O Jornal do Poder

03/08


2020

Fake news em debate na eleição

Convidado pelo ex-prefeito de Camaragibe Jorge Alexandre, em disputa para voltar ao cargo nas eleições deste ano pelo Solidariedade (SD), participo, hoje, às 19 horas, de live pelo Instagram dele sobre a temática das fake news na campanha municipal deste ano.

As notícias falsas se proliferam com uma intensidade tamanha no mundo que se apresentam como um dos maiores problemas a serem enfrentados pelos que entrarão no jogo sucessório municipal, seja para prefeito ou vereador. O Brasil já é disparado um dos países com maiores taxas de fakes sem que até o momento o Congresso tenha conseguido avançar sequer numa legislação punitiva.

O caso mais recente envolve Felipe Neto, um dos maiores influenciadores digitais do país, com 63 milhões de seguidores em redes sociais. Ganhou fama com vídeos de humor, muitas vezes com críticas ácidas a personagens e situações comuns aos jovens. Nos últimos anos, passou a falar também de política, com críticas frequentes ao PT durante o governo Dilma Rousseff. Desde a eleição, o influenciador também tem criticado duramente o presidente Jair Bolsonaro.

Há duas semanas, o jornal americano "The New York Times" publicou um vídeo de Felipe que teve grande repercussão. Em inglês, ele diz que Jair Bolsonaro é o pior líder mundial no combate contra a Covid.

A partir daí, Felipe passou a ser vítima de uma campanha de destruição nas redes sociais que, na tarde da última quarta-feira, deixou de ser virtual. "Pilantra, pilantra, pilantra. Para mim é um pedófilo disfarçado de apresentador de crianças", acusou um homem que se apresentou com o nome de Cavallieri ao microfone na porta do condomínio do influenciador no Rio de Janeiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

Confira os últimos posts



21/09


2020

Camutanga: Candidata é acusada de ter nojo do povo

Em Camutanga, a política costuma ser bem acirrada. Este ano, diante de um cenário onde o ex-candidato inelegível Doda Soares teve que indicar sua filha blogueira, Talita Soares (MDB), para a disputa pela prefeitura, internautas e moradores acusam ela de nunca ter tido contato com a cidade.

No último final de semana, numa tentativa de se apresentar para o povo carente, sua equipe postou várias fotos dela cumprimentando as pessoas, porém um detalhe chamou a atenção, o toque de mão. Segundo os internautas, o aperto é estranho e demonstra nojo. As fotos foram parar nos grupos de WhatsApp e a candidata está sendo linchada virtualmente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

21/09


2020

Manhattan promove São João fora de época

Para marcar a sua reabertura, o Manhattan Café Theatro promove, na próxima sexta-feira, um São João fora de época com o cantor Petrúcio Amorim. A dica é chegar cedo e reviver os bons e velhos momentos.

A casa e shows está seguindo todas as recomendações e o protocolo do Governo do Estado. O funcionamento será das 18h às 22h com mesas limitadas e distanciamento mínimo de 1,5m.

Informações pelos telefones: (81) 9.8888-4818 ou (81) 3325-3372


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Denuncie os abusos de campanha em sua cidade

Tem muitos candidatos desrespeitando as regras eleitorais e o decreto do distanciamento na pandemia imposto pelo Governo do Estado. Se você presenciar algum político em campanha flagrando essas duas leis, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado. É mais uma iniciativa cidadã deste blog.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

PL inclui mulher com deficiência em artigo da Lei Maria da Penha

A Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência pediu ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que paute o PL 4343/20, que inclui a mulher com deficiência no rol de exemplos do artigo segundo da Lei Maria da Penha para que não restem dúvidas de que todas as mulheres gozam de direitos humanos fundamentais para viver sem violência. O projeto é de autoria do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE).

“É importante darmos visibilidade às mulheres com deficiência. Mais de 26 milhões de mulheres brasileiras são acometidas com alguma deficiência. Não podemos deixar que uma eventual vulnerabilidade sirva como barreira para que essa mulher denuncie e se defenda de abusos”, destacou Eduardo da Fonte.

A frente parlamentar que defende o projeto é composta por 220 parlamentares, sendo 220 deputados federais e 23 senadores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Estradas esburacadas continuam matando

O leitor Gel Caldas enviou, há pouco, ao blog, imagens de um acidente que aconteceu, na manha de hoje, na BR-130 que liga vertentes a Taquaritinga do norte. Por causa da situação da estrada, a quantidade de buracos e a vegetação alta, um carro capotou na rodovia. Confira!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Abertura das escolas

Por Maurício Rands*

“Professora, prometo não reclamar nunca mais por ter de vir pra escola” (Hugo, 11 anos, filho de Guilherme Alves, procurador da fazenda nacional).

“Foi o melhor dia da minha vida (Lucas, 7 anos, aluno do Instituto Milaflores, em Laranjeiras, no Rio, no dia em que voltou à sua escola, reaberta seguindo decisão do TRT-1)

A incerteza sobre a data da reabertura das escolas parece não levar em consideração os diretamente interessados, as crianças. Esses seis meses em que nossas crianças e adolescentes estão sem escola vão prejudicar seu desenvolvimento cognitivo, emocional e social. O atraso vai ter consequências para sua capacidade intelectual, profissional e produtiva. Os países desenvolvidos abriram suas escolas até mesmo antes das outras atividades. Isso pode aumentar o fosso de produtividade e capital humano entre esses países e aqueles que, como o Brasil, deixaram suas crianças sem esse direito essencial por mais tempo. Aqui algumas escolas particulares voltaram. Mas todas as públicas continuam fechadas. Cresce a distância entre as classes sociais num dos principais itens que vão determinar as oportunidades de vida da geração hoje em idade escolar. São as mais pobres que precisam da escola pública. Às vezes até mesmo para a merenda. E que ficaram em casas geralmente pequenas, com a família submetida a uma carga adicional de estresse.

No debate sobre a pandemia muito se falou em respeitar a ciência para que as pessoas ficassem em casa. Embora poucas pudessem fazê-lo. Para os que invocaram as evidências objetivas da ciência, fica o desafio. Que a mesma invocação da ciência seja dedicada à questão da volta às aulas. E aí a ciência mostra os danos psíquicos e pedagógicos para as crianças privadas do ambiente escolar.

As reaberturas parciais na Europa começaram já na 2ª quinzena de maio em quase todos os 27 países. A Agência Europeia de Controle de Doenças Transmissíveis (ECDC) publicou relatório no último dia 7/8. Concluiu que: i) a reabertura das escolas não teve impacto sobre a transmissão comunitária; ii) fechar escolas não é, isoladamente, medida eficaz para conter a transmissão; e, iii) abrir ou não é uma decisão que depende da capacidade de implantar outras medidas de controle de contágio. Uma pesquisa da Agência Pública de Saúde da Suécia (www.fokhalsomyndigheten.se/publicerat-material/)  com dois países que adotaram estratégias opostas concluiu que a interrupção das aulas não teve efeito mensurável nos casos de Covid-19 entre as crianças (Suécia, que nunca fechou o ensino primário e Finlândia que fechou entre 18/3 e 13/5). Na França, depois da reabertura, por causa de novos surtos, foram fechadas 80 escolas, num universo de 60 mil escolas.

O risco de transmissibilidade do vírus aos adultos, pelas crianças, não se confirmou. Elas próprias são menos susceptíveis, como se sabe. São 24% da população e apenas 2% dos casos de contaminados (0,1% foi a óbito). Para proteger os adultos, pode-se implantar um protocolo rígido de retorno gradual. Com rodízio entre alunos, mas também entre professores e funcionários. Com testagem, higienização, equipamentos e ampliação de espaços nas escolas. Para reduzir o risco de professores e funcionários com o transporte público lotado, o governo federal poderia aportar recursos para que eles recebessem vales para aplicativos de táxi e uber.

O negacionismo do presidente Bolsonaro no meio-ambiente produziu a tragédia de um Pantanal em chamas. Agora está afetando a educação dos nossos jovens, sobretudo os que dependem da escola pública. Esse negacionismo contumaz impediu-o de mandar o MEC apoiar as secretarias de Educação de estados e municípios. Como lembrou Vera Magalhães (Estadão, 20/9), o MEC deveria ter coordenado a definição de critérios para a volta: qual a curva de transmissão aceitável? Qual o percentual de alunos por turno? Quais os insumos e instalações mínimos? Como conciliar aulas presenciais e remotas? Qual a rotina de testagens? Qual a estratégia de manejo nos casos de alguma escola com foco de contágio? Foi com planejamento desse tipo que as escolas europeias já voltaram há muito. Antes dos shoppings, bares, restaurantes, hotéis e praias. Áreas que no Brasil parecem ter prioridade sobre a educação.

*Advogado formado pela FDR da UFPE, PhD pela Universidade Oxford


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Maia: Quem ocupa mandato tem obrigação de preservar ambiente

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, hoje, que “aqueles que ocupam cargos públicos não têm a opção de negligenciar” a obrigação de preservar o meio ambiente.

Maia participou da abertura de uma audiência pública do Supremo Tribunal Federal (STF) para debater ações que questionam medidas do governo federal em relação ao Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, conhecido como Fundo Clima.

Criado em 2009, o Fundo Clima tem a finalidade de garantir recursos para projetos e estudos que tenham como objetivo a mitigação das mudanças climáticas.

“O artigo 225 do texto constitucional não deixa espaço para dúvidas: todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida. Portanto, aqueles que ocupam mandatos ou cargos públicos não têm a opção de negligenciar essa obrigação, extensivamente detalhada na própria Constituição, imposta ao poder público e à sociedade. Ela se traduz em verbos como preservar, proteger, restaurar e educar”, afirmou o presidente da Câmara.

Maia ressaltou que a preservação do ambiente não é uma questão de disputa política, mas de um compromisso firmado na Constituição.

“O compromisso com o ambiente saudável não se encontra no campo da disputa política. Esse compromisso foi firmado pelos constituintes há mais de 30 anos. Ele é um dever incontornável de todos os agentes públicos, que, ao assumirem seus mandatos ou cargos, juraram cumprir a Constituição”, disse.

Segundo ele, desrespeitar esses deveres “é violar frontalmente a Constituição”.

Maia afirmou ainda que uma “política negligente” em relação ao meio ambiente traz impactos “sistêmicos consideráveis” a outros direitos previstos, como o direito à saúde.

“O direito ao meio ambiente equilibrado se conecta a vários outros, como o direito à saúde e o direito à segurança alimentar. Há na Constituição brasileira um verdadeiro ecossistema de direitos que se pressupõem e se reforçam reciprocamente. Uma política negligente em relação a um traz impactos sistêmicos consideráveis”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Ônibus são paralisados em protesto no Centro do Recife

Ônibus ficaram parados em vias da região central do Recife durante um protesto, na manhã de hoje. Os manifestantes afirmaram que o ato foi convocado para alertar para demissões feitas por empresas de ônibus ao longo da pandemia de Covid-19.

O grupo afirmou que faz parte da oposição à atual direção do Sindicato dos Rodoviários e também pediu por 100% da frota de ônibus circulando na Região Metropolitana do Recife. Devido à pandemia, a frota foi reduzida. O ato foi iniciado por volta das 7h30.

Os manifestantes também alegaram que querem alertar sobre o projeto de lei em tramitação na Câmara dos Vereadores do Recife que propõe a proibição do acúmulo das funções de motorista de ônibus e cobrador. Previsto para ser votado hoje, ele foi retirado da pauta, segundo a assessoria de comunicação da Câmara.

O Grande Recife Consórcio de Transporte informou, por meio de nota, que não foi comunicado sobre o protesto. O consórcio afirmou que procura, em conjunto com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), "alternativas para o desvio do itinerário das linhas que passam pela localidade com o objetivo de mitigar os impactos deste protesto para os usuários".

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE) informou que "o movimento ocorre sem qualquer diálogo prévio e não observa a antecedência mínima exigida aos serviços essenciais".

Imagens feitas pela TV Globo mostraram os coletivos parados em filas. Com faixas e cartazes, eles ficaram posicionados no cruzamento da Rua da Aurora e Avenida Conde da Boa Vista e no da Rua do Sol com Avenida Guararapes. Os passageiros desceram dos coletivos e seguiram a pé pelas vias do Centro.

A CTTU informou que os motoristas que seguem pela Avenida Conde da Boa Vista foram orientados a desviar pelas ruas Gervásio Pires ou Soledade. Também devido à manifestação, a Avenida Cruz Cabugá estava apenas uma faixa de rolamento liberada no sentido Centro. O fluxo de veículos era intenso na altura do Ginásio Pernambucano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Sinais exteriores de impopularidade

Por Helena Chagas*

Vivemos tempos políticos extremamente voláteis, e a popularidade que se registra num dia pode facilmente virar fumaça no outro. Da semana passada para cá, três fatores concorrem para abalar os números de Jair Bolsonaro, que pelas pesquisas anda com uma aprovação nacional perto dos 40%:

1. Os números do desemprego começaram a subir de forma mais acelerada, concentrando na última semana de agosto um contingente de mais um milhão de desocupados que resolveram procurar ocupação e elevando o percentual geral para 14,3%;

2. A redução do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300, valor que começou a ser pago na semana passada. Além de doer no bolso dos mais de 60 milhões de brasileiros que o recebem, tem impacto na economia como um todo, reduzindo o poder de compra e contribuindo para queda maior do PIB. O aumento da inflação dos alimentos joga mais lenha nessa fogueira;

3. As queimadas no Pantanal. Assim como ocorreu no ano passado, quando a cobertura intensiva e as manifestações internacionais pelo desmatamento da Amazônia tiveram repercussão negativa na popularidade presidencial, é possível prever que as imagens do fogo e de animais calcinados e a fumaça que alcança estados distantes produzam seus abalos.

É cedo para se prever o alcance e a duração desse efeito, e se ele já se fará sentir na próxima parada do calendário político, a eleição municipal de novembro. Nos últimos anos, tem sido bastante limitada a nacionalização das eleições para as prefeituras. Mas é possível que, em locais do Nordeste, por exemplo, o eleitor que não recebia nada e agora ainda tem R$ 300 esteja satisfeito com Jair Bolsonaro e tenda a votar em quem se identifica com ele.

Nos grandes centros, porém, a situação pode ser outra. Nesse sentido, o Ibope sobre a eleição de São Paulo divulgado neste fim de semana pelo Estadão trouxe boas e más notícias para Bolsonaro. Seu candidato, Celso Russomano, está na frente – ainda que tenha estado assim no início da corrida em quase todas as eleições majoritárias de que participou e, ainda assim, não ganhou.

Mas má notícia mesmo, para Bolsonaro, é o dado de que 47% dos paulistanos afirmam que o apoio do presidente a um candidato diminuiria sua vontade de votar nele. Seu apoio influenciaria positivamente 24% dos eleitores, e Bolsonaro é o cacique nacional que mais afugente eleitores em SP. O ex-presidente Lula, por outro lado, aparece como o cabo eleitoral mais forte na capital paulista:32% se inclinam a votar num candidato apoiado por ele, embora outros 40% seriam afugentados.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Cantor Netinho rompe silencio em live no blog

A live de hoje deste blog será com o cantor baiano Ernesto de Souza Andrade Júnior, o Netinho, um dos precursores do axé music no País. Na pauta, a relação artística com o presidente Bolsonaro e o tratamento que a categoria recebe do Governo.

Também sua carreira, os desafios do mercado musical hoje no Brasil, o cenário nacional e suas posições políticas, inclusive um movimento que lidera em favor de adeptos do Governo Bolsonaro. Será às 19 horas pelo Instagram. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote aí o endereço: @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Bate papo da manhã analisa segundo turno no Recife

No “Bate Papo da Manhã”, programa que apresento todos os dias, no meu canal do YouTube, o assunto hoje é os candidatos que possivelmente estarão no segundo turno nas eleições para prefeito do Recife. Vale a pena conferir!

Para assistir ao meu programa diariamente, basta se inscrever no meu canal, o https://www.youtube.com/blogdomagno, e ativar as notificações clicando no sininho.

A propósito, minha gente, preciso que meu canal no YouTube cresça e apareça! Vamos ampliar essa corrente. Quem me segue aqui ou é amigo entre os cinco mil amigos e os 17 mil seguidores e ainda não se inscreveu no canal do meu blog vai lá, dá uma forcinha. Imprensa livre e independente se faz com a ajuda e a colaboração de quem gosta e se sente representado pelo nosso trabalho. Inscreva-se no link acima e indique para mais alguém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

Estátua de Ariano Suassuna é alvo de vandalismo

Do G1/PE

A estátua do escritor Ariano Suassuna, localizada na Rua da Aurora, região central do Recife, apareceu quebrada na altura das pernas e caída no chão, nesta segunda-feira (21). A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) informou que a escultura foi depredada e que equipes verificam a extensão dos danos para providenciar o reparo.

O monumento de 1,8 metro foi feito pelo artista plástico Demétrio Albuquerque e inaugurada em 2017. A obra foi instalada em frente ao Teatro do Arraial Ariano Suassuna, na Rua da Aurora, reinaugurado quando ele era Secretário de Cultura.

A escultura faz parte do Circuito da Poesia do Recife, criado para perpetuar o legado de personalidades ligadas à arte em Pernambuco.

Além da obra em homenagem a Ariano, o circuito tem monumentos de artistas como os poetas Manuel Bandeira e João Cabral de Melo Neto, os músicos Chico Science, Luiz Gonzaga e o compositor Capiba.

Vandalismo

As estátuas do Circuito da Poesia também foram alvos de vandalismo em março de 2020. Na data, a estátua de Ariano Suassuna teve o nariz quebrado e a de João Cabral de Melo Neto teve o nariz e parte do queixo quebrados, além das placas de identificação pichadas.

De acordo com a Emlurb, são gastos aproximadamente R$ 2 milhões por ano em recuperação de monumentos, pontes e edificações que sofrem com atos de vandalismo. O número para fazer denúncias é o 156.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2020

A Nova Lusitânia prorroga o vírus

A Nova Lusitânia prorrogou o vírus por mais seis meses, anuncia o bicho-grilo Adalbertovsky. “E a curva? A curva sou eu, proclama o curandeiro geral. Enquanto houver estado de calamidade púbica, enquanto houver pânico, haverá contratos milionários sem licitação. Os Titãs cantaram a cantiga: “Enquanto houver sol, ainda haverá. Quando não houver esperança/ quando não restar nem ilusão/ ainda há de haver esperança/ em cada um de nós/ algo de uma criança”.

“Amanhã será outro dia. Quando não houver sonho de recursos da União, quando cessaram as transferências federais, quando houver desespero, haverá mais recessão, mais desemprego, mais pânico, mais pandemias de várias outras doenças. Quando não houver esperança, a curva das assombrações sem licitação será sempre ascendente nesta cidade lendária”.

“As eleições estão nas nuvens e estão na tela. O garoto e a garota do cordão amarelo e do cordão encarnado invocam o nome de Arraes, o mito dos pigarros. Os dois infantes nunca administraram sequer um carrinho de pipoca, mas se sentem no direito de administrar estes arrecifes dos altos coqueiros e das altas conchamblanças por hereditariedade nesta Capitania. Eles não dizem uma vírgula sobre as operações da Polícia Federal em cima dos escândalos do Covidão”.

“O tenente-coronel Alberto Feitosa tenta associar sua imagem a  Bolsonaro, mas na verdade o presidente da República não manifestou apoio a nenhum candidato no Recife. Mesmo sendo um cara esforçado, Feitosa não decolou ao ponto de conquistar o apoio do capitão. Está na vitrine para oxigenar o nome de olho nas eleições de 2022. Candidatos olímpicos seguem o lema de que o importante é competir, não vencer”.

“À MODA ARISTOTÉLICA – Parodiando meu colega o filósofo grego Aristóteles, conhecido em nossa patota como O Big Ari, digo eu que o Homo Sapiens é um animal espiritual. – Este é um dos motes do meu novo livro que tá na agulha. No +., falo de vírus, bactérias, protozoários, dinossauros, a mundiça microscópica em geral”. A cantiga do bicho-grilo Adalbertovsky está postada no Menu Opinião.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2020

TSE usa música de Alcymar contra compra de voto

Em live realizada no último dia 02 de setembro com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, este blogueiro mostrou a ele o vídeo da campanha que o Frente a Frente faz pela Rede Nordeste de Rádio contra a compra de votos, uma prática nociva no País e que se repete a cada eleição. O cantor e compositor Alcymar Monteiro é quem deu musicalidade a um assunto tão sério como este.

Barroso ficou muito sensibilizado. Prova disso é que, na sexta-feira passada (18), o TSE preparou uma matéria sobre a criação desta música, veiculada todos os dias pelo Frente a Frente. Alcymar foi convidado para tratar do tema, em reportagem da pernambucana Renata Gorga. Assim, o TSE atenta para a importância de nossa campanha.

Assista à matéria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2020

A Taverna Suíça também é nota mil

Fim de semana em Gravatá é para curtir intensamente a sua culinária chic, top, para recorrer a uma terminologia mais atual. Ontem, numa postagem, falei de três restaurantes que gosto muito, mas por um lapso omiti o quarto: a Taverna Suíça, da minha amiga Anna Truan e seu filho Joe, que foi colega do meu primogênito Felipe, bem garotinhos, na Escola Americana do Recife.

Almocei lá hoje com meus filhos Magno Martins Filho e João Pedro. Não tinha ido lá depois da reabertura da fase aguda da pandemia. Continua maravilhoso, referência no Turismo e na Gastronomia do Nordeste.

Está celebrando 52 anos de existência. Fundado em 20 de agosto de 1968, pelo suíço José Luiz Truan, in memoriam, foi o responsável por inserir a cultura do fondue em Pernambuco e, segundo pesquisas da família, foi o primeiro restaurante aberto ao público no Brasil a servir a iguaria. “Meu pai buscava um lugar de clima agradável aqui em Pernambuco e acabou gostando daqui de Gravatá. Ele construiu o primeiro hotel da cidade e em seguida fundou o restaurante. Ele foi pioneiro ao servir a fondue pela primeira vez no Nordeste e um dos primeiros no Brasil. Era um prato suíço que ninguém conhecia e hoje faz sucesso da Taverna Suíça. Ele virou um marco no turismo interiorano de Pernambuco", diz ela.

Como eu, as pessoas vão à Taverna saborear o prato diferente e curtir o clima frio da cidade. O cardápio tem novidades, mas mantém os pratos originais, a começar do fondue de queijo (que tem entre os segredos que Truan me contou, o queijo do Reino) e de carne e uma novidade de comer ajoelhado: o fundue de doce de leite.

Entre as novidades, para atrair especialmente os jovens, o Best Love, para os casais, que consiste em um combo composto por um fondue de queijo ou carne e um fondue de doce de leite com churros e frutas, acompanhados por uma garrafa de vinho chileno por R$109, sempre às quintas-feiras. Outra novidade do espaço é o fondue Pantanal, com variedade de carnes que inclui filé de cauda de Jacaré, pernil de javali, alcatra e camarão. E tem almoço executivo por R$ 29,90.

Voltou, portanto, a ser uma das principais atrações gastronômicas de Gravatá, sempre cheio de turistas.

SERVIÇO
Taverna Suíça
Endereço: Av. Cícero Batista de Oliveira - Alpes Suíços, Gravatá - PE, 55645-000
Horário de funcionamento: Dom a qui, das 11h30 às 22h; Sex e sab, das 11h30 à 0h. 
Outras informações: (81) 3533-0299


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores