FMO janeiro 2020

26/03


2020

A Desordem Programada II

Por Cássio Rizzonuto

O maior problema brasileiro é a falta de credibilidade de seus homens públicos. O que dizem na parte da manhã pode ser dito de forma oposta no final do dia. Não há coerência. No Brasil, alcançar cargo eletivo é ser premiado com prêmio acumulado da melhor loteria. A questão é que a internet e redes sociais atrapalham muito essa gente.

A cada declaração contraditória, dá-se início à divulgação de enxurrada de falas passadas do envolvido, expondo-o em infindáveis máscaras. Cada qual mais solene e menos convincente. Como as que mostram o governador Doria (SP), jurando que jamais se uniria ao “extremista” Bolsonaro, alguns meses antes da eleição presidencial (2018).

Quando as eleições se aproximavam, trazendo possibilidade de vitória do “repudiado”, o alpinista eleitoreiro, que deixou a Prefeitura da Capital e se lançou ao governo, criou slogan (BolsoDoria), abraçou-o em praça pública e se tornou seu maior defensor. No momento ele o tem, mais uma vez, como “inimigo”.

João Agripino de Costa Doria Jr. é exemplo de camaleão bem-sucedido: apresentando-se como “fato novo” é filho de ex-deputado federal cassado (1964), foi secretário de Turismo (1982/84), do então prefeito de São Paulo, Mário Covas, e presidente da Embratur (1985/87), durante o corrupto governo José Sarney (1985/90).

Seu sonho é a Presidência da República, embora incapaz de apresentar trabalho de qualidade ou resultado positivo alcançado em qualquer dos cargos públicos anteriormente ocupados. É o típico “líder” nacional: vazio e presunçosamente inflado.

Políticos como tal trabalham para a derrocada de qualquer administração federal, pois sabem que o sucesso de um presidente irá causar enorme entrave às suas ambições de nível pessoal. Basta lembrar o mal que Rodrigo Maia e demais congressistas vêm fazendo às iniciativas do governo federal. A não ser que a administração seja corrupta.

O atual presidente e seus ministros têm enfrentado, além de boicote sistemático às suas ações, a chamada grande imprensa, ou “mídia extrema”. Os recursos financeiros que alimentavam esses impérios foram cortados. A Rede Globo e a Rede Bandeirante estão, agora, fazendo parceria com a China, pois não têm compromisso com o país.

O presidente dos EUA, Donald Trump, observou que se forem tomadas medidas objetivando o percentual de apenas 1,5% a ser possivelmente atingido pelo coronavírus, levar-se-á o caos para os 88,5% restantes. Foi isso que Bolsonaro quis dizer em seu pronunciamento (antes mesmo de Trump), e é isso o que já está acontecendo.

Os “representantes” políticos não viram ainda as multidões de desempregados, moradores de ruas, pedintes e mergulhados na economia informal que começaram a saquear mercadinhos, fazer arrastões e cobrar ação por parte das autoridades. O quadro que se desenha é aterrador e é preciso que alguém em sã consciência se posicione.

Nesta semana, o governador Ronaldo Caiado (GO), quase foi agredido ao chegar à sede do governo estadual. Desmontar a economia e matar o povo de fome não vai resolver o dilema: vai causar revolução. Ou se abre a tampa, ou a panela irá explodir.

O ex-presidente FHC cobrou liderança e “decoro”, do presidente Jair Bolsonaro, esquecido que, em seu governo, colocou o notório Renan Calheiros como ministro da Justiça. O melhor que esses “líderes” podem fazer é calar a boca e deixar de atrapalhar.

O clima político está em ebulição. É provável que falte pouco para estourar. Apesar de panelaços fajutos, exibidos pela Rede Globo, os revoltados já formaram opinião a respeito de quem a fatura deve ser cobrada. O coronavírus está expondo a face horrenda de mais de 500 anos de roubalheira, autoritarismo e políticas desastradas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Corretíssimo Rizzonuto. O vírus não irá desaparecer por encanto. A quarentena vai durar até a descoberta de uma vacina? Claro que não e esses governadores petralhas sabem disso. Quando forem obrigados a liberar o comércio e os serviços, o vírus continuará. Claro que esses políticos que querem desestabilizar o Bolsonaro sabem disso. Acontece que o tiro saiu pela culatra e eles estão num mato sem cachorro. A população não mais é tangida, como era antigamente, pela imprensa comprada e pelos políticos de esquerda que só fizeram roubar e afundar o País. O povo não é bobo e não vai querer o Lula ladrão de novo. Ou, os Dórias da vida que só se elegeu por causa do Bolsonaro e agora quis dá uma de estadista e quebrou a cara.

Alberto Costa Santos

Esse Cássio Rizzonuto não acrescenta nada ao blog. Um cara desse espalhando fake numa mídia conceituada, logo a levará ao descrédito. Cuidado Magno. Bozoloides são ignorantes não acrescentam nada, isso tudo que está acontecendo são fases.

Alberto Costa Santos

De aliado a opositor Bolsonaro, quem diria, já votou no “companheiro” Lula para presidente Durante a eleição de 2002, deputado Jair Bolsonaro fez elogios a Lula, sugeriu o nome de José Genoino para o Ministério da Defesa e deu nota 10 para um discurso do líder petista


Abreu e Lima

Confira os últimos posts



25/05


2020

Danilo propõe pagamento retroativo de renda emergencial

O deputado federal Danilo Cabral (PSB) apresentou projeto de lei (2.764/2020) para assegurar o pagamento retroativo da renda emergencial básica para as pessoas que, por problemas cadastrais, não acessaram o benefício no início da provisão e posteriormente tiveram seu pedido deferido. A segunda parcela do auxílio começou a ser paga na última segunda-feira (18), mas há registros de pessoas sem acesso ao benefício.

São 36,8 milhões de pessoas que tiveram solicitação de benefício indeferida, segundo dados do governo. Até semana passada, eram 1,5 milhão de pedidos que estavam em análise pela Dataprev e outros 4,1 milhões de pedidos seguiam aguardando processamento. Estima-se que mais de 46,2 milhões de brasileiros já receberam o auxílio.

“Já estamos discutindo, no Congresso Nacional, a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial, mas há problemas que não foram solucionados. Há cadastros à espera de análise e questionamentos sobre os indeferimentos. Precisamos de medidas que garantam o pagamento da renda básica às pessoas que têm direito”, justifica Danilo Cabral.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

25/05


2020

A versão do Tribunal de Contas de Pernambuco

O Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) enviou, há pouco, ao blog, uma nota esclarecendo os dados citados na matéria “Conselheiro que barrou investigação é sobrinho de secretário”, postada hoje mais cedo. Confira abaixo na íntegra:

– Há 60 dias, desde que foram confirmados os primeiros casos de coronavírus em Pernambuco e iniciadas as ações de enfrentamento ao Covid-19 pelo Poder Público, o Tribunal de Contas do Estado passou a fiscalizar permanentemente os processos de contratação e dispensa de licitação feitos pela Prefeitura da Cidade do Recife, por meio de uma Auditoria Especial (Processo TC nº 20100061-1), que vem sendo conduzida pela Coordenadoria de Controle Externo do TCE. 

– O trabalho está a cargo das equipes da Gerência de Contas da Capital, que direcionou, para esta atuação, 90% da sua capacidade operacional.

– No bojo desta fiscalização está incluída a compra de 500 respiradores, feita por dispensa de licitação, à empresa JUVANETE BARRETO FREIRE, objeto de representação interna encaminhada pelo procurador do Ministério Público de Contas, Cristiano Pimentel, ao relator das contas da Secretaria de Saúde do Recife, conselheiro Carlos Neves. 

– O TCE enviou vários ofícios à Secretaria de Saúde do Recife pedindo esclarecimentos sobre as dispensas e apresentação de documentos, que foram prontamente atendidos.

– Um dos ofícios apresentou questionamentos sobre o recebimento e destino de todos os ventiladores cujo empenho foi liquidado, incluindo a empresa Juvanete Barreto Freire 57432449791.

– No último dia 15 de maio, a equipe técnica fez inspeções nos três hospitais provisórios do Recife (Aurora, Coelhos e Imbiribeira) para verificação do quantitativo de leitos de UTI efetivamente em funcionamento (com o uso de respiradores adquiridos pela PCR).

– O trabalho da área técnica está em ritmo avançado de conclusão. Nesta segunda-feira (25), os auditores farão nova inspeção nos hospitais provisórios da PCR, juntamente com a solicitação de novos documentos e informações, a fim de subsidiar a conclusão do citado relatório.

– Sendo assim, com base nesses fatos, fruto de um parecer assinado pela Coordenadora de Controle Externo do TCE, o relator, conselheiro Carlos Neves, entendeu que não se vislumbram, por ora, razões para deferir o pedido feito pelo MPCO de abertura de auditoria específica para tratar do assunto, uma vez que o mesmo já é objeto de fiscalização rigorosa e minuciosa que vem sendo feita Tribunal de Contas do Estado.

Atenciosamente

Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É isso. Quem tem padrinho ...


Banco de Alimentos

25/05


2020

O Poder precisa ser a favor e não contra a população

Por Dany Amorim*

Diante de um vírus que, há alguns meses, tocou o alarme do perigo em todo o mundo, deixando a humanidade em sinal vermelho no campo pessoal, profissional e social, infelizmente, ainda presenciamos uma terrível disputa de poder, vaidade, soberba e interesses próprios, entre autoridades que deveriam estar tendo como pauta diária políticas públicas de prevenção, cuidado e combate à COVID-19. Ninguém conversa e o povo sofre.

Justamente em uma das piores crises globais da história, os embates desconstrutivos só aumentam entre, mais uma vez afirmo, autoridades que possuem nas mãos a reponsabilidade de representar, cuidar e lutar pelo melhor de uma nação.

Neste momento de grandes dificuldades e incertezas, a força da união deveria gritar mais alto do que os conflitos entre os Três Poderes, pois é no clima de instabilidade entre eles que o Brasil vai sendo tomado pelo avanço do novo coronavírus.

O esforço no enfrentamento à pandemia tem que ser em conjunto, cada um fazendo a sua parte e dando o seu melhor para que esse mal acabe o mais rápido possível. Precisamos com urgência pensar como sociedade e não continuar na síndrome do individualismo prejudicial. A palavra “Poder” precisa ser massificada e praticada por todos a favor da coletividade e da justiça responsável. É isso!

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/05


2020

Mendonça: Comprar respirador sem aval é brincar com vidas

O cancelamento da compra de respiradores pulmonares pela Prefeitura do Recife a uma pequena empresa veterinária com suspeita de fraude levou o ex-ministro Mendonça Filho a protocolar, hoje, no Ministério Público Federal, na Controladoria Geral da União e no Tribunal de Contas da União, ao Ministério Público Estadual e ao TCE, um aditivo à denúncia feita por ele na semana passada. “O parecer técnico da Prefeitura do Recife para encerrar em tempo recorde o contrato e justificar a devolução de 35 dos 500 equipamentos comprados é um escárnio. Só depois de comprar sem licitação 500 respiradores a uma empresa veterinária, a Prefeitura admite que os equipamentos não tinham homologação da Anvisa, não foram testados em humanos e não foram usados por serem mecânicos. Isso é brincar com a vida das pessoas”, criticou Mendonça.

No aditivo à denúncia junto aos órgãos de controle e fiscalização federal e estadual, Mendonça questiona o fato de o cancelamento da compra de respiradores pulmonares ter sido feita em tempo recorde. “Em menos de 24 horas, um e-mail foi enviado pela empresa Juvanete Barreto Freire para o secretário de saúde do Recife, gerou formação de processo físico, tramitou na Secretaria de Saúde, passou pela Procuradoria Municipal, foi analisada por três procuradores, voltou para a Secretaria de Saúde, fizeram o distrato e a devolveram 35 ventiladores pulmonares ao representante da empresa no Recife”, relata do aditivo.

Nessa maratona para cancelar o contrato denunciado pelo Ministério Público de Contas, que solicitou auditoria especial por suspeita de fraude, lavagem de dinheiro e peculato, a Prefeitura do Recife emitiu um parecer técnico assinado pela Gerência de Monitoramento e infraestrutura da Secretaria Municipal de saúde do Recife pela devolução dos respiradores. Neste parecer, a PCR admite que os respiradores pulmonares comprados sem licitação, no valor de R$ 11 milhões, não têm homologação da Anvisa e não foram testados em humanos. “O prefeito Geraldo Júlio tem que vir a público explicar esse processo nebuloso. Na tentativa de se livrar de investigações, a Prefeitura cancelou o contrato com parecer justificando que a aquisição de respiradores feita a outras empresas já atendem à demanda dos leitos de UTI. Como assim?  Mais de 200 leitos de UTI inaugurados pelo prefeito continuam fechados por falta de equipamentos como respirador. E a fila de espera por leito de UTI é enorme", destacou.

Mendonça Filho denunciou o contrato com a Juvanete Barreto Freire nas suas redes sociais, na semana passada, e fez denúncia aos órgãos de controle e fiscalização. Segundo ele, essa compra despertou estranheza pelo perfil da empresa – capital social muito pequeno de apenas R$ 50 mil, criada há sete meses e o comércio de produto veterinário como atividade principal – e o gritante desencontro de informações nos sites da Prefeitura do Recife, como valores diferentes, contratos com páginas faltando.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É vergonhoso o que nosso governo e a prefeitura vem fazendo com nosso dinheiro e com a população.


Prefeitura de Serra Talhada

25/05


2020

Belo Jardim: Secretário sugere chá para tratamento de Covid19

Uriel Campelo, secretário de Saúde de Belo Jardim, realizou uma live, no último sábado, sobre ações e aspectos relacionados ao combate ao coronavírus em Belo Jardim. Mais uma vez, não foi informado à população sobre dados pertinentes de interesse público, como idade, sexo, se havia comorbidades dos novos casos, estado de saúde ou o tipo de tratamento.

Entretanto, pediu que as pessoas monitorem sua condição física e sintomas de doenças e fiquem em casa. “Eu preciso da ajuda de Belo Jardim, eu preciso da ajuda dos distritos, o monitoramento de vocês mesmos. Pessoas que quando estão sentindo sintomas, perda de paladar garganta inflamada, se monitorar também”, pediu o secretário.

Além disso, ele sugeriu que a população de Belo Jardim tome chá como forma de prevenção e tratamento do Coronavírus e outras viroses que surgem no inverno. “Existem as medicações que se deve tomar. Eu mesmo tenho tomado muito o chá de limão com alho bem quentinho pela manhã e eu percebo que sai limpando tudo aqui na garganta que é onde o vírus gosta de se alojar, né? Eu tenho tomado muito isso aí”, confidenciou o secretário

Como não bastasse, Uriel ainda deu a receita do chá: “Aquela cabeça de alho você coloca na água. No outro dia você ferve, coloca o limão, um pouquinho de mel e toma bem quentinho e você vai ver que vai melhorar muito alguns sintomas até de gripes, até de garganta arranhando, que pode achar que é Covid, mas não é não. As vezes são viroses”.

Sobre a receita de Uriel Campelo, o Ministério da Saúde alerta e pede para que ela não seja compartilhada. “Até o momento, não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo coronavírus (Covid-19)”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

25/05


2020

A minha versão sobre a hidroxicloroquina

Por Beatriz Costa Lima Almeida*

Gostaria de me posicionar nessa polêmica do tratamento da Covid-19, onde vejo uma grande confusão e falta de respeito a nós médicos, que somos os prescritores dos tratamentos. Acho que está havendo uma politização nas diretrizes a serem tomadas diante dessa grave pandemia, estamos perdendo um tempo precioso, pois não nos concentramos no essencial que é o controle e o tratamento das pessoas afetadas. Gostaria de esclarecer que não sou eleitora do Bolsonaro, pessoa por quem não nutro qualquer admiração, pelo contrário, discordo radicalmente dele em tudo. Mas agora não é hora de disputas políticas, temos que nos focar no que é realmente importante, na grande ameaça que esse vírus representa.

Na medicina, aprendi que não existe unanimidade, que não existe a palavra sempre nem nunca; convivemos com correntes diferentes de pensamento e, o que hoje é uma verdade, pode não ser amanhã, pois nossas certezas são relativas. Muitos dogmas já foram mudados.

Não dá para se ter certeza de nada, não existe ainda um estudo com o desenho adequado, que nos prove que a hidroxicloroquina seja ou não eficaz. Não houve tempo suficiente para realizarmos um trabalho científico confiável, sem tantos vieses.

Nós médicos temos o direito de prescrever de acordo com os nossos conhecimentos e opiniões, seremos, como sempre, responsáveis por nossos atos, não podem nos tirar esse direito. Não admito que, por um decreto, sejamos proibidos de prescrever um remédio que existe no mercado há 70 anos, sendo prescrito, inúmeras vezes, por meses e até por anos, pelos infectologistas, reumatologistas, dermatologistas e outros, com evidências favoráveis, quando bem aplicado e no momento certo.

Não adianta me apresentarem um estudo com um grande número de pacientes, mas que foram tratados quando já estavam internados, com um quadro grave, onde a cloroquina sabidamente não traria qualquer benefício. Sabemos claramente que ela só atuaria no início da doença, então teria que ser prescrita nos primeiros sinais e a nível ambulatorial.

E agora, o que temos? O medicamento sumiu do mercado, não se consegue mais encontrá-lo, mesmo formulando. É justo que tenham recolhido exatamente agora? Por que não recolheram ou proibiram durante os últimos 70 anos? Será que só agora ele mostra os seus “graves efeitos colaterais”? Eu, como dermatologista, já prescrevi incontáveis vezes, não por poucos dias e sim por meses, anos, enfim, e nunca me deparei com qualquer efeito colateral grave, que me fizesse parar de prescrever.

Acho profundamente incoerente que o governo de Pernambuco aprove o uso da hidroxicloroquina para os pacientes graves, internados nas enfermarias ou UTI, onde já se sabe que não traria qualquer benefício, mas proíbam os médicos de a prescreverem nas UPAS ou consultórios médicos, invadindo o nosso direito de exercer a nossa profissão. Não aceito isso!

*Residência em Clínica Médica pelo Hospital Heliópolis de São Paulo; Dermatologista pelo Serviço de Dermatologia do Hospital dos Servidores Públicos Estaduais de São Paulo; Mestra pelo Serviço de Dermatologia da UFPE. Sócia da Sociedade Brasileira de Dermatologia, sócia da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, Sócia do Grupo Brasileiro do Melanoma, Membro da International Society of Dermoscopy


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Parabéns doutora. Esses governadores de esquerda usam a vida humana para desestabilizar um governo, quer seja de direita ou não, sem se importar com os desastres que estamos tendo e que virá depois com o desemprego. Também esperar o que dessa corja de comunistas. Na União Soviética, para assumirem e continuarem no poder, mataram mais de 10 milhões de pessoas. Stalin dizia que uma morte era dolorosa e milhares era apenas estatística. Espero que os recifenses e pernambucanos saibam escolher nas próximas eleições candidatos do bem, extirpando essa esquerda do comando do nosso Estado.

Fernandes

Financial Times: Jair Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre. O jornal britânico afirma nesta segunda-feira (25) que o populismo de Jair Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre. Segundo texto assinado pelo premiado jornalista Gideon Rachman, se a vida fosse um conto de moral, as travessuras do Covid-19 voltariam os brasileiros contra o presidente populista de extrema direita. De acordo com o FT, o presidente Jair Bolsonaro é responsável pela resposta caótica que permitiu que a pandemia saia do controle e o Brasil seja o novo epicentro mundial do coronavírus.



25/05


2020

Ameaça à democracia

Por Marlos Porto*

Militares não se encontram acima da lei! Tentar intimidar o Poder Judiciário é inadmissível em um Estado Democrático de Direito. É vergonhosa postura a do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e dos generais reservistas que o apoiam – mais ainda se considerarmos o "móvel" (o celular do presidente) para a sua "nota" destoante e desclassificada, em termos de propriedade e justiça.

Acaso temem que eventuais conversas espúrias entre o presidente e seus asseclas sejam escancaradas? Ou seriam as tratativas indecentes, visando ao ilegal acobertamento de seus familiares e capangas, que querem ocultar às vistas da nação? Esses senhores de alvas cãs e patéticos gestos, cujo indecoroso silêncio diante de tantas obscenidades proferidas e praticadas pelo vil ocupante do mais alto cargo da República grita mais que o vociferar da turba fanática e ensandecida que lhes serve de acúleo, deveriam supor que o Brasil não é uma pátria de néscios aparvalhados e manipuláveis.

Se quisessem preservar o respeito e a credibilidade das Forças Armadas, jamais cometeriam a indignidade de fazer supor que seriam capazes de usar suas baionetas para homiziar-se um vil e traidor mandatário! Regozijam-se em covardemente bradar suas torpes palavras em tom de ameaça contra um dos mais probos e lúcidos magistrados do Supremo Tribunal Federal, guardião da constituição.

Aos espíritos porventura atônitos diante de tão atroz impatriotismo: saibam que o débil ranger das gangrenosas armas em que o general e sua horda se escoram jamais poderão, perante a História, fazer frente ao sublime e impertérrito clangor da Justiça e de seus valentes esteios, que soa e soará pelas eras sem conta, enquanto Humanidade houver! Pela Constituição Federal, pela República, pela ordem e pelo Brasil: #ForaBolsonaro!

*Funcionário público e membro do partido Cidadania em Arcoverde


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Basta olhar as decisões do STF soltando criminosos, inclusive chefes do organizações criminosas. É, chamar de probos, pelo menos na minha opinião, não representa a verdade.

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

Fernandes

General Heleno. Se gritar pega CENTRÃO, NÃO SOBRA UM MEU IRMÃO. E dai?


Shopping Aragão

25/05


2020

O povo precisa saber

Uma curiosidade: qual medicação os governadores estão tomando em busca da cura quando testam positivo para a Covid-19? Paulo Câmara, de Pernambuco, que não permite receitar a cloroquina na rede estadual de saúde, recorreu à que medicamento? Renan Filho, de Alagoas, o primeiro a se contagiar, se curou como? Ronaldo Caiado, de Goiás, como está se tratando?

O mais recente caso de contaminação, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, vai usar o que? Esses homens públicos bem que deveriam dar um testemunho para a sociedade brasileira. Seria muito interessante o povo tomar conhecimento do caminho deles em salvar suas vidas frente ao inimigo silencioso.

Grande parte dos médicos brasileiros dá depoimento de que a cloroquina é boa conselheira e aliada no combate ao vírus da morte, desde que usada nos primeiros sintomas, após também o teste laboratorial. Em Pernambuco, os médicos não podem prescrever. E a maioria dos governadores é contra.

Então, seria mais do que oportuno que o governador Paulo Câmara desse o exemplo de transparência para o País, revelando o coquetel de drogas que está tomando para ficar bom.

Eu mesmo estou curioso!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Quanto mais mortes, mais dinheiro do Governo Federal e dispensa de licitação. O povo? Bem, o povo é um mero detalhe.



25/05


2020

Conselheiro que barrou investigação é sobrinho de secretário

O conselheiro Carlos Neves, responsável por barrar a investigação no Tribunal de Contas do Estado das compras suspeitas de respiradores pela Prefeitura do Recife a uma empresa com cara de fantasma em São Paulo, em valores superiores a R$ 11 milhões, tem um elo forte com o PSB de Pernambuco.

Além de ter sido nomeado por Paulo Câmara no lugar de João Campos, vítima de infarto fulminante em Gravatá, Carlos Neves é sobrinho do secretário de Meio Ambiente da Prefeitura do Recife, José Neves, ex-vereador e um dos conselheiros do prefeito Geraldo Júlio. Na noite de ontem, em decisão monocrática, o conselheiro rejeitou o pedido de abertura de processo de investigação feito pelo Ministério Público de Contas do Estado.

Na sexta-feira passada, a Polícia Federal fez uma “visita surpresa” à Prefeitura do Recife, que comprou 500 respiradores, pela bagatela de R$ 11,5 milhões, a uma empresa MEI – Microempreendedor Individual – com limite de faturamento de apenas R$ 81 mil. “O que impressiona é o ramo da empresa contratada, além do espaço em que funciona. A empresa era um pet shop de bairro, começou a funcionar em outubro de 2019. Nós também tivemos acesso à fábrica dessa empresa. Com todo respeito, parece uma oficina mecânica. A população vai se assustar quando tiver acesso às fotos”, diz o procurador do Ministério Público de Contas de Pernambuco, Cristiano Pimentel.

Autor do pedido de investigação ao TCE, Pimentel levantou outra grave irregularidade: um impasse envolvendo a fornecedora e a Justiça de São Paulo em 2015. “Esta empresa, em 2015, foi declarada pela Justiça Federal de São Paulo como lugar incerto e não sabido. Ou seja, ela estava sumida da Justiça alguns anos atrás e hoje está vendendo respiradores para a Prefeitura do Recife”, disse.

Pimentel entrou com recurso de agravo contra o indeferimento do conselheiro Carlos Neves pela abertura de um processo específico para apurar as dispensas emergenciais sem licitação para compra dos 500 respiradores feitas pela Prefeitura do Recife. Como houve agravo de uma decisão do conselheiro, o processo será levado para o plenário do Tribunal de Contas, cuja maioria também chegou à corte por atos do PSB, que governa o Estado há 13 anos.

A família Neves tinha até janeiro deste ano outro vínculo com o prefeito Geraldo Júlio: Carlos Neves, advogado de muitas campanhas do PSB e pai do conselheiro, detinha cargo comissionado na gestão socialista, conforme portaria de exoneração abaixo:

“PORTARIA Nº 0103 DE 20 DE JANEIRO DE 2020O PREFEITO DO RECIFE, no uso de suas atribuições, RESOLVE:

Exonerar, a pedido, CARLOS DA COSTA PINTO NEVES, CPF n° 062.762.024-87, do cargo de provimento em comissão de Gestor Técnico, símbolo "CAA-1", da Secretaria de Planejamento e Gestão, a contar da data da publicação.”

Outro dado que chama atenção: nunca na história do TCE uma decisão unilateral de um conselheiro foi tomada num domingo, até porque a corte de contas não tem plantões nos finais de semana. Por que tamanha pressa? Com a palavra o presidente do Tribunal de Contas do Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Família unida.

Fernandes

Financial Times: Jair Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre. O jornal britânico afirma nesta segunda-feira (25) que o populismo de Jair Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre. Segundo texto assinado pelo premiado jornalista Gideon Rachman, se a vida fosse um conto de moral, as travessuras do Covid-19 voltariam os brasileiros contra o presidente populista de extrema direita. De acordo com o FT, o presidente Jair Bolsonaro é responsável pela resposta caótica que permitiu que a pandemia saia do controle e o Brasil seja o novo epicentro mundial do coronavírus.

Fernandes

Bolsonaro trocou Valeixo para proteger os familiares e amigos, ele mesmo disse que não vai deixar F....sua Trupe.

Fernandes

Bolsonaro trocou Valeixo para proteger os familiares e amigos, ele mesmo disse que não deixar F....não Trupe. não esqueçamos.

Pádua

É tudo bandido Major !



25/05


2020

Governador do ES testa positivo para Covid-19

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), e a primeira-dama, Maria Virgínia Casagrande, testaram positivo para Covid-19. A informação foi divulgada, na manhã de hoje, pelo Governo do ES.

Segundo o governo, Casagrande começou a sentir sintomas leves na última sexta e está em isolamento em casa, seguindo as recomendações médicas.

No último dia 15, a primeira-dama do Espírito Santo, Maria Virgínia Moça Casagrande, foi internada depois de passar mal. A esposa do governador foi diagnosticada com um pequeno acidente vascular cerebral (AVC).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/05


2020

Filhos de *** asterisco implantam ditadura

Por José Adalbertovsky Ribeiro

O bicho-grilo Adalbertovsky incorporou o espírito da reunião do presidente da República com os ministros no Palácio do Planalto e na Esplanada dos Monastérios. “O jornal O Globo contou, como parte do jornalismo investigativo, 42 palavrões cabeludos e de grosso calibre durante a reunião do presidente da República com os ministros. O Capitão disse que alguns prefeitos filhos de *** asteriscos estão implantado uma ditadura de *** asteriscos no Brazil. Prefeitos e governadores estrumes querem ver a hemorroida do governo”.

“Seria ótimo se o jornalismo investigativo de O Globo pesquisasse os decretos de dispensa de licitação, os superfaturamentos e a farra de centenas de milhões de reais dos cofres públicos em nome da pandemia. Que tal investigar a pandemia de corrupção nas prefeituras e governos de Estado de todo o País?! Falar asteriscos e palavrões é o de menos. Sempre com palavras amáveis, os goelas estão esfolando o coração do Brazil, para não usar outra palavra do vocabulário presidencial”.

“Exemplo: o prefeito de uma cidade lendária editou um decreto para contratações sem licitação de bens e serviços contendo R$ 650 milhões de palavrões e asteriscos socialistas. Somente em referência a respiradores veterinários, havia R$ 11,5 milhões de asteriscos cabeludos. A Polícia Federal deu um baculejo na prefeitura da cidade lendária para saber dos contratos sem licitação de centos milhões de reais. Bonito pra você, prefeito!”.

“Falar asteriscos e palavrões é o de menos. Sempre com palavras amáveis, os goelas estão esfolando o coração do Brazil, para não usar outra palavra do vocabulário presidencial.  O maior palavrão do ano foi dito pelo bode rouco corrupto, semianalfabeto e demagogo ao celebrar a criação do maldito vírus comunista chinês. O bode rouco é um #]***¨¨’(_¨:;; Entendeu?!”.

“Quando eu encontrar com tal prefeito numa esquina da vida ou nas montanhas da Jaqueira eu direi a ele: “Seu Julho, com todo respeito, você é um síndico, aliás, você é um cínico, aliás, você é um asterisco”. A crônica de asteriscos do bicho-grilo Adalbertovsky está postada no Menu Opinião.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Kelson Menezes da silva

Na boa esse jornalista adalbertovisck é um.merda mesmo um pau mandado dos bolsominio ridículo tenho nojo nem.leio de tão idiota defender um desgoverno desse um lote de generais de bosta ultrapassados querendo intimidar os poderes va se ferrar

Fernandes

Financial Times: Jair Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre. O jornal britânico afirma nesta segunda-feira (25) que o populismo de Jair Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre. Segundo texto assinado pelo premiado jornalista Gideon Rachman, se a vida fosse um conto de moral, as travessuras do Covid-19 voltariam os brasileiros contra o presidente populista de extrema direita. De acordo com o FT, o presidente Jair Bolsonaro é responsável pela resposta caótica que permitiu que a pandemia saia do controle e o Brasil seja o novo epicentro mundial do coronavírus.

Fernandes

General Heleno. Se gritar pega CENTRÃO, NÃO SOBRA UM MEU IRMÃO. E dai?

Fernandes

Michel Zaidan. Recordar é sobreviver.Quando o atual líder do Partido Republicano (PR) em Pernambuco, o deputado Inocêncio de Oliveira se bandeou para o lado do governador e do governo (Lula), incumbiu ao seu assessor de imprensa, um antigo colunista do Diário de Pernambuco, de contactar os intelectuais e analistas políticos da cidade, para uma reunião social num restaurante do Paço da Alfândega. O assessor, depois de ter PERSEGUIDO pela sua (coluna) vários dos convidados, se viu na contingência de ter que convidá-los para o convescote, onde o ilustre deputado de Serra Talhada, iria anunciar as razões da sua mudança de orientação política.



25/05


2020

PF faz operação de desvios de recursos da Covid no CE

A Polícia Federal cumpre oito mandados de busca e apreensão, neste momento, durante uma operação que investiga supostos desvios de recursos destinados à compra de respiradores para tratamento pacientes com Covid-19 em Fortaleza. A operação, nomeada de 'Dispnéia', cumpre os mandados em residências, empresas e órgãos públicos nas cidades de Fortaleza e em São Paulo.

De acordo com a Polícia Federal, existem indícios de um "potencial prejuízo financeiro" aos cofres públicos que pode chegar ao valor R$ 25,4 milhões. Em nota, a Secretaria da Saúde de Fortaleza e a direção do Instituto Doutor José Frota (IJF), maior hospital da capital, disseram estar "totalmente surpresas e indignadas com tal operação". A pasta acrescentou que não existe possibilidade da mesma encontrar qualquer desvio de recurso público e que todos os procedimentos foram adotados conforme a lei. (veja a nota completa abaixo)

Até a noite de domingo (24), o Ceará havia registrado 2.324 mortes por Covid-19. Já são mais de 35 mil pacientes com a doença. Fortaleza, epicentro da pandemia no estado já tem mais de 19 mil pessoas com a doença e 1.579 mortes. A investigação sobre a compra de respiradores identificou indícios de superfaturamento dos valores pagos pelos equipamentos, que atingiram o montante de R$ 34,7 milhões. Além disso, há suspeita da compra respiradora sem capacidade técnica e financeira da empresa contratada sem licitação.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal do Ceará, após representação decorrente de um inquérito da PF. A polícia apura se houve desvio de recursos públicos federais e crimes previstos na lei de licitações na aquisição de equipamentos respiradores em dois procedimentos de dispensa de licitação realizados pela Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza. A pasta contratou uma empresa paulista de "duvidosa capacidade técnica e financeira" para entrega dos equipamentos, conforme informou a Polícia Federal.

NOTA

A Secretaria da Saúde de Fortaleza e a direção do Instituto Doutor José Frota (IJF) dizem estarem totalmente surpresas e indignadas com tal operação e que não existe possibilidade da mesma encontrar qualquer desvio de recurso público, visto que todos os procedimentos foram adotados em completa obediência à legislação vigente e que todos os atos da gestão estavam sendo acompanhados por um comitê de governança que atualizava com informações, periodicamente, os órgãos de controle externo. Também destacou que desde a última sexta-feira (dia 22.05), esses órgãos de controle externo já estavam informados sobre a rescisão unilateral do contrato por parte da Prefeitura, com a devida devolução dos recursos, visto que a empresa contratada não entregou os equipamentos no prazo estipulado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Olavo de Carvalho já justifica corrupção bolsonarista Ao ser questionado pela BBC Brasil sobre o escândalo do caso Queiroz, o guru do bolsonarismo disse que casos pequenininhos de corrupção podem acontecer, e que um episódio de corrupção no governo Bolsonaro é menos grave do que em outros governos. Tudo bandido. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

Fernandes

General Heleno. Se gritar pega CENTRÃO, NÃO SOBRA UM MEU IRMÃO. E dai?

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Tá chegando. Te cuida Geraldo Júlio e Paulo Câmara.



24/05


2020

Professor Octávio Lôbo morre de Covid-19

Morreu, aos 86 anos, vítima de Covid-19, o advogado e professor emérito da Faculdade de Direito do Recife Octávio Lôbo. Ele estava internado devido a uma isquemia, quando contraiu o novo coronavírus.

Muito respeitado entre seus pares, ele chegou a presidir a OAB-PE entre 1977 e 1979. Octávio Lôbo deixou a esposa e quatro filhos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/05


2020

No Recife, respiradores não tinham aval da Anvisa

Houldine Nascimento, da equipe do blog

A fiscalização dos órgãos de controle aos gastos vultosos da Prefeitura do Recife no combate ao novo coronavírus tem revelado, gradualmente, mais imbróglios. Um parecer técnico da Secretaria de Saúde do município atesta que os ventiladores pulmonares comprados à empresa Bioex, por meio de dispensa de licitação, não foram homologados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o documento, os ventiladores atendiam “aos parâmetros mínimos”, mas “a empresa até o presente momento não comprovou a homologação da Anvisa”. Conforme o parecer, os equipamentos foram “apenas testados em pulmões artificiais para análises técnicas”, não passando pela experiência humana.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, os equipamentos eram de difícil manuseio e foram preteridos por “modelos de fácil utilização pela equipe médica nas Unidades de Saúde”. Mesmo com o número elevado de casos de Covid-19 na capital pernambucana, que hoje se aproxima dos 13 mil, a Prefeitura manteve os respiradores "em estoque", não observando a necessidade de uso.

Diversas irregularidades foram apontadas pelo Ministério Público de Contas (MPCO) na negociação entre a Prefeitura do Recife e a empresária Juvanete Barreto Freire, que responde pela venda dos ventiladores pulmonares. A denúncia mostrou que a contratada é uma microempreendedora individual, estando impedida por lei de faturar os R$ 11,5 milhões acertados com a administração de Geraldo Julio.

Outro questionamento é que a empresa atua no ramo de pet shops. Após a repercussão negativa na imprensa, a contratada solicitou o distrato. Ao todo, 500 respiradores foram comprados, mas apenas 50 chegaram ao Recife.

A Prefeitura chegou a repassar R$ 1.075 milhão antecipadamente. Os valores foram devolvidos pela empresa ao Fundo Municipal de Saúde na última sexta (22). Mesmo com a interrupção do contrato, o MPCO afirma que vai continuar as investigações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Agenda anticorrupção não teve impulso com Bolsonaro, diz Sérgio Moro. Segundo Moro, a situação é diferente da imaginada por bolsonaristas. Me desculpem aqui os seguidores do presidente, se essa é uma verdade inconveniente, mas essa agenda anticorrupção não teve um impulso por parte do presidente da República para que implementássemos, disse.

Sergio Murilo Pereira Araujo

Também o eleitorado de Pernambuco é vergonhoso. Manter umas desgraça s dessas no poder por quase duas décadas.

Sergio Murilo Pereira Araujo

Essa patota do PSB irá toda para a cadeia.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É o modo operandi da esquerda na gestão do dinheiro público. Vamos aguardar as investigações.



24/05


2020

Quase 10 milhões esperam por auxílio emergencial

Conforme levantamento do jornal Agora São Paulo, a Dataprev (empresa de tecnologia do governo federal) está avaliando o cadastro de quase 10 milhões de brasileiros que poderão ter o auxílio emergencial de R$ 600.

O benefício é destinado a informais devido à pandemia do novo coronavírus. Cerca de 5 milhões de brasileiros aguardam a primeira análise, já 4,8 milhões estão em reanálise. Ao todo, há 9,7 milhões de pessoas que podem se tornar novos beneficiários.

Também há pernambucanos esperando por avaliação. Ao blog, um leitor nos encaminhou uma solicitação feita, no último dia 14, no aplicativo disponibilizado pela Caixa Econômica Federal. Até o momento, não foi respondido.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha