FMO janeiro 2020

15/01


2007

Homem baleado ao se aproximar de Lula no Equador

 Uma pessoa foi ferida nesta segunda-feira ao tentar se aproximar de um carro da comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que visita o Equador para a posse do esquerdista Rafael Correa.

O equatoriano Luis Santos, 60 anos, foi atingido por um tiro quando tentava se aproximar da comitiva de Lula para ver quem viajava no interior do automóvel, informou a rádio independente La Luna.

O incidente ocorreu perto do Congresso, onde o presidente brasileiro assistiu à cerimônia de posse de Correa. Santos, que trabalha no Ministério do Trabalho, foi levado a um hospital próximo ao local.

Lula deixou Quito, no Equador, e embarcou para Brasília, após assistir à cerimônia de posse do novo presidente equatoriano, Rafael Correa, no Congresso Nacional.

O presidente ficou quatro horas e meia na cidade, e embarcou de volta após cancelar participação no almoço que o novo presidente está oferecendo aos chefes de Estado estrangeiros.

Durante a cerimônia, no Congresso, Lula conversou bastante com o colega venezuelano, Hugo Chávez. O presidente brasileiro não teve encontros formais com outros chefes de Estado. Na Base Aérea, antes de embarcar para o Brasil, ele evitou dar entrevista.  Do Portal Estadão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mariana

Tem gente nesse blog que pensa que é mais inteligente que o jornalista . É fácil primeiro entra na universidade, depois que acabar faz estágios, trabalha em varios jornais, se credencia... para dar aulas...ah,ah,ah...

milton tenorio pinto junior

......E ainda com o Pres. do Irã ?Lula sai perto desse povo!

milton tenorio pinto junior

Hugo Chavéz o mais novo ditador das Americas.

Janise Carvalho

Essa notícia vai vir em conta-gotas é Magno. Quem atirou? os seguranças de Lula? ou alguem que queria atingir o nosso Presidente?

Moaci Antonio Rodrigues

Que pena, o cara errou o tiro atingiu quem não devia.


IPTU Cabo

15/01


2007

BNDES dobra crédito para computador popular

 O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) dobrou o crédito para o Programa Computador para Todos, destinado à compra de computadores populares. O orçamento subiu de R$ 300 milhões para R$ 600 milhões. Além disso, o banco prorrogou o prazo do programa para até o fim de 2008.

O BNDES financia a rede varejista, nas modalidades de apoio direto e indireto, automático e não-automático, para a aquisição e comercialização de equipamentos novos e produzidos no país, que atendam às configurações mínimas estabelecidas pelo governo federal.

Todas as operações realizadas no programa têm como custo financeiro a TJLP (atualmente em 6,85% ao ano). O prazo total de financiamento é de 30 meses, com carência de até seis meses e prazo de amortização de até 24 meses. O preço máximo à vista de venda ao consumidor final deverá ser de R$ 1.400,00, e as configurações dos itens financiáveis deverão ser estabelecidas pelo programa.

Negociações entre governo e esfera privada também abrangem a ampliação das isenções de PIS e Cofins a laptops cujos preços sejam de até R$ 4.000. Atualmente o limite, estabelecido por decreto na época da ''MP do Bem'' em dezembro de 2005, está em R$ 3.000.

Desde a sua criação, em setembro de 2005, foram financiados com recursos do BNDES 146.901 microcomputadores, em 29 operações aprovadas, totalizando cerca de R$ 176 milhões em seu primeiro ano de vigência.      (Informações do CorreioWeb)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2007

Conselho de Noronha elege Mesa Diretora sob polêmica

 O Conselho Distrital de Fernando de Noronha, espécie de Câmara de Vereadores, toma posse hoje à tarde, e logo após haverá a eleição da nova mesa diretora. Há polêmica em torno dessa eleição por conta do aumento do contingente eleitoral da ilha, denunciado por alguns candidatos ao Tribunal Regional Eleitoral. Há especulação de que o socialista Milton Luna teria a intenção de fazer de Marilde Costa nova presidente da mesa diretora, para ficar nos bastidores com o domínio da casa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Antônio Montanha Filho

Milton Luna é do PFL, nunca foi socialista.


acolher

15/01


2007

Agora é oficial: PR de Inocêncio fecha com Chinaglia

 O PR, antigo PL, acaba de decidir, no final da tarde desta segunda-feira, pelo apoio à candidatura do líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para a Presidência da Câmara.

De um total de 36 deputados, 27 votaram em favor de Chinaglia e seis pelo apoio ao presidente da Casa e candidato à reeleição, Aldo Rebelo (PCdoB-SP). A adesão ao petista foi definida em reunião da bancada. As informações são do Pernambuco.com.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2007

Pernambuco tem 60 dias para resolver impasse com a Caixa

 Não foi hoje que o impasse entre o Governo estadual e a Caixa Econômica Federal (CEF) relativo à Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foi resolvido, mas um acordo parece estar a caminho.

O governador Eduardo Campos (PSB) encontrou-se nesta segunda-feira com a presidente da CEF, Maria Fernanda Coelho, diretores da instituição e secretários estaduais no Palácio do Governo e ficou acertada uma trégua de 60 dias para que o Estado possa voltar a operar com o banco para obras de habitação e saneamento.

“Nós suspendemos a litigância para tentar um entendimento”, disse o governador. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

E depois dizem que o Gov. Jarbas foi maravilhoso.Essa pendenga com a Caixa foi a maior vergonha desse Governo passado. A segunda maior cidade do Estado de PE.(Jaboatão)só tem 4% de saneamento básico.Grande parte dessa estatistica devesse ao Gov.Jarbas.

Janise Carvalho

Finalmente o povo pernambucano voltará a ter crédito para casa própria.


Cúpula Hemisférica

15/01


2007

Eduardo Campos não quer polêmica sobre as contas de PE

 O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), evitou polemizar sobre a reunião que terá com a equipe econômica estadual amanhã, quando será apresentado o extrato das contas do Governo encontradas em 1º de janeiro, dia da posse da nova equipe.

“Essa é uma demanda da imprensa e da sociedade. Não vamos transformar em um debate desnecessário que fragmente o Estado”, disse, na reunião que teve hoje pela manhã com a superintendência da Caixa Econômica Federal no Palácio do Governo.

A reunião com a equipe deverá apresentar quanto do dinheiro disponível do Estado já está comprometido com pagamentos. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Vamos trabalhar,e descer do palanque.


Prefeitura de Serra Talhada

15/01


2007

Jungmann: ''''Renuncio se há irregularidade em minha conta''''

 O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) prometeu renunciar ao mandato se for achado dinheiro em sua conta do suposto desvio de recursos públicos na época em que foi ministro do Desenvolvimento Agrário, entre 1999 e 2002.

''Como se chegou aos R$ 33 milhões? Se desviou isso, onde foi parar esse dinheiro? Eu renuncio ao mandato se alguém encontrar esse dinheiro no bolso de alguém, no meu ou em alguma conta bancária'', disse o deputado em entrevista coletiva concedida nesta segunda (15). As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

A conversa desse rapaz nunca me convenceu.Isso tá cheirando a picaretagem e das grandes.

Ferfnando Antonio Maia de Madureira Beca

De quem é a RRN Comunicação, uma das empresas apontadas como participantes do caso Jugmann? Dizem que é da Sra. Rebeca Scatrut, tambem indiciada.É verdade que esta senhora é a esposa do Grande Ricardo Noblat?! Magano por que não disponibilza a denuncia no Blog?

marcos

Eita Rau, quem diria em, agora vc quer que achem dinheiro, em sua conta, para poder renunciar?, porque vc ñ deu esse mesmo tratamento aos outros. Vão achar mt dinheiro em tua conta!!!!! DESSE JEITO VC VAI MORER DEPUTADO. MT BESTINHA VC EMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

Antonio Pereira

RAUL JUNGMANN, RENUNCIU SE ACHAREM DINHEIRO NA MINHA CONTA. Este menino que vem enganando a todos não se cria. Será que ele iria colocar o dinheiro na sua conta bancária. Esta é bravata do ano.

Raimundo Eleno dos Santos

Prepare a caneta para assinar o termo e, em seguida entregue ao museu dos que renunciam. Lembrança para a posteridade.


Prefeitura de Limoeiro

15/01


2007

OAB vai ao Supremo contra pensão de ex-governadores

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana com uma Ação Direta de Insconstitucionalidade (Adin) contra a pensão vitalícia concedida pela Assembléia Legislativa do MS ao ex-governador Zeca do PT. O presidente nacional da OAB, Roberto Busato, recebeu, nesta segunda-feira, dia 15, do presidente da Seccional da OAB do MS, Fábio Ricardo Trad, o pedido para entrar com a ação no Supremo.

O presidente da OAB-MS alega que a pensão contraria a Emenda Constitucional nº 20, de 1998, que equiparou as autoridades políticas aos trabalhadores em geral para o regime de previdência. ''Conforme a Emenda, só pode ter condições de se aposentar quem, na realidade, contribuiu para isso dentro dos prazos legais previstos, o que não é o caso do ex-governador Zeca do PT, depois de oito anos de mandato - e não foi por favor algum que ele o fez, pois foi votado para isso'', disse Trad.

A OAB pedirá ao STF a concessão de uma liminar para suspender a pensão vitalícia do ex-governador até que o mérito da ação seja julgado pelo Supremo. Zeca do PT recebe R$ 22,1 mil mensalmente. No caso de falecimento do beneficiário, a viúva receberá R$ 50%, o que não é extensivo aos filhos ou demais parentes.

O STF julgará, ainda, outra Adin, proposta pelo PDT, contra a pensão para ex-governadores do Ceará. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello disse na terça-feira passada (9) que a Adin contra a pensão vitalícia a ex-governadores e ex-vice-governadores do Ceará deve ser julgada até abril. As informações são do ABCPolitiko.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Janise Carvalho

Finalmente a OAB se manifesta contra essa aberração jurídica que locupleta esses mecenários.


Banner de Arcoverde

15/01


2007

Inocêncio avisa a Aldo que PR agora apóia Chinaglia

O deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE) já avisou ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), que seu partido, o PR (fusão entre PL e Prona), deve anunciar nesta segunda-feira (15) apoio à candidatura de Arlindo Chinaglia (PT-SP) à presidência da Casa. "Disse a ele por telefone nesta tarde que estava muito difícil apoiá-lo e que a tendência é apoiar o Chinaglia", afirmou o deputado.

Aliado de Aldo, Inocêncio disse que vai respeitar a decisão de seu partido. "Sou aliado dele enquanto meu partido não em posição oficial. Sou disciplinado", afirmou, defendendo o acordo fechado com o PT em torno da quarta-secretaria. "O partido, com a fusão, precisa crescer e, para crescer politicamente, necessita de representatividade na Câmara. Por isso, é importante o acordo. Fortalece o partido", disse.

Com o apoio do PR, Chinaglia conseguirá juntar mais uma bancada a favor de seu nome, além de PT, PMDB e PSDB, sendo que o último pode ainda rever a posição depois que deputados tucanos protestaram contra o anúncio do líder do partido, Jutahy Magalhães Júnior (BA), de se aliar a Chinaglia. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Carlos-Serra Talhada

O partido do Gago é o que der Mais Cargos

Raimundo Eleno dos Santos

Afinal, qual é o partido de Inocêncio ? PL ou PR? Tacágota! Era Arena, PDS, PFL, PL e agora PR? Inocêncio, o gago, de Serra Talhada!?



15/01


2007

Jungmann reafirma inocência durante coletiva

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (15), o deputado Raul Jungmann (PPS-PE) reafirmou que é improcedente a acusação movida pelo Ministério Público Federal de desvio de recursos públicos na época em que foi ministro do Desenvolvimento Agrário, entre 1999 e 2002.

Jungmann reclamou que, em nenhum momento, o Ministério Público o procurou para se defender das acusações. "Por que jamais fui ouvido? Por que o MP nunca me chamou para me defender? Sou o principal acusado e ninguém me ouviu", diz. "Será que, ao me defender, eu derrubaria essa ação?", questionou.

Na ação, o MP acusa Jungmann e outras sete pessoas de participarem de um esquema de desvio de recursos públicos para pagamento de contratos de publicidade no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) entre 1998 e 2002 - em 98, Jungmann era presidente do Incra, assumindo o ministério um ano depois. De acordo com o MP, os contratos de publicidade firmados entre o Incra e as empresas Casablanca e Artplan teriam causado prejuízos de R$ 33 milhões aos cofres públicos.
 
O esquema teria ocorrido por meio de subcontratações sucessivas e superfaturadas, sem licitação. Também de acordo com o MP, a assessoria de imprensa dos contratos de publicidade era executada sem licitação pela RRN Comunicação, subcontratada pelas empresas Casablanca e Artplan. A RRN também subcontrataria outras empresas para prestar os serviços.

Entre os problemas encontrados pelo MP estão termos aditivos irregulares, subcontratação de empresas fantasmas, compra de notas fiscais frias, pagamento por serviços não prestados, superfaturamento, entre outros. 

Jungmann alega que uma sindicância interna do Incra responde a essas acusações. Segundo ele, o MP teria ignorado essa investigação interna do órgão. O deputado diz também que a ação do MP, em nenhum momento, o acusa de desvio de verbas, mas de irregularidades de procedimento na contratação de empresas de comunicação. "Não existe uma única vez a palavra crime. Existem irregularidades, mas não crimes. Não estamos diante de uma acusação penal", afirma.

O deputado também contesta os R$ 33 milhões. Segundo ele, a sindicância interna feita pelo próprio Incra encontrou uma diferença de R$ 562 mil que teriam que ser devolvidos pelas agências de comunicação por conta de erros no cálculo de comissões. "Como se chegou aos R$ 33 milhões? Se desviou isso, onde foi parar esse dinheiro? Eu renuncio ao mandato se alguém encontrar esse dinheiro no bolso de alguém, no meu ou em alguma conta bancária", diz.

Jungmann afirma ainda que não pretende acusar ninguém pelo surgimento dessas denúncias. "A hora de dizer isso será quando eu for inocentado". E confirmou que não abre mão de continuar no grupo que defende uma candidatura à presidência da Câmara que seja alternativa aos dois atuais candidatos, Aldo Rebelo (PC do B-SP) e Arlindo Chinaglia (PT-SP). Jungmann repetiu ainda que autoriza o Conselho de Ética da Câmara a investigá-lo. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Quem com muitas pedras bole uma lhe cai na cabeça.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores