Faculdade de Medicina de Olinda

16/08


2019

Governo quer neutralizar Coaf e desmantelar Receita

Helena Chagas

Ainda não está claro para a maioria da opinião pública, mas os movimentos que Jair Bolsonaro está fazendo para, supostamente, “blindar” dois importantes órgãos da administração federal – a Receita e o Coaf – têm, na verdade, o objetivo de neutralizá-los. Ou seja, enquanto seus mecanismos funcionaram para investigar o PT e outros, estava tudo bem. Agora a brincadeira acabou.

Além de passar o Coaf para o Banco Central, operação com o claro objetivo de destituir seu atual presidente, o governo quer esquartejar a Receita, transformando parte dela numa autarquia. A narrativa oficial alega que a intenção seria despolitizar o órgão, como se a tal politização apontada pelo Planalto viesse de funcionários e auditores de carreira.

Ao que parece, trata-se exatamente do contrário. Transformada em autarquia é que a Receita ficará sujeita a indicações de chefes e diretores de fora de seus quadros. Parece o contrário do que se está fazendo com o Coaf com sua transferência para o Banco Central. Mas não é. Nesse caso específico, a mudança tem o objetivo de afastar seu atual presidente sem maiores exposições para Bolsonaro e os ministros Sergio Moro e Paulo Guedes. Para quê?

Leia artigo na íntegra clicando ao lado:  Governo quer neutralizar Coaf e desmantelar Receita


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

Confira os últimos posts



21/09


2019

Bloqueios no Recife: procissão, corrida, caminhada e parada

Procissão, corrida, caminhada e Parada da Diversidade provocam bloqueios em vias do Recife. Interdições temporárias ocorrem neste sábado (21) e no domingo (22) em vários bairros da capital. Mais de 200 agentes da CTTU monitoram o tráfego e fazem desvios no trânsito.

Via Mangue tem o sentido Centro bloqueado durante corrida na manhã do domingo (22) — Foto: Reprodução/WhatsAp

Por G1 - PE

 

Diversas avenidas e ruas do Recife recebem bloqueios temporários neste sábado (21) e no domingo (22). As interdições são ocasionadas pela realização de eventos como a Procissão de Nossa Senhora do Carmo, a Corrida Via Mangue Run, a Caminhada Eu Abraço uma Vida e a Parada da Diversidade de Dois Unidos.

Esquemas especiais com atuação de mais de 200 agentes foram montados pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). O monitoramento do tráfego nos principais corredores viários da cidade também conta com o plantão 24 horas da Central de Operações de Trânsito (COT).

Bloqueios itinerantes são realizados durante a Procissão de Nossa Senhora do Carmo, com previsão de saída do Pátio do Carmo para as 15h deste sábado (21). O festejo religioso tem término previsto para as 19h após cumprir o seguinte percurso: Avenida Martins de Barros, Praça da República, Ponte Princesa Isabel, Rua da Aurora, Rua João Lira, Rua do Hospício, Rua Princesa Isabel, Ponte Princesa Isabel, Rua do Sol, Avenida Guararapes, Avenida Dantas Barreto e, novamente, no Pátio do Carmo.

A partir das 6h do domingo (22), começa a interdição da Via Mangue no sentido Centro devido à II Corrida Via Mangue Run, com concentração no Walmart da Rua Padre Carapuceiro, em Boa Viagem. Até 12h, quem deseja sair da Zona Sul em direção ao Centro deve acessar as avenidas Boa Viagem e Conselheiro Aguiar.

No mesmo dia, mas a partir das 7h até 10h, acontece a Caminhada Eu Abraço uma Vida, com saída do Quartel do Derby. Os bloqueios são itinerantes e ocorrem durante a passagem dos participantes pela Praça do Derby, Avenida Carlos de Lima Cavalcante, Avenida Conde da Boa Vista, Rua da Aurora, Rua Princesa Isabel, Ponte Buarque de Macedo e Avenida Rio Branco.

A partir das 15h, começa a Parada da Diversidade de Dois Unidos, com concentração no terminal de ônibus do bairro, de onde o público segue para a Avenida Hidelbrando de Vasconcelos até a Padaria Pan Estrela. No percurso, os bloqueios são itinerantes. Como o palco foi montado na Travessa Delmiro de Barros, os veículos são desviados para A Rua Bacharel Severino Torres. A previsão de término das interdições é às 20h


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

21/09


2019

Cresce emprego formal na construção pesada

Construção pesada: uma luz no fim do túnel.

Foto/fonte: eshoje

O Globo - Por Ancelmo Gois

 

Pelo terceiro mês seguido, o emprego formal na construção pesada cresceu no Rio. Isso é bom. Mas há muito por fazer, ainda. 

Isso porque o número de trabalhadores com carteira assinada no setor (63 mil) ainda é menor do que o de quase todos os anos anteriores desde o início da série histórica: 2006. 

O único ano com um resultado pior foi 2018: 60 mil. No total do país, contudo, já há mais trabalhadores na construção pesada agora (669 mil) do que em 2018, 2017, 2016, 2007 e 2006


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

21/09


2019

Cúpula do clima: UE pressiona Brasil

Ao priorizar questão climática, nova cúpula da UE aumenta pressão sobre o Brasil.

Folha de S Paulo - Painel
Por Daniela Lima

 

Sinais recentes da nova cúpula da União Europeia, que assume em 1º de novembro, indicam aumento da pressão ambiental sobre o Brasil. Futura presidente da Comissão Europeia, braço executivo do bloco, a alemã Ursula von der Leyen destacou na semana passada que a questão climática estará “no coração do seu trabalho”. Já o Parlamento Europeu, que teve crescimento de ambientalistas, deve debater resolução cobrando redução do desmatamento em florestas tropicais.

Em julho, antes da crise das queimadas na Amazônia, a UE já havia vinculado sua cooperação internacional a projetos com desflorestamento zero. O Brasil foi convidado a manifestar-se sobre o tema, mas ignorou a oportunidade. “Esse tipo de comunicado é observado por clientes e consumidores de produtos brasileiros”, diz Guilherme Athia, consultor brasileiro baseado em Bruxelas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2019

Desembargador de PE substitui "algoz de Lula" no STJ

Juiz do Recife substitui "algoz de Lula" no STJ

Juiz Leopoldo Raposo, do TJPE | Foto: Assis Lima / Ascom TJPE                            Ministro Félix Fischer  Foto/fonte: conjur

Do Estado de S. Paulo - Direto da Fonte
Por Sonia Racy

 

 

O desembargador Leopoldo de Arruda Raposo, do TJ de Pernambuco, será confirmado nesta segunda, pela Corte Especial do STJ, para assumir interinamente o lugar do ministro Félix Fischer, que se afastou da 5ª Turma após uma embolia pulmonar.

“Confirmado meu nome, viajo de imediato”, disse Raposo à coluna, do Recife. E sua principal “herança” serão os processos da Lava Jato, entre eles de Lula, que já teria direito a passar para o regime aberto neste mês.

“Não estou inteirado dos processos”, garante. “A equipe técnica que terei é a mesma de Fischer.” A expectativa, nos bastidores, é que Raposo mantenha o estilo "linha dura” do antecessor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

21/09


2019

Previdência: aprovação antecipa aposentadorias no MP

Perspectiva de aprovação da Previdência antecipa aposentadorias no MP de São Paulo.

Foto: Divulgação/Fonte: Diario Liberal

Da Folha de S. Paulo – Painel

Por Daniela Lima

 

A perspectiva de aprovação da reforma da Previdência no Congresso provocou baixas no Conselho Superior do Ministério Público de SP, que tem entre suas atribuições definir a movimentação da carreira e a promoção de promotores.

A mais recente aposentadoria é a do secretário do órgão, Augusto Rossini.

Dos 9 membros eleitos para o conselho, só 6 permanecem na instituição. Em média, 14 integrantes do MP-SP se aposentam por ano. Em 2019, o número já passou de 80.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

21/09


2019

Odebrecht: funcionários do Canal do Sertão demitidos

Odebrecht demite 130 funcionários de obra de Canal do Sertão Alagoas. Empreiteira afirma que não tem recebido recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional desde março.

(Foto: REUTERS/Guadalupe Pard/fonte

Da Folha de S. Paulo -  Por Mônica Bergamo

 

 

Odebrecht demitiu 130 trabalhadores das obras do trecho 4 do Canal do Sertão Alagoas, que leva água do rio São Francisco para mais regiões do estado. A empreiteira afirma que não tem recebido os recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional desde março.

Na próxima semana, a obra pode ser completamente paralisada.

Outros 260 trabalhadores também correm risco de demissão. O trecho 4 já tem quase 90% da obra concluída.

O ministério afirma que aguarda o aumento de sua disponibilidade financeira para realizar os repasses referentes. E diz que tem atuado para viabilizar a ampliação de seus limites orçamentários.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2019

MPT: Balazeiro combaterá uso de mão de obra infantil

Novo procurador-geral do Trabalho quer combater uso de mão de obra infantil. Para Alberto Balazeiro, a meta é dialogar no cenário político e evitar retrocessos.

Alberto Balazeiro assume como novo procurador-geral do Trabalho - Humberto Filho/MPT

Folha de S. Paulo -  Perfil S.A.

Por Joana cunha

 

Recém-nomeado procurador-geral do trabalho, Alberto Balazeiro entrou no cargo elegendo o combate aos trabalhos escravo e infantil entre os “eixos prioritários”, afirma ele.

O procurador assumiu em agosto, quando a MP da Liberdade Econômica estava no auge das tentativas de interferir em questões trabalhistas, limitando folgas aos domingos. A investida foi contida, mas, caso volte, a meta, diz, será dialogar no cenário político para esclarecer e “evitar retrocessos”.

"O nosso papel enquanto instituição é reforçar esse combate [ao trabalho infantil] e procurar dialogar com os outros entes, até para explanar as circunstâncias em que se centra a nossa atuação."

Alberto Balazeiro
procurador-geral do Trabalho


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2019

Novas fotos de Guaidó com supostos traficantes

Novas fotos de Guaidó ao lado de supostos traficantes colombianos são divulgadas. Líder de oposição na Venezuela afirma que imagens não se passam de montagem

Da Folha de S. Paulo – Por AFP

 

Novas fotografias do líder opositor da Venezuela Juan Guaidó ao lado de supostos membros dos Los Rastrojos, grupo criminoso surgido na Colômbia após a dissolução das unidades paramilitares no país, foram divulgadas pelo governo venezuelano nesta sexta (20).

A nova remessa é apresentada uma semana após a ONG colombiana Fundación Progresa publicar imagens semelhantes em uma rede social.

Nas novas fotos, apresentadas na televisão estatal da Venezuela pelo ministro da Comunicação, Jorge Rodríguez, Guaidó aparece sendo abraçado por Jonathan Orlando García, conhecido como Patrón Pobre, e ao lado de Iván Posso Pedrozo, chamado de Nandito. 

Segundo o ministro, Posso, detido recentemente, relatou às autoridades venezuelanas como um grupo de membros do Los Rastrojos levou Guaidó para o território colombiano em 22 de fevereiro deste ano.

No dia em questão, Guaidó assistiu a um show beneficente e um dia depois tentou, sem sucesso, fazer entrar no país ajuda humanitária vinda da Colômbia.

O ministro afirmou que as fotos foram tiradas pelos próprios paramilitares para chantagear Guaidó em um eventual governo de oposição a fim de traficar drogas.

Juan Guaidó, que é reconhecido como presidente interino da Venezuela por mais de 50 países, qualificou as imagens como "montagem" e negou as denúncias sobre sua suposta ligação com paramilitares colombianos.

"Esta nova montagem representa mais um capítulo na novela criada pelo regime usurpador para fustigar, perseguir e deter [seus adversários]", disse em nota.  

Quando das primeiras fotos divulgadas, Guaidó se defendeu afirmando que, ao longo da travessia até a cidade de Cúcuta, onde o evento ocorreu, tirou diversas fotos com muitas pessoas e que era impossível verificar quem fazia os pedidos.

"Interpretar erroneamente essas fotografias é jogar o jogo do regime de Maduro", disse na última semana. 

Nesta sexta, o líder opositor afirmou que o governo trata de incriminá-lo com "testemunhos forçados" para encobrir as denúncias sobre o apoio de Maduro a guerrilheiros colombianos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2019

Moro: PF é instituição com autonomia

Ministro defendeu a Polícia Federal após críticas disparadas contra a realização de buscas e apreensão nos gabinetes do senador Fernando Bezerra Coelho.

Da Veja – Por Estado Conteúdo

 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, defendeu nesta sexta-feira, 20, as atribuições da Polícia Federal e do Poder Judiciário, após críticas disparadas contra a realização de buscas e apreensão nos gabinetes do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e do filho dele, o deputado Fernando Coelho (DEM-PE).

“A Polícia Federal é uma instituição com autonomia e suas ações são controladas pela Justiça, não tendo o ministro da Justiça qualquer envolvimento em investigações específicas”, afirmou Moro à reportagem.

Bezerra Coelho e o filho são investigados por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. Delatores afirmam terem repassado R$ 5,5 milhões em propinas ao pai. A Operação Desintegração foi autorizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso no Supremo Tribunal Federal.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, chamou a operação de “desarrazoada e desnecessária, em especial pela ausência de contemporaneidade”. Ele disse que vai questionar a decisão no Supremo.

A declaração de Moro vem após a defesa de Fernando Bezerra Coelho ter afirmado que a operação era uma retaliação ao senador pela atuação dele contra abusos de órgãos de investigação.

“Primeiro, teve uma declaração dele sobre o Moro ser esquecido. Mas, enfim, é uma retaliação no contexto político de tudo que está acontecendo”, disse o advogado de Bezerra, André Callegari. A frase a que o advogado fez referência foi dita por Bezerra Coelho ao jornal O Estado de S. Paulo no início do mês.

A defesa da autonomia da Polícia Federal é também uma mensagem de Moro para dentro da corporação. Nos bastidores da PF, Moro foi criticado ao longo das últimas semanas por não ter confrontado declarações do presidente Jair Bolsonaro de que poderia mexer na instituição.

Para tentar manter o diretor-geral Maurício Valeixo, sua indicação, Moro adotou como estratégia não reagir publicamente e tentar demonstrar que havia uma “rede de intrigas” buscando opor o presidente ao comando da PF. Até agora, deu certo. 

Além da frase de Moro sobre a autonomia da Polícia Federal, a instituição também foi defendida pelo ministro Barroso.

“A investigação de fatos criminosos pela Polícia Federal e a supervisão de inquéritos policiais pelo Supremo Tribunal Federal não constituem quebra ao princípio da separação de Poderes, mas puro cumprimento da Constituição”, disse o ministro que autorizou a operação.

Barroso disse também que busca e apreensão é uma medida padrão em casos de investigação por corrupção e lavagem de dinheiro e segue os precedentes do Supremo. “Fora de padrão seria determiná-la em relação aos investigados secundários e evitá-la em relação aos principais”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/09


2019

Pacote anticrime: alguns pontos serão retomados

Francischini: tentaremos retomar na CCJ alguns pontos do pacote anticrime. Grupo de trabalho que analisa texto na Câmara dos Deputados impôs uma série de derrotas à principal proposta do ministro da Justiça Sergio Moro

(Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

Da Veja - Por Estadão Conteúdo

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Felipe Francischini (PSL-PR), afirmou nesta sexta-feira, 20, que o colegiado tentará retomar alguns dos pontos que o grupo de trabalho que analisa o pacote anticrime enviado pelo ministro Sergio Moro derrubou, como a prisão em segunda instância e o excludente de ilicitude. De acordo com ele, o grupo rejeitou estes pontos por terem vício formal e a CCJ deverá retomá-los por meio de outras propostas que já tramitam na comissão.

Ele também informou que o colegiado deverá votar na próxima terça-feira um projeto que faz parte do pacote anticrime e trata da separação do que seria de competência da Justiça comum do que seria competência da Justiça Eleitoral. A relatora da proposta, deputada Bia Kicis (PSL-DF), já apresentou parecer favorável. Este projeto não está sendo analisado pelo grupo de trabalho.

“Chegou o momento da gente começar a discutir e votar os temas do pacote anticrime”, disse. Francischini informou que vai marcar uma reunião com os integrantes do grupo de trabalho na semana que vem para saber o que a CCJ pode fazer para complementar os pontos que saíram durante as discussões do grupo.

No caso da prisão em segunda instância, o grupo entendeu que ela não poderia ser tratada por um projeto de lei, mas sim por uma proposta de emenda à Constituição. Segundo Francischini, há uma PEC, do deputado Alex Manente (Cidadania-SP) que já tramita na comissão e trata do mesmo assunto. A deputada Caroline de Toni (PSL-SC) será a relatora da proposta.

“Minha reunião com o grupo de trabalho na semana que vem vai ser para que possamos ver todos os itens que foram tirados do pacote anticrime ou que estão sendo alterados por vício formal. O que estiver assim, tentaremos salvar na CCJ via outros projetos”, disse.

Questionado sobre se a recuperação de alguns pontos seria uma reação ao grupo de trabalho, Francischini negou. Ontem, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) anunciou que o PSL estava deixando o grupo. A saída ocorreu após o relator da proposta e aliado do governo, deputado Capitão Augusto (PL-SP), fazer críticas públicas à base. De acordo com Augusto, os deputados governistas “não se apresentam” para defender a proposta do ministro da Justiça.

“De maneira alguma. Não adianta aprovar tudo o que foi mandado se houver vício de iniciativa ou vício formal, porque daí a gente aprova o projeto no Congresso e o Supremo Tribunal Federal derruba. Queremos agir em harmonia com o grupo de trabalho. O mérito do que eles fizeram será discutido pelo plenário”, disse.

A deputada Bia Kicis, vice-presidente da CCJ, disse também que o foco da comissão agora é avançar com o pacote anticrime. Questionada sobre se a iniciativa seria uma forma de fortalecer o ministro da Justiça, Sergio Moro, após ele ter se desgastado com o presidente Jair Bolsonaro, ela negou.

“Não é só para dar apoio ao ministro. Ele sempre soube que o pacote teria que esperar outros projetos tramitarem, como a reforma da Previdência. Mas agora chegou a hora de dar andamento a ele. Em nenhum momento o ministro foi abandonado pelo governo ou pelo PSL”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2019

PCR abre processo seletivo para contratar psiquiatras

Após cobrança do deputado estadual Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), líder da oposição na Alepe, a respeito da ausência de psiquiatras em Centro de Atenção Psicossocial (Caps), a Prefeitura do Recife decidiu abrir processo seletivo simplificada para contratar sete médicos.

“Agora continuaremos acompanhando todo processo até que as crianças e adolescentes da nossa cidade estejam sendo devidamente atendidas”, declarou o parlamentar.
 
O processo seletivo foi publicado no Diário Oficial do Município de ontem, um dia depois da denúncia realizada por Marco Aurélio durante seu discurso na Alepe. De acordo com familiares, o Caps Professor Zaldo Rocha, que fica localizado no bairro da Encruzilhada, na Zona Norte do Recife, falta profissionais para o atendimento de crianças e adolescentes com transtornos psiquiátricos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2019

Pai e filho agradecem solidariedade


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2019

Meu editorial no Frente a Frente – 20/09/2019

Se você perdeu o Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife, escute agora o meu editorial.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2019

Dono do DP descarta Bolsonaro e resgata Joezil

EXCLUSIVO

Novo acionista majoritário do Diário de Pernambuco, o advogado Carlos Frederico Vital, 58 anos, negou, há pouco, em entrevista ao blog, que tenha qualquer vinculação política ou empresarial com o presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar. Embora eleitor do presidente Bolsonaro, negou, igualmente, que tenha planos para mudar a linha editorial do jornal, em defesa sistemática do Governo. “Faremos um jornalismo plural e imparcial, fiel à história do jornal mais antigo em circulação na América Latina”, afirmou.

Frederico negou que seja sócio da Vitarella, conforme foi ventilado também. Sobre seu perfil, explicou que advoga há mais de 30 anos, tem negócios no Rio de Janeiro (estacionamento) e uma locadora, vivendo na ponte aérea Recife-Rio. Ressaltou que, além de residência no Recife, tem também uma casa de campo em Gravatá, “cidade que adoro”, enfatizou. Quanto aos seus planos, disse que o primeiro é trazer de volta ao jornal o condômino afastado Joezil Barros.

“O Diário é um gigante adormecido e eu preciso de profissionais da grandeza e dimensão de Joezil Barros”, destacou. Frederico disse, ainda, que assumiu sozinho o novo empreendimento estimulado pela experiência no convívio com a imprensa esportiva, desde que foi diretor do Sport Club do Recife. “Minha única experiência no jornalismo vem dessa época, principalmente quando atuei na Associação dos Cronistas Desportivos de Pernambuco”, explicou.

Frederico se negou a revelar os valores da transação que tirou o DP das mãos do Grupo Rands, dos irmãos Alexandre e Maurício. “Não gostaria de antecipar números”, disse. Contrariando o que se ouve no mercado, o novo dirigente do jornal garantiu que não assume uma massa falida. “Assumo uma grife do jornalismo brasileiro, um orgulho da mídia nacional”, acrescentou. Ele garantiu que toma posse como presidente do Diário na próxima segunda-feira e que aguarda apenas a volta de Joezil dos Estados Unidos para fazer o convite formal da sua volta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/09


2019

Ex-ministro anuncia boas perspectivas para o agronegócio

O ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, deixou os produtores rurais e lideranças cooperativistas do Vale do São Francisco mais animados, na noite de ontem. Durante uma palestra realizada na Fundação Nilo Coelho, em Petrolina, o engenheiro agrônomo e atual coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas, falou do cenário global, das mudanças climáticas e da capacidade produtiva do país que tem pela frente a difícil missão de atender a demanda de alimentos do mundo nos próximos anos.

Bastante à vontade e apresentando dados atualizados – o agronegócio nacional representa 21% do PIB, 42% das exportações e gera 20% dos empregos –, Rodrigues começou afirmando que o segmento produz com qualidade e de forma sustentável. “Reunimos três condições básicas: terras disponíveis, tecnologia e gente disposta a fazer mais e melhor”, ressaltou.

Durante o encontro, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), o ex-ministro contou histórias e alertou para a necessidade de uma melhor comunicação no campo. Criticou a falta de incentivos para as pesquisas agropecuárias e citando o ranking da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), mostrou que o uso de defensivos agrícolas no Brasil, por hectare/ano, é menor que em países a exemplo do Japão, Bélgica, França e Inglaterra.

Antes de encerrar, afirmando que o raciocínio cooperativo “é uma doutrina extraordinária que vem melhorando a vida das pessoas em todo o planeta”, Rodrigues ainda teceu alguns comentários sobre as queimadas recentes na Amazônia. “O essencial nesta questão é separar o que é verdadeiro do que é falso. A medida que mostrarmos o que é verdadeiro no Brasil, o que a agricultura faz, toda sua sustentabilidade, estas questões vão ser superadas rapidamente”, garantiu.

No encerramento, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), Jailson Lira, enfatizou a importância da parceria com o sistema OCB-PE para a realização do encontro. “Acreditamos que este é o início de uma série de iniciativas positivas com reflexo direto na vida dos produtores rurais e cooperativas do nosso Vale”, concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha