FMO janeiro 2020

22/01


2020

Evento debate ações de segurança pública para o NE

A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste é o mais novo centro de discussão sobre ações de segurança pública para a região. A autarquia será a anfitriã de evento promovido em parceria com o Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública e Defesa Social de Pernambuco (Conseg/PE) para debater o tema. O encontro acontece amanhã, na sede da autarquia em Recife, a partir das 8h.

A ideia do encontro é apresentar as atividades do grupo intermunicipal como uma proposta a ser replicada em outros estados da área de atuação da autarquia, facilitando a tomada de decisão e financiamentos de medidas de segurança pública. O consórcio reúne, atualmente, 11 cidades pernambucanas. Outras 22 já assinaram protocolo de intenções para também integrarem o coletivo, de acordo com o secretário executivo de gestão do Conseg/PE, Sílvio Barbosa de Miranda. “Trata-se do primeiro consórcio público sobre o tema no Brasil. A proposta é ser uma ferramenta de integração das políticas públicas de segurança e defesa social”, explica.

São esperadas as presenças do Ministro da Cidadania, Osman Terra e do Secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo. O intuito é estimular a participação federal em ações do consórcio para prevenção à violência e investimentos na melhoria das condições de trabalho das guardas municipais. O evento também deve contar com a presença de receber prefeitos de municípios pernambucanos e agentes de segurança pública.


Email

Comentários

André

Silvio Miranda, sempre executando ações importantissmas para nosso estado!


Detra maio 2020 CRLV

Confira os últimos posts

06/09


2006

Aprovado reajuste para 100 mil servidores do Judiciário

O plenário da Câmara aprovou, ontem, projeto de lei apresentado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que reestrutura as carreiras dos servidores do Poder Judiciário. O texto garante também reajuste salarial para mais de 100 mil servidores do Judiciário, buscando diminuir distorções salariais entre estes servidores e os de outros poderes. 

Além disso, foi aprovado o PL 6467/05, que reajusta em 15% a remuneração dos servidores do Tribunal de Contas da União (TCU). Uma emenda transfere a validade do reajuste de janeiro de 2004 para janeiro de 2006, impedindo que o reajuste recaia sobre exercícios anteriores do Orçamento

Os parlamentares aprovaram também um projeto que implementa o plano de carreira dos servidores do Ministério Público da União. A emenda foi fruto de um acordo com o órgão, mas mudanças no texto ainda poderão ser feitas no Senado. As informações são da Agência Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Abreu e Lima - Maio

06/09


2006

Coligação de Alckmin aciona a TV-Bandeirantes

 A coligação Por um Brasil Decente (PSDB-PFL), que apóia a candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República, ajuizou representação (RP 1092) ontem, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra afirmações do presidente do Instituto Vox Populi, Marcos Coimbra, durante entrevista concedida ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes. Segundo a representante, seriam afirmações favoráveis à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato da coligação A Força do Povo (PT-PRB-PCdoB). O relator é o ministro Ari Pargendler.

De acordo com a representação, o presidente do Vox Populi deu entrevista, no último domingo, ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, em rede nacional. Ocasião em que Marcos Coimbra e seus entrevistadores comentaram que as eleições estariam decididas em favor de Lula, e que a questão agora limitava-se à discussão se o presidente estaria reeleito no primeiro ou no segundo turno. As informações são do site do TSE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Alckmin queria o que? Que a Band e Marcus Coimbra dissessem que ele ainda tem chances de vencer a eleição presidencial? Todo mundo já sabe que a direitona, base de seu palanque, está derrotada. Até Mendoncinha em Pernambuco não fala de seu candidato, mas também vai perder a eleição junto com ele.

Raimundo Eleno dos Santos

Assisti a entrevista e apenas o entrevistado atendendo ao q lhe foi perguntado,como profissional da área de pesquisas e estatísticas,opinou q pela análise,constatava-se a impossibilidade de haver 2ªturno,a não ser um fato extraordinário,um cataclisma,por exemplo.Só isso.Nada que o eleitor ñ já saiba

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

Infleizmente o Marcos Coimbra está correto. O que ele teria falado de mais? Com a palavra, Alckmin.

O correto mesmo é a coligaçao por um Brasil decente ajuízar urgentemente uma ação contra os dois maioes responsavéis, pelo desastre da candidatura do correto ALKIMIM, os doís atendem pelos nomes de:JOSÉ JORGE DE VASCONCELOS E SEVERIANO SÉRGIO GUERRA,dois gatos por lebre.


Prefeitura do Ipojuca

06/09


2006

TRE recolhe propaganda irregular no Recife

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco realizou, ontem, uma blitz para apreender propaganda eleitoral irregular. O saldo da operação foi um caminhão cheio de bandeiras, faixas e placas, que estavam posicionados em locais proibidos, ou fora das proporções permitidas.

Os candidatos flagrados cometendo a infração pela primeira vez serão notificados e poderão resgatar o material. Em caso de reincidência, o Tribunal irá remeter uma representação ao Ministério Público Eleitoral. A penalidade, então, pode variar de multa à cassação do mandato.

A blitz baseou seu itinerário em denúncias recebidas por telefone. De acordo com o TRE, as pontes e praças foram os locais campeões de irregularidades. “Nos bens cujo uso dependa de permissão do Poder Público, ou que a ele pertença, e nos de uso comum, como viadutos, pontes, paradas de ônibus e praças, é vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza”, diz a legislação eleitoral.

“Outra irregularidade comum é a obstrução da via com o material de propaganda e o problema mais flagrante são as placas que excedem o limite de 4 metros quadrados”, explicou o juiz Eurico Barros. Segundo ele, toda publicidade irregular, antes de ser retirada, é fotografada, para documentar a infração.  Entres os penalizados estão Mendonça Filho, Eduardo Campos e Maurício Rands. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


06/09


2006

Cinco municípios em PE poderão sofrer intervenção

A pedido do Ministério Público, a Corte Especial do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), determinou por unanimidade, intervenção no município de Canhotinho. A ação foi movida em 2000 pelo então Procurador-Geral, Romero Andrade, visando ao pagamento de 12 precatórios da dívida trabalhista contraídos pelo município entre 1991 e 1997. Atualmente, a administração deve 36 precatórios.

O relator do documento, desembargador Jovaldo Nunes Gomes, afirma que o município terá um prazo de 15 dias para apresentar recurso. ''Caso não recorra, o processo vai transitar em julgado e caberá ao governador somente a efetivação da intervenção''. A administração municipal poderá evitar a medida se pagar as dívidas dos funcionários antes do prazo.
 
O município de Canhotinho foi condenado, em abril de 2000, pelo Tribunal Regional do Trabalho - 6ª Região a pagar créditos trabalhistas que originaram 12 precatórios, cujos valores deveriam ter sido inseridos no orçamento municipal. Até hoje, a administração não realizou nenhum pagamento, descumprindo o prazo legal. Ainda de acordo com o TRT, dos 36 precatórios existentes atualmente, 35 já tiveram o prazo limite expirado.

A exemplo de Canhotinho, nos últimos dias 21 e 22, o MPPE pediu a intervenção estadual em outros quatro municípios do interior que apresentaram irregularidades no pagamento de precatórios. A representação enviada ao TJPE atinge as cidades de Panelas, Ibirajuba, João Alfredo e Araripina. Desde 2004, o MPPE vinha tentando fazer com que as prefeituras negociassem suas dívidas com o TRT.

Os quatro municípios juntos estão com 13 precatórios pendentes, sendo a maior parte deles (9) de Panelas. Naquela cidade, o problema começou desde 1997. Questionada pelo MPPE, a prefeitura alegou que não fez os pagamentos porque estava investigando suspeita de irregularidades nos precatórios. Ibirajuba e Araripina têm, cada uma, um precatório pendente. A última cidade sequer respondeu à notificação do MPPE que lhe foi encaminhada. As informações são do site do MPPE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

LandRover

Duvido que o prefeito de Canhotinho, Carlos Porto, cumpra uma única letra dessa decisão. Pode até aceitá-lo para evitar a intervenção, mas já disse que não pagará um único centavo desses precatórios. Pra ser sincero, acredito mais na palavra do prefito do que na capacidade de ação do MP e do TJ-PE.

Raimundo Eleno dos Santos

O Ministério Público é o Xerife da sociedade.Tem que estar presente. O tempo de impunidade está terminando. Mas tudo tem que ser feito dentro da lei, para não haver desmoralização. Uma vez desmoralizado é muito ruim de consertar.É como pata de cavalo. Quando quebra, tem que sacrificar o animal.


Banco de Alimentos

06/09


2006

Ibope privado mostra outra realidade

Antônio Simões dos Reis Sobrinho, cidadão de Indaiatuba (SP), entrevistou 651 pessoas em seu bairro. O ibope particular mostrou que Heloisa Helena tem 64%, Alckmin 26%, Cristovam 3% e Lula 2,5%. Só 4,5% não opinaram. A informação está na coluna de Cláudio Humberto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

José Carlos-Serra Talhada

Agora tudo esclareceido, esse é o mesmo instituto que trabalha em pró de Mendonça.

La no Vassoural, simpático bairro,da brava Caruaru, seu Pereira, ta divulgando uma pesquisa, que ele escutou hoje na rádio pela madrugada, mas, como tava ainda com sono esqueceu de anotar o nome da empresa.RIVALDO SOARES 64%, EDILSON SILVA 57%,CLOVIS CORREIA 44%,HUMBER.32%.E.CAMPOS 4%,MENDONÇA 2%

guilherme alves

Será HH com 64%? Então pode mandar fazer a faixa. Viva! Vamos ter reução dos juros, da dívida interna e externa, reforma agrária, não precisar de maioria no congresso e um governo socialista implantado.

recomento ao sr Simões, a constituir uma firma com o intiuito de fazer pesquisas eleitoraís, poís o mesmo me parece ser,alguém com as maiores propabilidades, de ter sucesso antecipado neste projeto.AVANTE SR SIMÕES!


Prefeitura de Serra Talhada

06/09


2006

Lula: "O Brasil precisa de quem conhece o Nordeste"

No comício que fez em Caruaru, o presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), defendeu ações para o Nordeste. “Temos que acabar com essa história de que o Nordeste não pode crescer, que o Nordeste não pode se desenvolver. O Nordeste tem que ser tratado, junto com o Norte do País, igual ao Sul e ao Sudeste”, afirmou.

 

Lula disse que “o povo do Nordeste não nasceu para sofrer”,  e prometeu mais investimentos para a Região. “O Nordeste brasileiro merece uma chance no século”, argumentou. Segundo ele, o fato de ser do Nordeste contribui para sua visão política. “Nós precisávamos de um retirante de Garanhuns (Agreste do Estado) para ser presidente da República. Precisávamos de alguém que conhece a seca no Nordeste”, argumentou. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

Quando essas pessoas, que nada têm, vêem um trocado à sua frente, esquecem de tudo, e, na imaginação das mesmas, quem deu esse benefício a melhor pessoa do mundo. Mensalão? Sanguessuga? Elas nem têm idéia do que sejam essas coisas.

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

Quando essas pessoas que nada têm, vêem um trocado à sua frente, esquecem de tudo e na imaginação das mesmas que deram esse benefício são as melhores do mundo. Mensalão? Sanguessuga? Elas nem têm idéia do que sejam essas coisas.

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

O Nordeste, assim como o resto do Brasil, precisa ser tratado com descência e não a pão e circo, como o caso do Bolsa "Esmola", que ''cala a boca'' de quem vive na miséria.


O Jornal do Poder

06/09


2006

Lula diz que democracia "não é só coisa limpa"

 ''Democracia não é só coisa limpa não''. A frase foi dita ontem, em comício, em Caruaru, no agreste pernambucano, pelo presidente candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula se referia aos ataques e acusações que vêm sofrendo ele próprio e os seus ex-ministros Humberto Costa, da Saúde, e Eduardo Campos, da Ciência e Tecnologia, ambos candidatos ao Governo do Estado.

Em apoio a Costa, indiciado pela Polícia Federal na investigação que apura esquema de superfaturamento de produtos hemoderivados, chamada Operação Vampiro, confundiu-se, chamando de ''sanguessuga'' (a investigação de superfaturamento de ambulâncias).

''Sou testemunha de que esse companheiro (apontando para Humberto Costa ao seu lado direito) mandou carta a Polícia Federal pedindo para investigar o ''sanguessuga'', afirmou, tranqüilizando-o. ''Não se preocupe, você vai ter o tempo necessário para poder provar a lisura do seu comportamento''.

''De qualquer forma - continuou o presidente - isto também faz parte da democracia. Democracia não é só coisa limpa não. Democracia às vezes tem dessas coisas que nos causam preocupação, que nos causam desgosto, mas nós temos que saber enfrentar porque vamos derrotá-los não é batendo boca com eles não. É na urna que vamos derrotar os nossos detratores''.

O presidente observou que se fosse acusado, por exemplo, pelo presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) - que promoveu o evento - Manoel ''Serra'' (confundindo-se mais um vez, o nome é Manoel dos Santos), um trabalhador, estaria preocupado. ''Mas quem está na tribuna do Senado e da Câmara me acusando não merece que eu perca o meu tempo, não merece''.

Durante o comício, Lula elogiou os militantes das candidaturas de Costa e Campos, que empatados tecnicamente nas pesquisas de opinião disputam uma vaga no segundo turno com o governador-candidato Mendonça Filho (PFL), apoiado pelo ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB). Eles dividiram o palanque com Lula e têm evitado acusações entre si.

''Humberto e Eduardo estão separados porque a legislação eleitoral tem uma coisa chamada cláusula de barreira que impede que os partidos estejam juntos'', explicou. Mas logo essa seleção vai estar junta e vamos enfrentar nossos adversários'', destacou, ao dizer que depois de primeiro de outubro, vai voltar a Pernambuco para apoiar o que tiver chegado ao segundo turno.

Sem deixar de se gabar por entender a alma do povo e por ser o primeiro presidente da história do Brasil que qualquer trabalhador pode chamar de ''companheiro'', Lula frisou que em uma campanha política tem gente que faz campanha séria e gente que faz campanha de forma rasteira.

''Tem gente que faz campanha fazendo um papel imprestável do ponto de vista da formação da sociedade brasileira'', disse, sem citar nomes e ao exemplificar com campanhas enfrentadas pelo ex-ministro Marcos Freire (PMDB) pelo ex-governador Miguel Arraes (PSB) e agora pelos ''meninos'' Humberto Costa e Eduardo Campos.

''Eu mesmo já fui acusado muitas vezes'', complementou ao citar conselho da mãe, que dizia ''meu filho, cautela e caldo de galinha só ajuda as pessoas que têm calma''.

Contou que viu Miguel Arraes chorar por acusações que disse não merecer. ''Eu hoje sei porque senti na pele, mas como cristão, acho que Deus escreve certo por linhas tortas e a verdade virá à tona'', afirmou. ''O povo é mais inteligente do que a classe política e vai dando resposta a cada dia, por isso, Humberto, não se deixe perturbar pelas acusações''.

Ele alertou que nos poucos dias que restam de campanha o desespero dos adversários pode aumentar. ''Eles poderão ser mais agressivos e nós temos que aceitar o embate político. Mas nós não podemos levar desaforo para casa, não podemos aceitar o baixo nível da campanha que eles estão fazendo''. Defendeu comportamento democrático, sem ''o jogo baixo que eles estão fazendo'' e pregou a união entre os partidos e candidatos aliados.

Esbanjando bom humor e confiança, não deixou de dar uma estocada na imprensa. A um eleitor em meio à multidão, que citava programas que o presidente não falou ao desfiar as ações do governo federal, disse: ''aquele rapaz de camisa verde anda lendo mais coisa do governo que eu, mas certamente não está lendo pela imprensa'', disse.

''Senão não ia saber tudo. Tem muita coisa acontecendo neste país''. E disse porque quer mais quatro anos de governo: ''temos que provar que esse País não nasceu para ser pobre, não nasceu para ser miserável e o povo do Nordeste não nasceu para ser sofrido''.

Ao descobrir uma alemã, uma inglesa e uma japonesa no comício, fez mais uma brincadeira: ''Quando é que Caruaru já viu um comício internacional?'' As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

LandRover

Por isso que você, Lula, e os comparsas do PT, como Delúbio, Silvinho, Zé Dirceu, Buxodeken, Genoino, Zé Cueca e tantos outros sujam tanto as mãos e enche demasiadamente os cofres de paraísos fiscais espalhados pelo caribe.

LandRover

Por isso que você, Lula, e os comparsas do PT, como Delúbio, Silvinho, Zé Dirceu, Buxodeken, Genoino, Zé Cueca e tantos outros sajam tanto as mãos e enche demasiadamente os cofres de paraísos fiscais espalhados pelo caribe.

Ivan Câmara de Andrade

Lula não se confundiu ao se referir ao Presidente Nacional da Contag, Manoel dos Santos como "Manoel Serra". O Presidente da CONTAG é também conhecido por "Manoel Serra" ou "Manoel de Serra" pelo fato de ser natural de Serra Talhada.

José Rodrigues da Silva

Mútua defesa fazem os ladrões das coisa públicas e lamentavelmente permanecem impunes!


Shopping Aragão

06/09


2006

Na TV Lula fala em obras e Alckmin ataca queda do PIB

Assim como o tucano José Serra fez ontem na propaganda eleitoral gratuita na TV, o petista Luiz Inácio Lula da Silva apostou, no programa de hoje, no apelo à continuidade de suas obras e programas sociais para justificar sua reeleição. No início de sua propaganda, deu dois motivos para se manter no poder: ''a certeza de que pode fazer um governo ainda melhor'' e ''evitar que obras e programas [de seu governo] sejam interrompidos''.

Ao mostrar inúmeras obras de saneamento ou beneficiários de programas de casa própria, a propaganda exibia a frase ''este trabalho não pode parar''. Lula disse, inclusive, que, em seu segundo governo, continuaria o ''combate à corrupção e ao desperdício''. Logo depois, Geraldo Alckmin atacava o crescimento do PIB brasileiro que atingiu um índice de 0,5% no segundo trimestre deste ano.

O tucano apresentou trecho de um discurso de 2002 no qual Lula prometia ''o espetáculo do crescimento''. Alckmin disse que o Brasil precisa de imposto mais baixo e investimento mais alto. Ato contínuo, o ex-governador de São Paulo mostrou o programa ''Banco do Povo'', um banco que cobra apenas 1% de juros de seus clientes.

Novamente, o programa do PSDB exibiu eleitores desiludidos do PT, como uma cidadã que afirmou o seguinte: ''Já fui petista e não sou mais.'' Heloísa Helena, do PSOL, denunciou os investimentos de banqueiros nas candidaturas do PT e do PSDB, R$ 8 e R$ 4 milhões respectivamente. E até José Maria Eymael, do PSDC, fez um discurso inflamado sobre a ''grande ameaça que é a reeleição de Lula no primeiro turno''. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


06/09


2006

Candidato do PMDB participou de assalto ao BC

Investigações da Polícia Federal (PF) concluíram que o advogado Eliseu Minichillo de Araújo, candidato a deputado estadual pelo PMDB em São Paulo, possui ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e teve encolvimento com o furto de R$ 164,8 milhões do Banco Central de Fortaleza, em 2005. Araújo é considerado foragido desde esta terça-feira e, suspeita a PF, teria recebido dinheiro da facção criminosa para financiar sua campanha. As informações são do portal Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

LandRover

Do PMDB não, Magno, do PT - Partido dos Trambiqueiros.



06/09


2006

TSE libera candidatura de deputados sanguessugas

Dois ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), incluindo o presidente da Casa, Marco Aurélio de Mello, votaram, ontem, favoravelmente ao recurso do candidato federal Eurico Miranda (PP-RJ), impugnado pelo TRE-RJ. Mello, ao justificar seu voto, afirmou que, assim como Eurico, os candidatos com registros indeferidos por terem sido condenados em processos jurídicos, não julgados em última instância, deverão ter as candidaturas aprovadas. Mello culpou a legislação e reconheceu que a decisão poderá não ser bem aceita pela sociedade, que ''anseia pela correção de rumos''.

Mello avaliou que o momento é de ''purificação'', mas ressaltou que o Brasil vive em um ''Estado democrático de direito'' e tem de cumprir a legislação. ''Nós não podemos decidir o que nós entendemos como justo ou injusto. Como cidadão, eu gostaria de chegar à glosa (punição) dessas candidaturas, mas eu estou vinculado à legislação existente. Aí, se forçasse a mão, partiria para o direito alternativo e isso sempre implica o retrocesso.''

Segundo o critério mencionado pelo ministro, parlamentares suspeitos de envolvimento com a máfia dos sanguessugas também deverão ser autorizados a concorrer, uma vez que ainda não respondem a processos criminais e são alvo apenas de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

''No caso dos Sanguessugas, a denúncia não foi sequer recebida. O tribunal, neste julgamento, sinalizará o que fará com os outros processos. E eu soube que já há decisões individuais provendo os recursos que vieram do Rio de Janeiro.'' As informações são do portal Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se