Lavareda

17/09


2020

PSB oficializa Marcelo Gomes para a Prefeitura de Caruaru

O PSB Caruaru oficializou, ontem, o vereador Marcelo Gomes como candidato a prefeito do município, durante reunião que ocorreu com integrantes da direção local do partido. Transmitido de forma virtual entre os filiados, devido à pandemia de Covid-19, Marcelo Gomes, que também é o presidente local, irá concorrer pela primeira vez à prefeitura de Caruaru.

Filho dos políticos Jorge e Laura Gomes, Marcelo está em seu segundo mandato na Câmara de Vereadores. A coligação, batizada de “Frente Popular de Caruaru”, é composta por PSB, PC do B, MDB e PDT. A candidata a vice-prefeita na chapa será Ailza Trajano, indicada pela direção PCdoB.

“Vamos mostrar uma campanha que pensa diferente sobre como Caruaru pode crescer e trabalhar a sua realidade social. Vamos dialogar mais, sem briga política”, disse Marcelo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ary Siqueira da Cunha Filho

Marcelo, vamos modernizar a gestão pública de Caruaru e implantar um modelo de gestão por resultado, que Eduardo Campos implantou no estado em 2007. Vamos juntos com o povo caruaruens18e, guerreiro e trabalhador, fazer desse município o verdadeiro país de Caruaru. Vamos à Vitória.

politica com respeito

Não tem candidatura, foi uma saída honrosa, ois filho de dois políticos como Laura e Jorge, que nas ultimas eleições foram massacrados, Marcelo não se elegeria vereador, na última já entrou por força da maquina, que o fez vereador, em especial pela ajuda da zona rural onde teve a secretaria de agricultura ao seu dispor! aconteceu em Caruaru o que acontece no estado, a politica ficou velha e sem quadros nessa geração, nos próximos 8 anos podem sugir outros nomes, Raquel ganhou de presente a estrada, que nem ela mesmo pavimentou


ALEPE

Confira os últimos posts



29/10


2020

Decisão do TRE só beneficia João Campos

A resolução do Tribunal Regional Eleitoral suspendendo todo e qualquer ato de campanha no Estado, sob a alegação da volta da pandemia do coronavírus com mais intensidade, só traz benefícios a quem está na liderança das pesquisas.

O que se ouve nos bastidores, diante do impacto da medida, é que foi tomada para evitar o crescimento dos candidatos da oposição no Recife.

Polêmica à parte, a medida, na verdade, coincide com a estagnação do candidato do PSB, João Campos, constatada em pesquisa do Ibope divulgada, há pouco, na TV Globo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos

Os candidatos da oposição precisam recorrer imediatamente ao TSE, isso é um GOLPE, um ato de desespero da turma do PSB. Essa decisão não tem o menor cabemento, já que o próprio governo do Estado anunciou hoje a entrada, na próxima semana, na última fase de reabertura das atividades econômicas. ABSURDO! Querem ganhar no tapetão.


O Jornal do Poder

29/10


2020

Pesquisa de Arcoverde só amanhã de 11h30 pela Itapuama

Devido à parceria com a Rádio Itapuama, do meu amigo João Ferreira, integrante da Rede Nordeste de Rádio, que retransmite o Frente a Frente, a pesquisa de intenção de voto para prefeito de Arcoverde, que seria postada hoje de meia noite, ficou para amanhã de 11h30, na abertura do Jornal da Itapuama.

rcoverde inteira vai tomar conhecimento do levantamento pela Itapuama nesta parceria inédita com o meu blog. Aos mais ansiosos, um alento: a expectativa faz parte do prazer.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

29/10


2020

Álvaro reage e chama ex-prefeito de Lajedo de ladrão

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog

O deputado estadual Álvaro Porto (PTB) reagiu com veemência, ontem, a uma declaração dada pelo ex-prefeito de Lajedo Antônio João Dourado (PSB), que tenta retornar à administração do município do Agreste Meridional pernambucano. Por meio de um vídeo, o parlamentar se pronunciou sobre menções negativas que o ex-gestor lajedense chegou a fazer sobre ele na última terça-feira (27).

"Canhotinho tem homens de bem, igual a Lajedo. Canhotinho teria bandidos se a família Dourado morasse aqui. Isso que tenho em minhas mãos é a ficha corrida do ex-prefeito de Lajedo Antônio João, e quem tem ficha corrida é bandido, é ladrão. Por onde você passa, deixa rastro. Foi secretário no Cabo e lá fraudou licitações. Você está sendo processado por roubo e roubou a população de Lajedo", disparou Porto.

Nascido em Canhotinho, cidade vizinha a Lajedo, o deputado petebista prosseguiu com fortes declarações sobre Antônio João Dourado. "Seu desespero é grande porque você vai mais uma vez perder a eleição para Adelmo. O povo de Lajedo não aguenta mais esses Dourado. Por último, fabricaram um deputado de proveta", disse, em referência ao deputado estadual Marcantônio Dourado Filho (PP), sobrinho de Antônio.

"A única coisa boa que você trouxe para Lajedo, que você diz que é uma coisa boa, é um presídio. É lá que você vai morar", continuou. Antônio João Dourado administrou Lajedo por três mandatos. Em uma live no Facebook, criticou o grupo político alinhado a Álvaro Porto na cidade, hoje representado pelo prefeito Rossine Blesmany e pelo candidato à Prefeitura Adelmo Duarte (ambos do PSD).

"A incompetência que está implantada aqui é a mesma coisa que o deputado Álvaro Porto fez em Canhotinho. É a mesma escola. É uma família que está dominando Canhotinho há muitos anos e vence lá as eleições. E por que vence? Tira os homens de bem e bota os bandidos dentro da cidade. Canhotinho ficou para trás e talvez seja a pior cidade do Agreste Meridional. E querem fazer de Lajedo a mesma coisa", declarou Antônio João. Canhotinho tem como prefeito Felipe Porto (PSD), sobrinho de Álvaro, que também já geriu o município.

A reportagem procurou o candidato do PSB à Prefeitura de Lajedo para que comentasse o vídeo gravado por Álvaro Porto. "Eu não vou entrar nessa de bater boca com ele. Essa agressividade e esse ódio simplesmente confirmam tudo o que eu falo. Isso não é modo de um deputado se dirigir à população, mas ele está acostumado. O povo de Lajedo está cansado e não vou partir para baixaria. Tenho projetos para a cidade", disse Antônio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

TRE decide proibir atos de campanha no Estado

Em sessão encerrada, há pouco, o pleno do Tribunal Regional Eleitoral aprovou por 6 votos a 0 resolução proibindo qualquer tipo de ato de campanha política no Estado, a partir de amanhã, devido ao recrudescimento da pandemia do coronavírus no País. Veja abaixo a íntegra da decisão com exclusividade:

“Aprovada resolução do TRE/PE através de proposta feita pelo Presidente Frederico Ricardo de Almeida Neves na sessão de hoje, 28.10.2020, proibindo, em todo o estado de Pernambuco os atos presenciais relacionados à campanha Eleitoral 2020, causadores de aglomeração, ainda que em espaços abertos, semi-abertos ou no formato drive-in, tais como: comícios; bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas e similares; e confraternizações ou eventos presenciais, inclusive os de arrecadação de recursos de campanha, ainda que no formato drive-thru”.

Clique aqui e leia a resolução na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos

ABSURDO! Isso é um verdadeiro GOLPE, para beneficiar quem está à frente das pesquisas e tem maior tempo de TV.


Banco de Alimentos

29/10


2020

Lapon Farmacêutica anuncia nova unidade em Limoeiro

A Lapon Indústria Farmacêutica recebe, amanhã, o evento de inauguração do parque industrial de Limoeiro, no Agreste Setentrional de Pernambuco, com a presença do governador do estado, Paulo Câmara. Na ocasião, será também anunciada a nova unidade fabril da empresa. Com investimento de R$ 52 milhões e previsão para empregar 274 pessoas, a nova fábrica funcionará paralelamente à antiga planta, também em Limoeiro.

A nova unidade faz parte do planejamento estratégico para o futuro da Lapon. Além da fabricação dos produtos atuais, a planta contará também com setor de medicamentos sólidos. Atualmente, a empresa emprega 92 colaboradores e fabrica apenas medicamentos líquidos e suplementos sólidos, como cápsulas, comprimidos, pós e drinks. O projeto tem previsão de duração de cinco anos, isto é, as obras devem ser concluídas em 2025. A inauguração, porém, pode acontecer antes. Os principais impactos no parque industrial da cidade serão a geração de empregos qualificados e o aumento da arrecadação do município, que precisa de investimentos para crescer e se consolidar como uma das principais cidades da região.

O presidente e fundador da Lapon, Renato Celso, enfatiza que esse investimento é um marco nos 30 anos de história da empresa e, com ele, será possível expandir o negócio de forma sustentável, gerando empregos e oportunidades para a população local, como tem sido feito ao longo dessas três décadas. “Na cidade de Limoeiro, onde nasci e cresci, tive a oportunidade de empreender e viver 30 anos de muita luta dentro desta empresa. Fico muito honrado de ter a possibilidade de expandir ainda mais nossa operação, por meio de uma parceria muito importante com o governo do estado e a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), que acreditaram em nosso sonho. Com isso, temos a oportunidade de, cada vez mais, fazer a diferença dentro de nosso mercado e trazer mais recursos para a cidade de Limoeiro”, afirma.

História

Com o objetivo de transformar recursos naturais em produtos elaborados, foi fundado em 1990 o laboratório Lapon Química e Natural, hoje, Lapon Indústria Farmacêutica. Ao longo dos anos, houve um sólido e sustentável crescimento, que se traduziu em reconhecimento nacional e inúmeros prêmios conquistados. A empresa inovou em processos e investiu em pesquisa e desenvolvimento, a fim de atender e superar as expectativas dos clientes. A busca incansável pela excelência e a inovação na saúde, utilizando-se sempre dos mais atuais conceitos da medicina e nutrição, têm levado ao alto grau de qualidade dos produtos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

Ibope: João 31%; Marília 18%; Patrícia 16% e Mendonça 13%

Do G1/PE

A pesquisa Ibope divulgada hoje aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a prefeitura do Recife nas Eleições 2020:

  • João Campos (PSB): 31%
  • Marília Arraes (PT): 18%
  • Delegada Patrícia (Podemos): 16%
  • Mendonça Filho (DEM): 13%
  • Claudia Ribeiro (PSTU): 1%
  • Coronel Feitosa (PSC): 1%
  • Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB): 1%
  • Carlos (PSL): 1%
  • Branco/nulo: 14%
  • Não sabe/não respondeu: 4%

Charbel (Novo) e Thiago Santos (UP) tiveram menos de 1% das intenções de voto. Victor Assis (PCO) não foi citado no levantamento.

Destaques por segmentos

As intenções de voto em João Campos são mais expressivas entre eleitores de 16 a 24 anos (39%). Na comparação com a pesquisa anterior, o candidato não apresenta crescimento além da margem de erro, porém, é possível notar uma queda de respostas nos seguintes perfis: evangélicos: de 35% para 27%; renda familiar de mais de dois a cinco salários-mínimos: de 32% para 25%.

Comparativamente ao levantamento anterior, a petista Marília Arraes amplia suas respostas entre os seguintes estratos de eleitores: 35 a 44 anos: vai de 12% para 23%; autodeclarados brancos: de 14% para 23%; ensino fundamental: de 8% para 16%.

Já Delegada Patricia se sobressai entre os eleitores que possuem renda familiar mensal superior a cinco salários-mínimos (25%).

Mendonça Filho, por sua vez, apresenta recuos em praticamente todos os estratos analisados, mas principalmente entre eleitores: renda familiar de mais de cinco salários mínimos: de 26% para 15%; 55 anos ou mais: de 27% para 17%; homens: de 22% para 13%; ensino fundamental: de 20% para 12%; católicos: de 20% para 13%; 35 a 44 anos: 18% para 11%.

Evolução dos candidatos

Em relação ao levantamento anterior do Ibope, divulgado no dia 15 de outubro:

  • João Campos foi de 33% para 31%
  • Marília Arraes foi de 14% para 18%
  • Delegada Patrícia foi de 13% para 16%
  • Mendonça Filho foi de 18% para 13%
  • Claudia Ribeiro se manteve com 1%
  • Coronel Feitosa se manteve com 1%
  • Marco Aurélio Meu Amigo se manteve em 1%
  • Carlos se manteve com 1%
  • Charbel se manteve com menos de 1%
  • Thiago Santos se manteve com menos de 1%
  • Victor Assis continuou sem ser citado pelos entrevistados
  • Branco/nulo se manteve em 14%
  • Não sabe/não respondeu saiu de 3% para 4%

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

  • João Campos (PSB): 33%
  • Mendonça Filho (DEM): 30%
  • Coronel Feitosa (PSC): 28%
  • Marília Arraes (PT): 21%
  • Delegada Patrícia (Podemos): 20%
  • Carlos (PSL): 18%
  • Charbel (Novo): 18%
  • Thiago Santos (UP): 16%
  • Claudia Ribeiro (PSTU): 14%
  • Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB): 14%
  • Victor Assis (PCO): 14%
  • Poderia votar em todos (resposta espontânea): 1%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 5%

Votos válidos

Pela primeira vez, a pesquisa Ibope trouxe o percentual de votos válidos de cada candidato. Isso corresponde à proporção de votos do candidato sobre o total de votos, excluídos os votos brancos, nulos e indecisos. Um candidato é eleito no 1º turno se obtiver 50% mais um dos votos válidos na apuração oficial.

Nessa seção, a pesquisa traz, ainda, uma comparação entre o percentual de votos válidos neste levantamento e no anterior, divulgado no dia 15 de outubro. Confira os números:

  • João Campos: tinha 40% dos votos válidos; agora tem 38%
  • Marília Arraes: tinha 17% dos votos válidos; agora tem 22%
  • Delegada Patrícia: tinha 15% dos votos válidos; agora tem 20%
  • Mendonça Filho: tinha 22% dos votos válidos; agora tem 15%
  • Coronel Feitosa: tinha 2% dos votos válidos; agora tem 1%
  • Carlos: tinha 2% dos votos válidos; agora tem 1%
  • Marco Aurélio Meu Amigo: se manteve com 1% dos votos válidos
  • Claudia Ribeiro: se manteve com 1% dos votos válidos
  • Thiago Santos: se manteve com menos de 1% dos votos válidos
  • Charbel: se manteve com menos de 1% dos votos válidos
  • Victor Assis: não foi citado pelos entrevistados nos dois levantamentos

Simulações de segundo turno

Cenário 1: Delegada Patrícia 38% x 45% João Campos. Branco/nulo, 15%. Não sabem ou preferem não opinar, 1%

Cenário 2: Delegada Patrícia 44% x 39% Marília Arraes. Branco/nulo, 15%. Não sabem ou preferem não opinar, 1%

Cenário 3: Delegada Patrícia 45% x 33% Mendonça Filho. Branco/nulo, 19%. Não sabem ou preferem não opinar, 2%

Cenário 4: João Campos 41% x 34% Marília Arraes. Branco/nulo, 24%. Não sabem ou preferem não opinar, 2%

Cenário 5: João Campos 46% x 32% Mendonça Filho. Branco/nulo, 20%. Não sabem ou preferem não opinar, 5%

Cenário 6: Marília Arraes 43% x 34% Mendonça Filho. Branco/nulo, 21%. Não sabem ou preferem não opinar, 2%

Sobre a pesquisa

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo, em parceria com o Jornal do Commercio.

Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Quem foi ouvido: 1.001 eleitores da cidade do Recife

Quando a pesquisa foi feita: entre os dias 27 e 29 de outubro

Número de identificação no TRE-PE: PE-00353/2020

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

joao carlos da silva

Esse filme assisti há 02 anos. Bolsanaro tal qual.Mendinca Filho, perdia pra todo mundo. E hoje, quem é o Presidente?

Carlos

Mendonça nas pesquisas está igual a rabo de cavalo, só cresce para baixo, quem diz que irá votar nele ou para de brincadeira e vota em Patrícia ou Marília Petralha irá para o 2° turno com João Campos.



29/10


2020

PE libera aulas presenciais para crianças e adolescentes

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Educação e Esportes, anunciou, hoje, durante coletiva de imprensa, a autorização para o início do processo de retomada das aulas presenciais do Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Anos Finais) e da Educação Infantil. O retorno – que neste momento contempla apenas as unidades de ensino da Rede Privada – será realizado por etapas, começando no dia 10 de novembro com as turmas dos Anos Finais (6º ao 9º ano). No dia 17 de novembro, as escolas retomam as aulas dos Anos Iniciais (1º ao 5º ano) e, concluindo o processo, no dia 24 de novembro será a vez dos alunos da Educação Infantil retornarem às escolas. As aulas do Ensino Médio já haviam sido retomadas desde o dia 09 deste mês.

Para o retorno, as instituições de ensino devem continuar observando todas as normas estabelecidas no protocolo setorial da Educação, respeitando regras de distanciamento social, medidas de proteção e prevenção, bem como o monitoramento e orientações e de vigilância epidemiológica. O protocolo traz pontos importantes como o uso obrigatório de máscaras, distanciamento de 1,5 metros em todos os ambientes das escolas, inclusive dos estudantes em sala de aula, lavagem e higienização das mãos e uso do álcool em gel. Além disso, todos que estiverem nas unidades devem ser orientados, monitorados e testados em casos suspeitos, assim como seus contactantes.

“É importante destacar que esse retorno é opcional e, por se tratar de estudantes menores de idade, a decisão de voltar à escola caberá aos pais ou responsáveis. A retomada feita em etapas é importante, pois permite às áreas de saúde e Educação acompanharem o processo. Para a escola também é relevante, pois pode ir se preparando para receber em etapas e em grupos esses alunos. Com isso, a gente pode avançar não apenas no processo de retomada, mas também no cumprimento dos protocolos”, ressaltou o secretário estadual de Educação e Esportes, Fred Amancio. O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 continuará monitorando os dados da pandemia e, se necessário, poderá rever todo esse planejamento.

Na Rede Pública, a retomada das aulas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental (Anos Finais) segue suspensa. No dia 21 de outubro, as escolas da rede deram início ao processo de retomada das aulas presenciais para as turmas do Ensino Médio, com as turmas do 3º ano. Na última terça (27), retornaram as turmas do 2º ano e no dia 03 de novembro voltam as de 1º ano, Ensino Técnico Concomitante e Subsequente e da Educação de Jovens e Adultos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

“Virei boiola, igual maranhense”, diz Bolsonaro

Na visita ao Maranhão, hoje, o presidente Jair Bolsonaro fez piada de tom homofóbico em uma parada não programada, no município de Macabeira (MA). Durante o trajeto da capital, São Luís, até Imperatriz (MA), Bolsonaro parou para cumprimentar apoiadores, que ofereceram a ele um copo de Guaraná Jesus, refrigerante cor-de-rosa, tradicional no Estado.

"Agora virei boiola igual maranhense, é isso?", provocou Bolsonaro, rindo, ao tomar o refrigerante. "É cor-de-rosa do Maranhão aí, ó. Quem toma esse guaraná aqui vira maranhense, hein?". Sem máscara de proteção contra covid-19, o presidente causou aglomeração de pessoas por onde passou e posou para selfies. A interação com eleitores foi transmitida ao vivo pelas redes sociais do chefe do Executivo.

Bolsonaro insistiu, mais de uma vez, na piada preconceituosa. Indicando a cor da bebida, ele questionou os apoiadores: "Que boiolagem é isso aqui?". Hoje, o presidente participou de visita técnica às obras de trecho da BR-135.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

Lupércio promete ampliar programa “Qualifica Jovem”

A qualificação profissional dos jovens é um catalisador importante para o desenvolvimento econômico e social das cidades. Por isso, o prefeito de Olinda e candidato à reeleição, Professor Lupércio (SD), está prometendo ampliar o Qualifica Jovem, que foi iniciado na atual gestão.

O Qualifica Jovem oferece, de forma gratuita, dezenas de cursos para os jovens terem potencializada sua entrada no mercado de trabalho. Foram 1450 formados de forma presencial e mais 750 pessoas que se qualificaram no modelo virtual.

"Minha história de vida é de superação de desafios e a educação tem papel fundamental nessa trajetória. Então vamos continuar investindo, tendo a formação da nossa juventude como prioridade de governo”, frisou Professor Lupércio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

E ninguém vai processar aloprados de Bolsonaro?

Por José Nêumanne*

Na pandemia de covid-19, enquanto convencia néscios de que a obrigatoriedade de vacina fere direitos individuais, o presidente da República reuniu chefões da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) fora da agenda. O encontro constou da agenda do serviçal Augusto Heleno, que nunca se destacou pelo uso da inteligência. Em 25 de agosto, Jair Bolsonaro levou à presença deste e do delegado Alexandre Ramagem as advogadas do primogênito, Luciana Pires e Juliana Bierrenbach, para denunciarem eventual crime de fiscais da Receita Federal na ação contra a ilícita prática de peculato quando Flávio Bolsonaro dava expediente na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

O aval dado pelo chefe do governo à teoria conspiratória do atual defensor do filho “zero um”, Rodrigo Roca, conhecido pelo patrocínio de causas de acusados de tortura na ditadura militar e substituto de Frederick Wassef, em cujo falso escritório de advocacia escondeu o subtenente PM-RJ Fabrício Queiroz, vassalo do filho, foi revelado sexta-feira 23 de outubro. E tem sido tratado como corriqueiro. Mas é grave. Muito grave. Não só por configurar nova tentativa de contornar, como num drible da vaca, a natureza técnica, fria e impessoal do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que originou o inquérito no Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre extorsão de parte dos vencimentos de servidores da Alerj praticada pelo ex-assessor. Mas, sobretudo, para esclarecer que papai Bolsonaro não estava brincando quando disse que não deixaria seus parentes e amigos serem prejudicados (no jargão sujo de hábito) em reunião ministerial, tornada pública. Esta motivou a saída do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro do Ministério da Justiça e da Segurança Pública e a seu respeito corre ação sem futuro no Supremo Tribunal Federal (STF).

O fato configura crime de responsabilidade, passível de impeachment. Pois o chefe do governo deslocou o Coaf do Ministério da Fazenda para o da Justiça, a pedido de Moro, e depois para o Banco Central, para sacá-lo da alçada do ex-magistrado. O Coaf nunca foi subordinado à Receita, nem no périplo armado por ele e seus aliados do Centrão no Congresso para aliviar a barra do rebento. Não estranhem o uso da gíria de Rio das Pedras, sede da milícia que foi chefiada pelo capitão PM-RJ Adriano da Nóbrega, cujos depósitos na conta de Queiroz fazem parte do acervo probatório do MP-RJ. Mas não basta. Wassef, que nunca deixou de se gabar de ascendência sobre a famiglia presidencial e seu mais poderoso chefão, conseguiu do então presidente do STF, Dias Toffoli, a suspensão por seis meses de todas as investigações de crimes financeiros no País para poupar Flávio. Mas a normalidade foi restaurada no plenário por nove votos a dois, tendo o autor votado contra a própria decisão monocrática.

A presença de Ramagem na citada reunião seria prova suficiente no inquérito aberto no STF, se não fosse mero pretexto para ganhar tempo. Como o seria a denúncia do empresário Paulo Marinho, que deu explicação plausível para as demissões de Queiroz do gabinete do filho e de sua filha Natália do do pai, segundo a qual um delegado bolsonarista da Polícia Federal (PF) havia avisado o senador sobre o adiamento da Operação Furna da Onça para não prejudicar a vitória do pater familias no segundo turno do pleito presidencial. A informação poderia ter sido confirmada ou desmentida se o juiz federal Elder Fernandes não tivesse negado a quebra do sigilo dos telefones da PF para confirmar a versão do suplente, em lugar da acareação, fancaria que tenta mascarar o óbvio ululante (apud Nelson Rodrigues).

No entanto, a não ser pela débil manifestação do líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Câmara, Alessandro Molon, não houve um “pai da pátria” (todos comprometidos com o conluio-mor que paralisa a democracia e a justiça no País) que tomasse atitude capaz de deter novas tentativas espúrias de justificar o inexplicável que, na certa, estão por vir.

Nem original é. Circula pela Câmara dos Deputados o líder José Guimarães, cujo assessor foi detido com dólares na cueca no processo que investigava o financiamento espúrio de dossiê para comprometer José Serra, candidato tucano favorito ao governo de São Paulo, em 2006. Na ocasião, o então presidente Lula deu definição exata à manobra abortada: aloprados. Agora, com o Congresso Nacional e o STF mais uma vez desmoralizados com o acordo espúrio para evitar a punição de sócio da alta corte bolsonarista, Chico Rodrigues, de Roraima, o tirambaço dado por Jair Bolsonaro propondo arapongagem explícita para limpar o cueiro sujo do primogênito presidencial afundará em água de esgoto.

Assim como as ações no STF com punição adiada para as calendas gregas para evidente interferência política de Bolsonaro na PF, na Abin e no GSI e o uso do gabinete do ódio do filho “zero dois” promovendo manifestações fascistoides, essa tentativa de perseguir fiscais da Receita com devassa inadmissível será despejada na vala comum do lixão da covardia.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

Candidato a vice em São José do Egito está foragido

 

 

 

 

 

 

O candidato a vice-prefeito de São José do Egito pelo PP, Antonio Andrade, ainda não foi encontrado pela Polícia. Na última terça-feira (27), a Justiça emitiu um mandado de prisão contra o postulante, conhecido na cidade como Antonio do Milhão.

A decisão é da juíza Tayna Lima Prado, da Segunda Vara da Comarca de São José. O motivo, segundo uma fonte em reserva, é o não pagamento de pensão alimentícia. Ainda de acordo com informações obtidas pelo blog, a Polícia chegou a procurá-lo na residência, localizada no distrito de Riacho do Meio, para o cumprimento do mandado, mas ele não foi encontrado.

Ao Tribunal Superior Eleitoral, Antonio Andrade declarou ser trabalhador da construção civil. No pleito deste ano, é vice da chapa encabeçada por Romério Guimarães, que concorre à Prefeitura de São José do Egito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

Jornalista detona João Santana em mensagem a Dória

O jornalista José Nêumanne Pinto ficou indignado com a iniciativa da TV Cultura, estatal paulista, em colocar no centro do Roda Viva, na última segunda-feira, o marqueteiro João Santana, condenado na Lava Jato e ainda usando tornozeleiras. "Deu nojo", escreveu Nêumanne ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB).

E acrescentou: "Na condição de cidadão que cumpre deveres e exige direitos do Estado, manifesto, governador, meu protesto pelo Roda Viva com João Santana. Um bandido condenado, portando tornozeleiras, usar o programa de maior prestígio de uma TV pública para oferecer seus serviços e ainda fazer galhofa é algo que leva vergonha e pudor aos esgotos mais profundos da gestão estatal".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

Movimentos de Direita reafirmam apoio a Mendonça

Oito movimentos de Direita do Estado – Muda PE, Liberta Pernambuco, Liberta Brasil, Direita Livre Brasil, B38, Ordem, Conservadores PE e Resgata Brasil –   reafirmaram, hoje, o apoio da Direita e dos bolsonaristas ao candidato da Coligação Recife Acima de Tudo, Mendonça Filho. “Mendonça sempre foi de direita, defensor das pautas liberais da economia, dos valores da eficiência do estado, de políticas de resultados, da transparência e da democracia, e é a melhor alternativa para superar essa falsa alternância de poder que já dura há anos em nossa cidade”, afirmou Serapião Bispo Ferreira Neto, do Muda Pernambuco, movimento de empresários de direita.

A manifestação dos grupos de Direita é uma reação às declarações do deputado federal Daniel Coelho (Cidadania), que atacou Mendonça após o democrata cobrar da Delegada Patrícia que assuma as declarações preconceituosas contra o Recife, chamando a nossa capital de Recifilis, numa alusão a uma cidade doente, e desrespeitosa com o recifense a quem chamou de “povo feio, um verdadeiro circo de horrores”. “São inaceitáveis esses ataques. Mendonça é de direita, sempre militou contra a esquerda, foi fundamental para derrotar o PT, tem história, trabalho pelo Recife, por Pernambuco e pelo Brasil e é o único capaz de derrotar a hegemonia da esquerda no Recife”, afirmou Marcílio Valença, do Direita Livre Brasil.

Irritado com a cobrança feita por Mendonça para que a delegada responda pelo preconceito sulista contra o Recife e contra os recifenses, Daniel atacou Mendonça dizendo que o democrata é igual ao PSB. “A delegada nasceu e cresceu no Rio, e talvez não saiba o quanto dói o preconceito que nós, nordestinos, sofremos do sul do país. Ela sabe menos ainda o quanto nós gostamos de ser como somos", afirmou Mendonça, ressaltando que nenhum candidato tem o direito de esconder o seu passado e nem de ficar incomodado porque está sendo cobrado pelos seus atos e suas palavras.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2020

Lula e Ciro Gomes se reúnem e acertam trégua

Rompidos desde a eleição de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) selaram as pazes em uma conversa. O gesto pode significar o início de uma reaproximação entre os partidos de esquerda de olho na disputa presidencial de 2022, apesar de o assunto não ter sido abordado no encontro.

O armistício foi intermediado pelo governador do Ceará, Camilo Santana, filiado ao PT, mas aliado dos irmãos Ferreira Gomes em seu estado. As tratativas para viabilizar a conversa duraram mais de um mês.

A reunião, no começo de setembro, ocorreu na sede do Instituto Lula, em São Paulo, e durou uma tarde inteira. Ciro falou de suas mágoas com o PT, enquanto Lula lembrou os ataques do ex-ministro ao partido.

O tema central da conversa, porém,foi o governo do presidente Jair Bolsonaro e a situação do país diante da pandemia de coronavírus. Diagnósticos sobre as razões do resultado eleitoral também foram apresentados.

Desde o encontro, Ciro e Lula mudaram o tom ao se referirem um ao outro e cessaram os ataques e alfinetadas. Os dois tiveram uma relação próxima, principalmente no primeiro governo do ex-presidente, quando o hoje pedetista foi ministro da Integração Nacional. O ex-presidente costumava exaltar a postura leal do ex-subordinado durante a crise do mensalão, em 2005, o primeiro grande desgaste da era petista.

Com o correr dos anos, mantiveram o contato, apesar de alguns ataques pontuais. O clima entre eles, porém, se deteriorou ao longo da eleição de 2018. Lula era o candidato do PT, chegou a ser inscrito na Justiça Eleitoral, mas foi impedido de concorrer por causa da condenação na Lava-Jato no caso do tríplex do Guarujá.

Os petistas chegaram a oferecer a Ciro a possibilidade ser vice de Lula para depois que ocorresse o indeferimento – desta forma, o pedetista assumiria a cabeça da chapa. Ciro classificou a oferta, entre outros termos, de “aberração” e “papelão” e disse que não aceitaria ser um “vice de araque”.

Na mesma campanha, o ex-presidenciável do PDT também se irritou com a manobra realizada pelo PT para tirar a candidatura de Marília Arraes ao governo de Pernambuco, em favor de apoio à reeleição de Paulo Câmara. Por esse acordo, o PSB desistiu de fechar uma aliança com Ciro na eleição presidencial. O então candidato chamou a manobra de “providência golpista”.

Como troco, quando Fernando Haddad passou ao segundo turno contra Bolsonaro, Ciro, em vez de se engajar na campanha do petista, como era esperado, viajou para Europa. Desde então, passou a subir o tom em suas referências ao PT. Em fevereiro de 2019, durante o Congresso da UNE, em Salvador, o pedetista disse a um apoiador do ex-presidente que o provocava: “O Lula tá preso, babaca”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Aí é reunião de bandidos, ninguém se mete BABACA.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É a reunião da fome com a vontade comer. Dois grandes pilantras acertando o que vão fazer com o que resta do Brasil depois da desgovernança petralha. Triste País.



29/10


2020

“Jamais esteve sob análise privatizar o SUS”, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, negou, hoje, que a equipe econômica tenha intenção de privatizar o Sistema Único de Saúde (SUS). A declaração foi dada durante audiência pública na comissão mista de acompanhamento das medidas de combate à Covid-19 do Congresso Nacional.

"Jamais esteve sob análise privatizar o SUS, seria uma insanidade falar isso. Seria como o setor privado ajudar. Vamos fazer o que o setor privado pode fazer. Não entrou em nossa consideração invadir a área de saúde para privatizar, jamais", declarou o ministro.

A declaração de Guedes foi dada após o governo federal publicar, na terça-feira, um decreto assinado por ele e pelo presidente Jair Bolsonaro, permitindo que o Ministério da Economia estudasse incluir as Unidades Básicas de Saúde (UBS) no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI).

Ontem, Bolsonaro optou por revogar o decreto, mas argumentou que a simples leitura do texto publicado "em momento algum sinalizava para a privatização do SUS". "Em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado", disse Bolsonaro.

De acordo com Guedes, o SUS mostrou a "decisiva importância" de ter um sistema descentralizado de acesso à saúde. "Mostrou durante a crise porque é decisivo e porque foi um passo acertado, essa ferramenta poderosa de um sistema descentralizado de saúde. Sobre o decreto, seria um contrassenso privatizar o SUS", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Esse Paulo CROCODILO Guedes junto com. Bolsonaro, são dias mentirosos.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Bolsonaro ou é maluco ou é imbecil. Assinar um decreto deste, numa conjuntura totalmente árida, somente sendo alienado ou ignorante.