Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

26/01


2021

Governo estimula que empresários comprem vacina

O presidente Jair Bolsonaro afirmou à CNN, em declaração exclusiva, hoje, que o governo federal continua estimulando a negociação entre os empresários sobre a compra de vacinas da Covid-19. 

"Desde o ano passado, nós abrimos negociação para compra de vacinas. Diferente do que estão falando por aí, o governo continua estimulando essa negociação com os empresários. Nós demos o sinal verde para eles lá atrás", destacou.

O presidente também rechaçou que a possibilidade de compra de vacinas por empresas poderia ser interpretada como um "fura fila".

"Não existe nada de furar fila. Uma parte das vacinas seria doada ao Governo Federal. E a outra parte seria usada pela empresa que comprou. O critério de uso da parte que ficaria com as empresas compete às empresas. A outra metade ficaria com o SUS", ressaltou.

Nesta semana, empresas se uniram para comprar pelo menos 11 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca.

Pelo acordo, metade do lote dos imunizantes seria doada para o Sistema Único de Saúde. A outra parte seria usada pelas próprias empresas para vacinar seus funcionários.

Nesta segunda, entretanto, algumas empresas, como Vale, Itaú e Petrobras, discordaram do uso da vacina por empresas, já que a compra permitiria a imunização fora de grupos prioritários, mas que poderia diminuir a disponibilidade de vacinas por governos. Empresários defendem a doação integral dos insumos ao SUS. A negociação continua em andamento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Greve dos caminhoneiros: Esse é o pior governo que o Brasil já teve, diz líder de paralisação que largou a boleia após 27 anos. o setor rural hoje está todo do lado do governo. Ruralista rico gosta de governo ruim porque governo ruim faz o dólar subir e quem vende em dólar se dá bem. Então o agronegócio gosta do Bolsonaro, porque aí eles vendem a soja deles a R$ 5, R$ 6 o dólar\", diz


O Jornal do Poder

26/01


2021

Suspeito de assassinar fotógrafo é preso em Belo Jardim

A Polícia Militar de Pernambuco prendeu, na manhã de hoje, em Belo Jardim, no Agreste, Geilson Ferreira Lima, suspeito de ter assassinado o fotógrafo Bartolomeu Wagner, em abril de 2019. O caso chocou a cidade e repercutiu nos principais sites de notícia do estado.

Segundo informações obtidas pelo site BJ1, a operação aconteceu no bairro José Barbosa Maciel, mais conhecido como Viana & Moura da BR, após levantamentos realizados pelo núcleo de inteligência NIAZM-3 do 15? BPM. A operação contou com o apoio do efetivo da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) e do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati).

A reportagem entrou em contato com comandante do 15° BPM, major Guilherme Bispo, que confirmou o registro da ocorrência e informou que o suspeito foi conduzido para Delegacia de Polícia Civil de Belo Jardim para adoção das medidas legais cabíveis.

CASO

O fotógrafo Bartolomeu Wagner foi encontrado morto na manhã do dia 11 de abril de 2019, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. Ele trabalhava na Prefeitura e foi achado com marcas de tiros pelo corpo às margens da BR-232.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

26/01


2021

Presidente da Associação dos Servidores do Detran é preso

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, na manhã de hoje, a Operação Inabilitados, que apura a possível prática dos crimes de peculato, associação criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva na Associação de Servidores do Detran (ASD-PE), no bairro da Iputinga, no Recife. O presidente da associação, Fernando Coelho, foi preso na operação. As informações são do JC On-line.

Foram apreendidos na associação: documentos, computadores e cerca de R$ 2 mil, que foram levados para a sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2021

Recife recebe mais 16 pacientes de Manaus

Mais 16 pacientes com Covid-19 foram transferidos de Manaus para o Recife, onde chegaram na madrugada de hoje. Eles foram levados para duas unidades de saúde na capital pernambucana devido ao colapso do sistema de saúde na capital do Amazonas. Desde o final de semana, Pernambuco recebeu 26 pacientes enviados pelo Ministério da Saúde.

Os novos pacientes chegaram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que aterrissou na Base Aérea do Recife, no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife, por volta da 1h de hoje.

Dez pacientes foram encaminhados ao Hospital das Clínicas (HC), ligado à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Zona Oeste do Recife, e outros seis seguiram para o Hospital de Referência à Covid-19 - Unidade Boa Viagem, conhecido como o antigo Hospital Alfa, na Zona Sul da cidade.

Equipes dos dois hospitais foram encarregadas de recebê-los e instalá-los nas unidades. Para o HC, foram encaminhados seis homens e quatro mulheres, com idades entre 40 e 63 anos. Quatro deles foram internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e os outros seis foram levados à Enfermaria de Doenças Infecciosas e Parasitárias (DIP).

Já no Hospital de Referência à Covid-19, cinco homens e uma mulher, com idades entre 55 e 21 anos, foram internados na UTI, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), responsável pela gestão do hospital. Ao menos, seis ambulâncias fizeram o transporte dos infectados. No local, uma bandeira de Pernambuco foi pendurada ao lado da bandeira do Amazonas, em homenagem aos pacientes.

De acordo com a SES, ao todo, o Hospital de Referência à Covid-19 recebeu 11 pacientes do Amazonas. Desse total, dois respiram em ar ambiente, e três usam dispositivos de oxigenação para auxiliar na respiração (cateter nasal e máscara não reinalante). Todos seguem conscientes e orientados, informou a secretaria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2021

2020 tem recorde de ataques à liberdade de imprensa

O ano de 2020 registrou 428 casos de ataques à liberdade de imprensa, de acordo com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Foi o ano mais violento desde o início do levantamento na década de 1990, de acordo com o relatório Violência Contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil, publicado hoje.

De 2019 para 2020, o número dobrou. Eram 208 ocorrências, o que representa um aumento de 105%.

"A explosão de casos está associada à sistemática ação do presidente da República, Jair Bolsonaro, para descredibilizar a imprensa e à ação de seus apoiadores contra veículos de comunicação social e contra os jornalistas. Ela começou em 2019 e agravou-se em 2020, quando a cobertura jornalística da pandemia provocada pelo novo coronavírus foi pretexto para dezenas de ataques do presidente e dos que o seguiram na negação da crise sanitária".

O levantamento mostra que Bolsonaro foi responsável por 175 casos, o que corresponde a cerca de 41% dos ataques. Ele cometeu, segundo a Fenaj, 145 casos de descredibilização da imprensa, 26 agressões verbais, duas ameaças diretas e dois ataques à Fenaj.

Tanto em 2019, quanto em 2020 houve dois assassinatos e dois casos de racismo. O relatório afirma que "o registro de duas mortes de jornalistas, por dois anos seguidos, é evidência concreta de que há insegurança" para o exercício profissional.

Os jornalistas assassinados foram Léo Veras, que denunciava o crime organizado na fronteira com o Paraguai, e Edney Neves, que trabalhava na campanha à reeleição da Prefeitura de Peixoto de Azevedo, no Mato Grosso, e relatou que recebia ameaças.

O relatório destaca ainda o aumento de censura (750%) e de agressões verbais/ataques virtuais (280%). Estas, segundo o levantamento, cresceram com o incentivo do presidente.

"Jornalistas passaram a ser agredidos por populares nas ruas e os ataques virtuais, por meio de redes sociais e aplicativos de mensagens, tornaram-se comuns. Apesar do aumento significativo, é muito provável que ainda haja subnotificação dos casos, porque muitos profissionais não chegam a denunciar o ataque sofrido", diz o relatório.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O impeachment do Bolsonaro só não cabe nas cabeças de camarão dos Direitistas.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Descredibilização da imprensa com 145 casos ainda é pouco. A grande imprensa está desacreditada e desmoralizada por divulgar Fake descaradamente. Assistir a entrevista do Presidente da ANVISA na Globo New e foi constrangedor. A Monica Waldvogel mentindo descaradamente e, quando desmascarada pelo Presidente da ANVISA, o apresentador Marcelo Cosme quis cortar a palavra do entrevistado na maior cara de pau. Esse foi o que vi. As notícias sem fundamentos e aquelas de \"fontes do Palácio\" e \"fontes do Ministério\", sem comprovação e pior, algumas chega a doer por não ter nenhuma lógica. A \"grande\" imprensa se desmoralizou e ficou desacreditada por ter se transformado em partido político.


Banco de Alimentos

26/01


2021

Clínica multidisciplinar inaugura primeira unidade em PE

Com data marcada para abrir as portas no próximo sábado, dia 30 de janeiro, o diferencial da Clínica Multidisciplinar Alpha será o atendimento de várias especialidades num só lugar e acolhimento a pessoas surdas, através de equipe psicopedagógica, com apoio de intérpretes de libras.

“A clínica Multidisciplinar Alpha surgiu a partir da necessidade de atender com qualidade e eficiência as demandas das famílias que diariamente buscam atendimento multidisciplinar na faculdade Alpha em atendimentos gratuitos realizados por estudantes”, explica Rucenita Queiroz, psicóloga e psicopedagoga da Clínica Alpha.

O quadro de profissionais capacitados vai atender não só a crianças com autismo, mas também crianças e adolescentes com necessidades especiais. A missão da Unidade multidisciplinar alpha é a integração social e suporte a casos de atraso no desenvolvimento humano, além de oferecer o melhor atendimento para os pacientes, com profissionais especializados e habilitados em cursos nas áreas de Neurodesenvolvimento e Neuroreabilitação, e com experiência na área. 

O atendimento será de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h:30, na Rua Gervásio Pires, 693 – Santo Amaro – Recife. O telefone para contato é: (81) 9.9574-4317.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2021

Palestra debate comparações entre Covid e gripe espanhola

Por Hylda Cavalcanti

O Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP) realizará, na próxima quinta-feira (28), palestra intitulada A Gripe Espanhola de 1918 e a Covid-19 no Recife, com o professor Alexandre Caetano da Silva, estudioso do tema.

Pesquisa realizada por Caetano embasou dissertação de mestrado sobre a gripe espanhola especificamente no Recife. "A proposta da palestra é fazer essa analogia do que o poder público fez à época e o que está fazendo hoje”, explicou ele.

O professor pretende falar sobre profilaxias que eram colocadas em prática naquele tempo, o que se pode colocar hoje, o comportamento da sociedade e da economia na época, bem como a forma como as pessoas se comportavam em 1918 e comparações com os dias atuais.

Segundo o presidente da entidade, o advogado Sílvio Amorim, a ideia surgiu a partir da relevância e interesse público sobre o tema. "Alexandre tem um trabalho consistente sobre a gripe espanhola no Recife”, afirmou. 

“Muita coisa que está acontecendo agora, aconteceu naquela época aqui. Inclusive, a gripe espanhola entrou no brasil pelo porto do recife”, lembrou ainda Amorim. 

O evento acontecerá às 19h. Terá transmissão ao vivo. Consiste numa parceria entre o IAHGP e a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE). Poderá ser acompanhado pelo Youtube e consiste numa das comemorações dos 159 anos de fundação do Instituto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jornao O Poder

26/01


2021

Covid mata livreiro Tarcísio Pereira

A Covid tirou a vida de mais um grande personagem da cultura e do humanismo pernambucano: o livreiro Tarcísio Pereira, 73 anos, eternizado pela Livro 7 e o bloco carnavalesco “Nois sofre, más nós goza". No ano passado, sua livraria completaria 50 anos se ainda estivesse funcionando.

Foi na mítica Livro 7 que funcionou na área central do Recife durante três décadas (além das filiais na Paraíba, em Alagoas e no Ceará) que o livreiro inovou o ofício e propiciou a tantos leitores momentos inesquecíveis com os encontros, seminários, lançamentos e festas que promovia semanalmente.

Mesmo se o encerramento das atividades - ocorrido de forma definitiva em 2000, em decorrência da instabilidade econômica pós-Plano Collor e do advento de novos modelos de livrarias em shoppings – foi sentida com muito pesar, a Livro 7 permanece, 20 anos depois, sinônimo de um espaço que fomentou a cena cultural local e formou gerações de leitores. Sem esquecer que ela foi motivo de orgulho para a megalomania pernambucana já que figurou como a "Maior livraria do Brasil" no Guinness Book, graças a seus 1.200 m².

Mas a trajetória da Livro 7 tem início muitos anos antes de atingir este recorde. Durante a década de 1960 Tarcísio trabalhou na livraria Imperatriz, onde se formou livreiro e decidiu abrir sua própria loja em 1970. A história da Livro 7 tem várias fases. A primeira durou dois anos, quando a livraria ficava localizada em uma galeria, era pequena, tinha uns 20m². 

Tarcísio esperava as outras lojas fecharem de noite para usar o corredor para fazer os eventos. Fez exibição de filmes de Super-8 de Celso Marconi, Jomard Muniz de Britto, Fernando Spencer. Em 72, alugou a loja ao lado e ampliou o espaço com uma porta entre as duas até que, em 74, o casarão da Sete de Setembro estava para alugar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2021

Coluna da terça-feira

A primeira traição

Winston Churchill, estadista britânico, famoso por sua atuação como primeiro-ministro do Reino Unido durante a 2ª Guerra Mundial, dizia que todo Governo que ousava fazer tudo, acabava não fazendo nada. Na campanha para prefeito do Recife, o não estadista João Campos prometeu o impossível e não cumpre sequer a palavra política empenhada.

Entre um discurso e outro, em meio a uma pancadaria sem igual, afirmou que em hipótese alguma o PT ocuparia espaço em seu Governo. Faltando apenas 10 dias para fechar o primeiro mês de gestão se rendeu às pressões de um PT que, supostamente, estaria abandonando a aliança, e nomeou um militante raiz da legenda, o ex-vereador Marcelo Santa Cruz, de Olinda, para a gerência de Articulação em Direitos Humanos na pasta tocada por Ana Rita Suassuna.

Na outra ponta, o governador Paulo Câmara, que já deu um chute no traseiro do ainda secretário de Agricultura, Dílson Peixoto, da tropa de choque do senador Humberto Costa, fez um agrado, certamente a pedido de João, e nomeou uma filha do próprio Dílson na secretaria de Desenvolvimento Social, sob o comando o disciplinado e tarefeiro Sileno Guedes.

Político em geral, com raras exceções, não tem palavra, ouvi muito do meu pai Gastão Cerquinha, ex-vice-prefeito de Afogados da Ingazeira, quatro mandatos de vereador. Governo, como disse certa vez José Sarney, o ex-presidente que escreveu Maribondos de fogo, é como violino: toma-se com a esquerda e toca-se com a direita. No caso de João é o inverso: montou uma ampla aliança de direita e dá sinais de que seu violino só afina com a esquerda.

A opção do prefeito para governar com o PT, banido de todas as capitais brasileiras nas eleições passadas e de praticamente grande parte de colégios acima de 200 mil eleitores, é uma afronta ao Recife. Até porque o PT se aplica muito bem ao estereótipo cravado numa frase de Paulo Maluf: “Se você tiver uma fazenda e na hora da colheita tiver que optar entre um administrador petista e uma nuvem de gafanhoto, fique com os gafanhotos”.

Recado de Marília – De Marília Arraes ao cobrar uma postura mais dura da oposição em relação às práticas de nomeações do PSB: “Temos que trabalhar na unidade com liderança de massa e apoio político. Cada vez fica mais difícil derrotar o PSB, que se enraizou no poder. Quantos conselheiros do TCE foram indicados na gestão do PSB? Quantos desembargadores? Eles vão se posicionando e construindo alianças e aliados em diversas instituições. Não que essas pessoas serão aliadas, mas foram indicadas e isso sempre conta de alguma maneira. Isso amplia o leque de atuação de um grupo”.

Porta da esperança – Um dos mais próximos aliados do prefeito João Campos, o deputado Felipe Carreras (PSB) passou a integrar de forma mais acintosa a tropa de choque do candidato governista à presidência da Câmara dos Deputados, o alagoano Arthur Lira (PP). Se Lira vier de fato a ser eleito, como indicam todos os prognósticos, tende a abrir a porta da esperança para João adentrar diretamente no gabinete do presidente Bolsonaro. Além de cabalar votos, Carreras faz e refaz os números da vitória do aliado. Prevê que Lira terá entre 310 a 320 votos, embora só precise de 257 para ser eleito.

O mais ousado – Dos três pré-candidatos a governador pelo bloco da oposição, Anderson Ferreira (PL), prefeito de Jaboatão, é o que tem mais se movimentado, ocupando espaço na mídia. Já Miguel Coelho, prefeito de Petrolina pelo MDB, como João Dória, só fala em vacina, enquanto a tucana Raquel Lyra administra um silêncio muito estranho, apesar de ser apontada como a mais forte. Raquel revelou-se excelente gestora, administra uma cidade simbólica, com repercussão numa região de, aproximadamente, 1,5 milhão de eleitores.

Carta branca – Indicado pelo PP para suceder a Dílson Peixoto na Secretaria de Agricultura, o deputado estadual licenciado Claudiano Martins toma posse na próxima sexta-feira com carta branca para montar sua própria equipe, extirpando os diretores vermelhos nomeados por Dílson e o senador Humberto Costa. De todas as pastas do Governo é a Agricultura a mais cobiçada pelos partidos aliados, tamanha a sua capilaridade para fazer a política do agrado e da boa vizinhança, que vai da hora do trator para construção de barreiros à distribuição de sementes. 

O dedo de Sebá – Na nova radiografia econômica de Serra Talhada, apontada, ontem, neste espaço, não destaquei, por um lapso de memória, o empenho e a influência que teve o deputado federal Sebastião Oliveira, principal liderança do Avante no Estado, para consolidação de projetos de ampliação da infraestrutura do município. Sebá, como é mais conhecido, alavancou o novo aeroporto, a faculdade de Medicina, o hospital regional e obras viárias via Governo do Estado. Como o município é governado pelo PT, Sebá faz a ponte com o Estado e também destinou várias emendas suas para projetos econômicos e sociais.

CURTAS

INVESTIMENTOS – Ainda em relação a Serra Talhada, postagem que teve uma impressionante repercussão, não citei, também, a construção de um moderno e amplo equipamento do Sesc, já em obras, e a chegada da faculdade Uni Nassau, grupo liderado pelo empresário Janguiê Diniz. O shopping, já em funcionamento, ganhará em breve, também, a Mercearia, restaurante top, do empresário Marcelo Duque. Gerente do aeroporto, Bernardino Magalhães comemora o boom de Serra. “A cidade vive uma nova era”, diz.

UVP PEGA FOGO – Ainda sem data marcada, a eleição para renovação do comando da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP) tende a ser bastante disputada. No páreo, além do presidente Josinaldo Barbosa, candidato à reeleição; Fiapo, presidente da Câmara de Sertânia; Welber Santana, presidente da Câmara de Carnaubeira da Penha; e, por fim, Gilvan da Malhadinha, vereador em Cumaru.

Perguntar não ofende: Quantos apaniguados de Humberto Costa serão nomeados por João Campos?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Os idiotas úteis além de Limitados, ignorantes, burros também são Analfabetos.É a geração Paulo Freire.

marcos

Mas afinal, quem mandou matar Celso Daniel?

marcos

Se o serviço médico de Cuba é tão bom como Gretchen fala, por que Lula voltou para o Brasil após contrair o Covid?

marcos

nas cabeças de camarÕES .. Mobral. ... Gretchen tu hoje falasse com Dilma Jumenta.

Fernandes

O impeachment do Bolsonaro só não cabe nas cabeças de camarão dos Direitistas.