Jaboatão vai conquistar você

25/10


2006

Tesoureiro do PT esteve no Planalto no dia da prisão

O chefe do Gabinete Pessoal do presidente Lula, Gilberto Carvalho, recebeu no Palácio do Planalto, na manhã de 14 de setembro, o tesoureiro da campanha de reeleição, José de Filippi Jr. Naquele mesmo dia, à noite, a Polícia Federal realizaria a prisão dos petistas Valdebran Padilha e Gedimar Passos no Hotel Íbis, em São Paulo, de posse de R$ 1,715 milhão, entre reais e dólares, que seriam usados para comprar o dossiê anti-PSDB. A informação está na coluna de Cláudio Humberto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Soraya da Cruz Plácido

Acho que LULA mais uma vez não soube disso, afinal de contas" ELE QUER LIMPAR O NOME DELE DE TUDO ISSO QUE ESTÁ ACONTECENDO", Tenho real pena do POVO que anda com o mesmo pensamento do tal: NADA SEI, NADA VI!!! Será???

julio de adelaide b. de hollanda

Chora PEFELÃNDIA E TUCANADA, é DOSSIÊ pra lá e pra cá e o povo brasileiro dando a maior vitoria eleitoral a um presidente da república,eu aconselho ao reporter Adriano Roberto, da rádio Melodia, a se incorporar aos atentos, corretos e exemplos de honestidade e phd em denúncia A NÃO PARAR DE VASCULHA


Caruaru - Jan 2022

25/10


2006

TRE inicia amanhã campanha contra boca-de-urna

Da mesma forma como ocorreu no primeiro turno, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco começa, amanhã, uma campanha pela TV e o rádio advertindo os candidatos quanto à proibição de boca-de-urna no dia da eleição. A peça, que será veiculada na grade da programação em substituição aos comerciais dos candidatos, lembra que praticar boca-de-urna é crime e quem for flagrado poderá ser preso e pagar multa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

25/10


2006

Dossiê: PF rastreia 380 mil ligações para a Presidência

 A Polícia Federal só vai intimar depois da eleição do próximo domingo os "laranjas" que adquiriram os US$ 248,8 mil dólares usados na frustrada tentativa de compra do dossiê Vedoin.

Um balanço parcial dos rastreamentos feitos na primeira fase do inquérito mostra que, das 2,8 milhões de chamadas de 56 mil aparelhos, 380 mil partiram ou se destinaram à Presidência da República.

Segundo a PF, o volume de trabalho tem sido avassalador e a instituição tem que pautar sua atuação conforme a conveniência da investigação e não pelo calendário eleitoral.

Para dar uma idéia do volume de trabalho desse inquérito, a PF informou que até o momento foram processadas 1,6 milhão de transações financeiras, a partir do cruzamento de 43,7 mil contas. No total, foram processados 66,2 mil dados.

O principal objetivo do inquérito, nesta nova etapa, é desvendar a origem de todo o dinheiro - R$ 1,75 milhão - destinado à compra do dossiê, apreendido em poder dos petistas Gedimar Passos e Valdebran Padilha num hotel de São Paulo, em 15 de setembro passado. A origem dos dólares está praticamente  desvendada. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ivan Câmara de Andrade

DEIXA A PF TRABALHAR.

julio de adelaide b. de hollanda

Meua Amigos. Pasmem! o Magno Martins, tem um reportér na rádio melodia, chamado Adriano, que todos dos dias ele prega o golpe contra a eleição do Lula,(ja foi repreendido por Maurilio e ontem pelo Juggman)ele ta mais pra direita do que o GAL,. NEWTON CRUZ E O EX-DEP.CEL CURIÓ,é um IMPARCIAL,PODE?


Petrolina Dezembro 2021

25/10


2006

MST vai às ruas por Lula e Eduardo Campos

 O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) anunciou ontem, no Recife (PE), o início de uma série de mobilizações políticas nos Estados para garantir o que chamou de ''derrota da direita e do neoliberalismo'' nas eleições.

Segundo o movimento, até domingo os agricultores engrossarão as atividades de campanha dos seus candidatos e intensificarão as ações ''de rua'', como os ''bandeiraços'' e a distribuição de panfletos.

''A intenção é avermelhar a campanha'', disse o dirigente do MST pernambucano Alexandre Conceição. ''Precisamos deixar de lado o marketing, o estúdio, e partir para uma ação direta de esclarecimento com o trabalhador.''

Segundo o líder sem-terra, mais do que apoiar a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dos seus candidatos a governador, o MST quer, com as mobilizações, ''garantir a derrota da direita'' no país.

''Em Pernambuco, não teremos o filho da ditadura, e no Brasil, não teremos Daslu nem Opus Dei no poder'', declarou Conceição, referindo-se ao governador do Estado e candidato à reeleição, José Mendonça Filho (PFL), e ao presidenciável tucano, Geraldo Alckmin.

O MST apóia em Pernambuco o ex-ministro Eduardo Campos (PSB), neto de Miguel Arraes (1916-2005). A declaração de voto do movimento está estampada em um panfleto que começou a ser distribuído hoje em algumas cidades do Estado.

''O MST vota assim, Eduardo Campos 40 e Lula 13'', diz o material de campanha produzido pelos sem-terra. Além de fotos de Lula e Campos, o papel traz impressa a imagem do coordenador nacional do movimento e líder estadual Jaime Amorim.

Até domingo, o MST pretende distribuir 260 mil panfletos no Estado. O material está sendo levado para cidades-pólos regionais, onde se concentrarão as atividades políticas.

A direção estadual do movimento informou que os 14 mil assentados e 10 mil acampados controlados pela entidade em Pernambuco serão mobilizados para a campanha eleitoral.

Ontem, cerca de 500 sem-terra já foram às ruas no Recife para distribuir exemplares da edição especial de eleições do jornal ''Brasil de Fato'', ligado a movimentos populares.

Hoje à tarde, o MST participa de uma caminhada pelas ruas centrais da cidade, promovida por Eduardo Campos. O movimento pretende levar ao evento cerca de 2.000 agricultores.(Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/10


2006

PT: Prefeito que apoiar Lula terá verbas

O PT está assediando prefeitos de outros partidos para apoiarem a reeleição de Luiz Inácio Lula da Silva com a promessa de liberação de verbas federais diretamente às prefeituras. Entre os alvos estão prefeitos do PFL, partido que apóia o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, na disputa da presidência.

Na segunda-feira, 23, em Sorocaba, 12 prefeitos e dois vice-prefeitos assinaram um manifesto de apoio à reeleição de Lula no qual é citado um compromisso do presidente com "um novo padrão de relacionamento" com os executivos municipais. O documento prevê parcerias para o "aumento de recursos e flexibilização dos mecanismos de repasse diretamente aos municípios". São mencionadas como exemplos, a transferência direta do salário-educação, dos recursos da merenda escolar e a ampliação dos mecanismos "fundo a fundo" nas áreas de saúde e assistência social.

O prefeito de Araçariguama, Carlos Aymar, do PFL, um dos que aderiram ao manifesto, disse que tem sido "mais fácil" conseguir recursos da União do que do governo estadual. Ele disse que não se furtaria a subir no palanque de Lula se isso resultar em benefício para a cidade, apesar da orientação contrária do seu partido.

Os prefeitos Emílio Carlos Lisboa, de Angatuba, Darci Schiavi, de Jumirim, José Vieira Antunes, de Sarapuí, e João Carlos Menck, de Paranapanema, todos do PMDB, também assinaram o manifesto. O documento, elaborado pela coordenação estadual do PT, recebeu também as adesões do prefeito Jair Cassola, de Votorantim, que está sem partido, e de Joel Haddad, do PDT, de Salto de Pirapora.

Cinco prefeitos petistas endossaram o manifesto. "O repasse de recursos sem passar pelo governo estadual reduz a burocracia e é uma reivindicação dos prefeitos", justificou o coordenador regional do PT, José Carlos Triniti Fernandes. Segundo ele, Lula assumiu o compromisso de mobilizar esforços para aprovar a reforma tributária, que ampliará em 1% o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A busca do apoio de prefeitos e vereadores de outros partidos, segundo Fernandes, é uma orientação da coordenação nacional da campanha pela reeleição de Lula.

O assessor de assuntos federativos da Presidência da República, Olavo Nonato, que esteve presente no evento, disse que o manifesto tem caráter suprapartidário. "Estamos recebendo manifestações de apoio em todos os Estados." (Portal Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde janeiro 2022

25/10


2006

PF vai prorrogar por 30 dias o inquérito do dossiê

 O superintendente da Polícia Federal em Cuiabá, Daniel Lorenz de Azevedo, afirmou hoje que o prazo para conclusão do inquérito sobre a origem do dinheiro será prorrogado por mais 30 dias. Lorenz disse ter recebido a informação da Justiça Federal.

O procurador da República em Cuiabá Mário Lúcio Avelar deu parecer favorável hoje à prorrogação do prazo e pediu à Justiça Federal que mande a PF apurar encontros de Freud Godoy, ex-assessor da Presidência, em São Paulo.

Numa primeira versão  apresentada à PF, o advogado Gedimar Pereira Passos, preso com R$ 1,75 milhão que seria usado na compra do dossiê, disse que a negociação para aquisição do material teria sido realizada a mando de uma pessoa chamada Freud.

Avelar quer saber por que motivo Freud encontrou-se com tesoureiro do diretório nacional do PT e coordenador de infra-estrutura da campanha do candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva, Paulo Ferreira.

O encontro ocorreu após Freud prestar depoimento à PF em setembro e negar participação na compra do dossiê.

Conforme declaração de Avelar na semana passada, Freud se encontrou com o assessor especial da Presidência Rogério Aurélio Pimentel.

Lorenz afirmou que existe uma linha de investigação sobre a participação de Freud na negociação do dossiê. O superintendente afirmou, porém, que nesta semana a investigação de Freud não ''é prioridade'' do delegado Diógenes Curados, responsável pelo inquérito.(Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ivan Câmara de Andrade

DEIXA A PF TRABALHAR.


Serra Talhada 2021

25/10


2006

Assessor de Lula perde ação no TSE contra o PSDB

 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou liminar referente a uma representação de Gilberto Carvalho (PT), chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República, que pedia a proibição da reapresentação de trecho da propaganda eleitoral do candidato Geraldo Alckmin (PSDB) veiculada na televisão no último domingo à noite, e também na segunda-feira à tarde. A propaganda contestada diz que a polícia "quer chamar Gilberto Carvalho e José Dirceu para depor".

Na decisão, o ministro do TSE, Ari Pargendler, argumentou que aparentemente os trechos destacados na petição inicial não contrariam os dizeres da lei eleitoral. E mandou que se desse prosseguimento ao processo.

O assessor presidencial havia alegado que o programa eleitoral foi "calunioso, difamatório, injurioso e sabidamente inverídico ao Representante".

Afirmava ainda que o objetivo da propaganda era atingir o candidato da coligação "A Força do Povo" que apóia a reeleição presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro

25/10


2006

TSE libera aumento de gasto na campanha de Lula

 O TSE autorizou a coligação do PT, PC do B e PRB, que tem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva candidato à reeleição, a gastar mais R$ 26 milhões na campanha eleitoral do segundo turno, mas negou pedido da coligação do PSDB e PFL, que tem Geraldo Alckmin como candidato à Presidência da República, para aumentar os gastos em R$ 10 milhões no segundo turno.

Com a aprovação de aumento de gastos na campanha de Lula, a coligação petista passa a ter como limite de gastos R$ 115 milhões. O pedido de aumento no limite de gastos foi encaminhado pela coligação petista e aprovado pelo plenário do TSE em julgamento hoje.

Alckmin, que declarou como limite de gastos na eleição R$ 85 milhões, teve o aumento de R$ 10 milhões negado pelo relator do processo que analisou o pedido encaminhado pela coligação dos tucanos e pefelistas. Os advogados da campanha do tucano vão recorrer contra a decisão do relator e tentar conseguir o aumento do limite. (Folha Online)


De acordo com o TSE, a permissão para que a campanha de Lula aumente os gastos no segundo turno foi tomada com base no entendimento de que o segundo turno representa uma outra etapa da campanha eleitoral e, por isto, pode requerer aumento nos gastos por parte dos candidatos e de suas campanhas eleitorais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes novembro 2021

24/10


2006

Nanicos se juntam e formam o Partido Republicano

 Surgirá nesta quinta-feira o Partido Republicano, resultado da fusão do PRONA, PL e PT do B. A convenção para formalizar o novo partido será realizada neste dia, na sede do PL, em Brasília. O líder do PL na Câmara, Luciano Castro (RR), disse que a fusão dará ao novo partido 26 deputados e três senadores, suficiente para vencer a cláusula de barreira.

Com isso, o PR terá direito a gabinete de liderança, escolha de comissões, direito ao fundo partidário e ao horário eleitoral gratuito, o que é negado às legendas que não alcançaram 5% dos votos no país em pelo menos nove estados. Castro disse que o PR fará parte da base aliada ao governo. Informações do CorreioWeb.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

para os demais nanicos, e que o Brasil ganhe com menos partidos e mais fortes.

É muito importante, que os partidos nanicos se fortaleçam atingindo a cláusula de barreira(5% dos votos válidos do Congresso Nacional, com 2% no mínimo em nove estados), para que tenham direito as verbas partidárias e tempo no horário além de lideranças respeitasdas em Brasília. É bom que sirva de

José Carlos-Serra Talhada

Se o Gago ficar sem cargo no novo partido até eu me filio a o mesmo, Mas se o Gago ficar de fora da cabeça.

José Carlos-Serra Talhada

E o Gago fica onde com esse negócio? Duvido que a composição seja essa que ai está, sem ele na cabeça,porque cargos é com ele mesmo

José Manoel de Souza

Gostei, gostei. Partido Republicano, acho que me filiarei a ele, mas só depois de votar em Lula e Eduardo.


Pousada da Paixão

24/10


2006

Datafolha(votos válidos): Lula 61%; Alckmin 39%

Pesquisa Datafolha divulgada nesta noite pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, aponta o presidente Luiz Inácio Lula da Silva(PT) com 61% das intenções de votos válidos, contra 39% de seu contendor pela Presidência da República, Geraldo Alckmin(PSDB), mantendo uma diferença de 22 pontos sobre o adversário. A pesquisa, concluída hoje, um dia após o debate entre os dois candidatos, na TV Record, na noite da segunda-feira, ouviu 72l8 pessoas em 347 municípios em todo o país. Nas três pesquisas anteriores Lula teve 54, 56 e 60 contra 46, 44 e 40 de Alckmin.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

osgone

MAGNO, OPINE

José Antônio Montanha Filho

Agora é LULA LÁ e EDUARDO CÁ .

José Manoel de Souza

Da-lhe Lula é 13 e 40 Lula e Eduardo, para espantar o coronelismo do nosso amado Pernambuco.

Bruno Medeiros

Magno, sobre a pesquisa para governador de Pernambuco... Qual é a pesquisa mais confiável? Do IBOPE ou do OPINE´? Até ontem você atestava a pesquisa do instituto OPINE. E agora!?


Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros