FMO janeiro 2020

27/02


2018

No Planalto: demissão de Segovia é alívio para Temer

A ideia de que o delegado interferia em investigações contra o presidente prejudicava a imagem de Temer

ÉPOCA – Nonato Viegas

A urgência eleitoral fez Michel Temer ficar menos resiliente com os desgastes em seu governo, segundo seus auxiliares sobre a decisão do ministro Raul Jungmann, titular da pasta extraordinária da Segurança Pública, de trocar o comando da Polícia Federal, demitindo o delegado Fernando Segovia nesta terça-feira (27).

A inabilidade de diretor da PF ao afirmar que o inquérito que investiga Temer poderia ser arquivado e que o delegado responsável pelo caso poderia ser punido foi considerada imperdoável por Temer e seus ministros próximos, pois jogou suspeição sobre o presidente.

Segundo esses interlocutores, sua demissão era certa.

Temer quer evitar desgaste popular até definir que papel terá nas eleições. A permanência de Segovia se prolongou para esperar o anúncio da criação o ministério comandado por Jungmann e o reordenamento burocrático.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CNH

Confira os últimos posts



06/06


2020

Feitosa abre na segunda lives sobre Recife no meu blog

Paralela às lives nacionais, que acontecem às terças e quintas, o blog inicia, na próxima segunda-feira, as entrevistas com os pré-candidatos a prefeito do Recife. Por ordem de sorteio, coube a Alberto Feitosa, do PSC, dá o start. Na pauta, os principais problemas que a cidade enfrenta e as propostas que os postulantes vão apresentar em seus programas de Governo. Será às 19 horas pelo Instagram do blog. Se você ainda não segue, anote o endereço: @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Maio

06/06


2020

Prejuízo para o Nordeste na compra de respiradores

A dona da empresa Hempcare, Cristiane Tadeo, presa em Salvador e investigada por fraude pela venda de respiradores que não foram entregues aos estados nordestinos, disse em entrevista à TV Bahia que quase todas as negociações com o Consórcio Nordeste (que representa as nove unidades federativas da região) foram feitas com o ex-chefe da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster, que pediu exoneração na última quinta (4), alegando problemas pessoais.

Sua saída causou surpresa, já que Dauster é um dos principais auxiliadores do governador Rui Costa (PT) e considerado um de seus homens de confiança, sendo, inclusive, um dos principais negociadores nas operações com a China. Em nota, o ex-secretário, que deve ser ouvido na operação Ragnarok, disse que vai colaborar nas investigações e que sempre pautou sua atuação tanto no setor público quanto no setor privado pela ética e pela transparência.

A compra total pelo Consórcio Nordeste custou R$ 49 milhões, cujo paradeiro ainda é um mistério. A empresa Hempcare é especializada em venda de óleo de cannabis, remédio utilizado no mercado medicinal.

*Informação disponível no portal Bahia Econômica


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

06/06


2020

Jogada de Paulo Câmara

Cláudio Humberto, do Diário do Poder

Adversários do governador de Pernambuco, a quem chamam de “Paulo Câmara lenta”, acham que ele acionou a Polícia Civil para tentar esvaziar as investigações Polícia Federal de desvios de verbas contra covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

STF condena Paulinho da Força

UOL

A Primeira Turma do STF condenou ontem o deputado federal Paulo Pereira da Silva, conhecido como Paulinho da Força (SD-SP), a 10 anos e dois meses de prisão por crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e crime contra o Sistema Financeiro Nacional.

Paulinho da Força é presidente do Solidariedade, partido do Centrão, e foi acusado de desvio de recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A pena será cumprida no regime fechado.

No julgamento, o ministro Luís Roberto Barroso divergiu do voto do relator Alexandre de Moraes e foi acompanhado por Luiz Fux e Rosa Webber para determinar a condenação. Marco Aurélio Mello votou pela absolvição, acompanhando o relator.

A defesa de Paulinho da Força pedia a absolvição do parlamentar por atipicidade dos fatos, sustentando que ele havia sido vítima de tráfico de influência. Os advogados alegaram ainda que não houve qualquer ilicitude na conduta do deputado. Durante o processo, a defesa argumentou que uma auditoria interna do BNDES indicou ausência de indícios de irregularidade e que as provas anexadas aos autos demonstravam a licitude das operações.

"O deputado Paulo Pereira da Silva recebeu com tranquilidade a decisão apertada da 1ª Turma do STF. O placar de 3 a 2 demonstra que a decisão que prevaleceu hoje é duvidosa. O deputado acredita nos argumentos da sua defesa e na sua inocência e confia que poderá recorrer e demonstrar que nunca cometeu nenhum ato ilícito em sua vida parlamentar", informou a defesa de Paulinho da Força, em nota enviada ao UOL.

Entenda o caso

Na ação penal 965, aberta em setembro de 2015, Paulinho da Força foi acusado de crimes cometidos entre dezembro de 2007 e abril de 2008, período no qual o político indicou duas pessoas para o conselho de administração do BNDES na vaga destinada à Força Sindical, segundo o Ministério Público Federal, "com o objetivo de praticar atos ilícitos".

Segundo a denúncia, Paulinho e os indicados "atuaram para conseguir três contratos de financiamento pelo BNDES" - em um total de R$ 524 milhões. Após a liberação dos pagamentos, percentual de 2% foi destinado em proveito do deputado.

Com o dinheiro desviado, Paulinho teria adquirido uma casa de R$ 220 mil em Bertioga, no litoral norte de São Paulo, registrada em nome de sua filha, indica o Ministério Público Federal.

Segundo a Procuradoria, para esconder que parte dos recursos do BNDES não foram aplicados de acordo com os contratos, Paulinho e os outros envolvidos usaram notas fiscais falsas e superfaturadas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

06/06


2020

Cratera se forma em trecho da PE-270

Há algum tempo, a rodovia PE-270 causa muitos transtornos aos motoristas que precisam utilizá-la. Quem passa pela rodovia que cruza parte do Sertão do Moxotó e do Agreste Meridional tem visto crateras se formarem no trecho entre Arcoverde e Buíque.

Neste vídeo, é possível ver um morador de Arcoverde reclamando da situação da via, sob responsabilidade do Governo de Pernambuco, e relatando diversos acidentes que ocorrem pelo descaso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

06/06


2020

Carta aberta dos comerciantes a Paulo Câmara

Excelentíssimo governador, Paulo Câmara,

Todos nós, empreendedores, representantes de empresas de todos os segmentos e portes entendemos a gravidade da pandemia do coronavírus e os riscos para a saúde da população. Desde o início, acompanhamos atentos todas as notícias e nos colocamos como aliados nesse momento de dificuldade, com o intuito de ajudar as autoridades a minimizar os efeitos disso tudo.

Fomos parceiros de primeira hora, quando nos orientaram sobre a necessidade do fechamento do comércio para retardar a disseminação do vírus. Afinal, seria a única maneira de evitar o colapso do nosso fragilizado sistema de saúde. Focamos, todos, no objetivo de achatar a curva e evitar uma tragédia ainda maior em nosso Estado.

Mas agora precisamos de novas respostas para perguntas pertinentes, diante do cenário que se apresenta: seria coerente manter a mesma postura 75 dias depois do fechamento das portas de nossos empreendimentos?  Já não temos informações suficientes para entender que será preciso adotar medidas de convivência com o vírus até que uma vacina possa ser disponibilizada? Até quando vamos insistir em achatar a curva somente com o isolamento social?

Não somos inimigos da ciência, nem pessoas levianas indiferentes ao bem-estar de nossos colaboradores, clientes, familiares e amigos. Só queremos alertar para a necessidade de uma mudança de postura a fim de que outros problemas também não recaiam, mais uma vez, no sistema de saúde. Afinal, muita gente não tem mais recursos suficientes para pagar a mensalidade do plano de saúde, fazer exames ou comprar remédios de uso contínuo, por exemplo.

Por tudo isso, acreditamos que é preciso olhar para o lado, “para o quintal do vizinho”. Podemos citar estados como Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul... todos com baixos índices de letalidade por coronavírus. Até mesmo a Bahia e o Piauí têm números bem melhores que os de Pernambuco. Então, o que esses estados estão fazendo de diferente? 

Recentemente, quando fiz esse questionamento a um secretário de Estado ele prontamente respondeu: Minas está escondendo os números. Mas será que Minas conseguiria esconder a realidade se a taxa de ocupação dos hospitais não estivesse devidamente controlada? Não se tem notícias de unidades de saúde lotadas por lá. As poucas vezes que o Estado apareceu na imprensa foi, em sua maioria, de forma positiva, como unidade da federação que conseguiu controlar os números de contágio e de mortes.

Sendo assim, a nossa proposta é ir mais a fundo no entendimento das medidas adotadas por esses estados e corrigir os nossos rumos com humildade. Não podemos mais manter uma postura, inicialmente correta, às custas de desemprego e falência em massa de milhares de empresas e do sufocamento financeiro de tantas famílias que delas dependem.

Djalma Farias Cintra Junior 
Presidente da Federação das Associações Comerciais de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

06/06


2020

Ministério da Saúde vai recontar mortos por covid-19

O Ministério da Saúde pretende recontar o número de mortos no Brasil vítimas da covid-19. De acordo com Carlos Wizard, que já atua na pasta e que vai assumir a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, os dados atuais seriam “fantasiosos ou manipulados”.

A informação está disponível na coluna de Bela Megale, do jornal O Globo. Ainda segundo Wizard, o número de mortos, que ontem chegou a 35.026 pessoas, conforme dados oficiais, estaria inflado.

Pesquisas, no entanto, já demonstraram que há um grande número de subnotificações, o que já foi reconhecido pelo próprio Ministério da Saúde anteriormente.

"Tinha muita gente morrendo por outras causas e os gestores públicos, puramente por interesse de ter um orçamento maior nos seus municípios, nos seus estados, colocavam todo mundo como covid. Estamos revendo esses óbitos", declarou Carlos Wizard.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

06/06


2020

"Maior parcela já não está com a doença", diz Bolsonaro

Houldine Nascimento, da equipe do blog

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou o Twitter, hoje, para explicar a inconstância no horário de divulgação de dados sobre o novo coronavírus. O chefe do Executivo tem sido alvo de críticas em razão do atraso do Ministério da Saúde ao repassar as atualizações diárias sobre a doença no Brasil.

Na tentativa de justificar as mudanças nos horários, Bolsonaro chegou a dizer que "a maior parcela [da população] já não está com a doença".

"Ao acumular dados, além de não indicar que a maior parcela já não está com a doença, não retratam o momento do país. Outras ações estão em curso para melhorar a notificação dos casos e confirmação diagnóstica. As rotinas e fluxos estão sendo adequados para garantir a melhor extração dos dados diários, o que implica em aguardar os relatórios estaduais e checagem de dados", escreveu o presidente, em uma série de mensagens.

Ontem, o Brasil registrou 1.005 mortes por Covid-19 e 30.830 novos casos da doença, segundo dados do Ministério da Saúde. Os números também revelaram mais 11.977 pessoas recuperadas.

Ao todo, são 646.006 infectados pelo novo coronavírus no país, com 35.047 mortes. Do total de casos, 288.652 foram curados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

Witzel libera futebol, bares e shoppings no Rio

G1

Um decreto publicado no fim da noite desta sexta-feira (5), em edição extra do Diário Oficial, dá início à flexibilização do isolamento no estado do Rio de Janeiro devido ao novo coronavírus.

O texto, assinado pelo governador Wilson Witzel, libera a reabertura parcial de bares, restaurantes e shoppings centers, mas a prefeitura da capital do estado, por exemplo, a ainda não autorizou a reabertura.

A volta do futebol e outros esportes de alto rendimento, desde que sem público, também está autorizada pelo governo.

Em sua rede social, Witzel afirmou que com as medidas de isolamento adotadas até agora, milhares de vidas foram salvas. "Com as medidas restritivas que estabelecemos em 16 de março, e que começam a diminuir a partir deste sábado por decreto, salvamos mais de 46.000 vidas. Vamos seguir no enfrentamento ao Covid-19. E deixaremos hospitais de alta complexidade como legado para os próximos 5 anos", disse o governador.

As medidas foram anunciada no dia em que o RJ chegou a 6.473 mortes por Covid-19 e 63.066 casos confirmados. O estado diz, no entanto, que as decisões foram baseadas em dados que indicam a redução da pandemia no RJ (entenda abaixo).

A partir deste sábado (6), estão autorizados a funcionar pelo Governo do RJ (algumas medidas dependem também dos decretos das prefeituras):

  • Bares e restaurantes, com limite de 50% de sua capacidade (medida só seria permitida na fase 3 da prefeitura);
  • shopping centers e centros comerciais, das 12h às 20h, com limitação de 50% da capacidade, garantindo fornecimento de álcool em gel 70%. As praças de alimentação também podem reabrir, obedecendo ao limite de 50% da capacidade. Áreas de recreação, cinemas e afins, no entanto, permanecerão fechados (medida só seria permitida na fase 2 da prefeitura);
  • Equipamentos e pontos turísticos, como Cristo Redentor e Pão de Açúcar, também estão autorizados a abrir para o público, respeitando o limite de 50% de sua capacidade de lotação.
  • organizações religiosas podem funcionar, desde que seja observada a distância de 1 metro entre as pessoas;
  • parques, para a prática de esportes, desde que não haja aglomeração;
  • atividades esportivas individuais ao ar livre, inclusive em praias e lagoas, preferencialmente próximo à residência;
  • atividades esportivas de alto rendimento, como o futebol, desde que sem público e com os devidos protocolos de higienização (medida só seria permitida na fase 3 da prefeitura);
  • atividades culturais de qualquer natureza no modelo drive-in;
  • feiras livres de produtos de gênero alimentício, com restrições como distância de barracas de 1 metro e disponibilização de álcool 70%;
  • retorno gradual do transporte intermunicipal de passageiros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

Tia de Miguel detona Túlio Gadêlha

Na Telinha

Márcia Goldschmidt entrevistou a tia do pequeno Miguel, ontem, pela live da sua conta do Instagram e ela criticou um comentário de Túlio Gadêlha, namorado da apresentadora Fátima Bernardes. O desabafo ocorreu no mesmo dia em que a mãe do menino participou do Encontro pela manhã.

A tia da criança repudiou o posicionamento do deputado federal por Pernambuco. “Mandaram uma postagem pra mim do namorado ou noivo, não sei qual a posição dele relacionada a Fátima Bernardes. Essa postagem ele disse que ‘iludidos são aqueles que pensam que vai ter Justiça por uma família muito tradicional no estado de Pernambuco, que é a família Hacker e a família Corte Real’. Isso me indignou muito, fiquei muito furiosa e logo retornei pra ele”, disparou.

Ela afirmou que enviou uma mensagem para o político e deixou claro que sua família buscará justiça, independente da posição social dos ex-patrões da sua irmã. “Eu disse que iludido seria ele que, pela opinião que ele tem triste, insana de achar que poderíamos recuar ou ter medo pelo nome de um Hacker ou Corte Real, pode ser quem for, a gente não vai recuar. A gente não vai abaixar a cabeça. A gente não vai se calar de jeito nenhum. Pode vir presidente, prefeito”, completou.

Apesar da revolta da tia de Miguel, Túlio Gadêlha explicou que a família não terá facilidade na luta pelos seus direitos, mas não pediu para que eles deixassem de brigar pela punição.

“Se iludem os que acham que a #JustiçaPorMiguel será feita com facilidade. As famílias Corte Real e Hacker são famílias tradicionais da política pernambucana com muito poder e influencia nas instituições. Vocês verão que Pernambuco ainda vive sob o comando de oligarquias familiares”, afirmou o deputado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

A pergunta que não quer calar

Não há dúvida de que a morte do garoto Miguel Otávio Santana da Silva poderia ter sido evitada pela primeira-dama de Tamandaré, Sarí Gaspar Côrte Real. A patroa da mãe e da avó do menino, de apenas 5 anos, foi negligente ao deixá-lo sozinho no elevador. Tudo isso enquanto os cachorros de Sarí estavam aos cuidados de Mirtes, mãe do pequeno.

Nos últimos dias, imagens do circuito interno do prédio estão circulando no Brasil inteiro, neste caso de grande comoção. Há uma pergunta que martela até agora na cabeça de muita gente: Por que Sarí não apertou o botão do térreo no elevador, já que a mãe passeava com os cachorros lá?

No vídeo, é possível ver que Sarí Gaspar aperta o botão da cobertura. É um absurdo dentro de tantos absurdos deste triste caso que resultou na morte de Miguel.

Sarí assumiu o risco da tragédia, especialmente se levarmos em conta a lei recifense nº 18.076, em vigor desde 2014, que proíbe crianças menores de 10 anos desacompanhadas em elevador. Tudo isso para que ficasse "em paz" ao fazer as unhas num período de isolamento social em razão da pandemia.

Sarí e o marido, o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB), não liberaram Mirtes e a avó de Miguel do trabalho. Pior: contraíram a Covid-19 e, mesmo assim, mantiveram as duas trabalhando.

A sucessão de erros da dupla Sarí e Sérgio não cessa por aqui. Mirtes constava na folha de pagamento da Prefeitura de Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco, como se fosse servidora da cidade.

Outro fato sem sentido é Sérgio Hacker se dar ao luxo de viver no Recife, a duas horas de distância da cidade de que deveria cuidar. Para isso é que foi eleito.

Indiciada pela Polícia Civil por homicídio culposo, Sarí pagou fiança no valor de R$ 20 mil e responde ao processo em liberdade. Se fosse o contrário, Mirtes não teria recursos para pagar a mesma quantia e permaneceria presa.

Ela também não teria a identidade preservada, como a Polícia fez ao tratar do caso, omitindo o nome de Sarí, mesmo em um momento em que as redes sociais são extremamente ágeis e tudo é descoberto.

Diante disso tudo, ficará Sarí impune? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

Live em clima de São João

Em um esquenta para o São João, os músicos Dudu do Acordeon, Roberto Cruz e Andrezza Formiga se reúnem, hoje, às 16h, em uma apresentação pela internet. Neste vídeo, Roberto faz o convite para o "Forró Live Show", que será transmitido em seu canal no YouTube.

O endereço é: https://www.youtube.com/robertocruzoficial


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

Tia de Miguel revela que Sarí foi ao velório

No protesto realizado pela memória de Miguel, ontem, no Recife, a tia do menino, Francicleide Souza, revelou que Sarí Gaspar Côrte Real chegou a ir ao enterro. "Teve cara de pau e foi ao velório", declarou.

Sarí foi autuada em flagrante por homicídio culposo, mas foi liberada após pagar uma fiança de R$ 20 mil e responde ao processo em liberdade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2020

Manifestantes pedem justiça por Miguel

Em ato promovido na tarde de ontem, no centro do Recife, manifestantes pediram justiça para a morte do garoto Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos. O protesto teve como destino a frente do prédio de onde o menino caiu.


Durante a ação, o grupo gritou diversas palavras de ordem e fez cobranças para que Sarí Gaspar, que responde em liberdade pela morte do garoto, seja indiciada por homicídio doloso. Assista ao vídeo.
 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


05/06


2020

O grito da indignação em forma de poesia

Da beira do Rio Pajeú, que este ano estancou a seca e a água faz o milagre da renascença da caatinga, pelas chuvas abundantes, a poetisa e advogada Mariana Teles, filha do repentista e cantador Valdir Teles, bradou em versos e em alto som a indignação da sociedade brasileira com a trágica morte do garoto Miguel Otávio, de apenas cinco anos, que despencou do novo andar de um prédio luxuoso no Recife.

Uma morte não Severina do canto onde Mariana finca os pés e brota fácil versos do reino encantado, a Grécia nordestina, mas fruto do descaso e do racismo. Da branca que jogou o filho da preta num elevador e o abandonou. E que, para escapar da prisão, meteu a mão no bolso e dele retirou sem sacrifício os R$ 20 mil da fiança. O resto Mariana solta na prosa do protesto e da indignação. Confira!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores