FMO janeiro 2020

06/04


2020

Médica pró-cloroquina no gabinete de crise

Portal CNN

O presidente Jair Bolsonaro convidou a médica Nise Yamaguchi para integrar o gabinete de crise de combate ao coronavírus. O convite foi feito durante um almoço, hoje, do qual participaram alguns ministros e o deputado federal Osmar Terra.

A missão de Nise será reunir toda a produção científica sobre a cloroquina no Brasil e no mundo e liderar um processo de flexibilização da legislação sobre cloroquina de modo que facilite sua prescrição sobre pacientes. “Meu principal objetivo é que médico e paciente possam ter liberdade de prescrever e receber o medicamento”, afirmou.

Na conversa com a CNN, Nise disse que a aposta principal é a utilização da cloroquina em pacientes novos, que estejam no início da infecção. “A cura é o uso precoce”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

06/04


2020

Barriga ou verdade?

Informações que acabo de receber de Brasília dão conta de que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pode até cair, mas não seria hoje e que a fonte do jornal O Globo teria passado uma barriga. Vamos aguardar!

A notícia só será confirmada após a reunião ministerial que vai iniciar, daqui a pouco, no Palácio do Planalto. Inclusive, com a presença dos presidentes dos bancos estatais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/04


2020

Luizinho de Serra faz festa de aniversário online

Meu amigo, o grande sanfoneiro sertanejo Luizinho de Serra, comemora, daqui a pouco, com uma live, seus 33 anos de vida, dos quais mais de 20 na arte musical. Começa às 17 horas. Acompanhe! Ele fez até um verso.

Pelo jeito, nem a crise do coronavírus mexe com o seu humor. Faça um brinde à vida com ele acompanhando sua live. 

Eis o verso:

Eu cheguei aos 33

A idade de Jesus 

Eu só peço paz, saúde 

Força, fé, alento e luz

Minha vida assim caminha

Com Cristo puxando a linha

Que até hoje me conduz


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

06/04


2020

Osmar Terra deve ser anunciado como sucessor de Mandetta

Fontes deste blog em Brasília afirmam que o deputado federal Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania, é o nome mais cotado para ocupar o ministério da Saúde. O atual titular da pasta, Henrique Mandetta, deve ser demitido ainda está tarde pelo presidente Jair Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/04


2020

A janela partidária em Gravatá

Por Maurício Costa Romão*

Caro Magno,

A janela partidária que se encerrou, há pouco, causou muito mais transferências de parlamentares entre siglas do que o habitual, por conta do fim das coligações proporcionais ditada pela reforma eleitoral de 2017.

Daí não é de estranhar a movimentação havida em Gravatá, retratada ontem (5/04) em postagem no seu blog, quando três vereadores da base do atual prefeito migraram para o PSB.

O fim das coligações traz enormes desafios para os partidos, que agora dependem exclusivamente de suas votações para ascenderem ao Legislativo.

No caso de Gravatá, 84% dos partidos que disputaram a eleição de 2016 (21 dos 25 concorrentes), não elegeriam nenhum vereador agora em 2020, mantidas suas votações e o quociente eleitoral de então.

Observe-se, ademais, que dos 15 vereadores do município, com exceção dos três eleitos pelo PSDB, que disputou em voo solo em 2016, todos os demais acenderam à Câmara Municipal por meio de coligações.

Então, os três vereadores em questão, antevendo dificuldades de reeleição pelos seus partidos de origem (dois dos quais estão entre os 21 citados acima), trataram, no dictum popular, de “procurar suas melhoras”.

No processo de travessia, escolheram o potente PSB, que ficou ainda mais forte na Câmara, agora com 7 dos 15 vereadores. A expectativa dos três edis, naturalmente, é a de que a grande votação esperada pela nova sigla no pleito de 2020 seja de tal monta que, pelo menos, contemple os 7 vereadores de mandato.

Alguns obstáculos precisam ser considerados, todavia, um a nível de votação individual, outro em termos de votação partidária.

Do ponto de vista individual, as votações anteriores dos três migrantes foram: 874 votos, 863 votos e 750 votos. Estas votações se situam abaixo daquelas do todos os 4 vereadores que já estavam no PSB (média de 1.168 votos). Quer dizer, na escala ordinal de votos da sigla, os novos pessebistas enfrentariam grande concorrência de seus pares na eleição vindoura.

Sob o prisma partidário, o PSB teve no pleito passado 7.695 votos. Somente para reeleger os seus 7 vereadores em 2020, a agremiação precisaria de cerca de 16.000 votos (podendo eleger com esta votação 5 vereadores diretamente pelo quociente partidário e, eventualmente, 2 por média), admitindo o quociente eleitoral no entorno de 3.139 votos. Um grande desafio, sem dúvida.

Vivendo na política e a compreendendo como a arte de fazer escolhas, os três edis devem ter pesado bastante suas decisões. Alea jacta est!

Grande abraço!

*Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

06/04


2020

Bolsonaro decide demitir Mandetta ainda hoje

O presidente Jair Bolsonaro deve demitir, ainda hoje, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em meio à crise do novo coronavírus. O ato oficial de exoneração de Mandetta está sendo preparado nesta tarde no Palácio do Planalto. A expectativa é que a decisão seja publicada em edição extra do Diário Oficial da União após reunião do presidente com todos os ministros, entre eles Mandetta, convocada para as 17h. A informação sobre a exoneração de Mandetta foi confirmada ao jornal O Globo por dois auxiliares do presidente da República.

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania, é o mais cotado para substituí-lo. Ele almoçou com Bolsonaro e os quatro ministros que despacham do Palácio do Planalto nesta segunda, Walter Braga Netto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

06/04


2020

História não se faz em um dia

Por José Nivaldo Junior*

Não é à toa que Magno Martins é hoje, nacionalmente, o mais conhecido e respeitado jornalista político de Pernambuco e do Nordeste.

Magno começou cedo. Correspondente do Diário de Pernambuco em Afogados da Ingazeira, sua adorada terra natal. Ganhou o mundo.

Conquistou o Recife. Ocupou Brasília.

Percorreu todos os caminhos do repórter. Foi secretário de Imprensa do Estado. Conheceu o outro lado do balcão. Tem com a comunicação uma rara cumplicidade. Como um incansável caçador, está sempre pronto para capturar a notícia em primeira mão.

Na recíproca, como a bola procura os craques, nos campos de futebol, a informação procura Magno.

Lembro bem do evento de lançamento do blog. Vi muita gente na saída balançando a cabeça. Pioneirismo sempre provoca desconfianças.

Hoje, 14 anos depois, o blog é líder inconteste. Em termos de política, se o Blog do Magno não deu, o fato não aconteceu. Magno não se acomoda. Comprou a ideia e lançamos o jornal O PODER, o primeiro no Brasil (e até onde sei, no mundo) feito para distribuição e leitura através do WhatsApp. Pioneirismo. É uma marca de Magno.

É bom lembrar: a história não se faz de um dia para outro. E são os pioneiros que abrem os caminhos do futuro.

Parabéns para Magno.

Parabéns para o blog.

Parabéns principalmente para os leitores que podem dispor de um veículo tão completo, presente, atual e diferenciado.

*José Nivaldo Júnior é publicitário, integrante da Academia Pernambucana de Letras e meu sócio no jornal O Poder


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

06/04


2020

O recado inteligente de Fagner no seu violão

Resgatado por amigos do Rio para uma fazenda na mineira Capelinha, o cantor Raimundo Fagner fez uma rápida e bela canção para o País sair dessa tempestade e voltar a sorrir sem coronavírus. A mensagem é curta, sutil, mas inteligente. Confira!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

06/04


2020

Um jornalista nato, que fere de morte político safado

Por Luiz Queiroz*

Eu sou suspeito para falar de Magno Martins e seu Blog. Primeiro, porque sou amigo dele há mais de 30 anos. Além disso, fui colega dele no saudoso Diário de Pernambuco, sucursal de Brasília, coordenada por ele. Magno teve a coragem realmente de investir na Internet como meio de Comunicação, numa época em que a rede engatinhava no Brasil.

De lá para cá, muita coisa mudou, mas o Blog e seus princípios se mantêm intactos. O jornalismo é feito doa a quem doer, Magno incomoda todos e essa é a função primordial de um veículo de informação: não agradar a ninguém, apenas informar ao seu leitor e deixar que ele tire as suas conclusões, através da informação.

Magno tem procurado exercer em toda a sua carreira a máxima de George Orwell, que um dia disse com todas as letras que "Jornalismo é escrever aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade".

Olhar aguçado, um investigador nato, Magno nunca comprou a versão pronta das fontes, sem depois apurar à exaustão e conferir se tal versão corresponde aos fatos. Essa é a função de um bom jornalista: dar a você, leitor, o poder de pensar, de avaliar a informação com base em fatos.

Estamos vivendo no mundo perigoso da "pós verdade". Gente inescrupulosa tem se valido das "Fake News" para propagar aquilo que ela quer que você acredite, uma narrativa construída no submundo político, independentemente se é verdade ou não.

Nessas horas, somente um jornalista como Magno pode lhe dar as condições de avaliar a informação e deduzir consigo mesmo se é fato ou fake.

Ter como fonte de leitura o Blog do Magno pode ser a diferença para romper com outra máxima, de que a ignorância seja uma benção. Não é. É da ignorância que vem o mau político, aquele que rouba hospitais, postos de saúde, estradas, escolas, enfim tudo aquilo que lhe é cobrado como imposto.

Parabéns, amigo Magno por esses 14 anos de sucesso do seu blog. Seguimos na luta, mesmo sendo massacrados diariamente pelo ódio daqueles que querem o poder para se beneficiar. Eles não vão prosperar.

*Luiz Queiroz, carioca-candango, é jornalista em Brasília e me sucedeu na Sucursal do Diário de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/04


2020

Coronavirus: alerta de médico referência no Sertão


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/04


2020

Magno chegou. Só faltava o chapéu de couro

Por Renato Riella*

Brasília está comemorando (sem festa) 60 anos, no dia 21 de abril. Até as décadas de 70 e 80, a Capital de JK ainda estava em formação. Recebia de braços abertos gente de fora. E a maioria era de nordestinos.

Eu mesmo cheguei em 1974, totalmente baiano (parecia um integrante dos Novos Baianos), para trabalhar no Correio Braziliense, onde conheci gaúchos pela primeira vez. A redação era multibrasileira.

Na década de 80, vinda de Recife, fui procurado pela jornalista Ana Dubeux. Com dureza pernambucana, entrou na minha sala de chefe de redação do Correio e disse sem arrodeios: “Eu quero trabalhar neste jornal!” Respondi: “Ih! Você está chegando da mesma forma que eu cheguei, na década de 70”.

Mas não tinha emprego para ela; só substituição de férias. Com garra, entrou para ficar. Hoje, é condômina dos Diários Associados. Todos nós ajudamos a fazer Brasília, que agora é uma cidade independente, com maioria da população nascida nas terras do Distrito Federal.

Um dos melhores exemplos de nordestino pioneiro em Brasília é Magno Martins. Ao olhar para ele, na década de 80, vi a minha estranha figura da década de 70. Totalmente fora do padrão internacional de Brasília.

Só faltava o chapéu de couro de Luiz Gonzaga para completar aquele sotaque cortante – que recebia gozações dos sulistas.

Mas o nordestino é antes de tudo um forte de concreto. E Magno superou todos os condicionamentos originais.

Acabou moldando-se como um jornalista de padrão internacional, que se mantém fiel ao Nordeste, especialmente Pernambuco, mas hoje fala todas as línguas da Comunicação.

Seu Blog, aos 14 anos de produção contínua, é modelo para mim, no meu Blog brasiliense. Magno, eu e Ana Dubeux devíamos ganhar estátua em Brasília, cidade que ajudamos a construir. Mas não caberia tanta estátua de nordestino brilhante nos espaços da Capital Federal.

Eis o relato. Eis o grande feito. Deus salve o Nordeste!

*Jornalista, Renato Riella foi meu chefe de Redação no Correio Braziliense


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha