Faculdade de Medicina de Olinda

29/10


2018

Bolsonaro promete fazer governo democrático

...e critica opositores e imprensa após vitória

Presidente eleito também falou em liberdade e fez aceno ao mercado com discurso liberal

Guilherme Seto e Talita Fernandes – Folha de S.Paulo 

Em dois discursos após a confirmação da vitóriana corrida presidencial, Jair Bolsonaro (PSL), 63, destacou diversas vezes que fará um governo democrático e que respeitará a Constituição Federal. A ênfase foi uma resposta às críticas que o presidente eleito vinha sofrendo devido a falas suas e de seus aliados que colocaram em questão instituições como o Supremo Tribunal Federal.

Em sua primeira fala após a vitória, uma transmissão ao vivo nas redes sociais, ele cercou-se de livros para ilustrar sua posição: a Constituição Federal, a Bíblia, um livro sobre Winston Churchill e outro de autoria do escritor conservador Olavo de Carvalho ( "O Mínimo que Você Precisa Saber para Não Ser um Idiota").

Nela, além de tratar do respeito a instituições democráticas, Bolsonaro também criticou a imprensa e os opositores —o que ele deixou de fora do discurso que fez na sequência às redes de televisão.

"Temos de conviver com a verdade. A verdade começa a valer dentro dos lares. O povo tem o direito de saber o que acontece no seu país. Graças a Deus esta verdade o povo entendeu completamente", disse o capitão reformado do Exército nas suas redes sociais, acompanhado da mulher, Michelle.

"Alguém sem um grande partido, sem fundo partidário, com grande parte da grande mídia o tempo todo criticando, colocando-me muitas vezes próximo a uma situação vexatória", disse, interrompido por falha de gravação do vídeo.

"Não poderíamos mais continuar flertando com o socialismo, com o comunismo, com o populismo e com o extremismo da esquerda", continuou.

Em seu discurso em rede nacional, mais longo (cerca de 10 minutos), elaborado e igualmente eivado de religiosidade (com agradecimentos múltiplos a Deus e àqueles que oraram por sua campanha),  Bolsonaro não tratou de opositores. Preferiu repetir o compromisso de respeitar a Constituição e de fazer um governo democrático.

"Faço de vocês minhas testemunhas de que esse governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade. Isso é uma promessa, não de um partido. Não é a palavra vã de um homem. É um juramento a Deus. A verdade vai libertar este grande país", disse, precedido pelo pastor evangélico Magno Malta, um dos maiores aliados de Bolsonaro e que não conseguiu se reeleger senador pelo Espírito Santo nesta eleição.

"Liberdade é um princípio fundamental. Liberdade de andar nas ruas. Liberdade de ir e vir em todos os lugares. Liberdade de empreender. Liberdade política e religiosa. Liberdade de informar e ter opinião. Liberdade de fazer escolhas e ser respeitado por elas. Este é um país de todos nós, brasileiros natos e de coração. Brasil de diversas opiniões, cores e orientações", afirmou Bolsonaro, em tentativa de colocar panos quentes em tensões que cultivou com representantes de minorias ao longo dos anos.

"Não existem brasileiros do Norte nem brasileiros do Sul. Somos todos uma só nação. Uma nação democrática", diria posteriormente.

Em momento mais propositivo de sua fala, enveredou pela veia libera que o economista Paulo Guedes nele despertou mais recentemente e disse que pretende reduzir o Estado, em aceno ao mercado (que o elegeu seu candidato de preferência no segundo turno).

"O governo federal dará um passo atrás e vai reduzir sua estrutura e a burocracia, cortando desperdícios e privilégios, para que as pessoas possam dar muitos passos à frente. Nosso governo vai quebrar paradigmas. Vamos confiar nas pessoas. Vamos desburocratizar e permitir que o cidadão e o empreendedor tenha mais liberdade para construir seu futuro. Vamos desamarrar o Brasil", disse.

O presidente eleito também destacou seu projeto de descentralização administrativa —"mais Brasil, menos Brasília"—, que, segundo ele, consistiria em deixar que municípios e estados tenham mais autonomia em decidir a destinação de recursos.

Ele também prometeu acabar com o "círculo vicioso de crescimento da dívida", substituindo-o por "círculo virtuoso de menores deficits, dívidas decrescentes e juros mais baixos".

"Isso estimulará os investimentos, o crescimento, e gerará mais empregos", completou, sem mais detalhes.

Bolsonaro ainda tratou de política internacional. Crítico à política Sul-Sul de administrações anteriores, que aproximou o Brasil de países na África e na América Latina como alternativas políticas e econômicas às parcerias tradicionais com EUA e Europa, o presidente eleito disse que libertará o país "e o Itamaraty de relações comerciais com viés ideológico a que foram submetidos nos últimos anos."

"Buscaremos relações bilaterais com países que possam agregar valor econômico e tecnológico aos produtos brasileiros. Recuperaremos o respeito nacional", acrescentou.

Ao ser perguntado sobre seu compromisso com o Estado democrático de Direito, Bolsonaro citou como exemplo duque de Caxias, patrono do Exército brasileiro e chefe das forças brasileiras na Guerra do Paraguai.

"Não sou Caxias, mas sigo o exemplo desse grande herói brasileiro. Vamos pacificar o Brasil e sob a Constituição e as leis vamos construir uma grande nação", concluiu.


Email

Comentários

Fernandes

O Bozo admira torturador Ustra, e coloca Jesus atrás dele.


Governo de PE

Confira os últimos posts

21/09


2019

Huck de olho nas eleições de 2020

Huck e as eleições de 2020.

Marcos Alves | Agência O Globo
O Globo - Por Lauro Jardim 

 

Luciano Huck será a estrela de um encontro do Renova BR Cidades, que será realizado amanhã no Rio de Janeiro.

Vai falar para uma plateia de 300 jovens selecionados pelo Renova para serem candidatos no Rio e no Espírito Santo no ano que vem.

Em 2018, 17 líderes formados pelo Renova foram eleitos pelo Brasil. Huck é um dos líderses do movimento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Prefeitura de Abreu e Lima

21/09


2019

Maia visita Bolsonaro no Alvorada

Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Agência Estado

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), visitou o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada nesta manhã. Ele permaneceu no local por menos de uma hora.

O encontro não estava previsto em nenhuma das agendas das duas autoridades. A Secretaria de Comunicação da Presidência ainda não informou o que foi tratado na visita.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Prefeitura de Limoeiro

21/09


2019

Supensa ação moviada contra Haddad por Edir Macedo

Desembargador suspende ação contra Haddad movida por Edir Macedo.

Facebook/Reprodução - Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Por Estadão Conteúdo

 

O desembargador Márcio Lucio Falavigna Sauandag, da 2ª Turma Recursal Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou a suspensão da audiência em que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) seria julgado por queixa-crime movida pelo bispo Edir Macedo. O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus acusa o petista de difamação e injúria.

Durante as eleições de 2018, Haddad afirmou. “Sabe o que é o Bolsonaro? Vou dizer pra vocês o que é o Bolsonaro. Ele é o casamento do neoliberalismo desalmado representado pelo Paulo Guedes, que corta direitos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”. Na área civil, o ex-prefeito chegou a ser condenado a indenizar Macedo em R$ 79.182.

Na área criminal, o processo estava em via de ser julgado. Os advogados de Haddad, Pierpaolo Bottini e Tiago Rocha, apelaram contra a decisão da audiência de instrução, interrogatório, debates e julgamento para a data de 08 de novembro de 2.019, às 14:00 horas. A defesa sustenta a importância das oitivas de testemunhas antes do julgamento, que foram indeferidas pela juíza da 1ª Vara Criminal, Tania Magalhães Avelar Moreira da Silveira.

A juíza anotou que ‘as testemunhas arroladas são pessoas e membros de órgãos que a juizaram ações ou promoveram investigações em face do querelante, bem como da Igreja Universal,da qual o querelante é líder espiritual’. Neste sentido, não se vislumbra como essas testemunhas poderiam contribuir para afastar a adequação típica tendo em vista que as expressões “fundamentalistas” e “charlatão” são expressões do nosso léxico, cujas definições já foram trazidas pela defesa na resposta à acusação e dispensam maiores explicações,notadamente por testemunhas”, escreveu.

Acolhendo pedido liminar da defesa, o desembargador anotou que, sem entrar no mérito da necessidade das oitivas, há perigo de dano irreversível caso elas sejam necessárias e a audiência for realizada. “Na avaliação da postulação, entendo presentes os requisitos e pressupostos da cautela postulada, à vista da eventual possibilidade dano, caso a audiência referida seja realizada, nos moldes do decidido nos autos, antes mesmo da profunda avaliação do mérito da presente impetração, que reclama decisão colegiada”.

“Bem por isso, então, DEFIRO a liminar postulada, suspendendo a audiência atermada nos autos originários”, decidiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


21/09


2019

Menina de 8 anos morre vítima de bala perdida no Rio

Menina de 8 anos morre após ser baleada dentro de kombi no Alemão. Agatha Félix foi atingida nas costas quando PMs atiraram contra uma moto na Fazendinha.

De O Dia

 

Uma criança de apenas oito anos morreu após ser baleada, na noite desta sexta-feira, quando estava dentro de uma kombi, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. De acordo com testemunhas, Agatha Vitória Sales Félix estava com a família, quando policiais militares da UPP Fazendinha atiraram contra uma moto na região, atingindo a menina. O caso aconteceu por volta das 21h30.

Na manhã deste sábado, a hashtag "#ACulpaEDoWitzel" se tornou o assunto mais comentado do Twitter no país. Os usuários da rede social cobram o governador do Rio, Wilson Witzel, pela sua política de enfrentamento nas favelas. 

Agatha, que foi baleada nas costas, foi socorrida no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Ela morreu na madrugada deste sábado, após ser levada ao centro cirúrgico da unidade.

"Matou um inocente, uma garota inteligente, estudiosa, uma garota de futuro", o avô da menina lamentou, aos prantos, na porta do hospital. "Mais uma estatística. Vai chegar amanhã: morreu uma criança num confronto. Que confronto? Com quem? Porque não tinha ninguém, não tinha ninguém lá. Atirou por atirar, na kombi lá. Atirou na kombi e matou minha neta. Foi isso. Isso é confronto? A minha neta tava armada, por acaso, pra levar um tiro?", indagou.

Em nota, a PM afirma que no horário em que a Agatha foi baleada, policiais da UPP Fazendinha que estavam baseados na esquina das ruas Antônio Austragésilo e Nossa Senhora foram atacados de várias localidades da comunidade e de forma simultânea. Eles revidaram e houve confronto.

"Após o confronto, não foram encontrados feridos na varredura do local. Na sequência, os policias foram informados por populares que um morador teria sido ferido na localidade conhecida como Estofador.

Uma equipe da UPP se deslocou até o Hospital Getúlio Vargas e confirmou a entrada de uma criança de 8 anos ferida por disparo de arma de fogo.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) irá abrir um procedimento apuratório para verificar todas as circunstâncias da ação", a corporação disse.

PROTESTO

Para protestar contra a morte da menina e pedir mais segurança no Alemão, moradores fazem uma manifestação na manhã deste sábado, na Grota.

Também nesta manhã, foram ouvidos tiros na Fazendinha. Os disparos aconteceram pouco antes das 7h, mas ainda não há informações sobre a origem deles.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Magno coloca pimenta folha

21/09


2019

Bloqueios no Recife: procissão, corrida, caminhada e parada

Procissão, corrida, caminhada e Parada da Diversidade provocam bloqueios em vias do Recife. Interdições temporárias ocorrem neste sábado (21) e no domingo (22) em vários bairros da capital. Mais de 200 agentes da CTTU monitoram o tráfego e fazem desvios no trânsito.

Via Mangue tem o sentido Centro bloqueado durante corrida na manhã do domingo (22) — Foto: Reprodução/WhatsAp

Por G1 - PE

 

Diversas avenidas e ruas do Recife recebem bloqueios temporários neste sábado (21) e no domingo (22). As interdições são ocasionadas pela realização de eventos como a Procissão de Nossa Senhora do Carmo, a Corrida Via Mangue Run, a Caminhada Eu Abraço uma Vida e a Parada da Diversidade de Dois Unidos.

Esquemas especiais com atuação de mais de 200 agentes foram montados pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). O monitoramento do tráfego nos principais corredores viários da cidade também conta com o plantão 24 horas da Central de Operações de Trânsito (COT).

Bloqueios itinerantes são realizados durante a Procissão de Nossa Senhora do Carmo, com previsão de saída do Pátio do Carmo para as 15h deste sábado (21). O festejo religioso tem término previsto para as 19h após cumprir o seguinte percurso: Avenida Martins de Barros, Praça da República, Ponte Princesa Isabel, Rua da Aurora, Rua João Lira, Rua do Hospício, Rua Princesa Isabel, Ponte Princesa Isabel, Rua do Sol, Avenida Guararapes, Avenida Dantas Barreto e, novamente, no Pátio do Carmo.

A partir das 6h do domingo (22), começa a interdição da Via Mangue no sentido Centro devido à II Corrida Via Mangue Run, com concentração no Walmart da Rua Padre Carapuceiro, em Boa Viagem. Até 12h, quem deseja sair da Zona Sul em direção ao Centro deve acessar as avenidas Boa Viagem e Conselheiro Aguiar.

No mesmo dia, mas a partir das 7h até 10h, acontece a Caminhada Eu Abraço uma Vida, com saída do Quartel do Derby. Os bloqueios são itinerantes e ocorrem durante a passagem dos participantes pela Praça do Derby, Avenida Carlos de Lima Cavalcante, Avenida Conde da Boa Vista, Rua da Aurora, Rua Princesa Isabel, Ponte Buarque de Macedo e Avenida Rio Branco.

A partir das 15h, começa a Parada da Diversidade de Dois Unidos, com concentração no terminal de ônibus do bairro, de onde o público segue para a Avenida Hidelbrando de Vasconcelos até a Padaria Pan Estrela. No percurso, os bloqueios são itinerantes. Como o palco foi montado na Travessa Delmiro de Barros, os veículos são desviados para A Rua Bacharel Severino Torres. A previsão de término das interdições é às 20h


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Banner de Arcoverde

21/09


2019

Cresce emprego formal na construção pesada

Construção pesada: uma luz no fim do túnel.

Foto/fonte: eshoje

O Globo - Por Ancelmo Gois

 

Pelo terceiro mês seguido, o emprego formal na construção pesada cresceu no Rio. Isso é bom. Mas há muito por fazer, ainda. 

Isso porque o número de trabalhadores com carteira assinada no setor (63 mil) ainda é menor do que o de quase todos os anos anteriores desde o início da série histórica: 2006. 

O único ano com um resultado pior foi 2018: 60 mil. No total do país, contudo, já há mais trabalhadores na construção pesada agora (669 mil) do que em 2018, 2017, 2016, 2007 e 2006


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


21/09


2019

Cúpula do clima: UE pressiona Brasil

Ao priorizar questão climática, nova cúpula da UE aumenta pressão sobre o Brasil.

Folha de S Paulo - Painel
Por Daniela Lima

 

Sinais recentes da nova cúpula da União Europeia, que assume em 1º de novembro, indicam aumento da pressão ambiental sobre o Brasil. Futura presidente da Comissão Europeia, braço executivo do bloco, a alemã Ursula von der Leyen destacou na semana passada que a questão climática estará “no coração do seu trabalho”. Já o Parlamento Europeu, que teve crescimento de ambientalistas, deve debater resolução cobrando redução do desmatamento em florestas tropicais.

Em julho, antes da crise das queimadas na Amazônia, a UE já havia vinculado sua cooperação internacional a projetos com desflorestamento zero. O Brasil foi convidado a manifestar-se sobre o tema, mas ignorou a oportunidade. “Esse tipo de comunicado é observado por clientes e consumidores de produtos brasileiros”, diz Guilherme Athia, consultor brasileiro baseado em Bruxelas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


21/09


2019

Desembargador de PE substitui "algoz de Lula" no STJ

Juiz do Recife substitui "algoz de Lula" no STJ

Juiz Leopoldo Raposo, do TJPE | Foto: Assis Lima / Ascom TJPE                            Ministro Félix Fischer  Foto/fonte: conjur

Do Estado de S. Paulo - Direto da Fonte
Por Sonia Racy

 

 

O desembargador Leopoldo de Arruda Raposo, do TJ de Pernambuco, será confirmado nesta segunda, pela Corte Especial do STJ, para assumir interinamente o lugar do ministro Félix Fischer, que se afastou da 5ª Turma após uma embolia pulmonar.

“Confirmado meu nome, viajo de imediato”, disse Raposo à coluna, do Recife. E sua principal “herança” serão os processos da Lava Jato, entre eles de Lula, que já teria direito a passar para o regime aberto neste mês.

“Não estou inteirado dos processos”, garante. “A equipe técnica que terei é a mesma de Fischer.” A expectativa, nos bastidores, é que Raposo mantenha o estilo "linha dura” do antecessor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


21/09


2019

Previdência: aprovação antecipa aposentadorias no MP

Perspectiva de aprovação da Previdência antecipa aposentadorias no MP de São Paulo.

Foto: Divulgação/Fonte: Diario Liberal

Da Folha de S. Paulo – Painel

Por Daniela Lima

 

A perspectiva de aprovação da reforma da Previdência no Congresso provocou baixas no Conselho Superior do Ministério Público de SP, que tem entre suas atribuições definir a movimentação da carreira e a promoção de promotores.

A mais recente aposentadoria é a do secretário do órgão, Augusto Rossini.

Dos 9 membros eleitos para o conselho, só 6 permanecem na instituição. Em média, 14 integrantes do MP-SP se aposentam por ano. Em 2019, o número já passou de 80.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


21/09


2019

Odebrecht: funcionários do Canal do Sertão demitidos

Odebrecht demite 130 funcionários de obra de Canal do Sertão Alagoas. Empreiteira afirma que não tem recebido recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional desde março.

(Foto: REUTERS/Guadalupe Pard/fonte

Da Folha de S. Paulo -  Por Mônica Bergamo

 

 

Odebrecht demitiu 130 trabalhadores das obras do trecho 4 do Canal do Sertão Alagoas, que leva água do rio São Francisco para mais regiões do estado. A empreiteira afirma que não tem recebido os recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional desde março.

Na próxima semana, a obra pode ser completamente paralisada.

Outros 260 trabalhadores também correm risco de demissão. O trecho 4 já tem quase 90% da obra concluída.

O ministério afirma que aguarda o aumento de sua disponibilidade financeira para realizar os repasses referentes. E diz que tem atuado para viabilizar a ampliação de seus limites orçamentários.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se