus sentimentos profundos de pesar pelo falecimento do nosso querido Marco Maciel."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

12/06


2021

Bolsonaro decreta luto pela morte de Marco Maciel

Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro decretou luto oficial de três dias, em pesar pela morte do ex-vice-presidente da República Marco Antônio de Oliveira Maciel. A decisão está em decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Aos 80 anos, Marco Maciel convivia com a doença de Alzheimer desde 2014 e, em março deste ano, foi diagnosticado com covid-19. Ele voltou a ser internado esta semana devido a uma infecção bacteriana.

O velório ocorreu no salão Negro do Senado hoje (12), com sepultamento na Ala dos Pioneiros do Cemitério Campo da Esperança, em Brasília.

Além de ter sido senador por três períodos - de 1983 a 1991, de 1991 a 1994 e de 2003 a 2011 – ele foi vice-presidente da República nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, de 1995 a 1999 e de 1999 a 2003.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Rafael C.Soares Quintas

Marco Maciel merece todas as homenagens possíveis, já foi dep. estadual, federal, governador, senador e vice-presidente da República, um político íntegro, nunca teve uma denúncia de corrupção contra ele, que Deus conforte sua família e o tenha em bom lugar.


Anuncie Aqui - Blog do Magno

12/06


2021

Pesquisadora vê força do NE pelas lutas sociais

No penúltimo capítulo do livro O Nordeste que deu certo, escrito por este blogueiro há 28 anos, a pesquisadora americana Constance Joyce, que na época a conheci fazendo pesquisas na Fundação Joaquim Nabuco, trouxe à reflexão uma tese, que inseri na obra, de que o Nordeste poderia dar um grande pulo em cima da força do seu povo e pela capacidade de lutar por seus objetivos.

Ela chegou a coordenar painéis temáticos, como os 500 anos das Américas e a fome. Em se tratando de lutas sociais, fez uma comparação interessante. Disse que via mais futuro para o Nordeste do que mesmo para os Estados Unidos. "O potencial de desenvolvimento aqui é maior do que o americano, basta ter políticas públicas e investir na capacidade de luta do seu povo", advertiu. Abaixo o texto.

Uma tese polêmica 

Capítulo 35 

O Nordeste tem mais condições do que os Estados Unidos de desenvolver uma nova sociedade, inclusive mais participante. A opinião, que a princípio parece ser mais um exotismo no meio das discussões sobre a Região, é de uma pesquisadora americana, Constance Joyce Clarck, PHD em Economia pela New School Research, de Nova York, e foi desenvolvida ao longo dos últimos 20 anos, com base no conceito de que isso é possível com luta social.

“O nordestino tem uma tradição de lutas”, diz a pesquisadora. Ela estuda o Nordeste desde que chegou ao Brasil, em 1973. Pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco, naturalizou-se brasileira e, este ano, coordenou o seminário “500 Anos das Américas e a Fome”, em que também foi conferencista, abordando o tema “As Raízes Coloniais da Fome: o caso do Recife”.

Ela acredita que o Nordeste tem um potencial de desenvolvimento hoje superior aos Estados Unidos. “As condições de desenvolvimento que existem aqui não existem lá”, garante. Para os mais ortodoxos estudiosos da economia nordestina, uma ideia revolucionária como a da pesquisadora americana é no mínimo discutível. “Muita gente não entendeu”, diz Joyce, para quem, num futuro não muito distante o nordestino poderá – assim como o americano médio – ter condições dignas de vida.

Para ela, os Estados Unidos já chegaram aonde tinham de chegar, enquanto o Nordeste tem todo um caminho pela frente. Para quem se espanta com o argumento – a renda per capita no Nordeste é de pouco mais de US$ 1 mil, contra US$ 22 mil nos EUA -, Joyce explica: “É um equívoco abordar o desenvolvimento com base em reproduções do Primeiro Mundo. Isso nos condenaria a uma busca sem fim”.

Constance Joyce deixa transparecer uma confiança muito grande no potencial do Nordeste, mas por enquanto ela não se baseia em estatísticas, e sim em fatores subjetivos. O primeiro: as lutas populares da Região, vistas por ela como as mais enraizadas e coletivas do País. “Não é o lutar de uma pessoa, de um líder, mas de comunidades inteiras”, afirma.

A encampação das reivindicações populares pelos governos é apontada pela pesquisadora como o segundo fator. “Eles são forçados a receber comissões de manifestantes e a fazer obras com a participação das comunidades. Mesmo quando há por trás apenas o desejo de manipulação, fica patente a força das lutas populares”.

A pesquisadora americana lembra, ainda, como terceiro fator, o espírito de coletividade e solidariedade do nordestino. “Para o povo daqui, e eu falo do que conheço, a ideia de partilha ainda é uma realidade, característica das raízes africanas e indígenas. O individualismo típico do capitalismo, em que se admite tudo para vencer, aqui não floresce como nos Estados Unidos”.

Por fim, ela relaciona o fato de que, ao contrário do que acontece nos EUA e no Sul do Brasil, no Nordeste há consciência geral de que a Região precisa de transformações. “Nos EUA, o capitalismo está obsoleto e tende a entrar em degeneração. No Sul do Brasil, a consciência de que se deve buscar uma saída é menor”, atesta Joyce.

A pesquisadora não desconhece os indicadores sociais e até os reforça, quando diz que sua tese é fruto dessa realidade. “Andei muito na Região Metropolitana do Recife. Aqui, muita gente morre de fome”, revela, para acrescentar que isso nada interfere na essência de sua tese. “Eu acho que o capitalismo americano faliu, não tem mais o que oferecer, enquanto aqui no Nordeste, apesar da fome, há uma consciência se enraizando de que as lutas sociais podem reverter esse quadro deprimente de miséria e abandono”, avalia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

12/06


2021

Secretário amplia parceria com consórcios municipais

O secretário Tiago Pontes, de Mobilidade e Desenvolvimento Regional, pasta vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, cumpriu uma extensa agenda no Sertão pernambucano nos últimos dias. Em Ouricuri, expôs os planos da sua área para prefeitos que integram o consórcio do Alto Sertão, presidido pelo prefeito de Parnamirim, Nininho Carvalho (PSB). 

O Ministério do Desenvolvimento Regional, segundo ele, desenvolve projetos em parceria com os consórcios municipais ao longo da nova área de desenvolvimento no Sertão impulsionada pela Transposição do São Francisco. "São projetos na área hídrica e de infraestrutura", explicou Pontes.

Pernambucano de Barreiros, na Zona da Mata, Tiago Pontes tem agenda em todas as regiões do Estado, nos próximos dias, preferencialmente nas em que os consórcios já estejam consolidados e conveniados com o Ministério do Desenvolvimento Regional. "Estamos seguindo uma determinação do ministro Rogério Marinho, que tem investido fortemente no semiárido nordestino", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha