FMO janeiro 2020

01/06


2020

Um junho mudo e de cinzas

Por Mariana Teles*

O ano é de 2020. Amanhece junho, segunda feira. No calendário é o sexto mês do ano, aquele que marca a metade da volta que damos em torno do sol a cada 365 dias.

É o tempo junino. Basta o frio começar a aparecer que a gente intuitivamente segue o caminho do interior. Caruaru já estaria em festa. Petrolina e Arcoverde iluminando o sertão de uma ponta a outra. Lá no frio da Serra Negra de Bezerros o forró já estava "comendo no centro". Do outro lado da fronteira, na minha igualmente amada Paraíba, Campina Grande já fazia a mágica de deixar o mundo dentro do Parque do Povo. Era tempo de São João. Santo Antônio. São Pedro. Para cada santo, um forró/romaria diferente. 

No nordeste, essa virada de calendário é um ritual. Com direito a cheiro, cores, sons e sabores. Zé Marcolino, compositor imortalizado na voz de Luiz Gonzaga cantou lá atrás que: "todo tempo que houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco”. José Fernandes, outro compositor de pena iluminada emprestou ao velho Gonzaga aquela canção que se tornou hino do mês de junho: "olha pra o céu, meu amor, vê como ele está lindo..." 

Essa mistura de vozes e sons tornou o mês de junho um mês atípico para o povo sertanejo. Capaz de mexer com a nossa auto estima, de iluminar as vielas do interior com aquelas bandeirinhas coloridas cortadas de todo tamanho, de tirar a chita com cheiro de naftalina do armário e passar um pano no chapéu do São João do ano passado.

Além do som, que compõe a tônica das sanfonas, das zabumbas e do triângulo do mês de junho, o paladar do sertanejo parece adivinhar o tempo de comer canjica, pamonha e festejar o mês de junho com a boca e os pés, ora provando o gosto do milho assado, ora dançado dois pra lá e dois pra cá.

O São João é o Carnaval do povo do sertão. É o tempo que a gente escolhe para comprar aquelas "mudinhas" de roupa que passa o ano inteiro esperando. Que o parente que foi trabalhar no sudeste chega falando chiando e perguntando onde é o primeiro forró de pé de balcão para ir tomar uma pinga...

Esse ano, com a coronacrise que nos impõe a prisão domiciliar moderna, a saúde é o refrão da quadrilha que a gente precisa puxar. Mas dá um desgosto danado começar o mês de junho sem sentir o cheiro do povo na rua, das cidadelas do interior vivendo a ansiedade de saber qual o sanfoneiro e banda iam tocar no dia festejo.

Eu nunca vivi um ano sem São João. Não sei como o povo da minha terra vai viver esse mês de junho sem chegar nem perto de um forró pé de serra. Esse negócio de Live pra cá, live pra lá, pode prestar para um bocado de coisa, mas fica faltando a energia do povo misturado, o calor da fogueira e o trinado da sanfona. A gente gosta mesmo é de gente e de forró no meio da rua. 

Meus amigos músicos estão com os instrumentos guardados. A moça do cachorro quente não vai salvar ninguém da fome no final da festa. A cabeleireira do bairro não renovou o estoque de tinta para cabelo. A costureira não vai colocar o bico no vestido da menina que ia dançar quadrilha. O homem do som e do palco, não mandou tirar a poeira dos equipamentos. Uma indústria inteira, para além do entretenimento, mas responsável por mais de 5 milhões de emprego no país de mãos cruzadas e boca fechada. É um ano atípico. Nem as cinzas da fogueira de São João conseguem ser mais triste do que o mês de junho que amanhece hoje.

Um pedaço da identidade do nosso povo é cerceado. A gente tem que cuidar da saúde, pois muitos outros meses juninos virão, mas por enquanto, a gente também precisa cuidar daquela fogueira que aquece a alma, enche o coração, os ouvidos e deixa a gente dançando no imaginário de um São João colorido, alegre e com sanfona de verdade. E eu, sentindo a tristeza coletiva de todo nordestino, me recorro aos "meninos de Zé Marcolino", meus queridos Bira e Fatinha, e mando o mesmo bilhete para Siá Filiça. 

Cadê a lenha da fogueira 
Siá Filiça 
Cadê o milho pra assar 
Cadê aquele teu vestidinho de chita 
Que tu vestia pra dançar 
Cadê aquele sanfoneiro 
Que eu pedia pra tocar 
A canção da minha terra 
Um forró de pé-de-serra 
Que eu ajudava a cantar 
Quando me lembro disso tudo 
Siá Filiça 
Me dá vontade de chorar 
Cadê aquele balãozinho 
Siá Filiça 
Que coloria o meu lugar 
Minha esperança ainda dorme 
Siá FiIiça 
E eu com pena de acordar 
Quebrar panela no terreiro 
E a fogueira pra pula 
Uma quadrilha bem marcada 
E um belo São João de latada 
Que era bom pra namorar 
Quando me lembro disso tudo 
Siá Filiça 
Me dá vontade de chorar. 

Fico esperando a resposta, Siá Filiça em 2021. De preferência, com o São João começando logo em março, pra gente tirar o atraso de 2020.

*Advogada, poetisa e sertaneja


Email

Cabo de Santo Agostinho

Confira os últimos posts

14/08


2020

Bate papo da manhã analisa favoritismo de Bolsonaro

No “Bate Papo da Manhã”, programa que apresento todos os dias, no meu canal do YouTube, o assunto hoje foi o favoritismo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Presidência em 2022. Vale a pena conferir!

Para assistir ao programa diariamente, basta se inscrever no meu canal, o https://www.youtube.com/user/blogdomagno e ativar as notificações clicando no sininho.

A propósito, minha gente, preciso que meu canal no YouTube cresça e apareça! Vamos ampliar essa corrente. Quem me segue aqui ou é amigo entre os cinco mil amigos e os 17 mil seguidores e ainda não se inscreveu no canal do meu blog vai lá, dá uma forcinha. Imprensa livre e independente se faz com a ajuda e a colaboração de quem gosta e se sente representado pelo nosso trabalho. Se inscreva no link acima e indique para mais alguém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Prefeitura de Serra Talhada

14/08


2020

O silêncio de Geraldo

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio, não fez qualquer menção à morte do ex-governador Eduardo Campos, que completou seis anos ontem. Seu padrinho político foi sumariamente ignorado nas redes sociais.

Em contrapartida, Geraldo lembrou de Carlos Percol, então assessor de Campos e uma das vítimas do acidente aéreo ocorrido em 13 de agosto de 2014. "Hoje (ontem) é um dia de saudade. Há seis anos, o destino chamou por Percol e eu perdi muito cedo um grande companheiro e amigo. A garra, a determinação e o entusiasmo com que ele encarava cada desafio, cada pauta e cada entrevista eram contagiantes. Fica em paz, Percol, que a gente tá por aqui lutando a tua luta", escreveu o prefeito recifense.

Qual é a razão do silêncio sobre Eduardo?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

14/08


2020

Defeito na subestação da Chesf causou apagão na RMR

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) informou que às 22h18 de ontem ocorreu um defeito na subestação Recife II, localizada em Jaboatão dos Guararapes e, por consequência, foram desligadas as subestações Bongi e Joairam, localizadas no Recife e também a Mirueira situada em Paulista. A ação interrompeu o fornecimento de energia para parte da Região Metropolitana do Recife (RMR).

Pelas redes sociais, pessoas relataram a falta de energia em alguns bairros do Recife, como por exemplo: San Martin, Macaxeira, Caxangá, Casa Amarela e Várzea. Já em Olinda, aconteceu o mesmo em Bairro Novo, Ouro Preto, Casa Caiada, Amaro Branco e Jardim Atlântico. Maranguape I e Janga, em Paulista, também foram afetados. Assim como Camaragibe.

A nota da Companhia comunica ainda que após tomadas as providências para restabelecer o fornecimento de energia, o abastecimento teria sido normalizado às 22h58min. Segundo a Chesf, não houve danos materiais no local. A instituição revelou também que as equipes técnicas estão analisando a causa dos desligamentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


14/08


2020

O filho que imortalizou a sua Caruaru

Caruaru é terra sagrada, santuário de artistas, poetas, jornalistas e intelectuais. Berço de imortais, como Tristão de Athayde e Nelson Barbalho. Gigantes consagrados no manejo do barro, como Vitalino. Políticos de alta linhagem, entre os quais Fernando Lyra, que ajudou Tancredo na transição para a Nova República. Caruaru tem muito mais. Tem a poesia versejada na musicalidade, que exportou das suas terras para o mundo o talento de um dos seus filhos mais ilustres: o discreto Onildo Almeida, que entre tantas inspiradas linhas traçadas em composições para Luiz Gonzaga, como a Feira de Caruaru, não ganhou, infelizmente, a mesma fama de Humberto Teixeira e Zé Dantas.

Gigante é gigante, mesmo quando a vida não dá esse reconhecimento. Ao celebrar  92 anos bem vividos, ontem,  Onildo Almeida fez um brinde ao céu, com saudade do rei do baião. Junto com  Dominguinhos, rasgando a sanfona, certamente estão alegrando as noites da eternidade. Caruaru deve uma grande homenagem a Onildo. A feira da cidade só ganhou notabilidade mundial depois da canção feita por Onildo.

Quem nunca ouviu: na feira de Caruaru, tem tudo que a gente quer. Essa música deu a Gonzagão o primeiro Disco de Ouro da sua carreira. Gravada em 1957, atingiu a marca de 100 mil cópias vendidas em apenas dois meses, enorme sucesso para os padrões da época. Foi tão grande que a canção possui versões traduzidas por 34 países, incluindo Estados Unidos, Japão e Suíça. 

Filho de José Francisco de Almeida e Flora Camila de Almeida, que desde cedo encorajaram o filho a seguir o caminho da música, sua grande paixão, Onildo fez mais de 500 composições. Foi ele, com o seu talento e admiração pelo rei, que impediu Luiz Gonzaga parar de cantar quando, numa crise de depressão, anunciou sua despedida dos palcos, pendurando a sanfona na sua Exu, terra natal.

Onildo compôs A hora do adeus e Gonzaga continuou cantando até morrer. "O meu cabelo já começa prateando/Mas a sanfona ainda não desafinou/A minha voz vocês reparem eu cantando/Que é a mesma voz de quando meu reinado começou/ Modéstia à parte mais que eu não desafino/Desde o tempo de menino/ Em Exu no meu sertão/ Cantava solto que nem cigarra vadia/ E é por isso que hoje em dia/Ainda sou o rei do baião".

Que belo! Gonzagão chorou ao ouvir a música pela primeira vez. Para Onildo Almeida, a canção é uma das principais obras dele. Tem uma história fantástica. Onildo conta que em 1967, o Rei do Baião sentia que tempo dele no cenário musical havia chegado ao fim. E pediu a Onildo para fazer uma música anunciando sua despedida. No início, o músico se recusou, mas fez a canção.

Uma semana depois do pedido, Onildo foi ao Rio e seus colegas de rádio de Caruaru estavam lá. Luiz Queiroga, que era um deles, tirou um papel do bolso com umas palavras e disse: 'Vocês querem ver o que é talento? Onildo, coloca música nisso aí'. Quando ele abriu o papel tinham dois versos: O meu cabelo já começa prateando, mas a sanfona ainda não desafinou/ A minha voz vocês reparem eu cantando, que é a mesma voz de quando meu reinado começou. Eram de Lula Queiroga. Onildo pegou a deixa e fez a música. Gonzaga achou a música bonita e a gravou, mas ela não marcou o fim da carreira do pernambucano. 

"Gonzaga não era só cantor, era compositor e instrumentista, por isso o acho o maior. Ele mudou e despertou no governo a realidade nordestina. Deu nome ao baião, xote, xaxado, coco de roda. Ninguém queria saber da música nordestina, era música de subdesenvolvimento. Mas, por causa da música de Gonzaga, o Nordeste mudou a cara", diz Onildo. 

Caruaru é a grande paixão de Onildo. A cidade ganhou da sua larva 13 canções, entre as quais o do seu centenário. Na letra de "Capital do Agreste", Onildo resgata a história de como Caruaru surgiu e cita nomes de pessoas importantes para o crescimento da "Capital do Forró". "Falo de dois dos primeiros prefeitos e de como tramitou o processo de povoado e de vila para cidade. Aliás, encontrei algumas das informações nos livros de Nelson Barbalho", diz.

Nomes como João Vieira de Melo, Major Dandinho, Manoel 'Neco' Porto, João Guilherme e vigário Freire foram lembrados na canção. "João Vieira era um coronel que vivia em Caruaru. Naquele tempo, coronel era um título comprado por pessoas ricas, grandes comerciantes. Foi por intermédio dele que o processo de vila para cidade aconteceu", diz.

Só para Luiz Gonzaga, Onildo fez 21 canções, muitas delas consagradas, como Cidadão de Caruaru, É noite de São João, Regresso, Sanfoneiro de Zé Tatu, Tá bom demais, dentre outras. Às vezes, é preciso que cantores, atores, escritores e artistas em geral deixem sua terra natal para serem reconhecidos.

Onildo contraria tudo isso. Mas Caruaru tem uma dívida impagável a ele. Sua Caruaru de tantas inspirações é um mar de poesias, de infinitas belezas e de singularidades. E, definitivamente, o seu estado nação, lugar cheio de encantos, de alegria renovadora. Por onde andar o coração de Onildo sua Caruaru estará a pulsar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Banco de Alimentos

13/08


2020

STJ revoga liminar e manda Queiroz de volta para prisão

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer revogou a prisão domiciliar do ex-assessor Fabrício Queiroz e determinou seu retorno para a cadeia. A decisão também atinge sua mulher, Márcia Aguiar, que antes estava foragida e agora deve ser presa.

A íntegra da decisão ainda não foi divulgada. No seu despacho, Fischer determina a revogação da liminar concedida pelo presidente do STJ, João Otávio Noronha, durante o plantão do Judiciário, que mandou Queiroz para a prisão domiciliar.

Com a revogação, o STJ deve intimar o Tribunal de Justiça do Rio para cumprir uma nova ordem de prisão contra Queiroz, o que deve ocorrer nesta sexta-feira.

Em seu despacho, Fischer também determinou que o Tribunal de Justiça do Rio análise com urgência o habeas corpus já apresentado pela defesa. Isso porque os desembargadores do caso acabaram remetendo o processo para o STJ antes que o próprio TJ do Rio decidisse sobre a soltura de Queiroz.

A liminar de Noronha, concedida em 9 de julho, havia mandado o ex-assessor para prisão domiciliar sob entendimento de que ele possuía problemas de saúde e, por isso, fazia parte do grupo de risco para o coronavírus. Na mesma liminar, Noronha autorizou que Márcia Aguiar, que estava foragida, também ficasse em prisão domiciliar com Queiroz. Ambos estão juntos e com tornozeleira eletrônica.

Ao fim do recesso, Fischer passou uma semana afastado com um atestado médico. Nesta semana, o ministro passou a analisar o caso de Queiroz e proferiu sua decisão às 19h30 desta quinta-feira.

Ainda há um habeas corpus da defesa nas mãos do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Nesta quinta, Mendes pediu informações sobre a prisão de Queiroz ao TJ do Rio e ao STJ. Depois de analisar o material, o ministro deve decidir sobre o pedido da defesa, pela soltura do ex-assessor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

O Jornal do Poder

13/08


2020

PSL e PROS lançam chapa em Olinda

Blog da Folha

O PSL lançou o vereador e presidente da Câmara de Olinda, Jorge Federal, para disputar o comando da cidade nas eleições deste ano. E a chapa majoritária já tem até o vice que virá do PROS. A união foi selada em encontro na última segunda-feira entre integrantes das executivas estaduais das duas legendas, que têm a chancela do deputado federal Luciano Bivar (PSL) e o ex-deputado João Fernando Coutinho (PROS). Para compor a chapa de Federal, o doutor Gustavo Rosa foi ungido.

Segundo o pré-candidato Jorge Federal, a candidatura vem para "mostrar para a cidade de Olinda um projeto novo, de mudança, que as pessoas se sintam parte do projeto". "Vamos mostrar que podemos fazer melhor", avisou Federal que busca derrotar o projeto de reeleição do prefeito Professor Lupércio (SD). Além de Federal, o deputado estadual e ex-prefeito do Recife, João Paulo (PCdoB), entrou no páreo pelo comando da cidade.

Conforme Federal, a chapa conta hoje com mais de 70 candidatos a vereador na cidade, o que pode atrair, segundo ele, mais de 50 mil votos. O pré-candidato trabalha agora para atrair mais partidos para o arco de apoio. "Estamos em conversas com outros partidos. Nos próximos dez dias teremos mais três legendas e vamos sim para uma disputa boa na cidade de Olinda. Se Deus quiser, vem mais partidos para junto da gente", adiantou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Potencial Pesquisa & Informação

13/08


2020

Editorial analisa briga entre PSB x PT no Recife

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre o embate que aconteceu, hoje, entre os presidentes nacionais do PT, Gleisi Hoffmann, e do PSB, Carlos Siqueira, sobre a disputa eleitoral no Recife. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


13/08


2020

Camaragibe e PM reativam 20° Batalhão em Aldeia

A prefeita de Camaragibe, Doutora Nadegi, e o subcomandante geral da Polícia Militar, coronel André Cavalcanti, assinaram um convênio para a reativação da 3ª Companhia do 20° Batalhão na cidade. Desativada desde 2018 pela gestão passada, a unidade de polícia ficará situada na Estrada de Aldeia, quilômetro 10,5, no Parque Aldeia dos Camarás. O Fórum Socioambiental de Aldeia também subscreveu o documento.

A 3ª Companhia será implantada com uma Central de Videomonitoramento e policiamento comunitário inspirado no sistema japonês Koban de vigilância local. A iniciativa, que faz parte do Programa Camaragibe Mais Segura, tem o objetivo de prevenir e combater a criminalidade violenta por meio da fiscalização.

Ao todo, farão parte do efetivo 20 policiais, duas viaturas e duas motos da PM; que vão garantir a segurança da população de Aldeia, Peroba, Borralho, Vera Cruz e Tabatinga. A Guarda Municipal de Camaragibe dará apoio com as brigadas Romu, Maria da Penha, Ambiental e Comunitária.

“Quero reiterar o respeito visceral como cidadã que tenho pela Polícia Militar. Acredito que não exista instituição com tanto trabalho, seriedade e nobreza como esta. A presença da PM é fantástica! Estamos tentando transformar a cidade com uma nova política de segurança pública que está sendo implantada por meio de todos que fazem a nossa Guarda Municipal. Temos trabalhado nisso e precisamos muito da presença da PM para nos dar estabilidade e segurança. Enquanto eu estiver aqui, estaremos preocupados com o bem-estar do povo de Camaragibe”, destacou a Doutora Nadegi.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


13/08


2020

Advogado lamenta morte do pai do presidente da OAB-PE

O advogado Luiz Cláudio Farina enviou, há pouco, ao blog, uma nota de pesar em homenagem a Luiz Carlos, pai do presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, que faleceu na madrugada de hoje, vítima da Covid-19. Confira abaixo:

A última estação

Por mais duro que seja, precisamos nos acostumar com a ideia de que somos passageiros na vida e que o nosso destino final não é aqui. Infelizmente, também não sabemos em qual estação devemos descer e nem em qual estação devemos nos despedir das pessoas que amamos.

Há gente muito querida que desce muito antes do imaginado... Pensávamos nós que ainda teríamos muitos e muitos quilômetros pela frente. Sim, para alguns de nós a viagem é mais curta, mas não significa que seja menos intensa e importante.

Quantas pessoas passam pela nossa vida rapidamente e deixam tão valiosas lições? Mas a vida é assim, e nós seguimos viagem olhando para trás até a paisagem mudar, e ficar em nossa mente como uma fotografia bonita, que nos faz sorrir.

O seu querido pai, desceu inesperadamente em uma estação. Partiu sem nos dar a chance de uma despedida. Mas a verdade é que não precisamos nos despedir, pois todos nós vamos nos reencontrar nos cruzamentos da eternidade. Nós só temos os nossos caminhos desencontrados por algum tempo.

Receba meus sinceros votos de pesar pela passagem de seu querido pai.

Luiz Cláudio Farina, advogado


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


13/08


2020

Abandono da PE-428

Mais um registro das estradas esburacadas que cortam Pernambuco chega ao blog em forma de denúncia. Desta vez, o vídeo foi feito na PE-428, que liga os municípios de Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande, conhecida como estrada da uva e do vinho, no Sertão. Confira!

Denuncie você também uma vergonhosa estrada aqui no blog. Mande seu vídeo pelo meu WhatsApp: (81) 9.8222-4888.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores