FMO janeiro 2020

24/08


2008

PF tem provas de ligações de Efraim com fraude

 A íntegra do inquérito da Polícia Federal sobre a Operação Mão-de-Obra reforça os indícios de que o primeiro-secretário do Senado, senador Efraim Morais (DEM-PB), e o diretor-geral, Agaciel Maia, sabiam do esquema para que as empresas Ipanema e Conservo ganhassem em 2006 os contratos milionários destinados a oferecer funcionários terceirizados na Casa. Esses serviços, que somam R$ 35 milhões, foram prorrogados sem licitação até 2009.

O inteiro teor de diálogos telefônicos gravados pela PF mostra os empresários discutindo o resultado das concorrências no Senado, indicando que Agaciel tinha ciência de que havia um acerto para o resultado dessa disputa. Segundo a investigação policial, o diretor-geral não queria se “expor”, a não ser que alguém acima dele desse alguma ordem.

É o que revela uma conversa entre José Araújo, dono da Ipanema, e Paulo Duarte, então gerente da empresa, em 27 de março de 2006. Um problema havia surgido entre os empresários e o intermediário, o lobista Eduardo Bonifácio Ferreira. O diretor-geral teria dito que esse impasse deveria ser resolvido fora do Senado.“Se o cara não quis botar claramente aquele negócio, é porque ele já tinha alguma coisa e o próprio Agaciel disse: ‘Eu, se for eu que assino, eu não vou fazer isso não. Vocês resolvem lá fora isso aí’”, disse Araújo a Duarte.(Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

24/08


2008

Governo eleva gastos e deixa conta para sucessor

 A edição, pelo governo federal, de um segundo pacote de reajustes salariais generalizados para o funcionalismo público abortou o ajuste dos gastos com pessoal que deveria ter sido iniciado neste ano pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva e deixará uma conta que será paga em parte por seu sucessor. Até estimativas oficiais já apontam que as despesas, depois da desaceleração no primeiro semestre, retomarão a tendência de alta.

Com uma medida provisória já aprovada pela Câmara dos Deputados e outra a ser enviada ao Congresso nos próximos dias, o pacote -posto em prática, como em 2006, às vésperas do período eleitoral- não trouxe apenas vantagens imediatas aos servidores: há novos reajustes, planos de carreira, gratificações e outros benefícios programados até 2012, quando o sucessor de Lula estará chegando à metade do mandato. A medida provisória já aprovada beneficiou mais de 1,4 milhão de servidores federais civis e militares. A próxima deve atingir outros 350 mil.

Folha de S.Paulo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/08


2008

O palpiteiro americano não foi expulso mas deveria

 Na visita que terminou ontem à região da Raposa-Serra do Sol, em Roraima, o relator especial das Nações Unidas para Assuntos Indígenas, James Anaya, visitou apenas as tribos e as ONGs partidárias da demarcação contínua da reserva.

Foi homenageado, assistiu danças exóticas e saiu dizendo não haver dado tempo para encontrar-se com os índios que sustentam áreas intermitentes, mescladas com a presença de fazendeiros e outros brasileiros que habitam a área. Nem precisava desculpar-se, pois saiu de Nova York instruído e decidido a transformar a reserva numa nação independente, como pretendem as multinacionais e determinados governos de países ricos.

Como já se mandou para os Estados Unidos, fica apenas um lamento: o governo brasileiro perdeu a oportunidade de expulsá-lo.

Carlos Chagas - Tribuna da Imprensa


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jonas C Holanda Junior

Porque o expulsariam se é com isso que anui o governo Lula?

magno bravo dantas

Uma coisa é ele dizer para fazer, outra coisa é ser feito. Deixa ele voltar para as terras do tio sam. Expulsa-lo seria o mesmo que dizer que ele estava encomodando. Era muito cartaz para pouca importancia.


Prefeitura de Serra Talhada

24/08


2008

Até o padre das Farc avisa: vai ao Congresso depor

 Do blog de Josias de Souza

 

 Convidado pela Comissão de Relações Exteriores, ele poderia se esquivar.

 

A comissão da Câmara não tem poderes para intimar pessoas.

 

A despeito disso, o ex-padre Medina mandou dizer que vai comparecer à Câmara.

 

A informação foi repassada ao presidente da comissão, Marcondes Gadelha (PSB-PB).

 

O recado de Medina chegou à comissão por meio de um emissário.

 

Deixou um telefone, para que os deputados pudessem comunicar o dia do depoimento.

 

Curiosamente, acionado na semana passada, o número fornecido não respondeu.

 

A assessoria da Câmara já obteve, no ministério da Justiça, outro número de telefone.

 

No início desta semana, vai-se tentar um novo contato.

 

Os dados de Medina estão armazenados na pasta da Justiça porque ele é um refugiado político.

 

É essa uma das razões que levaram Raul Jungmann (PSB-PE) a requerer a presença dele na Câmara.

 

Um lote de e-mails divulgados há cerca de um mês demonstraram que o ex-padre não cortou os laços que o unem as Farc.

 

Para obter refúgio no Brasil, Medina assumira dois compromissos com o Conare.

 

Prometera ao conselho de refugiados do ministério da Justiça que se desvincularia das Farc e a não se envolveria em atividades políticas no Brasil.

 

Recolhidos nos computadores de Raúl Reyes, o número dois das Farc, morto há cinco meses, os e-mails de Medina demonstram que ele descumpriu os compromissos.

 

Nos textos enviados à cúpula da guerrilha, Medina relatou contatos mantidos com parlamentares e autoridades do governo Lula.

 

Afora o convite aprovado pela comissão de Relações Exteriores, Jungmann requisitou ao ministro Nelson Jobim (Defesa) cópia de um lote de documentos.

 

São papéis repassados pela Colômbia ao governo brasileiro. Entre eles os e-mails de Medina a Reyes.

 

Como se vê, o ex-padre, condenado a dez anos de prisão na Colômbia, tem mesmo muito a dizer. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/08


2008

Governo quer deter farra com o dinheiro do petróleo

 O governo iniciou um debate que promete ser o mais complexo do novo marco regulatório para o petróleo após a descoberta das megarreservas no pré-sal: quer fixar regras sobre como gastar essa riqueza do subsolo e evitar a farra do dinheiro público.

"É preciso estabelecer uma disciplina para usar os recursos", disse ao Estado o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. "Não podemos nos comportar como novos ricos e sair por aí torrando o dinheiro."

A equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer garantir que não se repita com os recursos do pré-sal o padrão de mau uso e desperdício de verba que se vê na maioria das prefeituras hoje beneficiadas com os royalties do petróleo. Estudo da Universidade Cândido Mendes (Ucam) mostra que, na maioria dos casos, a receita do petróleo é gasta com a contratação de funcionários públicos e repasses a organizações não governamentais (ONGs), muitas vezes ligadas a políticos locais.

"A idéia é carimbar os recursos para evitar o desperdício", afirmou o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro. "Acho essa proposta excelente porque, já que vamos arrecadar mais, há necessidade de investimentos na área social." Múcio defendeu, ainda, novo modelo de partilha dos royalties. "A repartição deve ser feita com outros Estados e municípios e não apenas com aqueles que têm poço."

A disciplina planejada pelo governo procurará evitar que o dinheiro escoe para gastos correntes, como pagamento de servidores. A idéia é que seja direcionado para investimentos. Lula quer fortalecer a educação.

A discussão promete ser, nas palavras de um técnico, "a mais complicada e dramática" do novo marco regulatório. Motivo: o dinheiro do pré-sal já é disputado no governo. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, quer aplicar no Fundo Soberano e seu colega da Defesa, Nelson Jobim, pretende reequipar as Forças Armadas. (Portal Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Arnaldo Santana Jr

A Constituição é clara quando define que as riquezas do subsolo são de propriedade e usufruto da União, ou seja ela é descaradamente e categoricamente DESRESPEITADA. Se as reservas petrolíferas fossem somente em estados nordestinos ou nortistas, a nação sequer saberia o que são royalties.


O Jornal do Poder

24/08


2008

O juiz espanhol e o boicote da mídia

Mino Carta - Carta Capital

 O jurista e magistrado espanhol Baltasar Garzón, em visita esta semana ao Brasil, esclareceu em palestra em São Paulo um dos aspectos fundamentais da questão: a punição dos torturadores é uma exigência da democracia sem significar afronta às Forças Armadas. Pelo contrário, elas servem hoje ao regime de liberdade e ao Estado de Direito, aniquilados por uma ditadura feroz que durou 21 anos, não hesitou em praticar o terrorismo de Estado e é nódoa ignóbil, antes de mais nada, na sua própria história. 

Garzón, personagem forte e importante do nosso tempo. Campeão dos direitos humanos, primeiro responsável pela condenação final de Augusto Pinochet, fez valer o peso da sua experiência na noite de segunda-feira 18, na presença do ministro Vannuchi e de uma platéia de quatrocentas pessoas, entre as quais professores, magistrados e familiares de vítimas da ditadura, mortos sob tortura ou desaparecidos. 

Promovida pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos, pela Caixa Econômica Federal, pela Unesp e por CartaCapital, a noite de segunda fica como um momento de lucidez em meio às desventuras patéticas da nossa inesgotável tragicomédia, de um humor negro involuntário e, por isso, tão desolador. A mídia, como sempre, não deixou de ficar à altura da desolação. 

O Globo ignorou a visita de Garzón, embora o jornalista Ancelmo Góis anunciasse que o juiz chegaria na terça. O Estadão deu um pequeno registro da palestra enquanto cuidava de não citar CartaCapital, conforme vetustas tradições do jornal. A Folha de S.Paulo permitiu-se registro pouco maior em página interna e citou Caros Amigos em lugar desta revista.

A mídia nativa prima pela desfaçatez, pela hipocrisia, pelo português indigente, pelas omissões e pelos erros de informação. Destes pontos de vista, é exemplo mundial. Nem por isso, cansa-se de proclamar, além de qualidade, seu apego à ética. Mas de que ética a amena turmeta deita falação?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

24/08


2008

Brasileiro era Lula de bem com a vida, mas não tanto

Coluna de Élio Gaspari

 O COMISSARIADO do Planalto trabalha em cima de uma reconfortante pesquisa realizada pelo DataUnB em 214 municípios de nove Estados, com 6.000 entrevistas. Ela indica que o brasileiro está satisfeito, gosta dos programas sociais do governo, aprecia seu desempenho e atribui a ele o bom astral em que vive. Para 84% dos entrevistados, sua situação pessoal vai melhorar e 80% avaliam que os objetivos dos programas federais estão sendo alcançados. A taxa de ruim e péssimo de Nosso Guia está em ralos 9%. (Em setembro de 2005, ela esteve em 32% numa pesquisa do Ibope.) As jóias da coroa são o Bolsa Família para compra de comida (80% de aprovação) e para a aquisição de material escolar (75%).
Resultados desse tipo estimulam instintos irracionais em pessoas que pensam de maneira diferente e sacam a velha idéia segundo a qual a choldra se deixa enganar com facilidade. O trabalho indica que a cabeça da amostra se revelou bem mais articulada. Ao mesmo tempo em que perceberam uma melhoria nas condições de vida, os entrevistados ensinaram que não são bobos. A alta do preço dos alimentos foi apontada por 94% das pessoas. Isso, mesmo sabendo-se que 63% entendem que os brasileiros estão comprando mais comida. Ao mesmo tempo em que registram a melhoria no acesso aos crediários (84%), informam que ficou mais difícil pagar as contas em dia (82%).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

23/08


2008

Guia eleitoral prejudica arrecadação da Receita

A Receita Federal deixou de arrecadar R$ 713 milhões com a exibição e transmissão dos programas eleitorais gratuitos na televisão e no rádio, em 2006 e 2007. A perda de arrecadação deve-se ao fato de que a legislação brasileira garante às emissoras deduções no imposto de renda para transmitir os programas de partidos e candidatos, nos anos eleitorais, e as propagandas institucionais de partidos políticos nos anos não eleitorais.

De acordo com o Decreto 3.786, de 2001, as emissoras de rádio e de televisão podem abater, de seu lucro líquido, no imposto de renda, 80% do valor que seria pago por prováveis anunciantes nos horários de exibição desses programas. Com isso, o horário gratuito acaba sendo pago, indiretamente, pela União.

O custo dos benefícios fiscais das eleições deste ano só será conhecido em 2009, mas nas últimas eleições, realizadas em 2006, a Receita deixou de arrecadar R$ 470,8 milhões. No ano passado, quando não houve eleições, mas as deduções chegaram a R$ 242,2 milhões.

Para o presidente do Instituto Brasileiro de Pesquisa Social (IBPS), cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, o gasto é um custo necessário para a democracia, já que os eleitores precisam conhecer as propostas dos candidatos. Ele, no entanto, defende que os horários eleitorais gratuitos contínuos, em que todos os partidos mostram suas propostas em um único programa, deveriam ser reformulados, porque eles não têm a eficácia esperada.(Agência Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

23/08


2008

Cadoca promete reformar parque do Caiara

O candidato a prefeito do Recife pelo PSC, Carlos Eduardo Cadoca, assumiu, há pouco, com os moradores, durante caminhada em Monsenhor Fabrício, o compromisso de revitalizar o Parque do Caiara, há 8 anos abandonado. Cadoca disse que vai fazer uma intervenção forte para recuperar o parque, instalando quadras de esportes, campo de futebol, e instalar uma Academia da Cidade, com novo conceito. "Dotar o parque de estrutura para esporte, lazer e cultura".

A idéia, segundo Cadoca, é recuperar o Caiara, assim como o parque de Santana, também naquela região para integrá-los com o parque da Jaqueira. Cadoca lembrou que em 8 anos já foram gastos mais de R$ 30 milhões no calçadão de Boa Viagem, sem contar com o que a prefeitura está gastando com o Parque Dona Lindu.

Enquanto isso, as comunidades ficam sem áreas de lazer para seus moradores. "Com o dinheiro gasto no calçadão de Boa Viagem e no Dona Lindu, dava para fazer uma dezena de parques na cidade, favorecendo milhares de pessoas". Cadoca disse que, se for eleito, o Dona Lindu vai continuar, porque já foi investido dinheiro público lá. Mas vai direcionar seu esforço para criar parques nas comunidades carentes.

Cadoca caminhou pelas ruas de Monsenhor Fabrício com o vice Rossini Barreira, PPS, o deputado federal Raul Jungmann, PPS, e o presidente regional do PV, João Braga. Na caminhada, conversou demoradamente com os moradores da área. Aos indecisos pediu um voto de confiança. Pacientemente explica a cada pessoa, pontos de seu programa de governo. Cadoca explica as intervenções que pretende fazer na área que está visitando. E ouve as queixas da comunidade para incluí-las no seu programa de governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pinto Junior

Ontem Cadoca fez um bingo no ibura, distribuindo varios premios na comunidade da ur-05. Se liga Cadoca

Paulo Kigrer

Quem houver possuir um mínimo de discernimento...o bom, naturalmente... há de repudiar a porcaria que João Lindu Finatec Paulo está fazendo naquilo que ele chama de parque lá em Boa Viagem... é um monstrengo a beira-mar...vão lá conferir, vão!

Paulo Kigrer

Que sina incrível essa do Jabosta...só diz merda! Seria para fazer jus ao nome?

JARBASTA

Atenção, atenção...acabo de passar bem devagarzinho, com o meu chevete na 1ª, em frente ao Comitê do candidato Mendonça Filho, e vi o pessoal desmontando o barraco, será que estão dessistindo? O clima por lá é de velório e ví um cara parecido com Mendonça de cabeça baixa sendo abraçado por outro lá.

Cátia Santos

com o bolsa-família, assim como dizem com Mendoça e Raul. Eles dizem que os candidatos adversários querem ganhar "NO TAPETÃO" e isso é o que? Eles transformam MENTIRAS NAS SUAS VERDADES... Com certeza o POVO vai reconhecer isso NAS URNAS...



23/08


2008

Candidatos controlam verbas do Incra

 Mais de R$ 3,5 milhões destinados neste ano pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para a instalação de recém-assentados e recuperação de assentamentos vêm sendo gerenciados por vereadores e candidatos no Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

O valor representa 9,3% de tudo que o Incra repassou a pessoas físicas em 2008 pelo programa Crédito-Instalação, segundo levantou a Folha. Os beneficiários não mexem no dinheiro, mas são responsáveis por apresentar às superintendências regionais do Incra as demandas das famílias cadastradas nos assentamentos, desde alimentos a ferramentas e materiais de construção.

De cinco candidatos que a Folha localizou em repasses registrados no Portal da Transparência, quatro receberam os recursos em junho deste ano, mês em que eram realizadas as convenções municipais para a definição dos candidatos nas eleições. Dos candidatos, dois são do PT -os outros são do PDT, PPS e DEM.(Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ricardo vilarim pires

Sempre o PTistas em operações fraudulentas, 5 vereadores 2 são do PT, daí entender que esses PTralhas estão sempre liderando safadeza neste pais, são alunos com PHD do lulismo.



23/08


2008

STF diz que cota para parentes não tem respaldo legal

 O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, disse nesta sexta-feira (22/08) que a proposta de criação de "cotas" para o nepotismo, ventilada por parlamentares no Congresso, não tem respaldo constitucional. Segundo Mendes, a súmula vinculante editada pelo tribunal com a proibição do nepotismo nos três poderes não prevê brechas para a contratação de parentes.

"Se o tribunal disse que o nepotismo é insustentável à luz da Constituição, obviamente que a idéia de cotas não tem respaldo nesse modelo. Mas eu não quero ficar discutindo essas hipóteses porque vão surgir milhares de idéias num processo de livre pensar", afirmou.

Mendes considerou natural que surjam idéias contrárias à decisão do STF, uma vez que o fim do nepotismo "contraria determinadas expectativas ou pretensões". Apesar de se mostrar contrário à proposta das "cotas", o presidente do Supremo evitou polemizar sobre a sugestão de alguns deputados e senadores para flexibilizar a súmula editada pelo tribunal. (Congresso em Foco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose amaro martiniano

Caro Magno seria muito bom que o Supremo editasse uma sumula vetando o registro de politicos fichas sujas, pois muitos desviaram dinhweiro publico e mesmo que restitua, não sanará o prejuizo provocado no período do desvio, considerando que os processos se arrastam por anos até serem julgados.



23/08


2008

Reginaldo Rossi agita caminhada de Paulo Rubem

Foi realizada, há pouco, a maior caminhada da campanha do candidato do PDT a prefeito de Jaboatão, Paulo Rubem Santiago, em Jaboatão-centro. E com uma novidade: a presença do cantor Reginaldo Rossi, candidato a vereador. ''Estou com o PDT por que o partido tem a educação como prioridade'', declara Rossi. Para o cantor, a base da mudança é a criação de escolas e a centros de cultura e lazer.

''Se vocês querem continuar vivendo desse jeito votem nestes outros candidatos que só prometem e não fazem nada. Meu candidato é Paulo Rubem, por que eu acredito nele e sei que ele é capaz de trazer os recursos para mudar Jaboatão'', concluiu. O pedetista começou a jornada convidando os moradores que estavam concentrados na frente do Posto de Gasolina Esso, a caminhar até a Praça Nossa Senhora do Rosário, onde parou para um comício relâmpago realizado com a presença do cantor e candidato a vereador de Jaboatão, Reginaldo Rossi.

''Vamos às ruas de Jaboatão para mudar o rumo desta cidade. A vitória é nossa'', declarou Paulo. Ao longo da caminhada, militantes cantavam e dançavam ao som do jingle: ''Com Paulo Rubem eu vou mudar o meu Jaboatão, é 12 o prefeito da gente. De Paulo Rubem não abro mão''. O percurso, de pelo menos 3 km, teve distribuição de panfletos e cartazes para mostrar aos que ali estavam quais são as propostas de Paulo.  

Durante o comício Paulo Rubem lembrou do estado de abandono do município. ''É uma vergonha a situação dessa cidade. A atual gestão não tem o menor respeito com o povo jaboatonense'', explicou o candidato. Para ele, a atual prefeitura já demonstrou a falta de competência para governar o município. ''120 mil pessoas vivem em situação de risco, 30 mil crianças estão fora da escola. Apenas 38% das famílias são atendidas pelo Programa de Saúde da Família'', argumentou, lembrando dos 91 milhões de reais que estão presos na Caixa Econômica por falta de projetos que a atual gestão da prefeitura de Jaboatão dos Guararapes não foi capaz de elaborar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/08


2008

Giro pelo Interior: humor na campanha em Afrânio

Zé Correto e Maria Fulô são dois personagens criados pela equipe do guia eleitoral de rádio do candidato a prefeito de Afrânio pelo DEM, Marcelo Cavalcanti. Na primeira semana, fizeram tanto sucesso que a coordenação recebeu vários pedidos para que os dois participem dos eventos de campanha pessoalmente.

Eles conduzem o programa com bom humor e leveza despertando a atenção dos ouvintes, pois não deixa os programas enfadonhos. Segundo a assessoria do candidato, embora o guia de rádio esteja sendo veiculado pela primeira vez na cidade, eles optaram por algo mais leve e que atraíssem os ouvintes para o programa,  o que vem dando certo. A assessoria confirmou que Zé Correto e Maria Fulô vão às ruas com Marcelo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

maria

tb acho que tá na hora de gente nova em Afranio...força,Marcelo!

Anusca Gomes

Melhor opção para Afrânio é Marcelo e Alisson... É 25!! Dia 30 é tem Madeirada...

João Batista Cavalcanti Ramos

Guia no rádio é sempre ruim, é preciso criar um formato novo. A idéia é esta.

maria

Se não puder colocar no youTube,sugiro colocarem a pagina do candidato para conhecermos...

Carlos Estefânio Rodrigues

Criatividade e capacidade não podem ser exclusivas das cidades grandes, onde os candidatos gastam fortunas com marqueteiros. Parabéns a equipe pela iniciativa.



23/08


2008

Lideranças petistas reforçam palanque de André

As ruas do distrito de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, foram tomadas neste sábado pela Onda 13. Uma multidão acompanhou o candidato a prefeito André Campos (PT) e o secretário de Cidades, Humberto Costa (PT) na caminhada pelos bairros da região. O presidente estadual da sigla, Jorge Perez, também compareceu ao evento. 

Durante quatro horas, André e Humberto saudaram os eleitores, ouviram reclamações sobre o tratamento que Cavaleiro vem recebendo da atual administração e conversaram sobre as propostas do petista para Jaboatão. 

"Quando eu cheguei para a caminhada eu não tinha a dimensão da grandiosidade que seria a Onda 13. Sabia que André estava muito bem em Jaboatão, mas a receptividade da população a sua candidatura superou todas as minhas expectativas", admitiu Humberto Costa.

O secretário lembrou ainda a importância do apoio do presidente Lula e do governador Eduardo Campos à candidatura do petista. "André tem todas as condições políticas para mudar Jaboatão. O presidente Lula e o governador Eduardo Campos estão fazendo muito pelo município mesmo sem a ajuda da Prefeitura. Imaginem o que vamos fazer quando André assumir a administração", disse.

Já o presidente estadual do PT, Jorge Perez, convocou a militância a intensificar a campanha até o dia da eleição. "Agora temos que ir de casa em casa, falar as nossas propostas, para no dia 5 de outubro começar a mudar a história desta cidade", disse.  

André Campos, por sua vez, agradeceu a presença dos petistas e comemorou a adesão crescente a sua campanha. "Conversei hoje com uma moradora de Cavaleiro. Ela me disse que estava pensando em votar em outro candidato, mas que desistiu depois de ouvir as nossas propostas e de saber quem está do nosso lado. Todos os dias eu escuto depoimentos como esses e vejo que o nosso nome está crescendo ainda mais", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Rodrigues, o PT já era!

José Rodrigues de Freitas

Humberto se juntou a Carlos Wilson e a André Campos.Quê vergonha!Pior de tudo é esse verme do empregado de Carlos Wilson, que conseguio dá um golpe nas eleições do PT e agora é presidente.Esse é pelego, e o pior de tudo que já foi presidente do meu sindicato.Ninguém merece!