19/06


2021

Integrantes da CPI da Covid lamentam 500 mil mortos

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), e outros nove participantes da comissão afirmam, por meio de nota divulgada hoje, que os responsáveis pelas 500 mil mortes causadas pela doença “pagarão por seus erros, omissões, desprezos e deboches”. O texto compara o total de mortos no Brasil aos crimes contra a humanidade, aos morticínios e genocídios.

A CPI investiga as decisões oficiais tomadas sobre a condução da política pública de saúde desde o início da pandemia e seus responsáveis. A comissão não tem poder de aplicar punição, mas pode pedir a abertura de inquérito sobre pessoas, empresas e autoridades.

“Não chegamos a esse quadro devastador, desumano, por acaso. Há culpados e eles, no que depender da CPI, serão punidos exemplarmente”, afirma o texto.

“Os crimes contra a humanidade, os morticínios e os genocídios não se apagam, nem prescrevem. Eles se eternizam e, antes  da justiça Divina, eles se encontrarão com a justiça dos homens.”

A nota de pesar e promessa de Justiça foi assinada pelo vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e pelo relator, Renan Calheiros (MDB-AL). Outros quatro titulares firmaram o texto: Eduardo Braga (MDB-AM), Humberto Costa (PT-PE), Otto Alencar (PSD-BA) e Tasso Jereissati (PSDB-CE). Os suplentes Alessandro Vieira (sem partido/SE) e Rogério Carvalho (PT-SE), bem como a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), da bancada feminina, também se engajaram na iniciativa.

Outros oito integrantes da CPI não assinaram a nota. São eles os titulares Ciro Nogueira (PP-PI), Eduardo Girão (Podemos-CE), Jorginho Mello (PL-SC), Marcos Rogério (DEM-RO). Os suplentes Angelo Coronel (PSD-BA), Jader Barbalho (MDB-PA), Marcos do Val (Podemos-ES) e Zequinha Machado (PSC-BA) tampouco firmaram.

Além do compromisso de levar os responsáveis à Justiça, os 10 senadores lamentaram e expressaram seus sentimentos às famílias das vítimas. “São 500 mil sonhos interrompidos, 500 mil vidas ceifadas precocemente, 500 mil planos, desejos e projetos. Meio milhão de vidas que poderiam ter sido poupadas, com bom-senso, escolhas acertadas e respeito à ciência.”

Leia a íntegra da nota:

"Nota Pública da Maioria dos Membros da Comissão Parlamentar de Inquérito da PANDEMIA.

Nessa data dolorosamente trágica, quando o Brasil contabiliza 500 mil mortes, desejamos transmitir nossos mais profundos sentimentos ao País.Temos consciência que nenhuma palavra é suficiente para consolar e superar a dor das perdas de nossas famílias. São 500 mil sonhos interrompidos, 500 mil vidas ceifadas precocemente, 500 mil planos, desejos e projetos. Meio milhão de vidas que poderiam ter sido poupadas, com bom-senso, escolhas acertadas e respeito à ciência.

Asseguramos  que os responsáveis pagarão por seus erros, omissões, desprezos e deboches. Não chegamos a esse quadro devastador, desumano, por acaso. Há culpados e eles, no que depender da CPI, serão punidos exemplarmente. Os crimes contra a humanidade, os morticínios e os genocídios não se apagam, nem prescrevem. Eles se eternizam e, antes  da justiça Divina, eles se encontrarão com a justiça dos homens.

Omar Aziz – Presidente CPI
Randolfe Rodrigues – Vice Presidente 
Renan Calheiros – Relator
Tasso Jereissati
Otto Alencar
Eduardo Braga
Humberto Costa
Alessandro Vieira
Rogério Carvalho
Eliziane Gama
"

*Com informações do Poder360


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Habitacional Suassuna

19/06


2021

SP: Ato toma avenida Paulista e pede saída de Bolsonaro

Manifestantes se reúnem na avenida Paulista, hoje, em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Milhares de pessoas ocupam oito ocupam oito quarteirões da avenida, da alameda Pamplona até a rua da Consolação. A previsão é que o ato siga pela Consolação até o destino final, a praça Roosevelt. As informações são do UOL.

O país vem registrando, desde o início da manhã, protestos contra o presidente em diversas cidades do país, como Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Salvador. Os manifestantes criticam a condução do governo durante a pandemia, no dia em que o país atingiu a marca de 500 mil mortos pela covid-19, patamar atingido só pelos Estados Unidos no restante do mundo.

Na capital paulista, os manifestantes também criticam o aumento da fome e do desemprego no país e a defesa da cloroquina feita pelo presidente, remédio comprovadamente ineficaz contra a covid. Pedem o impeachment de Bolsonaro e o chamam de "genocida".

É a segunda grande manifestação contra Bolsonaro no país este ano. A primeira ocorreu em 29 de maio.

Na Paulista, há grande adesão ao uso de máscaras. Os manifestantes estão mais distanciados uns dos outros do que costumava ocorrer em protestos antes da pandemia. A área de maior aglomeração é em frente ao Masp, ponto de encontro do protesto.

Especialistas em saúde afirmam que há menos riscos de contaminação em lugares aberto, devido à circulação de ar, do que em ambientes fechados, mas o uso de máscaras e higiene das mãos é essencial para se proteger do vírus. Uma brigada de saúde voluntária, ligada ao movimento de moradia MTST, trouxe 2.000 máscaras PFF2 —as mais recomendadas contra a covid— para distribuir entre manifestantes.

O protesto é organizado pelo fórum "Campanha Nacional Fora, Bolsonaro", que reúne movimentos sociais e partidos de esquerda, como PT, PSOL e PC do B. Desta vez, centrais sindicais também aderiram ao protesto.

O protesto ocorre pacífico, sem incidentes. A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP participa de um plantão jurídico para fazer uma mediação caso ocorram conflitos entre manifestantes e autoridades públicas.

A matéria completa está disponível no UOL.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

19/06


2021

Pernambucana na Academia

Da coluna de João Alberto 

O jornalista Ivanildo Sampaio sugere que intelectuais de Pernambuco defendam o nome da escritora pernambucana Fátima Quintas (foto), para a vaga de Marco Maciel na Academia Brasileira de Letras. Antropóloga formada por importante universidade de Portugal, tem quase uma dezena de livros publicados, entre crônicas, ensaios e romance. E torce para Marcos Vilaça, de muito prestígio na ABL, abrace a causa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2021

Gilson cutuca Governo de PE sobre aeroporto

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ironizou a abertura feita pela Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco, hoje, do processo licitatório para um estudo preliminar de recuperação do Aeroporto de Caruaru. Gilson atribuiu a ação a sua passagem pelo local ontem.

"Estivemos ontem, dia 18, no aeroporto de Caruaru e agora recebo a notícia que o Governo do Estado vai licitar obras de melhorias no equipamento. Saiu no Diário Oficial de hoje, dia 19. Fico feliz que o nosso entusiasmo e nossa visita tenha (sic) motivado o estado para a se mexer em benefício de um aeroporto tão importante pra região. Vou vim (sic) mais vezes a Pernambuco pra ver se sirvo de inspiração", cutucou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/06


2021

Veja amanhã na coluna de automóveis

A coluna de automóveis deste blog, aos domingos, assinada por Renato Ferraz, traz como destaque as picapes: 17% dos veículos vendidos no mês passado foram picapes. Se você acha que é só um carro para fazendeiro, para transportar cargas, mude seu conceito: elas continuam robustas, capazes de enfrentar lama e ‘costelas-de-vaca’, mas ficam cada vez mais confortáveis e, principalmente, valorizadas.

Segundo apurou Renato, um estudo da startup Mobiauto com 56 modelos/versões 2020 de picapes vendidas no Brasil mostra que 55 delas valem mais hoje do que em janeiro do ano passado. E a valorização tem uma média impressionante, de 18,2%.

A Ford Ranger XLS 2.2 turbodiesel 4×4, automática de cabine dupla, valorizou incríveis 32,8%. Em janeiro de 2020, era comprada por R$ 125,3 mil; agora, a mesma versão vale hoje R$ 166,4 mil.

A coluna é domingueira! Não perca sua próxima edição amanhã.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

19/06


2021

Governo de Pernambuco lança programa Forma.AI

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lança o maior programa estadual de formação de pessoas para as habilidades de futuro. O Forma.AI foi estruturado para acompanhar a alta demanda por profissionais nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharias, Matemática e Computação (STEM+C, sigla para sua definição em inglês). Até 2022, serão beneficiados, diretamente, mais de 10 mil pernambucanos, entre estudantes técnicos, de Ensino Médio, de graduação e de pós-graduação, professores de Ensino Técnico e Superior, empreendedores, trabalhadores do setor privado e servidores públicos. Os projetos ainda alcançarão, indiretamente, outras 42 mil pessoas, em um investimento total de R$ 8,12 milhões.

O Forma.AI é sustentado por sete projetos, desenvolvidos para atender as necessidades específicas de cada público-alvo. O modelo foi pensado para abarcar, com velocidade, a pluralidade de tecnologias habilitadoras exigidas pela Nova Economia. O programa será decisivo ainda para reduzir a evasão de profissionais pernambucanos qualificados, garantindo competitividade às diversas cadeias produtivas locais. Fazem parte do Forma.AI o Programa de Residências Tecnológicas (Resitec), o Programa de Extensão Tecnológica (PET) e o PET Social Code, os Negócios 4.0, o Programa.AI, o Prouni-Stricto, e o Train The Trainers.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lucas Ramos, destaca que o conceito do Forma.AI é de entregar aos pernambucanos uma política pública flexível, ágil e eficiente que possa acompanhar as transformações socioeconômicas, especialmente a demanda por profissionais qualificados em um mercado cada vez mais digital.

"O Forma.AI é não só o maior programa de formação de pessoas nas habilidade de futuro já desenvolvido por Pernambuco. É o mais moderno. Após um amplo diagnóstico, identificamos os principais gargalos para atender a crescente demanda profissional da Nova Economia. Pensar em um programa estático, voltado para um único público-alvo, tornaria o Forma.AI obsoleto em menos de um ano. Por isso, construímos uma grande plataforma, com projetos específicos, mas plenamente adaptáveis às novas necessidades, que amplia a sinergia entre Academia e setores produtivos, e otimiza toda a expertise da Secti e de suas instituições vinculadas", explica.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

19/06


2021

Brasil chega a meio milhão de mortes por Covid-19

O Brasil chegou à triste marca de 500 mil mortes por Covid-19 hoje. Até o momento, foram contabilizados dados divulgados pelas secretarias estaduais da Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins nas últimas 24h. O número consolidado do dia, juntando os outros estados, ainda será divulgado.

São 500.022 mortos devido ao novo coronavírus no país e 17.822.659 de casos confirmados, segundo dados levantados pelo consórcio de veículos de imprensa. A média móvel de novas mortes segue em alta. Ontem, chegou a 2 mil pelo terceiro dia seguido.

Além disso, houve recorde de novos casos registrados em um único dia desde o início da pandemia: 98.135. Desde março de 2020, dados sobre o novo coronavírus são contabilizados no país.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mesquita

A responsabilidade do governo Bolsonaro nas 500 mil mortes por Covid. Bolsonaro protelou a compra da vacina.


Caruaru Campanha São João

19/06


2021

Rogério Leão quer ônibus leito para o Sertão

O deputado estadual Rogério Leão (PL) esteve em uma reunião, ontem, com o presidente da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), Antônio Cavalcante Júnior, para solicitar a retomada da linha de ônibus leito Recife/Serra Talhada. O objetivo é atender a população de Serra Talhada e da região que sofre com as longas viagens do tipo “pinga-pinga”.

Na visão do parlamentar, traz um desconforto para os usuários que precisam se deslocar do Sertão para a Capital. “Eu e o deputado federal Sebastião Oliveira estamos juntos nesta empreitada e esperamos pela retomada deste serviço o mais rápido possível, o que vai provocar impacto na segurança e melhoria do transporte de passageiros do Sertão para a Capital e vice-versa”, publicou Rogério em suas redes sociais.

Para o deputado, “este pleito objetiva atender a população da região, que necessita de um transporte de qualidade e, principalmente, minimiza a atuação de transportes clandestinos que colocam em risco a vida dos usuários diariamente”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

19/06


2021

Covid-19 vitima maestro Geraldo Menucci

Por Catarina Menucci*

Mais uma vida ceifada pela Covid-19, hoje, quando o Brasil completa 500 mil mortes: o Maestro Geraldo Menucci, que deixa ainda quatro filhos: Catarina, Alexandre, Daniel, e Andrea.

Merecedor de nosso profundo reconhecimento pela dedicação de uma vida de 92 anos, intensa e obstinada pela educação através da música e das artes, que sempre acreditou ter o maior poder transformador pra evolução e felicidade humanas. Como músico neste país, passou por muitas batalhas difíceis e sempre em prol da coletividade.

Era carioca do Grajaú, descendente de italianos numa família de 11 irmãos. Estudou violino desde os 14 anos, graduou-se em Regência e Composição na Escola Nacional de Música da Universidade da Bahia e fez outras tantas práticas musicais com professores como  Kurt Thomas, H.J. Koellreuter, Yulo Brandão, Pe Jaime Diniz, etc

Em 1951, adotou Recife como sua cidade após se casar com uma Pernambucana. Foi admitido como maestro assistente da Orquestra Sinfônica do Recife, onde iniciou com total dedicação sua longa jornada em Pernambuco.

Geminiano intrépido e sonhador, mas de grande capacidade executiva, criou em 1955 o Coral Bach do Recife. O Coral Bach foi o primeiro coral brasileiro a atravessar o Atlântico para apresentações de 11 concertos em vários países da Europa, em especial no VI Festival da Juventude pela Paz e Amizade em Moscou em 57. 

Apaixonado por corais – “a voz humana é o instrumento musical mais perfeito" – dizia ele, criou o Coral Hashomer Alzair da juventude israelita de PE, recebendo muitos elogios públicos do maestro Villa Lobos, pelos trabalhos desenvolvidos. Em 1958, foi organizador e regente da Banda Municipal de Recife.

Encantado com os recursos e paisagens de Recife e com a possibilidade do uso dos belos rios, organizou uma inédita Serenata Fluvial com 250 participantes tocando e carregando luminárias acessas em seus barcos pelo Rio Capibaribe.

Após o Golpe de 64, foi obrigado a deixar Recife, e mudou-se indignado para o sudeste. Em SP criou o Coral  Willys (depois Ford Willys), com o qual realizou 108 concertos , gravou 2 LPs e regeu a Orquestra Filarmônica de SP e Orq. do Teatro Municipal do Rio de Janeiro ( Sala Cecília Meirelles) em concertos com o Coral de mais de 100 vozes.

Em 1971 mudou-se para São Carlos-SP onde na USP e UFSC criou o Madrigal de São Carlos e Coral de São Carlos, Grupo Cantigantiga e a Orq. Sinfônica de São Carlos, criou a Orq. de Câmera de São Carlos, mobilizando inúmeros jovens estudantes.

Em 1976-78 Foi Regente e Diretor artístico do Madrigal Revivis em Ribeirão Preto-SP. Nesta mesma época foi  regente da Orq. Luiz Tullio do Conservatório Musical de Campinas-SP e da Unicamp. Além  de ser professor de música e regente do Coral  UNIMEP.

Em 1980 retorna a Recife após a ”Lei da Anistia” e reassume suas funções como regente assistente da OSR e funda para a Secretaria da Educação de PE o Centro de Criatividade Musical de Recife, embrião de um projeto maior ao qual se dedicará o resto da vida.

Em 1985 Realiza seu grande sonho, o projeto da Fundação Centro de Criatividade Musical de Olinda - “De pés descalços também se faz música” - voltado exclusivamente para jovens carentes, onde foi diretor geral e orientador pedagógico por 27 anos.

*Neta do maestro Geraldo Menucci


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

19/06


2021

O PT é Centro

Por Cristovam Buarque*

Nesta semana, alguns partidos se reuniram com o propósito de encontrar um candidato à presidência para sair da polarização. Mas se fosse para reunir forças de Centro, o PT deveria ser chamado, porque foi de esquerda no tempo em que o futuro estava na industrialização mecânica protegida nacionalmente, o capital não estava no domínio do conhecimento que vem da educação e o equilíbrio ecológico não estava ameaçado.

Para ser de esquerda hoje, é preciso defender modelo de crescimento subordinado ao equilíbrio ecológico. O PT é um partido do aumento do PIB, não defende um novo indicador de progresso. Prova disto são os projetos de grandes represas para gerar energia elétrica, tanto quanto o fascínio pela indústria automobilística e a adoção de subsídios fiscais e financiamentos públicos para setores econômicos antiquados do ponto de vista ecológico, social e tecnológico.

Outra característica de esquerda é a visão de que o vetor do progresso econômico e da justiça social está na máxima qualidade da educação de base de toda população. O PT não assume o propósito de fazer nossa educação de base estar entre as melhores do mundo e com a mesma qualidade para todos. “O filho do pobre em escola com a mesma qualidade da escola do filho do rico” não é um lema do PT. 

O PT é um partido mecânico e analógico, ainda não captou a economia e a sociedade do futuro baseadas no conhecimento na era digital e global. Uma terceira característica da esquerda é não ser negacionista, nem em relação às ciências exatas, nem em relação às ciências econômicas.

Apesar de o governo Lula ter tido responsabilidade fiscal durante seus primeiros cinco anos, o PT tem a mesma posição histórica dos governos de direita populista no passado: preferem a ilusão negacionista de usar emissão de moeda e tomar empréstimos do que fazer uma política de equilíbrio fiscal graças à taxação deos ricos e do consumo siperfluo.

Nega que os déficits públicos financiados por empréstimos ou por emissão de moeda tendem a provocar desequilíbrios na economia e empobrecimento da população, tanto quanto caminhar na beira de um precipício tende a provocar quedas fatais. O PT não é de direita, porque tem prioridades com gastos sociais, mas defende financiá-los com o mesmo estilo da direita populista: pela inflação, pelo endividamento e aumento na taxa de juros, sem tocar nas grandes fortunas, nem promover política fiscal progressiva.

Nega também a realidade da globalização e a consequente importância da Confiança, interna e externa, como fator para o bom desempenho da economia; e que Confiança exige estabilidade monetária, além de educação saúde, desconcentração de renda, condições sanitárias, transporte público eficiente, segurança.

Por estas razões, o PT é um partido de centro e deveria ter sido chamado para a reunião desta semana, porque o propósito não era formular um projeto para o Brasil, apenas unir forças para impedir a continuidade do atual governo que ameaça a democracia, sacrifica a população pobre, destrói o meio ambiente, degrada a imagem do Brasil no exterior.

Deveria ter sido chamado também porque Lula é o candidato mais forte, e dificilmente um candidato chega ao segundo turno sem o apoio do PT e dificilmente o PT ganha de Bolsonaro no segundo turno sem os votos dos eleitores dos outros candidatos. Isto aconteceu em 2018, quando muitos preferiram votar nulo, viajar ou se abster.

Por sua força e por sua posição centrista, o PT deveria ter sido convidado. Salvo se aqueles que fizeram a reunião se consideram de direita, onde realmente o PT não se situa.

*Ex-ministro da Educação, senador e governador do Distrito Federal


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021
Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores