FMO janeiro 2020

03/07


2020

Ciro diz ter provas que Bolsonaro é mentor das milícias

Durante 55 minutos, tempo que durou, ontem, a live do ex-ministro Ciro Gomes a este blog, pelo Instagram, foram disparados ataques virulentos ao presidente Bolsonaro e ao ex-presidente Lula. Ciro Gomes, em fase de pré-campanha antecipada à Presidência da República em 2022, acusa o presidente Bolsonaro de ser mentor de uma quadrilha, a de milicianos, integrada pelos seus filhos. Assegura que 70% do eleitorado do Nordeste, da Bahia para baixo, votaram iludidos. “Elegeram um despreparado, boçal, de família bandida, ligada com as milícias e da mamatinha de roubar dinheiro de gabinete”, acusa Ciro, para em seguida afirmar que está seguro no que diz, com a ressalva de que o presidente e seus filhos não o enfrentam com medo. “Eles não me processam, pois sabem que tenho todas as provas. O Queiroz não é do Flávio, é do Jair Messias Bolsonaro, esse cara que está na Presidência”, desabafou.

Sobre as declarações do ex-presidente Lula, ontem, numa live, afirmando que ele (Ciro) vai se constituir num fracasso eleitoral em 2022 maior do que o das eleições presidenciais de 2018, o presidenciável disse que não leva a sério as declarações, porque Lula, segundo ele, não está bem da cabeça. “Diferentemente dele, eu pelo menos estou solto, não é? Não tenho ameaça de prisão. Mas não quero ficar nesse nível. O Lula não está nada bem. Eu conheço Lula há 35 anos e ele está tomado de ódio, frustração. Achava que o povo brasileiro deveria ter descido em Curitiba, destruído a Polícia Federal e ter levado ele para o poder. E isso deformou o Lula. Ele está falando muita bobagem e mentira. E sempre com a expressão do rancor, da mágoa. E eu estou em outra”,afirmou. Abaixo a entrevista.

O senhor já está em campanha à Presidência da República?

Eu sempre estou em campanha. Mas agora tem essa coisa de calendário eleitoral, crise política, militância do PDT e o meu livro, que estou lançando virtualmente.

 É uma autobiografia?

Não, é uma proposta básica de diagnóstico do problema estrutural brasileiro, do modelo econômico falido e, a partir disso, uma proposta de um novo projeto nacional de desenvolvimento, além de conceitos de direita e esquerda, papel do Estado, enfim, um livro de economia política.

Lula andou falando mal do senhor hoje de novo. Disse que em 2022 o senhor vai ter menos votos do que em 2018 e vai ser uma grande decepção. Como o senhor vê essa provocação do ex-presidente?

Diferentemente dele, eu pelo menos estou solto, não é? Não tenho ameaça de prisão. Mas não quero ficar nesse nível. O Lula não está nada bem. Eu conheço Lula há 35 anos e ele está tomado de ódio, frustração. Achava que o povo brasileiro deveria ter descido em Curitiba, destruído a Polícia Federal e ter levado ele para o poder. E isso deformou o Lula. Ele está falando muita bobagem e mentira. E sempre com a expressão do rancor, da mágoa. E eu estou em outra. Não estou nisso por projeto pessoal. Se tivesse, tinha aceitado participar da fraude que ele montou em 2018, quando me chamou para ser o vice dele. Todo mundo sabia que ele não podia ser candidato e eu nunca aceitei, porque acho que o povo merece respeito.

Mas o rancor é dele próprio ou do PT em geral com o senhor?

Hoje, o PT está muito dividido. É que nem as Forças Armadas: projetam que estão unidos, mas dentro não existe essa unidade. Olhando para trás, será que o povo brasileiro virou todo fascista e gado como eles chamam? Será que 70% do eleitorado de São Paulo e do Rio viraram fascistas? A Dilma ganhou do Aécio em Minas e de repente lá em Minas também o povo é fascista? O Sul do Brasil também? Essa coisa descolou da realidade. Veja, por exemplo, a eleição de 2016. Haddad só tirou 16% dos votos para reeleição. E esse foi o homem que o Lula escolheu para ser presidente quando o anti-petismo estava muito forte. O Lula não está preocupado com o Brasil e sim com micro-projeto dele dentro da turma do PT. Pessoas boas estão excluídas e quem dá as cartas são medíocres e com ficha suja. Parece que Lula sente necessidade de travar o debate. Depois de 14 anos, um governo que diz ser de esquerda terminou com a maior concentração de renda do mundo. O pior sistema tributário do mundo, só cobra imposta do trabalhador. Então, tudo isso caiu. Hoje temos cinco milhões de jovens devendo ao FIES. As pessoas não são idiotas e o Lula acha que o povo ainda está nessa de "São Lula". E eu não vou concordar mais com esse tipo de irresponsabilidade, porque isso está ferrando com o nosso País.

Todos dizem e não apenas ele e o PT que o senhor é temperamental, muito difícil de conviver, pavio curto...

No Brasil existe a mania de bater no carteiro para que as pessoas não leiam a carta. Se isso fosse verdade, será que eu teria sido ministro da Integração indicado por ele para fazer o projeto de Transposição. Quando isso passar, sabe o que vai ficar do Governo Lula? Criação de universidades e o projeto do São Francisco. E ele entregou a mim o projeto São Francisco. Depois, eu fui ministro da Fazenda. Claro que eu sou afirmativo, não tenho sangue de barata. Mas fui o governador mais popular do Ceará. E agora, porque estou discordando dessas maluquices, sou pavio curto? O Lula agora é o papa? Ele vai ter que ouvir.

O governador da Bahia, Rui Costa, disse, hoje, que está convencido de que teria sido melhor apoiar o senhor do que o Haddad em 2018. Ele é uma voz isolada no PT?

Ele já havia defendido isso na época. E não é por nada, seria até inteligente, embora eu não estivesse pedindo apoio do PT. Havia claramente uma força que estava derrotada em 2018: o lulopetismo. Rui e Jaques Wagner (ex-governador da Bahia e padrinho de Rui) não têm voz dentro do PT, porque são inteligentes e o Lula prefere se cercar de bajuladores de quinta categoria. O Rui Costa dizer isso é bom, mas não seria bom para mim. O Lula sabia que pela Lei da Ficha Limpa que não ia ser candidato e colocou um cara que tinha perdido a eleição em São Paulo para fazer papel de ridículo. E aí produziram o Bolsonaro.

Eu estive com Pedro Correa há algumas semanas e ele me disse que José Dirceu falava horrores de Lula na cadeia, mas, publicamente, nunca detonou Lula. Por que esse silêncio de Dirceu, o homem forte de Lula, em relação ao ex-presidente?

Zé Dirceu, faça-se a crítica que quiser, é um homem de honra. Em tempos de delação premiada, é preciso pôr em relevo. Mas opiniões de Zé Dirceu em relação a Lula vão morrer comigo, ele também já me revelou seus horrores, mas que vão morrer comigo em respeito a ele.

O senhor falou da Transposição com o início de ter dado o start do projeto, obra essa que foi marcada depois por escândalos de desvios de recursos superfaturados. O que houve?

Tudo isso ocorreu porque o Lula nomeou o Geddel (Geddel Vieira, político baiano). Ele sabia quem era Geddel. E depois das denúncias, ele ainda exigiu a vice-presidência da Caixa Econômica para o Geddel, de onde saiu aqueles R$ 51 milhões nas malas dentro do apartamento de um laranja dele em Salvador. Está na cadeia. Então, repare, o Lula acha que o povo é imbecil. Eu fiz um canal de 120 quilômetros em 90 dias. Tecnicamente, não tem mistério. Faz a água evoluir com bombeamento e derruba ela em declive. Tem tudo no Brasil. Dava para fazer com um terço do valor e em três anos. Virou 14 anos por cinco vezes o valor. 

E Bolsonaro esteve lá e disse que inaugurou uma obra que o PT ganhou muito dinheiro na corrupção...

Bolsonaro sempre foi contra essa obra. Como deputado, votou contra. E se fosse por ele, só 3% do Eixo Norte estaria pronto. Ele demorou um ano e meio para fazer 3%. Se fosse no ritmo de Bolsonaro, essa obra ia levar 40 anos para sair do papel. Então, um viva ainda para a turma que o antecedeu.

Por que Bolsonaro não tem empatia com o povo do Nordeste?

Bolsonaro não tem empatia com gente. É um grande fracassado como pessoa. E olha como o Brasil é. Estava ali numa hora que, com assessoramento estrangeiro, de muita grana suja, chegou aonde chegou. Ninguém fazia ideia do poder dessas fake news, até  aonde podiam chegar em grupos de Whatsapp, Telegram, etc. O Trump mandou um cara chamado Steve Bannon comprar a Presidência do Brasil e o Bolsonaro estava ali na área e topou fazer esse jogo sujo. Mas ele tem como livro de cabeceira um livro de um torturador. No Nordeste, além dele não ter empatia, tem muita raiva porque a jogada dele não colou. No Ceará, por exemplo, ele ficou em terceiro lugar na eleição. Ele não vai perdoar o povo do Nordeste jamais. E ele vomita esse preconceito sempre que pode.

Lula cresceu com o Bolsa-Família. Bolsonaro agora criou o auxílio dos R$ 600 e deu uma melhorada na popularidade no Nordeste. Não seria o caminho da salvação dele apostar em programas sociais?

 O debate sobre isso é que o Bolsonaro tinha proposto um auxílio de R$ 200. Houve uma grande luta para chegar aos R$ 600 ser aprovado. Ele merece o reconhecimento por ter entregado os R$ 600. Ele acabou engolindo. Mas estamos no pior dos mundos: fizemos um isolamento "meia bomba" e a recuperação econômica será mais lenta pela incompetência de Bolsonaro. Teve uma compreensão equivocada, grosseira e trocou de ministros três vezes. Ele mantém 23 militares sem experiência nenhuma no Ministério. Um pára-quedista está cuidando da saúde no Brasil. Ele determinou que comprassem cloroquina e foi comprado por seis vezes o valor. Vai acabar em processo penal contra o exército. Veja aonde chegamos! A economia brasileira vai cair duas vezes e meia o que a economia vai cair no mundo.

No exercício da Presidência da República, como o senhor como conduziria essa crise da pandemia?

Você mencionou uma coisa que explica o Bolsonaro. O Bolsonaro ouve esse tal de Bannon, que é o mesmo do Trump. É o Boris Johnson no Reino Unido, Trump e Bolsonaro. Em linha, com a mesma atitude: anticientífica, cloroquina, gripezinha. E são os três lugares com mais mortes no mundo. Em Pernambuco, morreu mais gente que na China. Se você pegar a América do Sul todinha tem um terço das mortes do Brasil. A diferença é o desgoverno. Quando se deu a pandemia, a OMS anunciou do que se tratava. E aí fiz uma carta aberta ao Bolsonaro com sugestões do que eu faria. Isolamento social radical, um acerto com a China para pegar testes e respiradores para trazer isso para o Brasil, e socorro às famílias e empresas de urgência. Não seria parcelado e sim de uma vez só. Se a gente tivesse feito algumas coisas assim, a situação estaria diferente. Tiro isso de casos como Coréia do Sul, Alemanha, Nova Zelândia, China, Argentina, que fizeram isso e tiveram êxito. Evitaram mortes e diminuíram a repercussão econômica.

Eu estive no Ceará antes da pandemia e constatei avanços na saúde, mas no inicio da pandemia me assustei com os elevados índices de Covid em Fortaleza e no resto do Estado. O que aconteceu?

O Ceará saiu na frente nos testes. Testamos o vírus em grande número de pessoas, enquanto em outros Estados não se via esse diagnóstico não seguro. O vírus não tem vacina nem remédio. O Ceará recebeu um grande contingente de turistas, porque transformou o turismo como mola mestra da economia. Nós tínhamos 48 vôos semanais, com mais de 30 mil passageiros de fora por semana aqui no Ceará. Na hora que a Covid explodiu na Itália, Espanha, Portugal, a gente tentou limitar a vinda dessas pessoas, mas Bolsonaro, através de liminar, conseguiu derrubar isso e nós ficamos recebendo, no auge da pandemia, 40 mil estrangeiros. Também houve uma explosão de casos nos bairros ricos e depois nos bairros pobres. Essa foi a principal razão.

Que tipo de aliança o senhor está pensando para 2022? O senhor bate no PT, no PTB e outros potenciais aliados. Vai sobrar alguém para se aliar?

Sobra a maioria. O tamanho da crise está tão grande que estou naquela dos Titãs: "O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído". É preciso falar com clareza. As tragédias vêm nas costas do povo brasileiro. É uma crise sem precedentes. Nós temos mais brasileiros fora do mercado de trabalho do que dentro. Vai negar a própria confiança do povo na democracia. Daqui a pouco o povo vai entrar no supermercado e pegar o que tiver para comer. Aí vai o presidente e todo dia introduz uma crise política, uma coisa de ex-general dentro do Palácio. Ninguém vai mais aceitar uma ditadura. Eu acho que esse extremismo do PT e do Bolsonaro vai destruir a nação brasileira. Mas acho que isso só alcança 25% da opinião pública brasileira. Eu quero alcançar os outros 50% para tirar o País desse confronto, que já descamba para a violência de rua. Quando acabar a pandemia é provável que o povo vá para as ruas pedir o impeachment de Bolsonaro. Bolsonaro hoje só existe porque ameaça Lula. E Lula acha que o bolsonarismo é tão trágico que vai absolver o PT das bobagens que fez. Nós queremos construir um caminho diferente. Temos que ir à luta.

A eleição se dá em dois turnos. Vamos supor que o senhor chegue lá enfrentando Bolsonaro ou o PT. O senhor aceitaria se compor com o PT para derrotar Bolsonaro ou se compor com Bolsonaro para derrotar o PT?

 Quem se propõe a governar o País tem que ter humildade de apresentar alguns pontos. Para se chegar ao segundo turno tem que ser radical na ideia que eu defendo. Vai que o povo gosta e me dá uma eleição no primeiro turno? Mas só quem é mentiroso como Bolsonaro diz que não vai negociar. Diz que isso é molecagem e tal. Mas para quem quer governar, a negociação é imperativa. A questão é como negociar. Então eu negociaria, sim. Eu vou tentar ganhar a eleição no primeiro turno, apostando no povo. Depois, no segundo turno, você faz alianças com base em algumas concessões. Se você tiver pouca força, as concessões são muito grandes. O fato é que ninguém governa o País sem negociar. E não é bom que isso aconteça.

Mas quem seria mais confiável: Bolsonaro ou PT?

Na política, tudo é subjetivo. A afinidade com o PSB continua. Porque a ideia central do PSB é o socialismo democrático. Com Miguel Arraes, Eduardo Campos e etc. Frustrações são do ramo. Imagina se eu tiver 25% dos votos naquela eleição todo mundo teria ficado comigo. Mas nós tivemos que provar antes. Houve um momento que o Lula colocou a faca na garganta do PSB e disse que se ficassem comigo iria tirar o apoio em Pernambuco e derrotar o PSB com Marília Arraes. A mesma coisa eles fizeram com o PCdoB. Mas o PSB não me enganou. Carlos Siqueira sempre esteve comigo. Mas, enfim, 70% do eleitorado da Bahia para baixo votou num despreparado, boçal, de família bandida, ligada com as milícias e da mamatinha de roubar dinheiro de gabinete. Eles não me processam, pois sabem que tenho todas as provas. O Queiroz não é do Flávio, é do Jair Messias Bolsonaro, esse que está na Presidência.

Com base em quais sustentações jurídicas poderia acontecer o impeachment de Bolsonaro, já que esses supostos crimes teriam acontecido antes do mandato?

É muito importante isso. O Brasil tem usado de maneira muito vulgar o impeachment. Então, só existe um motivo para interromper um governo, que é cometer um crime de responsabilidade. Não é ser por simplesmente um mau governo. Mas, para mim, Bolsonaro comete três crimes de responsabilidade, coisa que Dilma não cometeu. A Dilma era um governo desastrado. Mas a pedalada não é crime. Nunca foi. Todos os governantes fizeram. Bolsonaro comete o crime de constranger ou regular o funcionamento dos poderes da República, quando vai para a porta do quartel-general e diz "eu sou vocês e vocês sou eu" com faixa de intervenção militar e fechar congresso, supremo, AI-5 e etc. Depois, expõe a sociedade brasileira ao genocídio, quando diz que é uma gripezinha. Vai em seguida para a televisão com uma caixinha de remédios banida pela comunidade científica e cabe até representação no tribunal penal internacional. Outro crime é obstrução de justiça quando houve acusações gravíssimas de Sérgio Moro, relacionadas à Polícia Federal. Ele comete esse crime e até diz na reunião que era para proteção de amigos de família. E é por isso que ele precisa ser punido, não é porque é um mau governante.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Jaboatão

Confira os últimos posts



07/08


2020

Cabo entrega mais de 170 escrituras no bairro Vila Nova

A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho entregou 172 registros de títulos de propriedade aos moradores da Comunidade de Vila Nova. Realizada na manhã de hoje, com a presença do prefeito Lula Cabral, a entrega simbólica das escrituras ocorreu dentro da localidade e encerrou um ciclo de 40 anos, período em que os ocupantes da área tentavam obter a regularização dos imóveis. A iniciativa faz parte do projeto municipal Escritura na Mão, que tem como meta conceder escrituras públicas e atender as necessidades de interesses sociais.

A regularização fundiária da comunidade Vila Nova foi planejada e conduzida pela Procuradoria-Geral do munícipio e contou com suporte das secretarias de Planejamento e Meio Ambiente, Programas Sociais, Finanças e Arrecadação e Superintendência de Habitação.

“É uma alegria e um privilégio muito grande ser o gestor do município neste momento tão importante, de está trazendo dignidade aos moradores aqui de Vila Nova. Era uma luta muito antiga dos moradores, do Everaldo (líder da comunidade) que trabalhou junto com a Prefeitura para conseguir. Posso dizer que talvez seja o dia de maior alegria da minha gestão neste terceiro mandato. Colocar placa de rua, números nas casas, e o principal, entregar as escrituras para os cidadãos, dando dignidade a todos eles”, afirmou Lula que, para marcar o ato, foi até à casa de cinco moradores realizar a entrega simbólica das escrituras.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

07/08


2020

Briga pelo explode coração

O jingle de campanha da pré-candidata do PT à Prefeitura do Recife, Marília Arraes, já está pronto tem tempo e destaca a batida do coração. João Campos, seu principal adversário, postulante do PSB, está sendo acusado por aliados da petista de plágio, recorrendo também ao coração. "Ele quer ser original, mas seu jingle que já circula nas redes já está virando meme de coração bandido e sem sentimento", ironiza um correligionário. Ouça!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

07/08


2020

Oficina do Artesão de Petrolina é reinaugurada

Um dos mais relevantes espaços culturais do Sertão está repaginado. A Oficina do Artesão Mestre Quincas foi reinaugurada pelo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, hoje, após receber obras de requalificação, que deixaram o tradicional centro de artesanato mais moderno e confortável.

Para requalificar a Oficina do Artesão, a Prefeitura de Petrolina investiu R$ 941 mil. O equipamento cultural foi redesenhado para garantir mais espaço tanto para os artistas quanto para os visitantes. Foram criados cinco ateliês temáticos (madeira, pedra, barro, esculturas e tecidos). Outra novidade foi a construção de uma sala multiuso para cursos, capacitações e fomento a novos artistas. O projeto ainda reestruturou o acesso, calçadas e estacionamento da Oficina e promoveu a decoração com cores e desenhos em referência a elementos da cultura do Vale do São Francisco.

Essa foi a primeira grande requalificação realizada no centro de artesanato criado em 1989. Para o prefeito Miguel Coelho, a intervenção no espaço cultural demonstra o compromisso da gestão municipal com a tradição e o fomento à arte do povo sertanejo. "A requalificação da Oficina do Artesão é uma das mais importantes intervenções que tivemos em Petrolina. Esta não foi apenas uma obra de pedra e cal, é a oportunidade do talento do nosso povo florescer. Daqui saem belas produções que levam o nome de Petrolina para todos os cantos do Brasil e do mundo, apresentando um pouco do que nossa cidade tem de criativo e belo", ressaltou o prefeito.

A Oficina do Artesão leva o nome de Mestre Quincas, apontado como o pioneiro do artesanato de Petrolina. Além de patrimônio cultural do Sertão, hoje com 20 produtores ativos, o local é um marcante ponto de visitação de turistas de todo o Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/08


2020

Camaragibe ganha unidade de saúde requalificada

Em ato simbólico, hoje, com a presença da prefeita Doutora Nadegi, a Prefeitura de Camaragibe, por meio da Secretaria de Saúde, entregou a Unidade Básica de Saúde do Burrione, no Timbi, totalmente requalificada à população. A grande novidade foi a reforma da sala de odontologia e a volta dessa especialidade que estava sem funcionar desde janeiro de 2019, ainda na gestão passada.

“A cidade tem problemas crônicos, problemas antigos; faltava o olhar do gestor! Hoje é um dia especial, pois entregamos essa unidade tão importante para a comunidade toda reformada. Nós seguimos trabalhando forte para resolver os problemas do povo de Camaragibe. É pouco ainda, sabemos que temos que fazer muito mais. E vamos fazer! Do mesmo jeito que readequamos essa unidade, vamos readequar outras. A luta e árdua e grande, mas vamos vencer!”, destacou a prefeita Doutora Nadegi.

O equipamento de saúde estava com a estrutura prejudicada e ainda com duas salas desativadas por conta de infiltrações. Com a reforma, a UBS ganhou reparo no telhado, colocação de cerâmica nas salas com infiltração, colocação de tela na parte de trás – já que sem elas alguns pequenos animais entravam –, pintura, limpeza das calhas, construção de rampa e barras de acessibilidade na frente e reorganização da sala de odontologia.

A equipe médica que compõe a unidade reúne médico clínico, enfermeiro, técnico de enfermagem, Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). O funcionamento do posto segue normal e, a partir do dia 15 de agosto, os atendimentos odontológicos terão início.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

07/08


2020

Milton Coelho acusa TCE de ameaça e abuso de autoridade

EXCLUSIVO

O chefe de gabinete do governador, Milton Coelho (PSB), também primeiro suplente de deputado federal, abriu uma crise com o TCE ao se recusar a prestar informações sobre licitações que estão ocorrendo no gabinete do Governador.

Em fiscalização de rotina, os auditores do TCE pediram informações sobre pregões para aquisição de bebidas e comidas "de luxo" para o gabinete de Paulo Câmara. Além de camarões, vinhos e bebidas, o gabinete do governador está comprando até castanha de caju.

Milton Coelho, em nome do governador, respondeu por ofício "passando um pito" no TCE e se recusando a apresentar os documentos. A compra em questão era 40 quilos mensais de castanha de caju crua para o consumo do governador e seus convidados (Pregão Eletrônico 013/2020).

Em nome do governador, Milton Coelho disse que o TCE estava fazendo uma "ameaça de multa". A tentativa do TCE de fiscalizar as licitações do gabinete do governador foi chamada por Milton Coelho de "inequívoco abuso de autoridade".

Milton Coelho defende que as iguarias "de luxo" compradas para Paulo Câmara e seus convidados são legais, pois não há fixação em lei federal de quais itens podem ser comprados.

O chefe de gabinete de Paulo Câmara disse que o pedido do TCE para fiscalizar os gastos é uma "inusitada notificação". Ao final do ofício, Milton Coelho orientou ao TCE o "arquivamento do feito".

Tanto Milton Coelho, quanto Paulo Câmara são auditores concursados do TCE. Segundo uma fonte palaciana, o Palácio já exigiu dos conselheiros do TCE a punição dos auditores responsáveis pela tentativa de fiscalização dos gastos do gabinete do governador. Milton Coelho mencionou a Lei Federal de Abuso de Autoridade "Lei 13.869/2019". 

Esta é mais uma crise causada no TCE por licitações das gestões do PSB. Os membros do partido, nos bastidores, não aceitam ser fiscalizados. A tentativa de fiscalização das compras da Prefeitura do Recife já gerou bate-boca entre conselheiros nas sessões do TCE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

07/08


2020

Armando Monteiro apoia Celso Muniz em Olinda

O ex-senador e ex-ministro Armando Monteiro Neto (PTB) confirmou, ontem, apoio à pré-candidatura do empresário Celso Muniz (MDB) à Prefeitura de Olinda. Em uma reunião com membros dos dois partidos, foi categórico ao declarar o aval. “Ele tem as condições de liderar um projeto verdadeiramente transformador e que ofereça uma agenda estruturante e contemporânea com a compreensão dos desafios de Olinda. Por isso, o PTB se associa a esse projeto”, declarou Armando, que é presidente de honra do PTB em Pernambuco. 

Celso Muniz é responsável pela administração do Shopping Patteo, um dos maiores empreendimentos da Marim dos Caetés. Sua pré-candidatura também tem o suporte do deputado federal Raul Henry, presidente estadual do MDB; do ex-deputado Hélio Urquiza, do ex-prefeito José Arnaldo e de vereadores e ex-vereadores de Olinda.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

07/08


2020

22 anos da morte de Maximiano Campos

A morte do escritor pernambucano e cronista brasileiro Maximiano Campos completa 22 anos hoje. Ele nasceu no Recife, em 19 de novembro de 1941.Se estivesse vivo, estaria com 78 anos.

Bacharel em Direito, o intelectual Maximiano contribuiu com Gilberto Freyre para a criação da Fundação Joaquim Nabuco. Deixou um legado cultural para o Estado de Pernambuco. Como escritor, publicou 17 livros.

Na carreira, trabalhou como cronista no jornal Diário de Pernambuco, com sede no Recife. No dia 8 de julho deste ano, o presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos, doou o acervo do seu pai, Maximiano Campos, à Fundaj, com mais de cinco mil obras literárias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

07/08


2020

André Ferreira reforça o apoio a Janjão em Bom Jardim

O presidente estadual do PSC, deputado federal André Ferreira, recebeu o pré-candidato do PL a prefeito de Bom Jardim, Janjão, que veio acompanhado do aliado e prefeito de Orobó, Cleber Chaparral. No encontro, Janjão traçou o panorama da disputa no município e afirmou que está finalizando a fase de pré-campanha com saldo positivo, contabilizando apoios e fortalecendo o seu nome para as eleições de novembro.

De acordo com ele, o adiamento das eleições permitiu ampliar o debate sobre as propostas para Bom Jardim. Janjão afirma que vai implantar um modelo de gesto moderna, para que o município volte a crescer.

“Nós queremos governar com o povo. Por isso estamos fazendo várias reuniões setoriais para elaborar o plano de Governo. Por ser professor, terei a educação como carro-chefe da gestão. No entanto, precisamos ter um olhar especial para a economia, que vem sofrendo com a crise no município”, avaliou Janjão.

André Ferreira gostou do que ouviu do pré-candidato e se comprometeu a dar todo apoio na disputa. Acrescentou que, a partir de 2021, Janjão terá, em Brasília, um deputado que lutará por Bom Jardim. “Janjão tem como foco uma bandeira que é uma das principais do meu mandato, que é a educação. Costumo dizer que só com a educação podemos transformar o nosso país. Sendo professor, ele terá um olhar especial para esse tema. É um ótimo nome para Bom Jardim”, destacou André.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/08


2020

STF autoriza retorno de Matuto à Prefeitura de Paulista

Houldine Nascimento, da equipe do Blog

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, suspendeu a liminar que afastou o prefeito Junior Matuto (PSB) do cargo em Paulista. A decisão monocrática foi expedida ontem pelo ministro.

Ao justificar a medida que autoriza a volta de Junior Matuto à Prefeitura, Toffoli apontou que há “risco de grave violação à ordem pública” devido “ao risco potencial de que o requerente seja mantido afastado do cargo para o qual foi eleito até o fim do mandato”. Em suas palavras, isso representa uma “evidente antecipação dos desdobramentos de um suposto juízo condenatório”.

Ainda segundo o presidente do STF, um “significativo espaço de tempo transcorreu entre o afastamento cautelar e os ilícitos supostamente praticados”. “A medida contra o requerente somente foi adotada neste ano de 2020, por fatos supostamente praticados entre 2012 e 2017”, pontua Toffoli.

Desde 21 de julho, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) afastou Junior Matuto da Prefeitura de Paulista sob a suspeita de desviar mais de R$ 20 milhões dos cofres públicos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/08


2020

“Vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro sobre mortes

O presidente Jair Bolsonaro disse, ontem, que é preciso "tocar a vida", ao comentar o fato de o Brasil se aproximar da marca de 100 mil mortes pelo novo coronavírus.

"A gente lamenta todas as mortes, já está chegando ao número 100 mil, talvez hoje. Vamos tocar a vida. Tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema", declarou, ao lado do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello.

Até as 20h de ontem, o Brasil já registrava 98.644 óbitos e 2.917.562 diagnósticos de Covid-19, segundo o levantamento do consórcio de veículos de imprensa. Nas 24 horas anteriores ao boletim, foram 1.226 mortes registradas.

O Ministério da Saúde divulgou dados similares: 98.493 mortes, sendo 1.237 nas 24 horas antes do boletim, e 2.912.212 casos confirmados.

Como o ritmo tem se mostrado relativamente constante, a previsão é de que o Brasil chegue à marca de 100 mil óbitos entre hoje e amanhã.

O Brasil é o segundo país com o maior número de mortos pela Covid-19 – atrás apenas dos Estados Unidos, que já contabilizam mais de 160 mil casos fatais. A Índia, terceiro país da lista, tem pouco mais de 40 mil óbitos.

Segundo a Reuters, o planeta ultrapassou a marca dos 700 mil mortes por coronavírus ontem.

Além de Estados Unidos e Brasil, Índia e México lideram a alta dos óbitos nas últimas semanas. Ainda de acordo com os dados da agência, há quase 5,9 mil novas mortes no mundo a cada dia. Isso significa 247 óbitos pela doença por hora, ou uma pessoa morrendo a cada 15 segundos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Rafael C.Soares Quintas

Será que é a Ivermectina, será???

Rafael C.Soares Quintas

Por que será que na Etiópia, país paupérrimo da África, com 110 milhões de habitantes, só teve até agora 365 mortes por covid, por quê será hein???



07/08


2020

A noite em que o mar virou sertão

Por Roberto Vieira

Já são mil noites que o norte relampeia já são mil noites de corisco e trovão já são mil noites de martelo agalopado já são mil noites de litorânea ambição mas hoje é festa de xaxado e baião pois foi a noite que o mar virou sertão…

Não foi Central de vitalina melodia nem Limoeiro do coroné Chico Heráclito não foi Vitória de pituzeira alegria nem Petrolina das carranca rio abaixo…

Já são mil noites que o norte relampeia já são mil noites de corisco e trovão já são mil noites de martelo agalopado já são mil noites de litorânea ambição mas hoje é festa de xaxado e baião pois foi a noite que o mar virou sertão…

Não foi Estudantes nem a Aga nem Retrô nem Serra Talhada do bandido Lampião não foi Bonito nem Afogados, seu dotô, nem o Flamengo de Arcoverde campeão...

Já são mil noites que o norte relampeia já são mil noites de corisco e trovão já são mil noites de martelo agalopado já são mil noites de litorânea ambição mas hoje é festa de xaxado e baião pois foi a noite que o mar virou sertão…

Quis o destino severino joão cabral em sua casa o tricolor se desse mal invicto nas pelejas com os rivais da capital justamente com o Salgueiro se deu mal...

Já são mil noites que o norte relampeia já são mil noites de corisco e trovão já são mil noites de martelo agalopado já são mil noites de litorânea ambição mas hoje é festa de xaxado e baião pois foi a noite que o mar virou sertão...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/08


2020

Deputado parabeniza Defensoria Pública por ação contra Celpe

A Defensoria Pública de Pernambuco informou que a Celpe continua proibida de fazer cortes de energia de todos os consumidores residenciais pelo menos até 16 de setembro, data estipulada pelo Governo de Pernambuco como período de emergência e que pode ser prorrogada. A proibição foi conseguida em uma liminar concedida pela 3ª Vara Cível do Recife e celebrada pelo deputado federal Eduardo da Fonte.

“Os defensores públicos estão atentos e sensíveis aos direitos da população, especialmente nessa crise sanitária que o Brasil atravessa. Parabenizo todos por combaterem os desmandos da Celpe, que não se furta em avançar sobre os pernambucanos”, destaca Eduardo da Fonte.

Também tramita na Justiça uma ação protocolada por Eduardo da Fonte, que tem histórico de ações em defesa do consumidor contra abusos do setor elétrico, solicitando a suspensão do reajuste médio de 5,16% na tarifa de energia, em vigor desde julho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/08


2020

“João já está no segundo turno”, afirma Marco Aurélio

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Dias antes de oficializar a pré-candidatura à Prefeitura do Recife, o líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Marco Aurélio (PRTB), marcou posição na corrida eleitoral. Em coletiva realizada hoje, ele falou sobre a motivação de disputar o pleito e endossou as inúmeras críticas que tem feito à administração de Geraldo Julio (PSB), a quem chamou de “um prefeito sem palavra”.

Entre as queixas relacionadas à gestão socialista, esteve o que considerou de “quantidade excessiva de cargos comissionados”. “[Cortar] 50% logo de cara. Se der para diminuir mais, a gente faz”, prometeu. Marco Aurélio também reprovou a política urbana e habitacional em vigor. “A questão dos morros não pode continuar desse jeito. A memória da gente é muito curta: em dezembro do ano passado, em todos os jornais, as manchetes eram sobre as pessoas enterrando seus parentes, na véspera de Natal, por conta de uma chuva que caiu. Não houve investimento em barreira”, disse.

Para repudiar a administração do PSB, fez uma comparação com os governos petistas na capital: “Os dois principais cartões-postais são o Recife Antigo e a Avenida Boa Viagem, que foi destruída. Tenho minhas diferenças de opinião em relação ao PT, mas nas administrações de João Paulo e João da Costa, eles cuidaram. Podem até ter cuidado mal, mas cuidaram. Ninguém pode dizer que eles não fizeram nada. Geraldo Julio abandonou.”

Ele também reclamou dos diversos pré-candidatos de oposição à Prefeitura. “Já era tempo de ter tido uma união. Uma resposta mais pragmática de nós que fazemos oposição”, cobrou. Além disso, acredita que haverá segundo turno e que o nome da situação, João Campos (PSB), deve passar: “A não ser que haja um fato novo, é evidente que João Campos já está no segundo turno. Então, cabe a um de nós [da oposição] estar.”

Como um nome bem demarcado no campo político da direita, falou sobre o apoio incondicional a Jair Bolsonaro (sem partido). O pré-candidato do PRTB não teme que o elevado índice de rejeição do presidente no Recife interfira em sua campanha. “Eu não posso mudar minha essência. Acredito em Bolsonaro e farei tudo para que a rejeição dele diminua. Temos discursos para falar sobre ele e tenho tudo para defender seu governo. Já foi preso ‘meio mundo’ de secretário de Saúde e o daqui já pediram a prisão. Qual é a acusação de roubo e desonestidade que tem sobre Bolsonaro?”, declarou.

Marco Aurélio lembrou, ainda, que fez campanha para eleger Bolsonaro à Presidência em 2018 e, por isso, espera contar com o seu apoio. Hoje, há uma disputa com o pré-candidato do PSC, Alberto Feitosa, para saber quem será apadrinhado pelo presidente. “Eu estarei com Bolsonaro ano que vem, mesmo se não me apoiar”, ratificou.

Aurélio também não hesitou ao defender o armamento da Guarda Municipal, uma medida polêmica. “A Guarda Municipal tem que ser armada. Ela pode prestar um grande serviço ao cidadão na questão da segurança. Alguém pode dizer: ‘vai armar a Guarda Municipal’. Mas quando você não vai à padaria, o vigilante não está armado? Por que esses profissionais podem [e a Guarda não]?”, questionou.

DISPUTA PROPORCIONAL – O presidente estadual do PRTB, Edinazio Silva, pré-candidatos a vereador da sigla no Recife, além do presidente do diretório municipal, Marco Aurélio Filho, estiveram no encontro de hoje com Marco Aurélio, que falou sobre a expectativa do partido na disputa proporcional. “Nós estamos fazendo chapa. Para fazer isso, tem que ter uma paciência enorme. [A expectativa] é de eleger três vereadores, assim como fizemos em 2016. É uma chapa competitiva, muita gente tem chance”, avaliou.

O lançamento de sua pré-candidatura ocorre em ato virtual, na próxima segunda-feira (10), com o presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, e Edinazio Silva.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/08


2020

Rogério Leão pede voto de aplauso para Salgueiro

As conquistas, a vitória e o bom momento da equipe do Salgueiro foram lembrados pelo deputado Rogério Leão em um Voto de Aplauso requerido ao Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco. O triunfo do Carcará, ontem, quando se tornou campeão estadual, foi a grande motivação do parlamentar.

"A noite desta quarta-feira estará definitivamente marcada na memória do povo sertanejo. Ela será lembrada como a noite em que um tabu de 106 anos deixou de existir", justificou. Rogério Leão aproveitou para entoar um trecho do hino do Salgueiro: "É amor, é paixão, é o Carcará do Sertão."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/08


2020

Jornalista Jaques Cerqueira apresenta melhora

O quadro de saúde do jornalista pernambucano Jaques Cerqueira apresentou melhora, hoje. Uma nova tomografia foi feita esta noite e a expectativa é de que os médicos reduzam a sedação já amanhã.

Jaques sofreu um AVC na madrugada de ontem e foi levado às pressas para a UTI de um hospital de traumas, na Fernandes Vieira, no Recife. Desde então, está em coma induzido. Seu estado inspira cuidados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha