Jaboatão - Nova UBS PET

20/09


2021

Mobilidade urbana: o que podemos fazer

Por Raimundo Benoni*

Veio um marquês de uma terra já perdida/

E mais uma vez se fez dono da vida/

Mandou buscar cem dúzias de avenidas/

Pra expulsar de vez as margaridas – Sivuca e Paulinho Tapajós

O Brasil, já predominante urbano, insiste em manter um padrão de mobilidade que estimula (com construções de mais e mais viadutos) e financia (com facilidades bancárias para compra de automóveis e motos) o transporte individual motorizado.

Cidades do interior, principalmente aquelas que se tornaram polos regionais, já vivem problemas típicos de metrópoles: Maringá, município paranaense urbanizado, tem 430 mil habitantes - e 330 mil veículos cadastrados no Denatran. Isso dá quase 1 carro por morador.

O Sindipeças, que reúne fabricantes de componentes para veículos automotores, estima que a quantidade de carros novos e usados, comerciais leves, caminhões e ônibus já chegue aos 48 milhões - sem falar das 13 milhões de motocicletas em vias públicas.

Os números assustam. Mas há soluções para áreas específicas, desenvolvimento de projetos de mobilidade e acessibilidade, segurança viária, transporte coletivo e, como fenômeno mais recente, a busca sadia de financiamento para uma infraestrutura urbana sustentável.

Já há municípios valendo-se de novas fontes de recursos para o sistema e incentivando a qualidade, a inovação e a eficiência. O WRI Brasil, instituto de pesquisa que busca transformar ideias em ações, estima que 70% de toda a infraestrutura que deve existir nas cidades do mundo em 2050 não foi ainda nem projetada, muito menos construída.

Setembro é o Mês da Mobilidade, que nos obriga a pensar como está e deva ser a nossa capacidade de se deslocar, de forma prática e rápida, ao trabalho, à escola, aos hospitais, aos parques.

Podemos, por exemplo, estimular a chamada mobilidade ativa, como fazem Berlim ou Nova York, melhorando a circulação urbana (com estímulos a caminhadas e ao uso de bicicletas) e com resultados até mesmo para a saúde.

Podemos tornar nossas cidades ambientes mais seguros e acessíveis, adequando os espaços para as pessoas, não para os carros. A necessidade de se reduzir as emissões de gases de efeito estufa é real. Então, podemos insistir na promoção de combustíveis – e carros – mais limpos. E é fundamental qualificar o transporte coletivo e adotar um modelo de cidade conectada, coordenada, agradável, enfim.

Nesta quarta-feira (22/7) é Dia Mundial Sem Carro, movimento que surgiu na França e se espalhou pelo mundo. Faça, se puder, um teste e utilize meios alternativos para se deslocar no dia: vá ao trabalho andando, use o transporte coletivo (metrôs, ônibus e trens) ou pegue sua bike. E peça ao seu prefeito o plantio de mais margaridas, não de viadutos.

*É engenheiro com formação na área de energia pela Fundação Getulio Vargas (FGV), vice-prefeito de Salinas (MG) e diretor da Fundação Astrojildo Pereira (FAP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

20/09


2021

ONU: Bolsonaro falará sobre meio ambiente e pandemia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse à CNN, ontem, que abordará vários temas no discurso de abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas, amanhã. Entre os quais meio ambiente, turismo, agronegócio, além de ações do governo brasileiro no combate à pandemia.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a Nova York por volta das 17h do domingo e no hotel Intercontinental se reuniu com três ministros para ajustar detalhes do discurso.

“A viagem foi tranquila. No discurso, irei falar sobre meio ambiente, turismo, agronegócio e as ações do governo no combate à pandemia. O texto, que já está pronto, será tranquilo e bastante objetivo. Irei apenas dar um novo polimento. Devo falar por cerca de 20 minutos e, a princípio, eu farei o discurso de improviso”, destacou Bolsonaro.

Na visita a Nova York, estão previstas reuniões bilaterais com alguns países. Na segunda, Bolsonaro se reunirá com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, no Consulado do Reino Unido em Nova York. Na terça, haverá uma reunião com o presidente da Polônia, Andrzej Duda.

Ainda na terça o chefe de estado brasileiro terá um encontro com o secretário-geral da ONU, António Guterres, antes do discurso de abertura às 9h da manhã. Bolsonaro deve retornar a Brasília às 21h.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina setembro 2

20/09


2021

Usina Cucaú: 130 anos de tradição e desenvolvimento

Entre os meses de fevereiro e março de 1891, foi instalada no município de Rio Formoso, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, a Usina Cucaú. Erguida nas terras de um antigo engenho de mesmo nome pela Companhia Geral de Melhoramentos, o empreendimento completa 130 anos em 2021. Relembramos neste caderno especial a história da indústria, suas atividades e seus projetos ambientais e sociais. É um ano para celebrar a secular trajetória de desenvolvimento que acompanha a região desde a instalação da Usina.

Formada por um grupo de franceses, a Companhia Geral de Melhoramentos, que também celebra a mesma idade neste ano, tinha o objetivo de entrar em contato com a estrutura ferroviária da região. Mas decidiu ir além e adquiriu o Engenho Cocaú. Na época, até poderia se imaginar, mas ninguém sabia de fato que estava sendo construído naquele momento o que é hoje uma das maiores geradoras de emprego e renda no Estado.

O projeto de desenvolvimento da Usina Cucaú ganhou forma e impulso quando entrou em nova fase, a partir de 1943, ano em que o empresário Armando de Queiroz Monteiro adquiriu o empreendi- mento. Armando chegava com o grande desafio de modernizar e fazer de Cucaú uma das maiores produtoras de açúcar de Pernambuco. E esse sonho passou do pai para seus filhos, Armando, Múcio e Rômulo, a partir de 1989, quando o empresário faleceu.

Cada um da sua forma acrescentou história e desenvolvimento à Usina. O primogênito, Armando Monteiro Filho, liderou a diversificação dos negócios ocorrida entre os anos 1960 e 1990. Rômulo Monteiro contribuiu de forma significativa para que o parque agroindustrial se consolidasse. E Múcio Monteiro teve participação profícua até março de 1972, quando faleceu precocemente em acidente de avião.

A partir de 2000, uma nova transformação ocorreu em Cucaú. Foi quando o empresário Eduardo de Queiroz Monteiro, presidente do Grupo EQM e filho de Armando Monteiro Filho, assumiu o controle acionário da Usina. A nova gestão modernizou ainda mais a empresa como um todo, expandindo sua produção e estabelecendo uma ampla reforma administrativa que a reposicionou no setor sucroenergético.

Em 2021, quando se comemoram os 130 anos da Usina Cucaú, e sob o comando de Eduardo Monteiro, o que se vê é uma usina robusta, geradora de empregos em toda a região, fabricante de vários produtos originados da cana-de-açúcar e com projetos e ações que valorizam a preservação ambiental e o desenvolvimento social.

Modernizações

Quando chega setembro, a Usina soa um apito para avisar sobre a chegada de um novo período de colheita e plantio. O simbolismo do mês levou à escolha da data para as celebrações alusivas aos 130 anos do empreendimento. Até março, são meses de intensa produção agrícola e industrial. O movimento é grande. Os caminhões não param de chegar para descarregar toneladas de cana-de-açúcar, que se transformam, sobretudo, em açúcar e etanol. A capacidade de processamento é de aproximadamente 11 mil toneladas de cana por dia. Além da colheita e produção, é feito o plantio de verão na área agrícola.

Nesse período, cerca de cinco mil trabalhadores são empregados diretamente em Cucaú. Outros 15 mil empregos indiretos são gerados na região. A produção nesses meses é de 24h, dividida em três turnos. “Uma grande importância da Usina Cucaú é que ela gera emprego e renda para diversas cidades, como Rio Formoso, Gameleira, Ribeirão, Escada, Sirinhaém, Tamandaré, Barreiros, e até mesmo na Capital, Recife”, destacou o superintendente da Usina, Fernando Lins. A capital pernambucana fica a 98 quilômetros da indústria.

“Esses empregos alimentam famílias, realizam sonhos e geram renda. Somos uma empresa que fideliza seus funcionários, oferecendo várias oportunidades de crescimento interno”, ressaltou a diretora de gestão de pessoas, Cláudia Dantas.

Apesar de um trabalho mais in- tenso na safra, Cucaú não para nenhum dia do ano. Nos meses de abril a agosto, período de entres- safra, acontece o plantio de in- verno. A cana plantada nesse momento é colhida 16 a 18 meses de- pois. Além disso, nesses meses, é feito um trabalho para manter o canavial limpo de pragas e ervas daninhas. Na indústria, é feita a revisão e manutenção dos equipamentos. Ao todo, são cerca de 3.200 empregos diretos gerados no período.

Em Cucaú, o processo de plantio é misto, feito por máquinas e também manualmente. As máquinas preparam o solo e as pessoas fazem a distribuição das mudas. Por possuir a melhor topografia na Mata Sul que se caracteriza por menos relevos e áreas mais planas, a Usina quer inovar na safra 2021/2022.

“Queremos começar a colheita 10% mecanizada, que é possível nas áreas planas. Temos 40% de área para fazer mecanizada e estamos preparando 10% para começar essa novidade. Até então, a colheita é toda feita manual- mente”, disse o gerente agrícola, Jorge Dutra.

Com todas essas demandas nas áreas agrícola e industrial, Cucaú é uma usina que tem uma estrutura autossustentável, com colaboradores que atuam sempre que necessário. “Na própria Usina há colaboradores de várias profissões, como pintores, encanadores e eletricistas. Eles ficam atentos a fazer quaisquer ajustes nos equipamentos e infraestrutura da empresa”, explicou. Clique aqui e confira o caderno especial da Folha de Pernambuco sobre a Usina Cucaú.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

20/09


2021

Petrolina, um festival e um show

Por Carlos Laerte*

O que há de comum entre um festival e um show? Pouca coisa desde que não tenham acontecido num lugar por nome Petrolina. A terra onde o impossível amanhece provável e anoitece pleno, realizável. E antes que adormeça o sol deste aniversário de 126 anos, vamos apurar algumas sobras de lembranças e retornar a 1980, há 41 anos, quando tivemos dois momentos emblemáticos da cultura sanfranciscana: o '1º Festival Lítero Musical da Faculdade de Formação de Professores de Petrolina – FFPP' e o show 'Cabelo duro é preciso que é pra ser você crioulo'.

O festival, inspirado no 'MPB 1980', realizado pela TV Globo no Rio de Janeiro, foi meu primeiro alumbramento e deu início a uma parceria poética com Lênio Ferraz que resultou na publicação dos livros Suspiros de Imaginações (1981) e Sementes (1983). Participamos da primeira eliminatória, defendendo a canção Voar sem Asas. Era o mês de junho e o Cine Massangano, hoje Centro Cultural Dom Bosco, completamente tomado, respirava tão somente os acordes e harmonias, arranjos, letras, melodias, o sentimento dos artistas da região. A banda base, Mirage, animava as torcidas organizadas ao som dos solos do guitarrista João Neto, o garanhuense que anos depois veio a tocar com nomes como Dominguinhos, Nando Cordel e Belchior. Tudo bem conduzido com o talento dos apresentadores Daniel Campos e Stella Rios e sob os cuidados de um júri formado por artistas, jornalistas e professores. O primeiro lugar, já era esperado, foi para Maciel Melo, com a música ‘Cheia’. A nossa canção não ganhou prêmios, mas pela empolgação foi escolhida para abrir a final deste festival, que além do incentivo, marcou a linguagem e o estilo de muitos compositores ribeirinhos.

Três meses depois, a cidade, ainda sob esse clima, viveu o show que mais incrivelmente teve a plateia enérgica e participativa. Era setembro, e no clima de aniversário de Petrolina, o Grupo de Teatro Imaginativo – Guterima, subiu ao palco do Cine Massagano sob o comando de José Geraldo, Eraldo Rodrigues, Maciel Melo, Mariney, Jailson Mangabeira e uma bandeira: “...Cura dessa doença de branco/ de querer cabelo liso já tendo cabelo louro/ Cabelo duro é preciso que é pra ser você crioulo’”. Uma canção na qual Gilberto Gil canta sua negritude e a de todos os brasileiros. A primeira apresentação, além da irreverência, rebeldia e recorde de público, deixou um saldo de 42 cadeiras quebradas pela plateia que transformou o auditório em um grande salão e o show em uma dançante festa, uma comunhão de encontros.

A repercussão fez com que a produção procurasse outro endereço para a segunda edição e a trupe seguiu, 15 dias depois, com mais gente ainda para o Cine Petrolina. A empolgação, com músicas a exemplo da ‘Massa’, de Raimundo Sodré, ‘Arrasta Pé’, de Jorge Alfredo e Chico Evangelista e o ‘O Mal é o que Sai da Boca do Homem’ (“Você pode fumar baseado/ baseado em que você pode fazer quase tudo”), de Pepeu Gomes, foi tamanha que o número das poltronas quebradas subiu para 66. José Geraldo garante que todo o prejuízo foi devidamente pago aos dois cinemas e ainda sobraram alguns trocados para uma outra paixão, ‘A Crucificação’, o espetáculo sacro que o Guterima apresenta há 44 anos e que já faz parte da tradição na Semana Santa. Mas o saldo maior deste ano de 1980 rotações, que também registrou o lançamento do primeiro romance publicado na cidade, ‘Pedro e Lina’, de Antônio de Santana Padilha, é certamente o legado de artes e de saberes que alterou o curso da história cultural de Petrolina, enquanto o País assistia ao desmoronamento do regime militar e já respirava o clima das 'Diretas Já'.

*Poeta, jornalista e diretor da Clas Comunicação e Marketing


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2021

Integração FM lança campanha para arrecadar alimentos

A Rádio Integração FM de Surubim lançou, hoje, a campanha “Integração Solidária”, que tem o objetivo de arrecadar alimentos que serão distribuídos com as famílias carentes do município. Para realizar a mobilização, a emissora fez parcerias com instituições religiosas, já que a maior parte delas desenvolve um trabalho de acompanhamento de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Nas sedes das entidades parceiras, haverá uma caixa de coleta para que os frequentadores destes locais, possam fazer as doações de alimentos não perecíveis. Quem quiser colaborar com a campanha, pode levar 1kg de alimento para os seguintes pontos de arrecadação: Paróquias de São Sebastião e de São José, igrejas Maranata e Avivafé e Núcleo Espírita Mensageiros do Bem. A loja Incanti Interiores, na Rodovia PE-90, também abraçou a causa e será outro local de arrecadação. Quem preferir, pode ainda deixar as doações na própria emissora.

"Vivemos um momento delicado que tem gerado muitas incertezas, mas que também fez aflorar a solidariedade, por isso lançamos a campanha e esperamos contar com uma grande quantidade de doações. Com o pouco que você doar, podemos fazer muito", conclama o diretor geral da Integração FM, Fábio Barbosa.

A campanha segue até o dia 31 de outubro. Após essa data, os alimentos serão divididos em cestas básicas e entregues às instituições religiosas parceiras, para que sejam disponibilizados às famílias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Microempreendedores

20/09


2021

Maciel Melo no próximo Sextou

Cantor, compositor, poeta e escritor, além de grande declamador, Maciel Melo será a grande atração do Sextou na próxima sexta-feira. Ouça o áudio da chamada para o programa Frente a Frente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru volta as aulas 2021

20/09


2021

Aprovado PL que libera uso de spray de pimenta para defesa de mulheres

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou o PL 632/2019 que libera a comercialização para civis de spray de pimenta como item não letal de defesa pessoal. O autor do projeto, deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), celebrou o avanço da proposta, que tramita no Congresso Nacional, e destaca que o PL foi pensado especialmente para dar mais segurança para as mulheres.

“Precisamos pensar em alternativas para aumentar a segurança de toda a população, especialmente das mulheres, que estão mais sujeitas a abusos e crimes como, por exemplo, estupro. Nosso trabalho, que envolve a compra de viaturas e equipamentos para órgãos de segurança pública, tem se destacado. Nosso objetivo é dar a policiais e guardas civis melhores condições de enfrentamento ao crime e proteger a sociedade”, afirmou Eduardo da Fonte.

O texto prevê a comercialização do spray de pimenta para civis em recipiente de até 50ml e traz especificações para aquisição do produto. É necessário ter mais de 18 anos e receber autorização do órgão de segurança pública para o uso e porte. Mulheres a partir de 15 anos podem adquirir o spray desde que autorizadas pelo responsável familiar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

20/09


2021

TSE chama reunião para tratar de medidas contra fake news

O ministro Luis Felipe Salomão, corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), convocou para a quinta-feira (23) uma reunião com representantes de redes sociais para debater disseminação de informações falsas. No encontro, serão discutidas medidas sobre bloqueio de repasses financeiros de redes sociais para canais que disseminam fake news.

Participarão do encontro representantes do YouTube, Twitch.TV, Twitter, Instagram e Facebook. No mês passado, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luis Felipe Salomao, determinou o bloqueio de repasses de dinheiro de redes sociais para esses canais que espalham fake news.

As plataformas estão detalhando ao TSE os efeitos do bloqueio e estão sendo feitos acertos de detalhes como pra que conta vai o dinheiro bloqueado e outras medida administrativas e judiciais.

Ao determinar o bloqueio dos repasses das redes para canais que disseminam fake news, Salomão atendeu a um pedido da Polícia Federal, que investiga a organização e o financiamento de ataques ao sistema eleitoral.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

20/09


2021

Keko articulou investimentos de R$ 70 mi para o Cabo

Com apenas nove meses de gestão à frente do Cabo de Santo Agostinho, o prefeito Keko do Armazém (PL) já conseguiu articular, em Brasília e com o governo do Estado, investimentos de mais de R$ 70 milhões em obras para o município. Um quadro bem diferente dos últimos quatro anos, período em que a população cabense pouco viu obras trazidas pela capacidade de diálogo e convencimento do antigo gestor, que mostrou pouca credibilidade com a gestão Paulo Câmara. 

O governador Paulo Câmara anunciou, na manhã da última sexta-feira, uma série de investimentos em obras de infraestrutura no Cabo.

Ao lado do prefeito Keko, Paulo Câmara  autorizou o início das obras de pavimentação da PE-33, uma intervenção de R$ 30,4 milhões provenientes de emendas parlamentares da bancada federal.

Nesta mesma sexta, a comitiva de Keko e Paulo vistoriou obras de implantação da primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário do município, uma intervenção que soma R$ 44,5 milhões em investimentos e que vai beneficiar 22 mil pessoas dos bairros da Cohab, Charnequinha, São Judas Tadeu e Centro.

O governador informou, ainda, ao prefeito, que autorizou a contratação de obras para complementação do esgotamento sanitário de Itapuama, um investimento de R$ 2 milhões.

Ciente de que só através do diálogo é possível trazer benefícios para a população,  Keko desceu do palanque, desde que foi eleito e assumiu a chefia do Executivo municipal, para conversar com todas as forças políticas do Estado que podem ajudar a desenvolver a cidade do Cabo de Santo Agostinho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC Agosto 2021

20/09


2021

Nem a feira escapa

Ainda faltam 13 meses para as eleições de 22, mas em Caruaru o clima que antecede o pleito, marcado pela polarização Lula x Bolsonaro, já está presente até na famosa feira, cantada em verso e prosa depois que Onildo Almeida compôs “Na feira de Caruaru”, canção que virou uma espécie de hino da capital do Agreste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Agosto 2021

20/09


2021

Frente a Frente itinerante direto de Belo Jardim

Na largada, hoje, de mais um pé na estrada pelo Agreste, que dura, mais uma vez, a semana inteira, apresento o Frente a Frente itinerante direto dos estúdios da Rádio Bitury FM 98.3, em Belo Jardim. Meus convidados são os prefeitos Gilvandro Estrela, de Belo Jardim, e Álvaro Marques, de Tacaimbó. 

Dois municípios importantes do Agreste. Do primeiro, saem as baterias nacionais com a marca Moura, enquanto o segundo é um dos maiores produtores de maxixe do Nordeste. Amanhã, o programa será direto da Integração FM, de Surubim, com a participação dos prefeitos de Limoeiro, Orlando Jorge (DEM), e de João Alfredo, Zé Martins (PSB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2021

O gado e o pai de chiqueiro transmitem micróbios

O ano 2021 não terminou, mas 2022 já começou, segundo o calendário do bicho-grilo Adalbertovsky. “É tempo de vacinas e de reciclagens. Deve ser providenciado isolamento sanitário para evitar as bactérias da vaca louca e do touro louco. Os rebanhos do bode rouco e de pais de chiqueiro vermelhos estão contaminados com a doença da raiva e do cólera”. 

“De porteira em porteira, a seita do gado caminha para o matadouro. Olhai os rebanhos nos campos e dizei: quantas cabeças do rebanho bolsonarista foram perdidas na travessia dos tempos? Irrecusável reconhecer que o rebanho perdeu muitas cabeças. Quando nada, existe a lei da fadiga dos materiais, no caso, a fadiga dos bovinos. Nelores e zebuínos perderam os encantos com o capitão de fandango”. 

“Bovinos bolsonaristas puros de origem – P.O., tipo zebus autênticos são avis raras. “Boi, boi, boi da cara preta” é a cantiga de ninar do capitão para cativar seu gado. E vice-versa, também é a cantiga do bode rouco e dos pais de chiqueiros vermelhos na peleja com o capitão”. 

PONTE IPUTINGA-MONTEIRO – “Moradores da Rua Ilha do Temporal, no trajeto da obra, ficaram revoltados diante da atitude de engenheiro da URB, a mando do diretor Luís Henrique Dias, ao defender a construção de espigão da empresa Moura Dubeux no local e ameaça-los de demolição de suas casas, mediante o pagamento de indenizações irrisórias. Os moradores estranham o poderio da Moura Dubeux na URB”.

“O aprendiz de jornalista Gilberto Prazeres, um dos donos da Imprensa da PCR, bloqueia as mensagens enviadas ao prefeito João Campos por profissionais da comunicação. A deputada Priscila Krause, através do advogado João Victor, entrou na linha para defender a justa causa dos moradores. Que o prefeito João Campos não saiba das ameaças feitas aos moradores pelos prepostos  URBistas”. A crônica do bicho-grilo Adalbertovsky está postada no Menu Opinião.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha