Versão Agreste Setentrional

02/01


2017

Ex-prefeita de Floresta deixa mais de R$ 9 mi em caixa

Durante a cerimônia de posse do executivo e legislativo, realizada ontem, no município de Floresta, a ex-prefeita Rorró Maniçoba, em seu discurso, além de fazer uma prestação de contas de todas as ações desenvolvidas nos seus oito anos de gestão, deixou registrado o montante de recursos que fica disponível para esta nova administração.

No total, ficam disponíveis para atual administração municipal, mais de R$ 9 milhões para serem utilizados em infraestrutura, educação e saúde. Recursos capitados por Rorró Maniçoba, mas que só foram liberados neste fim de mandato.

“É preciso investir mais, não há dúvidas sobre isso. Mas, certamente, com todo esse dinheiro garantido, é possível, desde já, fazer uma boa administração”, ressaltou Rorró Maniçoba.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Araripe

Confira os últimos posts

27/09


2007

Decisão de punir repressores de 64 inflama militares

 O governo decidiu enfrentar as resistências e vai cumprir a sentença da juíza federal Solange Salgado, levando à Justiça os militares que estiveram na linha de frente da repressão à Guerrilha do Araguaia e podem ter informações sobre a localização dos 58 ativistas do PC do B mortos na região entre 1972 e 1975.

- Sentença judicial é para ser cumprida - disse o ministro da Defesa, Nelson Jobim.

Não há mais sobre o que recorrer. A sentença vai ser cumprida integralmente - garantiu José Antônio Dias Toffoli, da AGU.

- Essa decisão vai trazer uma animosidade desnecessária. É uma tentativa de colocar no banco dos réus pessoas que já foram anistiadas. Se eu fosse um deles, me recusaria e iria até às últimas conseqüências - reagiu o general de brigada Ivan Moacyr Frota, presidente do Clube da Aeronáutica que, embora na reserva, é um dos porta-vozes das Forças Armadas.

Ele prevê reação entre os oficiais que estiveram na linha da repressão. Espera de Jobim equilíbrio para evitar que o caso desemboque em reações que possam desgastar ainda mais a relação entre o governo e a área militar.

Em entrevista do Jornal do Brasil, um dos comandantes dos grupos que prenderam e mataram guerrilheiros, o coronel Lício Ribeiro Maciel, afirmou que não prestará depoimento e que, se algum oficial de justiça insistir em intimá-lo, reagirá à bala. (Informações do JB Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

NA INTENTONA COMUNISTA DO RIO, VOCÊS NÃO SABEM O QUE ESTES CANALHAS FIZERAM. NÃO SÃO DIGNOS DE PIEDADE. PROCURA SABER .QUE NÃO VÃO QUERER DEFENDELOS. FIZERAM MISERIS

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

NA INTENTONA COMUNISTA DO RIO, VOCÊS NÃO SABEM O QUE ESTES CANALHAS FIZERAM. NÃO SÃO DIGNOS DE PIEDADE. PROCURA SABER .QUE NÃO VÃO QUERER DEFENDELOS. FIZERAM MISERIS

Ana Paula Moraes

Anistia para torturadores tem que ser revista. Se querem responder à bala uma decisão judicial que se cumpra a lei.

emmanuel soares

Um cara desses era pra se preso no mesmo instante em fala uma besteira dessa, dizer q receberá a bala o oficial de justica, como pode isso meu Deus !! onde estamos? paquistão? Iraque? me digam !!

milton tenorio pinto junior

Assassino têm que ir pra cadeia.


Versão Mata Norte

27/09


2007

Governo: dinheiro em troca de votos para a CPMF

 Para facilitar a aprovação da prorrogação da CPMF, o Palácio do Planalto abriu o cofre e intensificou a liberação de verbas na semana passada. Dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) apontam que, do dia 17 ao dia 21 de setembro, semana de votação do texto base, o governo empenhou R$ 86,4 milhões em emendas parlamentares. Desse total, quase R$ 50 milhões foram concentrados nos dois dias seguintes a votação em primeiro turno da CPMF. O empenho é o compromisso formal assumido pelo governo em pagar a emenda. Na semana passada, ainda foram efetivamente pagas emendas que somam R$ 47,3 milhões, além de outros R$ 26,6 milhões de emendas de 2006.(Informações de O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão de Itaparica

27/09


2007

Ameças de Azeredo deixa o PSDB em pé de guerra

 As ameaças nada veladas do senador Eduardo Azeredo (MG) ao restante do partido deixaram o PSDB em pé de guerra. O parlamentar tem dito que os recursos do valerioduto mineiro não serviram apenas para financiar sua campanha à reeleição ao governo de Minas Gerais. Segundo o senador, a dinheirama também irrigou as campanhas de deputados, senadores e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Interpretadas no ninho tucano como tentativa de intimidação, as declarações despertaram a ira dos parlamentares do partido. Alguns classificaram-nas de ''safadeza''. Outros chamaram o colega de ''mau-caráter''. No fim da tarde, enquanto os demais senadores discutiam as medidas provisórias que trancavam a pauta, o presidente da sigla, senador Tasso Jereissati (CE), e Azeredo travaram uma ríspida discussão em um dos cantos do plenário do Senado. Tasso cobrou uma retratação do colega. Argumentou que Azeredo poderia prejudicar todo o partido.

Azeredo rebateu. Disse que não aceitava ser tachado pela imprensa como o chefe e único responsável pelo chamado mensalão mineiro.

Azeredo se sente abandonado. Acha que os correligionários não têm lhe dado o apoio necessário para evitar que o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, inclua o seu nome na denúncia que apresentará ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra os envolvidos no esquema de caixa 2 operado por Marcos Valério Fernandes de Souza.(Informações do JB Online) 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fabio Leite Macedo

a máscara do PSDB vai cair, não existe santo no inferno, nemhum partido pode ser bomzinho num regime deste,caixa dois existe e sempre vai existir.



27/09


2007

Newton: ''''Não gosto de festa. Gosto mesmo é de voto''''

 O Partido Republicano Brasileiro (PRB) recebe com honras o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Newton Carneiro. Embora já tenha assinado a ficha de filiação na última terça-feira, a sigla organiza para amanhã um evento simbólico de filiação ao mais novo integrante, marcado para as 13h. “Eu fico muito lisonjeado, mas não gosto de festa. O que gosto mesmo é de voto”, respondeu Newton.

O prefeito contou que se sente satisfeito e tranqüilo dentro do novo partido, principalmente porque se trata de uma legenda de pequeno porte. “Mas é ligada a Eduardo Campos”, acrescentou. A intenção de Newton é ganhar as próximas eleições com 300 mil votos na cidade, podendo eleger até cinco vereadores.

(Folha de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

fernando damiao

Tu prefeito gostas mesmo é de enganar o povo e não poderas eleger cincos vereadores e o tal chapão nenem.....


Flamac - 2

27/09


2007

João Paulo volta a criticar adversários

 Mesmo adotando uma postura de não polemizar as críticas adversárias, o prefeito do Recife, João Paulo (PT), terminou soltando farpas aos opositores de sua gestão. No evento de anúncio do projeto Ano do Turismo, ontem, o petista afirmou que em Pernambuco e na capital há o costume de sempre defender de forma desqualificada e com agressões as idéias contrárias. “Existe um tipo de debate aqui onde o que se quer é desqualificar a questão moral, atingindo o lado pessoal. A gente procura trabalhar diferente disso”, desabafou, alegando que a “melhor resposta a gente dá com o nosso trabalho”. Recentemente, o prefeito taxou de “desqualificadas” as críticas a sua administração feitas pelo senador Sérgio Guerra (PSDB) e pelo deputado federal Raul Jungmann (PPS).

(Folha de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

pt PERSEVEJO DO TRABALHADOR. NA CAMPAMHA; TRABALHDORES DO BRASIL, DEPOIS QUANDO ESTÃO EM GREVE, SE NÃO VOLTAREM AO TRABALHO SERÁ DESCONTADO OS DIAS PATAD; E O pt CALADO.

Cátia Santos

PT e Trupe: ONDE A GRANDE OBRA É ENGANAR AS PESSOAS...


FMO

26/09


2007

Tuma reconhece falta de credibilidade do Senado

Os senadores que integram a Comissão Temporária Externa aprovaram nesta quarta-feira um documento cobrando do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, a volta imediata das atividades da Secretaria de Inspeção do Trabalho, responsável pelas ações de fiscalização de trabalho escravo no país.

A secretaria suspendeu as atividades na última sexta-feira, por tempo indeterminado e um dia após a visita da comissão à Fazenda Pará Pastoril Agrícola (Pagrisa). Os parlamentares questionaram indícios de trabalho escravo no local e levantaram suspeitas sobre possíveis abusos na fiscalização.

De acordo com o senador Romeu Tuma (DEM-SP), a secretaria decretou uma “greve branca” contra uma ação legal do Senado, que é a de fiscalizar o Executivo.

Para ele, a decisão pode ser justificada pela situação de “falta de credibilidade” por que passa o Senado Federal, o que poderia sugerir interferência política e não atuação legal.

- Estamos enfraquecidos pelo que está acontecendo no Senado. Com isso, uma funcionária se sente no direito de fazer uma greve branca - afirmou, em referência a Ruth Vilela, diretora da Secretaria de Inspeção do Trabalho do ministério.

A Comissão Temporária Externa do Senado foi criada para investigar possíveis abusos da fiscalização do ministério durante operação na fazenda em junho, quando foram resgatados 1.108 trabalhadores – o mais alto registro desde a criação dos grupos móveis, em 1995.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

FICO ADMIRADO COM O COMPORTAMENTO DELES NO PLENÁRIO; ENQUANTO UM DISCURSA, O PRESIDENT DA CASA BATE PAPO AO LADO; UMA PARTE DELES FICAM DE PÉ BATENDO PAPO. DA UM PÉSSIMO EXEMPLO DE COMPORTAMENTO PARA OUTRAS INSTITUIÇÕES. E MAS O QUE DIZ O SENADOR TUMA.

Raimundo Eleno dos Santos

A instituição Senado tem regras a serem seguidas. Já os senadores ... Por isso a falta de credibilidade dos elementos que deveriam representar os interesses dos estados passam a representar seus particulares interesses. Cada senador se acha um principe da república.

Normando Leite Cavalcante

A falta de credibilidade é dos Senadores e não com a instituição Senado. São muitos os que estão alí jogando para a platéia


Mobi Brasil 5

26/09


2007

PMDB bota a faca no pescoço do Planalto

(Do Blog dos Blogs - Helena Chagas)

 Chegou a hora e a vez de o PMDB do Senado botar a faca no pescoço do Planalto. A derrubada da medida provisória que criava a Secretaria Especial de Longo Prazo de Mangabeira Unger e uma série de outros cargos foi combinada em jantar de 12 senadores peemedebistas ontem à noite na casa do senador Walter Pereira. Enciumados com os cargos concedidos ao PMDB da Câmara na primeira fatura da CPMF e agora com os favores feitos a senadores oposicionistas - para que alguns desobstruíssem a pauta e outros mudassem de partido - os peemedebistas escolheram a dedo a MP para dar o recado aos petistas: "Se não nos dão nada, então não vamos deixar criar cargos para vocês". É a Lei de Talião, olho por olho, dente por dente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

emmanuel soares

Uma vergonha, sem palavras, pra falar sobre isso.

francisco sales

pode ser que agora esse zé mangaba volte a criticar seu ex-patrão, já que é um desempregado ! é um inútil e sem voz, já que não consegue segurar a palavra, o que é o mínimo que um homem com um mínimo de decência deve ter !


Banner - Hapvida

26/09


2007

Mais uma dos vereadores de Aliança: pensão vitalícia

O Ministério Público de Pernambuco vai tentar barrar uma manobra da Câmara Municipal de Aliança, na Zona da Mata Norte de Pernambuco: uma emenda aprovada pela Câmara concedia pensão vitalícia a ex-vereadores.

A emenda foi aprovada em julho deste ano e concede o benefício a vereadores que tenham tido três mandatos consecutivos. Ou seja, por 12 anos de trabalho, os legisladores municipais ganham uma pensão até o fim da vida. A maior parte da população é contra, mas a medida divide os vereadores.

O vereador da oposição, Hílton Lira, é contra a medida. “Seria um efeito cascata e a despesa seria cada vez maior”, afirma. O líder do governo, Gonzaga Filho, concorda e diz que a medida será revogada. O presidente da Câmara, Severino Silva Filho, que está no quinto mandato, também é a favor da revogação, mas só para três mandatos. “Sou a favor da pensão para vereadores que estejam no quinto mandato e acima de 60 anos”, afirma.

Independente da revogação ou não, o Ministério Público irá agir. “Estamos ingressando com representação perante o procurador geral de Justiça, Paulo Varejão, para que ele ingresse com ação direta de inconstitucionalidade”, afirma o promotor de Justiça João Elias Silva Filho.(Informações do portal pe360graus)


 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Sem comentários. Mas será o cão! Cada um que assume um mandato quer se perpetuar com a teta na boca.


Asfaltos

26/09


2007

Ex-diretor da Infraero demitido por riqueza ilícita

O ex-diretor Financeiro da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) Adenauher Figueira Nunes foi demitido por justa causa nesta quarta-feira, de acordo com decisão da Controladoria-Geral da União (CGU) publicada no Diário Oficial da União. A justificativa para a dispensa, conforme conclusão de comissão de sindicância ratificada pela CGU, é o aumento patrimonial desproporcional à renda. Desde o fim do ano passado, depois de recomendação da CGU e por decisão da Infraero, o investigado estava afastado do trabalho.

Uma comunicação do Conselho de Controle das Atividades Financeiras (Coaf) fez com que a CGU investigasse o servidor da Infraero e instaurasse, em maio de 2006, sindicância para apurar possíveis irregularidades na evolução patrimonial.

O ex-diretor financeiro da empresa e Maria José de Andrade, com quem teve relação marital, compraram apartamento em Brasília de valor incompatível com seu patrimônio. A companheira foi superintendente de Auditoria da Infraero e, apesar de impedida legalmente, aprovou, em 2004 e 2005, relatórios sobre atos de gestão sob a responsabilidade de Adenauher Nunes. Ontem, a CGU anunciou a punição de Maria José com suspensão de trinta dias.

As provas que orientaram a decisão pela dispensa por justa causa tiveram origem nas informações enviadas à CGU pelo Coaf e na quebra do sigilo bancário de Adenauher Nunes. O resultado das investigações fundamentou a presunção legal de enriquecimento ilícito, pois o servidor não conseguiu justificar a origem lícita do seu patrimônio. Na época em que atuava na Infraero, o ex-diretor Financeiro não apresentou corretamente as declarações anuais de bens e renda, tendo sido também penalizado por apresentação de declaração falsa à Administração.(Informações do Último Segundo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

26/09


2007

Senador vê provas para indiciar Azeredo por caixa dois

 O corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), afirmou nesta quarta-feira que há indícios suficientes para a abertura de processo no Conselho de Ética da Casa contra o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) por quebra de decoro. Azeredo é acusado de se beneficiar de esquema de caixa dois na campanha para o governo de Minas em 1998.

"As denúncias são graves e têm muita semelhança com o que foi apurado pelo Supremo Tribunal Federal, com a arrecadação indevida de dinheiro para custeio de campanha”, disse Tume, segundo o site do jornal Folha de S. Paulo. “Há indícios para processo de quebra de decoro", concluiu.

Para que um processo contra Azeredo seja instalado no Conselho de Ética, é necessário que um partido político apresente representação contra o tucano na Mesa Diretora do Senado. Tuma afirmou que não tem poderes para iniciar uma investigação antes do procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, se manifestar sobre a denúncia. "Eu não posso acusá-lo [Azeredo] porque hoje está nas mãos do procurador-geral oferecer denúncia diante do relatório da Polícia Federal. Não custa nada a gente aguardar a decisão, se ele [procurador] vai aceitar ou não oferecer a denúncia."

Azeredo alegou que teve "problemas" ao prestar contas de campanha, pois a contabilidade envolvia outros cargos e partidos políticos. Ele confirmou ainda que contou com o apoio do atual ministro das Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, nas eleições de 1998. Segundo o senador, o dinheiro arrecadado em sua campanha foi usado para campanhas de deputados e senadores da sua coligação e também pelo então candidato à Presidência Fernando Henrique Cardoso.  (Do site da VEJA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

O vernáculo vai parir palavras novas para justificar o injustificável. O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), insistiu nesta terça-feira, 25, na tese de que o chamado mensalão mineiro não tem ''paralelo'' com o escândalo que veio à tona no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio


ArcoVerde

26/09


2007

Fidelidade sim, mas agora não

Na reta final do troca-troca partidário, não foram poucos os parlamentares na Assembléia Legislativa que externaram seu desconforto, na tarde desta quarta-feira, diante do rumo que o debate sobre o entendimento da fidelidade partidária pode tomar, a partir do que se discute - sob a relatoria do ministro Marco Aurélio Mello - no Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com a apuração do repórter do blog André Silva.

 

Esmeraldo Santos (PR e ex-PTB) foi melodramático em suas queixas contra o eu ex-líder, o presidente regional petebista, deputado federal Armando Monteiro Neto. “Ele disse que jurava diante da Bíblia que seria candidato a governador, ano passado. E olha o que foi que aconteceu... Tive que manter a coerência com as minhas bases e não teve outro jeito: estou no PR, de onde apoio o governador Eduardo Campos (PSB)”.

 

O líder do governo Isaltino Nascimento (PT) reforçou que, aplicar a regra da consulta ao Judiciário imediatamente, não é o melhor caminho. “Quem foi eleito nas últimas eleições seguia uma outra lógica, não se pode mudar as regras desse jeito”.

 

André Campos (PT), por sua vez, vibrou com a linha de pensamento do correligionário, que considerou “brilhante”. E alertou que tais ações só vão ao Judiciário porque o Congresso Nacional não cumpre o seu papel como deveria. “Se o Congresso não legisla, outros poderes interpretam. O Judiciário não pode tomar o lugar de outro Poder e legislar. Não se pode induzir ao erro e não há norma que possa retroagir para prejudicar quem quer que seja”. O petista terminou pedindo “bom senso” na análise da questão. Ao que parece, em sintonia com o pensamento da maioria, fidelidade, tudo bem, desde que seja mais adiante.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Cantei a pedra. Já começaram a armar o esquemão. Tudo bem, vamos mexer para no fim ficar igual. É isso aí!



26/09


2007

Sobrinho ajudou no assalto à casa de deputado em Vitória

A Delegacia de Roubos e Furtos apresenta esta tarde os suspeitos de terem assaltado no dia 7 de setembro deste ano a casa do deputado Elias Lira, em Vitória de Santo Antão. Uma investigação realizada pelos serviços de inteligência das polícia civil da Paraíba e de Pernambuco conseguiu prender quatro pessoas, entre elas o sobrinho do deputado Joaquim Rodrigues de Lira Neto, o Totinha, de 34 anos.

Com a prisão preventiva temporária decretada pelo Juiz Uraquitam José dos Santos da 1ª Vara Criminal da Comarca de Vitória de Santo Antão, Joaquim é suspeito de ter repassado todas as informações para os assaltantes e por isso de ter participação indireta no crime.

Também foi preso Nório Carvalho Guerra Filho, 20 anos, formado em Direito, comerciante, dono de uma ótica em João Pessoa e que, de acordo com a polícia, foi um dos mentores do crime e o “olheiro” no dia do assalto,além de ter dado fuga aos demais, em seu carro de marca Peugeot e de manter contato com uma pessoa da Paraíba para contratar os assaltantes. Ele foi autuado em flagrante pela Polícia Civil da Paraíba, pelos artigos 180 e 288 – Receptação e Formação de Quadrilha.

Já Osnir Gomes de Araújo, o Preto, de 30 anos, natural do Rio de Janeiro e Rafaela Félix Medeiros, 20 anos, foram presos na Paraíba e atuados em flagrante também pelos artigos 180 e 288 – Receptação e Formação de quadrilha. Segundo as investigações, os dois estavam passando os cheques roubados na casa do deputado.(Informações do portal pernambuco.com)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 3

26/09


2007

Defesa da irrigação em Petrolina une rivais na AL

A defesa do projeto de irrigação Pontal, do Vale do São Francisco, fez o que muita gente duvidava ver na vida: a deputada Isabel Cristina (PT) trocando publicamente amabilidades e elogios com o colega e arqui-rival na política regional, o também deputado Geraldo Coelho (PTB). A cena aconteceu na sessão desta quarta-feira, no plenário da Assembléia Legislativa, segundo informações do repórter do blog André Silva.

 

Geraldo Coelho ocupou a tribuna no grande expediente para protestar contra a paralisação das obras do importante projeto de irrigação da região que, segundo ele, é capaz de gerar até 150 mil empregos em Petrolina e arredores. Do microfone de apartes, Isabel Cristina reforçou o pedido de Coelho, lembrando que no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), as obras só não avançaram mais “porque o então ministro Ciro Gomes era contra”. A sintonia do discurso dos dois foi emocionante para quem estava mais perto. Há quem jure que tal grau de entendimento entre os dois só acontece uma vez na vida.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

fernando damiao

Meu povo os nobres parlamentares são amigos, a gentil deputada toma ate cafe na casa do deputado olha o nemu ningau de tapioca é uma delicia.



26/09


2007

Chinaglia prevê votação do CPMF até a madrugada

 O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), acredita que as votações no plenário nesta quarta-feira (26) vão se estender até a madrugada devido à decisão da oposição de manter a obstrução à conclusão da votação da CPMF, o chamado imposto do cheque, informa a "Agência Câmara".

O governo pretende encerrar ainda nesta quarta a votação em primeiro turno da CPMF na Câmara. A dificuldade é que restam dez destaques e 26 emendas aglutinativas e supressivas e o governo precisará ter 308 votos a favor em seis das votações. Da Câmara, a proposta ainda segue para votação no Senado, também em dois turnos.

Chinaglia lembrou suas tentativas sem sucesso, na terça e na manhã desta quinta, para chegar a um acordo de procedimentos e evitar a votação e provável rejeição em globo dos destaques individuais. O presidente ressaltou que essa interpretação se baseia em decisões anteriores da Mesa Diretora. Do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

PARA QUE C P M F SE NÃO VAI SER GASTO COM A SAÚDE. O GOV. NÃO ESTA BATENDO O RECORDE NAS ARECADAÇÕES ??, FALAM EM MAS DE CR$ 150 BI. ESTE ANO. DIMINUA OS GASTOS, PARA QUE 109 ASSESSORES PARA lulla, FOI DITO NA TV SENADO HOJE. E POR AI VAI.



26/09


2007

Petista e tucano também solidários a padre Edvaldo

Num tom muito mais ameno, mas na mesma direção de solidariedade ao padre Edvaldo Gomes, os deputados Antônio Moraes (PSDB) e Teresa Leitão (PT) também foram à tribuna, avalizando o colega Pedro Eurico.

 

“Quero dizer que sou contra perseguição. Não se pode negar que pela primeira vez na história temos um bispo que foi parar numa delegacia de polícia”, criticou a deputada petista, completando que a igreja católica, ao se fechar ao ecumenismo, está na contramão da história. “Ecumenismo não é uma coisa de hoje. Está no Evangelho: ‘um só rebanho e um só pastor’. Aqui vai nosso protesto diante dos recentes acontecimentos”, disse Teresa Leitão.

 

Antônio Moraes usou da palavra a princípio para “felicitar” Pedro Eurico e reforçar o entendimento de Teresa Leitão sobre o assunto. “Estou profundamente triste em ver a igreja católica envolvida num episódio como esse. É necessário que se diga publicamente que padre Edvaldo é uma pessoa de muito valor”.  De acordo com a apuração do repórter do blog, André Silva, o que se viu na tribuna é voz corrente a muitos católicos pernambucanos. Só que nunca antes e de forma tão contundente e pública haviam sido externadas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores