ArcoVerde

05/11


2018

A Casa Civil de Bolsonaro

Pasta é bem maior que biografia de Onyx Lorenzoni. Deputado terá de surpreender no cargo

Leandro Colon - Folha de S.Paulo

O governo Bolsonaro começa a atuar oficialmente nesta segunda-feira (5) em Brasília com a nomeação do deputado Onyx Lorenzoni como ministro extraordinário para coordenar o processo de transição.

Filiado ao DEM do RS, o futuro chefe da Casa Civil é figura conhecida no Congresso há mais de uma década. Ganhou visibilidade inicial em 2005, logo no primeiro mandato, quando dividiu com os então deputados ACM Neto e Eduardo Paes o palanque da gritaria oposicionista da CPI dos Correios, que investigou o mensalão no governo Lula.

 “O que diferencia as pessoas é se elas são corruptas ou não são corruptas, se são éticas ou não são éticas. Se têm padrões morais sérios ou se não têm padrões morais”, disse Onyx em sessão daquela comissão.

Doze anos depois, ele admitiu ter recebido R$ 100 mil em caixa dois da JBS na campanha de 2014 (a empresa, em delação, mencionou R$ 200 mil).

Mesmo tendo liderado a bancada do partido por um período, Onyx nunca foi um personagem do primeiro escalão de comando do DEM. Alijado do pelotão de frente, construiu o próprio caminho na Câmara.

Foi até aqui um parlamentar secundário no campo de decisões do Congresso, embora sua atuação não tenha sido desprezível. Relatou, por exemplo, o projeto de medidas anticorrupção aprovado pela Câmara em 2016.

Protagonizou um embate com Renan Calheiros (PMDB-AL) sobre a proposta, parada no Senado. “Parece nome de chuveiro, mas não é nome de chuveiro”, provocou o senador alagoano ao falar do deputado.

Como futuro ministro de Bolsonaro, Onyx anunciou o corte de 25 mil cargos de confiança no primeiro dia de gestão. Voltou atrás quando revelou-se que existem 23 mil no total.

O chefe da Casa Civil costuma ser o todo poderoso de um governo ao lado de quem comanda a economia. Onyx já foi desautorizado por Paulo Guedes ao dar pitaco na área. E não tem a estatura de Sergio Moro, o superministro da Justiça. Assumirá uma pasta bem maior que a própria biografia. Terá de surpreender.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Não esquecer a JBS, e a propina recebida.


Asfaltos

Confira os últimos posts



15/01


2019

Deputado defende a unidade da oposição

Em primeiro mandato na Assembleia Legislativa, o deputado João Paulo Costa (Avante) defendeu, hoje, que a oposição estadual busque a unidade da bancada, visando fortalecer as ações de fiscalização e proposição na Casa e a correlação de forças com a bancada governista. “Uma oposição precisa ser racional e coesa. A desagregação só fragiliza o poder de fiscalização e embate no Parlamento”, avalia João Paulo Costa.

O parlamentar assumirá em 1º de fevereiro pregando a unidade permanente da oposição e com projetos voltados para a retomada do desenvolvimento econômico do Estado. “Assumo com a convicção de que só a unidade possibilitará um trabalho efetivo em defesa dos interesses do Estado e dos pernambucanos. 

Proponho aos companheiros Marco Aurélio (PRTB) e Priscila Krause (DEM) que sentem à mesa e busquem um entendimento para a definição da liderança da oposição”, ressalta João Paulo Costa.

O deputado entende que o momento do País e do Estado é muito difícil e preocupante, na economia e nas contas públicas, mas afirma que a oposição não deixará de cumprir o seu papel. “Somos doze parlamentares e considero não ser prudente uma disputa na bancada neste momento. Reafirmo: não tenho dúvidas de que a unidade será o nosso melhor caminho”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Vereador comemora queda nos casos de microcefalia no Recife

A queda no número de casos de microcefalia foi motivo de comemoração para o vereador do Recife, Alcides Teixeira Neto. O parlamentar ressaltou a importância do combate à doença. "Estamos muito felizes. Essa luta faz parte do nosso mandato, pois conscientizamos a população nas comunidades por onde andamos", disse.

Quando comparado com 2015, ano do "boom" da doença, a diminuição é bastante expressiva. Na época, foram 1151 casos notificados e 272 confirmados. Em 2018, foram 195 suspeitos e apenas 16 confirmados. Esse resultado representa uma queda de 83% nas notificações e 94% nas confirmações.

O parlamentar ainda relembrou que março é o mês de conscientização contra a microcefalia, um projeto seu, e se mostrou esperançoso para que os números diminuam ainda mais. "Vamos voltar, junto à Prefeitura do Recife, com várias ações para lembrar e diminuir mais os casos dessa doença que arrasa tanto a vida das famílias", concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

“Vamos recuperar o tempo que a Mata Norte perdeu sem um representante”, diz deputado eleito

Cursos profissionalizantes para capacitar o trabalhador da Mata Norte e a conquista do Gasoduto serão as prioridades do mandato do deputado estadual eleito Gustavo Gouveia (DEM), que participou, ontem, do Programa Ponto a Ponto Especial, comandado pelo comunicador Carlos Peruca. 

“A Mata Norte passou muito tempo sem representante, agora é a hora de fazer o Estado olhar para essa região tão sofrida e esquecida. Temos que fazer um estudo para ver quais cursos o nosso trabalhador mais precisa. Não adianta só trazer fábrica e se tornar uma casa de fábricas se o nosso povo não trabalhar nela”, afirmou Gouveia.

Ainda sobre o desenvolvimento, Gustavo ressaltou que o Gasoduto está muito próximo da região, “o gás está muito próximo, na Bicopeba (São Lourenço), vamos lutar para que venha até Paudalho e posso ser um atrativo para a indústria. Temos que recuperar o tempo que a Mata Norte perdeu sem um representante que lutasse por ela. Fui eleito para preencher esse espaço e fazer a região ter valor”, disse.

Participaram do debate o presidente da Associação de Cabos e Soldados, Alberisson Carlos e o deputado estadual Romário Dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Gleisi: “Bolsonaro e Moro são irresponsáveis”

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, como era previsível, criticou duramente o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, pela assinatura do decreto que facilita a posse de arma.

“Bolsonaro e Moro são irresponsáveis. Para a posse de armas agora basta dizer que tem cofre em casa, não precisa mais autorização da PF, amplia a posse para 10 anos e pode ter até 4 armas por pessoa. Tudo sem debate com a sociedade ou especialistas. Sobrará mais violência!”, escreveu Gleisi nas suas redes sociais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

PE alcança a maior redução de homicídios desde a criação do Pacto Pela Vida

Pernambuco alcançou, em 2018, uma diminuição de 23,2% no número de homicídios, em relação a 2017, representando a maior redução nos registros de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) desde a criação do Programa Pacto Pela Vida, em 2007. Os números foram apresentados pelo governador Paulo Câmara, hoje, em entrevista à imprensa concedida no município de Caruaru, Agreste Central do Estado. No ano passado foram registrados 4.166 homicídios, contra 5.427 contabilizados em 2017 e 4.480 em 2016.

Em dados absolutos, a redução anual é a mais significativa dessa série histórica do PPV: 1.261 vidas foram salvas. Ainda de acordo com o balanço apresentado pelo governo, dezembro de 2018 foi 13° mês consecutivo de queda desse tipo de crime, com -22,7% em relação ao mesmo período de 2017. "Viemos aqui com o secretário Antônio de Pádua, com os comandantes das Polícias Militar e Civil, com todas as operativas da região, para apresentar os números de dezembro de 2018 e do ano inteiro. Foi um ano em que conseguimos uma redução expressiva, cerca de 23% nos homicídios. A maior redução da história do Pacto Pela Vida”, afirmou.

De acordo com Paulo Câmara, a curva de redução que está acontecendo em Pernambuco é uma das maiores do Brasil, e o Agreste foi uma região onde essa queda é ainda mais acentuada. “Também vim aqui pactuar 2019. Precisamos que este ano seja ainda melhor do que 2018. Muita coisa tem que ser feita, ainda há muito que melhorar, mas estamos em um caminho positivo e é nesse caminho que vamos seguir, com reduções de mês em mês", reforçou.

O governador citou a prevenção dos crimes como uma das prioridades no enfrentamento à violência, e explicou como essa ação será reforçada. "Primeiro passo é reforçar o trabalho de educação. Pernambuco tem hoje a educação no ensino médio de melhor qualidade do Brasil, os indicativos mostram isso. Outro ponto é aprimorar as parcerias com os municípios, porque a educação fundamental dos municípios tem que estar cada vez mais próxima do Estado, para podermos ajudar a fazer a gestão. E por fim, cuidar da prevenção, principalmente na questão social”, destacou.

Ele acrescentou ainda que, exatamente com esse objetivo, foi criada neste segundo governo a Secretaria de Políticas de Prevenção às Drogas. “Para impedir que os nossos jovens entrem nesse mundo, que é responsável por 70% da violência que ocorre em Pernambuco e no Brasil. Precisamos ter esse olhar social. Então é isso: parceria com os municípios, foco na educação e, principalmente, foco na prevenção junto às áreas mais vulneráveis do Estado", cravou.

Na avaliação do secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, os dados espelham a prioridade dada pelo Governo do Estado ao setor de segurança pública. “É evidente que precisamos avançar, porém é inegável que as forças de segurança pública estão, hoje, trilhando um caminho que vem dando resultados efetivos à população. O investimento em 2018 na área alcançou o recorde de R$ 5,160 bilhões, permitindo ampliar a infraestrutura, aumentar o aporte de recursos para inteligência, renovar viaturas e equipamentos e contratar 2.860 aprovados nos concursos das Polícias Militar, Civil e Científica, bem como do Corpo de Bombeiros Militar. Isso é priorizar a vida das pessoas. Em 2019, seguiremos firmes no combate à criminalidade para fazer um Pernambuco ainda mais seguro para os cidadãos”, enfatizou Pádua.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Porte de armas é próxima sinalização ao eleitor

Por Julia Duailibi

Deputados da bancada da bala querem aproveitar o novo governo para aprovar no plenário da Câmara projeto de lei que flexibiliza o porte de armas. Hoje, o presidente Jair Bolsonaro alterou as regras a respeito da posse de armas, por meio de um decreto. Já o porte, que é a autorização para o cidadão sair nas ruas armado, demanda alteração legislativa, com uma mudança na lei 10.826, de 2003, conhecida como Estatuto do Desarmamento.

O apoio do governo à aprovação da flexibilização do porte de armas seria um aceno a apoiadores de Bolsonaro que consideraram tímido o decreto sobre a posse de armas. O tema ainda divide integrantes do governo e a bancada evangélica, que apoia Bolsonaro. No Ministério da Justiça, assessores de Sergio Moro consideram que o porte deve ser mais restrito que a posse de armas, mas admitem alguma sinalização do governo deve ser feita neste sentido. 

No começo do mês, Bolsonaro também afirmou que pretende abordar o assunto: "Com relação ao porte, vamos flexibilizar também".

Os parlamentares querem que seja votado no plenário o PL 3.722, de 2012, de autoria do deputado Rogério Peninha (MDB-SC), que propõe a revogação do Estatuto do Desarmamento. A legislação, aprovada em 2003, restringe o porte de armas no país a casos específicos, como a pessoa ser integrante da polícia ou trabalhar com segurança privada. Peninha esteve hoje no Palácio do Planalto durante a cerimônia em que Bolsonaro assinou o novo decreto sobre a posse e tinha uma reunião no Ministério da Justiça, à tarde, para falar sobre o porte.

"Agora é com a gente, no Congresso. Já temos um projeto pronto, discutido. Se for o caso, o governo pode mandar emenda de plenário", declarou o deputado Major Olímpio (PSL-SP), que assumirá a cadeira de senador no dia 1º de fevereiro, quando começa a nova legislatura. "O projeto do Peninha já seria aprovado com o Congresso atual. No novo Congresso, será mais fácil ainda." O projeto 3.722 está desde 2015 pronto para ser votado no plenário, mas para ser pautado depende de decisão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Hoje, o artigo 6º do Estatuto do Desarmamento diz que é "proibido o porte de arma de fogo em todo o território nacional", explicitando as exceções, entre as quais ser parte das Forças Armadas ou integrante dos quadros da segurança pública ou de empresa de segurança privada.

O projeto de lei do deputado Peninha flexibiliza o porte a aproximando-o das regras para a posse de armas. Entre os critérios para se portar a arma, segundo o projeto, estão: apresentação do certificado de registro da arma de fogo cadastrada no Sinarm (Sistema Nacional de Armas); comprovação de idoneidade, com apresentação de certidões de antecedentes criminais e de não estar respondendo a nenhum processo criminal; apresentação de documento comprobatório de ocupação lícita e residência fixa; comprovação de capacidade técnica para o porte de arma de fogo, atestada por instrutor credenciado; e atestado de aptidão psicológica para portar arma de fogo, emitido em laudo conclusivo firmado por psicólogo credenciado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Moro vai ofuscar Bolsonaro em Davos?

O Fórum Econômico Mundial está com o tapete vermelho estendido para receber o ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Hoje, em Genebra, os organizadores do evento apresentaram sua agenda para o encontro que ocorre a partir da semana. Moro será protagonista em debates e palestras sobre “restauração da confiança e integridade” e “crime globalizado”

Por enquanto, Moro terá mais compromissos que o próprio presidente Jair Bolsonaro, que faz sua estreia internacional no evento na Europa. Mas é para Moro que as atenções estarão direcionadas. Fontes do alto escalão de Davos indicaram ao Estado que querem saber do ministro quais seus planos para combater a corrupção no País, informou o Estadão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 6

15/01


2019

Jaboatão lança INSS Digital para agendamentos online

Há mais de dois anos sem posto do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), a população do Jaboatão dos Guararapes agora passa a contar com uma plataforma digital para agendamentos de atendimentos online nas sete regionais do município. O acesso ao INSS Digital é feito diretamente portal da Prefeitura do Jaboatão (http://jaboatao.pe.gov.br.), por meio do Canal Cidadão. Dessa forma, o usuário escolhe o local, a data e hora para ser atendido, sempre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, evitando a formação de filas e o deslocamento para outras cidades.

Por meio do portal, o usuário pode dar entrada nos 16 serviços disponíveis, entre os quais: aposentadorias, benefícios, auxílios e certidões. Todo processo pode ser acompanhado diretamente no site oficial do INSS (http://meuinss.gov.br.). No dia marcado, o cidadão se dirige à Sala do Empreendedor, disponível em todas as regionais (Jaboatão Centro, Cavaleiro, Curado, Muribeca, Guararapes, Prazeres e Piedade), para dar entrada na documentação exigida.

O prefeito Anderson Ferreira lembrou que a reativação dos serviços do INSS no Jaboatão foi um compromisso que assumiu com a população. Segundo ele, o objetivo da prefeitura é garantir o serviço próximo de onde usuário reside ou trabalha, de forma descentralizada. A estimativa é que sejam realizados 4.200 atendimentos por mês.

“Desde que a unidade do INSS foi desativada no nosso município, o jaboatonense teve que se deslocar, principalmente, para outras cidades, a fim de resolver questões como aposentadoria, pensão e outros benefícios. E muitas pessoas têm dificuldade de mobilidade. Procurei a direção do INSS e mostrei a importância de retomar o serviço no Jaboatão. Fizemos essa parceria e o pessoal da própria prefeitura criou a plataforma INSS Digital”, ressaltou o gestor.

O sistema online é fácil de ser acessado. Basta abrir o portal http://jaboatao.pe.gov.br, escolher a opção Cidadão, clicar em Agendar Agora, digitar o CPF e definir a regional, horário e data para onde se dirigir. “Nossa intenção foi criar uma plataforma de fácil acesso e objetiva, para garantir a melhor comodidade ao usuário. Pode ser feito em casa, no trabalho ou mesmo pelo celular”, destacou o prefeito Anderson Ferreira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Deputado garantirá criação de três frentes parlamentares

Além da criação da Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) trabalha para reeditar outras três frentes – em Defesa da Chesf, do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e do Saneamento Básico Público. Estes três colegiados terão que ser encerrados, por força do regimento interno da Câmara dos Deputados, no fim desta Legislatura, em 31 de janeiro. Para a reedição de cada um deles, é necessária a assinatura de 198 parlamentares.

Reeleito para o terceiro mandato, Danilo Cabral espera já contar com as assinaturas dos colegas nos primeiros dias de fevereiro, quando serão reiniciadas as atividades do Congresso Nacional. O deputado afirma que a instalação das frentes temáticas é importante porque as pautas postas pelo novo governo indicam retrocessos e é preciso defender os interesses do país.

O deputado cita, como exemplo, a sinalização da opção do governo pela venda da Eletrobrás. O ministro das Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, prometeu dar prosseguimento ao processo de privatização da empresa estatal e suas subsidiárias, como a Chesf. “Não podemos permitir a entrega do patrimônio brasileiro ao capital estrangeiro, especialmente de áreas estratégicas. Vender a Chesf é vender o Rio São Francisco”, acrescenta. O PSB, partido do parlamentar, é contra a privatização da estatal energética. 

No caso do saneamento, Danilo lembra que o ex-presidente Michel Temer, no apagar das luzes de seu governo, apresentou a Medida Provisória que altera o marco legal do saneamento. O texto modifica as competências da Agência Nacional de Águas (ANA), que, agora, além de responsável pelo gerenciamento dos recursos hídricos, passa também a regular a prestação dos serviços públicos de saneamento básico. “É uma proposta inconstitucional e lesiva ao patrimônio público, que precisa ser amplamente discutida com a sociedade”, opina.

O governo editou a MP do Saneamento pela primeira vez em julho do ano passado, mas a proposta caducou porque não foi analisada pela Câmara dos Deputados em tempo hábil. “Foi mais uma vitória do povo brasileiro na luta contra a privatização da água e do saneamento básico, que são direitos e não como mercadorias”, afirma Danilo Cabral.

Já em relação ao Sistema Único de Assistência Social, o parlamentar destaca que o orçamento da União para este ano não assegura os recursos necessários para o funcionamento do SUAS. A previsão é de que haja uma redução de R$ 30 bilhões neste ano. Além disso, o pagamento de programas, como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para pessoa idosa e pessoa com deficiência, não estão assegurados, ainda precisam de aprovação do Congresso. “No país onde 52 milhões de pessoas estão abaixo da linha de pobreza, não se pode cortas recursos da assistência social”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Lula Cabral deixa presídio após quase três meses

O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), foi solto, ontem, e deixou o Centro de Triagem e Observação Criminológica (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, após passar quase três meses preso no local.

A prisão dele ocorreu no dia 19 de outubro de 2018 por suspeita de participação no desvio de R$ 92,5 milhões do fundo previdenciário do município, também localizado na Região Metropolitana.

De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), o prefeito deixou o Cotel pouco depois das 16h. Nesta segunda, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) publicou no site uma série de medidas cautelares que devem ser cumpridas por Lula Cabral fora do presídio.

De acordo com a determinação do desembargador federal Edilson Pereira Nobre Júnior, o gestor deve se afastar do cargo por 180 dias e não pode ter acesso ao prédio da prefeitura.

Lula Cabral também deve ficar sob monitoramento eletrônico e precisa pagar uma fiança de 180 salários mínimos. A Justiça estabeleceu que o dinheiro deve ser depositado no prazo de 48 horas.

Além disso, Cabral deve comparecer à Justiça Federal a cada dois meses e fica proibido de manter contato com os demais envolvidos na investigação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou, na manhã de hoje, um decreto que flexibiliza a posse de armas de fogo no Brasil. O esperado documento foi anunciado depois da terceira reunião do Conselho de Governo, formado pelo presidente, pelo vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e pelos 22 ministros.

Bolsonaro anunciou que o decreto altera os critérios para a chamada “efetiva necessidade” da aquisição da arma e manutenção desta em casa. Hoje, o interessado apresenta suas alegações e cabe à Polícia Federal, de forma subjetiva, considerá-las válidas ou não. A partir de agora, serão adotados critérios objetivos. Todos que viverem na área rural ou em cidades localizadas em estados com mais de dez homicídios a cada 100.000 habitantes terão direito a adquirir armas e munições.

Segundo o presidente, a decisão se justifica para atender ao referendo de 2005, quando foi rejeitada a proibição do comércio de armas de fogo. O texto não altera as regras relativas ao porte de armas, a autorização para se deslocar com o artefato. O documento será publicado ainda nesta tarde em edição extraordinária do Diário Oficial da União, também aumenta o tempo de duração da autorização para a posse, que passa de cinco para dez anos.

Se na residência habitar uma criança, adolescente ou pessoa com deficiência mental, o interessado precisará entregar uma declaração de que, em sua residência, possui um cofre ou “um lugar seguro com tranca”. Será permitida a aquisição de quatro armas por pessoa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O PT já não é governo desde de 2016, de lá pra cá a coisa só piora. Golpistas são muito parasitas! Mas, a culpa é do PT.



15/01


2019

Cresce registro de novas armas

A procura por cursos de tiro e o registro de novas armas de fogo cresceram no Brasil no ano passado. Dados da PF e do Exército dialogam com essa que é uma das principais promessas de campanha do presidente Jair Bolsonaro. Ainda nesta manhã, ele deve editar o decreto que flexibiliza as regras para posse de arma no País, segundo a Folha de São Paulo.

Segundo o Sistema Nacional de Armas, da PF, o registro de novas armas em todo o País cresceu 6,35% no ano passado em comparação a 2017, passando de 45.443 para 48.330. Já os certificados de registros do Colecionador, Atirador Esportivo ou Caçador, emitidos pelo Exército no Estado de São Paulo, subiram de 13.408 até novembro de 2017 para 17.591 até novembro de 2018, um aumento de 31%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

PE honra compromisso e efetua pagamento do Garantia-Safra

Boa notícia para os agricultores familiares de Pernambuco. O Governo do Estado honrou o compromisso assumido com os homens e mulheres do campo, efetuando o aporte de valores para as duas regiões do semiárido (Agreste e Sertão) beneficiadas com o Programa Garantia-Safra (Safra 2017/2018). Ao todo, serão injetados na economia das duas regiões um montante de R$ 102 milhões.
 
A assinatura da ordem de pagamento, no valor integral de R$ 12.4 milhões, foi feita ontem pelo secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto. Dessa forma, ao cumprir com as regras do programa e efetuar o pagamento dos aportes necessários, o Governo de Pernambuco se mantém apto a continuar nas próximas safras. No total, deverão ser atendidos 103 municípios, sendo 50 do Agreste e 53 do Sertão, podendo beneficiar até 120 mil famílias da zona rural.
 
A resposta positiva aos agricultores pernambucanos foi possível graças ao empenho do secretário, que assumiu recentemente a gestão da pasta com a missão de avançar na execução de ações e projetos para o fortalecimento da agricultura e da pecuária no Estado, com um olhar especialmente voltado à agricultura familiar, conforme determinação do governador Paulo Câmara. “O Governo do Estado cumpriu com o seu compromisso. Agora, o próximo passo é acompanharmos de perto os trâmites em Brasília a respeito do processo de verificação de perda dos municípios aderidos e a liberação do pagamento por parte do Governo Federal”, assegurou o secretário Dilson Peixoto.
 
O Garantia Safra é um programa estratégico para Pernambuco, construído com a participação do Governo Federal, Estadual, Municipal e agricultores familiares. O programa é um benefício no valor de R$ 850, pago em 5 parcelas, aos agricultores familiares que perderam suas lavouras por conta de catástrofes climáticas, como excesso ou escassez de chuvas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Haddad: “Legalização das milícias é o próximo passo”

Na esteira da decisão do governo de ampliar a posse de arma no Brasil, Fernando Haddad previu que a próxima medida a ser adotada na área de Segurança pela administração de Jair Bolsonaro será “a legalização das milícias”.

“Pouca gente sabe, mas segurança é dos primeiros direitos assegurados pelo Estado moderno. A liberação de armas nos remete à pré-modernidade e nos conduzirá à privatização desse serviço público. A legalização das milícias é o próximo passo. Há um PL de Bolsonaro sobre o tema”, escreveu Haddad na sua conta oficial no Twitter.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2019

Bolsonaro escolhe general para ocupar posto de porta-voz

O presidente Jair Bolsonaro escolheu o general de divisão Otávio Santana do Rêgo Barros para a função de porta-voz do governo.

Barros é militar da ativa, com experiência em comunicação social e trato com a imprensa e um currículo que inclui participação na Missão de Paz no Haiti.

Até a semana passada, chefiava o Centro de Comunicação Social do Exército, sob o comando do general Eduardo Villas Boas, sucedido no posto pelo general Edson Leal Pujol.

Segundo informou o blog de Valdo Cruz, Bolsonaro foi aconselhado por auxiliares a acelerar a escolha de um porta-voz, a fim de evitar a repetição do que ocorreu nas duas primeiras semanas de governo, com recuos em informações dadas pelo próprio presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha