FMO janeiro 2020

21/08


2019

Miguel se mistura aos governistas

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (sem partido), filho do líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), recebeu, hoje, com muita discrição a comitiva do governador Paulo Câmara (PSB), a quem o seu grupo combate. Havia uma grande expectativa sobre sua participação no evento Todos por Pernambuco, mas não apenas prestigiou como registrou nas redes sociais a sua opinião. Veja abaixo:

Essa foto é do seminário Todos por Pernambuco, evento promovido pelo Governo do Estado e que participei, hoje, ao lado de diversas autoridades.

Fico feliz com a presença do governador Paulo Câmara em Petrolina, pois, já que a proposta do projeto é que avancemos juntos, é de extrema importância que o líder do estado veja de perto os problemas que ainda enfrentamos, principalmente em áreas como saneamento e estradas. Ontem, por exemplo, compartilhei com vocês as obras que iniciamos na PE-647, de competência estadual e que já teve seu recapeamento indicado pelo deputado @antoniocoelhope, mas que devido à urgência, precisou de atenção imediata.

Continuamos abertos ao diálogo e dispostos a firmar parcerias em prol de Petrolina, mas por ser uma via de mão dupla, não cabe apenas à prefeitura buscar as soluções para estes problemas resolver.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

Confira os últimos posts



28/03


2020

Comércio é reaberto em Mato Grosso, Rondônia e Roraima

Por Estadão Conteúdo

Os governadores de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), e de Roraima, Antonio Denarium (PSL), seguiram a recomendação do presidente Jair Bolsonaro e autorizaram a reabertura do comércio em seus Estados. As atividades estavam restritas por causa da pandemia do novo coronavírus. As três unidades da Federação têm casos registrados da doença.

Em Mato Grosso, o governador baixou um decreto que permite o funcionamento de estabelecimentos comerciais e do transporte coletivo, serviço que também havia sofrido restrições. Outras medidas de isolamento social foram mantidas apenas para idosos e pessoas do grupos de risco - o chamado isolamento vertical, defendido por Bolsonaro. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), no entanto, criticou a decisão do governador e disse que, na capital, o isolamento social não será abrandado.

Pelo decreto de Mato Grosso, bares, cafés, redes de supermercado e estabelecimentos alimentícios na modalidade delivery podem reabrir, e a circulação do transporte público municipal e metropolitano com passageiros sentados está permitida. A autorização se estende a táxis, aplicativos e transporte de funcionários por empresas. Restaurantes em rodovias também foram liberados para funcionamento, assim como bancos, lotéricas, igrejas e templos.

Mauro Mendes afirmou que não houve influência de Bolsonaro na decisão. "Estamos defendendo o rigor do isolamento social, não o isolamento econômico. Não podemos transformar um problema num problema ainda maior. Por isso, continuaremos mantendo Mato Grosso no isolamento social, sem tirar a liberdade do trabalhador", disse o governador.

Já o prefeito de Cuiabá declarou que mantém o entendimento pela necessidade do isolamento social como principal estratégia de combate à disseminação do coronavírus. "O vírus não circula, quem circula são as pessoas. Neste momento, não há atividade econômica que prevaleça à vida", disse Pinheiro.

Também por decreto, o governo de Rondônia liberou o funcionamento parcial do comércio em todo o Estado. Voltam a funcionar ainda indústrias, obras e serviços de engenharia, oficinas mecânicas, autopeças, hotéis e hospedarias. "Segmentos do setor produtivo não podem parar", disse o governador Marcos Rocha. Em Roraima, foi autorizada a reabertura do comércio em todo o Estado em sistema de delivery ou "pegue e leve". Denarium também suspendeu a proibição do transporte coletivo municipal.

O governo de Santa Catarina, Estado governado pelo PSL (ex-partido de Bolsonaro), publicou portarias que autorizam a retomada de obras públicas de infraestrutura e de conservação rodoviárias. Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, as obras e contratos de conservação rodoviária são essenciais para garantir o enfrentamento do coronavírus.

O governador Carlos Moisés anunciou um plano de retomada da economia catarinense a partir de 1º de abril. "O plano não libera a aglomeração em parques, praças, igrejas, festas. Estamos trazendo uma esperança para os empreendedores."

Governo do DF afrouxa regra de isolamento e libera lotéricas e lojas de conveniência

Já o governo do Distrito Federal alterou parcialmente o decreto que impôs o fechamento do comércio para autorizar o funcionamento de casas lotéricas, correspondentes bancárias e lojas de conveniência de postos de gasolina.

A determinação para reabertura desses estabelecimentos está em novo decreto do governador Ibaneis Rocha (MDB), publicado nesta sexta-feira, 27. Os comércios abertos devem respeitar distância mínima de dois metros entre as pessoas, além de fornecer álcool em gel aos funcionários.

Continua proibida a venda de refeições e de produtos para consumo nesses locais. No Distrito Federal, as restrições continuam para estabelecimentos como cinemas, academias e museus até pelo menos o dia 5 de abril.

Entre os governadores, Ibaneis Rocha vinha sendo um dos mais rígidos na adoção de medidas de isolamento social e pioneiro na política de quarentena para conter o avanço da covid-19. Nesta sexta, morreu a primeira pessoa no Distrito Federal por conta do novo coronavírus. Ao todo, são 242 casos confirmados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/03


2020

Camaragibe registra oficialmente 1º caso de Coronavírus

Por Camaragibe Agora

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Pernambuco registrou no seu informe epidemiológico diário nesta sexta-feira (27) o primeiro caso positivo de infecção pelo COVID-19.

O relatório não cita detalhes como bairro ou idade do paciente.

Camaragibe

. Em investigação: 11
. Descartado: 12
. Confirmado 1

Nas últimas 24 horas, a Secretaria Estadual de Saúde registrou em Pernambuco mais nove casos do novo coronavírus, totalizando 57 casos confirmados. O arquipélago de Fernando de Noronha também registrou nesta sexta-feira o seu primeiro caso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

28/03


2020

Cabo de Santo Agostinho tem aglomerações nas ruas

Por Globo NE

Para muitas pessoas Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, a vida segue normalmente mesmo depois de todas as recomendações do governo do estado no combate ao novo coronavírus. A TV Globo flagrou, ontem, várias aglomerações nas ruas da cidade, como filas nas portas dos bancos e casas lotéricas.

O prefeito do Cabo, Lula Cabral (PSB), falou sobre o trabalho de conscientização na cidade: "Colocamos três viaturas da Guarda Municipal nas ruas, motos, cedendo nossa guarda para, junto com a Polícia Militar, atender ao decreto. Sabemos que é dever da Polícia Militar atender o decreto, mesmo assim estamos fazendo campanhas também nas redes sociais. Os carros de som circulam com a minha voz pedindo para as pessoas ficarem em casa, mas a gente não consegue colocar as pessoas em casa".

Lula Cabral também falou de que maneira a prefeitura procura ajudar os mais necessitados: "Nós temos feitos um cadastro social de todos os ambulantes que precisam de ajuda. Já compramos cinco mil cestas básicas e esse cadastramento serve para ver qual a ajuda do governo federal e do estado para ajudá-los nesse momento difícil. Estamos fazendo muita coisa para combater o novo coronavírus".

Ele disse que deve disponibilizar, ainda nesta semana, mais leitos de hospitais particulares para o tratamento de quem contrair o novo coronavírus: "Temos 32 leitos na rede pública, mas temos uma reunião com donos das redes particulares. Aqui temos três grandes hospitais e nós vamos obter mais 20 leitos de UTIs para ficar à disposição do estado".

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/03


2020

Secretários: orientações conflitantes geram insegurança

Por Agência Brasil

O Conselho dos Secretários Estaduais de Saúde (Conass) divulgou hoje uma carta na qual afirma que “pronunciamentos e orientações conflitantes das autoridades sobre medidas restritivas adotadas no enfrentamento do coronavírus geram intranquilidade e insegurança”.

O texto destaca que cada dia de isolamento social importa assim como cada vida brasileira importa. “Defendemos irrestritamente as medidas sanitárias adotadas pelas unidades federativas do país, pois não se pautam por cores partidárias ou de qualquer outra natureza, e sim por critérios técnicos e científicos observados ao redor do planeta”.

Segundo a nota, quanto mais alto for o pico da doença no Brasil, mais alto será o número de pacientes graves a demandar atendimento médico ao mesmo tempo, e, se a capacidade de leitos for insuficiente, o número de óbitos aumentará.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

28/03


2020

PE: 4 mortos e 57 casos confirmados de Covid-19

Por G1 - PE

Pernambuco divulgou, ontem, mais uma morte pela Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), totalizando quatro óbitos, desde o início dos registros, em 12 de março. A vítima é um homem de 82 anos, morador do Vasco da Gama, na Zona Norte do Recife. No mesmo dia, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, houve mais nove confirmações, totalizando 57 casos.

De acordo com a SES, o idoso não apresentava histórico de viagem ou contato com caso suspeito ou confirmado para o novo coronavírus, o que caracteriza transmissão comunitária (quando não é possível identificar a origem do contágio). A vítima deu entrada no Hospital dos Servidores do Estado, na Zona Norte, na terça-feira (24).

Ele morreu na quarta-feira (25), mas o resultado laboratorial que confirma o contágio por coronavírus saiu nesta sexta-feira (27). O paciente, segundo o governo, foi levado ao serviço hospitalar pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com baixa saturação de oxigênio cerebral. Ele ficou entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e teve amostras coletadas, após a morte, para a identificação do vírus.

Além de ser idoso, o homem era diabético, hipertenso e tinha histórico de infecção do trato respiratório. Por isso, recebeu assistência médica e priorização do caso, por ser considerado síndrome respiratória aguda grave (Srag). O idoso, no entanto, teve uma piora do quadro, não resistiu e morreu.

"Como de costume, em todos os casos em que há confirmação, a vigilância epidemiológica faz a investigação e acompanhamento dos contatos próximos à vítima. Esse senhor não teve histórico de viagem, nem de contato com caso suspeito ou confirmado e se trata de uma morte reforçando a transmissão comunitária, que já acontece no estado há algumas semanas", afirmou o secretário de Saúde do Recife, Jaílson Correia.

Boletim

Nesta sexta-feira, também foi confirmado o primeiro caso no arquipélago de Fernando de Noronha. Trata-se de um homem de 48 anos, funcionário de uma empresa terceirizada, que está em isolamento em alojamento da empresa.

Onze pessoas que tiveram contato com o homem estão estão sendo monitorados e foram colocados em quarentena, em quartos isolados e diferentes, e estão sendo testados para, previamente, evitar a propagação do vírus.

Do total de 57 casos do novo coronavírus, houve uma nova cura, totalizando sete recuperações, em Pernambuco. Todas as pacientes curadas são mulheres. Também há 13 pessoas hospitalizadas, sendo seis na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Outras 32 pessoas estão em isolamento domiciliar.

De acordo com o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, o estado tenta aumentar a capacidade de testagem para adotar novas estratégias de vigilância sobre o coronavírus.

"Estamos buscando, por meio do Consórcio Nordeste, a aquisição de mais kits de testagem rápida, além dos que temos previsão de receber do Ministério da Saúde, buscando fazer compra internacional na China. São cerca de 350 mil testes rápidos", declarou.

Cura clínica

Uma das sete pacientes curadas do novo coronavírus é a advogada Renata Berenguer, de 30 anos. Renata afirmou que o caso dela é a prova de que a doença existe e pode acometer pessoas de todas as idades. Ela lembrou que a recomendação de isolamento social precisa ser seguida à risca.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

28/03


2020

Brasil: 92 mortes e 3.417 casos confirmados de covid-19

Por Estadão Conteúdo

O número de mortes pelo novo coronavírus no Brasil chegou a 92, segundo dados divulgados ontem em plataforma do Ministério da Saúde. Em relação a ontem, houve um aumento de 15 mortes, quando o registrado foi 77 óbitos. O Ministério da Saúde informou que são 3.417 casos confirmados da doença, o que representa 502 novas confirmações em relação à última atualização dos dados da pandemia no País. O índice de letalidade está em 2,7%

Enquanto a pandemia avança no país e Estados adotam medidas de quarentena, o governo federal lançou uma campanha publicitária chamada "O Brasil não pode parar" para defender a flexibilização do isolamento social. A iniciativa é parte da estratégia montada pelo Palácio do Planalto para reforçar a narrativa do governo em relação à crise envolvendo novo coronavírus, e divulga também medidas que o presidente Jair Bolsonaro considera necessárias para a retomada econômica.

A medida vai contra recomendações médicas, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde no combate à propagação da covid-19. Especialistas apontam que a quarentena é uma das formas mais eficazes de se evitar a transmissão. Isso porque o contato com alguém contaminado é a principal forma de contágio do coronavírus. No mundo todo, o número de mortes pelo novo coronavírus já ultrapassa 26 mil.

A campanha do governo foi lançada dois dias depois de Bolsonaro convocar a rede nacional de TV e rádio na terça-feira, para defender a suspensão de medidas adotadas na maior parte do País no combate ao coronavírus. O presidente afirmou que autoridades estaduais e municipais "devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transporte, o fechamento dos comércios e o confinamento em massa". Também defendeu a reabertura das escolas, com o argumento de que o risco maior da doença é para idosos e pessoas com outras comorbidades (outras doenças). O argumento do presidente é de que o efeito destas restrições na economia do País será a de deixar milhões de desempregados.

O pronunciamento do presidente, em que voltou a minimizar a covid-19, tratando a doença como "gripezinha" e "resfriadozinho", deixou perplexos a comunidade médica e até mesmo aliados políticos.

A OMS já alertou que há risco da doença mesmo entre os jovens. "Vocês não são invencíveis. Esse vírus pode colocar você no hospital por semanas ou até matar. Mesmo que não fique doente, as escolhas que faz sobre onde ir podem fazer a diferença sobre a vida ou a morte de outra pessoa", afirmou na semana passada o diretor-geral do órgão, Tedros Ghebreyesus.

Especialistas também apontam o risco de um jovem contaminado com coronavírus, mesmo que não desenvolva os sintomas, possa transmitir o vírus para algum parente idoso, como pais e avós.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

28/03


2020

Planalto: vídeo contra isolamento foi "experimental"

Por Estadão Conteúdo

Após a divulgação de um vídeo com a campanha o "Brasil não pode parar" contra medidas de isolamento, o Palácio do Planalto divulgou, na tarde de ontem, que o material foi produzido em "caráter experimental".

A peça publicitária reforça o discurso do presidente Jair Bolsonaro no enfrentamento ao coronavírus e contraria as recomendações das autoridades sanitárias. Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação (Secom) disse que o vídeo, que defende a flexibilidade do isolamento social, não ainda não havia sido avaliado pelo governo e teve "custo zero."

"A peça seria proposta inicial para possível uso nas redes sociais, que teria que passar pelo crivo do governo. Não chegou a ser aprovada e tampouco veiculada em qualquer canal oficial do Governo Federal", justifica a nota.

O vídeo, no entanto, foi compartilhada senador Flávio Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, na noite de quinta-feira, 26. No mesmo horário, a campanha começou a circular em grupos bolsonaristas no WhatsApp. Integrantes do governo também enviaram o material para seus contatos.

Apesar de não ter sido publicado em canais oficiais do Executivo, a peça tem a marca do governo federal ("Pátria Amada Brasil") e usa a hashtag #OBrasilNãoPodeParar. No dia 25, a mesma hashtag foi usada em uma publicação no perfil do Instagram da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), chefiada por Fabio Wajngarten.

A postagem segue a mesma linha do argumento do vídeo. "A quase totalidade dos óbitos se deu com idosos. Portanto, é preciso proteger estas pessoas e todos os integrantes dos grupos de risco, com todo cuidado, carinho e respeito. Para estes, o isolamento. Para todos os demais, distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. Vamos, com cuidado e consciência, voltar à normalidade", diz o texto.

A postagem segue a mesma linha do argumento do vídeo. "A quase totalidade dos óbitos se deu com idosos. Portanto, é preciso proteger estas pessoas e todos os integrantes dos grupos de risco, com todo cuidado, carinho e respeito. Para estes, o isolamento. Para todos os demais, distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. Vamos, com cuidado e consciência, voltar à normalidade", diz o texto.

Apesar disso, em nota, a Secom afirmou "que não há qualquer campanha do Governo Federal com a mensagem do vídeo sendo veiculada por enquanto, e, portanto, não houve qualquer gasto ou custo neste sentido."

Integrantes do Palácio do Planato atribuem divulgação a um vazamento
Integrantes do Palácio do Planalto atribuíram a divulgação do vídeo a um vazamento. A versão que circula no governo é que uma pessoa envolvida no processo de produção divulgou o material enquanto ele ainda estava sendo avaliado.

Segundo a narrativa adotada pelo governo, seria esta mesma pessoa que teve a ideia de produzir o vídeo depois do pronunciamento do presidente Bolsonaro na terça-feira, 24, no qual pediu para as pessoas voltarem "à normalidade" mesmo diante da escalada dos casos do novo coronavírus. A identidade do responsável, no entanto, tem sido mantida em segredo.

O Ministério da Saúde ainda não adotou uma diretriz pelo isolamento vertical, que restringe a circulação apenas idosos e pessoas doentes, conforme defende o presidente Bolsonaro. Medidas de quarentena têm sido tomadas por governos estaduais e municipais.

O vídeo mostra cenas de trabalhadores em atividades com um narrador ao fundo repetindo o tema da campanha. "Para trabalhadores autônomos, o Brasil não pode parar. Para ambulantes, engenheiros, feirantes, arquitetos, pedreiros, advogados, professores particulares e prestadores de serviço em geral, o Brasil não pode parar", diz a narração. O vídeo se encerra com a marca "Pátria Amada Brasil", adotada pelo governo Bolsonaro.

No comunicado, a Secom informou que o vídeo não tem relação com a contratação por R$ 4,9 milhões uma agência de publicidade sem licitação, conforme publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). A justificativa é "disseminar informações de interesse público à sociedade, por meio de desenvolvimento de ações de comunicação". A empresa contratada é a iComunicação Integrada.

Em nota, a iComunicação justificou que foi contratada de modo temporária para substituir a empresa Isobar, que deixou as contas do governo. A agência negou que ela tenha sido responsável pela campanha "O Brasil Não pode Parar."

"A empresa venceu contratação direta, com disputa de menor preço, por conta do encerramento das atividades da agência Isobar junto ao governo. Esta contratação temporária de seis meses está em negociação desde fevereiro desde ano. A empresa reforça que a campanha "O Brasil não pode parar" é trabalho de outra agência", informou


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

27/03


2020

Covid-19: entidades alertam para importância do isolamento

Por Agência Brasil

Em nota conjunta divulgada na noite desta sexta-feira (27), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Academia Brasileira de Ciências (ABC), a Comissão Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Associação Brasileirade Imprensa (ABI) alertam a população para que fique em casa, respeitando as recomendações da ciência, a fim de evitar a propagação do novo coronavírus (covid-19).

Segundo a nota, as estratégias de isolamento social são fundamentais para conter o crescimento do número de pessoas afetadas e “visam à organização dos serviços de saúde para lidar com esta situação, que, apesar de grave, pode ser bem enfrentada por um sistema de saúde organizado e bem dimensionado”.

Para as entidades, “a hora é de enfrentamento desta pandemia com lucidez, responsabilidade e solidariedade”. A nota é assinada pelos presidentes da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo; da SBPC, Ildeu de Castro Moreira; da ABC, Luiz Davidovich; da Comissão Arns, José Carlos Dias; da OAB, Felipe Santa Cruz; e por Paulo Jeronimo de Sousa, da ABI.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/03


2020

Decisão do TJ afasta presidente da Câmara de Camaragibe

O Tribunal de Justiça afastou na tarde desta sexta-feira (27) o vereador Antônio Oliveira (Toninho) da presidência da Câmara de Vereadores de Camaragibe dando o direito ao vereador Paulo André de assumir.

O instrumento que mantinha Toninho na presidência do legislativo de Camaragibe teve decisão terminativa do desembargador Luiz Carlos de Barros Figueiredo que, não conhecendo do recurso, o extinguiu pela perda do interesse de agir, cassando os efeitos da liminar que mantinha Toninho na presidência.

Nossa equipe teve acesso ao agravo interno e comprovou a informação. Tentamos contato com vereador Toninho, não obtivemos sucesso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/03


2020

Daniel Azulay morre vítima do coronavírus

Por G1

O desenhista, pintor e cartunista Daniel Azulay morreu nesta sexta-feira (27) no Rio de Janeiro. O artista plástico de 72 anos lutava contra uma leucemia e contraiu o coronavírus, segundo parentes e sua página oficial.

Azulay estava internado havia duas semanas no CTI da Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul carioca.

O desenhista, pintor e cartunista Daniel Azulay morreu nesta sexta-feira (27) no Rio de Janeiro. O artista plástico de 72 anos lutava contra uma leucemia e contraiu o coronavírus, segundo parentes e sua página oficial.

Azulay estava internado havia duas semanas no CTI da Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul carioca.

Biografia

Daniel ganhou notoriedade no Brasil inteiro nos anos 70 e 80 por participar de programas educativos para públicos infantis, como a Turma do Lambe Lambe, em canais como TV Educativa e Bandeirantes. Posteriormente continuou trabalhando em outros programas e projetos na internet.

O trabalho de Daniel também ensinava a importância de conceitos como sustentabilidade e meio ambiente. Ao longo da carreira, o artista também foi envolvido em vários projetos sociais


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/03


2020

Respiradores geram polêmica em Ouricuri

O deputado Antônio Fernando garante que existem 23 respiradores funcionando no hospital regional de Ouricuri, número contestado por políticos de oposição, como o vereador Zé Capacete, de Trindade, município atendido pela unidade hospitalar. Em carta ao blog, o vereador faz a seguinte constatação:

Caro Magno 

Tenho história e coragem para desmentir o deputado Antônio Fernando, que disse que existem 23 respiradores funcionando no Regional de Ouricuri. Desafio ele a ir neste sábado comigo, no horário que lhe for mais conveniente, fazer uma visita técnica a ala vermelha do Hospital Regional de Ouricuri, reservada para o atendimento de casos de Covid-19.

Profissionais que lá trabalham me informaram que existe apenas um respirador quebrado, outros falam de dois, três e até seis. O deputado garante que existem 23 em pleno funcionamento. 

Afinal, quantos respiradores temos reservados para o tratamento do Coronavírus?
Recebi a informação de que cerca de 10 respiradores estão sendo usados por pacientes internos com outras doenças há mais de 60 dias. 

Estou aguardando o deputado, com a verdade e a coragem que tenho para representar meu povo. Pode ele marcar o horário.

Zé Capacete

Vereador de Trindade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/03


2020

OMS: vidas podem ser salvas se países agirem logo

Por Jornal Nacional

Neste momento em que todo mundo é bombardeado por informações contraditórias sobre o coronavírus, muitas delas absolutamente falsas, irresponsáveis e até criminosas, o Jornal Nacional abre a edição com dados divulgados nesta sexta-feira (27) por duas fontes da mais alta qualificação.

Uma delas tem autoridades para falar da saúde no planeta: é a OMS.

A outra fonte é um dos centros de pesquisa acadêmica mais respeitados do mundo: o Imperial College, de Londres.

Os dados e as projeções que esses dois organismo tornaram públicos nesta sexta merecem muita atenção.

Pesquisadores do Imperial College de Londres analisaram o impacto da pandemia em 202 países e concluíram que, se os governos adotarem medidas rigorosas cedo, como testes de diagnóstico, isolamento de doentes e distanciamento social para frear a disseminação do vírus, 38,7 milhões vidas podem ser salvas. E muitos países estão agindo.

Um terço do planeta está em isolamento. Cerca de três bilhões de pessoas em quase 70 países receberam a orientação para ficar em casa, recomendada pela Organização Mundial da Saúde e por especialistas em saúde pública.

Em países como Suíça, Alemanha e Estados Unidos, os governos recomendam que as pessoas fiquem em casa. Mas muitos estados e cidades, adotaram medidas mais rígidas.

Outros países como Israel, África do Sul, Índia, Nova Zelândia, Colômbia, Argentina, Itália, Reino Unido, França, Bélgica e Espanha.

A Espanha é um exemplo de como a situação pode se agravar se muitas pessoas ficarem doentes ao mesmo tempo. O sistema de saúde pode entrar em colapso. De quinta (26) para sexta foram registradas 769 pessoas mortes. Mais um recorde triste.

O publicitário brasileiro Max Lacerda, que mora em Madrid, disse que os espanhóis entenderam a importância de ficar em casa.

“Para o pessoal que está no Brasil e pensa que é uma brincadeira, não é. O que a gente está vivendo aqui no Brasil é o que vai viver em qualquer lugar, é a curva que tanto falam. O objetivo é que essa curva diminua. Então, para pessoal que está no Brasil, fique em casa”, afirmou.

Nesta sexta, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, pediu que pessoas e países não usem medicamentos cuja eficácia ainda não tenha sido comprovada.

“A história da medicina está cheia de exemplos de drogas que funcionavam no papel ou num tubo de ensaio, mas não funcionaram em humanos ou foram até prejudiciais”, disse.

O chefe da OMS disse que uma das ameaças mais urgentes na luta para salvar vidas é a escassez crônica global de equipamentos de proteção. E alertou que “quando profissionais da saúde estão em risco, todos nós ficamos em risco”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/03


2020

Abreu e Lima distribui kits de alimentação

Pais de alunos da Rede Municipal de Ensino de  Abreu e Lima receberam, nesta sexta-feira (25), kits de alimentação por causa da suspensão das aulas no município, como medida preventiva ao combate do coronavírus. As primeiras escolas a receber os kits foram as localizadas nos bairros de Caetés I, II e III, Desterro, Matinha e Inhamã.

A entrega do kit alimentação vem sendo feita através de um cronograma elaborado pela Secretaria Municipal de Educação e será realizada até o dia 3 de abril, em todas as escolas. As gestoras de cada unidade de ensino serão as responsáveis pela comunicação aos pais para que eles se dirijam até a escola.

"Com certeza, uma grande ajuda. Estou desempregado e sou deficiente. Vinha fazendo uns "bicos" para sustentar meus quatro filhos", comentou o morador de Caetés I, Edir Siriaco.

O objetivo da Prefeitura é que as famílias mais carentes tenham acesso à alimentação de seus filhos no período em que as aulas estiverem suspensas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/03


2020

Justiça proíbe Bolsonaro de adotar medidas contra isolamento social

Por Folhapress - Igor Mello

A Justiça Federal proibiu, na tarde de hoje, o governo federal de adotar medidas contrárias ao isolamento social como forma de prevenção da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Também suspendeu a validade de dois decretos editados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que classificaram igrejas e casas lotéricas como serviços essenciais, o que permitia seu funcionamento mesmo com proibições de aglomerações em estados e municípios. A medida tem efeito imediato e vale para todo o Brasil.

A decisão liminar atende pedido feito pelo MPF (Ministério Público Federal). Nela, o juiz federal Márcio Santoro Rocha, da 1ª Vara Federal de Duque de Caxias (RJ), determina que o governo federal e a prefeitura de Duque de Caxias "se abstenham de adotar qualquer estímulo à não observância do isolamento social recomendado pela OMS". sob pena de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento da decisão.

A decisão se baseia no argumento, arguido pelo MPF, de que a inclusão de novos setores no rol de atividades e serviços essenciais é ilegal, já que essa lista foi definida originalmente por uma lei federal de 1989.

"O decreto é um ato normativo secundário, de natureza regulamentar infralegal, que deve, portanto, obediência plena à lei, que lhe é superior, cabendo somente a esta impor obrigações e deveres de caráter geral. (...) O decreto 10.292/2020 ao inserir "atividades religiosas de qualquer natureza obedecidas as determinações do Ministério da Saúde" e "unidades lotéricas" como atividades essenciais o fez em contrariedade ao disposto na lei nº 7.783/1989", afirma o juiz federal.

Na terça (24), Bolsonaro fez um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV para criticar as medidas de bloqueio e isolamento adotadas por governadores e prefeitos, defendendo que a população voltasse para suas atividades corriqueiras, com exceção de idosos e demais integrantes de grupos de risco.

Nesta sexta, a Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência da República) lançou campanha publicitária contra o isolamento, com o slogan "O Brasil não pode parar".

O presidente também tem dito reiteradas vezes em entrevistas e pronunciamentos públicos que governadores e prefeitos -que determinaram medidas de restrição à circulação de pessoas, de aglomerações e de fechamento de estabelecimentos comercial- estão gerando "histeria" e querem quebrar o país.

Na quarta (25), Bolsonaro editou decreto que classificou templos religiosos e casas lotéricas como serviços essenciais, o que liberava o funcionamento desses locais mesmo com proibições de aglomerações decretadas por governadores e prefeitos.

O decreto de Bolsonaro atendeu a pressões da bancada evangélica, que temia a proibição de cultos. Decretos ao redor do Brasil e decisões judiciais vinham impedindo igrejas de realizarem atividades com aglomeração de público.

Uma dessas liminares proibiu cerimônias na Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia, aliado de primeira hora do presidente.

Em entrevista ao apresentador Ratinho, do SBT, na última sexta-feira (21), Bolsonaro criticou a proibição de cultos em igrejas.

"O que eu vejo no Brasil, não são todos, mas muita gente, para dar uma satisfação para o seu eleitorado, toma providências absurdas... Fechando shoppings, tem gente que quer fechar igreja, o último refúgio das pessoas", disse Bolsonaro.

A prefeitura de Duque de Caxias afirma que ainda não foi notificada da decisão. "Assim que receber, a Procuradoria Geral do Município irá se pronunciar, de acordo com a decisão do prefeito Washington Reis", diz em nota.

A reportagem procurou a AGU (Advocacia Geral da União) em busca de um posicionamento sobre a decisão judicial, mas não obteve resposta até o momento.

As medidas determinadas pelo juiz são:

- A suspensão da aplicação dos incisivos XXXIX e XL do § 1º do art. 3º do Decreto nº 10.282/2020, inserido pelo Decreto nº 10.292;2020, editados pela União;

- À União que se abstenha de editar novos decretos que tratem de atividades e serviços essenciais sem observar a Lei nº 7.783/1989 e as recomendações técnicas e científicas dispostas no art. 3º 1º, da Lei nº 13.979/2020, sob pena de multa de R$ 100.000,00;

- Ao município de Duque de Caxias que se abstenha de adotar qualquer medida que assegure ou autorize o funcionamento dos serviços e atividades mencionados nos incisos XXXIX e XL do §1 do art. 3º do Decreto nº 10.282/2020, inserido pelo Decreto nº 10.292/2020, sob pena de multa de R$ 100.000,00;

- À União e ao município de Duque de Caxias que se abstenham de adotar qualquer estímulo à não observância do isolamento social recomendado pela OMS e o pleno compromisso com o direito à informação e o dever de justificativa dos atos normativos e medidas de saúde, sob pena de multa de R$ 100.000,00.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É ridículo publicar uma notícia dessa. Por isso que a imprensa fica, a cada dia, mais desacreditada. Só quem pode agir judicialmente contra o Presidente é o STF. Esse juiz quer aparecer pois ele sabe que não tem esse poder. A imprensa também. Mesmo assim, o Presidente não tomou nenhuma medida contra o confinamento perverso e elitista que os governadores fizeram. Triste fim da imprensa e da justiça.



27/03


2020

Recife: instituições recebem doações de máscaras e sabão

Por G1 - PE

Em mais uma iniciativa de combate à pandemia do novo coronavírus, instituições de caridade localizadas no Recife estão sendo contempladas com o repasse de 12 mil máscaras hospitalares, 10 mil barras de sabão amarelo, além de 100 litros de álcool em gel. Os produtos foram doados pela iniciativa privada e por uma entidade ligada à comunidade chinesa, na capital pernambucana.

Na quinta (26), governo de Pernambuco lançou ações para atender moradores de rua durante a pandemia do novo coronavírus. A campanha Pernambuco Solidário prevê a liberação de R$ 1,4 milhão para 184 municípios e Fernando de Noronha. Nesta sexta (27), Pernambuco informou que foram confirmados 57 casos confirmados da Covid-19, doença provocada pelo novo vírus, e quatro mortes.

Também nesta sexta, administração municipal fez a primeira entrega de material de limpeza. O Centro Geriátrico Padre Venâncio, localizado no bairro da Várzea, na Zona Oeste da cidade, foi contemplado com mil barras de sabão.Ele abriga 50 idosas com idades que variam entre 65 a 102 anos.

O Grupo Asa foi o responsável por doar 10 mil barras de sabão para a prefeitura do Recife, que vai repassá-las para instituições da rede de acolhimento públicas e filantrópicas, sobretudo as de atendimento a idosos, que fazem parte do grupo de risco da doença.

A expectativa é que, apenas nas casas de acolhida, a iniciativa alcance pelo menos 27 abrigos e beneficie 240 idosos e 350 crianças, adolescentes e adultos.

Além disso, mil litros de álcool 70% serão utilizados para higienizar as superfícies dos equipamentos municipais. A iniciativa vai reforçar a limpeza dos locais onde o atendimento ao público não foi suspenso completamente.

Máscaras

A prefeitura do Recife também recebeu a doação de 12 mil máscaras hospitalares, por meio da Associação da Comunidade Chinesa no Recife. A instituição, sem fins lucrativos, promove o intercâmbio cultural entre a China e a capital pernambucana.

Além disso, a associação repassou 100 litros de álcool em gel. O município não informou quando começa a distribuição nem quais serão as entidades beneficiadas.

Outra empresa que fará doações é a Unilever Brasil, que possui fábricas em Garanhuns, no Agreste, Ipojuca, Igarassu e Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.

Ao todo, mais de 620 mil produtos de limpeza serão destinados a pessoas em situação de vulnerabilidade social e hospitais. Pernambuco é o terceiro estado que recebe doações da companhia. São Paulo e Rio de Janeiro foram os dois primeiros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha