FMO

16/11


2019

Bolívia: poder opõe religião a tradições indíginas

Disputa por poder na Bolívia opõe religião católica a tradições indíginas.

Evo Morales abriu espaço para seu governo a figuras veneradas na região Andina, como a Pachamama (Mãe Terra) e o Tata Inti (pai Sol); Jeanine Añez, atual presidente interina do país, carrega a Bíblia debaixo do braço.

Jeanine Áñez, com uma Bíblia na mão, fala no palácio presidencial em La Paz Foto: AIZAR RALDES / AFP

Época - Por Carol Pires


No prólogo da constituição boliviana, aprovada por Evo Morales em 2009, ficou gravado: “Cumprindo o mandato de nossos povos, com a força da nossa Pachamama, e graças a Deus, refundamos a Bolívia”. Mas, agora que Evo renunciou à presidência e se exilou no México, a oposição parece querer re-refundar o país.

Na terça-feira à noite, a autoproclamada presidente da Bolívia, Jeanine Añez Chavez, adentrou o parlamento boliviano segurando uma bíblia grande. Era uma clara afronta ao ex-presidente, que baniu o livro sagrado do palácio presidencial em 2009, quando a nova constituição instituiu que a Bolívia é um país laico.

E essa não foi sua única afronta à tradição católica da Bolívia. Em 2010, reeleito a primeira vez, Evo saiu de uma reunião com o papa Bento XVI no Vaticano, e disse  à imprensa que a Igreja deveria se democratizar. Pediu ainda a abolição do celibato e o ordenamento de mulheres sacerdotes.

Apesar de também se declarar católico, Evo trouxe para os discursos oficiais referências às deidades da natureza veneradas na região Andina, como a Pachamama (Mãe Terra) e o Tata Inti (pai Sol). A cada agosto, mês Pachamama, participava de oferendas, que ele considera “ parte da identidade do nosso povo ”.

Mas o caldo entornou de vez quando, no início de 2018, foi incluído no código penal a criminalização do “recrutamento para a participação em conflitos armados ou organizações religiosas ou cultos". A pressão da igreja foi tanta, que ele se viu obrigado a anular este artigo.

Agora parece ter chegado a hora da revanche.  Luis Fernando Camacho, conhecido como “el macho”, líder da direita porrada e bíblia, anda por aí organizando a oposição à Evo com uma bíblia na mão: “A Pachamama nunca voltará ao Palácio. Bolívia é de Cristo", ele diz em uma gravação feita para as redes sociais. Em um tuíte, disse que pediria aprisão de Evo e seus ministros. “ No es veganza, es justicia divina ”. 

Confira a íntegra da reportagem na íntegra aqui: Disputa por poder na Bolívia opõe religião católica a tradições ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

16/11


2019

Bancos de leite: Brasil exporta projeto para parceiros do Brics

Unidades em mais de 20 países servem como casa de apoio à amamentação.

Foto: arquivo Agência Brasil

Na próxima segunda-feira (18), Angola iniciará a implantação de uma rede de bancos de leite para apoio às mães com filhos em idade de amamentação. O país na costa ocidental da África é o 22º a tomar essa iniciativa com apoio e cooperação do Brasil, que iniciou a implementação de bancos de leite em meados da década de 1980 e pôs em funcionamento a sua própria rede nacional em 1998.

Na África, o projeto está também em funcionamento em Cabo Verde e Moçambique. Está presente ainda em 17 países latino-americanos e em dois países europeus – Portugal e Espanha. A expertise brasileira na cooperação internacional chamou atenção dos parceiros do Brics - acrônimo formado com as letras inicias de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (South Africa).

Com a presidência brasileira pro tempore (temporária) do Brics, abriu-se a expectativa de que, no próximo ano, o Brasil inicie a colaboração com seus quatro parceiros no grupo de países de economia emergente.

A cooperação é técnica e não envolve repasse de recursos. O apoio vai desde a elaboração de projetos, assessoria na escolha de hospitais participantes das redes locais, especificação de equipamentos e treinamento de pessoal como processamento de leite humano, práticas de aleitamento e gestão de banco de leite.

Conforme explicou à Agência Brasil Joao Aprigio Guerra de Almeida, pesquisador da Fiocruz e coordenador da Rede Global de Bancos de Leite Humano, constituída a pedido da Organização Mundial da Saúde (OMS), a assessoria brasileira não impõe roteiro de criação de banco de leites em outros países.

“É um produto SUS-Brasil de exportação. Não transferimos modelos, mas sim princípios e apoiamos na adaptação às suas realidades. A cooperação brasileira se pauta por valores importantes como a horizontalidade, o compartilhamento, a não intervenção e o respeito à independência dos países”, assinalou Almeida.

A demanda de cooperação com os demais membros do Brics foi formalizada em uma reunião técnica ocorrida em agosto em Brasília, e ratificada em encontro dos ministros de Saúde dos cinco países, realizado em outubro em Curitiba.

Campanha Nacional

De acordo com a Campanha Nacional Aleitamento Materno 2019, do Ministério da Saúde, a amamentação “previne a fome e a desnutrição em todas as suas formas e garante a segurança alimentar dos lactentes, mesmo em tempos de crise e catástrofe”, e “está associada a um melhor desempenho em testes de inteligência, renda mais alta e maior produtividade na vida adulta”.

Há benefícios da amamentação na prevenção de doenças como diabetes 1 e 2 nas crianças e câncer de mama nas mães. Tudo isso “diminui os custos com tratamentos nos sistemas de saúde”, informa a campanha.

A disseminação das vantagens do aleitamento materno e a criação de bancos de leite são causas abraçadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que 2020 completa 120 anos de funcionamento e tem sua matriz no Rio de Janeiro.

“O banco de leite é casa de apoio à amamentação, não é leiteria humana. Os nossos bancos de leite se voltam para obter leite para nossos prematuros. Essas crianças vão para casa, e suas mães precisam de apoio para eles serem amamentados”, afirmou Aprigio.

Segundo o pesquisador, a amamentação é biologicamente determinada, porém, é socioculturalmente condicionada. "Aquilo que deveria ser regido pelas leis da biologia, de algum tempo para cá, tempo que coincide com a indústria de leite, as leis da biologia passaram a ser substituídas pelas leis de mercado.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Paulista

16/11


2019

STF atento ao tom de Lula

Postura de incendiário pode causar mudança de voto no tribunal

Época - Por Guilherme Amado

Os ministros do STF, especialmente os cinco que votarão na Segunda Turma se Sergio Moro foi ou não parcial ao julgar Lula , estão atentos ao comportamento do ex-presidente fora da cadeia.

Se ele mantiver a postura de incendiário , ameaçando fazer do Brasil um Chile, haverá quem mude seu voto.

Hoje, o placar que se avizinha é 3 a 2, com Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello a favor de Lula e Cármen Lúcia e Edson Fachin, contra.

Mantida essa previsão, os casos do tríplex e do sítio serão anulados e voltarão à primeira instância.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

16/11


2019

Augusto Aras recebe com naturalidade decisão de Toffoli

Augusto Aras e Dias Toffoli Foto: Agência Senado e Rosinei Coutinho / STF

Da IstoÉ - Por Estadão Conteúdo

 

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que recebeu com “tranquilidade” a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que negou o seu pedido de revogação da decisão sobre acesso a dados sigilosos e ampliou a solicitação de acesso aos relatórios financeiros de cerca de 600 mil pessoas produzidos nos últimos três anos pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) – rebatizado Unidade de Inteligência Financeira (UIF).

Além de rejeitar a solicitação de Aras, o presidente da Corte intimou a Procuradoria-Geral da República (PGR) a informar “voluntariamente” ao Supremo, levando em conta “o diálogo institucional proposto no pedido de reconsideração”, quem teve acesso aos dados encaminhados pelo antigo Coaf e quais relatórios foram encaminhados dentro do órgão. O sistema restrito – a que Toffoli ainda não teria acessado, segundo sua assessoria – permite rastrear quais servidores estão online e quais as informações que eles estão analisando.

Em nota, a Procuradoria-Geral da República afirma que Aras “recebeu com tranquilidade” o pedido do presidente do Supremo e que atua com “transparência”. “A instituição atua de forma transparente na busca de quaisquer indícios que possam servir de prova nos procedimentos investigativos em curso. Ressalta que esse rigor é aplicado na relação com as instituições que atuam na área de inteligência. Destaca ainda o fato de, na decisão, ter o ministro garantido que o STF não realizou o cadastro necessário ou teve acesso aos relatórios de inteligência, ratificando o que já havia lançado em nota pública. O procurador lembra que esta cautela é necessária para resguardar direitos individuais fundamentais e que são objeto de tutela do Ministério Público e de recomendações de organismos internacionais”, diz o texto.

Ontem (15) Toffoli intimou Aras a responder até segunda-feira (18) quais membros do Ministério Público Federal, com os respectivos cargos e funções, são cadastrados no sistema; quantos relatórios de informações financeiras (RIFs) foram encaminhados “espontaneamente” pelo antigo Coaf ao MPF; e quantos relatórios o Ministério Público Federal recebeu “em razão de sua própria solicitação”.

A decisão de Toffoli aumentou o desconforto dentro da Procuradoria-Geral da República com a atuação de Toffoli no caso. Em petição encaminhada à Corte na sexta-feira, Aras considerou o pedido do presidente do Supremo uma “medida desproporcional”, que colocava “em risco a integridade do sistema de inteligência financeira” do País. O procurador-geral classificou a solicitação de Toffoli como “demasiadamente interventiva”.

Nas redes sociais, outros membros do MPF e a classe política se manifestaram contrários a decisão do presidente da Corte. O procurador da República Vladimir Aras, primo do procurador-geral, afirmou que Toffoli “precisa ser contido pelo próprio tribunal”. Outro membro do MPF, o procurador Wesley Miranda Alves questionou: “Onde isso vai parar?”. Deputados e senadores também mostraram insatisfação com a posição do ministro. A deputada Professora Dayane Pimentel (PSL-BA) classificou a decisão de Toffoli como “uma ameaça”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2019

Bolsonaro receberá presidente da Huwaei no Brasil

Bolsonaro, A Huwaei e o leilão do 5G. A depender da Anatel, chineses terão boas notícias.

Jair Bolsonaro e o presidente chinês, Xi Jinping, na Cúpula dos Brics Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

Época - Coluna de Guilherme Amado
Por Eduardo Barretto

 

Jair Bolsonaro receberá o presidente da Huawei no Brasil, Yao Wei, nesta segunda-feira.

A depender da Anatel, os chineses terão boas notícias: os técnicos da agência não têm qualquer disposição em barrar as chances da multinacional no leilão do 5G.

Agora só falta combinarem com Donald Trump.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

16/11


2019

Senado marca votação da PEC Paralela à Reforma da Previdência

Senado pode concluir votação da PEC Paralela à Reforma da Previdência.

Da Agência Brasil - Por Karine Melo

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), marcou a votação da PEC Paralela à Reforma da Previdência (PEC133/19) para a próxima terça-feira (19). Entre outros pontos o texto permite a inclusão de estados e municípios na reforma da Previdência. Eles poderão adotar integralmente as mesmas regras aplicáveis ao regime próprio da Previdência Social para os servidores públicos civis da União por meio de lei ordinária.

Além de emendas ao texto principal, os senadores também precisam votar a PEC em segundo turno. Alcolumbre já adiou a votação duas vezes, a última tentativa, na última terça-feira (12) pela falta de quórum. Sem votos suficientes para aprovar alterações, no texto, a oposição, pediu o adiamento. Alcolumbre quer concluir a votação dos dois turnos na terça. "Se der tudo certo", ponderou. Ele enfatizou que a proposta será o primeiro item da pauta.

O texto-base da PEC Paralela foi aprovado em primeiro turno na semana passada com 56 votos a favor e 11 contra , mas ficaram pendentes de votação quatro destaques de bancadas partidárias referentes a emendas rejeitadas pelo relator Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Além de abrir a caminho para inclusão de estados e municípios, o texto estabelece regras diferentes para servidores da área de segurança pública e abre a possibilidade de criação do benefício universal infantil, aprofundando a Seguridade Social para as crianças, o que estava previsto na proposta inicial de reforma da Previdência. A ideia é de que o benefício, que deverá ser criado posteriormente por lei, concentre recursos em famílias mais pobres e na primeira infância.

Se aprovada em dois turnos pelo plenário do Senado, a proposta seguirá para a apreciação da Câmara dos Deputados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Capacitação de Candidatos

16/11


2019

Sarampo: nova fase da vacinação começa segunda (18)

O foco desta vez são pessoas na faixa etária de 20 anos a 29 anos.

Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Da Redação da Veja

 

Começa na segunda-feira, dia 18, a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo. O foco desta vez é a faixa etária de 20 anos a 29 anos. O objetivo é de que as pessoas nessa idade tomem duas doses da vacina tríplice viral (caxumba, rubéola e sarampo) com intervalo mínimo de 30 dias.

A imunização será feita  ir a uma das Unidades Básicas de Saúde do município. O ideal é ter a caderneta de vacinação em mãos.

Segundo o Ministério da Saúde, haverá mais três etapas da campanha de vacinação contra o sarampo em 2020, nas seguintes faixas: de 5 a 19 anos, de 30 a 49 anos e de 50 a 59 anos. A meta é vacinar 2,6 milhões crianças e 13,6 milhões de adultos.

A vacina é contraindicada para bebês menores de seis meses.

Até o dia 13 de novembro, o estado de São Paulo, região mais afetada pelos casos da doença, confirmou 11.574 casos de sarampo. Destes, 6.510  foram registrados na capital paulista. No total, 14 pessoas morreram em decorrência da doença.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

16/11


2019

Energia: no ritmo da desindustrialização

No ritimo da desindustrialização

Dado Galdieri | Bloomberg
O Globo - Por Lauro Jardim 

 

Entre janeiro e setembro, o consumo de energia no Brasil cresceu 1,1% ante o mesmo período do ano passado, de acordo com dados do governo.

Todos os setores — residencial, comercial e serviços — tiveram aumento no consumo, à exceção do setor industrial que diminuiu 1,5%.

A propósito, em 2012, a indústria represetnava 41,2% do consumo total de energia no Brasil. Hoje, esse percentual caiu para 34,9%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

16/11


2019

TCU quer acesso às conversas de Deltan na Vaza-Jato

História sem fim
 (Reprodução/Reprodução)
Veja - Radar 
Por Robson Bonin

 

No último dia 30, o TCU fez uma sessão secreta sobre as mensagens vazadas da Lava-Jato que detonam o tribunal. 

A Corte quer ter acesso ao pacote completo das conversas de Dallagnol.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Para que serve mesmo o TCU além da nomeação de apadrinhados?


Shopping Aragão

16/11


2019

Eleitores formam fila gigantesca para cadastro biométrico

Fortaleza

Eleitores formam fila desde a madrugada para cadastro biométrico em mutirão de Fortaleza
Fila chegou a dar duas voltas em torno do Centro de Eventos do Ceará, onde a ação ocorre até o dia 29 deste mês.

Eleitores formam longa fila para cadastrar biometria em Fortaleza — Foto: Foto: Nilton Alves

Por G1 CE

 

Eleitores que deixaram o cadastro biométrico para a última hora enfrentaram uma fila quilométrica na manhã deste sábado (16), no mutirão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE), no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Faltando menos de uma hora para o fim da ação, marcado para as 12h, a fila de pessoas à espera de atendimento chegava a dar duas voltas ao redor do equipamento.


Muitos eleitores chegaram ainda na madrugada para realizar o cadastro, iniciado apenas às 8h. Itens como guarda-chuva e bancos foram utilizados para diminuir o cansaço e o sol forte. Algumas pessoas passaram mal por conta do calor e tiveram que procurar ajuda médica.

No fim da manhã, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) recomendou, em nota, que os eleitores não procurassem mais o mutirão, pois já havia sido superada a capacidade máxima de atendimento.

Muitos eleitores chegaram ainda na madrugada para realizar o cadastro, iniciado apenas às 8h. Itens como guarda-chuva e bancos foram utilizados para diminuir o cansaço e o sol forte. Algumas pessoas passaram mal por conta do calor e tiveram que procurar ajuda médica.

No fim da manhã, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) recomendou, em nota, que os eleitores não procurassem mais o mutirão, pois já havia sido superada a capacidade máxima de atendimento.

Agentes da Guarda Municipal de Fortaleza foram ao local para controlar a movimentação. Por volta das 11h, o último eleitor foi marcado e a fila foi encerrada.

Confira a íntegra aqui: Eleitores formam fila desde a madrugada para cadastro ... - G1


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2019

Sobe para 8 número de mortos em confrontos na Bolívia

Número de mortos em confronto entre polícia boliviana e apoiadores de Evo sobe para 8.  Enfrentamento perto de Cochabamba também deixou mais de 100 feridos. Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o uso desproporcional da força.

Foto: Marco Bello/Reuters
Do G1 - Por Reuters


Subiu para 8 o número de mortos nos confrontos entre forças de segurança e produtores de coca bolivianos leais ao ex-presidente Evo Morales na noite de sexta-feira (15), disse o ouvidor regional à Reuters, levando Morales a denunciar um "massacre". Os confrontos também deixaram mais de 100 feridos.

No Twitter, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o uso desproporcional da força e disse que o Estado tem obrigação de garantir o direito à vida e à integridade física daqueles que protestam pacificamente.

Milhares de apoiadores de Evo Morales tentavam chegar à cidade de Cochabamba para se opor ao governo interino de Jeanine Áñez, que se declarou presidente. A mobilização foi interceptada no rio Huayllani, perto de Sacaba, onde houve o confronto.

Morales renunciou sob pressão da polícia e das Forças Armadas da Bolívia no domingo passado, depois que relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA) apontou fraude eleitoral na vitória do então presidente na votação de 20 de outubro. Ele então se asilou no México.

Pelo Twitter, Evo, que está asilado no México, pediu "às forças armadas e à polícia boliviana que parem o massacre".

Confira a íntegra da reportagem aqui: Número de mortos em confronto entre polícia boliviana e ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2019

Confronto deixa 5 mortos na Bolívia

Confronto entre polícia e manifestantes pró-Evo deixa 5 mortos na Bolívia. Enfrentamento ocorreu quando cocaleiros tentavam furar um bloqueio militar em uma ponte; ex-presidente condenou "massacre".

Da Redação da Veja

 

Um violento confronto entre policiais e manifestantes pró-Evo Morales deixou cinco mortos na noite de sexta-feira 15 na Bolívia. O enfrentamento ocorreu perto da cidade de Cochabamba, na região central do país, e deixou mais de vinte feridos. Militares e policiais tinham levantado um bloqueio na ponte Huayllani para evitar que os cocaleiros do Chapare, reduto de Evo, entrassem na cidade e, segundo as autoridades, os confrontos começaram quando os indígenas forçaram a passagem.

Do México, onde está asilado, o ex-presidente boliviano condenou a ação e pediu que as autoridades do país “parem o massacre”. “Denuncio ao mundo que o regime golpista que tomou o poder por assalto em minha querida Bolívia reprime com balas das Forças Armadas e da polícia o povo que pede pacificação e a reposição do estado de direito”, escreveu Evo em seu Twitter.

O ex-presidente ainda classificou como “ditadura” o governo da presidente interina Jeanine Áñez, citando também os opositores Carlos Mesa e Luis Fernando Camacho. “Para justificar o golpe, Mesa e Camacho nos acusaram de ‘ditadura’. Agoram sua ‘presidenta’ autoproclamada e seu gabinete de advogados defensores de violadores e repressores, massacra o povo com as Forças Armadas e a polícia como a verdadeira ditadura”, comentou.

Os detalhes do confronto estavam incertos, mas o estudante universitário Emeterio Colque, de 23 anos, disse que as vítimas foram mortas a tiros, versão confirmada por outras testemunhas. Nelson Cox, da Defensoria do Povo de Cochabamba, pediu investigação para apurar responsabilidades. De acordo com o governo, dez pessoas morreram desde o início da crise, provocada pelas contestadas eleições de 20 de outubro. Os manifestantes pró-Evo falam em 20 mortos.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) condenou em um comunicado o “uso desproporcional da força policial e militar”, enquanto confirmou os cinco mortos. A CIDH informou ainda que “as armas de fogo devem estar excluídas dos dispositivos utilizados pelo controle dos protestos sociais”.

O comandante da polícia de Cochabamba, por sua vez, acusou os manifestantes de portar armas de fogo, bombas caseiras e coquetéis molotov. “Estão usando dinamite e armamento letal como (fuzis) Mauser 765. Nem as forças armadas, nem a polícia têm esse calibre, por isso estou alarmado”, disse o coronel Jaime Zurita.

(Com Estadão Conteúdo, AFP e EFE)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha