Jaboatão

04/05


2021

Editorial analisa oitiva de Mandetta na CPI da Covid-19

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre o depoimento do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta na CPI da Covid-19 no Senado. Vale a pena conferir!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

04/05


2021

Camaragibe: Vereadores torram R$ 656 mil em eventos

Camaragibe, na Região Metropolitana, é a terra da farra de políticos com o dinheiro público. Os 13 “ilustres” integrantes da Câmara de Vereadores torraram no ano passado, o primeiro da pandemia, quando eventos de aglomerações já estavam proibidos, a bagatela de R$ 656.285,00, segundo documento em poder deste blog. Participaram de congressos em capitais fora de Pernambuco, como Maceió, de Alagoas, e João Pessoa, da Paraíba.

Segundo uma fonte da mesa diretora da Câmara de Camaragibe, cada vereador, para ser deslocado a um Estado vizinho ou cidades do Interior, recebe um total de R$ 2.400 para um fim de semana. Os parlamentares precisam, pasmem, levar assessores para tirar dúvidas quanto às palestras e cada auxiliar integrante da caravana festiva recebe mais R$ 1.600 em diárias, totalizando R$ 4 mil para o gabinete de cada vereador.

Dos 13 vereadores de Camaragibe, dois campeões em presenças de seminários dessa natureza: Renê Cabral, do Republicanos, e Cabeça Gomes, do Cidadania, ambos foram a sete eventos em 2020. Depois, com cinco presenças seguidas nos festivais de assalto ao dinheiro alheio, Roberto da Loteria, Delio Júnior, Manoel Rodrigues e Eugênio Vitoriano. Já os que embolsaram diárias para três eventos, os vereadores Lindomar, Adriano, Tomé e Paulo André (foto), este presidente da Casa, responsável pela autorização e liberação das diárias.

Por fim, foram apenas a um congresso os vereadores Léo Família e Lelo. A gastança, pelo documento acessado pelo blog, se deu apenas no exercício do ano de 2020, mas há informações dos próprios vereadores de que já este ano todos participaram de eventos em outras cidades, desta feita no Interior do Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

04/05


2021

Sociedade de Criadores também repudia deputado

A Sociedade Nordestina dos Criadores (SNC), através do presidente Delmiro Gouveia, divulgou uma nota de desagravo, hoje, ao posicionamento do deputado estadual João Paulo (PCdoB) sobre o seu posicionamento com relação ao Agronegócio. O parlamentar chegou a acusar o agronegócio de ser um setor tóxico que contribui com a fome e a desnutrição do meio ambiente. Falas contestadas por Delmiro Gouveia com números. Confira abaixo a íntegra da nota:

A Sociedade Nordestina dos Criadores, entidade representativa do Agronegócio Nordestino, com atuação há mais de 75 anos, promovendo e fomentando o desenvolvimento da pecuária e agricultura, vem a público demonstrar seu desagravo ao posicionamento externado pelo deputado estadual João Paulo, no qual apontou o agronegócio como fonte colaboradora para a fome e a destruição do meio ambiente.

A Sociedade Nordestina de Criadores lamenta a postura do parlamentar por ir de encontro ao desenvolvimento do Estado e Região. O Agronegócio responde pelos resultados mais expressivos da balança comercial brasileira, gerando emprego e renda a todas as regiões do País. O posicionamento do deputado é um retrocesso e está totalmente dissociado a realidade fática.

Neste contexto, Pernambuco é destaque no setor sucroalcooleiro, no qual emprega maciçamente o homem do campo, sendo ainda o quarto maior produtor de ovos do Brasil, possuidor de aproximadamente 25% do rebanho de caprinos do País, além de significativa bacia leiteira.

Não obstante, vemos um considerável desenvolvimento da pecuária nas Matas Norte e Sul deste Estado, totalmente integrada à sustentabilidade ambiental, inclusive na recuperação de áreas anteriormente degradadas.

Deixamos claro que o produtor rural é o grande responsável pelo abastecimento da mesa do brasileiro. Por fim, lamentamos a visão retrograda do parlamentar, cujas ações em nada contribuem para o desenvolvimento do Estado, do Nordeste e do País.

Delmiro Gouveia – presidente da Sociedade Nordestina dos Criadores


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Tem calma bozoloide. Comunista é o pseudônimo que os conservadores e saudosistas do fascismo inventaram para designar todo sujeito que luta por justiça social.

Rafael C.Soares Quintas

O comunista João Paulo depois que foi humilhado em Olinda pelo Professor Lupércio, tá ficando muito raivoso kkkk

marcos

Esses políticos de Esquerda detestam o Agronegócio porque lá não tem Sindicato, não podem fazer greves e não tem dinheiro fácil para vagabundo socialista ou Comunista. Quer ganhar dinheiro então trabalhe! ...........Intervenção Federal Já.


ALEPE

04/05


2021

Geovane assume articulação política no Podemos

O deputado federal Ricardo Teobaldo (Podemos) trouxe um grande reforço para o seu gabinete já de olho em 2022. Convidou para comandar a articulação política de seu gabinete e do Podemos em Pernambuco o ex-prefeito de Sanharó e ex-superintendente do Ministério do Trabalho em Pernambuco, Geovane Freitas.

Freitas comandou a SRT-PE por cerca de cinco anos, tendo assumido em julho de 2016 e entregue o cargo no final de março de 2021, tendo seu trabalho sido reconhecido tanto por servidores da Superintendência, como por procuradores do Ministério Público do Trabalho e sindicatos.

Ao deixar o cargo, seu nome chegou a ser colocado como opção a uma candidatura de Deputado Estadual nas eleições gerais do próximo ano, conforme veiculado em alguns sites e blogs de todo o Estado.

Geovane já começou a atuar junto ao Podemos para reorganizar o partido nos municípios e está conversando com outros nomes que possam integrar a chapa de candidatos a deputados estaduais da legenda em Pernambuco. Sobre a possibilidade ser candidato ou não, Freitas nem confirmou e nem descartou, utilizando uma frase famosa da política “quem tem tempo, não tem pressa”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/05


2021

Secretário de Geraldo tenta impedir CPI

EXCLUSIVO

O médico Jailson de Barros Correia, ex-secretário de Saúde do Recife na gestão de Geraldo Júlio (PSB), ingressou com um "pedido de reconsideração" na Justiça Federal, para tentar impedir que a CPI da Covid-19 no Senado receba os documentos da Operação Apneia, que investiga a compra sem licitação de 500 respiradores testados em porcos.

A tentativa é para barrar o envio de documentos à CPI. Para justificar, os advogados de Jailson alegam novamente que a Justiça Federal é incompetente para apreciar a Operação. O argumento já foi rejeitado várias vezes, no TRF5, no STJ e na PGR, mas mesmo assim foi repetido. Outro argumento do "pedido de reconsideração" é o voto do conselheiro Carlos Neves, que já foi refutado em recente nota oficial da Polícia Federal.

A petição de Jailson foi protocolada em 30 de abril, mas ainda não há decisão do juiz federal.

Fonte no Governo, sob reserva, revela que Geraldo Júlio teme o desgaste na CPI e que as imagens televisionadas sirvam de munição contra a candidatura do ex-prefeito em 2022. A mesma fonte diz que o entorno de Geraldo Júlio faz atualmente duras críticas ao conselheiro Carlos Neves, o qual segundo eles, teria metido "os pés pelas mãos", escrevendo um voto muito fraco, que só teria aumentado as suspeitas sobre a Operação e o desgaste midiático. Segundo a fonte, chegou-se a usar a palavra "ingrato". Carlos Neves tem vários parentes nomeados em cargos comissionados nos governos do PSB, inclusive esposa, cunhada e tio.

O eventual desgaste na Operação Apneia, bem como em outras investigações que correm sob sigilo na Polícia Federal e ainda serão reveladas, podem ser usados como pretexto para preterir a candidatura de Geraldo Júlio em 2022. É isto que o entorno de Geraldo teme.

Pelo sim pelo não, segundo a fonte, o entorno de Geraldo já está levantando informações sobre os outros potenciais candidatos no PSB a governador. Segundo a fonte, um conselheiro do TCE já teria sido acionado para fazer um "pente fino" nas contas de órgãos por onde os nomes alternativos passaram, para averiguar se não tem algum escândalo a ser explorado na mídia. 

A manobra atual lembra muito a pré-campanha de 2014, na qual dossiês foram largamente usados para derrubar potenciais candidatos a governador pelo PSB, em fogo-amigo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes 2021

04/05


2021

Associação dos Fornecedores de Cana rebate deputado

Uma das principais culturas agro brasileiras, a canavieira, por exemplo, abrangente na Zona da Mata do Estado, formada por 97% de agricultores familiares, têm auxiliado na oferta de milhares de empregos e impostos, gerando renda e riquezas, além da produção de alimento e energia para dentro e fora do Brasil, e mais álcool 70º para o combate ao coronavírus. O destaque é feito pela Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) em resposta à acusação do deputado João Paulo (PCdoB), quando atacou, generalizadamente, o agro, acusando de “provocar fome e miséria”, durante discurso na Alepe, na última quinta-feira (29)

“Não podemos e nem aceitaremos ser acusados de setor tóxico que contribui para a fome e destruição ambiental”, responde Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP. A entidade, que representa 7,1 mil agricultores deste ramo, sendo um dos principais segmentos do agro nacional, refuta a fala do deputado em todos os aspectos apontados e o orienta a conhecer melhor a realidade, iniciando pelo seu estado. O segmento canavieiro do estado, por sinal, é formado por 97% de agricultores familiares, cujo parlamentar diz que pretende apoiar em seu discurso na última semana.

O setor gera milhares de empregos e de impostos para as políticas públicas locais durante e antes da pandemia. Além disso, responde pela produção de açúcar e etanol para a nossa população e para fora de PE e do Brasil, melhorando, com isso, até a balança comercial interna, sendo positiva para toda a sociedade. Também produz e distribui álcool 70º para o combate ao coronavírus através das usinas produtoras. “Só no ano passado, a usina que presido, a Coaf em Timbaúba, doou mais de 12 mil litros às prefeituras, governo estadual, hospitais e quartéis da PM e bombeiros e outros espaços públicos”, destacou Andrade Lima.

Quanto à crítica ao uso de defensivos agrícolas, a AFCP considera que o parlamentar também demonstra desconhecimento técnico e legal sobre o assunto. “A nossa entidade, por sinal, desenvolve um trabalho reconhecido junto aos 7,1 mil canavieiros sócios no sentido de qualificar inclusive todos os profissionais que aplicam tais produtos aprovados pela Adagro e órgãos de vigilância nacional. A formação permanente tem como objetivo garantir o uso legal, correto e seguro para todos os trabalhadores envolvidos e seus familiares, como também a natureza. O advogado especialista em Direito do Trabalho, Filipe Brito, destaca que tal ação serve de exemplo e inspiração para as empresas de outros segmentos, não restritas ao setor agropecuário.

Além do combate com defensivos agrícolas, a AFCP também investe no controle biológico de pragas nos canaviais. Há anos, a entidade montou seu próprio laboratório, no Recife, para a produção de um fungo-verde, cientificamente chamado de Metarhizium Anisopliae para o controle da cigarrinha, esta costuma atacar bastante neste período do ano. O fungo é distribuído gratuitamente para todos os 7,1 mil canavieiros sócios e assim reduz biologicamente a praga na cana e eleva sua produção de açúcar.

“Além disso, o segmento canavieiro tem sido a vanguarda da proteção ambiental no Brasil, estando enquadrado no que tem de mais avançado hoje para a ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas globais. O setor responde por grande absorção de CO² da atmosfera, tendo sido reconhecido pelo RenovaBio (Lei Nacional dos Biocombustíveis de 2017), esta que é uma das legislações ambientais mais modernas do mundo neste quesito. Portanto, exigimos respeito e que possamos trabalhar junto pelo progresso de Pernambuco", conclui Lima.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

04/05


2021

Deputado articula parceria entre Incra e Ipojuca

Hoje, o município do Ipojuca assinou Acordo de Cooperação Técnica (ACT) junto ao Incra. O instrumento, que estabelece parceria entre o Instituto e a cidade, contempla 410 famílias integradas aos sete Projetos de Assentamentos instalados no município do Ipojuca, e possibilita a aplicação dos créditos de instalação nas parcelas dos assentados, promovendo desenvolvimento e fortalecimento econômico na Zona Rural.

“Estou muito satisfeito com mais essa parceria ao lado do deputado Romero Sales Filho. A assistência técnica aos assentados está em nossa pauta desde o início da minha gestão. Essa celebração possibilita melhora na produtividade e profissionalização desses assentados, além de ajudar na consolidação do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) em Pernambuco”, afirmou o Superintendente Regional do Incra em Pernambuco, Thiago Ângelus.

O parlamentar tem atuado em intermediações junto ao Instituto. Seu intercâmbio beneficia de forma direta 1.148 famílias assentadas, apenas no litoral sul, nos municípios de Tamandaré e Ipojuca.

“Mais uma vez o Incra reafirma seu compromisso com a questão agrária no estado. Como deputado e filho de Ipojuca, me sinto exultante como articulador do fortalecimento institucional, entre a União e o município. Essas ações possibilitam a aceleração do trabalhador rural”, acrescentou Sales Filho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

04/05


2021

Arcoverde: Mantida rejeição das contas de Madalena

A ex-prefeita de Arcoverde Madalena Britto (PSB) sofreu outra derrota jurídica, mais precisamente no Tribunal de Contas do Estado, que rejeitou os embargos apresentados pela socialista contra a rejeição das prestações de contas de Governo de 2016. Em dezembro do ano passado, a segunda Câmara do tribunal recomendou a rejeição das contas da política arcoverdense.

Na última quinta-feira, os conselheiros da mesma Segunda Câmara do TCE, acompanharam o voto do relator e, preliminarmente, conheceu dos presentes Embargos de Declaração e, no mérito, negou-lhe provimento, mantendo os termos do Parecer Prévio nos autos do Processo, referente à Prestação de Contas de Governo da Prefeita Municipal de Arcoverde, relativa ao exercício financeiro de 2016, recomendando à Câmara de Vereadores a rejeição das referidas contas de Madalena Britto.

Ao pedir a rejeição das contas de 2016 da ex-prefeito, o TCE considerou no parecer, dentre outras coisas: “o expressivo déficit financeiro, no montante de R$ 24.953.029,27, representou cerca de 16% da receita total do município (R$ 148.000.000,00), no último ano do mandato, caracterizando grave infração”. O relator do processo foi o Conselheiro Carlos Porto.

A socialista ainda deve recorrer ao Pleno do TCE. Essa é a segunda prestação de contas com pedido de rejeição feito pelo Tribunal de Contas do Estado. A primeira foi a de 2015. Confirmando a decisão, essa será a segunda condenação da ex-prefeita Madalena Britto em um órgão colegiado, o que a colocaria na lista da Ficha Limpa, tornando-a inelegível. A primeira condenação foi pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, já em segunda instância, por improbidade administrativa. A política ainda poderá ter uma terceira condenação de colegiado, na justiça eleitoral, no processo que cassou os mandatos de Wellington e Israel, no qual ela tem seus direitos políticos suspensos por 08 anos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

04/05


2021

Planalto pressiona por depoimento virtual de Pazuello

Diante da possibilidade do adiamento do depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello por, segundo ele, ter tido contato com pessoas com suspeita de Covid-19, o Palácio do Planalto pressiona agora para que a participação do general seja mantida amanhã, de forma virtual.

Apesar da inciativa do governo, a hipótese encontra resistência entre os integrantes da CPI. “Não vamos aceitar virtual, o general Pazuello tem coragem para passear no shopping sem máscara e não quer ir de máscara esclarecer ao Brasil sua gestão na saúde?”, questiona o senador Otto Alencar.

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito está tratando com o comando do Exército o não comparecimento de Pazuello nesta quarta. Uma das hipóteses é que a ida seja autorizada com a realização prévia de teste. O prazo máximo de adiamento colocado por alguns senadores é de 10 dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/05


2021

Bolsonaro tentou mudar bula da cloroquina

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou, hoje, na Comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Covid, que o presidente Jair Bolsonaro queria que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alterasse a bula da cloroquina, com ineficácia cientificamente comprovada, para que o medicamento fosse indicado no tratamento da Covid-19. Segundo Mandetta, o pedido foi negado pelo presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres.

O ex-ministro foi à CPI na condição de testemunha, quando há o compromisso de dizer a verdade sob o risco de incorrer no crime de falso testemunho. O Brasil já tem mais de 408 mil mortes por Covid-19.

“Eu estive dentro do Palácio do Planalto quando fui informado, após uma reunião, que era para eu subir para o terceiro andar porque tinha lá uma reunião com vários ministros e médicos que iam propor esse negócio de cloroquina, que eu nunca tinha conhecido. Quer dizer, ele tinha esse assessoramento paralelo", disse Mandetta.

"Nesse dia, havia sobre a mesa, por exemplo, um papel não-timbrado de um decreto presidencial para que fosse sugerido daquela reunião que se mudasse a bula da cloroquina na Anvisa, colocando na bula a indicação da cloroquina para coronavírus. E foi inclusive o próprio presidente da Anvisa, [Antônio] Barra Torres que disse não", afirmou.

Em seu depoimento, o ex-ministro disse ainda que Bolsonaro questionava o uso da cloroquina para o tratamento precoce, mesmo sem evidência científica, e que o presidente deveria ter outras fontes de informação, pois o uso do medicamento não era recomendado pelo Ministério da Saúde.

“Me lembro do presidente sempre questionar a questão ligada a cloroquina como a válvula de tratamento precoce, embora sem evidência científica. Eu me lembro do presidente algumas vezes falar que ele adotaria o chamado confinamento vertical, que era também algo que a gente não recomendava", afirmou.

Mandetta disse ainda que o Ministério da Saúde seguia a "cartilha da organização mundial de saúde" e que se ele tivesse adotado a teoria de que o vírus não chegaria no Brasil teria sido uma "carnificina".

"[...] do Ministério da Saúde nunca houve a recomendação de coisas que não fossem da cartilha da Organização Mundial de Saúde, dessas estruturas todas, era o que a gente tinha, não por sermos donos da verdade, não, pelo contrário, nós éramos donos da dúvida, eu torcia muito para aquelas teorias de que ‘ah, o vírus não vai chegar no Brasil’, agora, se eu adotasse aquela teoria e chegasse, teria sido uma carnificina”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bozonaro é um Genocida. E marcos de camaragibe é Fresco queima o Boga.