Jaboatão

16/05


2021

Paulista à deriva

As fortes chuvas que atingiram Paulista, entre quarta (12) e sexta-feira (14), escancaram o que já vinha sendo especulado: a cidade está acéfala. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), áreas do município situado no Grande Recife chegaram a ter um acúmulo de 251,90 mm, 82% do que registrou em todo o mês de maio de 2020.

Com a consequência das chuvas torrenciais, desabamentos e inúmeros pontos de alagamento em Paulista. Por pouco, famílias não foram a óbito, resgatadas minutos antes do deslizamento de barreira em Jardim Paulista Alto.

A ausência do prefeito Yves Ribeiro (MDB) em várias ações salta aos olhos da população. Nos bastidores, é chamado pelas más línguas de "rainha da Inglaterra", por exercer um papel cada vez mais decorativo. Ontem mesmo, Yves teve de emitir uma nota para desfazer os rumores de que estaria doente, tamanha inércia.

Ultimamente, Yves não tem estado no mesmo ambiente que o vice-prefeito Dido Vieira (MDB), um indicativo de que as coisas não estão indo bem. Dido, contudo, não é o seu maior empecilho: o poder está concentrado nas mãos do supersecretário Jorge Carreiro (PV), que oficialmente ocupa a pasta de Infraestrutura e Serviços Públicos.

Como forma de protesto, um vídeo jocoso viralizou em grupos de WhatsApp e nas redes sociais: enquanto os moradores de Paulista vivenciavam um dilúvio, Carreiro se reunia com o Conselho de Cultura, como se a urgência não fosse salvar as pessoas da inundação.

As imagens são uma paródia do Titanic, grande embarcação que afundou. A comparação faz sentido: é como se Paulista fosse um Titanic, sem comando, à deriva. Todos sabem o final da clássica história. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Olinda

16/05


2021

Jaboatão vacina grávidas e puérperas de outras cidades

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes deu início, hoje, à aplicação das primeiras doses da vacina da Pfizer em grávidas e puérperas das cidades de Moreno, Cabo de Santo Agostinho, Glória do Goitá, Ipojuca e Vitória de Santo Antão. A imunização desse grupo é realizada no drive-thru do Centro Cultural Miguel Arraes, em Prazeres, das 8h30 às 17h, e ocorreu pela localização estratégica diante das rotas traçadas pelas cidades vizinhas, por estarem perto da PE-008 e da BR-101.

O cadastramento das grávidas e puérperas é realizado pelo município sede e informado à Secretaria de Saúde do Jaboatão por meio de um formulário on-line, cujo preenchimento pode ser visualizado em tempo real. A estimativa é de que 2.670 doses da Pfizer sejam aplicadas no público dessas cinco cidades que serão atendidas pelo Polo Jaboatão.

“Jaboatão tem se preparado, desde o início, para uma campanha de vacinação que, logo no começo, se mostrou exitosa, devido ao planejamento e esforço de toda uma equipe que entende a seriedade do momento. Nosso município continua seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde e o que tem sido pactuado entre as secretarias municipais de todo o estado para que possamos garantir, o quanto antes, que toda a população possa ter acesso às doses. O atual momento pede por união e Jaboatão não vai parar de somar esforços”, disse o prefeito Anderson Ferreira (PL).

Grávidas e puérperas do Jaboatão dos Guararapes seguirão sendo vacinadas nos pontos do Shopping Guararapes e Faculdade Metropolitana, ambos no bairro de Piedade, mediante agendamento no aplicativo de Olho na Consulta ou pelo site deolhonaconsulta.jaboatao.pe.gov.br. A campanha de vacinação no município segue, paralelamente, com imunização de idosos a partir de 60 anos, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

16/05


2021

Prefeitura de Araripina doa 10 incubadoras a maternidade

Um novo convênio entre a Prefeitura de Araripina e o Hospital e Maternidade Santa Maria (HMSM) foi firmado ontem, garantindo a doação de 10 incubadoras que serão instaladas na UTI Neonatal. A unidade está em fase de acabamento e será aberta nos próximos dias.

O ato aconteceu no Santa Maria e o convênio assinado pelo prefeito Raimundo Pimentel (PSL), o vice-prefeito Evilásio Mateus (DEM), a diretora do hospital, Irmã Luíza Mota, e a assistente social Irmã Fátima Alencar. A ex-deputada estadual Socorro Pimentel (PSL) também participou.

Para Pimentel, a parceria entre a Prefeitura e o HMSM tem garantido recursos para a manutenção dos serviços e melhoria no atendimento à população. “A Prefeitura tem feito um enorme esforço para que o Hospital Santa Maria seja fortalecido cada vez mais. Por isso, entre 2020 e os primeiros meses de 2021, repassamos mais de R$ 20 milhões para as Medianeiras da Paz. E a doação dessas incubadoras vai permitir que os bebês prematuros que precisem desses equipamentos, tenham essa assistência aqui em nossa cidade”, avaliou

“Lutamos muito e hoje estamos realizando um grande sonho recebendo essas incubadoras da Prefeitura de Araripina. A UTI Neonatal vai, com certeza, ajudar a salvar muitas vidas! O HMSM só tem a agradecer essa parceria com a prefeitura que tem nos ajudado muito, sobretudo neste momento de pandemia”, disse irmã Fátima Alencar.

A parceria entre as duas instituições garante à população o atendimento médico na UPA 24h e no HMSM, além dos serviços de obstetrícia para partos e vários exames laboratoriais. Somente para a manutenção destes serviços, a Prefeitura de Araripina, através do Fundo Municipal de Saúde, repassou para a OS, em 2020, R$ 10.022.558,26. E, até abril deste ano, houve o aporte de R$ 3.287.160,20 para a manutenção dos serviços médicos disponíveis para a população de Araripina e região do Araripe, totalizando R$ 13,3 milhões.

Com a pandemia, os esforços para salvar vidas foram intensificados. Um convênio firmado entre as instituições cedeu a administração da UPA 24h para o Instituto das Medianeiras da Paz e, com isto, a emergência do HMSM foi transferida para a UPA 24h, abrindo espaço físico para a chegada dos leitos de UTI para tratamento da Covid-19. Até abril de 2021, a Prefeitura repassou R$ 7.324.858,50 para o combate ao coronavírus no Hospital e Maternidade Santa Maria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

16/05


2021

Campanha para ajudar portadora de ELA

Em agosto de 2020, após longa investigação médica, Dona Maria Aparecida de Góes foi diagnosticada com ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), uma doença que afeta o sistema nervoso de forma degenerativa e progressiva e acarreta em paralisia motora irreversível. Pacientes afetados com a enfermidade sofrem paralisia gradual e morte precoce como resultado da perda de capacidades cruciais, como falar, movimentar, engolir e até mesmo respirar.

Não há cura para a ELA. Com o tempo, as pessoas com a doença perdem progressivamente a capacidade funcional e de cuidar de si mesmas. Por isso, o Blog abre espaço para uma campanha em prol desta senhora, que nasceu em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú pernambucano, mas vive em São Paulo desde 1982.

Sua filha, Miriam, compartilhou apenas com pessoas próximas, mas essa ação solidária necessita de mais colaboradores. De acordo com Miriam, a ELA acometeu inicialmente os membros superiores, língua e garganta da mãe, dificultando a fala, deglutição, ocasionando em profunda perda de peso, o que acelera o avanço da doença.

"Atualmente precisa se alimentar por meio de sonda nasogástrica. Felizmente, ela conseguiu tratamento pelo SUS na Santa Casa de Misericórdia, onde passa com diversos especialistas: neurologista, fisioterapeuta, nutricionista, fonoaudiólogo, otorrinolaringologista", explica.

Os gastos são grandes em casa. Você pode ajudar por meio de depósito, transferência ou PIX:

Banco Itaú
Agência 0237
Conta corrente 58113-7
PIX 429.956.708-05
Bárbara Maria de Góes Silva

Para outras informações, a família disponibilizou dois telefones de contato, que são WhatsApp:

(11) 98546-4393 - Miriam
(11) 98165-6298 - Bárbara

"Todos vocês que conhecem minha mãe sabem o quanto ela sempre foi forte, ativa, espirituosa, sempre pronta a ajudar qualquer um que precisasse. Dói demais ver o quanto essa doença tirou dela. É muito triste a situação, mas Deus nos dá forças dia após dia para seguirmos", diz Miriam.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/05


2021

Presidente da Abrafrutas busca parceria com Sebrae

Com objetivo de transformar Petrolina em uma zona livre da mosca das frutas, praga que prejudica a produção de frutas no país, Guilherme Coelho, presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), participou de uma reunião com representantes do Sebrae na última sexta-feira (14). O encontro marcou o início das tratativas para formalização de uma parceria entre as instituições.

O encontro foi provocado pelo Sebrae, que está realizando um trabalho com 5% dos pequenos produtores do Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho. “A gente monitora esses produtores e informa sobre o manejo adequado para fazer esse controle. Com pequeno fazendo sua parte, todos os outros produtores vão se beneficiar”, explicou o analista do Sebrae, Gledson Antônio.

Guilherme Coelho destacou que algumas regiões do país já são zonas livres da mosca das frutas como, por exemplo, áreas do Ceará e Rio Grande do Norte. Segundo o presidente da Abrafrutas, esta é uma meta possível de ser alcançada em Petrolina. “A iniciativa do Sebrae de começar o trabalho com parte dos produtores é louvável e, à medida que for dando certo, é necessário que se tenha condições de expandir o projeto e, paulatinamente, alcançar toda a área irrigada do município. A Abrafrutas está à disposição para contribuir com conhecimento técnico e articulação política”, constatou o presidente da Associação.

A reunião também contou com a participação de Josiana Ferreira, gerente da unidade do Sebrae no sertão e Sebastião Amorim, engenheiro agrônomo e analista da entidade do Sistema S.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

16/05


2021

Ipojuca tem o menor índice de mortalidade maternal

De acordo com o Ranking de Competitividade dos Municípios, realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) em parceria com a plataforma de inteligência para gestão municipal (Gove), o município do Ipojuca, litoral Sul de Pernambuco, ficou em 1º lugar com o menor índice de mortalidade maternal entre os 405 municípios (acima de 80 mil habitantes) analisados. Ainda na área de Saúde, Ipojuca alcançou o 2º lugar na cobertura vacinal do Nordeste e o 18º na posição nacional.

Outro índice que Ipojuca se destacou foi a “formalidade do mercado de trabalho”: 15º lugar dos 405 municípios. Os pontos considerados “desafios” para Ipojuca foram: Saneamento, Segurança e geração de empregos no setor criativo. No total, foram avaliados 55 indicadores, distribuídos em 12 pilares temáticos como: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento e Meio Ambiente, Inserção Econômica, entre outros.

“São dados importantes que refletem o compromisso do trabalho público e nos dão um norte de atuação naquilo que podemos avançar e melhorar”, pontuou a prefeita Célia Sales. Ipojuca se destacou entre os primeiros colocados em 19 indicadores, como cobertura vacinal; crescimento dos empregos formais; cobertura da atenção básica; mortalidade infantil; endividamento; despesa com pessoal; capital humano; inovação e dinamismo econômico.

Por causa do número de habitantes apenas 19 municípios pernambucanos participaram do ranking. As informações divulgadas servem de ferramenta para os gestores públicos no planejamento e na definição de pontos prioritários. A apresentação, feita pelo coordenador de competitividade do CLP, Lucas Cepeda, também foi acompanhada pelos secretários municipais Puran Medeiros (Desenvolvimento Econômico e Comunicação), Akemi Morimura (Finanças), Paulino Valério (Planejamento) e Ana Paula Guimarães (Chefe de Gabinete).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes 2021

16/05


2021

Corpo de Bruno Covas é velado na Prefeitura de SP

O corpo do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), está sendo velado na Prefeitura de São Paulo. Uma cerimônia religiosa está sendo transmitida ao vivo para evitar aglomerações (clique no player para assistir).

Bruno faleceu aos 41 anos após travar uma luta contra um um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

16/05


2021

Procon desfaz festa ilegal com mais de 400 pessoas

Na noite de ontem, o Procon Pernambuco encerrou uma festa clandestina que ocorria em uma residência no bairro de Manassu, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Descumprindo o decreto do Governo do Estado no combate à Covid-19, mais de 400 pessoas participavam do evento em uma chácara de difícil acesso (assista a imagens da ação de fiscalização).

Divulgada nas redes sociais como live, a festa contava com show ao vivo e bebidas alcoólicas, segundo equipe de fiscalização do Procon. Boa parte do grupo não utilizava máscara e não respeitava o distanciamento social.

Com a chegada dos fiscais do órgão muitos se evadiram, mas um grupo ainda foi conduzido para a Delegacia de Prazeres. Todos assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e um inquérito foi aberto para investigar os responsáveis.

A operação contou com a participação da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e a Polícia Militar, representada pelo Batalhão de Choque. “A realização de festas com o descumprimento das medidas sanitárias, em um momento delicado como este da pandemia, é uma agressão não só as autoridades, mas a toda a população que acaba sendo amplamente afetada”, pontua o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

O Procon orienta que a população faça denúncias de irregularidades através do WhatsApp do órgão: (81) 3181.7000 ou pelo Instagram @proconpe.

Bar é interditado no Recife

Ainda ontem, o bar Empório Sertanejo, localizado na Rua da Hora, no Espinheiro, Zona Norte do Recife, foi autuado e interditado. O local funcionava com clientes após o horário permitido pelo decreto. O gerente do bar foi encaminhado para a Delegacia para prestar esclarecimentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

16/05


2021

Mossoró produz petróleo, sal, frutas e tem águas termais

Na sequência da reprodução do livro O Nordeste que deu certo, de minha autoria, o capítulo já adentra em território do Rio Grande do Norte. A região escolhida foi a de Mossoró, que se diferencia no contexto da economia nordestina impulsionado pela produção de petróleo, de sal e de frutas, com ênfase para o melão.

Mossoró, na verdade, é um oásis de prosperidade no semiárido nordestino, com baixíssimas taxas de desemprego, poços de petróleo que jorram até em plena caatinga, sal, a maior salina em território nacional. Para completar, vocação turística: está na fronteira com a praia de Timbal, uma das mais lindas do Estado, e na própria Mossoró tem águas termais, com propriedades medicinais, com maravilhosas piscinas em hotéis, grande isca para atração de turistas até com sotaque inglês e europeu. 

Ao final dos capítulos sobre o Rio Grande do Norte  - o livro dá foco ao que deu certo nos nove Estados do Nordeste  - uma radiografia atualizada do Estado 28 anos após a publicação do livro. Mergulhe a seguir na estação potiguar e se depare com um Nordeste diferenciado. 

A maior reserva de petróleo 

Capítulo 9

Localizada a 300 km de Natal, numa das áreas mais atingidas pela seca, Mossoró é, hoje, o maior polo indutor de crescimento do Rio Grande do Norte. O município tem dois títulos pouco conhecidos, mas de causar inveja: o maior produtor nacional de frutas tropicais, e campeão nacional em produção de petróleo em terra. Do Campo Petrolífero de Canto do Amaro, na divisa com o município de Areia Branca, saem a cada dia 35 mil barris de óleo, retirados de 704 poços e que formam o maior campo terrestre do Brasil.

O Rio Grande do Norte produz 310 toneladas/dia de gás de cozinha (GLP), o equivalente a 24 mil botijões/dia, tendo Mossoró uma contribuição de mais de 60% nessa espetacular cifra. A produção abastece todo o Estado e mais uma grande parte do Ceará e da Paraíba. No ano passado, a Petrobras fez investimentos de US$ 168 milhões nos campos de exploração petrolífera de Mossoró gerando mais de cinco mil empregos (diretos e indiretos) na região. Só os grandes projetos de produção de frutas para exportação, como o da Maisa, que em 93 exportou 57 mil toneladas de melão, têm uma oferta maior de emprego.

As reservas de óleo chegam a 345 milhões de barris de gás, a 12 mil metros cúbicos, segundo a Petrobras. Para se ter uma ideia, somente em terras do município de Mossoró, a Petrobras já perfurou com sucesso 538 poços, cada qual com vazão de 700 metros, com capacidade para produzir 5 barris/dia, com 159 litros. Em todo o Rio Grande do Norte, a Petrobras tem em operação 2.090 poços, sendo apenas 90 em alto mar, o que permite computar as seguintes cifras: 63 mil barris de óleo (em terra), 14 mil (em mar) e 2.04 milhões m3/dia de gás (GLP).

Além do petróleo e das frutas tropicais, Mossoró é, também um dos maiores produtores de sal do País: pelas suas 15 usinas de beneficiamento passaram 3,4 milhões de toneladas do produto em 92.

Além de sediar hoje o maior projeto agrícola do País (a Maisa), ser um dos maiores produtores de sal e o maior produtor do País em petróleo na terra, Mossoró tem outra característica que impulsiona sua economia e faz com que a cidade tenha uma projeção acentuada até no exterior: as suas águas quentes, que variam de 54 a 28 graus, famosas no tratamento de doenças da pele.

Rush industrial

Já faz quase 20 anos que a Petrobras descobriu, pela primeira vez, um poço petrolífero na caatinga de Mossoró. “Foi uma grande festa, com direito a fogos de artifício, bolo e guaraná”, relembra Manoel Antônio do Nascimento, 63 anos, um dos primeiros operários a trabalhar duro nas escavações de petróleo no município. Hoje, a cidade bate recorde em número de poços, com 538, seguido por Areia Branca (166), que fica bem na divisa do Estado.

A Petrobras nunca imaginava que descobriria tanto petróleo numa região tão castigada pela seca. Tanto que, no início, os investimentos foram tímidos, mas agora com a descoberta de Canto do Amaro, o maior campo terrestre de exploração de petróleo hoje no Brasil, a concepção da Petrobras mudou e muito.

Canto do Amaro fica entre os municípios de Mossoró e Areia Branca, mas cabe a Mossoró a maior fatia nessa contribuição produtiva, tanto de óleo como de gás de cozinha. Enquanto a área pertencente ao município de Mossoró entra com 280 mil barris/dia, Areia Branca dá uma parcela de apenas 90 mil barris/dia, tendo um terço dos poços de Mossoró.

O núcleo de produção de Mossoró vai do Sertão ao Litoral, pois a cidade está a apenas 40 quilômetros de Tibau, uma das praias mais famosas do Rio Grande do Norte, já em terras do município de Macau. “Mossoró hoje é, na verdade, uma grande região de exploração petrolífera, já que sua localização geográfica permite a montagem de projetos em terra e mar”, define o técnico Silvano Araújo, do escritório central da Petrobras, em Mossoró.

“Nosso município tem tido um crescimento impulsionado inicialmente pela Petrobras, e agora pelas grandes fazendas de produção de frutas tropicais”, diz o prefeito Jerônimo Maia, 82 anos, eleito pela terceira vez. Ele reconhece que administra uma cidade privilegiada em relação às demais da região, pobres e sem alternativa econômica. “Há uma grande migração para cá devido à falta de opções de trabalho dos municípios vizinhos e isso eleva as taxas de desemprego”, observa o prefeito.

Segundo o secretário de Finanças, Nilson Rodrigues, “nós não usufruímos diretamente das benesses da Petrobras porque o recolhimento do seu ICMS vai direto para os cofres do Estado, que só nos repassa 15,83%”. Ele destaca que a maior arrecadação do município está no comércio do sal, das frutas tropicais e principalmente do comércio varejista. A cada semana se instalam pelo menos quatro novos comerciantes na cidade, explorando os mais diversos produtos.

De acordo com último censo do IBGE, em cinco anos (1980 a 1985) o número de indústrias em Mossoró passou de 310 para 4.893; o número de casas comerciais (varejista) pulou de 2.590 para 4.560. O mesmo patamar de crescimento observou-se nas atividades caracterizadas como “serviços”.
 
Mossoró se destaca, ainda, pela pesca do camarão de água doce. Segundo o Censo do IBGE, em 1989 o município teve uma produção de 221 toneladas do crustáceo, consumida pelo mercado regional. “O que veio nos salvar, na verdade, foram os projetos agrícolas”, admite, orgulhoso, o prefeito, adiantando que, depois dos projetos de irrigação, muita gente passou a ter emprego e não há mais tanta miséria quanto o nível que se observa na região.

Águas quentes

O turismo é uma outra atividade que gera riquezas em Mossoró. As famosas águas quentes do hotel Thermas, construído pelo governo estadual e hoje privatizado, atraem turistas de todo o Brasil e até do exterior. Segundo o gerente Valdir Nascimento, um paulista já plenamente adaptado à região, o hotel vive permanentemente ocupado todos os dias da semana. Para conseguir um apartamento é preciso que se faça reserva com muita antecedência. “Os turistas chegam de toda a região, principalmente dos estados do Nordeste, do Sudeste e do Sul”, relata Valdir. Para ele, essa frequência deve aumentar ainda mais quando as companhias aéreas estiverem operando com linhas comerciais no município. “Nosso aeroporto está sendo preparado para receber Boeing”, anima-se o gerente do Thermas.

Mossoró ficou famosa pelo milagre de suas fontes termais hidrominerais, captadas a 1.000 metros de profundidade. “Elas proporcionam extremo relax, beleza e bem estar à saúde”, diz o gerente, acrescentando que o Thermas é “um resort, circundado por 10 piscinas com temperaturas variadas, lago artificial e áreas verdes sombreadas por um generoso arvoredo”.

O Thermas é o único de águas quentes na cidade. Tem uma superestrutura: 67 apartamentos simples, 32 luxos, 32 superluxos e dois chalés com suíte. “Nossas diárias variam de acordo com o mês e o dólar do dia”, diz Valdir, adiantando que a maior frequência tem sido de canadenses, americanos, franceses, alemães e japoneses, que visitam Mossoró para conhecer as fazendas de irrigação e investir em novos projetos.

Sal, muito sal

Em 1990, enquanto o Brasil produziu 4,1 milhões de toneladas de sal marinho, somente o Rio Grande do Norte contribuiu com 3,6 milhões de toneladas. Os números refletem uma outra faceta de Mossoró: um dos maiores produtores de sal do País. “Nossa previsão é refinar três mil toneladas por mês”, revela o empresário salineiro Francisco Souto Filho, um dos sócios da Companhia Brasileira de Sal Refinado, com sede em Mossoró e filial em Natal.

Em Mossoró, há 13 refinarias que processam o sal, beneficiado, moído e refinado, movimentando um contingente de cinco mil pessoas. Só o Sindicato dos Produtores de Sal conta com três mil filiados. “Nós já chegamos a empregar 10 mil pessoas, mas a recessão nos atingiu violentamente”, diz Souto Filho, que, mesmo assim, está investindo forte na atividade. 

Souto emprega uma média de 450 operários e confessa que se o Brasil reaquecer a economia sua produção pode dobrar, duplicando da mesma forma a geração de emprego. O forte da Companhia Brasileira de Sal Refinado é o sal comum. Ele não quis adiantar a receita, mas disse que a venda do sal dá um lucro médio de 30%. Do sal comum, sairão da sua empresa este ano 30 mil toneladas, sendo a maior parte para o mercado externo.

A extração salineira no polígono de Mossoró é uma atividade permanente, ao contrário dos projetos de frutas tropicais, que passam a gerar mais empregos nas safras a cada semestre. O salineiro-carregador Antônio Florêncio Carvalho não tem um minuto de sossego. Conta ele que desde que começou a trabalhar no ramo, não sabe o que é descanso. “A gente tem sempre alguma coisa para fazer, mesmo quando a produção cai”, diz.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

16/05


2021

Políticos pernambucanos lamentam morte de Covas

Políticos de vários espectros em Pernambuco lamentam a morte do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), hoje, aos 41 anos. Ele vinha lutando desde 2019 contra contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. Confira, abaixo, as mensagens:

Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco: "A política brasileira perde uma liderança séria e competente com a morte do prefeito de São Paulo Bruno Covas, aos 41 anos. Bruno herdou do avô Mário Covas o senso de justiça e a coragem. Características que ficaram evidentes em sua luta contra o câncer. Minha solidariedade à família e aos amigos."

Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB: "O PSDB perdeu uma de suas mais promissoras e brilhantes lideranças: o prefeito Bruno Covas. Depois de lutar bravamente, ele nos deixou neste dia 16. Jovem, mas com a bela história de alguém que muito construiu e muito ensinou. Deixa conosco o exemplo do trabalho pelo bem comum, do esforço para transformar e melhorar, da defesa inequívoca da democracia, da liberdade e do respeito. Deixa também a certeza de que 'é possível fazer política sem ódio, fazer política falando a verdade'. 

Bruno pode ser definido pela coragem, pela alegria, pela juventude, pela dedicação e, claro, pelo sobrenome. Era neto de Mário Covas e, assim como o avô, jamais se omitiu, deixou-se abater ou desistiu diante das dificuldades. Também como o avô, nos fará uma enorme falta. 

Bruno Covas nasceu na política e dela nunca se distanciou. Foi presidente da nossa Juventude, deputado estadual ainda com 26 anos e Secretário de Meio Ambiente. Deputado federal eleito em 2014,  reforçou a nossa bancada na Câmara num momento extremamente importante e delicado para o Brasil.

Ser prefeito de São Paulo, dizia ele, foi o maior desafio de sua vida. Mas foi também onde mais se viu seu firme propósito de garantir uma vida melhor para todos os cidadãos. Bruno Covas pôs o coração a serviço dos paulistanos. Novas escolas, novas creches, hospitais, moradia. A São Paulo de Bruno Covas é sustentável, inclusiva, conectada e solidária.

Ele nos deixa cedo, mas nos deixa muito. É e sempre será sinônimo de realização.

Nós, companheiros tucanos, abraçamos o filho Tomás, seu inseparável companheiro de todos os momentos; os pais Renata e Pedro, e toda a família Covas. Neste dia triste, há, em cada canto deste país, muitos de nós lembrando e agradecendo a imensa alegria chamada Bruno Covas."

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), senador: "Recebo com muita tristeza a notícia do falecimento do prefeito Bruno Covas, um jovem com a trajetória política marcada pela conciliação, o espírito público e os princípios democráticos, como o avô, o ex-governador Mário Covas. Lutou com bravura a batalha pela vida. Que Deus conforte a família e os amigos neste momento de luto."

Humberto Costa (PT-PE), senador: "Toda a minha solidariedade à família do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que lutava contra o câncer desde 2019. O tucano, que se destacava pela ponderação na política, partiu muito jovem, com apenas 41 anos."

Jarbas Vasconcelos (MDB-PE), senador: "O Brasil perdeu hoje um homem público de princípios e de uma trajetória marcada por muito trabalho e dedicação. Já São Paulo se despediu hoje de um grande prefeito, que atuou sempre com muita competência em favor de seu povo e sua cidade. Bruno Covas lutou bravamente por sua saúde, dando a todos nós um exemplo de força e vontade de viver.  Tive o privilégio de conhecê-lo e de ter convivido de perto com seu avô e sua grande inspiração, o ex-governador Mário Covas. Não tenho dúvidas que Bruno trilharia um caminho de muitas conquistas e sucesso não só em seu estado, mas em todo País. Aos seus familiares e amigos, deixo aqui meus sinceros sentimentos. Que eles possam encontrar conforto nas lembranças e no exemplo deixado por ele."

João Campos (PSB), prefeito do Recife: "Após 2 anos travando uma brava luta pela vida, o prefeito Bruno Covas nos deixa um importante exemplo de coragem. A força que demonstrou ao longo de toda a sua  trajetória, tenho certeza, será a melhor maneira de lembrar dele. Que Deus possa confortar sua família e amigos. Minha solidariedade e meu respeito."

Miguel Coelho (MDB), prefeito de Petrolina e secretário-geral da Frente Nacional dos Prefeitos: "O Brasil perdeu uma grande liderança. Após uma longa e corajosa luta, Bruno Covas descansou. Homem de trajetória política exemplar, digno do sobrenome que carrega. Por onde passou, foi bem sucedido, seja como parlamentar ou no poder executivo. Bruno Covas ainda tinha muito a oferecer aos paulistas e brasileiros, mas, infelizmente, sua partida foi antecipada por um mal atroz. 

Tive a oportunidade de me aproximar mais de seu convívio nos últimos tempos por conta do trabalho na Frente Nacional dos Prefeitos e confirmei as minhas impressões. Bruno tinha muito espírito público e dedicação em servir a causas maiores. 

Dia triste para todos nós que perdemos um colega/amigo, assim como, para o Brasil, que perde um líder. Que o exemplo de luta, força e fé de Bruno possa guiar todos. Meus sentimentos aos familiares e amigos mais próximos. A história de Bruno continuará a nos inspirar como homem íntegro e corajoso até seus últimos momentos."

Raquel Lyra, prefeita de Caruaru e presidente do PSDB em Pernambuco: "O prefeito Bruno Covas foi um guerreiro. Lutou até o fim, sem esquecer um minuto de sua cidade e sua gente. São Paulo e o Brasil perdem hoje um homem público e um grande gestor que jamais será esquecido. Neste momento de dor e despedida, o PSDB de Pernambuco presta solidariedade à família, seus inúmeros amigos e ao povo de São Paulo“.

Professor Lupércio (SD), prefeito de Olinda: "Bruno Covas exerceu a sua vida política com muito diálogo, visão nacional e respeito a todos. O Brasil perde um grande homem público. Que Deus conforte a família e os amigos. Desejo a minha solidariedade a todos. Descanse em paz, querido Bruno Covas."

Luciana Santos, vice-governadora de Pernambuco e presidente nacional do PCdoB: "Lamento a morte de Bruno Covas, prefeito de São Paulo. Um jovem promissor, de espírito democrata, com quem sempre tivemos uma convivência respeitosa e franca. Meus sentimentos a toda família Covas, em especial a Tomás, seu filho, e a todos os paulistanos."

André Ferreira, deputado federal, vice-líder do Governo na Câmara e presidente do PSC em Pernambuco: "(Bruno Covas) combateu o bom combate, terminou a carreira, guardou a fé."

Carlos Veras (PT), deputado federal: "Toda solidariedade à família do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, especialmente ao seu filho, Tomás. Covas morreu hoje após travar uma grande luta contra o câncer. Foi um verdadeiro guerreiro contra essa terrível doença. Que Deus conforte a todas e todos neste momento de dor."

Marília Arraes (PT), deputada federal e segunda-secretária da Câmara: "Desejo muita força para a família de Bruno Covas, que partiu hoje depois de uma luta dura contra o câncer. Que a família, em especial o filho Tomás, encontre conforto neste difícil momento. Muita paz!"

Silvio Costa Filho, deputado federal e presidente do Republicanos em Pernambuco: "O prefeito Bruno Covas foi um exemplo de força e determinação. Mesmo lutando contra o câncer nos últimos 2 anos, ele exerceu o cargo desempenhando um belo papel, em defesa de quem mais precisa. Nossa solidariedade à família e aos amigos que ele reuniu ao longo da vida."

Túlio Gadêlha (PDT), deputado federal: "Admirável a forma corajosa e otimista que Bruno Covas enfrentou o câncer. Mesmo debilitado, se manteve firme nas coletivas. Colocou o dever público acima da própria saúde. Sem dúvida, alguém que fará falta à democracia. Que Deus conforte o coração dos seus familiares."

Armando Monteiro Neto (PSDB), ex-senador: "A morte de Bruno Covas é uma grande perda para o nosso País. Ele encarnava os mais elevados valores da vida pública. Ética, equilíbrio e espírito democrático. Tudo isso inspirado no extraordinário legado de seu avô, Mário Covas. Legado esse que soube honrar e valorizar. Meus sentimentos a toda a sua família."

Renato Antunes (PSC), líder da oposição na Câmara de Vereadores do Recife: "“Pensar diferente não deve ser motivo de desonra, ódio ou desprezo. Nossa solidariedade ao povo de São Paulo, família e amigos do prefeito Bruno Covas. Paz e consolo da parte do Deus Eterno.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores