Jaboatão

04/05


2021

Jaboatão inicia vacinação em pessoas com comorbidades

A supervisora Priscila Pereira, moradora do Jaboatão dos Guararapes, foi a primeira pessoa a receber a dose da vacina da Pfizer em Pernambuco, na manhã de hoje. A aplicação do imunizante contra o novo coronavírus foi realizada às 8h15, no drive-thru montado na sede da Secretaria Municipal de Saúde, voltado exclusivamente para pessoas com Síndrome de Down, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea, gestantes e puérperas com comorbidades, e obesos mórbidos. Jaboatão recebeu 4.266 doses da Pfizer e, nesta primeira etapa, a previsão é vacinar 43 mil usuários.

Pacientes com doença renal crônica em tratamento de hemodiálise receberão a vacina na clínica CTR Renal, em Piedade. Já portadores de HIV serão vacinados no Serviço de Atenção Especializada (SAE), em Cavaleiro. O público com as demais comorbidades listadas para essa etapa será imunizado com a vacina da AstraZeneca, nos outros oito pontos de drive-thru montados no município. O agendamento deve ser feito por meio do aplicativo De Olho na Consulta ou pelo site www.deolhonaconsulta.jaboatao.pe.gov.br. Importante lembrar que no ato da imunização é preciso apresentar laudo médico indicando o tipo de comorbidade, com exceção de pessoas com Síndrome de Down.

O imunizante da Pfizer requer cuidado especial e a Secretaria de Saúde do Jaboatão optou por receber todas as doses disponíveis porque ter freezer com capacidade de armazenamento entre as temperaturas de -25º e -15º. A segunda dose tem prazo de até três meses para ser aplicada. “Assim que fiquei sabendo, na semana passada, que pessoas com comorbidades seriam vacinadas, procurei meu médico para providenciar o laudo e fiz o agendamento no aplicativo De Olho na Consulta. Agora me sinto mais segura”, disse Priscila Pereira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

04/05


2021

Rorró anuncia obra de abastecimento para Floresta

A prefeita de Floresta, Rorró Maniçoba, anunciou, ontem, uma grande obra para o município. Trata-se da implementação do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF). O anúncio foi realizado na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco e contou com as presenças do presidente do IPA, Kaio Maniçoba, do secretário de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Martins, e do deputado federal Eduardo da Fonte, que levou a solicitação da prefeita ao Governo Federal. 

“É com muita felicidade que anunciamos essa obra tão importante para a nossa cidade. Serão investidos aproximadamente 10 milhões de reais nesse projeto, que vai levar água para diversas comunidades de Floresta. E com a água, vem junto a transformação de vida de muitas famílias”, destacou a prefeita. 

“Demonstrando determinação, diálogo e força política, a nossa prefeita correu atrás, fez o pedido e viabilizou uma das maiores obras hídricas da história de Floresta. Sem dúvida, hoje é um dia muito importante para os florestanos”, afirmou o presidente do IPA, Kaio Maniçoba, que trabalhou junto com o deputado Eduardo da Fonte para destravar a obra. 

O deputado comemorou a parceria entre os governos Federal, Estadual e Municipal. “Levei a solicitação do município ao Governo Federal e, hoje, podemos comemorar essa grande conquista. Garantir água nas torneiras dos florestanos é garantir, sobretudo, dignidade e qualidade de vida. Vamos continuar trabalhando para avançar com projetos como esse, que beneficiem toda a população de Pernambuco”.

Com um investimento de cerca de 10 milhões de reais, O PISF é um projeto de infraestrutura hídrica que capta água no Rio São Francisco. Em Floresta, a obra vai abastecer 20 comunidades da zona rural do município, entre elas Barra do Córrego, Assentamento Curralinho dos Angicos, Assentamento Lajedo, Assentamento Pedro Jorge de Albuquerque, Lagoinha, Roça Velha, Trombeta, Lagoa Rasa, Jaburu, Caraíba, Fonseca, Campo Alegre, Assentamento Caldeirão do Periquito, Assentamento Pipocas, Assentamento Serra Negra, Tabuleiro do Porco, Jacaré, Porteiras, São Silvestre e Assentamento Jacaré. 

A secretaria de Desenvolvimento Agrário foi uma grande apoiadora da ação, através do secretário Claudiano Filho. “Estamos à disposição da prefeita, e vamos dar celeridade ao processo de implementação do PISF em Floresta”, disse Claudiano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

04/05


2021

No aniversário de Jaboatão, uma historinha de Geraldo Melo

Berço da Pátria, palco da Batalha dos Guararapes, travada em dois confrontos, em 1648 e 1649, Jaboatão comemora, hoje, 428 anos da sua emancipação política. Foi a partir da coragem e do heroísmo do seu povo que os invasores holandeses foram expulsos do território pernambucano. Jaboatão ganhou sobrenome dos Guararapes em 1989 em homenagem ao Monte dos Guararapes, local onde ocorreu a batalha, parte da Insurreição Pernambucana.

Também para barrar diversas tentativas de emancipação do Distrito de Prazeres. A sede da Prefeitura, aliás, chegou a ser transferida do centro do município para o distrito de prazeres, justamente para conter os ânimos dos rebeldes. O município é muito grande, segundo colégio eleitoral do Estado, terceiro maior PIB, situado numa região estratégica de desenvolvimento, próximo ao porto de Suape, cenário de belas praias, vocação turística.

Sou cidadão jaboatonense com muito orgulho, adoção passada em cartório e consagrada pela Câmara de Vereadores. Minha relação com a cidade é antiga. Na verdade, meu primeiro emprego com carteira assinada se deu na Prefeitura de Jaboatão como estagiário de Jornalismo na gestão de Geraldo Melo. Integrei a Assessoria de Imprensa, chefiada pelo radialista Edilson Torres, mais tarde eleito deputado estadual pela força do rádio.

Vivi o ofício de peão. Residente no Recife, alcançava Jaboatão-centro, onde estava instalada a sede da Prefeitura, de trem, saudoso meio de transporte que só circulava apinhado de gente. Ia e voltava ouvindo o barulho e o apito do trem nas velhas estações entre Recife e Jaboatão. Já profissional bem-sucedido na carreira, Edilson Torres era um boêmio, vozeirão inconfundível pelas ondas sonoras da Rádio Clube, andava num  Volkswagen Karmann-ghia, top de linha na época.

Confiava tanto no meu trabalho que só aparecia uma vez por semana em Jaboatão. Prefeito com fama de tocador de obras, tendo transformado Jaboatão com o dinheiro internacional para o Projeto Cura, Geraldo sonhava acordado em disputar o Governo do Estado. Mas nunca foi lembrado nem para vice. Seu maior pulo de dez foi a Câmara dos Deputados.

Era uma figura engraçada, muitas vezes pavio curto. Certo dia, irritado por nunca mais ter visto sua cara no jornal, partiu para cima de um fotógrafo que me acompanhava numa solenidade. Depois de assistir o fotógrafo fazer intermináveis cliques, arrancou o equipamento de suas mãos num bote certeiro. "Deixa eu ver essa máquina aqui pra testar se  tem filme mesmo", sapecou, arrancando a máquina das mãos do profissional. Nunca esqueci aquela cena.

Nunca esqueci por uma razão muito simples: Edilson deixava muitas vezes o departamento de comunicação da Prefeitura sem material, por não ter mais paciência com a burocracia. Fomos em vários eventos sem filme na máquina, num faz de conta apenas para atender a vaidade de Geraldo Melo, que soube, não sei por qual fofoqueiro, que o seu fotógrafo oficial andava nos eventos públicos que exigiam a sua presença sem filme na máquina. Hilário? Mas verdadeiro. 

Tempo bom e saudoso! Jaboatão é, portanto, parte de um pedaço da minha instigante largada profissional, impossível de esquecer. Mais tarde, já de cabelo na venta, parodiando Joaquim Francisco, convivi com Geraldo deputado federal. Detestava o Congresso e nunca morreu de amores por Brasília. Sua pátria, seu chão amado e abençoado, era Jaboatão, razão da sua trajetória política.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

04/05


2021

Ex-ministros Mandetta e Teich na CPI da Covid

A CPI da Covid-19 do Senado inicia, hoje, as oitivas de testemunhas. Conforme requerimentos aprovados pelos senadores, estão previstos os seguintes depoimentos:

  • terça-feira 10h: ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que chefiou a pasta até 16 de abril de 2020;
  • terça-feira 14h: ex-ministro da Saúde Nelson Teich, que substituiu Mandetta e ficou no cargo menos de um mês;
  • quarta-feira 10h: ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, que chefiou a pasta pelo maior tempo na pandemia;
  • quinta-feira: o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

Às 11 horas, no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro reúne-se com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/05


2021

Coluna da terça-feira

Geraldo contraria João

Oscar Barreto, o camaleão da aliança governista, cabeça petista, coração socialista, jura de pés juntos que está de volta ao Governo Paulo Câmara por uma escolha pessoal do secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, a quem serviu na Prefeitura do Recife como secretário de Saneamento até a direção nacional do PT exigir que apoiasse Marília Arraes, então candidata à prefeita do Recife, e largasse o cargo.

A ordem serviu a outros petistas, como Dílson Peixoto, que ocupava a Secretaria de Agricultura. Com isso, durante a campanha PT e PSB subiram o tom, principalmente no segundo turno disputado entre Marília e João Campos, saindo este vitorioso. As charfurdações foram tamanhas que, após o resultado do pleito, falando na condição de prefeito eleito, João afirmou que o PT não teria, como não tem até hoje, espaço em sua gestão.

Bastou, entretanto, o ministro Edson Fachin, do STF, ressuscitar a candidatura de Lula para PSB e PT, empolgados com as chances de voltar ao Planalto, adotarem um discurso mais ameno, de reatamento de um casamento que parecia ter chegado ao fim de forma irreversível. Ao justificar sua nomeação para a área fundiária de Suape, o camaleão Oscar disse que seu cargo é produto de uma negociação já envolvendo o projeto presidencial do PT.

Tudo bem se todas as lideranças do PSB e PT estivessem falando a mesma linguagem. Diferente de Geraldo Júlio, João Campos, por exemplo, prega distanciamento do seu partido com o PT, até porque as feridas da campanha passada ainda não foram cicatrizadas. Chega a defender que o PSB tenha candidato próprio ao Planalto, não concordando com uma aliança em apoio a Lula.

Este blog já informou aos seus leitores, com exclusividade, que o governador Paulo Câmara e Geraldo Júlio não falam mais a mesma linguagem. Brigaram porque Geraldo queria, a todo custo, usar a máquina em favor da sua pré-candidatura a governador não consensual, diga-se de passagem, em razão de um movimento crescente pelo nome do secretário da Casa Civil, Zé Neto, lançado pelo líder do Avante na Câmara, Sebastião Oliveira.

Como deve ter recebido João Campos a nomeação de Oscar Barreto pelo secretário Geraldo Júlio? Se o prefeito tem reafirmado a tese de distanciamento do PT, Geraldo, então, o contrariou. Se contrariou, na prática voltou a ter voz ativa dentro do Governo. Parece mandar mais do que o governador.

Lula por W.O – Numa conversa com o blog, o camaleão Oscar Barreto assim explicou sua nomeação para diretor fundiário de Suape: “Quem está no comando de tudo é Lula e estou de volta ao Governo por causa dele, que já fechou uma aliança com o PSB no Piauí e na Paraíba. Ainda não há acordo local, mas vamos nos unir com Lula para salvar o País. Lula vai fazer uma aliança que vai unir até adversários históricos, como é o caso no Maranhão do governador Flávio Dino com o ex-presidente Sarney. Todos vão compor com Lula, inclusive o MDB. Do jeito que vai, Lula ganha a eleição por WO”.

Abre o olho, João! – Diferente do que está imaginando, por confiar cegamente na palavra do líder do PCdoB na Câmara, Renildo Calheiros, o deputado João Paulo pode ter uma grande surpresa na travessia de volta ao PT, abandonando a sua atual legenda, o PCdoB, pela qual disputou e perdeu a Prefeitura de Olinda. Segundo uma fonte do blog, a presidente comunista, Luciana Santos, não impedirá que o suplente da coligação que elegeu João Paulo ingresse com uma ação na justiça eleitoral requerendo o direito de assumir diante do fato de João atropelar a lei, que proíbe mudar de partido.

Ossos ao patinho – Visto como o patinho feio da aliança governista, o PSD, de André de Paula, continua sendo maltratado pelo governador Paulo Câmara. Depois de entregar Turismo a Rodrigo Novaes, pasta que era ocupada por um aliado de André, o governador cedeu às pressões do presidente da legenda pessedista a ofereceu a ele o IRH – Instituto de Recursos Humanos - e o Hospital dos Servidores, dois ossos duros de roer, com espaços quase inexistentes para André fazer política.

Defesa tucana – Aliado da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, o ex-senador Douglas Cintra, ligado ao ex-ministro Armando Monteiro Neto, saiu, ontem, em defesa da gestora tucana, duramente criticada, sábado passado, nesta coluna, pelo prefeito de São Caetano, Josafá Almeida (PSL). “Sobre sua coluna, com frases do prefeito de São Caetano, quero registrar que a expressiva vitória da prefeita Raquel Lyra demonstra claramente o julgamento dos caruaruenses com o que o povo espera de um político. Por isso, sem nenhum favor, Raquel foi alçada ao primeiro plano da política pernambucana, com seu nome sempre lembrado para ser a candidata das oposições ao governo de Pernambuco no próximo ano”, disse.

Golpe da vacina – Cadastrados para se vacinar contra a Covid-19 no Recife devem ficar atentos. A Prefeitura detectou uma tentativa de golpe que usa a imunização para conseguir dados pessoais. Segundo nota oficial, criminosos estão se passando por servidores para clonar o WhatsApp. Um desses casos foi identificado, com BO (Boletim de Ocorrência) registrado na polícia. De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do Recife, uma pessoa procurou a Prefeitura para informar que tinha sido procurada por um suposto servidor municipal, pelas redes sociais. As informações são do portal G1-PE, das Organizações Globo.

CURTAS

DOBRADINHA – Em Serra Talhada, o ex-prefeito Luciano Duque (PT), candidato a deputado estadual, não fará dobradinha na federal com Marília Arraes, também petista, a quem ajudou na eleição passada, mas com Fernando Monteiro, do PP, até por uma questão de justiça e lealdade. Partiu de Monteiro o maior volume de recursos, via emendas federais, que Duque recebeu ao longo da sua gestão. Fernando Monteiro também é um parlamentar muito presente nas bases.

PODEMOS – Depois de fazer uma excelente gestão à frente da Superintendência do Trabalho em Pernambuco, o ex-prefeito de Sanharó, Geovane Freitas, aceitou convite do presidente estadual do Podemos, deputado federal Ricardo Teobaldo, para coordenar um trabalho de reestruturação e ampliação das bases do partido no Estado. Jeitoso, Geovane com certeza dará conta da missão, porque é do ramo.

Perguntar não ofende: Em seu depoimento, hoje, na CPI da Pandemia, o ex-ministro Mandetta vai explodir pelo menos um peido de veia?  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Fechando o comentários da noite, Bozo é Ladrão. Genocida, e marcos de camaragibe empresta o seu Boga aos amigos.

marcos

Fechando o comentários da noite, Lula é Ladrão.

Fernandes

O Bolsonarismo é uma seita extremista que hospeda o pior do ser humano: o fanático religioso, o militar miliciano, o rico racista e violento, e o pobre ignorante.

Fernandes

No pais de Bolsonaro permanecer vivo é um ato de protesto.

Fernandes

Sem perder a ordem dos comentários. Ciro Gomes, sobre família Bolsonaro: “Se gritar pega ladrão, não fica um” Ciro Gomes voltou a chamar Jair Bolsonaro de ladrão . No Twitter, o pedetista compartilhou uma reportagem da Folha sobre as investigações que miram os quatro filhos do presidente, e escreveu: “‘Se gritar pega ladrão, não fica um, meu irmão’. O chefe da quadrilha é o pai, Jair Bolsonaro!”


Bandeirantes 2021

03/05


2021

Marco Maciel está internado em Brasília

Pela segunda vez desde o início de março último, o ex-vice-presidente da República Marco Maciel, 80 anos de idade, está internado no hospital DF Star, em Brasília, agora devido a uma infecção bacteriana. Ele sofre de Alzheimer desde 2014.

Da primeira vez foi por causa da Covid-19. Ele e sua mulher, Ana Maria, haviam tomado a primeira dose da vacina da AstraZeneca/Oxford e tomariam a segunda em meados deste mês. Mesmo assim, foram infectados, mas só ele baixou ao hospital.

Maciel foi vice do presidente Fernando Henrique Cardoso no período de 1º de janeiro de 1995 a 1º de janeiro de 2003. Até hoje é citado por políticos dos mais variados partidos como modelo ideal de vice, aquele que jamais cobiçou o lugar do presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

03/05


2021

A resposta do Hospital São Marcos sobre paciente

Mais cedo, o Blog publicou uma matéria sobre o caso envolvendo a aposentada Janete de Araújo Guimarães, que está internada no Hospital São Marcos, no Recife. Sua filha, Ana Celina, apontou negligência da unidade de saúde em relação ao tratamento recebido pela mãe. 

Na noite de hoje, a assessoria do São Marcos enviou uma resposta ao Blog. Leia abaixo:

"O Hospital São Marcos informa que a paciente Janete de Araújo Guimarães vem recebendo o tratamento adequado para o seu quadro, bem como todo o acolhimento das nossas equipes assistenciais. Desde a entrada da paciente, nossos profissionais estão totalmente dedicados ao caso e em contato direto com a família.

Dra. Melissa Carvalho - CRM 15253
Diretora médica do Hospital São Marcos
"


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

03/05


2021

Belo Jardim é citada como referência em transparência

Após trabalho conjunto entre a Controladoria Geral e a Secretaria de Saúde, o município de Belo Jardim, no Agreste, foi mencionado pelo Ministério Público de Pernambuco, hoje, como sendo referência em transparência quanto a publicidade de dados referente a campanha de imunização da Covid-19. O reconhecimento foi publicado no Diário Oficial Nº 752.

Na página 17, Belo Jardim, juntamente com as cidades de Fortaleza (CE), Assis (SP), Recife (PE), Criciúma (SC) e Uberaba (MG) foram citadas como exemplos, que vêm disponibilizando em seus portais eletrônicos a lista completa das pessoas vacinadas contra a Covid-19, modelo recomendado para ser instituído e aplicado por outros municípios.

Belo Jardim foi a única cidade do interior de Pernambuco a ser mencionada pelo Ministério Público Estadual neste sentido. “Foi feita uma recomendação do Ministério Público e nós nos adequamos logo no início, em janeiro, respeitando as normas e sempre dentro do prazo. Em relação às outras cidades, nós estávamos a frente. Para o ministério público somos referência”, disse Flávio Nunes, controlador de gestão pública.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

03/05


2021

Caboprev realiza prestação de contas do exercício de 2020

O Caboprev vai realizar uma reunião para apresentar a prestação de contas referente ao exercício do ano de 2020, na próxima quarta-feira (05/05), às 10h, que será transmitida exclusivamente para a população no canal do YouTube da Câmara do Cabo de Santo Agostinho.

Na ocasião, serão abordados os temas: Gestão e resultados orçamentários, avaliação atuarial do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), e os impactos dos investimentos Terra nova na carteira do Instituto. “O objetivo da prestação de contas é, além de fazer cumprir o princípio da transparência pública, mostrar à sociedade o caráter de responsabilidade do Instituto em relação aos recursos públicos que são administrados pela gestão atual do Caboprev e a preocupação em manter o sistema previdenciário sustentável”, indicou o diretor-presidente do Caboprev, Albérico Rodrigues.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/05


2021

Manuca e o tempo que tudo transformará

Por Carlos Laerte*

“Depois da tempestade vem a poesia”. A citação, escrita em um pedaço de papel rasgado e colado sobre a capa do livro ‘Seu Emmanuel, quando o amor venceu a dor’, de Manuca e Lu Almeida, já dá o tom e o ritmo da história terminal do poeta que enfrentou um câncer durante sete meses. Partindo da ideia de que, a exemplo da tempestade, tudo passa nessa vida, e que ao escrever versos, os homens seguem qual passarinhos cantantes, a obra é um alguidar de dores e amores.

Escrito a punho por Emmanuel Gama de Souza Almeida, nome de pia de Manuca, e Lu Almeida, a companheira de 35 anos, o livro expõe em 155 páginas um inventário sincero de sentimentos; da perplexidade e o medo com a descoberta da doença até a crença que poderia vencê-la. “Hoje eu preciso do que a gente não juntou”, escreveu ele no dia que tomou conhecimento que só estava começando o momento mais difícil da vida.

Depois veio literalmente a queda física e um somatório de sinais preocupantes. “O medo deu lugar a fé. Já não tenho medo de mim”, disse ao começar a fisioterapia. Criador de sonhos, o poeta, ator, produtor e compositor de cerca de 600 canções, muitas delas gravadas por nomes como Gilberto Gil, Ivete Sangalo e Dominguinhos, disse numa visita ao Centro Espírita Complexo Luz, “Eu nunca tive medo de Deus...”.

Cheio de esperança e fé, Manuca chega ao dia 19 de junho de 2017 ao Hospital do Câncer de Barretos – SP, e depois de quatro meses de luta, recebe uma visita do amigo Jorge Reis, que musicou o poema ‘De que vale’. Um presente que o deixou tão feliz que fez nascer outro, ‘O Caminho que nos restou’. É, Seu Emmanuel diminuiu o ritmo, mas não deixou de lado a irreverência e de compor e imprimir sua marca de amor que não se mede. O mesmo modelo e figurino que fez conhecida de muita gente a canção ‘Esperando na janela’, feita em parceria com Targino Gondim e Raimundinho do Acordeom, vencedora do Grammy Latino de 2001 (melhor música brasileira).

Os saraus poéticos, tendo como plateia os profissionais de saúde e outros pacientes, entraram para a história da recepção do hospital, sempre lotada e as lágrimas que invariavelmente rolavam são testemunhos da força e da fé do poeta que tatuou a palavra resiliência em seu corpo.

“Um guerreiro firme que já conhecia bem aquele campo de batalha”, reconheceu a Terapeuta Ocupacional, Renata Cardoso, em depoimento emocionado que ressalta a importância da dedicação de Lu Almeida para a construção da história de vida onde o protagonista é o amor.

Manuca Almeida, autor de proposições como ‘Só o amor é maior que o amor que já existe’, ‘Se alguém lhe amar como eu não é alguém sou eu’ e ‘Tudo que você tem não é seu/tudo o que você guardar/ pertence ao tempo que tudo transformará’, nos deixou às 21h10 do dia 11 de novembro de 2017 aos 53 anos. O livro ‘Seu Emmanuel, quando o amor venceu a dor’, realizado com apoio da Secretaria de Cultura de Juazeiro com recursos financeiros da Lei Aldir Blanc, foi lançado virtualmente no último dia 25 de abril durante a Flijua – Festa Literária de Juazeiro.

Filho de Aracaju (SE) e amante sem limites da cidade baiana de Juazeiro, da esposa, três filhas e dois netos, Manuca acreditava que a esperança, mais que uma promessa de futuro, era algo assim como a própria poesia que tudo pode transformar.

*Poeta, jornalista e diretor da Clas Comunicação e Marketing.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wildes Jackson Lopes

Bela crônica. Bela narrativa.