FMO janeiro 2020

30/03


2020

Globo erra: paciente de Gravatá não tem coronavírus

Afiliada da Globo em Caruaru, a TV Asa Branca deu como positivo o teste de um paciente com 64 anos, mas o resultado foi negativo. "Uma notícia boa pra gente começar a semana com mais esperança. Acabamos de receber o exame do paciente que estava sob suspeita de COVID-19 e o resultado deu negativo. Até agora, estamos sem nenhum caso confirmado ou suspeito em nossa cidade", comemorou o prefeito Joaquim Neto (PSDB).

O tucano pede atenção redobrada cada a população continuar tomando os cuidados necessários. Na última quinta, o prefeito confirmou o primeiro caso suspeito do novo coronavírus no município. A vítima, que já apresentava histórico de diabetes e hipertensão, foi encaminhada para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, também no Agreste, numa ala de isolamento.

O paciente gravataense foi avaliado por infectologistas e hoje saiu o resultado negativo para a Covid-19, o vírus da morte.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Quem chama o nosso Mito de bozo Queima a Rosca. Ui mortadela qieimadora

Fernandes

CAMPANHA! VAMOS AJUDAR A GLOBO DERRUBAR O BOZO ! ASSISTA OS TELEJORNAIS, DÊ AUDIÊNCIA!

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Esqueci, a grande mídia não publica as mortes outras que existe todos os dias. Só morre do Coronavírus. Ainda bem pois, pela quantidade de mortes do Coronavírus, vamos ter uma grande redução de óbitos.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

A Globo não errou. Foi proposital. Não adianta que o Bolsonaro não é o responsável pelo Coronavírus e, muito menos, por essa decisão de fechar o comércio e os serviços desempregando a população pobre. A culpa dessa medida estapafúrdia é desse governador comunista caviar.


Abreu e Lima

30/03


2020

Avante filia vice-prefeito de São Lourenço

Com aval do presidente estadual Waldemar Oliveira e do deputado federal Sebastião Oliveira, Dr. Gabriel Neto, atual vice-prefeito do município de São Lourenço da Mata, filia-se aos quadros do Avante em Pernambuco.

Dr. Gabriel é médico, ex-vereador, ex-prefeito e atual vice-prefeito de São Lourenço, tendo rompido com o atual prefeito 15 dias após assumido o mandato. Ele deve compor a chapa encabeçada pelo ex-deputado estadual Vinícius Labanca, que estará se filiando ao PSB em breve e virá com apoio do Governo do Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/03


2020

Publicitário morre de coronavírus aos 34 anos

O publicitário pernambucano Mateus Zerbone Carlos, de 34 anos, faleceu, hoje, por suspeita de coronavírus. Neto de José Carlos da Silva Júnior, diretor-presidente do grupo São Braz, e filho do empresário Eduardo Carlos, proprietário da Rede Paraíba de Comunicação, o ex-diretor de marketing do Náutico estava internado desde a última quarta (25), no Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa. 

“Ele não conseguiu fazer o teste da Covid-19, mas estava em tratamento na Paraíba desde o dia 18. Ele começou com febre e continuou assim por alguns dias. Depois teve tosse, secreção, mas falaram que ele só deveria ir ao hospital caso a situação piorasse”, disse Joaquim Costa, amigo e ex-companheiro de trabalho durante a passagem de Mateus no Náutico. 

De acordo com o colunista Sílvio Osias, do Jornal da Paraíba, Mateus teve uma uma insuficiência renal no sábado, agravando o quadro. O jornalista ainda informou que a notícia do falecimento do publicitário foi dada pelo pai de Mateus, Eduardo.

Ontem, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, fez uma postagem em uma rede social citando que Mateus havia sido internado por conta de uma pneumonia provocada pelo coronavírus. 

A assessoria de imprensa do Hospital Clementino Fraga não confirmou se a causa da morte de Mateus foi a infecção por coronavírus, indicando que a Secretaria de Saúde da Paraíba publicará em breve o balanço sobre a evolução da doença no estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

30/03


2020

Prefeito de Nazaré não está com corona

Nino Filho, vereador em Nazaré da Nata e filho do prefeito Nino, ambos do PSDB, me confirmou, há pouco, que o teste de coronavírus a que se submeteu o seu pai deu negativo. Ele se internou num hospital do Recife no último fim de semana e já recebeu alta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/03


2020

Senado votará ajuda emergencial de R$ 600

O Senado vota, na tarde de hoje, o pacote de ajuda emergencial a trabalhadores informais e pessoas acima de 18 anos que preencham uma série de requisitos, como ter renda familiar per capita inferior a meio salário mínimo ou familiar total inferior a três salários mínimos.

A medida foi aprovada na quinta-feira pela Câmara, mas a demora no trânsito burocrático entre as duas Casas levou a que ela não pudesse ser votada já na sexta-feira pelos senadores. O projeto só chegou à Casa no fim da tarde de sexta.

No fim de semana, a deputada Tábata Amaral (PDT-SP) questionou por que o governo federal não concedera a ajuda de R$ 600 por medida provisória, para que ela tivesse repasse imediato, antes mesmo de as duas Casas do Legislativo terem de votar. “A MP é o único instrumento previsto na Constituição que poderia fazer a ajuda de R$600 valer desde já. Quem tem fome, tem pressa. Se o PR quisesse, a população já estaria assistida”, escreveu ela.

A sessão do Senado será comandada pelo vice-presidente da Casa, Antonio Anastasia (PSD-MG), uma vez que o presidente, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ainda está afastado em tratamento para covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

30/03


2020

Fortaleza transforma estádio em hospital do corona

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, anunciou a construção de um hospital na estrutura do Estádio Presidente Vargas, localizado no Bairro Benfica. A nova unidade de saúde contará com 204 leitos para receber pacientes diagnosticados com a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. A estrutura do hospital já começou a ser montada na tarde da última segunda-feira (23). Confira no vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

30/03


2020

Marília investe em saúde na quarentena

Com a quarentena, o povo do Recife, especialmente os políticos, já não sabem mais o que postar nas redes sociais. Tem gente fazendo sugestão de filmes, outros ensinando gato a jogar e até fazendo bazar, enquanto outros sumiram.

Mas tem gente trabalhando de forma propositiva. Pré-candidata do PT à  Prefeitura do Recife, Marília Arraes colocou o “Recife Cidade Inteligente" para discutir a saúde e está dando boa repercussão em termos de contribuição para ela.

As pessoas estão enviando mensagens com ideias e sugestões sobre a saúde, prioridade já assumida por Marília, sobretudo prevenção. 

Os municípios mais bem avaliados nos serviços de saúde são os que se concentram na atenção primária, a básica da família. Ela tem dito que isso é a prioridade das prioridades. Hoje ela faz live com o senador Randolfe  Rodrigues (Rede-AP) sobre o mínimo emergêncial que será votado essa semana no Senado. Na Câmara, a base para discussão do projeto se originou de dois projetos, um deles apresentado pelo PT e outro por Marília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

CAMPANHA! VAMOS AJUDAR A GLOBO DERRUBAR O BOZO ! ASSISTA OS TELEJORNAIS, DÊ AUDIÊNCIA!

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Essa comunista caviar tem de dizer se ela acha certo o Lula ladrão, o maior quadrilheiro na história do Brasil, mesmo condenado em segunda instância, deve continuar solto. Mais, se ela, se for uma pessoa honesta, se sente confortável sendo candidata do Partido da Trambicagem.


Prefeitura de Limoeiro

30/03


2020

Geraldo continua com discurso nacional

Mais uma vez, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), usa as redes sociais e não presta contas do que faz para deter o avanço do vírus da morte na capital. Prefere atacar Bolsonaro e culpar o Governo. Veja.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

30/03


2020

A verdadeira história da morte do borracheiro


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alberto Costa Santos

Essa mulher não vale um centavo!



30/03


2020

Primeiro deter Bozonaro, inimigo visível

Bozonaro deveria aprender um pouco de História e ver que enfrentamos aquela que é certamente uma das maiores ameaças à humanidade dos últimos cem anos. 

Exatamente em dezembro de 1920, o mundo conseguiu superar a chamada “gripe espanhola”, iniciada em 1918, que se alastrou por todo o mundo e ceifou entre 50 milhões a 100 milhões de vidas, dentre as 500 milhões de pessoas infectadas. 

A gripe, sozinha, matou, em prazo curtíssimo, número equivalente de vítimas das duas Grandes Guerras Mundiais. A História nos ensina que a gripe espanhola ocorreu em três ondas. 

A primeira foi considerada branda, iniciada nos Estados Unidos em março de 1918. A segunda voltou novamente aos Estados Unidos em agosto do mesmo ano, depois de rodar todos os continentes, matando dezenas de milhões, com letalidade altíssima. A terceira foi branda, iniciando-se em fevereiro de 1919, mas só acabando definitivamente em dezembro de 1920.

Nunca na história humana tantas pessoas morreram em tempo tão curto.

No Brasil, na época 38 mil pessoas morreram, o que, proporcionalmente, m equivale hoje a mais de 2,8 milhões de nossos patrícios. As autoridades brasileiras de então receberam a gripe espanhola com descaso, o que se revelou um trágico engano. 

Logo veio o desespero, inclusive com as recomendações irresponsáveis, como o uso do sal de quinino, remédio usado no tratamento da malária e muito popular na época, que passou a ser distribuído à população, mesmo sem qualquer comprovação científica de sua eficiência contra o vírus da gripe. Talvez como castigo de Deus, o vírus levou ao falecimento o presidente do Brasil daquele momento, Rodrigues Alves.

Um dos maiores memorialistas brasileiros, o médico Pedro Nava, testemunhou esse período e nos deixou, entre outros, esse relato: “Nenhuma de nossas calamidades chegara aos pés da moléstia reinante: o terrível não era o número de casualidades – mas não haver quem fabricasse caixões, quem os levasse ao cemitério, quem abrisse covas e enterrasse os mortos. O espantoso já não era a quantidade de doentes, mas o fato de estarem quase todos doentes, a impossibilidade de ajudar, tratar, transportar comida, vender gêneros, aviar receitas, exercer, em suma, os misteres indispensáveis à vida coletiva”. 

Estima-se que o vírus infectou 65% da população. Será que 100 anos depois vamos repetir os mesmos idênticos erros irracionais no Brasil? Acima de tudo, vamos deixar as populações pobres, já tão atingidas por sofrimentos e humilhações, perecer de forma tão desesperadora? Como imaginar que nossas elites, nos seus carrões de luxo e mansões, vão apoiar e seguir a insanidade de um louco destrambelhado que, por desgraça, foi eleito com apoio entusiástico e especial dos banqueiros de São Paulo? 

Pode existir algo mais degradante do que o comportamento dessas falsas elites, na verdade, meliantes? Será que o que estamos presenciando não é nenhuma loucura, mas sim um método macabro de deixar morrer as camadas pobres, dominantemente negras, que fazem parte essencial do corpo e da alma do Brasil? 

Será que essa ânsia de Bozonaro em incitar seus seguidores ensandecidos a transgredir as regras básicas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, adotadas por autoridades sanitárias em mais de 100 países do mundo, inclusive pelo Ministério da Saúde do Brasil, é algo pensado, calculado e proposital?

Muita gente está crescentemente chegando a esta conclusão. Ou seja, em vários círculos importantes se começa a pensar que a insanidade assassina de Bozonaro é parte de um plano funesto para o “saneamento” étnico para limpar a “pobreza” do mapa brasileiro. 

Da mesma forma como fizeram os espanhóis assim que chegaram à América, matando cerca de 80% dos nativos mexicanos com o vírus da varíola, o que também aconteceu no Brasil com nossos índios ao longo de séculos. 

É algo simples de responder: quem é mesmo que vai morrer mais, as classes ricas e médias ou o povão que não tem nem como fazer o distanciamento, dado que os becos das favelas, com menos de 2 metros, amontoam pessoas em cada casebre? 

Os brancos, que compõem parte majoritária dos grupos dominantes do Brasil, na grande maioria tem seguro saúde, enquanto os pobres negros tem que ir para o SUS com toda a precariedade que conhecemos, pois mesmo sem pandemia e epidemia ficam jogados nos corredores, como sabemos o que acontece, por exemplo, no Hospital da “Restauração”. 

Não, o que o Bozonaro está fazendo já passou de todo e qualquer limite. A ponto de jornais nos Estados Unidos, como ontem fez o Washington Post, publicarem artigo pedindo o impeachment no Brasil. Vejam que vergonha: nós brasileiros continuamos parados, assistindo os horrores do Bozonaro, enquanto quem pede providências emergenciais para afastar esse louco do mal são as consciências humanitárias mundo afora!

Onde estão as lideranças brasileiras capazes de promover um movimento final de impedimento desse embuste que nos desgoverna? 

Qualquer que seja a origem: militares patriotas com dignidade e coragem, juízes e procuradores defensores da lei e da cidadania, políticos com o mínimo de responsabilidade e humanidade, artistas sensíveis e criativos, cientistas críticos e desbravadores, jornalistas fies à verdade e aos fatos, atletas em busca de vitalidade e vitórias, advogados defensores da lei e da justiça, trabalhadores que constroem onde moramos e o que usamos, agricultores que plantam e colhem o que comemos, empresários que tenham o mínimo de humanidade e racionalidade, todos que prezam pela vida.

Precisamos nos unir e agir. Temos a obrigação Moral e Cívica de agir urgentemente em conjunto para corrigir o curso da História. Temos o dever de deixar de lado as diferenças para minimizar o desastre inominável que esse maníaco mórbido está orquestrando como um maestro demoníaco obcecado em cometer seus crimes de lesa-humanidade contra todos nós! Estamos seguindo um caminho de horror ainda pior do que a gripe espanhola. Queremos outros relatos como os de Pedro Nava?

Fazemos aqui um apelo desesperado ao General Mourão e aos líderes das NOSSAS Forças Armadas: nos protejam dos seguidos atentados à Segurança Nacional diariamente praticado por esse lunático que foi condenado pelo Exército Nacional por terrorismo e agora quer praticar seus crimes contra a Pátria. 

Vamos retirar logo esse doente mental da Presidência e construir uma União Nacional, tendo o General Mourão como líder nessa verdadeira guerra contra o inimigo invisível. 

Mas primeiro temos que deter o inimigo visível que nos ameaça a todos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

CAMPANHA! VAMOS AJUDAR A GLOBO DERRUBAR O BOZO ! ASSISTA OS TELEJORNAIS, DÊ AUDIÊNCIA!

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Não! Parece que o Blog passou a ser cômico. Mesmo assim vamos as fatos: Foi Bolsonaro que instalou o Coronavírus no Brasil? Foi Bolsonaro que fechou comércio e serviços deixando a população desempregada, principalmente os mais pobres? Bolsonaro é corrupto? Então não me venha com chorumelas. Não é nem será postando essas sandices que irá derrubar ou reduzir a popularidade do nosso Presidente. Finalizando, usar a Segurança Nacional quem deverá usar é o Presidente para botar na cadeia essa quadrilha que roubou e faliu o Brasil e anda solta. Pior, sendo endeusada por essa imprensa canalha e desacreditada.



30/03


2020

Mourão critica individualismo de autoridades

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, criticou o individualismo de autoridades no combate à propagação da covid-19 –doença causada pelo novo coronavírus. Para ele, há uma falta de coordenação entre o governo federal, Estados e municípios. Defendeu o estabelecimento de 1 “consenso” frente à pandemia.

“Nessa questão do coronavírus, todo mundo quer ter seu protagonismo e apresentar-se como ‘bom, eu fui o cara que contribuí para a solução’. Aí, tem de deixar 1 pouco o individualismo de lado e buscar mais uma vez construir o consenso”, disse em entrevista à Folha de S.Paulo.

Segundo vice-presidente, quando se trata do isolamento das pessoas, o debate fica mal colocado porque não se tem buscado 1 equilíbrio e deixar as “paixões políticas” de lado.

“A questão está mal colocada porque está muito no 8 ou 80. Não é oito ou oitenta. Uma coisa é certa: temos de proteger a população. Em nenhum momento o governo deixou de destacar isso. Mas é óbvio que as características do Brasil são diferentes das de outros países. E isso não pode ser discutido com paixão política. Esse é o problema. O fulano está pensando só nisso porque é de direita e o outro só aquilo porque é de esquerda. Nós temos de buscar um meio-termo e a igualdade”, disse.

Para Mourão, os “governadores têm de entender os limites e buscar uma coordenação com o governo federal”. O vice-presidente defendeu a criação de 1 planejamento centralizado e a definição de objetivos.

“Tem de ter planejamento centralizado e determinar objetivos. E, a partir daí, na execução, ter clareza para todo mundo entender o que está sendo feito. Um trabalho de coordenação é paciente. Numa estrutura militar, dou ordem e a turma obedece. Em uma estrutura política, isso não funciona desse jeito. A coordenação é muito mais no sistema do consenso, na busca do entendimento e na busca dos melhores propósitos”, afirma.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha