Nova Orla Jaboatão

21/11


2014

A charge do dia

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Julho 2

21/11


2014

Coluna da sexta-feira

    Lá se foi meu mestre!

Na semana passada, em meio à expedição aos santuários eleitorais do Bolsa Família no Nordeste, soube, lamentavelmente, da morte do jornalista Gildson Oliveira. Extremamente ocupado, fiquei devendo esta homenagem ao meu primeiro chefe, no início dos anos 80.

Matuto, vindo de Afogados da Ingazeira, cheguei até Gildson pelas mãos de Meuse Nogueira, que atuava em Economia e que conheci casualmente. A Meuse, perguntei o que era preciso para ser correspondente do Diário de Pernambuco em minha terra natal e ele me sugeriu procurar Gildson.

Na época, já premiado nacionalmente pelas grandes reportagens sobre temáticas nordestinas, como a seca, Gildson editava a página Regional do DP, espaço destinado ao noticiário do Interior. Potiguar de Natal, o velho companheiro aceitou de imediato as minhas colaborações sem vínculo empregatício.

Foi muito sincero. “Aqui, você não vai ganhar nada, mas o DP será a tua universidade”, advertiu. E foi mesmo! Conheci de imediato o companheiro Machado Freire, correspondente do jornal no Sertão. Diferentemente de mim, que estava chegando como colaborador, Freire era funcionário e cobria o Sertão entre Salgueiro e Petrolina.

Fiquei concentrado, inicialmente, em Afogados da Ingazeira, trabalho depois ampliando para o Pajeú, região com 17 municípios. “Nos primeiros textos enviados para Gildson, quase desisto. Ele era extremamente criterioso, profissional de texto impecável.

Mas teve paciência de Jó comigo. Lembro perfeitamente de uma das suas lições para o lead, abertura da matéria. “Imagine você desfiando um boi: tira-se primeiro o couro para se chegar as partes mais saborosas. Depois, vá desfiando parte a parte, cuidadosamente, pacientemente. Assim, se faz um texto”.

Gildson me ensinou tudo, inclusive o que não aprenderia na faculdade. Foi, também, através dele, que tive a oportunidade de fazer a primeira grande jornada pela região da seca, um grande aprendizado. Nunca mais esqueci o grande aprendizado da longa viagem.

Vi, mais tarde, meu mestre ganhar o Esso com a série de reportagens sobre Luiz Gonzaga, que acabou na produção de um belíssimo livro. Além de professor, Gildson foi conselheiro.

Quando estava em dúvida entre aceitar convite do jornal O Globo para correspondente em Fortaleza e aventurar no mercado de Brasília, já formado pela Unicap, com o canudo nas mãos, ele não pensou duas vezes: “Vá embora para Brasília”, aconselhou.

Gildson Oliveira era um jornalista completo: via notícia onde poucos enxergavam. Perfeccionista, escrevia romanceado, texto saboroso. Era um poeta, culto e arejado. Encarava a profissão como um verdadeiro sacerdócio. Sua grande obsessão era sair na frente, furar a concorrência. Dizia que a notícia estava nas ruas e não nas redações refrigeradas.

Por isso, foi um andarilho premiadíssimo, um jornalista que exercia o ofício como se tivesse um fio, ligando as pessoas ao mundo. O jornalismo de Gildson, do qual tirei meu alicerce, esclarecia, não escurecia. Seu trabalho era iluminar as tocas onde se escondem os hipócritas e os mentirosos. Fará muita falta!

REFORMA O ministro da Fazenda deve sair logo, mas a reforma vai demorar um pouco mais. Os dirigentes dos partidos aliados foram avisados de que a presidente só vai acertar o espaço deles depois da aprovação da LDO. Integrantes da equipe de transição preveem que a reforma será feita em três fases: a da Fazenda, depois as estratégicas (Saúde, Educação, Cidades, Transportes) e, por fim, as pastas da área social e as demais.

Crise braba A Rede Record, do bispo Edir Macedo, está prestes a cortar 20% do total de seus funcionários. A onda de demissões pode chegar a 800 dos atuais 4,3 mil profissionais da emissora e deve atingir as praças de jornalismo de São Paulo e Rio de Janeiro e os estúdios RecNove, onde são feitas novelas.

 

As obras de Lyra– O governador João Lyra Neto (PSB) deve definir até hoje a agenda de inaugurações que fará até o dia 31 dezembro, quando termina o mandato. ''A prioridade não é inaugurar, é entregar (as obras) à população'', disse o secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez. Segundo ele, existem várias obras a serem entregues, mas o próprio Lyra teria optado por postergar várias inaugurações.

Manifestações à vista– Os prefeitos em geral – e não apenas do Nordeste – estão sem caixa para pagar o 13º salário. Muitos optaram por demissões em massa na tentativa de assegurar os recursos, mas devem enfrentar manifestações. Servidores contratados temporariamente, os mais atingidos, já se mobilizam e pensam em fechar até rodovias.

Ouvindo suplentes O senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB) ainda cumpre uma agenda de viagens pelo Interior de agradecimentos a aliados. No Recife, reuniu mais de 70 suplentes de vereador integrantes do movimento “Avança Recife”. Bezerra prometeu promover debates periódicos e engajamento total nas ações definidas pelos suplentes.

CURTAS

NÃO SAI– O prefeito de Caruaru, José Queiroz, já disse que não deseja voltar ao comando do PDT, mas nega que esteja de malas prontas para deixar a legenda, até porque o filho Wolney Queiroz, reeleito deputado federal, tem uma boa relação com a cúpula nacional.

NA CORTE– Já o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), passou o dia em Brasília, ontem, tentando recursos federais para novos programas no município. Segundo ele, o quadro financeiro da Prefeitura é de dificuldades, mas está assegurado o 13º salário dos servidores.

Perguntar não ofende: Quando Dilma vai, enfim, tranquilizar o mercado anunciando a equipe econômica?

''Quando te assentares a comer com um governador, atenta bem para o que é posto diante de ti''. (Provérbios 23-1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

CARLOS TELLES

Já é tempo da sociedade e os órgãos competentes se mobilizarem para acabar de vez com a velha prática de todos os Prefeitos(eu disse todos) de encherem as Prefeituras de cargos comissionados e contratados nos períodos de eleições. Resultado:demissão em massa e explicações hipócritas.

Moura Mestre

"Quando Dilma vai, enfim, tranquilizar o mercado anunciando a equipe econômica?" Ah! Tá difícil ela achar uma pessoa de bem e competente que queira participar desse desgoverno!


Pousada da Paixão

21/11


2014

Paulo Câmara sem estresse

 Decididamente, o futuro governador Paulo Câmara (PSB) não tem estresse. Depois de fazer campanha para Aécio Neves no segundo turno e de ter ido a Roma para ver apresentação da Orquestra Criança Cidadã Meninos do Coque, está passando o fim de semana no Rio, numa viagem prometida à família. Mas levou números e nomes para analisar e descartar.

Eduardo Campos só formalizava os convites para os integrantes de sua equipe bem próximo à data da divulgação dos nomes. Isso para evitar o disse-me-disse. E quem fosse convidado e ousasse vazar a informação, corria o risco de ser desconvidado. 

Por sua vez, o governador João Lyra Neto (PSB) é o palestrante do almoço-debate do LIDE Pernambuco nesta segunda-feira, no espaço empresarial MV. Vai falar sobre as condições de competitividade de Pernambuco para 2015. Duzentos líderes empresariais e da gestão pública confirmaram presença, no evento que é fechado a sócios e autoridades. Lyra falará por 30 minutos e responderá a 45 minutos de perguntas. Vai precisar de jogo de cintura para abordar o tema. (Marisa Gibson – Diário de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Muro de Arrimo

21/11


2014

Dono de empreiteira diz que teve contato com PT e PSDB

 O sócio-proprietário da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, 63, (foto) disse em depoimento à Polícia Federal que mantinha ''contato mais próximo'' com arrecadadores de doações para campanhas eleitorais do PT, representado pelo tesoureiro João Vaccari Neto, e do PSDB, por meio de um emissário identificado apenas como ''doutor Freitas''.

Segundo depoimentos de dois executivos da Toyo Setal que fizeram acordos de delação premiada na Operação Lava Jato, Ricardo Pessoa coordenava um ''clube'' de empreiteiras que fraudava licitações e fazia pagamentos a agentes públicos.

À Folha, Sérgio de Silva Freitas, ex-executivo do banco Itaú que atuou na arrecadação de recursos de campanhas de políticos do PSDB em 2010 e 2014, disse que esteve apenas em 2014 com o empreiteiro na sede da UTC.

O objetivo da visita, segundo Freitas, foi angariar recursos para a campanha presidencial do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Freitas disse que a UTC fez doações à campanha, todas declaradas à Justiça Eleitoral, e negou ter procurado o empreiteiro atrás de recursos.

''[Era] um grupo de pessoas que fazia isso para o partido. Normalmente. Assim como foi feito com todos os doadores'', disse. ''[Os integrantes desse grupo são] Todos ligados ao partido, todo mundo se esforçou por isso, eu sou um de muitos.''

Freitas afirmou que não participava da arrecadação de doações, mas sim do ''convencimento''. ''Mas eu não dou recado, nada''. Ele disse estar ''perplexo como tudo mundo'' com a Lava Jato, mas que não iria fazer pré-julgamentos. Vaccari, do PT, não foi localizado para falar sobre o assunto.

DINHEIRO PARA PT E PSDB

Segundo dados da Justiça Eleitoral, nas eleições de 2014 a UTC doou R$ 2,5 milhões ao comitê do PSDB para presidente e mais R$ 4,1 milhões aos comitês do partido em São Paulo e em Minas Gerais, além de R$ 400 mil para outros candidatos tucanos.

Ao PT, as doações da UTC no mesmo período somaram cerca de R$ 19 milhões. A direção nacional do partido recebeu R$ 10,8 milhões e a campanha de Dilma Roussef (PT), mais R$ 5 milhões. O restante foi distribuído para outros candidatos da sigla.  (Da Folha de S.Paulo - Aguirre Talento, Gabriel Mascarenhas, Rubem Valente)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

azevedo

Mentira! No PSDB não tem corruptos...



21/11


2014

Jarbas e o ''quanto pior melhor''

 Deu na coluna de Carlos Chagas: 

 Recém eleito para a Câmara dos Deputados, depois de dois mandatos de senador, o ex-governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, foi sondado para candidatar-se à presidência da Câmara. Recusou com veemência, dizendo que seu candidato é Eduardo Cunha. Diante da surpresa de companheiros que concordam ser Eduardo Cunha a pior das soluções, fisiologicamente falando, Vasconcelos explicou a opção.

Para ele, o atual líder do PMDB é o que de mais nocivo poderia acontecer para o Congresso. Seria a explosão final das estruturas políticas atuais. Depois, alguma coisa acontecerá em termos de mudanças fundamentais. Por isso, é eleitor de Eduardo Cunha…


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

DIAS MELHORES VIRÃO!!!

Moura Mestre

Dias piores virão!


Caruaru Novas Creches

21/11


2014

Aécio e o trabalho

 O senador Aécio Neves (PSDB-MG) anunciou que faria uma “oposição incansável” ao governo federal depois que perdeu a corrida presidencial, mas desde o fim das eleições não tem sido um parlamentar assíduo no Congresso.

O tucano não compareceu às sessões do Senado esta semana, no momento em que o escândalo de corrupção da Petrobrás atingiu o seu ápice, com a prisão de dirigentes das principais empreiteiras do País e em que a base aliada tenta aprovar um projeto que, na prática, faz o governo abandonar o cumprimento da meta fiscal em 2014.

Levantamento feito pelo Broadcast no Diário do Senado e no registro de presença da Casa apontou que, nas 11 sessões de votação em plenário desde segundo turno, Aécio só compareceu a cinco delas.

Segundo a assessoria de imprensa do tucano, ele tirou esta semana para descansar, já que havia voltado ao Congresso depois de meses de campanha eleitoral. Aécio também havia ficado fora do Senado na semana imediatamente após o segundo turno.(As informações são de O Estado de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

samuel lucas

Não é novidade a "ausencia" no trabalho, a não ser que transfiram o senado para o LEBLON no RIO DE JANEIRO, agora perguntar não ofende: SERA QUE ALGUMA EMPREITEIRA NÃO MANDOU AVISO A ALGUEM DIZENDO, FICA CALADO NÃO ME COMPLICA POIS TU TAMBEM PEGOU DO MEU DINHEIRO.

Beto Barros

|Novidade, e ainda que ser Presidente.

AFONSO ALEXANDRE DO AMARAL

Quem esperar trabalho desse playboy ta ferrado!!!


CABO

21/11


2014

Lava Jato: PF procura ''Tigrão'', ''Melancia'' e ''Eucalipto

 A Polícia Federal tem aproveitado depoimentos de executivos presos durante a Operação Lava Jato para colher informações sobre três personagens ainda desconhecidos publicamente: ''Tigrão'', ''Eucalipto'' e ''Melancia''. O trio misterioso apareceu em perguntas feitas ao ex-diretor a Petrobras Renato Duque e ao presidente da UTC, Ricardo Pessoa.

Na segunda-feira (17), os nomes foram apresentados durante o depoimento de Duque. Até então, a PF não havia deixado claro que se tratavam de pessoas. Duque responde que, para ele, as expressões ''Tigrão'', ''Melancia'' e ''Eucalipto'' não têm significado algum.

No dia seguinte, depôs Ricardo Pessoa, apontado como o líder do chamado ''Clube Vip'', formado pelas principais empresas que participavam do esquema de cartel que atuava na Petrobras. Descobre-se, então, que a PF está apurando quem são os donos desses apelidos pouco convencionais. Pessoa, porém, acompanha a versão de Duque e afirma não conhecer as pessoas com os codinomes ''Tigrão'', Eucalipto'' e ''Melancia''.  (Da Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

21/11


2014

O sumiço de Dilma tem a ver com o de João Santana?

 A impressão geral, inclusive dentro do governo e do PT, é que Dilma Rousseff está encolhida, se escondendo da crise, avalia Lauro Jardim, em sua coluna na Veja Online.

Segundo o colunista um experiente ex-governador do PMDB acha que descobriu porque Dilma se enrolou tanto desde o dia seguinte à sua vitória na eleição. Eis o diagnóstico do irônico ex-governador:

- Foi o João Santana sumir e a coisa desandar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

21/11


2014

A recusa de Trabuco e a incompetência do Planalto

Brandão: amadorismo do Palácio

Brandão: amadorismo do Palácio

 A recusa de Luiz Trabuco ao convite para assumir o Ministério da Fazenda é mais uma trapalhada de Dilma Rousseff (ou dos que a aconselham) na condução do dia a dia do governo. Receber Lázaro Brandão, dono do Bradesco, no Palácio do Planalto na terça-feira para comunicar sua pretensão sobre Trabuco, presidente do Conselho do banco , e empregado do banqueiro, inflando assim as expectativas de todos com uma possibilidade de um nome classe A para o cargo e, no final das contas, chegar ao anticlímax da recusa é algo perto do amadorismo.

Em resumo, Brandão só deveria ter ido ao Palácio para dar a resposta positiva sobre o seu subordinado, com quem já teria obviamente conversado – é assim que funciona o ritual do jogo político competente. Qualquer outra resposta significa desgaste. É o que está acontecendo.

E ainda fragiliza quem for o escolhido. A justificativa-padrão que será apresentada ao distinto público, a de que Trabuco ajudará mais o governo fora do governo, dispensa comentários.  (Lauro Jardim - Veja Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

PEGA O BECO, RENAN, ESSE DISCURSO JÁ ERA, É DILMA DE NOVO!

José Pereira da Silva

Você teve uma boa ideia João, agora eu acrescentaria mais um nome a lista deste “Cu mpanheiros” ilustres e honrados, seria o de PAULO SALIM MALUF........

joao carlos da silva

Pra que Trabuco? Dentro do próprio PT tem pessoas competentes para o cargo de Ministro da Fazenda. Sugiro pessoas íntegras como Zé Dirceu e Genuíno, austeras, conduta ilibada e portadoras de notáveis conhecimentos de como alavancar a receita do país. Se não aceitarem o cargo, o chama Marcos Valério.

Moura Mestre

Ah! Tá difícil achar alguém de bem e competente que queira participar desse desgoverno, tá difícil!

RENAN

OLHA, NEHEMIAS DOIDO SE PRONUNCIOU, ÔBA! DUVIDO É ESSA BONECA TER CORAGEM PRA COMENTAR ESSE CONVITE AO BANQUEIRO! COMPETÊNCIA É ALGO QUE DONA DILMINHA MENTIRINHA NÃO TEM MESMO, IDIOTA! PROCURA OUTRO ARGUMENTO, PQ CAGALHÃO ÉS TU E A CORJA DE BABÕES DO PT NOJENTO, PARASITAS! FALTA O RESTANTE COMENTAR!



21/11


2014

Foi mal

 

Cosenza: fora da investigação

Cosenza: fora da investigação

O erro cometido pelos policiais federais que divulgaram o nome de José Carlos Consenza, sucessor de Paulo Roberto Coasta na diretoria de Abastecimento da Petrobras, como envolvido em falcatruas, foi percebido por eles na manhã de terça-feira. Só que àquela altura Cosenza estava nas manchetes de jornais como suspeito.

Ainda na terça-feira de manhã, os policiais avisaram imediatamente a área jurídica da estatal sobre o engano. Os policiais justificaram o erro como uma confusão de nomes, dado o elevado número de investigados, que já passa de uma centena.(Lauro Jardim - Veja Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha