FMO janeiro 2020

27/05


2020

Empreendedorismo e Artesanato conectados com o digital

Daqui a pouco, às 15h, o Grupo Mulheres do Brasil promove uma Webinar, uma conferência online com intuito educacional, sobre "Empreendedorismo e Artesanato conectados com o Digital”. A videoconferência contará com a participação da presidente do Conselho do Magazine Luíza e do Grupo Mulheres do Brasil, Luíza Trajano, e o diretor-superintendente do Sebrae-PE, Francisco Saboya.

O evento on-line tem como objetivo ressaltar a importância da parceria do Sebrae em Pernambuco com o Núcleo Recife do Grupo Mulheres do Brasil para promover o projeto on-line “Elas Fazem, Elas vendem”, criado durante a crise causada pelo coronavírus, a pedido das mulheres que passaram a enfrentar desafios nunca imagináveis.

As inscrições podem ser feitas pelo link: https://loja.pe.sebrae.com.br/loja/evento/10112989


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CNH

27/05


2020

Oposição acerta estratégia contra escalada autoritária de Bolsonaro

Época

Terminou agora uma reunião com todos os líderes dos partidos da oposição na Câmara e no Senado, em que foi acertada uma estratégia contra a 'escalada autoritária' do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na próxima segunda-feira, haverá um ato com a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) em defesa da liberdade de imprensa, como primeiro ponto a ser defendido pelos partidos.

Foi a primeira vez que todos se reuniram desde o começo da atual legislatura, em fevereiro de 2019. As rusgas entre PT e PDT eram um dos principais impeditivos para o encontro, mas hoje foram deixadas de lado em nome de enfrentarem Bolsonaro, adversário comum a todos.

Os encontros passarão a ser semanais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Maio

27/05


2020

Feitosa pede intervenção federal na saúde de PE

O deputado estadual Alberto Feitosa (PSC) enviou ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), um pedido de intervenção na saúde pública de Pernambuco. No documento, o parlamentar alega que o Estado se encontra em situação caótica no sistema de saúde e é incapaz de lidar com o crescente número de casos de pessoas infectadas e mortes pelo novo coronavírus.

O pedido de intervenção, assinado também pelo advogado Rubem Brito, do grupo Bolsonaro PE, é justificado “pôr termo a grave comprometimento da ordem pública”, prevista no Art.34, inciso III, da Constituição Federal. Feitosa apresenta também no pedido outros motivos que o levaram a tal decisão, como irregularidades na compra de respiradores, falta de profissionais de saúde, que estão aparecendo como o maior índice de contaminados no Brasil; UTI’s e escassez de leitos nos hospitais, com os de campanha funcionando com apenas 40% da sua capacidade. Uma indicação para a intervenção também foi feita para ser analisada na Assembleia Legislativa.

“A intervenção federal neste momento pode ser a melhor alternativa para que não percamos mais vidas no Estado. O que estamos acompanhando é a falta de planejamento e medidas adotadas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura do Recife que se mostraram inteiramente ineficientes. O sistema de saúde está sucateado, faltam profissionais de saúde nos hospitais, esses profissionais aparecendo como o maior índice de contaminação no Brasil; medicamentos, leitos de UTI’s e os que existem já com 98% de taxa de ocupação. Os hospitais de campanha apenas com 40% da sua capacidade em funcionamento, pessoas na fila de espera para serem colocadas em Unidades de Terapia Intensiva. A última irresponsabilidade foi a compra dos respirados a uma empresa de Pet Shop, feita pela Prefeitura do Recife, onde o único teste realizado foi feito em porcos e somente após 30 dias da aquisição pela gestão municipal. Isso é um absurdo!”, diz o parlamentar.

No documento, o deputado ainda apresenta a informação que Pernambuco hoje figura como o segundo estado com mais casos na Região Nordeste, saindo na frente, inclusive, de países como Coreia do Sul, Argentina, Grécia e Bolívia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

27/05


2020

Boas notícias de Genival Lacerda

O quadro de saúde do cantor e compositor Genival Lacerda, 89 anos, que sofreu um AVC isquêmico na última segunda-feira, é dos melhores e continua evoluindo bem, segundo familiares. Hoje, no final da tarde, ele vai se submeter a vários exames, entre os quais uma ressonância. Doutor Ronaldo, médico que o acompanha, acha que se ele permanecer evoluindo satisfatoriamente, como vem desde ontem, poderá assinar a alta na próxima sexta-feira. Há pouco, Fred Campos, produtor de Genival, me enviou este vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/05


2020

A versão da Prefeitura de Belo Jardim

Nota de esclarecimento

A Prefeitura Municipal de Belo Jardim vem, por meio desta, esclarecer que há um equívoco na informação do vereador Bruno Galvão, veiculada pela imprensa, no que se refere aos valores e quantidades do gás de cozinha adquiridos pela Secretaria de Educação e Tecnologia, senão vejamos:

Conforme informação do Portal da Transparência, em fevereiro/2020 houve pagamento do fornecimento de gás do mês de dezembro/2019. Em março, o pagamento do gás fornecido em fevereiro, e, por último, em abril o pagamento de março.
Com efeito, é de se pontuar que a compra de gás sempre seguiu os mesmos padrões de regularidade. Além disso, não houve novas compras após a suspensão das aulas, ocorrida em março, tão somente o pagamento do que já fora adquirido até aquele momento. Desse modo, com as compras realizadas até então há estoque tanto no depósito como nas unidades escolares, que estão abastecidas para o retorno das atividades.

Em todo caso, a documentação que comprova o conteúdo desta nota está disponível para consulta em meio físico bem como no Portal da Transparência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

27/05


2020

Investigados dão sua versão após operação da PF

Do G1

A Polícia Federal realizou buscas e apreensões, na manhã de hoje, no âmbito do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que apura produção de informações falsas e ameaças à Corte – conhecido como "inquérito das fake news".

Entre os alvos estão o ex-deputado federal Roberto Jefferson; o empresário Luciano Hang, dono da Havan; os blogueiros Allan dos Santos e Winston Lima. Eles são aliados do presidente Jair Bolsonaro.

As medidas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso. Confira abaixo a versão de alguns investigados.

Allan Santos

À TV Globo, Allan Santos disse: "É incrível, não tem nenhum trabalho sendo feito com membros do PCC, com membros do MST, com jornalistas que criticam ministros do STF, sobretudo nesse inquérito inconstitucional. Inquérito esse que meus advogados até agora não têm acesso aos autos. [...] Hoje sou eu, amanhã são vocês, jornalistas. [...] Vai ser patético para a Suprema Corte inteira. Vão revirar todos os documentos do Imprensa Livre. Vão ver que a gente vive de todos os produtos que a gente vende".

Douglas Garcia (PSL-SP)

Em uma rede social, Garcia disse que operação é tem o "intuito de criminalizar a liberdade de expressão e a atividade parlamentar".

Luciano Hang

Em nota, Luciano Hang disse que tem a consciência tranquila de que jamais atentou contra os ministros do STF ou contra a instituição. "Nada tenho a esconder, uma vez que tudo o que falo está nas minhas redes sociais e é de conhecimento público."

Reynaldo Bianchi Júnior

Em uma rede social, Biannchi divulgou um vídeo mostrando a presença dos agentes da PF na sua residência. "Querem me calar? Não sou o Lula e não tenho medo de policiais, sou homem honesto e Íntegro", escreveu.

"Sem vitimização, acabei de operar a próstata e ainda estou com sonda urinária, mas caguei pra isso! Se estão usando a PF pra me calar, quer dizer que eles estão com medo! Eu estou com DEUS! Obrigado pela força de TODOS!", adicionou.

Roberto Jefferson

Pelas redes sociais, o ex-deputado federal se manifestou chamando de "atitude soez, covarde, canalha e intimidatória" os mandados de busca e apreensão expedidos por Moraes.

"TRIBUNAL DO REICH. Instituído por Hitler, após o incêndio do Parlamento, aquele tribunal escreveu as páginas mais negras da justiça alemã, perseguindo os adversários do nazismo. Hoje o STF, no Brasil, repete aquela horripilante história. Acordei às 6 horas com a PF em meu lar", escreveu Roberto Jefferson.

Rodrigo Barbosa Ribeiro

Em transmissão ao vivo em uma rede social, Ribeiro disse: "Foi constrangedor receber a PF enquanto ainda estava deitado, minha irmã ficou constrangida. Ninguém espera, ainda mais quando é de alguém que não deve nada. Fico triste ao saber que minhas opiniões foram motivo de intervenção. É triste saber que você não pode ter uma opinião que desagrade o ministro do STF. [...] Essas pessoas que foram vítimas de mandados de busca e apreensão, que eu conheço, a maioria delas estão lutando por uma coisa, pela sua liberdade, pelo seu direito como cidadão".

Sara Winter

Em uma rede social, Sara Winter disse que a polícia levou seu celular e seu notebook. "Meus advogados já chegaram, vamos pra cima! O Brasil não será uma ditadura. Hoje, Alexandre de Moraes comprovou que está a serviço de uma ditadura do judiciário. [...] Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar", escreveu.

Winston Lima

Em uma rede social, Winston Lima afirmou que recebeu "visita da Polícia Federal, que procedeu uma busca e apreensão de computadores e celulares" em sua casa, mas que não foi informado do motivo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

27/05


2020

Marília defende mais investimento social no pós-pandemia

Em live com o professor Michel Zaidan, na noite de ontem, a deputada federal Marília Arraes debateu os desafios do pós-pandemia no Brasil e em Pernambuco. Para Marília e Zaidan, esta fase de pandemia pela qual estamos passando tem demonstrado que para o futuro é importante uma inversão de prioridades por parte de quem governa, com mais investimentos no social e combate às desigualdades.

Na live, Marília avaliou que as injustiças sociais, tão evidenciadas neste período de pandemia, são acima de tudo o resultado de governos omissos que não investem em políticas públicas para combater a falta de oportunidades entre as pessoas.

Marília lembra que é função do Estado promover mais igualdade social através de investimentos em áreas fundamentais como Educação e Saúde, temas que são dois dos cinco pilares do Recife Cidade Inteligente. Os outros são: Combate às desigualdades, Mobilidade, Cultura, arte e lazer.  “Não são gastos improdutivos. São investimentos para transformar a realidade de todos. No Recife, infelizmente, não é o que temos visto", afirma.

Para Michel Zaidan, o debate sobre o pós-pandemia tem relação direta com a forma como os investimentos públicos serão utilizados durante esse período de crise sanitária. "Não podemos nos acomodar e ser pessimistas. O que produzirá desenvolvimento e salvará a vida da população não são os cortes nos gastos. O Estado tem obrigação de proporcionar e investir nas atividades básicas", afirma.

Ambos também reforçaram que, em função do que vem acontecendo, também é preciso um olhar atento ao funcionamento das instituições e da democracia. "Mais do que nunca é momento de se investir na sociedade, nas pessoas, e no pleno funcionamento da democracia. Um Estado que não faz esse tipo de investimento é um estado que não se desenvolve", finalizou Marília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

27/05


2020

Nem nos anos de chumbo

O isolamento social que o Governo de Pernambuco batizou de quarentena, fugindo do padrão inglês lockdown, para evitar desgaste político, já produziu duas cenas de horror e violência nas praias. A primeira, em Boa Viagem, envolvendo um aposentado, pisoteado e humilhado.

A segunda, mais brutal e covarde, foi protagonizada ontem em Porto de Galinhas, exatamente em Muro Alto, paraíso dos turistas. Desta feita não de responsabilidade da PM, mas da Guarda Municipal. Esse vídeo varreu as redes sociais sem que a prefeita Célia Sales (PTB) tenha dado sequer um puxão de orelha em sua Guarda, montada na praia para orientar e não reprimir.

Pernambuco vive, verdadeiramente, um estado de exceção.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

27/05


2020

Prefeito-poeta saúda os 71 anos de Tabira


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/05


2020

Zambelli pede impeachment de ministro do STF

Um dos alvos da operação da PF deflagrada hoje no âmbito do inquérito das fake news que corre no STF, Carla Zambelli usou o Twitter para se defender.

“Estamos vivendo um estado de exceção, ironicamente sob os aplausos dos que acusam o presidente Jair Bolsonaro de querê-lo”, escreveu a deputada do PSL.

Sem citar o nome do ministro Alexandre de Moraes, Zambelli pediu o impeachment do “responsável por esse absurdo”.

“Está na hora de o senhor Davi Alcolumbre cumprir seu dever constitucional e analisar com carinho os pedidos de impeachment contra o responsável por esse absurdo”.

Ela postou ainda:

“Toda pessoa que respeite a lei tem a obrigação de repudiar essas buscas no âmbito de um inquérito ilegal e inconstitucional, sem fato determinado e já arquivado pela PGR. Se você aplaude a ação ilegal contra seu adversário, não adianta reclamar quando ela se voltar contra você”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Essa Deputada é uma pilha, faz parte do Gabinete do Ódio mesmo, essa Terrorista Virtual, merecia ser presa, essa carniça.



27/05


2020

STJ pede apuração de vazamento de operação da PF

O ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), pediu, hoje, ao Ministério Público Federal (MPF) a apuração sobre o suposto vazamento de operação da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta terça-feira (26) e que tem o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, entre os investigados.
 
Segundo o ministro, se o vazamento o vazamento foi confirmado, será necessário responsabilizar penalmente o autor da conduta ilícita, como forma de não prejudicar a integridade das instituições.

A Federação Nacional de Policiais Federais defendeu nesta terça a apuração de eventual vazamento da ação pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), uma das principais aliadas do presidente Jair Bolsonaro no Congresso. Para a Fenapef, é "notório" o vínculo entre Zambelli e associações de delegados federais.

"Sobre as suspeitas de que a deputada Carla Zambelli (PSL- SP) foi informada antecipadamente da Operação, é conhecido e notório o vínculo da parlamentar com a Associação de Delegados, desde quando era líder do movimento Nas Ruas. Esse laço se demonstra pela participação de Zambelli em eventos, vídeos e homenagens. A Fenapef defende a apuração, com responsabilidade e profundidade, sobre a possibilidade de que esse vínculo possa ter sido utilizado para a obtenção de alguma informação privilegiada", afirmou a federação em nota


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/05


2020

Deputadas são alvo de inquérito das fake news

Os deputados federais Daniel Silveira (RJ), Bia Kicis (DF) e Carla Zambelli (SP), todos do PSL, são alvo da operação da Polícia Federal (PF) no inquérito que investiga fake news contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

A ação policial foi deflagrada na manhã de hoje. As parlamentares são aliadas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang, e o ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, são alvos da ação policial.

Além desses, o blogueiro Allan dos Santos, do site Terça Livre, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), e a bolsonarista Sara Winter são investigados.

Os 29 mandados de busca e apreensão são cumpridos no Distrito Federal e mais cinco estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

As investigações fazem parte do inquérito que apura a disseminação de fake news e ofensas contra os ministros do STF. Até agora, o inquérito já atingiu ao menos 12 pessoas, entre parlamentares e aliados de Bolsonaro.

O relator do caso é o ministro Alexandre de Moraes. O inquérito foi aberto no próprio STF, no dia 14 de março do ano passado, em portaria assinada pelo presidente da Corte, ministro Dias Toffoli.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Essas coisas são Terroristas Virtuais, deviam tá presas, vivem escrachado com tds que são contra a QUADRILHA que eles pertencem.