FMO janeiro 2020

06/12


2021

João Roma: ACM Neto precisa aceitar Bolsonaro

O ministro da Cidadania João Roma (Republicanos-BA) afirmou que uma reconciliação com o presidente do DEM, ACM Neto, é possível. Mas Roma condicionou uma retomada da relação com a aceitação por parte do político baiano do presidente Jair Bolsonaro (PL). As informações são do portal Poder 360.

“Eu sou deputado federal licenciado, mantenho um excelente diálogo com todos do mundo político, mas a questão com o ACM Neto é que não há diálogo realmente desde o último dia 12 de fevereiro. Mas também não é impeditivo. É possível ter”, afirmou Roma.

“Mas é possível também ter clareza nos projetos. Eu estou no projeto que dará suporte à reeleição do presidente Bolsonaro. Ele aceita Bolsonaro no palanque? Então, se não há intuito dele em se aproximar do presidente Bolsonaro, não temos equação política”.

Roma e ACM Neto trabalharam juntos na prefeitura de Salvador. Em fevereiro, quando Roma foi nomeado para ser ministro do governo Bolsonaro, o presidente do DEM afirmou que era “lamentável” a entrada do ex-colega no ministério.

“A decisão me surpreende porque desconsidera a relação política e a amizade pessoal que construímos ao longo de toda a vida”, disse na época.

A declaração foi feita durante o racha interno do DEM, no qual o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (sem partido-RJ), trocava farpas com ACM Neto. O deputado insinuou que a chegada de Roma ao governo foi articulada pelo presidente do DEM. A informação foi negada pelo ministro.

Agora, ACM Neto é um dos fundadores do União Brasil, partido que uniu o DEM e o PSL. Com a fusão, o União Brasil contará, a princípio, com 81 cadeiras na Câmara e 7 no Senado. ACM Neto também lançou sua pré-candidatura ao governo da Bahia na última quinta-feira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Olinda - Prefeitura que Trabalha

06/12


2021

Mudança no projeto do Líbano

Da coluna de João Alberto

O Clube Líbano Brasileiro rescindiu o contrato firmado em 2011 com a Construtora Conic para a construção de um edifício empresarial, em frente à bacia do Pina. Contrato incluía uma reforma completa na sede do clube, que seria ampliado com a junção de um terreno ao lado. O projeto, de Jerônimo da Cunha Lima, que inclui o restaurante Bargaço no térreo deve ser realizado pela Moura Dubeux.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

06/12


2021

Governo quer votação da PEC dos Precatórios no plenário

Em reunião prevista para esta hoje, líderes do governo no Senado vão defender que a PEC dos Precatórios seja votada diretamente no plenário da Câmara dos Deputados ainda neste ano, acabando com a polêmica sobre fazer ou não uma promulgação fatiada do texto aprovado por senadores na semana passada.

A reunião será virtual e terá a presença dos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), além de líderes de partidos e de senadores que participaram das negociações que resultaram no texto aprovado na semana passada.

O texto foi aprovado primeiro na Câmara e, depois, no Senado, mas com alterações. Por causa disso, precisa ser votado novamente pelos deputados.

Na semana passada, Lira defendeu uma promulgação imediata dos pontos consensuais da PEC, aprovado pelas duas Casas. E que os pontos alterados pelos senadores passe pela Comissão de Constituição e Justiça e por uma Comissão Especial antes de ir a plenário novamente na Câmara. Com isso, as mudanças não seriam votadas na Câmara apenas no ano que vem.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina outubro 2021

06/12


2021

Arcoverde terá seu teatro de volta

O prefeito de Arcoverde, Wellington Maciel (MDB), confirmou, há pouco, que reativará o Teatro Municipal Geraldo Barros até o final de 2023. Quanto ao centenário Cinema Rio Branco, em reforma, será entregue a população tão logo as obras sejam concluídas. "Com 30 anos parados, o teatro, espaço tão belo, vai ser reativado. Eu tenho um compromisso de entregar o teatro até o fim da gestão", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/12


2021

Pela união de todos os polos têxteis do Brasil

O empresário Robson Ferreira, do polo de confecções do Agreste, chama a atenção de todos que fazem o polo têxtil do Brasil para um assunto sério. Segundo ele, é muito importante a união de todos que fazem os polos têxteis, afim de evitar a assinatura do acordo bilateral de livre comércio do Brasil com países asiáticos.

A preocupação do empresário é manter empregos e rendas que o polo gera. O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, já manifestou apoio à causa e já levou a pauta ao ministro da Economia, Paulo Guedes. Confira o apelo do empresário no vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

06/12


2021

Bolsonaro cogita Braga Netto como vice

A vaga de vice do presidente Jair Bolsonaro (PL) em 2022 tem sido disputada nos bastidores do Governo. De um lado, partidos do centrão defendem um nome político, como os dos ministros Fabio Faria, das Comunicações ou da ministra Tereza Cristina, da Agricultura, para compor a chapa presidencial. Mas o presidente Bolsonaro, segundo fontes do centrão disseram ao blog da Andréia Sadi, passou a cogitar o nome do ministro Braga Netto, da Defesa.

Assim como ocorreu com o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), Braga Netto agrada ao presidente menos por agregar votos junto ao eleitorado e mais por funcionar, nas palavras de um assessor de Bolsonaro, como um “seguro-impeachment”.

Na visão de Bolsonaro, um militar – como o caso de Mourão ou Braga Netto – não agradaria ao Congresso num eventual processo de impeachment. A diferença de Braga Netto para Mourão é que, hoje, Braga Netto é um nome de confiança do presidente.

Para partidos aliados, Bolsonaro deveria indicar um vice que amplie seu eleitorado, sendo um nome ou do Nordeste ou de Minas Gerais. Mas, por ora, auxiliares afirmam que o presidente ainda não se convenceu já que, nas palavras de um líder do centrão, “o presidente tem mania de teorias da conspiração”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Novembro

06/12


2021

Mercado prevê mais inflação e crescimento menor do PIB

O mercado financeiro aumentou a estimativa para inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 2021 e 2022 e também passou a prever uma alta menor da atividade econômica nos dois anos.

As expectativas do mercado constam no relatório "Focus", divulgado hoje, pelo Banco Central (BC). Os dados foram levantados na semana passada, em pesquisa com mais de 100 instituições financeiras.

De acordo com o BC, a projeção dos analistas para o IPCA de 2021 subiu de 10,15% para 10,18%. Foi a trigésima quinta semana seguida de aumento. Se confirmada a previsão, será a primeira vez que a inflação atinge o patamar de dois dígitos desde 2015, quando o IPCA somou 10,67%.

O centro da meta de inflação em 2021 é de 3,75%. Pelo sistema vigente no país, será considerada cumprida se ficar entre 2,25% e 5,25%. Portanto, a projeção do mercado equivale a mais que o dobro da meta central de inflação.

Para 2022, o mercado financeiro subiu de 5% para 5,02% a estimativa de inflação. Foi a 20ª alta seguida. A meta central de inflação para 2022 é de 3,50% e será oficialmente cumprida se o índice oscilar entre 2% e 5%. Portanto, a estimativa do mercado está acima do limite do sistema de metas para o ano que vem.

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia. Em 2020, pressionado pelos preços dos alimentos, o IPCA ficou em 4,52%, acima do centro da meta para o ano, que era de 4%, mas dentro do intervalo de tolerância. Foi a maior inflação anual desde 2016.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

Vai melhorar


Caruaru - Prêmio Cidades Excelentes 2021

06/12


2021

Os patinhos liberais e o mensalão do Tio Patinhas

Tempos idos e vividos, os liberais da sigla 22 se autoproclamavam dois patinhos na lagoa, comenta o bicho-grilo Adabertovsky em sua cantoria nas montanhas da Jaqueira. “Naqueles tempos o pato graúdo o PL naufragou nas ondas do Mensalão e foi parar na cadeia. Eles sonhavam em ser o Tio Patinhas para nadar em piscinas de dinheiro. A moeda número 1 do Mensalão era cobiçada pelas camarilhas dos metralhas”.

“O Mensalão era o ovo da serpente do Petrolão. Tio Patinhas era dono da Petrobras. Aconteceu de um Roberto Dinamite, por ciúme, maldade ou desfeita, botar a boca no trombone. Assim foi abortada a comilança. Os liberais possuem um coração do tamanho de um bonde. Já estiveram nos braços da mulher que estocava ventos e beijaram as barbas do bode rouco. Agora amam com amor febril os Bovinos Sapiens da seita do gado”.

“Todos nós estamos lembrados do bordão “Meu nome é Enéas”, dito em 3 ou 4 segundos na campanha eleitoral de 1989. Em 2006 o Partido de Reedificação da Ordem Nacional (Prona) do doutor Enéas foi engolido pelos liberais. Feito cobra, a sigla mudou de couro, passou a ser chamada Partido da República, mas o veneno continuou o mesmo. Em 2019 voltou a ser chamado novamente de PL”.

”Saudades das barbas inteligentes e eruditas do Dr. Enéas! Diziam que o bicho era pirado. Doidos são os devotos do bode rouco, os que se deixam seduzir pelo berrante do tangedor de gado e os que acreditam na inocência dos mensaleiros do centrão”. A fábula dos patinhos na lagoa está publicada no Menu Opinião.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde novembro 2021

06/12


2021

Moro: Fui agente da CIA, da Globo e comunista

No segundo ato público de lançamento do seu livro no País, ontem à noite, no Recife, o pré-candidato do Podemos ao Planalto, Sérgio Moro, lotou o teatro Riomar, foi aplaudido de pé chamado de "Moro presidente" por uma plateia entusiasmada e eufórica quando assumiu sua condição de candidato.

Em retribuição, fez acenos ao eleitorado pernambucano. No início da tarde, antes do lançamento do livro, que seguiu um modelo inovador, sendo entrevistado ao vivo pela jornalista Denise Rothenburg, colunista política do Correio Braziliense, Moro foi fotografado usando um chapéu de couro. Ao chegar no teatro, ovacionado, tratou logo de colocar o Recife como “o melhor lugar para fazer um lançamento editorial”. Ainda citou eventos históricos ocorridos na capital pernambucana: “Recife e Pernambuco fazem parte da história do Brasil”.

Ele também fez brincadeiras sobre o período em que se afastou do Governo Bolsonaro, quando deixou o Brasil e foi para os Estados Unidos: “Me chamaram de Agente da CIA, comunista e empregado da Rede Globo. Fico imaginando o tamanho do contracheque…”.

Durante sua palestra, criticou os seus principais adversários políticos: Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL). Começou falando sobre as desilusões com o ex-chefe e depois deu sua visão sobre o conflito com o Partido dos Trabalhadores por causa da Lava Jato. Sérgio Moro contou ter sentido liberdade para trabalhar no início da sua atuação como ministro da Justiça e Segurança Pública, mas não demorou para sentir as intenções adversas do chefe. Disse que não obteve apoio do presidente para aprovação do seu projeto no Congresso. “Era sabotagem, pura e simples”, afirmou.

Ao falar sobre Lula, o ex-juiz destacou a questão da prisão e da condução coercitiva. Disse nunca ter sentido animosidade contra o ex-presidente e considerou que o PT, mesmo com a prisão de José Dirceu e Palocci, parecia estar conformado. “Quando chegou na vaca sagrada…”, disse, referindo-se ao líder do Partido dos Trabalhadores. Apesar disso, o ex-ministro disse ter falado no sentido figurado.

Sérgio Moro destacou a presença da delegada Patrícia Domingos (Podemos-PE) na plateia. Sua colega de partido foi candidata à Prefeitura do Recife em 2020, se associando ao bolsonarismo. Em conversa com a imprensa, pouco antes do evento, ela confirmou sua candidatura para deputada estadual ou deputada federal em 2022.

Estiveram presentes no evento personalidades como o deputado federal Ricardo Teobaldo, com quem o ex-ministro se encontrou antes da palestra, o ex-ministro Mendonça Filho (DEM) e o senador Eduardo Girão (Podemos-CE). “Moro não se coloca como salvador da pátria e pode quebrar outra polarização. Ele é positivo e maduro. Hoje ele é a alternativa que se consolidou no centro do Brasil. Ele é íntegro e correto, tem uma história honrada, pode ajudar muito no debate eleitoral brasileiro”, disse Mendonça.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

06/12


2021

Coluna da segunda-feira

Anderson e Gilson medem forças

O ingresso do presidente Bolsonaro no Partido Liberal já serviu para abrir um clarão nas disputas estaduais. Na Bahia, a tendência é que o ministro da Cidadania, o pernambucano-baiano João Roma Neto, troque o Republicanos pelo PL para disputar a sucessão de Rui Costa (PT), enfrentando ACM Neto (DEM), pelas mãos de quem fez seu debu na politica baiana elegendo-se deputado federal.

No Ceará, o Capitão Wagner está deixando o Pros para se filiar ao PL e disputar o Governo do Estado com apoio de Bolsonaro. Líder dos trabalhadores em segurança pública do Ceará, ganhou fama depois de liderar um motim da Polícia Militar do Ceará em 2011, no qual gerou insegurança na população e trouxe caos para Fortaleza com uma quarentena forçada. Na ocasião, trocou insultos com o então governador Cid Gomes e seu irmão Ciro Gomes.

Foi, também, o vereador mais votado de Fortaleza em 2012 e o deputado estadual mais votado do Ceará em 2014. Candidato a prefeito de Fortaleza em 2016, levou a disputa para o segundo turno, mas perdeu para Roberto Cláudio. Em 2020, foi candidato, mais uma vez a prefeito, mas perdeu para José Sarto (PDT), candidato de Roberto Cláudio.

Em Pernambuco, Bolsonaro cogita em armar uma chapa com Anderson Ferreira, prefeito de Jaboatão, candidato a governador, mas com o candidato a senador previamente escolhido por ele: o ministro do Turismo, Gilson Machado. Filiado ao PL, Machado dividirá o controle do partido com Anderson, que perde assim as condições de mandante partidário com mão de ferro na legenda liberal no Estado.

Anderson terá que se entender, igualmente, com a deputada Clarissa Tércio, atualmente no PSC, bolsonarista de carteirinha. Ela vinha negociando sua transferência para o Podemos, onde já milita o marido Júnior Tércio, candidato a deputado federal, mas com a pré-candidatura de Sérgio Moro ao Planalto pelo partido mudou seus planos. Quer estar no palanque brigando pela reeleição do presidente da República.

Sendo assim, o caminho mais natural seria abrigar-se no PL, mas sua família é atritada com o grupo de Anderson. Se chegar a se filiar será por obra de Bolsonaro, mediante articulação de Gilson Machado. Gilson, Clarissa, Coronel Meira e o deputado Alberto Feitosa estão na linha de frente no Estado pela reeleição de Bolsonaro e é com esse grupo que Anderson terá que se entender, se quiser de fato ser candidato a governador.

Castelo de areia – Com a chegada de Gilson Machado Neto ao PL, o partido em Pernambuco fica, naturalmente, proibido de se coligar na majoritária com o PSDB, transformando num castelo de areia o projeto da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, em contar com os liberais como parceiros, mesmo numa aliança branca, para disputar o Governo do Estado. Ao invés do PSDB, o PL se abraçará em Pernambuco com o PTB, de Coronel Meira, e o PSC, do deputado federal André Ferreira.

Disputa o Senado – Tão logo chegou de Madri, onde participou da plenária anual da Organização Mundial do Trabalho (OMT), o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, teve uma conversa com Bolsonaro sobre o PL em Pernambuco. É o candidato natural do presidente da República para disputar o Senado na chapa de Anderson. Embora até então no PSC por uma acomodação partidária, Machado se filia no partido que Bolsonaro achar mais acertado. É aliado da mais absoluta confiança do presidente, leal feito cão de guarda.

PSDB já era – Do cientista político Jairo Nicolau, da Fundação Getúlio Vargas, ao traçar um cenário dos dias de funerais que vive o PSDB hoje. “O PSDB vive uma crise de identidade muito grande, não consegue se encontrar neste cenário nacional. Aconteceu a mesma coisa com o [antigo] PFL, com o MDB também. Esses três partidos, que eram âncoras da política brasileira durante muito tempo, foram devastados pelo bolsonarismo. Uma parte deles aderiu ao bolsonarismo, outra parte rompeu com Bolsonaro, mas eles não têm mais lugar. Essas forças de centro, centro-direita, centro-esquerda, de 2018 para cá foram perdendo muito espaço na política brasileira com a ascensão do bolsonarismo”.

Bolsonaro traidor – Ao ser questionado na entrevista que concedeu ao jornal Folha de São Paulo sobre a afirmação de Bolsonaro ser Moro “traidor”, o general da reserva Alberto Santos Cruz, filiado ao Podemos com a chegada de Moro na disputa presidencial, foi enfático: “O grande traidor deste país se chama Jair Messias Bolsonaro. Ele traiu todas as promessas de campanha. Traiu um país inteiro”. Como exemplo, declarou que o presidente dizia ser contra a reeleição, mas que governa “desde o 1º momento pela reeleição”.

Cena constrangedora – Sem saber que Raffiê Dellon (PSD), que disputou a Prefeitura de Caruaru na eleição passada, estava promovendo uma confra com jornalistas no café Alquimia da Fazenda, sábado passado, o deputado José Queiroz (PDT) marcou um encontro com um aliado no mesmo local e horário. Constrangido, depois de ser obrigado a recepcionar grande parte dos convidados da Imprensa local, o parlamentar, que milita no campo adversário de Raffiê, ficou de cara pálida, teve que fechar sua conta rapidinho e sair correndo para outro restaurante. Antes, porém, passou pelo constrangimento de posar ao lado do desafeto e de jornalistas também.

CURTAS

Protesto – Manifestantes protestaram, no último sábado, contra o presidente Jair Bolsonaro, na Praça da República. O ato, chamado "Bolsonaro Nunca Mais", foi convocado por mulheres de movimentos e coletivos feministas, centrais sindicais e partidos políticos e começou por volta das 14 horas. Protestos também foram registrados em São Paulo e Belo Horizonte.

Sem aulas – A Secretaria de Educação e Esportes suspendeu as aulas presenciais na Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) Ageu Magalhães, em Casa Amarela, após a confirmação de três casos de Covid-19, em três salas diferentes. A suspensão começou sexta-feira passada e deve durar ao menos 10 dias, de acordo com o Governo.

Perguntar não ofende: Anderson vai aceitar dividir os poderes do PL com Gilson ou cai fora? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Agora temos o quinteto de lambe-botas, fazem o que o acéfalo mandar!


SESC - Férias de Janeiro

05/12


2021

Moro: Justiça erra ao anular casos de quem roubou povo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

O agora \" SANTO\", assim como seu ex chefe, o acéfalo, pensa que engana!


Bandeirantes novembro 2021

05/12


2021

Os maiores pintores de Pernambuco: parte 4

Da coluna de João Alberto

Reynaldo Fonseca: Além de pintor destacou-se como muralista e ilustrador. Reynaldo de Aquino Fonseca nasceu no Recife em 1925. Como ouvinte, frequentou em 1936 a Escola de Belas Artes de Pernambuco, onde foi aluno de Lula Cardoso Ayres e fez curso de magistério em desenho. Em 1944 morou seis meses no Rio de Janeiro, onde foi aluno de Cândido Portinari. Foi um dos fundadores da Sociedade de Arte Moderna do Recife, associação que propunha a ruptura com o sistema acadêmico de ensino. Realizou viagem de estudos à Europa e voltou amorar no Rio de Janeiro. Manteve ao longo da sua longa carreira temas recorrentes, como as cenas familiares com crianças e animais, nas quais predomina um clima de sonho, inquietação e estranheza, que evoca o surrealismo e a pintura metafísica.

O artista inspirava-se em pinturas do primeiro Renascimento italiano e flamengo, também nos pintores primitivos norte-americanos dos séculos XVIII e XIX e nos surrealistas em geral. Para Roberto Pontual, Reynaldo Fonseca concentrava-se na armação de enigmas, a meio caminho entre o metafísico e o fantástico. A retomada da história da arte é realizada de forma paciente, e por vezes com uma parcela de ironia. Utilizou freqüentemente recortes de fotografias impressas em jornais e revistas, como inspiração para seus quadros. Um dos seus mais bonitos murais está na agência do Banco do Brasil no Recife Antigo. Passou a fase final da vida praticamente recluso na sua cobertura em Boa Viagem, mas sempre pintando. Seus quadros estão cada vez mais valorizados. Morreu em 2019, com 94 anos.

José Carlos Viana: Teve destaque como pintor, desenhista, gravador e escultor. Nasceu em Olinda em 1947. Fez o curso de desenho artístico na Escola Técnica Federal de Pernambuco, sob a orientação de Luiz Notari. Realizou sua primeira exposição na Galeria 3 Galeras, em Olinda. Logo depois, viajou para os Estados Unidos, onde viveu cinco anos e fez cursos e exposições em Washington. Na volta, aprendeu litogravura com João Câmara e foi um dos fundadores da Oficina Guianases de Gravura. Em 1981 viajou para a Inglaterra, onde viveu por três anos. Sua vivência no exterior influenciou na sua arte, de um virtuosismo de beleza evidente. Paralamente à carreira artística, atuou como presidente da Fundação de Cultura da Cidade do Recife, a convite de Jarbas Vasconcelos, seu grande amigo. Faleceu em 2019, deixando uma marcante obra.

Militão dos Santos: Antônio Militão dos Santos nasceu em 1956 em Caruaru. Aos sete anos contraiu meningite e perdeu 100% da audição. Para minimizar a deficiência, a família se transferiu para o Rio de Janeiro, em 1970, para que ele se matriculasse no Instituto Nacional de Educação de Surdos. Lá não só aprendeu as linguagens labial e dos símbolos como pôde desenvolver a sua inclinação para a pintura em aulas com o artista plástico Rubens Fortes Bustamante Sá, que lhe transmitiu a ideia de composição e cores. Começou vendendo seus trabalhos na Feirinha de Arte da Praça General Ozório, em Ipanema, que eram muito procurados especialmente pelos turistas estrangeiros. Em 1982, passou uma temporada entre a Argentina, Uruguai e Paraguai.

Em 1990 veio morar no Recife. Pouco conhecido, fez, por conta própria, uma exposição no lobby do Mar Hotel. Em dois dias, vendeu todas as telas e viu sua carreira decolar. Já participou de várias exposições no exterior e tem peças em museus famosos da Europa e Estados Unidos. Com sua técnica de pontilhismo, que dá forma a desenhos compostos de cores intensas, cheios de vida e bastante originais, Suas obras retratam os cotidianos perfeitamente, numa sintonia fantástica que podemos sentir e ouvir tudo o que ele coloca nas telas, com todos os sentidos. Suas pinturas nunca se repetem. Cada trabalho realizado conta uma história diferente, sempre com muita alegria, típica da arte Naif.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

05/12


2021

Moro dá explicações sobre prisão de Lula


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Nós já sabemos , ex santo togado, em seguida vai ser ministro do acéfalo. Quanta coincidência não é Moro!



05/12


2021

PE tem o 3º maior nível de pessoas em extrema pobreza

JC

Pelo terceiro ano consecutivo, o estado de Pernambuco é o terceiro do País com o maior índice de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza, empatado com Alagoas. Os dois estados estão atrás apenas do Maranhão (2º) e Amazonas (1º).  Os dados divulgados na última sexta (3) são da Síntese de Indicadores Sociais 2021 (SIS), realizada pelo Instituto de Geografia e Estatística (IGBE) anualmente.

Apesar da marca, Pernambuco apresentou em 2020 um recuo no número de pessoas que vivem com uma renda mensal domiciliar per capita inferior a R$ 155 (US$ 1,9 por dia), critério para atestar extrema pobreza adotado pelo Banco Mundial.

No ano de 2020, o instituto constatou que 1,1 milhão de pessoas, ou 11,8% da população pernambucana era extremamente pobre, um decréscimo de 1,8 pontos percentuais em relação ao ano de 2019, quando o índice era de 13,6% da população, correspondente a mais de 1,2 milhão de pessoas.  

O índice em Pernambuco é mais que o dobro da média brasileira, de 5,7%. A capital Recife também teve redução no percentual em relação ao ano anterior. Em 2019, 7% da população (115 mil pessoas) vivia abaixo da linha de extrema pobreza e em 2020, o número caiu para 91 mil pessoas ou 5,5%. 

Considerando o índice das pessoas que vivem em situação de pobreza, com dia), Pernambuco também apresentou ligeira queda de 43,5% em 2019 para 42,2% em 2020. O percentual aponta que quatro em cada dez pernambucanos são pessoas pobres, muito superior à média nacional, de 24,1%. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


05/12


2021

Moro detalha veto de Bolsonaro

Neste momento, o ex-ministro Sérgio Moro fala sobre o que escreveu no livro numa entrevista ao vivo com a jornalista Denise Rothenburg, colunista do Correio Braziliense.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha