FMO janeiro 2020

20/02


2020

Coluna da quinta-feira

O atentado a Cid em Sobral

Exatamente um ano após o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), vencer a batalha contra o crime organizado, o que motivou cenas brutais de violência em Fortaleza e no Interior, o senador Cid Gomes (PDT), que antecipou Camilo no cargo e o elegeu governador, se envolveu, ontem, numa guerra campal contra policiais militares em greve, com desfecho dramático, levando dois tiros.

O senador pilotava uma retroescavadeira e tentava furar um bloqueio feito por policiais militares no Batalhão da Polícia Militar em Sobral (CE). Cid Gomes, que está licenciado do mandato de senador, organizava um protesto contra um grupo de policiais que tentava impedir o trabalho da Polícia Militar. Ao longo do dia de ontem, policiais esvaziaram pneus de carros da polícia para impedir que agentes de segurança atuassem nas ruas.

Inicialmente, foi divulgado que o senador havia sido atingido por bala de borracha, mas, na verdade, foram dois tiros, um no tórax e outro na clavícula. Em frente ao bloqueio dos policiais, utilizando uma retroescavadeira, ele pediu que os policiais deixassem o local: “Vocês têm cinco minutos pra pegarem os seus parentes, as suas esposas e seus filhos e sair daqui em paz. Cinco minutos. Nem um a mais”, afirmou Cid, utilizando um megafone. Ainda em Sobral, policiais ordenaram que comerciantes fechassem as portas do Centro da cidade.

As informações de que Cid não corre risco de vida, confirmadas pelo ex-ministro Ciro Gomes, irmão dele, trouxeram tranquilidade aos familiares, mas o atentado chocou o País. Em nota, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que acompanhou o caso “com preocupação” e solicitou informações para garantir a segurança. Em sua conta oficial no Twitter, Ciro Gomes, por sua vez, escreveu que o irmão não corre risco de vida e pediu que as autoridades responsáveis “apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei”.

Ilegalidade da greve – Uma decisão da Justiça determinou a ilegalidade de atos grevistas da polícia cearense. Uma decisão do Supremo Tribunal Federal de 2017 determinou que é inconstitucional o direito de greve de servidores públicos de órgãos de segurança e proibiu qualquer forma de paralisação nas carreiras policiais. Comerciantes do entorno do Mercado Central de Sobral que não quiseram se identificar informaram que homens encapuzados em quatro veículos da polícia ordenaram que as portas fossem fechadas, o que foi acatado por parte dos empresários. Ainda conforme as testemunhas, alguns deles fecharam as portas temendo se tratar de um arrastão.

Moro reage – Minutos depois de o senador Cid Gomes (PSB-CE) ser baleado, o ministro da Justiça, Sergio Moro, abandonou cerimônia de posse da primeira mulher a dirigir o Tribunal Superior do Trabalho (TST), a ministra Cristina Peduzzi. O evento era realizado no tribunal. O ministro se levantou e deixou o prédio para acompanhar desdobramentos da investigação do crime. A cerimônia teve a presença do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, que trocou farpas com Moro.

Mais segurança – Após a notícia de que o senador licenciado Cid Gomes (PDT) foi baleado em Sobral, o Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado por Sérgio Moro, informou que a segurança do parlamentar será reforçada por forças federais. “Já foram enviadas equipes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal para Sobral para garantir a segurança do senador Cid Gomes”, comunicou a Pasta, em nota. O Governo do Ceará anunciou processo contra mais de 200 policiais dissidentes e solicitou o reforço da Força Nacional. Também cortou o repasse de verba para associações policiais que, de acordo com o governo, apoiam os atos grevistas.

Vandalismo – Policiais do Ceará que reivindicam aumento salarial e são contrários à proposta do governo de reestruturação da carreira da categoria promoveram, ao longo da semana, atos que a Secretaria da Segurança considerou “vandalismo” e “motim”. Na terça, três policiais foram presos por cercarem veículo da polícia e secarem os pneus. Conforme o Governo do Estado, o ato é uma tentativa ilegal de impedir a atuação de policiais. Ontem, pelo menos quatro batalhões da Polícia Militar foram invadidos por homens mascarados. Eles retiraram veículos policiais das bases militares e rasgaram os pneus com objetos cortantes.

CURTAS

REFORMA TRIBUTÁRIA – Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), criaram, ontem, a comissão mista que vai elaborar um texto de consenso para a reforma tributária. Alcolumbre e Maia assinaram um ato conjunto criando oficialmente o grupo. Esse ato será publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União (DOU). A comissão mista será formada por 25 deputados e 25 senadores. Os 50 integrantes já foram indicados pelos partidos. A proposta terá o objetivo de simplificar a cobrança de tributos com a unificação de vários impostos.

O NEGA-TUDO – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, ontem, que há “muita má-fé” e “leviandade” na acusação do Ministério Público Federal (MPF), que o denunciou por suposto recebimento de propina em troca da edição de uma medida provisória que favoreceu montadoras automobilísticas em 2009. Ele negou ter sido favorecido pela edição da MP, aprovada, posteriormente, por deputados e senadores no Congresso. O ex-presidente prestou depoimento ao juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília.

DÍVIDA IMPAGÁVEL – A primeira assembleia da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), na última terça-feira, discutiu a dívida da União com a Assistência Social dos municípios, que chega à casa dos R$ 51 milhões. A vice-presidente da Amupe e prefeita de Surubim, Ana Célia, juntamente com a vice-presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas), Penélope Andrade, apresentaram um quadro atualizado da situação, deixando muitos gestores apreensivos.

Perguntar não ofende: Ao jogar uma retroscavadeira contra policiais em greve, ontem, em Sobral, o senador Cid Gomes não cometeu uma tentativa coletiva de homicídio?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

IPTU Cabo

19/02


2020

Instalada comissão mista para a reforma tributária

Por Estadão Conteúdo

O Congresso Nacional instalou formalmente a comissão mista da reforma tributária nesta quarta-feira, 19. O colegiado será formado por 25 deputados e 25 senadores.

O presidente da comissão, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), afirmou que a intenção é concluir um texto conjunto em 45 dias para ser votado na Câmara e no Senado no primeiro semestre do ano.

“Se a reforma não for votada neste semestre, não sai neste ano”, disse Rocha.

Ele pontuou que os pontos divergentes poderão ser retirados da proposta ou encaminhados via lei complementar.

A comissão foi formalizada por um ato conjunto dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta quarta-feira.

O grupo deve se reunir para começar a discussão após o feriado de carnaval, conforme antecipou o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O colegiado não tem papel de votar formalmente a reforma, mas irá buscar um texto comum entre Câmara e Senado. O governo também deve encaminhar sugestões.

A proposta terá de ser votada na sequência pela Câmara e pelo Senado. Os deputados serão os primeiros a votar, confirmou Alcolumbre. Para Maia, a simplificação tributária é que aumentará a renda nacional. No anúncio, o presidente da Câmara criticou quem quer a volta da extinta CPMF.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE - Decimo Terceiro

19/02


2020

CPMI das Fake News: sócio da Yacows nega irregularidades

O Globo

Um dos sócios da Yacows, empresa de marketing digital que atuou na eleição de 2018, disse que o serviço de disparos de mensagens em massa da firma foi usado pelas campanhas dos então candidatos à Presidência Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (à época no PSL) e Fernando Haddad (PT). Aos integrantes da CPI das Fake News, Lindolfo Antônio Alves Neto negou irregularidades e disse desconhecer o conteúdo dos textos enviados via WhatsApp.

No caso de Meirelles, uma das empresas do grupo foi contratada por R$ 2 milhões, segundo os registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O empresário estimou que, com o valor, entre 10 milhões e 15 milhões de mensagens podem ser enviadas. Já em relação a Bolsonaro, a Yacows foi subcontratada pela AM4, agência responsável pela campanha do presidente. Segundo Alves Neto, um pacote de 20 mil mensagens foi comprado, mas apenas 900 disparos foram realizados, ao custo de R$ 1.680. A AM4 recebeu R$ 650 mil da campanha de Bolsonaro, de acordo com o TSE.

— Pode ser que o número esteja um pouquinho para mais, um pouquinho para menos, mas, de fato, o que aconteceu é: eles (campanha de Bolsonaro) compraram apenas a possibilidade de executar 20 mil envios — disse o empresário.

Já no caso de Haddad, houve uma triangulação: a campanha contratou a M. Romano Comunicação (ao custo de R$ 4,8 milhões, segundo o TSE), que fez um outro contrato com a a agência Um Por Todos Digital que, por sua vez, subcontratou a Yacows.

Segundo o deputado Rui Falcão (PT-SP), foram realizados 500.181 envios, em três oportunidades. Uma das mensagens trazia a informação de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia sido substituído por Haddad na cabeça de chapa, de acordo com o relato do parlamentar.

Confira a íntegra aqui: Sócio de empresa nega irregularidades e diz que Meirelles ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

acolher

19/02


2020

Petrobras registra em 2019 o maior lucro da sua história

Por Estadão Conteúdo

A Petrobras reportou lucro líquido aos acionistas de R$ 8,153 bilhões no quarto trimestre de 2019, crescimento de 287,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior (R$ 2,102 bilhões). Nos três meses imediatamente anteriores, a empresa havia reportado lucro líquido de R$ 9,087 bilhões, conforme os números atribuíveis aos acionistas.

No ano, o lucro líquido chegou a R$ 40,137 bilhões, o maior da história da empresa. O número representa uma alta de 55,70% ante o ano anterior, principalmente como resultado do ganho de capital sobre desinvestimentos (principalmente TAG, BR Distribuidora e ativos de E&P), parcialmente compensado por maiores despesas financeiras com gerenciamento da dívida no mercado de capitais, maior impairment e menores preços do Brent.

No quatro trimestre ante o terceiro, o lucro líquido diminuiu 10%. Por outro lado, houve melhora nas margens de petróleo, menores despesas financeiras e ganhos de capital com a venda de ativos de E&P, de acordo com a petroleira.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da petroleira foi de R$ 36,529 bilhões no quarto trimestre, alta de 25,27% ante os R$ 32,582 bilhões em igual período de 2018. Ante os três meses imediatamente anteriores, a variação foi de 12,11%.

Em 2019, a Petrobras atingiu Ebitda ajustado de R$ 129,2 bilhões, um aumento de 12% em relação a 2018, devido a redução dos custos de produção (R$ 11,4 bilhões), menores contingências (R$ 2,5 bilhões) e adoção do IFRS16 (R$ 17,2 bilhões). Esse resultado positivo foi parcialmente compensado pelo aumento das despesas de abandono (R$ 3 bilhões), aumento das despesas de vendas (R$ 3,8 bilhões) e pela redução das margens dos derivados.

Ja no quarto trimestre, o Ebitda ajustado consolidado atingiu R$ 36,5 bilhões, aumento de 12% em relação ao terceiro trimestre, devido a menores custos de produção, valorização das correntes e recuperação do preço do Brent. Por outro lado, houve aumento de gastos exploratórios, menores margens de diesel, GLP e gasolina e adesão aos programas de anistias estaduais.

A receita líquida somou R$ 81,771 bilhões no quarto trimestre de 2019, queda de 1,22% na comparação com o mesmo período do ano passado e alta de 6,13% em relação ao trimestre imediatamente anterior. No ano, a receita de vendas totalizou R$ 302,245 bilhões, queda de 2,58% em relação a 2018.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/02


2020

Força Nacional será enviada ao Ceará após motim de policiais

Por G1

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou nesta quarta-feira (19) o envio da Força Nacional para o Ceará "a fim de proteger a população cearense, em razão de movimento paredista por parte das polícias estaduais do Ceará".

O envio será feito nesta quinta-feira (20) e deve permanecer no estado por 30 dias, conforme portaria assinada por Sérgio Moro.

"A operação terá o apoio logístico do órgão demandante, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional de Segurança Pública", detalha a portaria.

O envio ocorre em meio ao motim de policiais militares que reivindicam aumento salarial. Um projeto que tramita na Assembleia Legislativa do Ceará aumento o salário de um soldado militar de R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil, em reajuste progressivo até 2022.

Um grupo de policiais insatisfeito com a proposta realiza desde terça-feira (18) atos que a Secretaria da Segurança Pública do Ceará considera "motim" e "vandalismo". Hoje, o senador licenciado Cid Gomes foi baleado quando tentava entrar com uma retroescavadeira em um batalhão da Polícia Militar em Sobral.

Confira a íntegra aqui: Ministro Sérgio Moro autoriza envio de tropas da Força ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cúpula Hemisférica

19/02


2020

Na hora de marcar o passo do frevo

Quarta-feira da semana pré-carnavalesca no Recife Antigo, momento de esquecer a pauta política e cair no frevo, puxado pelas velhas marchinhas de carnaval. Levado pelo meu amigo Adão da Burra, hoje a noite é uma criança.

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

19/02


2020

Hospital do Coração divulga boletim médico sobre Cid Gomes

O Hospital do Coração de Sobral divulgou boletim médico sobre o quadro clínico de Cid Gomes.

Mesmo estando estável, Cid deve ser removido para Fortaleza


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

19/02


2020

Arcoverde: Cybele é opção de Madalena como candidata a prefeita

Por André Santos - TV Gz Net

Matéria veiculada no blog de Nill Junior e de Junior Finfa confirmam que a vereadora Cybele Roa (Avante) deverá ser o nome da prefeita Madalena Britto à sua sucessão em Arcoverde. A decisão deve sair após o Carnaval. Na oposição, é certa a candidatura do ex-prefeito Zeca Cavalcanti (PTB).

Segundo os blogueiros, na ala governista, liderada por Madalena Brito, um dos principais nomes cotados, Wellington Araújo, desistiu da disputa. Já era de domínio público que faltava a ele capilaridade para disputar o pleito. Wellington não conseguiu se cacifar, perdeu terreno e o projeto definhou.

Agora, o nome mais cotado para ter o apoio da socialista é o da vereadora Cybele Roa (AVANTE), ligada ao Deputado Federal Sebastião Oliveira. Madalena disse a blogueiro Júnior Finfa que já tratou do tema junto ao governador paulo Câmara.

“Acabei de conversar com o governador. Após o carnaval, vamos agendar uma conversa. Tem o nome de Drª Cybele, com a qual poderemos compor.  Aí entra a conversa com o Deputado Federal Sebastião Oliveira. Tem outros nomes que poderão fazer parte da nossa chapa”, concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

19/02


2020

FBC presta solidariedade a Cid

"Acompanho com preocupação o estado de saúde do senador Cid Gomes, vítima de um episódio de violência em Sobral (CE). Presto minha solidariedade e manifesto o desejo de rápida recuperação. Que o Poder Público possa garantir a segurança do senador e de toda a população do estado do Ceará".

Senador Fernando Bezerra Coelho


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores