Campanha IPTU 2018

21/04


2017

Quais podem ser os próximos alvos da Lava Jato

Da BBC Brasil – Fernanda Odilla

Responsável por negociar acordos de delação, o MPF diz mirar onde há indicação política. Foto: Agência Brasil

Depois de chegar à investigação de oito ministros, 24 senadores e 39 deputados após delações de executivos e ex-executivos do grupo Odebrecht, a expectativa é de que a Lava Jato siga analisando depoimentos de empreiteiras - possivelmente inchando ainda mais a lista de políticos acusados de corrupção e outras atividades ilegais.

Mas há também, pelo que a BBC Brasil apurou, a expectativa de que a operação ganhe fôlego para, potencialmente, avançar por novas áreas - como o Judiciário, mais especificamente o Superior Tribunal de Justiça (STJ), e bancos e outras empresas financeiras.

Responsável por negociar acordos de delação, o Ministério Público Federal diz que as investigações podem avançar, no setor público, por todas as áreas em que houve indicação de cargos. "Qualquer colaborador que estiver disposto a confirmar detalhes do esquema criminoso pode trazer novos detalhes e provas. Percebe-se que há loteamento de cargos por todo lugar na esfera pública, portanto, a apuração pode levar a outros setores públicos", informou o MPF no Paraná, por meio da assessoria de imprensa.

Mas que áreas são essas? Com base em menções feitas nas delações já assinadas, nas negociações em curso e pelo que disseram à reportagem advogados e responsáveis pelas investigações, a BBC Brasil preparou a lista, abaixo, identificando potenciais próximas fontes de delações e novos alvos da Lava Jato:

Judiciário e mais políticos

Prestes a fechar um acordo de delação premiada, a construtora OAS pode aumentar o número de políticos a serem investigados e reforçar as suspeitas contra muitos dos já citados - como foi o caso de declarações dadas pelo sócio da OAS Léo Pinheiro na quinta-feira, noticiadas pela imprensa, envolvendo o ex-presidente Lula.

Há ainda a expectativa de que as delações de executivos e ex-executivos da empreiteira possam levar a operação a investigar o Judiciário, mais precisamente o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Advogados acreditam que os investigadores devem buscar detalhes ligados à Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, anulada pelo STJ em 2011.

A operação havia sido deflagrada dois anos antes para apurar crimes financeiros e desvio de verbas públicas que envolviam diretores de empreiteiras e partidos políticos. O STJ, contudo, entendeu que a coleta de provas começou a ser feita de forma irregular, uma vez que a quebra do sigilo telefônico de suspeitos tinha sido fundamentada em uma denúncia anônima.

O acordo de delação da OAS começou a ser negociado ainda no ano passado, mas, por determinação da Procuradoria Geral da República, foi suspenso após o vazamento de declarações atribuídas ao ex-presidente da construtora, Léo Pinheiro - entre elas, supostas citações ao ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), como parte de um pré-acordo assinado por Pinheiro.

Para muitos, é apenas uma questão de tempo para que as investigações cheguem ao Judiciário. Para alguns, só não chegaram ainda, por causa da dinâmica das investigações.

"A Lava Jato pegará o Poder Judiciário num segundo momento. O Judiciário está sendo preservado, como estratégia para não enfraquecer a investigação", disse, ao jornal Folha de S.Paulo, Eliana Calmon, ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça, ex-corregedora nacional de Justiça.

Sistema financeiro e outros conglomerados

Desde o início da Lava Jato, instituições financeiras estão na mira dos investigadores. Ainda em setembro de 2014, Luccas Pace Junior, assistente da doleira Nelma Kodama, afirmou em depoimento ao juiz Sérgio Moro que bancos eram coniventes com as operações de lavagem de dinheiro realizadas por seu grupo. Pace, que assinou uma das primeiras levas de delações, explicou que instituições financeiras permitiam fazer operações fictícias de importação que serviam para enviar dinheiro para o exterior.

A Lava Jato também já investigou contratos superfaturados de publicidade na Caixa Econômica Federal que levaram à condenação, por exemplo, do ex-deputado André Vargas. O BTG Pactual também está entre os alvos da investigação e André Esteves, ex-controlador do banco, chegou a ser preso acusado de tentar obstruir a Lava Jato.

Continue lendo a reportagem na íntegra aqui: JudiciárioBancos? Quais podem ser os próximos alvos da Lava 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

Confira os últimos posts

20/04


2018

Campus da UFPE em Goiana está próximo da realidade

A implantação do campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em Goiana, prestes a virar realidade, é fruto de articulação do deputado Severino Ninho. Desde 2011, quando assumiu o mandato legislativo pela primeira vez, que ele luta para trazer, ao Litoral Norte, uma unidade acadêmica da Federal. A novidade da instalação foi comunicada pelo reitor Anísio Brasileiro. 

O sonho de trazer a Federal ao Litoral Norte vai beneficiar jovens que disputam espaço no mercado de trabalho da região, composto por polos cervejeiro, de montadoras e de empresas da área fármaco-química. “O campus vai legar, a essa juventude, a chance de um futuro melhor, com mais oportunidades", afirma Severino Ninho.

Em fevereiro de 2012, Ninho encaminhou a Indicação 2743 ao então ministro da Educação, Aloísio Mercadante, solicitando o campus. Depois, em junho de 2016, através da Indicação 2331, Severino Ninho reiterou ao ministro da Educação, Mendonça Filho, o pedido para a construção do campus do Litoral Norte. Seis meses depois, o parlamentar entregou pessoalmente, a Mendonça Filho, a proposta de criação da unidade acadêmica.

Ninho foi recebido, em abril de 2017, pela vice-reitora da UFPE Florisbela Câmara e pelo pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças, Thiago Neves, que deram apoio à proposta e se comprometeram em elaborar o projeto acadêmico de criação do campus. Em fevereiro deste ano, o reitor da UFPE, Anísio Brasileiro, durante o seminário Movimento Pernambuco pela Educação, anunciou a implantação da Federal a partir de 2019. Mendonça Filho confirmou o anúncio neste mês de abril, em Goiana.

Inicialmente, em 2019, serão oferecidos os cursos de bacharelado em ciências e tecnologia, planejamento e gestão de território e licenciatura interdisciplinar em ciências da natureza. A partir de 2022, o campus passará a ofertar mais quatro cursos de engenharia: urbana e ambiental, de computação, eletrônica e de energia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura Camaragibe

20/04


2018

Miguel cobra dívida do Governo do Estado

Durante o lançamento oficial do São João de Petrolina, ontem, o prefeito Miguel Coelho garantiu que a cidade se consolida como a melhor festa junina do Brasil, de acordo com o gestor, não querendo desprezar os festejos de Campina Grande (PB) e Caruaru (PE).

“Não quero competir nem criar uma disputa, mas estou animado com Petrolina, que no ano passado já se consolidou”, disse.

O prefeito disse, em entrevista ao blog do Edenevaldo Alves, que o único investimento da administração será com a contratação de bandas e frisou sobre uma dívida do São João que, segundo ele, não foi paga desde o ano passado.

“Até o momento não houve participação do Governo do Estado, mas a preferência é que eles paguem o que devem desde o ano passado. Um débito de R$ 700 mil, referente a um contrato feito pela Empetur em 2017, não só em Petrolina, mas Caruaru também não recebeu. Não é revanchismo político, mas se eles querem participar, eu preciso receber o dinheiro pra poder colocar a marca deles na festa, que eles paguem o que devem para ter patrocínio no São João”, alfinetou Miguel Coelho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Gravatá

20/04


2018

Ponto a Ponto debate a Justiça no Brasil

A defensora pública de São Paulo Juliana Belloque fala sobre acesso à justiça, sistema prisional brasileiro e segurança no Ponto a Ponto, da BandNewsTV, neste sábado (21), à meia-noite (horário de Brasília). O tema do programa, que é apresentado por Mônica Bergamo e Antonio Lavareda, é "Justiça para todos?". O Datafolha fez uma pesquisa com 2.771 entrevistados em 194 municípios sobre o tema em abril de 2017. 92% responderam que a Justiça no Brasil (ou seja apuração e punição dos crimes) trata os ricos melhor do que os pobres; 6% pobres e ricos da mesma forma; 1% os pobres melhor do que os ricos e 1% não sabe. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

Empresários e estudantes fundam partido e apoiam Paulo

Mesmo com as regras restritivas recentemente aprovadas, um novo partido político começa a ser organizado no país. É o Partido Popular Brasileiro – PPBR que tem como principais dirigentes pessoas ligadas à Igreja Mórmon.

“Já estamos estruturados em 23 estados e em mais de 502 municípios. Temos cerca de 300 mil filiações certificadas pela Justiça Eleitoral. Estamos na base do governador Paulo Câmara e vamos começar a trabalhar forte já nas eleições deste ano, mesmo sem estarmos formalmente constituídos”, afirma o empresário pernambucano Breno Campos, vice-presidente nacional da legenda.

A comissão executiva nacional é comandada pela paulista Valdilson Silva de Oliveira, popularmente conhecido como Vavá Oliveira, presidente nacional.

Em Pernambuco já conta com o apoio de 46 comissões municipais, agregando várias lideranças locais e regionais, como seu presidente estadual, Renato César Amorim atuando com garra na divulgação das diretrizes do partido.

“Em maio será realizado um grande evento de lançamento do partido”, comenta Breno.

Por ter dirigentes religiosos entre seus principais dirigentes, o PPBR utiliza como lema a defesa da família. “Acreditamos em valores e em princípios tais como a crença de que a família é a base da sociedade e deve ser cuidada com todo empenho pelo poder público. Não temos dúvidas também em nos posicionar em defesa do patriotismo”, diz.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

20/04


2018

São Lourenço aprovar uma Lei Anticorrupção

O município de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife, será a primeira cidade pernambucana a contar com uma Lei Anticorrupção própria. Ontem, a Câmara de Vereadores aprovou o Projeto de Lei 015/2018, de autoria da Poder Executivo municipal. O prefeito Bruno Pereira aguarda o envio da lei pelo Legislativo para a sanção, o que deve acontecer em até 15 dias.

“É mais uma medida que chega para reforçar nossos mecanismos de controle e a transparência da administração municipal. Precisamos agir com rigor e punir as ilegalidades cometidas contra o patrimônio público, tanto por servidores públicos quanto por fornecedores da prefeitura”, ressalta Pereira.

A lei estabelece mecanismos e procedimentos a serem seguidos pela administração direta e indireta no tocante à responsabilização de atos ilícitos cometidos por pessoa jurídica. A instauração de Processo Administrativo de Responsabilização de Pessoas Jurídicas (PAR-PJ) e, quando for necessário, dos Procedimentos de Averiguação em Sindicância (PAS) ficarão a cargo da Controladoria Geral do Município, que poderá atuar tanto motivada por denúncias dos agentes públicos quanto por iniciativa própria.

Segundo o controlador-geral do município, Felipe Silva, o projeto de lei regulamenta a Lei Federal 12.846 e segue os princípios de accountability e compliance. “Com esta lei será possível apurar e responsabilizar, com multa e proibição de contratar com a administração municipal, a pessoa jurídica que cometer atos ilegítimos e danos ao erário”, explicou. Os recursos arrecadados serão direcionados ao Fundo Municipal de Combate à Corrupção, que financiará as ações de fiscalização e controle.

Além das sanções administrativas e financeiras, as empresas poderão também ser alvo de ações na Justiça, que ficará a cargo da Procuradoria-Geral do Município.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Flávio Fernando da Silva

Essa lei fiscaliza e pune as empresas envolvidas em falcatruas com o município, e o que acontece com os agentes públicos? Isso é só uma enrolação para tentar limpar a imagem já desgastada dessa administração, vale lembrar que a anterior também não prestava e o grande responsável por esse tipo de coisas é o povo que se vende fácil em eleições municipais.


ArcoVerde

20/04


2018

“No final, deu tudo certo”, diz Barroso sobre Maluf

Encerrado o julgamento do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso fez um rápido comentário sobre como terminava o processo do parlamentar, que tomou dois dias de sessão da Corte. “No final, deu tudo certo”, disse a jornalistas, saindo em seguida do plenário.

Segundo o blog do Valdo Cruz, a frase de Barroso foi uma referência a dois pontos polêmicos que estavam em discussão no julgamento e geravam preocupações nos investigadores da Operação Lava Jato: a autorização para que réus possam entrar com embargos infringentes contra decisões de turmas do tribunal e a possibilidade de um ministro revogar ato de outro colega em habeas corpus.

Ao final do julgamento, o resultado foi recebido com alívio pelos que defendem a continuidade da Lava Jato. De um lado, os advogados de réus da operação tiveram uma vitória parcial. O tribunal decidiu que cabem embargos infringentes contra decisões de uma das turmas, recurso que pode ser utilizado pelas defesas quando há um voto divergente.

Só que prevaleceu a proposta de Barroso, que determinou critérios mais rigorosos para que os embargos infringentes (tipo de recurso que podem mudar a condenação) possam ser usados. Serão necessários, no julgamento da turma, dois votos vencidos (ministros que tenham tido opinião diferente da maioria), e pela absolvição do réu. Tese que foi acompanhada pelos ministros Edson Fachin, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Melo e Cármen Lúcia.

Ficou vencida a ala do Supremo que defendia que era preciso apenas um voto divergente e não necessariamente pela absolvição. Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Alexandre de Moraes. Este último se posicionou a favor de apenas um voto vencido, mas pela absolvição.

Ou seja, as defesas terão agora a garantia de mais um recurso para postergar condenações em turmas. Mas o resultado final do julgamento definiu exigências mais rigorosas. Se fosse exigido apenas um voto vencido, a possibilidade de recursos aumentaria em larga escala, prejudicando, na avaliação de investigadores da Lava Jato, a punição de condenados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 5

20/04


2018

Segurança pública ganha reforço com formação de PMs

Concluindo uma importante etapa do Plano de Segurança do Estado, o governador Paulo Câmara comandou, na manhã de hoje, mais uma cerimônia de formatura de soldados da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). Desta vez, 1.281 novos homens e mulheres reforçam, de imediato, o policiamento ostensivo nas ruas da Região Metropolitana do Recife, intensificando as ações do Pacto Pela Vida. Com a formação dos novos praças, apenas nos últimos dois anos, o Governo Paulo Câmara chega à marca de 3.700 novos PMs, que se somam aos mais de 1.200 profissionais contratados para as Polícias Civil e Científica que atuam na construção de uma cultura de paz no Estado.

"Isso tudo faz parte de um planejamento que estabelecemos pra obter uma diminuição nos índices de homicídios, assaltos, furtos e roubos em Pernambuco. Os resultados estão acontecendo, e a gente espera que essa diminuição seja permanente. Confiamos muito no trabalho das polícias. Essa nova turma que se forma hoje vem se juntar a isso: ao esse esforço de termos cada vez mais presença policial profissional e determinada em todas as regiões do Estado", destacou o governador.

Nos últimos quatro anos, a PMPE formou 4.035 praças. Os novos policiais cumpriram um total de seis meses de curso com 1.044 horas/aula, onde aprenderam mais de 20 disciplinas, como por exemplo as de Inteligência da Segurança Pública; Direitos Humanos; Ética e Cidadania; Prevenção, Mediação e Resolução de Conflitos; Criminologia Aplicada à Segurança Pública; e Técnica de Policiamento Ostensivo. Dos 1.322 que ingressaram no curso, 1.281 foram aprovados.

O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, destacou o reforço na segurança que as regiões do Estado terão com a inserção dos novos policiais nas ruas. "O povo pernambucano pode ter a certeza de que estará recebendo profissionais amadurecidos do curso de Habilitação e Formação de Praças da Polícia Militar. Eles têm muita disposição para aplicar o seu conhecimento na busca de garantir a paz da população pernambucana. Junto aos demais órgãos operativos de segurança pública do Estado, esses novos policiais garantirão não só a sensação de segurança, mas a verdadeira segurança de cada cidadão pernambucano. As pessoas se sentirão mais protegidas nas ruas, em seus trabalhos e em suas casas", garantiu.

O comandante-geral da PMPE, coronel Vanildo Maranhão, garantiu que todos os novos homens e mulheres formados estão aptos para desempenhar a função de proteger a população pernambucana. "Esses novos militares estaduais foram submetidos há oito meses de intenso treinamento. Hoje, estão aptos técnica e fisicamente para exercer a atividade de policial militar em todo o território pernambucano. Cumprindo, com eficiência e eficácia, a nossa missão de bem servir ao povo de Pernambuco, prevenindo e reprimindo a criminalidade em todas as regiões do Estado", afirmou.

NOVO CONCURSO – Ainda para o ano de 2018, está previsto um novo concurso público, com a abertura de outras 500 vagas para a PMPE. Além da corporação militar, as Polícias Civil e Científica já receberam incrementos em seu quadro de profissionais neste ano, com a nomeação de 1.214 novos policiais, ao todo. Seguindo o processo de reforço nos quadros, o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) também contará com mais 300 homens e mulheres ainda no primeiro semestre de 2018. Outras ações como a instalação do 2º BIESP, em Petrolina; a implantação de um novo batalhão da PM no Litoral Norte; e a instalação de uma nova companhia da PM em Lajedo, no Agreste também estão previstas para serem concluídas em 2018.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

20/04


2018

O plano C de Dilma também estava no Nordeste

Radar Online

Além do Ceará, Dilma Rousseff cogitou disputar uma vaga no Senado pelo Piauí.

As pesquisas mostravam um caminho promissor para a ex-presidente se eleger pelo estado.

Ao fim, ele optou por mudar o domicílio eleitoral do Rio Grande do Sul para Minas Gerais, na tentativa de ajudar Fernando Pimentel a ficar mais quatro anos no governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Central

20/04


2018

PF vai pedir mais prazo para investigar Temer

A PF vai pedir prazo para concluir o Inquérito dos Portos, que investiga se Temer recebeu propina para beneficiar empresas do setor. Precisa de mais tempo para analisar sigilos e material apreendido pela Operação Skala. Assim como na PGR, a avaliação na polícia é a de que neste ano é improvável a conclusão do caso a tempo de o presidente ser alvo de uma nova denúncia. Informações da Coluna Estadão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

Obra de esgoto em Gravatá já está 60% concluída

As obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Gravatá, no Agreste, avançam. A primeira etapa do empreendimento já está 60% concluída e vai beneficiar 35 mil pessoas no Alto da Boa Vista, Bairro Novo, Cruzeiro, Picolé, Prado, Pilar de Matos, Cohab 1 e 2, 15 de Novembro e Petur.

O Governo destinou R$ 38 milhões só na primeira fase da obra, que está prevista para ser finalizada no final deste ano. “Este é o maior investimento em saúde pública já feito na cidade, um dos destinos turísticos mais procurados da região”, afirmou o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa, Roberto Tavares. Ele adiantou que para contemplar o restante da cidade de Gravatá, o Governo do Estado investe R$ 4 milhões na elaboração do projeto da segunda etapa do SES Gravatá, que deve ser concluído até final de 2018. Estudos preliminares já apontam um investimento de R$ 160 milhões para realizar a segunda etapa do sistema.

Uma particularidade dessa obra, é que a população já está sendo beneficiada com os serviços de coleta e tratamento de esgoto, antes mesmo de finalizar a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Isso porque a Compesa instalou uma ETE móvel, no bairro Alto da Boa Vista, um modelo simplificado e compacto para tratamento de esgoto, que permite dar funcionalidades às tubulações já assentadas (redes e ramais) na cidade. Hoje, é coletado e tratado o esgoto gerado por 2 mil moradores.

A obra está com frentes de trabalho atuando na implantação de rede no bairro da Boa Vista, e na construção da ETE e do coletor “tronco”. Esse último é uma tubulação de grande porte (500 milímetros de diâmetro), com 2,5 mil metros de extensão, que está sendo implantado às margens do Rio Ipojuca e será responsável por receber todo esgoto da cidade e fazer o transporte até estação de tratamento.

A ETE de Gravatá já está 78% concluída, e possui a capacidade para tratar 150 litros de esgoto, por segundo, utilizando um método de tratamento que garante retirar do esgoto até 98% de matéria orgânica e elementos patogênicos. Na primeira etapa, também já foram instaladas 5,4 mil ligações, 12 mil metros de nova rede coletora e 21 mil metros de ramais de calçada. O SES Gravatá é executado por meio do Programa de Saneamento Ambiental do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca) e com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“O compromisso do governador Paulo Câmara com Saneamento vai além das obras de esgotamento sanitário. Na semana passada ele autorizou a licitação de uma nova adutora para Gravatá e ampliação da Estação de Tratamento de Água-ETA da cidade”, finalizou o presidente de Compesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

Álvaro Dias, a candidatura viável do centro democrático

Por Antônio Campos

Álvaro Dias começou a carreira política há 43 anos, no Paraná, onde foi deputado estadual e federal, sendo senador pelo quarto mandato. Foi reeleito senador, em 2014, com 77% dos votos válidos no Paraná, sendo uma votação consagradora no Estado que já governou. O seu Estado deu claro sinais que o aprova como governante e político.

Embora veterano, Álvaro Dias é a verdadeira novidade nas eleições de 2018 e o futuro próximo demonstrará isso.

Ainda pouco conhecido pelos eleitores, cerca de 53% da população não o conhece, com votação ainda centralizada no centro-sul, mas com baixa rejeição, ficha limpa, imagem de governante experiente, político habilidoso e bom comunicador, certamente essas credencias o fazem um candidato competitivo à Presidência da República para vencer a dualidade das forças que gravitam em torno do PT e do PSDB, no novo cenário que começa a se desenhar, após a real possibilidade do presidente Lula não ser candidato, ante os recentes acontecimentos.

“A recuperação da capacidade de investir do Estado Brasileiro passa, necessariamente, pela refundação da República”, que é acabar, entre outras coisas, com o balcão de negócios que virou a formação da coalizão política no Congresso Nacional para dar sustentação a um presidente. E complementa: “Só assim a confiança vai voltar ao País, e as portas do mercado de trabalho vão ser novamente reabertas”, 

É autor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC 10/2013) que pede o fim do foro privilegiado, legislação apoiada pela sociedade civil, associações de promotores e juízes e membros do STF, muito importante para fazer avançar o nosso Estado Democrático de Direito e completar o trabalho da Lava Jato. É o autor do pedido feito ao Tribunal de Contas da União para se auditar a Dívida Pública Brasileira, algo central na vida do país. Não para dar calote, mas para reestruturar uma dívida, que praticamente governa a economia do país.

Quando o novo é o velho e o velho é o novo, foi um conhecido bordão da campanha de Miguel Arraes ao Governo do Estado de Pernambuco, em 2006. Naquela ocasião, Arraes, com idade já madura, representava o novo na política e para Pernambuco naquela eleição.

Na última pesquisa Datafolha, publicada dia 15 de abril, figura 5 pontos de intenção de votos sem a candidatura de Lula, mostrando ser mais competitivo que o Governador Alkmin, ante o seu baixo desempenho em São Paulo, podendo efetivamente ser uma alternativa viável para o centro democrático enfrentar a candidatura que o PT lançará ou apoiará, o que é mais provável, e a candidatura de Bolsonaro. 

Álvaro Dias irá surpreender e está atualmente num partido, que cresceu com a janela partidária, que poderá ampliar alianças partidárias e com a sociedade civil até agosto. É o líder que pode encabeçar um movimento de mudança no Brasil, com maturidade, firmeza, sendo a novidade, mas sem aventuras, que poderá unir e não dividir o Brasil em um novo projeto nacional, abrindo uma nova página da história.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

A charge do dia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

Mendonça recebe prêmio do LIDE

O deputado federal, Mendonça Filho recebeu na, noite de ontem, o prêmio de Personalidade da Gestão Pública de 2018 no 17º Fórum Empresarial LIDE. O prêmio foi um reconhecimento pelos quase 2 anos de atuação no Ministério da Educação e pelas realizações durante a gestão de Mendonça à frente da pasta, como o Novo Ensino Médio, a Base Nacional Comum Curricular, Escolas em Tempo Integral, Política de Formação de Professores, Programa de Alfabetização.

“Tenho uma vida pública de quase 32 anos, posso dizer que a passagem pelo MEC foi a mais marcante, porque o que eu já tinha como convicção e certeza eu pude viver a frente do ministério: a educação precisa ser um investimento de prioridade no Brasil”.

O prêmio foi entregue ao deputado pelo atual ministro da educação, Rossiele Soares que participa, hoje, do Fórum Empresarial. 

O Fórum do LIDE reúne empresários e gestores de todo o País, no hotel Sheraton, na reserva do Paiva. Palestras, debates de temas relevantes para o país e atividades culturais integram a programação do evento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

Maia engaveta 28 pedidos de afastamento de Temer

Do Boadcast Político - Estadão

Desde que Michel Temer assumiu a Presidência da República, a Câmara dos Deputados já recebeu 28 pedidos de afastamento do emedebista. De maio de 2016 até hoje, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), indeferiu apenas um pedido de abertura de processo de impeachment do presidente e mantém outros 27 "sob análise".

Ao Broadcast Político, Maia demonstrou não ter pressa em enterrar de vez os pedidos, como pedem os aliados do emedebista. No fim do ano passado, o presidente da Câmara sinalizou que não daria provimento a nenhum dos pedidos, mas nunca indeferiu oficialmente as petições. "Fique tranquila, não mudei de opinião", respondeu Maia.

O último pedido foi protocolado ontem, 18, pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A denúncia sugere "possível prática de crime de responsabilidade" por causa de obra na casa de uma das filhas do presidente, que teria sido paga em dinheiro vivo pela mulher do coronel João Baptista Lima Filho, amigo do emedebista.

O único pedido arquivado foi de um movimento estudantil do Distrito Federal apresentado em 14 de fevereiro do ano passado. O requerimento foi indeferido seis dias depois do protocolo por falta de reconhecimento de firma e ausência da certidão de quitação eleitoral dos cidadãos que assinavam o documento.

Dos 28 pedidos, 22 apresentam como justificativa para o afastamento de Temer as delações dos executivos da JBS, entre eles o da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O primeiro dos pedidos de impeachment foi apresentado em novembro de 2016, baseado nas acusações do ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, de que o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, o teria pressionado para liberar a construção de um prédio em Salvador. Outras duas denúncias que aguardam parecer do departamento jurídico também se sustentam nas declarações de Calero.

Deputados da base governista não escondem o desconforto de saber que Maia tem em suas mãos a possibilidade de autorizar, a qualquer momento, a abertura de um processo de impeachment de Temer. O vice-líder do governo, Beto Mansur (MDB-SP), aconselhou Maia a fazer uma "limpeza nas gavetas" e "incinerar" os pedidos. "Ele deveria encerrar esse assunto, mesmo porque os pedidos são inócuos", comentou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/04


2018

Riquinho

Em evento na quarta (18), em SP, Flávio Rocha, pré-candidato à Presidência do PRB, declarou que pretende pagar a campanha inteira do próprio bolso, sem usar dinheiro público.

 “Inicialmente achei que isso soaria como uma candidatura solitária, mas tenho me sentido respaldado pela opinião pública. Então não, não vou usar dinheiro do fundo partidário. Posso pagar minha campanha“, disse. (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores