Jaboatão

10/10


2006

AL: lideranças de Alckmin e Lula tentam atrair prefeitos

Os comitês de campanha dos candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) em Alagoas reuniram ontem lideranças para atrair mais prefeitos e traçar estratégias na caça aos votos do 2º turno, nas eleições para a Presidência da República.
De um lado, estava o presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB), e a presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Rosiana Beltrão, na regência dos prefeitos pró-Lula.
Do outro, está o vice-presidente da Câmara dos Deputados, José Thomaz Nonô (PFL), derrotado nas eleições ao Senado na semana passada, mas de volta ao cenário político, percorrendo o Nordeste e preparando a vinda de Alckmin ao Estado. As informações são da Gazeta de Alagoas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

PREF DE OLINDA DESAFIOS DA PANDEMIA 21

10/10


2006

Frossard: Voto no Geraldo, mas sem Garotinho do lado

A candidata ao governo do Rio Denise Frossard (PPS) mudou mais uma vez sua versão em relação à disputa presidencial. Depois de dizer que votaria nulo, e mais tarde, de falar apenas que não declararia voto, a candidata declarou ontem a eleitores que recomendará o voto em Alckmin. ''Voto no Geraldo e recomendo o voto nele, mas sem Garotinho do lado''.

Nesta segunda-feira, a candidata se encontrou com o arcebispo de Niterói, Dom Alano Maria Pena, mas negou que esteja buscando os votos católicos. ''Eu sou católica. Mas metade da minha família é luterana e outra parte presbiteriana. Terei encontro com pastores de igrejas batista e presbiteriana, que também desenvolvem um trabalho social. Precisamos quantificar isso e trazer para junto do Estado. O Estado é laico mas vou trabalhar com eles porque são excepcionais e têm capilaridade''.

Sobre a dificuldade de firmar alianças, Denise afirmou que ainda há negociações e chegou a dizer que no Brasil se faz ''política menor'': ''Lamento que no nosso estado não pudemos ter uma série de apoios políticos que seriam muito bons. Mas compreendo que a política no Brasil ainda é uma política menor, que se faz em torno de situações que não são as melhores para a sociedade''. A candidata ainda tenta conseguir o apoio de Heloísa Helena, de quem é amiga pessoal. As informações são do O Dia Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

10/10


2006

RJ: MP pede a cassação de três deputados

O Ministério Público Eleitoral pediu ontem a cassação dos registros das candidaturas do deputado federal eleito Geraldo Pudim (PMDB) e dos estaduais também eleitos, Jane da Núbia (PTC) e Álvaro Lins (PMDB). O pedido foi feito pelo procurador regional eleitoral, Rogério Navarro. Pudim e Lins são acusados de compra de votos e Jane, de uso da máquina pública em prol de sua candidatura.

Segundo mais votado para federal no estado, com 272.457 votos, Geraldo Pudim é afilhado político do ex-governador Anthony Garotinho. Sua campanha foi baseada no apoio de Garotinho, que abriu as bases do PMDB no interior para beneficiá-lo. O pedido de sua cassação foi feito, segundo o procurador eleitoral, por causa da prisão, em Duque de Caxias, no dia 1º, de dois cabos eleitorais que estariam comprando votos para Pudim. “Há provas claras de captação de sufrágio (compra de voto)”, disse Navarro.

Procurado por O DIA, Pudim alegou desconhecer a ação do Ministério Público Eleitoral. “Não tomei conhecimento de nada”, disse o deputado. A assessoria de Álvaro Lins também informou que ele não sabia da ação. Já Jane da Núbia está viajando, segundo sua secretária.

Eleito para a Assembléia Legislativa (Alerj) com 108.652 votos, o ex-chefe de Polícia Civil Álvaro Lins está sendo acusado de ter promovido reunião com aprovados em concurso da Polícia Civil, na qual teria prometido nomeações para os cargos. “É um ato irregular. Também é captação de sufrágio”, afirmou o procurador Navarro. A assessoria de Lins nega, porém, a acusação e diz que ele participou da reunião como convidado, mas não teria prometido nada.

Irmã da prefeita de Magé Núbia Cozzolino (sem partido) e ex-secretária de Educação do município, Jane da Núbia foi eleita para a Alerj com 50.496 votos. A acusação contra ela, segundo o procurador, envolve também a prefeita. Núbia Cozzolino é acusada de ter utilizado os postos do Programa de Saúde da Família (PSF) e programas sociais da prefeitura para fazer campanha para Jane. O advogado da família, Sandro Cozzolino, não foi localizado para comentar as acusações.

Além da cassação do registro da candidatura da deputada eleita, Navarro explicou que pediu também a inelegibilidade da prefeita por três anos. O processo envolve ainda Charles Cozzolino, irmão de Núbia. Ex-prefeito de Magé, ele concorreu a deputado federal, mas sua candidatura está sub judice por ter sido impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Charles, segundo o procurador eleitoral, também teria se beneficiado do uso da máquina pública em prol de sua candidatura. As informações são do O Dia Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

10/10


2006

BA: deputados se mobilizam para campanha de Alckmin

Os deputados federais do PFL da Bahia programaram 14 reuniões regionais em cidades eleitoralmente estratégicas do estado para fortalecer a campanha do candidato do PSDB/PFL à Presidência, o tucano Geraldo Alckmin. A primeira reunião acontecerá no município de Euclides da Cunha, na próxima sexta-feira. Os eventos regionais foram definidos ontem, em uma reunião entre os parlamentares e o vice-governador Eraldo Tinoco, que assumiu informalmente a função de coordenador da campanha de Alckmin na Bahia.

“Os deputados federais baianos estão mobilizados e vão atuar politicamente para que Alckmin cresça na Bahia. Essas reuniões são importantes porque vão aglutinar lideranças como prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e ex-vereadores para defenderem a candidatura de Alckmin, que é a nossa candidatura. A campanha no segundo turno é curta e temos de correr, de nos mobilizar rapidamente”, disse Tinoco.

A reunião entre o vice-governador e os deputados federais aconteceu de manhã, no mesmo prédio onde funcionou o comitê de campanha do governador Paulo Souto (PFL) e do senador Rodolpho Tourinho (PFL), no Rio Vermelho. Estiveram presentes o líder da minoria na Câmara Federal, José Carlos Aleluia; o vice-líder do PFL, Antonio Carlos Magalhães Neto; além dos deputados Luiz Carreira, Jorge Khoury, Cláudio Cajado, Jairo Carneiro, Aroldo Cedraz, Gérson Gabrielli, Paulo Magalhães, Felix Mendonça e a deputada eleita Antônia Magalhães, ex-prefeita de Candeias.

“A reunião foi muito proveitosa e mostrou que a bancada do PFL da Bahia está mobilizada para eleger Alckmin, que é o melhor presidente para o Brasil. Em breve, também vamos escolher alguns eventos para que o próprio Alckmin possa participar. Mas como ele não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, vamos trabalhar mesmo sem ele, e duro”, disse o deputado José Carlos Aleluia.

As reuniões regionais serão organizadas pelos parlamentares que representam o município ou a região. No caso de Euclides da Cunha, por exemplo, estarão à frente da mobilização o deputado federal Luiz Carreira e o deputado estadual José Nunes (PFL), que foi prefeito do município. Uma reunião entre Eraldo Tinoco e os deputados estaduais do PFL está marcada para acontecer amanhã para tratar dos eventos da candidatura do ex-governador de São Paulo. As informações são do Correio da Bahia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/10


2006

O dia de Lula e Alckmin

 O candidato tucano à Presidência da República, Geraldo Alckmin, faz campanha nesta terça-feira em Minas Gerais. Alckmin se encontra com o governador do Estado, Aécio Neves, no final da tarde.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à reeleição, concede entrevista para a Rádio Bandeirantes e participa de encontro com deputados mineiros do PMDB, na parte da manhã, em Brasília.

À tarde, Lula participa de uma caminhada em Guarulhos, na Grande São Paulo, e no início da noite, de uma reunião do PT na capital paulista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

10/10


2006

O dia dos candidatos em Pernambuco

 O candidato a governador de Pernambuco pelo PFL, Mendonça Filho, visita, às 8h30, a feira e o comércio de Cavaleiro, começando pelo Largo da Jangadinha. Às 9h30, visita o comércio do Cabo de Santo Agostinho.

Às 10h20, entrevista por telefone à Rádio Calhetas, do Cabo de Santo Agostinho. Às 19h, participa de reunião promovida pelo senador Sérgio Guerra (PSDB) no comitê de Geraldo Alckmin (PSDB), na Avenida Barão de Itamaracá. Às 20h30, faz reunião com representantes do movimento cultural, no Personalité Recepções, na avenida Conde da Boa Vista

Já Eduardo Campos, do PSB, concede entrevista ao programa 1º Jornal Pernambuco, da TV Clube, no Recife, às 7h30m. Às 11h, concede entrevista à Rádio Clube de Pernambuco, no Recife. Às 15h, participa de reunião com representantes do Sindifisco, no Recife Praia Hotel. Às 17h, em Jaboatão dos Guararapes, participa de ato político com militância da deputada estadual eleita Elina Carneiro (PSB). Local: Clube das Águias, no bairro de Piedade, no Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Mendonça,não substime tanto o eleitorado Pernambucano.No seu guia ainda se fala timidamente em Saúde,Educação e Segurança?Pelo amor de Deus,voçê acha que o povo é tão otario assim? Só quem precisou desses serviços,é que sabe o quanto voçê e Jarbas não deu a atenção devida!!!!!!!!


Bandeirantes 2021

10/10


2006

Eduardo adotou estilo paz e amor

Num tom ameno e auto-exaltando a opção pela serenidade e indiferença diante das pesadas críticas que vem recebendo do senador eleito Jarbas Vasconcelos, o candidato do PSB ao Governo de Pernambuco, deputado Eduardo Campos, fez importantes revelações durante entrevista na Net Recife, canal 14, concedida ao programa Frente a Frente, do jornalista Magno Martins, nas últimas horas da noite de ontem. Instigado pelos telespectadores que não paravam de fazer perguntas, ele descartou a possibilidade, se eleito, de realizar uma gestão propositadamente investigativa sobre os antecessores. Dá para concluir que, como Lula em 2002, Eduardo adotou a linha do ''Lulinha paz e amor'', avalia o jornalista Angelo Castelo Branco, em artigo que acabo de postar em Opinião. Boa leitura!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Os prefeitos mendoncistas que aderiram a Eduardo existem mesmo. O porta-voz deles é o prefeito de Lagoa do Carro. Esses prefeitos se cansaram da arrogância, das perseguições e das humilhações impostas pela aliança jarbista e pela pefelândia, que graças à Deus está em estado terminal.

Francisco Filho

EDUARDO AFIRMOU QUE SETE PREFEITOS QUE APOIARAM MENDONÇA "PULARAM" PARA A SUA CANDIDATURA. MESMO VC TENDO FEITO DUAS VEZES A PERGUNTA SOBRE OS NOMES DESSES PREFEITOS, ELE DERRAPOU E FEZ QUE NÃO OUVIU. SERÁ QUE É MESMO VERDADE? SUGIRO QUE ESSA PERGUNTA SEJA REPETIDA EM OUTRA OCASIÃO.

Soraya da Cruz Plácido

Será que essa "POSTURA ADOTADA", não se chama RECEIO de que a população saiba a veracidade do caso PRECATÓRIOS? Ele ainda insiste em tentar derrubar , para que não se mostre na íntegra esse CASO... E vamos continuar a ver os fatos...


Serra Talhada 2021

10/10


2006

Eduardo: "Não esperem de mim ódio nem perseguição"

 No programa Frente a Frente de ontem, ancorado pelo signatário deste blog, na Net Recife, TV a cabo, canal 14, o candidato do PSB a governador de Pernambuco, Eduardo Campos, descartou a possibilidade de fazer uma devassa no Governo Jarbas/Mendonça em Pernambuco, caso venha a ser eleito no pleito de segundo turno, no próximo dia 29.

''Não vou governar com ódio, olhando o passado pelo retrovisor. Vou dirigir Pernambuco olhando para o seu futuro. Tenho pedido muito a Deus, como cristão, que me dê bastante sabedoria para isso'', afirmou, adiantando, em seguida, uma mensagem para os que temem, também, perder seus empregos no Estado, porque ocupam hoje cargos em empresas terceirizadas. ''Fiquem absolutamente certos de que não vou tirar o emprego de ninguém''.

Eduardo disse, ainda, que tão logo assuma o Governo, em 1 de janeiro do ano que vem, um dos seus primeiros atos será disponibilizar as contas do Estado na internet. ''Minhas contas serão transparentes, diferentes deste governo que aí está e que se nega a liberar a senha do Siafen'', disse, referindo-se a Jarbas e Mendonça Filho.

Ao longo do programa, o candidato socialista respondeu inúmeras perguntas de telespectadores sobre saúde, educação, caça às bruxas e até provocações, como a de que seria o atraso do Estado, conforme costuma carimbá-lo o governador e candidato à reeleição, Mendonça Filho. ''Como posso ser o atraso se, no Ministério da Ciência e Tecnologia, conseguimos fazer uma gestão considerada exemplar pelo mundo acadêmico e pensador do Brasil'', desabafou.

Eduardo deixou transparecer que fará ajustes na máquina, passando pelo enxugamento do número de secretarias. ''Posso rever algumas secretarias criadas pelo atual governo'', disse, sem citar quais. Perguntado se estaria se referindo à pasta de Turismo, criada por Mendonça, o candidato escondeu o jogo. ''Prefiro não citar pastas'', disse.

O jornalista Angelo Castelo Branco, que também participou da entrevista, analisa, em Opinião, em artigo que postarei daqui a pouco, a entrevista de Eduardo no Frente a Frente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O povo pernambucano conhece a história de doutor Arraes, sabe que a ditadura tentou de tudo para desmoralizá-lo, mas nunca conseguiu. Com Eduardo será o mesmo. A direita tenta... tenta... tenta... inventa... calunia... mas não cola.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Eduardo é um homem limpo e não tem que ficar dando satisfação a ninguém sobre denuncias requentadas e sem veracidade alguma. O STF considerou ele e doutor Arraes como inocentes de qualquer acusação contra dano ao patrimônio público. O resto é parolagem requentada da direita raivosa.

Cesar Augusto R. Cavalcanti

Engraçado é que Eduardo e Dr. Arrraes foram absolvidos, nesta operação dos precatórios, em todas as instâncias. O boca preta do Merdoncinha e o Cachaceiro do Jarbas tentaram de tudo para condená-los, sem sucesso. Esqueçam, direita raivosa! É 40 e 13!

Aildo Biserra da Silva

É isso aí Eduardo, os adversários do povo já estão copiando tudo: Celpe, É, PE 1º lugar, cuidar das pessoas. Coitados é o desespero. À VITÓRIA! É EDUARDO TRAZENDO DE VOLTA NOSSA ESPERANÇA!

Tiago

Agora, só falta Eduardo explicar ao povo PERNAMBUCANO o q ele fez de bom com os recursos dos precatórios,se ele pensa q o povo ñ quer saber ta muito enganado,se acha q a população vai cair no conto do vigário vai quebrar a cara.


Anuncie Aqui - Blog do Magno

10/10


2006

TSE espera ter 90% apurados até às 22 hs

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) projeta totalizar 90% dos votos para presidente da República neste segundo turno até as 22h do dia 29 deste mês. Além do voto para a Presidência, em alguns estados os eleitores também deverão escolher o governador e o senador da região.

No primeiro turno, o tribunal registrou mais de 90% dos votos apurados por volta das 21h45 do dia 1º, em um ritmo estimado de 4.900 votos contabilizados por segundo. O TSE chegou aos 100% dos votos apurados por volta das 14h55 do dia seguinte.

O tribunal também conta com uma votação mais rápida desta vez. No primeiro turno, os eleitores tiveram que apertar 21 vezes o teclado da urna eletrônica para votar para presidente, governador, senador, deputado federal e estadual, em um tempo estimado de 50 segundos. No segundo turno, o TSE calcula 20 segundos como tempo médio para o eleitor votar. (Folha Online)



Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernando Vieira

Parece-me que a informação do MAGNO está INCORRETA. O segundo turno é apenas para PRESIDENTE e, em alguns Estados, GOVERNADOR. Não há votação em segundo turno para SENADOR!!!!!!!!!



10/10


2006

Mello evita comentários sobre resultado do debate

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Marco Aurélio Mello, evitou fazer comentários nesta segunda-feira a respeito do debate entre os candidatos à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), realizado pela TV Bandeirantes neste domingo.

Mello disse que vai manter suas impressões ''em reserva mental'', mesmo admitindo que tem o hábito de manifestar seu pensamento sobre questões políticas do país.

''Olha que sou um cidadão que não costumo ter reservas mentais, mas como presidente do TSE não devo me pronunciar sobre esse ou aquele candidato'', afirmou.

O presidente do TSE proclamou oficialmente nesta segunda-feira os resultados do primeiro turno das eleições. Com o anúncio dos resultados no plenário do TSE, a propaganda eleitoral no rádio e na TV terá início na próxima quarta-feira --48 horas depois da proclamação oficial dos resultados, como determina a lei eleitoral. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha