Faculdade de Medicina de Olinda 2

19/10


2019

Um mar de sangue

Só, hoje, tive tempo de ir ao cinema conferir o badalado Bacurau, do cineasta pernambucano Kléber Mendonça. É compreensível a violência para o enredo do filme. Bacurau mostra a tensão das classes sociais, o coronelismo e o imaginário do cangaço.

Bacurau, cidade imaginária no sertão pernambucano, remonta a resistência do novo cangaço à invasão de um grupo estrangeiro enlouquecido para usurpar o direito de ocupar território de um pequeno vilarejo que nem existia mais no mapa.

A matriarca Carmelita, personagem interpretado por Lia de Itamaracá, que morreu aos 94 anos, e a médica Domingas, vivida por Sônia Braga, eram as grandes benfeitoras do povoado. O título do filme é o apelido ao último ônibus da madrugada e a origem vem de uma ave de hábitos noturnos comum no Sertão.

O filme é bom. Só acho que Kléber Mendonça exagerou na dosagem da violência e escancarou cenas fortíssimas, como a decapitação de invasores em modos semelhantes ao banditismo de Lampião. Lembra também a própria degola do rei do cangaço pelos volantes da tropa que o perseguiu até matá-lo.

Em um momento que o Brasil vive um novo cangaço urbano, especialmente no Rio, o filme reacende o debate da violência. Mas tem cenas que as atrocidades da cabeça imaginária de Kléber dá um embrulho no estômago


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

19/10


2019

Governadores do NE repudiam fala de Bolsonaro sobre Câmara

Foto: G1

Do G1

 

Governadores de oito estados do Nordeste assinaram uma carta de repúdio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), após ele chamar o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), de "espertalhão" para falar da autoria do 13º salário do Bolsa Família. No documento, eles chamam a declaração de "ataque descabido e desrespeitoso" 

Os governos federal e estadual instituíram projetos semelhantes, mas em datas diferentes. A ideia do 13º do Bolsa Família de Paulo Câmara foi divulgada em agosto de 2018 e o de Bolsonaro, em outubro do mesmo ano, durante a campanha eleitoral.

"Além de inverídica, a mensagem publicada possui um tom inaceitável, em qualquer situação, tornando-se ainda mais grave ao ser assinada pela mais alta autoridade do Poder Executivo nacional", diz o texto.

A carta é assinada por Rui Costa (PT), da Bahia; Renan Filho (MDB), de Alagoas; Camilo Santana (PT), do Ceará; Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão; João Azevedo (PSB), da Paraíba; Wellington Dias (PT), do Piauí; Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Norte; e Belivaldo Chagas (PSD), de Sergipe.

Por meio das redes sociais, o governador Paulo Câmara agradeceu a solidariedade dos governadores. Câmara também reagiu à declaração de Bolsonaro também por meio da internet.

Declaração e reação

O texto do presidente da República foi divulgado com um vídeo postado por um seguidor. Nele, um homem afirma que o governador de Pernambuco estaria querendo "surfar na onda Bolsonaro".

Na postagem, Bolsonaro escreveu que "a desonestidade ainda persiste na política. O espertalhão da vez agora é o governador de Pernambuco, do PSB. Mas o povo de bem reage às mentiras".

No vídeo publicado pelo presidente, aparece um homem, que está em frente a um outdoor de divulgação do 13º salário do Bolsa Família instituído em Pernambuco. Essa pessoa afirma que "foi o governo federal que fez isso".

Em um texto publicado nas redes sociais, o governador de Pernambuco afirmou que "não faz sentido dedicar energia apenas para fabricar intrigas".

O governador disse, ainda, que, "no momento, o Nordeste enfrenta uma grave crise ambiental e seria muito mais útil ao país um posicionamento do presidente sobre este tema", referindo-se ao petróleo que atinge praias da região desde o fim de agosto.

Confira a carta dos governadores na íntegra

Nós, governadores do Nordeste, gostaríamos de expressar nossa solidariedade ao colega Paulo Câmara, de Pernambuco, vítima de um descabido e desrespeitoso ataque proferido, hoje, pelo presidente Jair Bolsonaro.

Além de inverídica, a mensagem publicada possui um tom inaceitável, em qualquer situação, tornando-se ainda mais grave ao ser assinada pela mais alta autoridade do Poder Executivo nacional. É profundamente lamentável que a missão confiada ao atual presidente seja transformada em um vergonhoso exercício de grosserias e, neste caso, também na propagação de falsidades.

A verdade dos fatos, apresentada na resposta do governador de Pernambuco, prevaleceu. Mas não poderíamos abrir mão de registrar esta nota de repúdio. O Brasil precisa de seriedade, solidariedade, espírito público e entendimento. O país precisa de reunião de esforços para superar enormes desafios. É fundamental que este compromisso, que todos esperamos ver cumprido pelos gestores públicos, não seja debochadamente ignorado por alguém que deveria ser uma de suas maiores referências.

Continuaremos a postos, unidos, e firmes no trabalho a favor da população, também permanentemente atentos à manutenção de um ambiente que favoreça o diálogo, o respeito às pessoas e o fortalecimento da democracia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

13° Bolsa Familia

19/10


2019

Ceará: encontrado 9º corpo de vítima de desabamento

Bombeiros encontram 9ª vítima do desabamento do Edifício Andrea e encerram operação de resgate. Edifício de sete andares desabou na terça-feira e matou nove pessoas; sete foram resgatadas com vida.

Do G1 - Ceará

 

O corpo de Maria das Graças Rodrigues, de 70 anos, síndica do edifício que desabou na terça-feira (15) em Fortaleza, foi resgatado dos escombros no fim da tarde deste sábado (19). Segundo o Corpo de Bombeiros, Maria era última pessoa que estava desaparecida sob os escombros, e a operação de busca por pessoas foi encerrada.

"Foram retiradas nove vítimas. Graças ao bom Deus resgatamos com vida sete pessoas. Com isso declaramos encerrada a operação de resgate no edifício", afirmou o comandante.

Após o encerramento da ação de resgate, os bombeiros civis e militares realizaram um ato solene em homenagem às nove vítimas da tragédia. Eles distribuíram flores entre familiares e voluntários que acompanharam o trabalho dos socorristas.

Confira mais aqui: Bombeiros encontram 9ª vítima do desabamento do Edifício ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

19/10


2019

Deputado critica ajuda federal às praias

O deputado Romero Sales Filho (PTB), o primeiro à esquerda

O deputado Romero Sales Filho (PTB) estranhou que o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, tenha assumido a paternidade de uma ajuda federal para limpezas das praias em Ipojuca que não envolveu as três forças armadas como destacou. "Para nós, o Governo só enviou 20 fuzileiros navais", disse.

Romero contou que os 20 fuzileiros chegaram a Ipojuca sem equipamentos e sem a menor proteção. "Até água a Prefeitura teve que fornecer" , desabafou, acrescentando que pega muito mal para um auxiliar do presidente querer tirar proveito de uma ajuda pífia. 

O deputado revelou, ainda, que falou, sim, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, para pedir socorro a Ipojuca. "Se não fosse, entretanto, o envolvimento solidário da população e a iniciativa da Prefeitura não teríamos limpado a maior parte da sujeira", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/10


2019

Etanol: resolução com novas regras de importação

Governo publica resolução com novas regras para cota de importação de etanol

Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

Da Isto É - Por Estadão Conteúdo

 

O governo federal publicou, em edição extra do Diário Oficial da União, resolução do Comitê Executivo de Gestão da Secretaria-Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Gecex/Camex) com as novas regras para a cota de importação de etanol, de 750 milhões de litros, isenta de tarifa de 20%. A medida, assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ratifica a deliberação do Gecex/Camex aprovada durante a semana.

Segundo as novas regras, a cota de importação de etanol sem tarifa, vigente de 31 de agosto de 2019 a 30 de 2020, será destinada apenas aos produtores do biocombustível. As distribuidoras e outras empresas importadoras continuarão a pagar 20% para todo o etanol que comprarem no exterior. No entanto, as licenças de importação sem tarifa concedidas antes da publicação da resolução serão honradas.

Ficou definida também a divisão temporal dessa cota de importação no período de vigência. Até 29 de fevereiro de 2020, ou seja, em um período de seis meses, o volume máximo importado e isento dos 20% será de 200 milhões de litros. Entre 1º de março e 31 de maio de 2010, o volume sem tarifa será de 275 milhões de litros. Para os três meses restantes, de 1º de junho a 30 de agosto, mais 275 milhões de litros de etanol poderão ser adquiridos sem os 20%.

Cada produtor ou grupo de usinas poderá importar, no máximo, 2,5 milhões de litros com isenção no período. A medida atende demanda de produtores nordestinos de etanol, pois a cota menor, de 200 milhões de litros, pelo maior período, de seis dos 12 meses, coincide com a safra local de cana-de-açúcar. A região é a porta de entrada do biocombustível importado, basicamente dos Estados Unidos, o que deprime os preços locais do etanol.

Os restantes 550 milhões de litros sem tarifa, divididos igualmente em dois trimestres, poderão entrar no País no início da próxima safra de cana-de-açúcar do Centro-Sul do País.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

19/10


2019

Crise no PSL: Bolsonaro se reúne com Aras e Fraga

Bolsonaro trata de crise no PSL com Augusto Aras e com ex-deputado Alberto Fraga

Valter Campanato/Agência Brasil

Da Isto É - Por Estadão Conteúdo

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu na manhã deste sábado, 19, no Palácio da Alvorada, o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o ex-deputado federal Alberto Fraga, amigo do presidente. Segundo Fraga, a visita foi uma cortesia, pois Bolsonaro partirá na noite deste sábado para a sua mais longa viagem internacional, mas a implosão do PSL entrou em pauta. “Claro que o assunto surge”, disse o ex-deputado.

A reunião não estava prevista na agenda oficial do presidente. Bolsonaro não teria indicado se deixa o partido, disse Fraga. O ex-deputado afirmou ter dado conselhos ao presidente. “É preciso ter calma e amenizar os ânimos”, declarou.

Ainda segundo o ex-deputado, Aras não fez comentários sobre a crise no PSL. “Não caberia ao procurador se envolver neste assunto”, disse.

Bolsonaro também não teria tratado da situação de seu “filho 03”, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que perdeu a disputa nesta semana para assumir a liderança do PSL na Câmara. Além disso, sem apoio para aprovação no Senado, está suspensa a indicação de Eduardo a embaixador do Brasil nos Estados Unidos. “Sobre a Embaixada, quem vai decidir é o próprio Eduardo”, disse Fraga.

Amigo de Bolsonaro, o ex-deputado apresentou Aras ao presidente antes da escolha para sucessão na PGR. Neste sábado, o procurador-geral da República chegou ao Palácio em carro pilotado por Fraga.

Bolsonaro não deixou o Alvorada até o final da manhã deste sábado. É costume do presidente ir até a portaria de sua residência oficial para tirar selfies com fãs. Segundo Fraga, há uma festa de aniversário dentro do Palácio para a filha mais nova de Bolsonaro, Laura, que completou 9 anos nesta semana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

19/10


2019

Bolsonaro incia viagem para países da Ásia e Oriente médio

Bolsonaro inicia neste sábado viagem de 2 semanas para 5 países da Ásia e do Oriente Médio. Japão, China, Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita estão no roteiro de quase duas semanas. Viagem busca intensificar relações com países e divulgar privatizações.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Do G1

 

O presidente Jair Bolsonaro embarca na noite deste sábado (19) para uma viagem internacional de quase duas semanas. O roteiro inclui Japão, China, Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita. O retorno a Brasília está previsto para o dia 31.

Segundo o governo, o giro por Ásia e Oriente Médio tem o objetivo de intensificar relações com países das regiões e de divulgar oportunidades de investimentos no Brasil, como o programa de concessões e privatizações, o PPI.

A viagem também busca ampliar as vendas de produtos agropecuários brasileiros, já que países asiáticos e árabes são grandes compradores de soja e carne, por exemplo, e de defesa. Segundo Bolsonaro, há interessados no novo cargueiro KC-390.

Durante a semana, Bolsonaro declarou que a expectativa da viagem era a “melhor possível”, com a possibilidade de assinar acordos com os países visitados.

“Há interesse da parte deles, não é nossa apenas. O Brasil está aberto para o mundo. Não temos mais o viés ideológico para fazer negócios e a gente espera que seja uma viagem bastante proveitosa”, declarou o presidente.

Comitiva

Bolsonaro tem previsão de decolar às 22h deste sábado com destino ao Japão, o primeiro dos quatro países visitados. Ao longo do giro internacional, a prévia da agenda do presidente reserva encontros com empresários, integrantes de famílias reais e líderes políticos, como o presidente da China, Xi Jinping.
De acordo com o Palácio do Planalto, a comitiva oficial do presidente durante o roteiro terá 20 integrantes, entre os quais, assessores, parlamentares, o governador do Acre, Gladson Cameli (PP), e seis ministros:

Ernesto Araújo (Relações Exteriores)
Onyx Lorenzoni (Casa Civil)
Tereza Cristina (Agricultura)
Osmar Terra (Cidadania)
Bento Albuquerque (Minas e Energia)
Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional)

Leia a reportagem na íntegra aqui: Bolsonaro inicia neste sábado viagem de 2 semanas para 5 ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/10


2019

Governo aboliu PNC para acidentes por óleo este ano

Governo Bolsonaro extinguiu comitês do plano de ação de incidentes com óleo. Plano Nacional de Contingência (PNC) foi criado em 2013, na gestão de Dilma. Governo Bolsonaro extinguiu comitê e mais uma dezena em abril desse ano.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Do Último Segundo - IG

 

O governo Bolsonaro extinguiu dezenas de conselhos da administração federal em abril deste ano. Desses, dois eram integrantes do Plano Nacional de Contingência Para Incidentes de Poluição por Óleo em Água (PNC), criado no ano de 2013.

Por conta dessa extinção associada ao desastre ambiental envolvendo o litoral nordestino, o Ministério Público Federal deu entrada em uma ação contra o governo federal na quarta (17), alegando omissão diante do cenário. O Ministério pediu que a Justiça Federal obrigue o governo Bolsonaro a colocar em vigor o PNC. O prazo do pedido era de 24h. 

A Procuradoria alega que o governo federal não está adotando medidas adequadas para conter a emergência ambiental. 

Já foram contabilizados mais de 180 pontos de contaminação por petróleo no litoral nordestino de acordo com informações apuradas pela Folha de São Paulo junto ao Ibama. Isso representa uma faixa de 2.100 km contaminados em nove estados. As primeiras manchas foram vistas em agosto, em praias da Paraíba.

A extinção dos conselhos poderia ser parte da explicação para a demora de ações de contenção do desastre por parte do governo federal. 

O PNC foi instituído no governo Dilma e tinha como intuito preparar o país para enfrentar situações como essa. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha