Faculdade de Medicina de Olinda

15/09


2019

BB proíbe saia curta para funcionárias do banco

Banco do Brasil proíbe "saia curta" para funcionárias que forem fazer provas do banco.

Fachada de agência do Banco do Brasil | Divulgação
O Globo - Por Lauro Jardim

 

Entre 30 de setembro e 29 de novembro, o Banco do Brasil promove as provas do 25º “programa de certificação de conhecimentos" de parte de seus funcionários.

Beleza.

Neste ano, uma inovação que tem tudo a ver com os ventos conservadores que sopram no governo federal e no próprio BB — a preocupação com os trajes: “não é permitido o acesso de “short, saia curta e chinelo”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

15/09


2019

Tiririca some dos microfones da Câmara dos Deputados

O sumiço de Tiririca nos microfones da Câmara. Deputado não discursa no plenário desde março de 2018.

O deputado federal Tiririca (PR-SP) tentará terceiro mandato na Câmara Foto: Jorge William / Agência O Globo.

Época - Coluna do Guilherme Amado
Por Naomi Matsui

 

Tiririca pode ser acostumado aos palcos, mas não é muito afeito aos microfones da Câmara. O deputado não discursa no plenário desde março do ano passado.

E foi bem rápido, para comemorar o Dia do Circo:

"Sr. Presidente, eu queria fazer uma grande comunicação: hoje é o Dia do Circo. Como artista circense, eu quero desejar aos artistas circenses muita saúde. Hoje é o Dia do Circo. Que venham outros dias, outros dias, mais dias e outros dias!", disse.

Desde 2011, quando assumiu seu primeiro mandato na Câmara, Tiririca só usou o microfone do plenário em irrelevantes cinco vezes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

15/09


2019

Reforma: estados querem fatia maior da arrecadação

Reforma tributária

Estados querem fatia maior da arrecadação do governo federal na reforma tributária, Proposta é manter carga tributária total, de quase 33% do PIB. Mas parcela da União nesse total passaria de 55% para 49%; a dos estados, de 27% para 30%; a dos municípios, de 19% para 21%.

Foto/fonte/Do site contábeis

Por Alexandro Martello, G1

 

A proposta de reforma tributária dos secretários estaduais de Fazenda, encaminhada formalmente nesta quarta-feira (11) aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prevê a manutenção do nível da carga tributária, que somou cerca de 33% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017, mas com redução da parcela da União na arrecadação federal e aumento da parcela dos estados.

Segundo o documento, a parcela da arrecadação que caberia ao governo federal (União) no bolo total de arrecadação passaria de 55% para 49% progressivamente ao longo de oito anos. Ao mesmo tempo, fatia dos estados subiria de 27% para 30%, e, dos municípios, de 19% para 21%. (veja abaixo o gráfico divulgado pelos estados

Na justificativa, os estados avaliam que essa proposta pretende "promover a desconcentração da participação da União no total da arrecadação do país, de forma a proporcionar maior parcela das receitas aos entes subnacionais, materializando, assim, a expectativa de efetiva implementação das premissas do federalismo cooperativo no Brasil".

"Estudo nosso demonstra que, nos últimos 20 anos, os estados perderam em torno de cinco pontos [do PIB de arrecadação]. E, ao mesmo tempo, as obrigações não diminuíram. Pelo contrário, aumentaram. Então, a gente entende que tem de haver, ainda que seja de forma transitória, lenta e gradual, uma recomposição dessas receitas", disse ao G1 o presidente do Comitê dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz), Rafael Fonteles.

Leia a reportagem na íntegra aqui: Estados querem fatia maior da arrecadação do governo ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do cabo

15/09


2019

Governo: dinheiro da cultura vai para a propaganda

Governo tira dinheiro da cultura e dá para a propaganda do Planalto. Transporte público, esgoto e agricultura familiar também perderam verbas.

Jair Bolsonaro Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

Época - coluna de Guilherme Amado
Por Eduardo Barretto

 

A propaganda da Presidência foi a área mais favorecida no remanejamento de R$ 171,3 milhões do governo federal na semana passada. A comunicação do Planalto recebeu R$ 126,3 milhões, 74% desse repasse.

O dinheiro cairia bem em outros órgãos:  o Ministério da Justiça tem mais de R$ 1,2 bilhão bloqueado. Em meio às queimadas na Amazônia, o Ministério do Meio Ambiente está com R$ 195 milhões bloqueados. 

O outro órgão beneficiado no remanejamento foi o Ministério da Infraestrutura, especificamente na estatal Valec, com R$ 45 milhões.

O grosso do dinheiro foi tirado do Ministério da Cidadania — mais de R$ 100 milhões.

Entre as áreas afetadas, estão "promoção e fomento à cultura brasileira", "aquisição e distribuição de alimentos na agricultura familiar" e "apoio a tecnologias sociais de acesso à água para consumo humano e produção de alimentos na zona rural".

O Ministério do Desenvolvimento Regional teve R$ 45 milhões do orçamento cortado das áreas "apoio a sistemas de transporte público coletivo urbano" e "apoio à implantação, ampliação ou melhorias" de sistemas de esgoto em cidades com mais de 50 mil habitantes.

(Por Eduardo Barretto)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/09


2019

Roberto Leal morre aos 67 anos em SP

Cantor, conhecido pelas músicas 'Arrebita' e 'Bate o pé', estava internado havia 5 dias no Hospital Samaritano e morreu em decorrência de insuficiência renal causada por tumor.

Foto/fonte: G1

Por Tahiane Stochero e Abrahão de Oliveira, G1 SP

 

O cantor português Roberto Leal morreu na madrugada deste domingo (15), em São Paulo, aos 67 anos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Hospital Samaritano, onde o cantor estava internado. Ele ficou conhecido pelas músicas "Arrebita" e "Bate o pé".

O cantor deixa a mulher, Márcia Lúcia, e três filhos.

A morte ocorreu devido a um melanoma maligno (tumor) que evoluiu, atingindo o fígado e causando síndrome de insuficiência hepato-renal. O cantor fez tratamento contra o câncer por dois anos. Segundo a assessoria de imprensa do cantor, Leal foi internado no hospital na última terça-feira (10).

O velório será na segunda-feira (16) na Casa Portugal, das 7h às 14h. O enterro será à tarde, no Cemitério de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista, informou o empresário do cantor há mais de 40 anos, José Sá.

"A luta era uma luta feroz, ia fazer três anos que ele lutava. Começou na vista passou para a perna, coluna e depois descobrimos que tomou o corpo", explicou o empresário, em relação ao tumor.

"Nós mantínhamos a agenda normal. Nesses três anos cancelamos 6 shows que ele teve que ficar no hospital. A cada 15 dias ele vinha, segunda e terça e depois tocava a agenda", disse o empresário.

Confira a íntegra aqui: Roberto Lealcantor português, morre aos 67 anos em SP


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

15/09


2019

Miller relata omissão de mensagens em investigação

Em depoimento, ex-procurador relatou omissão de mensagens em autos de investigação.

Fotos: Alex Lanza / MPMG (Foto: Leonardo Attuch) Foto/fonte: Brasil247

Da Folha de S. Paulo - Painel
Por Daniela Lima


Depoimento do ex-procurador Marcello Miller no inquérito sobre a delação da JBS pode reforçar a tese de que investigadores omitem do Judiciário dados que podem contrariar os interesses da Procuradoria.

Miller falou ao Supremo em 2018 e rebateu a versão de que o MPF reagiu mal à notícia de que ele atuaria nas negociações do acordo de leniência da JBS. Para corroborar sua narrativa, leu mensagens que trocou com um auxiliar de Rodrigo Janot na véspera de reunião na PGR.

Antes de iniciar a leitura, Miller contou que pediu para um cunhado fotografar a conversa no seu telefone e que lavrou esses registros em ata notarial. Ele fez questão de explicar a precaução.

“Como eu tinha algum tempinho de estrada, pensei o seguinte: ‘Com o Janot na TV, para eu receber uma busca e apreensão, não custa. E, com o que está em jogo, para isso [as mensagens] não aparecer num laudo, não custa’”, disse Miller.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

15/09


2019

PE: homem é preso com 890 "bananas" de dinamite

Material foi achado em Moreno, no Grande Recife, e seria usado para assaltos a instituições financeiras e resgate de presos. As "bananas" de dinamite foram avaliadas em R$ 267 mil pela polícia.

Bananas de dinamite foram encontradas em Moreno, no Grande Recife — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Do G1 - PE

 

Um homem de 43 anos de idade foi preso em flagrante na cidade de Moreno, no Grande Recife, por comercialização de explosivos que seriam usados para roubos a instituições financeiras.

Com ele, segundo a Polícia Civil, foram apreendidas 890 "emulsões", materiais popularmente conhecidos como "bananas" de dinamite.

Cada unidade do material, segundo a polícia, vale R$ 300. Se fossem vendidos a esse valor, os explosivos renderiam R$ 267 mil.

Ainda segundo a Polícia Civil, Everaldo Souto Maior de Lima Júnior, de 43 anos, tem passagem pelo sistema prisional por crimes como roubo e de receptação. Ele é considerado "perigoso" pela corporação.

A prisão foi comandada pelo delegado Cláudio Castro, após denúncias sobre a venda de artefatos explosivos para assaltos a bancos, carros-fortes e para a explosão de muros de unidades prisionais, para o "resgate" de presos.

Everaldo foi encaminhado ao Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), onde foi autuado em flagrante. Ele seguiu para audiência de custódia em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

O G1 entrou em contato com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) para saber o resultado da sessão e aguarda resposta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

15/09


2019

RJ: menor número de homicídios em agosto desde 2013

Rio de Janeiro tem o menor número de homicídios em agosto desde 2013.

Arma de fogo | Arquivo Google

O Globo - Por Lauro Jardim
 

Em agosto, houve 318 homicídios dolosos no Rio de Janeiro. É muito. Mas é o melhor resultado para um agosto no estado desde 2013. Em comparação com o mesmo mês do ano passado, representa uma redução de 12%, de acordo com números que o governo Wilson Witzel vai divulgar nos próximos dias.

No acumulado no ano, o resultado foi também o mais positivo desde 1991, com exceção dos números de 2012. A queda em comparação aos primeiros oito meses de 2018 foi de 21%.

As mortes cometidas por policiais também caíram em agosto no Rio de Janeiro — embora ainda sejam escandalosamente altas. Foram 170 registros, 3% a menos ante o mesmo mês de 2018 e 12% inferior a julho deste ano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde


Warning: PHP Startup: Unable to load dynamic library '/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/lib64/php/modules/mcrypt.so' - /opt/cpanel/ea-php56/root/usr/lib64/php/modules/mcrypt.so: cannot open shared object file: No such file or directory in Unknown on line 0