ArcoVerde

08/11


2018

Saiu da equipe de transição: brigou com um Bolsonaro

Dois dias depois de ser nomeado para a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro (PSL), o empresário Marcos Aurélio Carvalho anunciou que deixará o grupo. É a primeira baixa na equipe recém-criada para planejar o novo modelo de gestão da União.

Marcos Carvalho é sócio da AM4 Brasil Inteligência Digital, maior fornecedora da campanha do PSL, e uma das empresas envolvidas nos disparos em massa de mensagens falsas pelo Whatsapp que beneficiaram a campanha de Jair Bolsonaro. A empresa recebeu R$ 650 mil para conduzir a campanha do então presidenciável na internet. Esses valores podem ser ainda maiores porque o prazo final para a prestação de contas de quem disputou o segundo turno termina no dia 17 de novembro.

Segundo reportagem do jornal O Globo, a saída do empresário da equipe se deu após ele ser criticado pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) por uma entrevista que o empresário concedeu ao Globo. "As declarações de Carvalho ao GLOBO provocaram desconforto no núcleo duro do presidente eleito e irritaram Carlos Bolsonaro, filho de Jair e vereador no Rio de Janeiro. Ele usou o perfil no Twitter para compartilhar a reportagem e atacar Carvalho", diz a reportagem.(BR 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

JBS confirmou eu dei 100 milhões ao deputado Onix Lorenzetti, ao ministro do bolsonaro. Vamos passar o Brasil a limpo. KKKK

marcos

200 Milhões de propinas, eita Cotó Ladrão da Doença do Rato

Fernandes

Poderia unificar o Ministério do Trabalho com o da Agricultura, assim, facilitaria o controle do gado.

Fernandes

A chuva de bosta tá vindo e o eleitor do Bolsonaro já esta de boca aberta pra engolir dizendo que é strogonoff !!!

Fernandes

O governo do presibosta vai ser assim, um saco de gatos.


Asfaltos

Confira os últimos posts



21/11


2018

Implosão partidária: DEM; 3 ministros, não fez nenhum

Helena Chagas

O presidente eleito acaba de nomear seu terceiro ministro do DEM – Luiz Henrique Mandetta (foto), para a Saúde – sem ouvir nem cheirar o próprio DEM. É um governo do DEM? Absolutamente. Mandetta, além de colega de Bolsonaro como deputado federal, tem o apoio da Frente Parlamentar da Saúde, das associações das Santas Casas e de outras representações do setor, assim como Tereza Cristina chegará ao Ministério da Agricultura pelos braços da bancada ruralista e Onyx Lorenzoni foi alçado à Casa Civil por sua amizade com o presidente.

E o DEM? Pode até aparentar satisfação por ter tantos dos seus no novo governo, com o qual possui afinidade política e ideológica. E está até preparando uma reunião de sua direção, nos próximos dias, para discutir o apoio oficial e forma ao governo. Mas, para o novo presidente, tanto faz como tanto fez. O DEM sabe, como a maioria dos partidos tradicionais, que está sendo comido pelas beiradas por Bolsonaro, como mingau quente, e que não terá maior influência institucionalmente sobre os rumos do governo.

Ignorando indicações partidárias para mostrar que quer mesmo acabar com o toma-lá-dá-cá, Bolsonaro tentará governar na base do varejo, com o apoio de bancadas temáticas como a da Saúde e as BBB – do Boi, da Bala e da Bíblia, que o apoiaram na campanha. Com isso, tenta implodir o sistema partidário tradicional.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Fascista.



21/11


2018

Dilma, sempre Dilma

Carlos Brickmann

Muita gente ficou triste quando Dilma tomou aquela surra de criar bicho e não conseguiu se eleger senadora. Iríamos ficar sem suas notáveis frases? Não, Dilma não nos abandona.

A ex-presidente falou no 1º Foro Mundial do Pensamento Crítico, em Buenos Aires, para outros ex, como Pepe Mujica, Uruguai, e Cristina Kirchner, Argentina, todos gritando “Lula Livre”.

Disse Dilma que, com Bolsonaro, o Brasil corre o risco de sair da democracia para um Estado neoliberal e fascista.

Curioso: o italiano Mussolini definia o regime que criou em uma frase, "Tudo para o Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado". O neoliberalismo é o contrário, Estado mínimo, com o mínimo possível de poder. Só Dilma pode explicar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Grande presidenta.

marcos

Isso é uma Jumenta Fascista



21/11


2018

Gestão Bolsonaro tem déficit estético pré-posse

Josias de Souza

Não foi preciso nem esperar pela posse. Ainda na fase de transição, virou fumaça aquela ideia de que Jair Bolsonaro é intransigente com os malfeitos. Ao contrário do que havia prometido aos seus eleitores, o novo presidente jogou no balcão das barganhas políticas um pedaço do primeiro escalão do governo. Bolsonaro entregou, por ora, três ministérios a deputados federais do DEM. Fez isso à sua maneira. Em vez de negociar diretamente com o partido, Bolsonaro tirou um ministro do bolso do seu colete e negociou outros dois com as bancadas temáticas da Agricultura e da Saúde.

O efeito é o mesmo: os deputados são alçados à Esplanada no pressuposto de que as bancadas supraprartidárias que os apoiam votarão com o governo no Congresso. O capitão diz estar fazendo nomeações técnicas. Pode dar o nome que quiser. Mas será sempre uma nova maneira de batizar o velho costume do toma-lá-dá-cá. O deputado-ortopedista Luiz Henrique Mandeta, novo ministro da Saúde, é investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois. Coisas relacionadas à sua passagem pela Secretaria de Saúde de Campo Grande.

A deputada-ruralista Tereza Cristina, ministra da Agricultura, deu incentivos fiscais para a JBS como secretária do governo de Mato Grosso do Sul numa época em que fazia negócios com o grupo empresarial. Seu nome consta de documentos entregues à Procuradoria por delatores da JBS. E o deputado Onyx Lorenzoni, chefe da Casa Civil de Bolsonaro, é mencionado em dois enredos de caixa dois —um deles confessado. Como se fosse pouco, também o Posto Ipiranga Paulo Guedes é investigado pela Procuradoria por suspeita de ilegalidades cometidas em transações financeiras com fundos de pensão de estatais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Dois Fascistas



20/11


2018

Fachin e o pedido de liberdade de Lula

Carolina Brígido - O Globo

O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), deu nesta terça-feira cinco dias de prazo para que a Procuradoria-Geral da República ( PGR ) se manifeste sobre o novo pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Fachin também tinha pedido informações sobre o caso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao Tribunal Regional Federal (TRF) da

4ª Região e à 13ª Vara Federal de Curitiba.

No pedido de liberdade, a defesa alegou que o então juiz Sergio Moro foi parcial ao condenar o petista e, depois, aceitar convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para assumir o Ministério da Justiça em 2019. Para os advogados, Moro demonstrou “inimizade capital” e “interesses exoprocessuais” em sua atuação no processo.

Lula está preso depois de ter sido condenado por Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP). Em janeiro deste ano, a sentença foi confirmada TRF-4, que aumentou a pena para 12 anos e um mês.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2018

Bolsonaro imita Temer: ‘Não é nem réu ainda!’

Josias de Souza

Após indicar para o Ministério da Saúde o deputado Luiz Henrque Mandeta (DEM-MS), investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois, Jair Bolsonaro declarou: “Olha só, tem uma acusação contra ele de 2009, se eu não me engano. …Não é nem réu ainda. O que está acertado entre nós? Qualquer denúncia ou acusação que seja robusta, não fará mais parte do nosso governo.”

Corta para o Planalto. Dia 13 de fevereiro de 2017. Ardia nas manchetes a delação da Odebrecht. Michel Temer, às voltas com ministros investigados, veio aos holofotes para declarar: ''Se houver denúncia, o que significa um conjunto de provas eventualmente que possam conduzir ao seu acolhimento, o ministro que estiver denunciado será afastado provisoriamente. Logo depois de acolhida a denúncia, e aí sim, a pessoa, no caso o ministro, se transforma em réu (…) o afastamento é definitivo.''

Com palavras diferentes, Bolsonaro e Temer disseram a mesma coisa. Ambos convivem pacificamente com a ideia de entregar nacos do Orçamento da União para gestores suspeitos de corrupção. A única diferença entre os dois é que Bolsonaro havia sinalizado para os seus eleitores que jamais transigiria com o malfeito. Se tivesse avisado que preencheria um pedaço da Esplanada seguindo os padrões estéticos de Temer, o capitão talvez perdesse alguns milhões de votos.

Um candidato só se conhece em uma situação: depois de eleito. Quando está pedindo votos, o que o político fala não merece 100% de crédito. Quem acredita em tudo, inbeciliza-se. O que intranquiliza no caso de Bolsonaro não é o comportamento típico, mas a velocidade com que o discurso do candidato se distancia da prática do eleito. Antes mesmo da posse, abre-se uma fresta com potencial para virar abismo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2018

MPF investiga se cotado exerceu tráfico de influência

Minas e Energia

Guilherme Amarado – O Globo

Está parado desde abril deste ano na Superintendência da PF em Brasília o embrião de uma investigação de possíveis atos de improbidade administrativa contra Paulo Pedrosa (foto), cotado para o Ministério das Minas e Energia de Jair Bolsonaro.

O MPF recebeu em novembro do ano passado uma denúncia de que o ex-secretário-executivo exerceu tráfico de influência quando estava no segundo cargo mais importante do MME, em abril de 2017.

Entre as diligências, o MPF pediu oficialmente a agentes do setor elétrico — inclusive distribuidoras de energia — para informarem se Pedrosa tivera ou não algum vínculo contratual, mesmo como autônomo, com essas empresas — e o período do vínculo.

(Atualização, às 16h35: Paulo Pedrosa telefonou para a coluna e afirmou que a acusação partiu de grupos cujos interesses foram prejudicados pela gestão dele na secretaria-executiva do Ministério de Minas e Energia.)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/11


2018

DEM não pediu nada a Bolsonaro, diz ACM Neto

...sobre ministros indicados

Presidente da legenda se reúne nesta quarta-feira com Onyx Lorenzoni. Três deputados do partido foram confirmados para o primeiro escalão do governo

Amanda Almeida e Natália Portinari - O Globo

O presidente do DEM, ACM Neto , se reunirá com o futuro ministro da Casa Civil,Onyx Lorenzoni , nessa quarta-feira, em Brasília. Embora três deputados do partido tenham sido escolhidos ministros pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, Neto sustenta que a legenda ainda não

— Será a primeira conversa. Vou ouvir mais do que falar. Ao partido, interessa conhecer a agenda econômica e social do governo — diz ACM Neto, acrescentando que futuramente, "em um momento oportuno", reunirá o partido para a decisão sobre integrar ou não a base de Bolsonaro. — São quadros qualificadíssimos. Mas escolhas do presidente — afirma.

Questionado sobre a estratégia adotada por Bolsonaro de acolher indicações de bancadas de cada setor, e não dos partidos, ele diz que "o tempo dirá se funcionará".

— É claro que acabar com o toma lá, dá cá é importante. Mas isso não vai afastar a necessidade de fazer uma articulação política  — diz.

Sobre a reeleição de Rodrigo Maia ao comando da Câmara, o prefeito de Salvador diz que o argumento de que o DEM já está "muito fortalecido" nos próximos anos, com pelo menos três ministros, e deveria ceder a presidência da Câmara a outro partido não é válido:

— Não tem como misturar eleições da Câmara com governo. Isso é assunto da Casa, do Legislativo. O DEM não pediu nada a Bolsonaro. As escolhas são dele.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Outro Fascista.


bm4 Marketing 5

20/11


2018

Armando rebate Augusto Heleno como preconceituoso contra o NE

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) rebateu, na tarde de hoje, em rápido e incisivo discurso  no plenário, como “preconceituosa” e “estarrecedora”, afirmação do general da reserva Augusto Heleno, futuro ministro do Gabinete de Segurança  Institucional (GSI) do governo Bolsonaro, em entrevista ao jornal Valor Econômico, segundo a qual o Nordeste é  “o grande centro de roubalheira do país”.

“Nós nos surpreendemos com o juízo absolutamente preconceituoso e estarrecedor do general Augusto Heleno. Como nordestino, não posso aceitá-lo”, declarou o senador petebista, lembrando que o general foi comandante da Missão da ONU no Haiti e é “uma voz muito acatada no novo governo”. A entrevista de Augusto Heleno, dada numa carona ao repórter Fabio Murakawa, foi divulgada na edição do Valor Econômico do último dia 13.

Os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE), Otto Alencar (PSB-BA) e Lídice da Mata (PSB-BA) apoiaram o discurso de Armando. “Não podemos deixar de registrar nossa indignação com declarações tão chocantes e lamentáveis”, declarou Tasso.  Na visão de Otto, “foi uma declaração muito infeliz, que não corresponde à realidade”.  O senador baiano e a senadora Ana Amélia  (PP-RS), que presidia a sessão plenária, disseram esperar que o general Augusto Heleno peça desculpas publicamente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Três fascistas.

marcos

Será que esse general é mortadela?



20/11


2018

Governador recebe comitê Pernambuco-Georgia

Membros do comitê Pernambuco-Georgia foram recebidos, hoje, pelo governador em exercício, Raul Henry, no Palácio do Campo das Princesas. A visita da comitiva foi articulada pelo deputado estadual Lucas Ramos (PSB) para apresentar o trabalho desenvolvido ao longo dos 50 anos de atuação da entidade.

Na ocasião, o parlamentar ressaltou a importância do fortalecimento das relações entre os dois estados. “É um momento importante para que a troca de experiências continue ativa como tem sido ao longo das últimas cinco décadas. Ensinamos e aprendemos muito um com o outro neste intercâmbio permanente”, declarou Lucas Ramos. O comitê atua na promoção de programas de desenvolvimento educacional e social com o objetivo de conectar pessoas e instituições para servir à comunidade.

“Uma atuação tão longa de uma entidade formada por voluntários merece nosso reconhecimento e admiração. Precisamos tornar essa parceria Pernambuco-Georgia, que promove o aprendizado e o desenvolvimento para os dois lados, um modelo a ser seguido em outras iniciativas”, comentou o governador em exercício Raul Henry.

“A relação entre pernambucanos e georgianos sempre foi positiva. Temos certeza de que os próximos 50 anos trarão ainda mais sucesso para os ambos os estados”, afirmou a presidente do comitê, Sharon Anderson, que presenteou o Governo de Pernambuco com uma publicação comemorativa apresentando a história do comitê uma bandeira do estado norte-americano. Como retribuição, o governador entregou aos integrantes da comitiva gravuras que retratam paisagens do Recife durante o período holandês.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

URGENTE: Aécio pede para desarquivar a LISTA DE FURNAS para ver se consegue um ministério no governo Bolsonario Jumento.

Fernandes

No Brasil o Fascismo está tão Esculhambado, que tem Bolsonaro Jumento e marcos de Camaragibe

Fernandes

5 fascistas.

marcos

Mais Médicos foi negociado secretamente por governo Dilma Jumenta. ........ ////// ....... A Folha teve acesso a telegramas diplomáticos que relatam as negociações secretas do governo Dilma com a ditadura cubana para a criação do Programa Mais Médicos. Segundo os documentos, Cuba queria cobrar 8 mil dólares por médico, mas acabou aceitando metade desse valor – sendo 3 mil dólares para o governo cubano e apenas 1 mil dólares para o médico. Para não precisa submeter o acordo ao Congresso, o embaixador José Eduardo Felício propôs que fosse um “contrato comercial de compra de serviços médicos” através da OPAS. Como a sede da organização é em Washington, o então ministro Alexandre Padilha propôs que as transferências fossem feitas diretamente entre os escritórios da organização no Brasil e em Cuba, sem passar pelos EUA. Nos telegramas, fica estampada a preocupação do governo em tratar do caso secretamente para evitar a reação da comunidade médica brasileira. Onde tem PT, tem Safadeza, Bandidagem e Corrupção!

marcos

No Brasil o Fascismo está tão Esculhambado, que tem até Mortadela Fascista!



20/11


2018

Bolsonaro sobre futuro ministro: Ele nem é réu ainda

Questionado sobre a situação do futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, investigado pela Procuradoria-Geral da República por suspeita de favorecimento de duas empresas do setor médico quando era secretário no Mato Grosso do Sul, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou, hoje, que “ele nem é réu ainda”.

“Tinha uma só investigação contra ele, que é de 2009, se não me engano. Não deu nenhum passo esse processo. Ele nem é réu ainda. O que está acertado entre nós: qualquer denúncia ou acusação que vier robusta, não fará parte do nosso governo”, disse Bolsonaro ao Portal BR18.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

TSE e a prestação de contas do Bolsonaro Jumento povo quer saber ?

Fernandes

URGENTE: Aécio pede para desarquivar a LISTA DE FURNAS para ver se consegue um ministério no governo Bolsonario Jumento.

Fernandes

Bolsonaro Jumento fascista.

marcos

Eu só espero que esse novo governo não tenha tantos Ladrões e Corruptos como os governos Petistas de Lula e Dilma Jumenta!

Wellington Antunes

........qualquer denúncia ou acusação que vier robusta, não fará parte do nosso governo”, ah é? Çei, intendi.



20/11


2018

Danilo defende priorização do PNE ao invés da Escola sem Partido

No dia em que a comissão especial que analisa o projeto de lei da chamada Escola sem Partido (PL 7.180/14) se reúne para tentar votar pela sétima vez a proposta, o presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal, o deputado Danilo Cabral (PSB), cobra cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). “O que nos inquieta é que a pauta da Escola sem Partido está posta como se fosse a questão central da educação no Brasil. O país não consegue cumprir as metas do PNE e ninguém se manifesta sobre isso”, critica Danilo Cabral.

Sancionado em 2014, o PNE tem como objetivo direcionar esforços e investimentos para a melhoria da qualidade da educação no país. Com força de lei, ele estabelece 20 metas a serem atingidas nos próximos 10 anos, desde o ensino médio até a pós-graduação. Por exemplo, o Brasil teria que ter incluído, até 2016, todas as crianças de 4 a 5 anos de idade na pré-escola. Hoje, o atendimento escola nesta faixa etária é de 84,3%.

No seu quarto ano de vigência, apenas a meta 13 foi concluída, que estabelece que pelo menos 75% dos professores da educação superior sejam mestres e 35% doutores. Em 2016, este índice era de 77,5%.

“Temos que colocar o Plano Nacional de Educação como referência principal para a formulação e para o aprimoramento de políticas públicas na área e não nos concentrar com discussões inócuas”, afirma Danilo Cabral. Ele ressalta que a ideia de calar qualquer tipo de opinião em sala de aula, de impedir que se discutam assuntos políticos ou que se estimule a participação social, esvazia completamente a perspectiva de formação para o exercício da cidadania.

Segundo o parlamentar, a dimensão da cidadania está associada ao pleno gozo da liberdade de pensamento, da expressão política e da participação social. “Não é aceitável, 30 anos após a promulgação de nossa Constituição Cidadã, que direitos fundamentais como a livre expressão, o livre pensamento ou o direito à manifestação sejam usurpados como se pretende com essa proposta”, destaca Danilo Cabral.

A comissão especial se reúne novamente nesta tarde para tentar votar pela sétima vez o substitutivo do relator, deputado Flavinho (PSC-SP). Na semana passada, a oposição impediu a votação do projeto de lei na comissão especial que analisa a matéria. Por duas vezes o colegiado tentou se reunir na última terça-feira, mas a discussão foi suspensa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

marcos fascista de Camaragibe sem-vergonha.

marcos

No Brasil o Fascismo está tão Esculhambado, que tem até Mortadela Fascista!



20/11


2018

Humberto: Edital para contratação de médicos não preencherá vagas dos cubanos

Ex-ministro da Saúde do governo Lula, o atual líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), declarou, hoje, que o edital lançado hoje pelo governo Temer para contratar 8,5 mil médicos é apenas uma fantasia para atender o presidente eleito Jair Bolsonaro. Segundo Humberto, as vagas não serão preenchidas – como nunca foram – e a medida, dessa forma, não resolverá o problema da expulsão dos profissionais cubanos gerado por Bolsonaro.

De acordo com o parlamentar, o edital para suprir a carência dos cubanos está longe de ser suficiente, pois as vagas nunca foram preenchidas, em diversas tentativas anteriores, por conta da recusa dos médicos brasileiros a ocupar as vagas em locais longínquos, como o semiárido nordestino e a região amazônica.

“Os governos do PT fizeram esse esforço: abriam edital para médicos brasileiros e as vagas nunca eram preenchidas. Nunca foi possível levar atendimento às regiões mais difíceis por recusa dos profissionais em ocupar esses postos. Faço uma aposta que o quadro permanecerá assim. Os cubanos conseguiram cumprir essa demanda com louvor, mas foram expulsos do Brasil por absurda ruptura de acordo”, afirmou.

O parlamentar fez questão de registrar que a gestão Dilma ainda tentou cobrir a falta de profissionais e ampliar a oferta deles ao aumentar o número de faculdades de medicina no país. Mas lembrou que essa expansão foi proibida no Brasil, no início deste ano, pelo então ministro da Educação Mendonça Filho (DEM-PE), que “atendeu interesses corporativos escusos”.

“O prejuízo é direto no semiárido nordestino, comunidades quilombolas, povos ribeirinhos, periferia dos grandes municípios e na região amazônica. Os distritos indígenas perderam 301 dos seus 372 médicos. Só Pernambuco perderá quase 500 médicos cubanos reconhecidos pelos excelentes serviços que sempre prestaram à população”, disse.

Humberto ressaltou que mais de 30 milhões de brasileiros serão prejudicados pelo descumprimento do acordo internacional que mantém o Mais Médicos. O senador entende que Bolsonaro tomou a bizarra decisão com base em argumentos pífios insustentáveis, disseminados pelas redes como fake news.

O líder da Oposição avalia que Cuba não rompeu o acordo nem agiu por questão ideológica, “como quer fazer crer essa turma difusora de informações falsas de Bolsonaro”. Segundo ele, se fosse movido por esses interesses, o país caribenho teria deixado o Brasil quando Dilma foi derrubada do poder por meio de um golpe.

Humberto reconheceu que, mesmo sob Michel Temer, o Estado brasileiro honrou o acordo internacional assinado. “Bolsonaro, agora, rasgou esse documento e fez o Brasil perder médicos cubanos com mais de 10 anos de formados, todos com residência em medicina geral e comunitária, sendo mais da metade com segunda especialização e 40% com mestrado. É desse capital intelectual que o Brasil está abrindo mão”, lamentou.

Para Humberto, Bolsonaro é hipócrita ao falar de trabalho escravo, pois o acordo do Mais Médicos no Brasil é supervisionado pela OPAS, braço da Organização Mundial de Saúde nas Américas. Ele garante que, se Bolsonaro tivesse realmente preocupação com o tema, não estaria pondo fim ao Ministério do Trabalho, que combate o trabalho escravo, e teria votado para abolir o último reduto da senzala brasileira, que eram os empregados domésticos sem direitos, contra os quais ele votou para impedir a extensão dos direitos trabalhistas e previdenciários garantidos a todos os demais trabalhadores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Grande senador de Pernambuco. Cadê o Mendonça e o Araújo?

marcos

Isso é um Senador Fascista Ladrão, a PGR que o diga!

marcos

Quando esse senador corrupto da fala fina será preso? (processo é o que não falta)

Fernandes

Mourão volta a criticar 13º e diz que com ele todos são prejudicados.



20/11


2018

FBC apoia audiência pública sobre Transnordestina

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) formalizou, hoje, apoio à realização de audiência pública no Senado sobre o andamento das obras da Ferrovia Transnordestina, iniciada há dez anos. Ele também defendeu a rescisão do contrato com a atual concessionária, a Transnordestina Logística S.A., e que a ferrovia seja tratada como uma obra pública federal.
 
“Fui ministro da Integração Nacional (2011-2013), quando acompanhei o desenrolar da implementação da Transnordestina e vi, sucessivas vezes, o cronograma ser adiado, o contrato ser aditado e a renegociação das condições financeiras”, destacou Fernando Bezerra, durante reunião da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado. “Talvez esta seja a obra de infraestrutura mais importante para a economia do Nordeste, notadamente para os estados de Pernambuco, Piauí e Ceará. É preciso se encontrar um caminho de viabilização da ferrovia”, ressaltou o senador.
 
No início deste mês, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), controladora da ferrovia, apresentou diagnóstico ao governo e à Câmara dos Deputados mostrando que as obras só devem ser finalizadas com um aporte de mais R$ 6,7 bilhões (além dos R$ 6,4 bi já investidos) e em 2027, 17 anos depois do prazo original e com uma década de atraso em relação ao cronograma fixado na última renegociação contratual. Segundo a controladora, a ligação com o Porto de Suape será a última etapa da obra. 
 
“Eu não acredito nessa nova proposta apresentada na Câmara. Ela traz uma coisa esquisita para Pernambuco, que é propor que o ramal ferroviário chegue com antecedência a Pecém (Ceará), relegando os interesses de Pernambuco por meio do escoamento das cargas pelo Porto de Suape. Era para chegar de forma concomitante”, afirmou o senador. “Não faz sentido nenhum definir um cronograma em que se prejudica um dos estados escoadores, que tem o melhor porto de todo o Nordeste, que é o Porto de Suape”, acrescentou Bezerra Coelho.
 
A data da audiência pública – proposta pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE) – será marcada pela Comissão de Serviços de Infraestrutura. Hoje, durante a aprovação do requerimento para a realização do debate, Fernando Bezerra também lembrou que as preocupações e sugestões dele em relação à Transnordestina foram levadas ao presidente Michel Temer e ao ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) no início do atual governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

No Brasil o Fascismo está tão Esculhambado, que tem Bolsonaro Jumento e marcos de Camaragibe

marcos

Só Lembrando: Quando esse senador FBC era ministro da integração nacional do Gov. Dilma Jumenta PT, Anunciou que o Trem chegaria ao porto de Suape em 2013. Cinco anos depois de muita Corrupção, Superfaturamento e Comilança vem conversar Merda. XÔ CORRUPÇÃO!



20/11


2018

Deputada comemora produção de cerveja à base de mandioca do Araripe

A deputada Socorro Pimentel (PTB) destacou, em pronunciamento na Reunião Plenária de ontem, a produção de uma cerveja com a fécula da mandioca processada no distrito do Morais, em Araripina (Sertão do Araripe). A parlamentar frisou que os agricultores do município “estão fornecendo 100% da raiz” para a bebida, lançada em setembro deste ano.
 
“O processamento é feito numa indústria montada há cerca de dez anos por um empreendedor visionário, que viu o potencial econômico da nossa mandiocultura, uma cadeia produtiva que estava decadente”, ressaltou. Segundo Socorro Pimentel, além da cerveja, está sendo fabricado cola, ração para caprinos e ovinos e fécula para tapiocaria. “Quero registrar nossa alegria e mostrar como isso pode mudar a realidade dos agricultores de uma região do Estado”, conclui.

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Deputada vamos comemorar, chama a mortadela fascista para tomar uma cerveja com a mandioca de Araripina!



20/11


2018

Deputado pede que beneficiários comprovem regularidade no Bolsa Família

O deputado estadual Alberto Feitosa apresentou, ontem, uma emenda modificativa ao projeto de lei 2093/2018, de autoria do Governo do Estado, que versa sobre a implantação da Nota Fiscal Solidária. O texto modifica o art. 3° da atual matéria e diz que o recebimento do benefício fica condicionado ao beneficiário estar regular no cadastro do Bolsa Família e cumprindo todas as regras previstas pelo programa. O órgão estadual competente deve comprovar a veracidade das informações.

"Segundo dados apresentados pela Controladoria Geral da União (CGU), 345.906 famílias seriam beneficiadas pelo Programa Bolsa Família sob indícios de falsificação ou omissão de informações de renda no momento do cadastro. Isso representaria um montante de R$ 1,3 bilhão de recursos públicos desviados", afirmou o deputado. 

Ainda segundo os dados da CGU apresentados pelo parlamentar, Pernambuco aparece com um índice de 7,7%, o que significa 77 mil casos em números absolutos, de cadastros com indícios de fraude. "Esses números são extremamente preocupantes  e representam 22% dos casos fraudulentos do programa no Brasil. Demonstram a necessidade da realização de uma fiscalização mais eficaz no estado para averiguar se os beneficiários estão cumprindo os requisitos do programa", concluiu.

A emenda do deputado Alberto Feitosa foi elogiada pelo secretário executivo da Fazenda,  Bernardo D'almeida, durante a audiência pública que discutiu o pacote de projetos enviados pelo Estado na Alepe. O debate reuniu deputados governistas e oposicionistas, além de representantes da sociedade civil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Mais Médicos foi negociado secretamente por governo Dilma Jumenta. ........ ////// ....... A Folha teve acesso a telegramas diplomáticos que relatam as negociações secretas do governo Dilma com a ditadura cubana para a criação do Programa Mais Médicos. Segundo os documentos, Cuba queria cobrar 8 mil dólares por médico, mas acabou aceitando metade desse valor – sendo 3 mil dólares para o governo cubano e apenas 1 mil dólares para o médico. Para não precisa submeter o acordo ao Congresso, o embaixador José Eduardo Felício propôs que fosse um “contrato comercial de compra de serviços médicos” através da OPAS. Como a sede da organização é em Washington, o então ministro Alexandre Padilha propôs que as transferências fossem feitas diretamente entre os escritórios da organização no Brasil e em Cuba, sem passar pelos EUA. Nos telegramas, fica estampada a preocupação do governo em tratar do caso secretamente para evitar a reação da comunidade médica brasileira. Onde tem PT, tem Safadeza, Bandidagem e Corrupção!



20/11


2018

Chega ao STF inquérito que investiga plantonista que mandou soltar Lula

O inquérito que investiga o desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Rogério Favreto foi remetido do Superior Tribunal de Justica (STJ) para o Supremo Tribunal Federal (STF). Em julho deste ano, Favreto na função de plantonista mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pela Constituição, desembargadores têm foro no STJ. Mas, no caso, há suspeita de que Favreto tenha participado de “ato orquestrado” envolvendo parlamentares petistas, que pediram o habeas corpus. Por isso, a relatora do caso no STJ, Maria Thereza de Asssis Moura, mandou o inquérito para o Supremo. Agora, o caso está nas mãos do ministro Luís Roberto Barroso.

O inquérito foi pedido pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pela suspeita do crime de prevaricação.

Dodge chamou a apresentação do habeas corpus de "ato orquestrado meticulosamente para, em detrimento da lei vigente, alcançar a soltura do réu, que havia sido negada pelas vias processuais lícitas e competentes".

Segundo ela, a conduta de Favreto apresentou “elementos de ato ilícito praticado dolosamente com o objetivo de satisfação de sentimentos e objetivos pessoais, tipificado pela lei penal".

O pedido de liberdade foi feito pelos petista Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP) e Wadih Damous (RJ).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

marcos fascista de Camaragibe.

marcos

No Brasil o Fascismo está tão Esculhambado, que tem até Mortadela Fascista!

Fernandes

MINISTRO DA SAÚDE DE BOLSONARO. JUMENTO ACUSADO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA E CAIXA DOIS ? A FALÁCIA NÃO ERA SÓ GENTE HONESTA?

marcos

Desembargador pau mandado fascista.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores