ArcoVerde

05/11


2018

A Casa Civil de Bolsonaro

Pasta é bem maior que biografia de Onyx Lorenzoni. Deputado terá de surpreender no cargo

Leandro Colon - Folha de S.Paulo

O governo Bolsonaro começa a atuar oficialmente nesta segunda-feira (5) em Brasília com a nomeação do deputado Onyx Lorenzoni como ministro extraordinário para coordenar o processo de transição.

Filiado ao DEM do RS, o futuro chefe da Casa Civil é figura conhecida no Congresso há mais de uma década. Ganhou visibilidade inicial em 2005, logo no primeiro mandato, quando dividiu com os então deputados ACM Neto e Eduardo Paes o palanque da gritaria oposicionista da CPI dos Correios, que investigou o mensalão no governo Lula.

 “O que diferencia as pessoas é se elas são corruptas ou não são corruptas, se são éticas ou não são éticas. Se têm padrões morais sérios ou se não têm padrões morais”, disse Onyx em sessão daquela comissão.

Doze anos depois, ele admitiu ter recebido R$ 100 mil em caixa dois da JBS na campanha de 2014 (a empresa, em delação, mencionou R$ 200 mil).

Mesmo tendo liderado a bancada do partido por um período, Onyx nunca foi um personagem do primeiro escalão de comando do DEM. Alijado do pelotão de frente, construiu o próprio caminho na Câmara.

Foi até aqui um parlamentar secundário no campo de decisões do Congresso, embora sua atuação não tenha sido desprezível. Relatou, por exemplo, o projeto de medidas anticorrupção aprovado pela Câmara em 2016.

Protagonizou um embate com Renan Calheiros (PMDB-AL) sobre a proposta, parada no Senado. “Parece nome de chuveiro, mas não é nome de chuveiro”, provocou o senador alagoano ao falar do deputado.

Como futuro ministro de Bolsonaro, Onyx anunciou o corte de 25 mil cargos de confiança no primeiro dia de gestão. Voltou atrás quando revelou-se que existem 23 mil no total.

O chefe da Casa Civil costuma ser o todo poderoso de um governo ao lado de quem comanda a economia. Onyx já foi desautorizado por Paulo Guedes ao dar pitaco na área. E não tem a estatura de Sergio Moro, o superministro da Justiça. Assumirá uma pasta bem maior que a própria biografia. Terá de surpreender.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Não esquecer a JBS, e a propina recebida.


Asfaltos

Confira os últimos posts



11/01


2019

Vice é preso suspeito de encomendar morte do prefeito

Atentado contra prefeito de Novo Acordo - TO

G1

O vice-prefeito de Novo Acordo, Leto Moura Leitão Filho (PRB), foi preso em flagrante nesta quinta-feira (10) como suspeito de encomendar o atentado contra o prefeito, Elson Lino de Aguiar (MDB). A informação é da Polícia Civil do Tocantins, que interrougou Moura na Delegacia de Investigações Criminais de Palmas durante a tarde.

O atentando contra o prefeito, conhecido na cidade como Dotozim, foi nesta quarta-feira (9). Ele levou três tiros, inclusive um na cabeça, mas está fora de perigo. O político está internado no Hospital Geral de Palmas. A família informou que ele está consciente e estável.

Além dele, também foi preso Gustavo Araújo da Silva, suspeito de ser o executor do atentado. Inicialmente, eles teriam combinado um pagamento de R$ 10 mil pelo crime, mas o depósito não chegou a ser feito. Também foi preso o empresário Paulo Henrique Sousa, suspeito de fazer a intermediação entre o político e Gustavo.

"Isto foi planejado mais ou menos há três meses atrás. A morte do prefeito foi encomendada antes do natal, inclusive. Foi feita uma primeira tentativa, na verdade foi contratado dois indivíduos aqui de Palmas para executar o prefeito de Novo Acordo. Porém estes dois indivíduos não conseguiram ir na missão, digamos assim. Eles se deslocaram até Aparecida do Rio Negro, só que lá eles se envolveram em um problema com a Polícia Militar e eles retornaram", explicou o delegado Diogo Fonseca, que trabalha no caso.

Na saída do depoimento, Leto Moura Leitão negou as acusações, disse que não tem não teve participação em nenhum esquema de propina e que vai provar a própria inocência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/01


2019

Fusão Boeing-Embraer é 1ª medida concreta da agenda liberal

Semana passada, Bolsonaro havia criticado os termos do negócio

Renato Andrade e João Sorima Neto - O Globo

A decisão tomada pelo presidente Jair Bolsonaro em relação ao negócio entre as fabricantes de aviões Embraer e Boeing foi a primeira ação concreta de cunho liberal tomada pelo novo inquilino do Palácio do Planalto.

A sinalização de que a nova administração teria um caráter menos estatizante e mais pró-mercado foi dada logo na largada da campanha eleitoral de 2018, quando Bolsonaro mostrou que seu mentor econômico era Paulo Guedes, um representante nato da escola econômica liberal norte-americana.

Mas a convicção do atual ministro da Economia na agenda liberal nunca foi compartilhada de maneira cega pelo presidente eleito. A própria parceria entre Embraer e a Boeing é um exemplo de como o atual comandante do Executivo titubeou entre adotar uma postura econômica efetivamente favorável ao Estado menor e as velhas crenças sobre a necessidade de manter determinadas áreas e segmentos da economia sob a tutela do Estado por conta de supostos problemas de soberania nacional.

Entre a dúvida e a decisão desta quinta, a agenda liberal conseguiu sua primeira vitória.

Para analistas do setor aéreo, a união entre Embraer e Boeing na aviação comercial faz todo o sentido, considerando que este é um segmento que deve apresentar forte crescimento nos próximos anos. Com a força da Boeing, a Embraer terá mais condições para desenvolver novos projetos, inclusive em parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/01


2019

Câmara não pode ser panelinha diz adversário de Maia

'Nós vamos acabar com esse negócio de alto e baixo clero', afirma o deputado

Angela Boldrini – Folha de S.Paulo

Queridinho dos parlamentares do chamado "baixo clero" e candidato à presidência da Câmara, Fábio Ramalho (MDB-MG), o Fabinho, afirma que, se ganhar, fará uma gestão "sem panelinhas".

"Nós vamos acabar com esse negócio de alto e baixo clero", afirmou à Folha em seu gabinete nesta quinta-feira (10).

O vice-presidente da Casa —conhecido pelos jantares com comida mineira farta que oferecida aos pares durante as noites de votação e as festas que dá em seu apartamento funcional— criticou a atuação do atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

"Faltou ao presidente a defesa da casa, a defesa da instituição da Câmara", disse ele, que também afirmou que há entre os candidatos de oposição à reeleição de Maia um pacto para apoio mútuo num eventual segundo turno.

Com bom trânsito entre os novatos, Ramalho pode amealhar cerca de cem votos, estimam aliados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/01


2019

Morreu esse assunto, diz Mourão sobre brinde ao filho

Antonio Hamilton Rossel foi nomeado assessor especial da presidência do banco com salário de R$ 36,5 mil

Eduardo Bresciani – O Globo

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão,considera superada a polêmica causada pela promoção de seufilho , Antonio Hamilton Rossel Mourão, para o cargo de assessor especial da Presidência do Banco do Brasil

Como revelou a Revista Época na terça-feira, um dia após o presidente Jair Bolsonaro ter dado posse ao novo presidente do banco, Rubem Novaes, o filho de Mourão foi nomeado para o cargo de assessor especial da Presidência, elevando seu salário de R$ 14 mil para R$ 36,5 mil.

Nesta quinta-feira, ao ser questionado pelo GLOBO, o vice, além de dizer que o assunto está encerrado para ele, afirmou que sequer precisou discutir a polêmica com Bolsonaro.

— Não teve necessidade (de falar com o presidente). É uma coisa interna da instituição, que é uma S.A. (sociedade anônima) — afirmou o vice-presidente.

O filho de Mourão é funcionário de carreira do BB e está na instituição há 18 anos. Nos últimos 11 anos, fazia parte da diretoria de Agronegócios. Ele deve assessorar o presidente nesta área.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/01


2019

Isolamento da Venezuela não interessa ao Brasil

Amadorismo do Itamaraty chama atenção

Coluna do Kennedy

O isolamento internacional da Venezuela não interessa ao Brasil. É um grande vizinho, com extensa fronteira seca, mercado relevante para companhias brasileiras e detentor das maiores reservas de petróleo do planeta.

O Brasil deve pressionar o presidente Nicolás Maduro, cuja posse hoje para um segundo mandato é contestada por boa parte da comunidade internacional. É correto endurecer com Maduro, mas o mesmo movimento deve ser feito em relação a uma oposição com tradição golpista.

A presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffman (PR), associa o partido ao indefensável quando comparece à posse de um governante que trilhou caminho ditatorial. É contraditório criticar o autoritarismo do presidente Jair Bolsonaro, ausentar-se de sua posse e aplicar remédio diferente no caso venezuelano. Bolsonaro e Maduro têm muito mais em comum do que o PT e o chavismo.

Em conversas no primeiro mandato, Lula já tinha críticas ao estilo chavista. O PT governou durante 13 anos respeitando a democracia. Parte do partido criticou Gleisi, mas a presença da presidente da legenda na posse de Maduro traz mais danos do que lucros à esquerda brasileira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2019

Amigo de Bolsonaro vira gerente na Petrobrás

Amigo de Jair Bolsonaro, Carlos Victor Guerra Nagem, conhecido como “Capitão Victor”, será nomeado novo gerente de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobrás. De acordo com o site O Antagonista, Nagem passou em concurso da estatal há 10 anos e se licenciou duas vezes para ser candidato ao cargo de vereador em Curitiba e tentar uma vaga como deputado estadual, sem conseguir se eleger em nenhuma das ocasiões.

O anúncio foi feito por videoconferência para os funcionários nesta quinta-feira, 10. O salário dele na empresa irá passar de R$ 15 mil mensais para mais de R$ 50 mil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Quem diria Sérgio Moro ajudando a esconder os crimes da família Bolsonaro.

Fernandes

Bolsonaro é imbecil babaca!

Fernandes

Ao contrário do filho do Mourão, Paula Rousseff, filha da ex-presidenta Dilma, é concursada como Procuradora do Trabalho desde 2003, passou 6 anos da presidência da mãe e não ganhou NENHUMA BENESSE OU CARGO DE CHEFIA COM ISSO. Exerce sempre o mesmo cargo em Porto Alegre.

Fernandes

Está tudo como dantes no quartel de Abrantes. KKKK



10/01


2019

Paulo empossa Pedro Falcão em seu 2º mandato à frente da UPE

O governador Paulo Câmara empossa, amanhã, o professor Pedro Falcão como reitor da Universidade de Pernambuco (UPE). A cerimônia, a ser realizada na Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco (FCAP), no Recife, marcará o início do segundo mandato de Pedro e sua vice, Socorro Cavalcanti, à frente da instituição. Os professores foram reeleitos para o quadriênio (2019-2022) por servidores, docentes e alunos da instituição, em eleições realizadas no último mês de setembro. A UPE está presente em Pernambuco com 15 campi, oferecendo 54 cursos de graduação. 

São conquistas do primeiro mandato de Pedro Falcão a estruturação e fortalecimento da política de internacionalização; a curricularização da extensão; a implantação do Instituto de Inovação Tecnológica (IIT); a regulamentação da Dedicação Exclusiva como regime de trabalho, entre outros. O reitor inaugurou também os campi da UPE em Arcoverde e Serra Talhada, o Auditório e a Clínica de Psicologia da unidade de Garanhuns, entre outras obras de requalificação, que contribuem para o fortalecimento do processo de interiorização universitária.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 6

10/01


2019

Mourão: “PT perdeu a noção”

O vice-presidente Hamilton Mourão criticou a ida de Gleisi Hoffmann, presidente do PT, para a posse de Nicolás Maduro na Venezuela.

Para o G1, Mourão disse que o partido “perdeu a noção” ao ir prestigiar Maduro. “O PT coonesta com este tipo de regime. Eles têm esta visão: por mais errado que seja, eles apoiam. Perdeu a noção”, disse. 

O PT foi um dos partidos que se recusaram a comparecer a posse de Jair Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Está tudo como dantes no quartel de Abrantes.KKKK

Fernandes

GOVERNO BOLSONARO TEM EM MÉDIA UM RECUO POR DIA. LEVANTAMENTO É DA FOLHA DE SÃO PAULO. Um levantamento feito pela Folha de São Paulo constatou que o governo BOLSONARO fez nove recuos durante os nove dias do atual governo. A média de um recuo por dia reflete a falta de planejamento do primeiro escalão e a personalidade dispersa e pouco assertiva do presidente, afirma a Folha. Resumindo Bolsonaro é um jumento.



10/01


2019

Compesa amplia oferta de água para Ponta de Pedras, em Goiana

O distrito de Ponta de Pedras, no município de Goiana, dono de um dos balneários mais procurados no Litoral Norte de Pernambuco, acaba de ganhar um importante investimento para melhoria do abastecimento de água para o verão de 2019. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) dobrou a oferta de água para Ponta de Pedras para garantir o atendimento satisfatório e contínuo, inclusive, no período de alta temporada, quando a população da localidade  aumenta de 13 mil para cerca de 20 mil pessoas, entre turistas e veranistas – e, consequentemente, cresce de forma significativa o consumo. O incremento no fornecimento de água para o distrito foi um pedido do governador Paulo Câmara, e já está sendo realizado com a operação do novo poço tubular profundo que foi construído pela Compesa para reforçar a produção do sistema que atende Ponta de Pedras.
 
Para a perfuração, instalação eletromecânica e energização do novo poço, foi feito um investimento de R$ 1,4 milhão, recursos do Ministério das Cidades/Caixa Econômica Federal. O poço está localizado na Rua do Cemitério, em Ponta de Pedras, e começou a operar e fase de testes no mês de novembro deste ano. “O incremento na oferta de água para o distrito de Ponta de Pedras é muito importante não só para o turismo local, mas para toda população do lugar, porque vai garantir o conforto das pessoas que querem aproveitar o verão na região, sem precisar se incomodar mais com faltas de água pontuais em função do alto consumo”, explica o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Marcelo Guimarães.
 
Além da perfuração do novo poço, a Compesa está trabalhando para automatizar o novo poço e o reservatório que compõem o sistema de abastecimento de água de Ponta de Pedras. Por meio da automação, será possível supervisionar e controlar a operação das unidades de forma remota pelos Centro de Controle Operacional, tornando o sistema mais moderno, eficiente e confiável, contribuindo de sensivelmente para a melhoria da operação e atendimento da população. Para implantar a automação (equipamentos inteligentes) nessas duas unidades, a Compesa investe mais R$ 156 mil, recursos financiados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2019

Índices do Pacto Pela Vida apontam resultado positivo

Iniciando as atividades do Pacto Pela Vida em 2019, o governador Paulo Câmara reuniu novamente todo o secretariado estadual para a primeira reunião do programa, realizada hoje, na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão, no Recife. Na ocasião, foram apresentados os resultados alcançados nos últimos meses, que apontam para uma redução superior a 20% do número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) registrados em 2018, em relação a 2017. A ação reforça a importância da integração de toda a equipe de governo e o compromisso com a melhoria da prestação dos serviços públicos em Pernambuco, em especial a diminuição dos índices de violência.
 
“A segurança pública seguirá como prioridade no nosso governo, com cada vez mais integração e participação de diferentes frentes da gestão. Todos os secretários estão aqui hoje para conhecer o nosso modelo de combate à violência e, sobretudo, para compreender que a colaboração de todos o deixará cada vez mais forte", destacou o governador. Além de todos os integrantes do primeiro escalão, participaram também da reunião chefes das forças operativas de segurança e representantes de instituições integradas ao PPV.
 
Para o secretário de Planejamento e Gestão e coordenador do programa, Alexandre Rebêlo, a iniciativa reforça a preocupação do governo com o combate à violência em todos os seus aspectos. “É a primeira reunião do ano, e nós temos um conjunto novo de secretários chegando agora. O governador convocou todos eles para entenderem a lógica de gestão do Pacto pela Vida. É uma lógica de gestão integrada, na qual as secretarias têm que trabalhar de formar conjunta para que possamos continuar reduzindo os índices de violência. Os dados finais do ano são extremamente positivos e serão divulgados na próxima semana pela própria SDS, mas a redução ficou acima de 20%”, frisou o coordenador.
 
Alexandre Rebêlo enfatizou ainda a meta de unir forças para a manutenção dos avanços na redução dos índices, e lembrou que o modelo de gestão do Pacto Pela Vida permanece como referência para todo o país. "Nós avaliamos os resultados semanalmente, área a área. Se for necessário, bairro a bairro; e avaliamos o geral. Tanto na questão dos CVLIs quanto dos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Então a estratégia é trabalhar semana a semana, fazendo intervenções onde for necessário, de forma pontual ou estrutural, como a criação de novos batalhões e novas delegacias especializadas”, concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2019

Flávio Bolsonaro quer cópia do inquérito Queiroz

Blog do Fausto Macedo

Ao justificar sua ausência em depoimento previsto para hoje, o senador Flávio Bolsonaro afirmou que pediu ao Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro uma cópia do inquérito que investiga seu ex-assessor, Fabrício Queiroz. A declaração foi publicada por meio de sua conta pessoal no Facebook.

O parlamentar afirma não ter tido acesso aos autos, e que foi notificado do convite da Promotoria do Rio no dia 7. “No intuito de melhor ajudar a esclarecer os fatos, pedi agora uma cópia do mesmo para que eu tome ciência de seu inteiro teor”.

“Ato contínuo, comprometo-me a agendar dia e horário para apresentar os esclarecimentos, devidamente fundamentados, ao MP/RJ para que não restem dúvidas sobre minha conduta”, afirmou.

O senador ainda disse que ‘não pode ser responsabilizado por atos de terceiros, como parte da grande mídia tenta, a todo custo, induzir a opinião pública’.

A investigação mira movimentação atípica de R$ 1,2 milhão atribuída pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) ao ex-assessor do parlamentar quando ele ainda ocupava cargo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

O documento foi anexado pelo Ministério Público Federal à investigação que deu origem à Operação Furna da Onça, realizada no mês passado e que levou à prisão dez deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Em Lula não, Queiroz botou foi em Bolsonaro, não esqueça o cheque de 24 mil. KKKK

marcos

Queiroz botou Gaia em Lula.

Fernandes

Presidente da Apex abre crise no governo ao recusar demissão. A demissão repentina do presidente da Apex, Alex Carreiro, transformou-se em mais uma crise do governo de Jair Bolsonaro, com a recusa de deixar o cargo e um mal-estar entre o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o Palácio do Planalto. Isso chama-se governo fake. KKKK

Fernandes

Bandidos.



10/01


2019

OEA não reconhece posse de Maduro e pede nova eleição

A Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou, hoje, uma declaração em que não reconhece a legitimidade do novo mandato de Nicolás Maduro na Venezuela.

A aprovação aconteceu logo após Maduro tomar posse de um novo mandato presidencial previsto para durar até 2025.

A resolução foi aprovada com 19 votos a favor, 6 contrários, 8 abstenções e 1 ausência. Entre os países que votaram a favor estão Argentina, Estados Unidos, Colômbia, Chile, Equador, Canadá e Brasil. Venezuela, Nicarágua, Bolívia e alguns países caribenhos votaram contra, e entre os países que se abstiveram está o México.

A medida é um chamado à "realização de novas eleições presidenciais com todas as garantias necessárias para um processo livre, justo, transparente e legítimo", afirma o texto.

A sessão extraordinária do Conselho Permanente da OEA foi solicitada pelas missões da Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Guatemala, Paraguai e Peru.

A Assembleia Geral da OEA é composta pelas delegações de todos os Estados membros ativos, que atualmente são 34. Cuba não participa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2019

PSB, PDT e PCdoB avaliam apoio à reeleição de Maia

Os líderes na Câmara das bancadas de PSB, PDT e PCdoB se reuniram, na manhã de hoje, com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para negociar um eventual apoio das três legendas de oposição à tentativa de reeleição do parlamentar do Rio de Janeiro. Aliados históricos do PT, os três partidos pretendem tomar uma decisão sem influência dos petistas, donos da futura maior bancada da Câmara.

O líder do PSB, deputado Tadeu Alencar (PE), afirmou que articula com PDT e PCdoB a formação de um bloco de oposição na Câmara, que deixaria o PT de fora. As três siglas oposicionistas, destacou Alencar, pretendem definir em conjunto quem irão apoiar na eleição interna da casa legislativa.

Além de Tadeu Alencar, também participaram da reunião desta quinta com o presidente da Câmara os deputados André Figueiredo (CE), líder do PDT, e Orlando Silva (SP), líder do PCdoB.

Alencar disse que PSB, PDT e PCdoB só devem decidir e anunciar qual será o candidato que irão apoiar na eleição pela presidência da Câmara no meio da semana que vem. Até lá, destacou o deputado pernambucano, os três partidos vão se reunir internamente com as suas bancadas para decidir que caminho tomarão.

O encontro de Maia com o bloco de oposição se deu após as declarações da presidente do PT, deputada eleita Gleisi Hoffmann (PR), de que o atual presidente da Câmara não terá os votos dos deputados do partido em razão de ter fechado um acordo com o PSL de Jair Bolsonaro, que será dono da segunda maior bancada da Casa a partir de fevereiro.

Uma ala petista defendia uma aproximação com Maia, mas recuou depois que ele costurou esse acordo com o PSL, oferecendo cargos na Mesa Diretora e o comando da Comissão de Constituição e Justiça, a mais prestigiada e disputada da Casa.

Maia disse que, "enquanto o PT não se resolver", ele não irá mais procurar o partido".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2019

Prefeito entrega obras nos 65 anos de emancipação de Santa Cruz do Capibaribe

Em entrevista ao programa Cidade em Foco, da Rede Agreste de Rádios, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), falou sobre as entregas de obras durante as comemorações pelos 65 anos de emancipação política da cidade.

Na oportunidade, o prefeito destacou a assinatura da ordem de licitação para a construção de uma Creche e uma Escola no bairro Malhada do Meio. "Assinamos a ordem de licitação para a construção de uma Creche de 2,5 milhões de reais e uma Escola de 4 milhões de reais, isso fruto de um trabalho que fizemos junto ao ministro Mendonça Filho e que agora foi autorizada a licitação para a contratação da empresa para fazer essa grande obra", disse o prefeito.

Durante as comemorações, foram entregues ainda uma nova Quadra Poliesportiva no bairro Oscarzão, uma nova UBS bairro Nova Santa Cruz e uma nova Escola no bairro Polis Pacas. "Escola feita com recursos próprios do município, apesar das grandes dificuldades que enfrentamos neste ano", destacou o gestor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/01


2019

MEC vai investigar caso dos livros didáticos

O MEC vai instaurar sindicância para investigar o que aconteceu no caso da mudança do edital dos livros didáticos. Algumas informações criam suspeitas de que funcionários poderiam ter tirado partes do texto para boicotar o atual ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez. Por outro lado, há os que afirmam que foi apenas um equívoco do servidor que mandou o link do edital para o Diário Oficial.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha