Lavareda

24/09


2012

Genoino diz que é torturado pela mídia

 O ex-presidente do PT José Genoino comparou a experiência do mensalão à que teve na ditadura. Só que, em vez de pau de arara, disse, o instrumento de tortura é a caneta. Irritado com reportagem da Folha de S.Paulo segundo a qual seu estado de ânimo preocupa os petistas, Genoino fez seu desabafo pouco antes de passar por um cateterismo no InCor (Instituto do Coração): “O que estou vivendo hoje eu passei durante a ditadura. Os torturadores usavam pau de arara. A tortura hoje é a da caneta. É a ditadura da caneta”.

O estado clínico e o abatimento de Genoino são alvo de preocupação no PT. Ele responde no STF pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha. Segundo a denúncia, apesar do reduzido patrimônio, ele foi avalista de empréstimos dos bancos Rural e BMG que ajudaram a financiar o mensalão. Genoino afirma que não tratava de assuntos financeiros da legenda.(Folhapess)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nobre Deputado Genoíno, o senhor é torturado pelas sua atitudes erradas, juntamente com os outros.

roberto lima

Está precisando de una "cascudos" do major Curió para deixar de ser cínico e mentiroso.

o povo da de olho

PERANTE DEUS NINGUÉM SOFRE SEM CULPA. PAU DE ARARA DE NOVO.


ALEPE

24/09


2012

Julgamento do mensalão, arma contra PT nas capitais

 A série de condenações no Supremo Tribunal Federal atropelou os planos do PT de manter o mensalão distante das eleições municipais. O tema já está presente em pelo menos metade das disputas das capitais e tende a se alastrar com o julgamento do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu às vésperas do 1.º turno, em 7 de outubro. O embate que opõe petistas e aliados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos partidos de oposição capitaneados pelo PSDB já apareceu, na TV ou em discursos públicos de campanha, em 13 capitais, segundo levantamento realizado pelo Estado. O mensalão só é ignorado em cidades nas quais o partido de Lula não tem candidato ou o nome do PT não se mostra competitivo.

A participação de Lula em comícios de aliados também faz o tema emergir. Apesar de o ex-presidente não ter tocado no assunto nos palanques pelos quais passou até agora, seus adversários aproveitam a visita do petista para utilizar o julgamento do Supremo como arma política.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

24/09


2012

Lula diz que vencerá adversários como venceu o câncer

O ex-presidente Lula, durante comício em Diadema, no ABC paulista Foto: Michel Filho / O Globo

Lula, durante comício em Diadema, no ABC paulista - Michel Filho / O Globo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste domingo, que seu governo fez mais em oito anos do que os antecessores em 30 ou 50 anos. Lula também comparou a disputa eleitoral com sua batalha contra o câncer na laringe. No terceiro comício em dois dias no ABC paulista, o petista apresentou a voz mais rouca e falou por menos tempo, apenas 11 minutos.

''''O medo que eu tinha do câncer é que ele estava nas cordas vocais e que, portanto, eu poderia ficar impedido de falar. Graças a Deus eu fiz um tratamento muito intenso e hoje estou aqui falando com vocês. Mas estou feliz porque o câncer está derrotado, como estarão os nossos adversários'''', disse Lula, em comício em favor do prefeito de Diadema, Mário Reali (PT), que disputa a reeleição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

23/09


2012

Fraudes e erros tiram R$ 753 milhões do SUS

DO ZERO HORA

Qual o custo de fraudes e erros na área de saúde, que acabam estourando no bolso de todos os brasileiros? Foram pelo menos R$ 753.728.076,16 nos últimos três anos. Quase R$ 688 mil por dia, gastos de forma duvidosa. É dinheiro consumido por prestadores de serviço do Sistema Único de Saúde (SUS), que o governo federal exige de volta – por equívocos no procedimento utilizado ou por falcatruas detectadas. O valor é a parte visível, já que só entre 10% e 30% dos procedimentos passam por auditorias.

Os R$ 753 milhões seriam suficientes para comprar mais de 5 mil UTIs móveis (ambulâncias sofisticadas) – serviriam para adquirir cinco desses veículos por dia. Ou para erguer três grandes shopping centers.

E quais os erros e fraudes mais comuns, constatados pelos auditores do SUS?

Há de tudo um pouco, no universo das cobranças sob suspeita. ZH checou por amostragem o resultado de auditorias realizadas no Rio Grande do Sul. Uma das constatações frequentes é cobrança por técnicas ou materiais que, na verdade, não foram utilizados pelo prestador de serviço. Um exemplo é exigência de pagamento por um procedimento cirúrgico quando, na verdade, a operação foi outra, de custo menor. Outro episódio corriqueiro é o de estabelecimentos ou profissionais conveniados que cobram dos pacientes, em dinheiro, por cirurgias que deveriam ser inteiramente custeadas pelo SUS.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/09


2012

''''Já, já o Civita morre, após uma vida apodrecida''''

:

A frase é de Roberto Jefferson, insatisfeito com a reportagem deste fim de semana da revista VEJA, que sugere que ele receba o perdão judicial pela delação que fez

DO PORTAL BR247

Neste domingo, às vésperas de ter sua sentença definida pelo Supremo Tribunal Federal, Roberto Jefferson, presidente do PTB, se dedicou a postar em seu blog. Negou o papel de dedo-duro e disparou ataques contra a revista Veja, que, nesta semana, publicou reportagem sugerindo que ele poderá receber o perdão judicial, numa espécie de delação premiada. ''Já já o Civita morre, depois de ter vivido uma vida apodrecida, e, finalmente, o controle editorial da ''Veja'' muda e, quiçá, muda para melhor'', escreveu.

Leia os posts de Jefferson:

Is com pingos, alhos sem bugalhos
O STF inicia o julgamento das acusações feitas contra mim. E a mídia entendeu que tal era um sinal verde para matérias (pouco) jornalísticas nas quais sou chamado de ''delator'' do mensalão. Delator é ex-carequinha que, com o rabo entre as pernas, negocia escondido em gabinetes de promotores e faz chantagens com o que, quiçá, sabe. Não sou delator, pois não sou quadrilheiro, crime que sequer foi-me imputado. Sou quem fez uma denúncia política, a céu aberto no foro próprio, o Congresso. Delator, uma vírgula! Tudo o que eu fiz foi falar a verdade!

O que espero
Repito aqui o que tantas vezes já falei à imprensa, mas que muitas vezes tem o dom de esquecer as palavras que não quer ouvir para dizer as ilações que vendem mais: a minha denúncia foi política, no Congresso Nacional, do qual era membro e no qual sempre atuei e sempre honrei os votos que me foram confiados. O Judiciário não me pertence, como também não pertence a ninguém que não seja juiz togado com ilibado e reconhecido saber jurídico. O Judiciário tem os fatos, tem as provas, tem minhas palavras e com elas pode fazer o que achar melhor. Bem porque os fatos, as provas e as palavras não vão a lugar nenhum e não pertencem a mais ninguém, nem mesmo a mim. Agora só me cabe esperar ser julgado pelo que fiz e como o fiz. É o que deve ficar sob o olhar dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

E por falar a verdade...
Bem que me ofereceram a delação premiada. Mas eu a recusei, porque delação é coisa de canalha. Não pedi a delação e também não a aceito. E fica a dica: se me oferecerem, recuso novamente. A mim me basta a denúncia que já fiz, a luz que eu já acendi no Brasil, pois continuo a agir desta forma, sob a luz.

E por falar a mentira... (1)
Essa semana, logo após sair do hospital em mais uma dolorosa internação em razão de meus problemas de saúde, dei um voto de confiança e recebi em minha casa um repórter da revista ''Veja'', que para lá mandou um jornalista que já era meu conhecido e por isso tinha minha confiança. A revista aproveitou-se dessa proximidade para, de novo e infelizmente, trair o voto de confiança de quem acredita que jornalistas fazem jornalismo, e produziu uma matéria pouco exata, para dizer o mínimo, e mentirosa, para dizer a verdade. O que era para ser o perfil teve metade do texto dedicado a atribuir a mim ações que não foram minhas e não existiram.

E por falar a mentira... (2)
Assim, por falar da mentira, não custa esclarecer a verdade: a revistinha diz que eu teria confessado o recebimento de R$ 4 milhões para que meu partido, o PTB, ''apoiasse o governo Lula''. Mentira! Mentira deslavada e das mais desonestas! O dinheiro que nunca neguei ter sido entregue ao partido, bem porque nunca neguei ou manipulei a verdade como é de praxe a revistinha fazer, não era nem nunca foi para comprar apoio. Era dinheiro para as campanhas eleitorais municipais que então se avizinhavam, como se avizinham a cada quatro anos. Mentira capenga e manca, porque o PTB, então, já era base de apoio do governo Lula e, por isso, não precisava ser vendido. Mentira manca, de tão curtas que são as pernas, porque o PTB nunca esteve à venda. E já que a ''Veja'' precisa corrigir suas letras, pode também explicar quais os ''muitos casos de corrupção'' que me atribuiu em mais uma frase desconexa da revista que só serve de ataque gratuito e mentiroso.

Não é questão de escolha
A verdade que existe, a verdade que eu falei no Congresso, não é, pelo visto, a verdade que a ''Veja'' quer. A revistinha, ao invés de jornalismos, quer apenas as linhas baratas, as linhas pouco verdadeiras, para impor a sua versão. Ao assim fazer, a revistinha suscita rancores e desrespeita a mim, que lhe recebi na minha casa por três longas horas, o STF, que não está a seu serviço ou a serviço de suas versões, e o leitor, que paga por jornalismo e leva versões baratas e distorcidas para casa.

Apesar de você...
Que a revistinha continue, depois de tantos anos, a não entender o que é jornalismo e como falar a verdade sem versões deturpadas, não importa. Eu continuo contra o tal controle social da mídia que o PT grita a cada notícia ruim e, mais do que isso, a favor da liberdade de imprensa e, especialmente, de expressão. Não é uma pequena revista que mudará minha crença e minha convicção, assim como não consegue, por mais que tente, mudar a verdade. Afinal, ninguém é eterno. Já já o Civita morre, depois de ter vivido uma vida apodrecida, e, finalmente, o controle editorial da ''Veja'' muda e, quiçá, muda para melhor. Assim como eu também não sou eterno. Eterno mesmo é a verdade do que eu falei, que sobreviverá às versões deturpadas, que querem mudar à força, ditatorialmente, minhas palavras e meus atos. E se a verdade é eterna, não custa repeti-la: não vendi meu partido, os R$ 4 milhões não foram para isso, eu apenas recebi dinheiro para as campanhas do PTB em âmbito municipal, nas eleições de 2004.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

adalberto ribeiro

Jeferson é um mafioso de responsa. Livrou-nos do mal, livrou-nos de dirceu. Jeferson merece admiração.


Banco de Alimentos

23/09


2012

Ibope: Daniel sobe para 24%, Geraldo tem 39% e Humberto 16%

Do portal G1

O Ibope divulgou, há pouco, a quinta pesquisa de intenção de voto para prefeito do Recife. O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal ''Folha de Pernambuco''.

A pesquisa estimulada mostra Geraldo Julio (PSB) ainda em primeiro lugar, com 39%. Em segundo, aparece Daniel Coelho (PSDB), com 24%. Humberto Costa (PT) está com 16% e Mendonça (DEM), tem 4%.

Veja os números do Ibope para a pesquisa estimulada:

Geraldo Julio (PSB) - 39% das intenções de voto
Daniel Coelho (PSDB) - 24%
Humberto Costa (PT) – 16%
Mendonça (DEM) - 4%
Edna Costa (
PPL) - 1%
Roberto Numeriano (
PCB) - 0%
Jair Pedro (
PSTU) - 0%
Branco/nulo - 9%
Não sabe/não respondeu - 6%

A pesquisa foi feita entre os dias 20 e 22 de setembro de 2012. Foram entrevistadas 1.106 pessoas na cidade do Recife. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), sob o número 00139/ 2012.

A pesquisa foi registrada antes da mudança de candidatos do
PRTB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ramon De Oliveira Gomes

Será humilhante para Humberto, senador, ex-ministro, ex-secretário de estado, com uma longa história política ser derrotado por Geraldo Júlio (sem nenhuma história política), e por Daniel "nota fria" Coelho, que ainda por cima é do PSDB arqui rival do PT. O PT em Pernambuco acabou.

o povo da de olho

TEVE GENTE QUE FEZ UMA TREMENDA CONFUSÃO E DEPOIS POUSA DE BOM MOÇO.

o povo da de olho

PARA QUE POSSAMOS RETIRAR ESSA CAMBADA DE (ditadores,reizinhos) QUE PENSAM QUE SÃO DONOS DO MUNDO E QUEREM CRIAR IMPERIO COM A FAMILIA E PROTEGIDOS, A SOLUÇÃO É DANIEL, JOVEM, SEM VICIOS E ESTÁ NA CABEÇA DOS MAIS NOVOS. E SE O POVO ESTÁ COM ELE, ELE NÃO ESTARÁ SO. NESSA ELEIÇÃO TEVE GENTE QUE FEZ A.

Marcilio Paulino dos Santos

O guia de Humberto sangue-suga, está parecendo um cachorro que cai de cima de um caminhão fazendo uma mudança,não sabe o que fala e o que apresenta.Agora,está atacando Daniel, na próxima pesquisa, estará atrás de Mendonça e aí, tome critica a Mendonça.XÔ PTRALHAS.

Diego da Silva Araújo

Apesar da vantagem que Geraldo tem pra um segundo turno, ele precisará vencer no primeiro. Se for para o segundo, Daniel tem uma arma que Geraldo não tem: saber debater. É bom lembrar que em 2006, Mendonça tinha as pesquisas na mão, mas nos debates quem soube atrair o público foi Eduardo.



23/09


2012

Em NY, Dilma cobrará compromisso com sustentabilidade

Ao mencionar, no discurso em Nova York, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20, ocorrida em junho, no Rio de Janeiro, a presidenta Dilma Rousseff deve reiterar o apelo para que todos se comprometam de forma prática e objetiva com as metas fixadas há três meses. Dilma ressaltará, na Assembleia Geral da ONU, que é fundamental haver um esforço conjunto para garantir o desenvolvimento comum.

Na Rio+20, o documento final foi considerado um avanço pelas autoridades brasileiras, mas recebeu críticas das organizações não governamentais que esperavam mais ousadia nas propostas. No seu discurso na 67ª Assembleia Geral das Nações Unidas, Dilma deve retomar o tom de cobrança e exigir que os países desenvolvidas aprovem medidas mais ambiciosas de cooperação com o desenvolvimento sustentável.(Do portal BR 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/09


2012

Virgílio acompanha ação sobre morte de coordenador

 O ex-senador Arthur Virgílio Neto, candidato a prefeito de Manaus, contratou um advogado para acompanhar a investigação do assassinato de Ademir Queiroz Feitoza, coordenador da campanha dele na zona leste da capital. Feitoza foi morto com cinco tiros na noite de sábado (22). Em nota oficial, a polícia civil admite as características de execução, mas ainda não sabe apontar as causas do crime.

“Nós colocamos um advogado criminalista que entrou em contato com a delegada responsável. Nós pedimos que seja feita justiça, se descubra o criminoso e que seja punido. Ele (Ademir) foi executado e eu não sei o motivo e não consigo entender a razão”, afirmou Arthur.

"Ele (Ademir) dizia ter muitos inimigos, dizia que era uma pedra no sapato de muita gente por defender a comunidade", afirmou Marcos Antonio Correia, coordenador do Centro Esportivo do Jorge Teixeira, que estava sentado ao lado da vítima no momento da execução. Ademir, que também era funcionário público municipal e líder comunitário, foi executado com cinco tiros, que atingiram a cabeça, tórax e braço.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/09


2012

Gravatá: distrito de Mandacaru recebe Bruno Martiniano

 O distrito de Mandacaru, localizado na zona rural de Gravatá, recebeu na noite deste sábado (22) os candidatos Popular de Gravatá, Bruno Martiniano (PTB) e Rafael Prequé (PSB), que realizaram caminhada pelo local.  

Em seu discurso, Bruno Martiniano lembrou obras realizadas pelo seu pai, Sebastião Martiniano, dando ênfase a água que abastece o distrito. “É com grande satisfação que visito Mandacaru mais uma vez. Esse distrito que me traz maravilhosas recordações de meu pai um homem que trabalhou por Gravatá e fez questão de amenizar o sofrimento desta comunidade trazendo a água encanada para Mandacaru. Outro fator que me enche de orgulho é a PE-87 que leva o nome de Sebastião Martiniano, uma estrada que trará ainda mais desenvolvimento para Mandacaru.”

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha