O Jornal do Poder

11/08


2020

Ipojuca registra 22 dias seguidos sem óbito por Covid-19

A prefeitura do Ipojuca registra 22 dias seguidos sem óbito por COVID-19 no município. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde municipal, desde o dia 19 de julho até a última segunda-feira (10 de agosto) o município não registra nenhuma morte pelo novo Coronavírus.

Para o secretário de Saúde do Ipojuca, Wendel França, a ausência de óbitos durante este período mostra que as ações sanitárias e o rigor do protocolo do município têm dado efeito imediato. “As pessoas em Ipojuca já entenderam que o uso da máscara evita o contágio e pode salvar vidas. Ainda temos dificuldade em relação ao distanciamento nas filas de bancos e lotéricas, mas ampliamos a testagem, o monitoramento dos doentes em domicílio, as ações de conscientização com carro de som e nas redes sociais, a desinfecção nas ruas, praças, instituições bancárias e mercados, além das barreiras sanitárias nos acessos a Porto de Galinhas e Serrambi”, afirmou  Wendel França que também é presidente do Comitê conta o Coronavírus do Ipojuca.

As praias do litoral ipojucano, principais destinos turísticos do estado e do Brasil, como Porto de Galinhas, Muro Alto, Maracaípe, Serrambi foram as primeiras a serem interditadas em Pernambuco em 22 de março. A reabertura aconteceu em 20 de junho com restrições de horário e apenas para práticas esportivas individuais. A prefeita Célia Sales ainda espera uma resposta do governador Paulo Câmara do ofício que protocolou no último dia 15 pedindo autorização para liberar as atividades de comércio nas praias respaldado pelos dados de Saúde municipal. Cerca de 25 mil pessoas vivem do turismo em Ipojuca e a Prefeitura, desde o dia 03 de junho encaminhou ao Governo do Estado o protocolo sanitário de retomada das atividades econômicas com rodízio de barraqueiros, ambulantes, mas segue impedida de executar.


Email

Abreu no Zap

Confira os últimos posts

20/10


2020

Lupércio é internado e anuncia que está com Covid-19

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio (Solidariedade), foi internado no Hospital Esperança, localizado na cidade, com sintomas de infecção pelo novo coronavírus. O chefe do Executivo municipal, que tem 48 anos, informou, hoje, que teve resultado positivo para a Covid-19 e que está cumprindo isolamento social. As informações são do G1 Pernambuco.

A informação sobre o internamento foi confirmada pela assessoria de imprensa do prefeito. O gestor confirmou que está doente, por meio de um comunicado transmitido pelas redes sociais. No vídeo, ele afirmou que se sente bem e que o exame que fez para detectar a doença deu positivo.

"Meu exame para Covid-19 deu positivo. Estou me sentindo bem e seguindo todas as recomendações médicas, inclusive de isolamento social. Continuarei a acompanhar todas as ações da prefeitura", afirmou o prefeito, que tenta a reeleição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Banco de Alimentos

20/10


2020

Yves comemora com o povo vitória em Brasília

A reversão da tentativa de impugnação da candidatura de Yves Ribeiro (MDB) em Paulista, com liminar da justiça federal no início da tarde, foi festejada por ele num ato espontâneo pelas ruas da cidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Ministro das Comunicações na live da quinta-feira

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, nordestino do Rio Grande do Norte, confirmou sua presença na live deste blog da próxima quinta-feira, às 18 horas, pelo Instagram, com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, hoje com mais de 40 emissoras nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Bahia. Na pauta, a política da sua pasta, com destaque para o Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Pernambucano na Anvisa

O advogado pernambucano Alex Machado Campos foi sabatinado, ontem, pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado e teve sua indicação aprovada, hoje, por 37 votos a 3, pelo plenário da Casa, para ocupar uma diretoria na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa. Sua posse será marcada para os próximos dias. Natural do Recife, Alex trabalhou recentemente na equipe do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Já foi assessor da Vice Presidência da Câmara dos Deputados e articulista deste blog.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Justiça determina multa caso professores não retomem aulas

Do G1/PE

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou, hoje, que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepe) pague multa de R$ 100 mil por dia, caso os professores da rede estadual não retomem as aulas presenciais amanhã. O tribunal acatou um pedido da Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Com essa decisão, o Judiciário dobrou o valor da punição. Em setembro, ela foi afixada em R$ 50 mil por dia. Na época, os docentes anunciaram, pela primeira vez, que não cumpririam o cronograma estabelecido pelo governo.

A decisão foi proferida pelo desembargador Fábio Eugênio Dantas Oliveira Lima, na tarde de hoje. Ontem, o Sintepe afirmou que, em assembleia feita pela internet, os profissionais decidiram que não retomariam as atividades presenciais amanhã, data prevista pelo estado para os alunos do terceiro ano do ensino médio.

Também nesta terça, o secretário de Educação e Esportes do estado, Fred Amancio, afirmou que o calendário de retorno das aulas presenciais está mantido para todas as turmas do ensino médio (veja vídeo abaixo).

Segundo o cronograma, as aulas do segundo ano do ensino médio das escolas públicas devem voltar no dia 27 de outubro. Já para o primeiro ano, a retomada ocorre no dia 3 de novembro. O ensino fundamental e a educação infantil, por sua vez, estão com atividades suspensas até 31 de outubro.

As aulas em instituições de ensino foram suspensas em todo o estado desde março, para evitar a disseminação do novo coronavírus. Já houve retomada de aulas no ensino superior, em cursos técnicos, profissionalizantes e de idiomas.

Na decisão, o desembargador afirmou que "a multa diária por descumprimento, fixada em R$ 50 mil, não foi suficiente para fazer valer o estabelecido na decisão judicial".

Segundo o Judiciário, o objetivo, nesse caso, "não é obrigar o réu a pagar o valor da multa, mas obrigá-lo a cumprir a obrigação na forma específica". A decisão deverá ser cumprida de imediato pelo sindicato que representa a categoria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Cueca de senador também revelou a farra dos suplentes

No Congresso, todos sabem da farra e dos estranhos caminhos com que são escolhidos os candidatos a suplentes para o Senado. Hoje, cada senador tem direito a dois suplentes. Em geral, eles escolhem para a vaga seus parentes ou financiadores de campanha.

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi pego pela Polícia Federal com mais de R$ 30 mil escondidos entre as nádegas, mas nem assim desistiu de tentar levar vantagem. Nesse caso, por meio da vaga de suplente.

O senador chegou a anunciar que pediria licença de 90 dias do mandato. O mesmo prazo de suspensão que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, queria lhe impor.

Esperteza pura: "Não precisa me suspender, porque eu mesmo tiro licença e deixo o Senado por este período", é a mensagem que enviou com seu gesto ao Supremo e a seus colegas do Senado. Deu certo: Barroso suspendeu a suspensão.

Mas aí o Chico descobriu que, com 90 dias de afastamento, seu suplente não poderia assumir. E o suplente do senador é quem? Seu filho, Pedro Arthur Pereira Rodrigues.

Pois é. Suplentes só assumem em caso de licença do titular, se o prazo for superior a 120 dias. O que fez Chico Rodrigues? Ampliou o seu pedido de licença para 121 dias. Um a mais do que o necessário para o filho receber o salário e as vantagens de senador. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Elias confirma jogada de toalha


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Yves derruba impugnação em Brasília

O candidato do MDB a prefeito de Paulista, Yves Ribeiro, conseguiu liminar na primeira instância federal, em Brasília, suspendendo os efeitos do processo de impugnação da sua candidatura. A decisão foi publicada, há pouco, pelo juiz Eduardo Rocha Penteado, da 14ª Vara Federal Cível, na capital.

Um trecho da decisão diz que o Tribunal, por unanimidade, apreciando o tema 899 da repercussão geral, negou provimento ao recurso extraordinário, mantendo-se a extinção do processo pelo reconhecimento da prescrição, nos termos do voto do Relator. Foi fixada a seguinte tese: "É prescritível a pretensão de ressarcimento ao erário fundada em decisão de Tribunal de Contas". Clique aqui e confira a decisão na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Vitória: Candidato desafia prefeito a fazer a prova do ENEM

Após ser chamado de despreparado em um vídeo gravado pelo deputado Aglailson Vitor (PSB), filho do atual prefeito de Vitória de Santo Antão e candidato a reeleição, o candidato Paulo Roberto (MDB) propôs ao deputado e ao pai que fizessem a prova do Enem.

“Vamos fazer uma prova do Enem? Eu, você e seu pai. Depois vocês juntam a nota dos dois e se a nota for maior do que a minha eu desisto de ser candidato a prefeito de Vitória”, desafiou Paulo em outro vídeo publicado também nas redes sociais.

Além de reitor emérito da Uninfacol, Paulo Roberto é formado em Direito, pela Unicap, com especialização em Direito Administrativo, pela UFPE, Mestrado em Educação, pela Universidad de la Empresa (Uruguay) e cursa doutorado em Educação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


20/10


2020

Licença de Chico Rodrigues desarma tensões no STF

O pedido de licença de 121 dias do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal com dinheiro nas partes íntimas, foi interpretado como a melhor saída tanto pelo Supremo Tribunal Federal como pelo Senado. As informações são do Blog do Camarotti.

No Senado, a solução foi recebida com alívio porque evitará que os parlamentares se exponham em uma votação para defender o colega, o que geraria forte desgaste de imagem.

No Supremo, ministros reconheceram que a decisão do ministro Luís Roberto Barroso de suspender o afastamento de Rodrigues após o pedido de licença – o que consequentemente retirou o caso da pauta de julgamentos – evitou um confronto público entre integrantes da Corte.

Alguns ministros se preparavam para criticar o fato de o afastamento ter sido feito por meio de uma decisão individual de Barroso.

Com a licença, o objeto do julgamento foi considerado prejudicado e evitou exibir um novo racha no Supremo.

Agora, os senadores vão tentar ganhar tempo para esfriar o caso o máximo possível. Não interessa para os parlamentares alimentar o episódio neste momento, principalmente em razão da campanha eleitoral, já que isso poderia ser usado nos debates eleitorais nos municípios.

Além disso, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), não queria ficar mal com os colegas – porque busca obter a possibilidade de disputar a reeleição para o posto – nem com o Supremo – porque, para tentar a reeleição, necessitará de um aval jurídico, já que a lei não permite a reeleição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se