Versão Agreste Central

20/03


2017

Coluna da segunda-feira

    O lulismo estava saudoso 

O pretexto foi a Transposição. Mas na verdade, o que se viu, ontem, em Monteiro, cidade paraibana que virou um mar de gente vermelha, a cor do PT, foi o reencontro do povo nordestino com o ex- presidente Lula. As manifestações, desde a mais simples com uma foto dele na camisa, traduziram um único objetivo: ver Lula. “A saudade estava grande”, resumiu dona Maria Madalena Freitas, para quem Lula é o patrono nordestino.

E para vê-lo valeu todo tipo de sacrifício, desde levar sol escaldante na cara numa espera de mais de seis horas, que parecia não ter fim, até mesmo arriscar tocá-lo enfrentando o cordão de isolamento feito pela Polícia. Homens e mulheres de todas as idades, crianças no colo e desidratadas pelo sol forte encheram às margens do canal da Transposição, num primeiro momento, e a praça, depois, para ouvir o ídolo.

Não dá para fazer prognósticos quantitativos. Para não errar ou ser acusado de chute, prefiro falar num formigueiro de gente. Uma massa humana compacta, que foi ao delírio quando Lula botou seus pés em Monteiro. "Nem Frei Damião seria capaz de juntar tanta gente", resumiu o agricultor Antônio Oliveira, da longínqua Serrita, em Pernambuco, falando ao celular.

O ato foi convocado em nome da Transposição, que tinha quer ser entregue por Lula e não por Michel Temer, atual presidente. O que se viu na pequena Monteiro, no entanto, foi um verdadeiro desagravo. Os lulistas de carteirinha deixaram transparecer isso nas ruas, com gestos e palavras. No palanque, o desagravo ficou mais latente ainda por parte dos aliados de Lula.

A começar pelo padre da cidade, que chamou Lula de “predestinado”. O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, pediu para a elite bater mais nele. “Quanto mais batem, mas Lula cresce”, afirmou. Entre os artistas, o cantor paraibano Chico César fez uma música especial para a ocasião, levando Lula às lágrimas.

Em toda parte, o sentimento de agradecimento pela água transportada do rio São Francisco estava presente. Em algumas faixas, o Governo da Paraíba deixou claro que o pai da Transposição era Lula e também Dilma. Muitas frases emocionantes traduziram a alegria do povo. “Velho Chico, um rio que agora passa em minha vida”, dizia uma delas, carregadas com muito orgulho por um grupo de jovens.

CARA DE PAU– A ex-presidente Dilma fez um duro discurso em Monteiro classificando seus adversários, especialmente o presidente Temer, de cara de pau por tentarem vender a ideia de que são os verdadeiros responsáveis pela obra da Transposição. “Lula iniciou e eu deixei praticamente pronta, porque este era o nosso compromisso com o Nordeste”, disse. Dilma criticou ainda a proposta da reforma da Previdência encaminhada pelo Governo e disse que estão tentando um segundo golpe, que traduziu pelo esforço de impedir que Lula seja candidato a presidente.

Socialista de coração vermelhoFiliado ao PSB, partido que rompeu com o PT, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, foi tratado como aliado de coração vermelho por Lula, Dilma e os petistas de medalhões presentes ao ato da Transposição. Coutinho afagou o ego de Lula. Depois de chamá-lo de querido companheiro, Coutinho afirmou que quanto mais batem nele mais crescem as suas chances de ser eleito presidente da República. Coutinho chamou o Governo Temer de cínico e afirmou que é voltado para atender aos interesses da elite.

Pouso dificil– Tinha tanta gente, ontem, esperando Lula na beira do canal da Transposição, em Monteiro, que o helicóptero que o conduzia não conseguiu pousar onde estava previamente programado. Depois de duas tentativas, teve que arremeter pousando bem distante. De lá, Lula chegou num ônibus com toda a comitiva sendo aclamado como padrinho da Transposição e pai dos pobres. Muita gente ensaiou ainda a música da primeira campanha presidencial de Lula, com o refrão “Lula lá”.

Já havia vazado – Antes mesmo de a Operação Carne Fraca ser deflagrada pela Polícia Federal, um delator da Lava Jato já havia revelado ao Ministério Público detalhes de uma história que demonstrava como funciona a busca por influência no setor de fiscalização do Ministério da Agricultura. Essa história envolvia o ex-deputado Eduardo Cunha, o doleiro Lucio Funaro e o empresário Joesley Batista. Na última sexta, a Carne Fraca revelou um esquema envolvendo a corrupção de fiscais do ministério que, em troca de propina, liberavam licenças sem realizar a fiscalização adequada nos frigoríficos.

Entrando para ganharNa sua fala, ontem, em Monteiro, o ex-presidente Lula foi comedido quando tratou de 2018. Disse que não sabe ainda se será candidato, porque candidaturas só se definem em convenções, que estariam muito longe. Mas afirmou que se vier mesmo a disputar o Palácio do Planalto será eleito. “Seu eu entrar vai ser para ganhar”, afirmou, mandando um recado aos adversários que se tentarem impedir sua candidatura terão que se acertar com o povo.

 

CURTAS

AGRESSÃO – Tão logo o comício começou, ontem, em Monteiro, os animadores começaram a incitar a plateia a gritar “Abaixo a Rede Globo”, numa crítica à postura da televisão no noticiário da Lava Jato. Os militantes vermelhos agrediram com palavrões todos os veículos de comunicação, inclusive o meu blog.

FATURA ALTA– Nunca os donos de restaurantes, bares e hotéis de Monteiro faturaram tanto com a invasão que se deu na cidade, ontem, em função do ato da Transposição com a presença do ex-presidente Lula e a ex-presidente Dilma. Nas ruas, uma água era vendida a R$ 3 e não dava para ninguém. Refrigerante, R$ 4. Todos os restaurantes acabaram seus estoques de comida.

Perguntar não ofende: Lula fez o maior evento político do Nordeste para mostrar que tem a força do povo? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Desculpe se as minhas publicações sobre política incomodam você. mas o futuro do meu País é mais importante que sua opinião.

FRANCISCO DE ASSIS LIMA ANDRADE

NEHEMIAS É OBRIGAÇÃO DE TODO GOVERNANTE FAZER UM BOM TRABALHO, OK? AGORA VOCÊ DEFENDER BANDIDOS AÍ É QUE MORA O PERIGO, VOCÊ TEM ALGUM CARGO POLITICO? VOCÊ É COMISSIONADO? PORQUE VOCÊ DEFENDE TANTO ESTES BANDIDOS? POIS DIZER QUE DILMA LULA HUMBERTO SÃO PESSOAS DE BEM É MUITA CARA DE PAU

FRANCISCO DE ASSIS LIMA ANDRADE

ESTA BANDEIRA PETISTA ME DÁ NOJO, 13 REPRESENTA BANDIDAGEM, AVISO NÃO DEFENDO NEM DILMA NEM LULA NEM TEMER.

Nehemias

Lula é elevado à categoria de quase Deus no Nordeste! A Globo, Moro, Aécio e outros golpistas até hoje não dormem…

Nehemias

Túnel do tempo, corrupção ontem e hoje. Milhões foram desviados da Embratur, por João Dória (PMDB-SP) Ex diretoria da Embratur terá que devolver Cz$ 6,5 milhões. O ex presidente da Embratur, João Dória Júnior, e toda a ex-diretor ia da empresa durante sua gestão foram intimados ontem pelo TCU, a recolherem aos cofres públicos 6 milhões 569 mil cruzados , atualizado em de hoje desviados irregularmente no período de 1987 a 1988. Conseguiu financiamento externo junto a comunidade económica européia CEE, são contabilizados pela empresa e administrado por pessoas ligadas diretamente a ele, inclusive, parentes


Versão Sertão do Araripe

Confira as últimas colunas

24/06


2017

Coluna do sabadão

  Bomba nãos mãos de Janot

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), já enviou a investigação sobre o presidente Michel Temer ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Sendo assim, começou a contar o prazo de cinco dias previsto em lei para Janot decidir se apresenta denúncia contra Temer ou arquiva o caso. Segundo o Ministério Público, o prazo termina na próxima terça-feira.

A investigação foi autorizada para apurar se Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) cometeram os crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e participação em organização criminosa. A Polícia Federal já concluiu, em relatório parcial, que há evidências de que Temer cometeu "com vigor" o crime de corrupção passiva.

O inquérito é baseado na delação de executivos da JBS, segundo os quais Rocha Loures recebeu propina para que o Governo favorecesse o grupo junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Os delatores também entregaram a gravação de uma conversa de Joesley Batista com Temer. Desde que as delações da JBS se tornaram conhecidas, o presidente tem divulgado notas à imprensa, concedido entrevistas e feito pronunciamentos para rebater as acusações.

Temer tem dito que não atuou para beneficiar a empresa junto ao Governo, não teme delações e não renunciará à Presidência. Segundo o Ministério Público Federal, Temer deu "anuência" para o repasse de dinheiro, pela JBS, a Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para que o deputado cassado não feche acordo de delação premiada. Ainda de acordo com o MPF, o presidente e o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) atuaram em conjunto para barrar as investigações da Lava Jato.

INVESTIGAÇÕES– A Polícia Federal ainda não concluiu todas as investigações sobre o caso Temer, especialmente na realização de perícia da gravação de uma conversa entre o presidente e um dos donos da JBS, Joesley Batista, em março. Nela, a PGR analisa se o presidente cometeu obstrução de Justiça ao supostamente avalizar pagamento de propina por parte do empresário ao ex-deputado Eduardo Cunha, para que fique em silêncio e não faça delação premiada. No despacho, Fachin determinou que essas investigações sejam remetidas pelo STF à PGR assim que a PF concluir o trabalho. O envio do material à PGR não interfere no prazo do órgão para denunciar ou não o presidente. O período de cinco dias é definido em lei quando há investigado preso, situação de Rocha Loures.

O candidato é o filho– Se os dissidentes do PSB reforçarem os quadros do DEM, como se especula, em Pernambuco o partido fica com duas opções para disputar o Governo do Estado em 2018: o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho. Em relação a este, o que se diz é que está sendo preparado pelo pai, o senador Fernando Bezerra, caso não consiga se livrar em tempo hábil das denúncias referentes à operação Lava-Jato. Embora ministro de uma área técnica, Fernando Filho passou no teste e é considerado uma das gratas revelações da equipe de Temer.

Um busca do financiamento– O líder do Governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), protocola, na próxima terça-feira, a PEC que cria o Fundo Constitucional Eleitoral. O texto já foi divulgado e prevê, por exemplo, que o fundo será gerido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além disso, a proposta estabelece que os recursos serão destinados aos partidos somente nos anos eleitorais. Jucá diz que o objetivo dele é se reunir na semana que vem com os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para decidir quais projetos da reforma política poderão ser aprovados até setembro nas duas Casas.

Relator fala em constrangimento- Fortalecido com a decisão do Supremo Tribunal Federal, de mantê-lo na relatoria da delação do grupo JBS, o ministro Edson Fachin disse, ontem, que nenhum juiz condena por ódio e que o sistema penal não é a resposta para todos os males do País. “Não se pode demonizar a política. Não será o sistema penal punitivo a resposta de todos os males. Nos dias de hoje, nada constrange mais um magistrado do que ter, infelizmente, condenar um réu em matéria penal”, afirmou.

A degola de Aécio – O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, autorizou, na última quinta-feira, a abertura de uma nova investigação sobre o senador Aécio Neve (PSDB-MG), afastado por suposta prática de lavagem de dinheiro. O novo inquérito foi pedido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com base na delação da JBS. A nova investigação vai apurar se Aécio tentou ocultar a origem de R$ 2 milhões que teria recebido do empresário Joesley Batista. Segundo a PGR, a quantia era propina para que o senador atuasse em favor da JBS. Se for condenado, o tucano perde o mandato e pode ser preso.

CURTAS

EM SERRA TALHADA– Na próxima segunda-feira, a Prefeitura de Serra Talhada vai entregar três novas ambulâncias à população do município. “Vamos entregar ambulâncias equipadas para reforçar a frota de veículos da Secretaria Municipal de Saúde e melhorar a qualidade dos serviços prestados aos nossos pacientes”, disse o prefeito Luciano Duque (PT). A entrega está marcada para a Unidade de Saúde da Família (USF) do Pátio da Feira Livre, no centro da cidade.

FESTEJADO– Pré-candidato a governador, o senador Armando Monteiro foi festejado no camarote do São João de Caruaru em que esteve presente como anfitriã a prefeita Raquel Lyra (PSDB). Antes, ele participou da posse do presidente reeleito da UVP, Josinaldo Barbosa, durante o encontro de vereadores na capital do forró.

Perguntar não ofende: Até quando Temer vai continuar resistindo? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Votar em Lula que tem 06 (seis) processos de Corrupção, Lavagem de dinheiro, Ocultação de patrimônio, Peculato, Formação de quadrilha, é votar em BANDIDO. Você quer um Brasil Limpo?

marcos

O comentário final da semana: Lula é um Bosta!

Nehemias

Lula é, hoje, o símbolo da repulsa à destruição dos direitos trabalhistas e previdenciários da população é que a pesquisa Datafolha que o aponta na liderança – e sem competidor visível – constitui sinal de seu favoritismo nas eleições presidenciais do ano que vem. o favoritismo de Lula fará com que se inicie o processo de aglutinação em torno dele. A Mundiça de direita bunda-mole, não tem argumentos, são manipulados pela globosta e bostanaro.

Nehemias

São uns bundas-moles, manipulados pela globosta e bostanaro . Pega o beco Mundiça direita.

Nehemias

A direita é vazia, não tem argumentos, são uns bundas-moles. São manipulados pela globosta e bostanaro.


Versão Mata Sul

23/06


2017

Coluna da sexta-feira

    Governo prioriza denúncia

À espera da Procuradoria-Geral da República, os principais aliados do presidente Michel Temer (PMDB) afirmam, nos bastidores, que o Governo não pode abrir duas frentes na Câmara em busca de votos - no caso, para a rejeição da provável denúncia e, ao mesmo tempo, para a reforma da Previdência.

Para os auxiliares do presidente, Temer irá priorizar, agora em julho, os votos para derrubar a denúncia, que servirá de termômetro para a reforma da Previdência. Os deputados aguardam o teor da denúncia para saber se o Governo terá "oxigênio", fôlego para conseguir votos para duas pautas polêmicas no próximo semestre, principalmente a um ano da eleição, em que vão buscar renovar seus mandatos.

Segundo um interlocutor de Temer, se o Governo exigir um sacrifício dos parlamentares, a depender da gravidade da denúncia na avaliação deles, e tiver uma votação apertada contra a peça de Janot, dificilmente a Câmara terá ambiente para discutir mais um tema desgastante para os deputados, como a reforma da Previdência, em período pré-eleitoral.

Agora, se for uma vitória por margem larga - e sem "sangrar a base", afirmam parlamentares, a discussão sobre a reforma da Previdência poderá se dar no segundo semestre. Por isso, os principais aliados de Temer afirmam reservadamente que a votação da denúncia de Janot contra Temer será um "marco" para o tema da Previdência.

MANTIDOS NO XADREZ– A Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), no Recife, negou os pedidos de habeas corpus feitos pelos ex-deputados federais Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cosentino da Cunha. Os dois estão presos por mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte, dentro da Operação Manus, deflagrada no dia 6 de junho. Os desembargadores federais Élio Siqueira, relator do processo, e Roberto Machado acompanharam parecer do Ministério Público Federal e votaram pela negativa dos pedidos de liberdade. Apenas o desembargador federal Alexandre Luna foi favorável à concessão dos habeas corpus.

Fim da vaquejada– O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou no início deste mês três ações no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar derrubar leis que autorizam a vaquejada na Bahia, no Amapá e na Paraíba. Em maio, ação semelhante foi protocolada para invalidar lei que permite a prática em Roraima. Tradicional evento cultural e esportivo no País, na vaquejada um boi é solto em uma pista e dois vaqueiros, montados em cavalos, tentam derrubar o animal pelo rabo. Em outubro do ano passado, o STF já havia derrubado lei que regulamentava a atividade no Ceará sob o argumento de que impõe sofrimento aos animais e, portanto, fere princípios constitucionais de preservação do meio ambiente e da proteção da fauna.

Depoimento de Lula e Dilma – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu, em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal, que a ex-presidente Dilma Rousseff e o seu padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, prestem depoimentos no inquérito aberto que apura a suposta compra de apoio de partidos políticos à campanha de reeleição da petista em 2014. Janot também pediu que outras 11 pessoas, de quatro partidos, sejam investigas formalmente no inquérito, que foi instaurado originalmente contra o atual ministro da Indústria e Comércio Exterior, Marcos Pereira (PRB), com base na delação premiada de executivos da Odebrecht.

PSB radicaliza discurso- Em programa partidário que foi ao ar, ontem, o PSB assumiu que a sigla "tem lado" e pediu a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB). Embora a cúpula da legenda tenha rompido com o Governo, o Ministério de Minas e Energia ainda segue nas mãos do deputado licenciado Fernando Coelho Filho (PE), um dos líderes da ala governista do partido. Nos 10 minutos de propaganda, o PSB pregou a realização de eleições diretas para presidente da República "para impedir que interferências do poder econômico continuem valendo mais que a vontade da população". "Defendemos a renúncia do presidente Michel Temer, que perdeu as condições éticas para liderar o País", disse a apresentadora.

Posse da UVP - Reunidos desde a última quarta-feira em Caruaru, vereadores de todas as regiões do Estado prestigiaram a posse do presidente reeleito da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP), Josinaldo Barbosa (PTB). Outras lideranças estaduais também passaram por lá para prestigiar o evento, como o senador Armando Monteiro Neto e o deputado Sílvio Costa Filho (PRB), este representando a Assembleia Legislativa. Durante a abertura do congresso, Silvio defendeu uma maior interação do governo com os municípios. Nesse sentido, destacou o papel desempenhado pelo vereador nas cidades, sobretudo nos municípios do interior. “Os vereadores, mais do que ninguém, conhecem de perto as demandas da sociedade e tem um papel fundamental na construção da cidadania e na defesa dos direitos da população”, destacou.

 

 

 

CURTAS

EM SERRA TALHADA– Na próxima segunda-feira, a Prefeitura de Serra Talhada vai entregar três novas ambulâncias à população do município. “Vamos entregar ambulâncias equipadas para reforçar a frota de veículos da Secretaria Municipal de Saúde e melhorar a qualidade dos serviços prestados aos nossos pacientes”, disse o prefeito Luciano Duque (PT). A entrega está marcada para a Unidade de Saúde da Família (USF) do Pátio da Feira Livre, no centro da cidade.

EM AVIÃO DA FAB– O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) usou um jatinho da FAB para pegar a mala estufada de propina viva da JBS. No dia 27 de abril, o homem da mala – da estrita confiança do presidente Michel Temer – deslocou-se de Brasília para São Paulo, onde no dia seguinte recebeu 10 mil notas de R$ 50 somando R$ 500 mil em dinheiro da empresa. As informações constam de relatório da Polícia Federal na Operação Patmos, desdobramento da Lava Jato que mira Loures e o presidente.

Perguntar não ofende: Quando Sérgio Moro vai assinar a sentença do processo do triplex de Lula? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

São uns bundas-moles, manipulados pela globosta e bostanaro . Pega o beco direita.

Nehemias

Nova pesquisa traz Lula isolado na liderança, Bolsonaro em 2º e Doria estacionado em 3º. O estudo do DataPoder360, divisão de pesquisas do Poder360, foi realizado de 17 a 19 de junho de 2017. Foram entrevistados 2.096 pessoas com 16 anos de idade ou mais, em 217 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Isolado na liderança está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 71 anos, com 27% das intenções de voto nos 2 cenários testados pelo DataPoder360. O desempenho do petista segue estável, com ligeira tendência de alta –ele teve pontuações positivas em relação a estudos anteriores, mas sempre dentro da margem de erro. Em abril, Lula pontuou 24% e 25% da preferência do eleitorado, nos 2 cenários. Em maio, foi o escolhido por 25%. Eu voto Lula!!! Tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac hahahahahahahahahahahahaha. A direita bunda-mole é manipulada pela globosta e bostanaro.

Nehemias

Agora fudeu! Só dá Lula nas pesquisas.Tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac hahahahahahahahahahahahaha. Vixe!!! A direita bunda-mole, não tem proposta são vazios.

marcos

Boa noite e Bom São João para todos!

marcos

Agora FUFU, Só dá Lula nas pesquisas. O Senador Roberto Requião faz enquete no seu Twitter. Se Lula for condenado pelo caso do Triplex, Você acha?...76% Correto...4% Injusto....20% Perseguição política...tic tac tic tac tic tac.. É só dá Lula na cadeia. É a vontade do Povo.


Versão Sertão de Itaparica

22/06


2017

Coluna da quinta-feira

   Hélio despolariza Belo Jardim

A pesquisa do Instituto Opinião sobre a eleição suplementar para prefeito de Belo Jardim, que este blog traz hoje com exclusividade, na qual o candidato do PTB, Hélio dos Terrenos, à esquerda de camisa vermelha, abre uma vantagem de 16 pontos sobre o ex-vice-prefeito Luiz Carlos (PSB), apoiado pelo ex-prefeito João Mendonça (PSB), deixa o grupo do senador Armando Monteiro, pré-candidato a governador em 2018, numa posição confortável em um município importante do Agreste.

Se as eleições fossem hoje, Hélio teria 40,5% dos votos contra 24,3% de Luiz Carlos. Numa posição bem inferior, com apenas 11,3%, se situa o prefeito em exercício, Gilvandro Estrela (PV), ligado ao ministro da Educação, Mendonça Filho. Pelos números, a disputa ficou restrita aos candidatos do ex-prefeito e de Armando. Em política, as surpresas sempre acontecem, mas dificilmente o candidato de Mendonça terá condições de reagir, até porque não há mais tempo. A eleição está marcada para o próximo dia 2.

Sendo assim, a tendência é que Estrela possa até cair mais. Impressiona, por outro lado, o alto índice de indecisos: 14,9%. Como brancos e nulos se situam em 9% temos, portanto, quase 25% do eleitorado em cima do muro, passando a impressão de que não deseja nem confia em nenhum dos nomes postos. Diferentemente de Ipojuca, a eleição suplementar de Belo Jardim foi marcada com menor tempo para a campanha eleitoral.

O mais interessante, na realidade, é que não se assiste a uma disputa acirrada entre os dois grupos que se rivalizam hoje no município: o de João Mendonça com o de Mendonça Filho. Eles são primos e já militaram por muito tempo num só palanque, mas antes de morrer em abril de 2011, o velho cacique José Mendonça Bezerra, pai do ministro, já estava distante de João.

O fenômeno Hélio dos Terrenos tem uma explicação muito local. Do ramo imobiliário, virou um ricaço da noite para o dia, sua campanha não tem limites em gastança. Na eleição de outubro passado, saiu das urnas como o segundo mais votado. Além de contar com o apoio de Armando, no município o seu braço direito é o grupo do ex-prefeito Cintra Galvão, que por muito tempo mediu forças com José Mendonça. 

CERTEZA DA VITÓRIA  – A posição de Hélio dos Terrenos (PTB) é mais do que confortável. Quando o Instituto Opinião quis saber na pergunta direta e objetiva quem vai ganhar a eleição, sem apresentar os nomes dos candidatos, 43,5% apostaram no trabalhista ante 24,3% em Luiz Carlos (PSB). O prefeito em exercício e candidato à reeleição, Gilvandro Estrela (PB), é lembrado por apenas 5%, enquanto 27,2% não quiseram responder ou informaram que não sabiam. No quesito rejeição, Estrela é o que aparece com o menor percentual, enquanto Luiz Carlos aparece no topo.

Quem sai perdendo– Numa eventual derrota do candidato apoiado pelo ex-prefeito de Belo Jardim, João Mendonça, o socialista Luiz Carlos, quem também sai chamuscado é o ministro das Cidades, Bruno Araújo, com forte vínculo no município e que foi apoiado pelo grupo de João. Entre as expressivas lideranças estaduais do PSB pouca gente se envolveu até o momento na campanha. Herdeiro político do ex-governador Eduardo Campos, o jovem João Campos foi visto numa carreata seguida de um comício no domingo passado.

Revogação do mandato – A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, ontem, uma proposta que inclui na Constituição Federal a possibilidade de revogação do mandato presidencial a partir da vontade popular. Agora, o projeto seguirá para análise do plenário do Senado, mas ainda não há uma data para ser analisado. Para ser aprovado, precisará dos votos de 49 senadores em duas votações. Se isso acontecer, o texto ainda será encaminhado à Câmara. Se Senado e Câmara aprovarem o texto, a medida só valerá a partir de 2019, não podendo ser aplicada, por exemplo, ao presidente Michel Temer.

Traíra sofre degola- Um dos três votos da base aliada que ajudaram a derrotar a reforma trabalhista em comissão do Senado, o senador Hélio José (PMDB-DF) afirmou, ontem, ter sido alvo de retaliação do governo com a demissão de dois indicados seus em órgãos do Executivo. Em um discurso de oposição, acusou o presidente Michel Temer de chantagem e cobrou sua renúncia. “Nós não podemos permitir que o governo transforme votações em balcão de negócios. Esse governo está podre. Esse governo corrupto tinha que ter vergonha na cara e renunciar”, afirmou.

O melhor São João- Impressionado com o tamanho do São João de Petrolina, onde esteve, ontem, a convite do prefeito Miguel Coelho (PDB), o ministro do Turismo, Marx Beltrão, anunciou que irá investir na divulgação da festa pelo Brasil e em alguns países estratégicos. "Queremos fazer dos festejos juninos de Petrolina mundo afora um evento tão difundido quanto o Carnaval. Nossa ideia é fazer de Petrolina uma de nossas grandes vitrines do São João nas Américas, Europa e outros lugares onde iremos divulgar”, afirmou. O ministro ficou encantado com a estrutura, as atrações e o grande público, chegando a declarar que Petrolina faz, de fato, o melhor São João do País.

CURTAS

EM PAUDALHO– O ministro das Cidades, Bruno Araújo, estará, amanhã, em Paudalho, para vistoriar a área dos novos empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida no município. No local, será construído o Residencial Guadalajara I, com a previsão de 288 unidades habitacionais para beneficiar aproximadamente 1.152 pessoas na região. O empreendimento tem o valor previsto de R$ 21 milhões.

EM SANHARÓ– Conhecida por fazer um dos festejos juninos mais animados do Estado, Sanharó estará em festa, no próximo sábado. Além de apresentações de grupos culturais, como coco e bacamarteiros, a programação conta com shows de Solteirões e Jota Santos. O homenageado do São João da Terra do Queijo e do Leite é Iraldemir Aquino de Freitas, o Iral, principal idealizador dos festejos juninos de rua no município, que comemora 30 anos de animação. O tema este ano é “São João da Gente – Terra de Todas as Culturas”.

Perguntar não ofende: Manter Fachin na relatoria da Lava Jato foi uma decisão acertada do Supremo? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

A direita bunda-mole fica desesperada vendo Lula disparado nas pesquisas. São vazios, não tem argumentos.

Nehemias

Nova pesquisa traz Lula isolado na liderança, Bolsonaro em 2º e Doria estacionado em 3º. O estudo do DataPoder360, divisão de pesquisas do Poder360, foi realizado de 17 a 19 de junho de 2017. Foram entrevistados 2.096 pessoas com 16 anos de idade ou mais, em 217 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Isolado na liderança está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 71 anos, com 27% das intenções de voto nos 2 cenários testados pelo DataPoder360. O desempenho do petista segue estável, com ligeira tendência de alta –ele teve pontuações positivas em relação a estudos anteriores, mas sempre dentro da margem de erro. Em abril, Lula pontuou 24% e 25% da preferência do eleitorado, nos 2 cenários. Em maio, foi o escolhido por 25%. Eu voto Lula!!! Tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac hahahahahahahahahahahahaha. A direita bunda-mole é manipulada pela globosta e bostanaro.

Nehemias

Agora fudeu! Só dá Lula nas pesquisas.Tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac hahahahahahahahahahahahaha. Vixe!!! A direita bunda-mole, não tem proposta são vazios.

Nehemias

Eu num disse vazios, são uns bundas-moles. São manipulados pela globosta e bostanaro.

marcos

É mais de um Alcoólatra que rouba crucifixo e faz piadas com o nome de Deus, Tudo pode se esperar.



21/06


2017

Coluna da quarta-feira

  Uma derrota sem impacto

A derrota que o Governo sofreu, ontem, por 10 votos a 9, no projeto da reforma trabalhista no âmbito da Comissão de Assuntos Sociais do Senado, não tem importância alguma. Entre as comissões, a que é terminativa é a CCJ – Comissão de Constituição e Justiça, onde será aprovado com tranquilidade pela ampla maioria governista. O projeto segue normalmente para a CCJ. O placar surpreendeu a base e a própria oposição, que comemorou muito.

Senadores governistas trabalhavam com a expectativa de que o texto pudesse ser aprovado pelo placar de 11 a 8 ou com vantagem de 12 a 8, conforme o quórum da votação. O Governo descarta a hipótese de acelerar o processo, mas, caso necessário, um acordo de líderes pode encurtar o calendário e levar o assunto diretamente ao plenário. O projeto irá à CCJ, hoje, onde será apresentado o parecer do relator do tema nessa Comissão, Romero Jucá (PMDB-RR), e deverá ser concedida vista coletiva.

O líder do Governo no Senado tem forte atuação sobre o tema e acompanha todas as sessões que avaliam e debatem a reforma trabalhista na Casa. Com o objetivo de tentar anular qualquer estratégia da oposição para atrasar a tramitação, Jucá tem agido imediatamente após cada movimento dos opositores. O líder do governo diz que o calendário combinado com a oposição será seguido à risca com votação da CCJ na manhã de hoje. Após a votação, o texto pode ir ao plenário para a última etapa antes da sanção presidencial.

O relatório que será votado amanhã pede aprovação integral do projeto vindo da Câmara dos Deputados com a sugestão de alguns vetos. Essa foi à mesma recomendação dada pelo tucano Ferraço na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde o texto foi aprovado. Entre as alterações sugeridas, Ferraço pede veto à regra que prevê o contrato intermitente e sugere edição de uma medida provisória com salvaguardas ao trabalhador e regulamentação de setores que poderão usar esse tipo de contrato.

O senador solicita também rejeição à nova regra para o trabalho insalubre para gestantes e lactantes e afirma ser contra a revogação dos 15 minutos de intervalo para mulheres antes da hora extra. Para evitar precarização das condições de trabalho, o relatório pede ainda veto e futura regulamentação sobre a redução do horário de almoço para 30 minutos.

FIM DA CONTRIBUIÇÃO – Um dos pontos importantes da reforma trabalhista é o fim da contribuição sindical obrigatória. O objetivo, segundo o relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES), não é acabar com os sindicatos, mas apenas com a contribuição obrigatória. "Se tem uma coisa que banalizou no País foi a criação de sindicatos e partidos. Assim não dá", diz ele. Segundo Ferraço, o fim da obrigatoriedade da contribuição abre uma "extraordinária oportunidade" para os bons sindicatos fidelizarem os associados. Caso os sindicatos negociem acordos coletivos, entretanto, os benefícios valerão para todos os funcionários, inclusive os que não contribuem.

Oposição comemora– O senador Humberto Costa articulou a derrubada do projeto da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais e comemorou como a maior derrota do Governo. “Trata-se da maior derrota de Temer e seus aliados no Congresso desde que aplicaram o golpe contra a presidenta Dilma, em maio do ano passado. Mostramos a esse governo corrupto, nefasto e ilegítimo que a oposição e o povo têm força e conseguem impedir que o País retroceda décadas em direitos trabalhistas. Agora, vamos trabalhar para derrotar esse projeto, que atinge todos os trabalhadores brasileiros, no plenário do Senado e enterrá-lo de vez, juntamente com esse governo moribundo”, afirmou.

Água em Belo Jardim – Os moradores da cidade de Belo Jardim, no Agreste, voltaram a receber água nas torneiras, ontem, após o período de mais de um ano em colapso. A retomada do abastecimento pelas tubulações só foi possível depois que a Barragem do Bitury, um dos mananciais que atende a cidade, foi beneficiada com as chuvas registradas, nas últimas semanas na região, a mais castigada pela estiagem prolongada O reservatório registra agora 5% da sua capacidade de armazenamento, ou seja, 800 mil metros cúbicos de água, de um total de 17 milhões de metros cúbicos. A retomada da operação do Sistema Bitury foi monitorada pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Plano Plurianual- A Prefeitura do Jaboatão deu início às discussões sobre o planejamento estratégico para os próximos quatro anos. O Plano Plurianual 2018-2021 definirá as prioridades e o legado que será deixado pela atual gestão. Durante o Seminário Planejando Jaboatão, ontem, o prefeito Anderson Ferreira (PP) reuniu o secretariado e estabeleceu os principais eixos da sua administração. Para isso, foram definidos quatro programas que receberão atenção especial: Juntos Pela Educação, Juntos Pela Saúde, Juntos Pela Ordem Publica e Juntos Pelo Social. “Os principais resultados do nosso trabalho serão vistos nos quatro programas que formam a base da nossa administração. Temos que fazer um planejamento a ser executado e que represente o nosso compromisso com a mudança”, disse Ferreira.

Ação itinerante nas secretarias- Desde ontem, o prefeito do Cabo, Lula Cabral (PSB), passou a visitar as secretarias municipais e despachar com os secretários para agilizar os serviços oferecidos à população. A primeira pasta foi a de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Ali, Cabral discutiu ações prioritárias para as respectivas áreas que serão colocadas em prática a partir do segundo semestre. "Iremos passar em todas as secretarias funcionais para avaliar o que está sendo feito e buscar acelerar todos os serviços", afirmou o socialista, que na gestão passada já havia usado esse modelo com muito sucesso, tanto que deixou o Governo com aprovação acima de 80% e ainda elegeu o sucessor.

CURTAS

POLISHOP– Na planície desde que perdeu a eleição com seus candidatos em Jaboatão dos Guararapes e no Cabo de Santo Agostinho, o ex-prefeito Elias Gomes (PSDB) anda antenado com o mercado. Sem ainda conseguir espaços na política, mesmo seu partido tendo quatro ministérios no Governo Federal, o tucano resolveu investir em franquias do Polishop, no estilo Herbalife, prática que tem atraído muita gente. E, para isso, pediu a ajuda dos amigos.

FESTA JUNINA– O Ministério da Educação autorizou a abertura de 50 novos cursos superiores de graduação. A portaria com a lista dos cursos foi publicada, ontem, no Diário Oficial da União. As novas vagas são em cursos como engenharia, educação física, letras, nutrição, administração e pedagogia. Também há cursos tecnológicos como design de interiores, logística, gestão de segurança e redes de computadores. O número de vagas varia conforme o curso.

Perguntar não ofende: Se Aécio escapar da prisão, Lula também escapa? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Só um maltratado cuspido desprezado judiado nordestino conseguiu e consegue tirar esse país da bosta. Lula uma lágrima de Cristo.

Nehemias

A direita Mundiça que se diz defensora de Deus e do crucifixo, é pior do que Hitler.

Nehemias

Coxinhas onde vocês enfiaram as panelas?:

marcos

É melhor JAIR se acostumando para 2018.

marcos

Léo Pinheiro acusa ex-tesoureiro do PT....////.... Assim como Renato Duque, Léo Pinheiro acusou Paulo Ferreira de ter sido encarregado pelo PT para receber a propina do esquema do Cenpes, da Petrobras. \"Eu fui apresentado ao senhor Paulo Ferreira em 2007. E ele ia substituir o Delúbio Soares na tesouraria do PT. Foi informado que era para ter o pagamento de 1%, conforme era uma regra do PT nos projetos da Petrobras.\" O esquema se repetiu nas refinarias Getúlio Vargas (Repar) e Abreu e Lima (RNEST).Léo Pinheiro acusa ex-tesoureiro do PT.É impossível escrever corruPTo sem o PT.


Petrolina | Sao Joao

20/06


2017

Coluna da terça-feira

  Gilmar volta a polemizar

De passagem, ontem, pelo Recife, onde participou de um evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais de Pernambuco (Lide-PE), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes abordou o processo de investigação no escândalo da Lava-Jato e voltou a fazer duas críticas. “Investigação sim, abuso não. Não se combate crime, cometendo outro crime. E é preciso que a sociedade diga isso de maneira clara. Estado de direito não comporta soberanos. Todos estão submetidos à lei", afirmou.

Mendes fez uma palestra por quase uma hora e respondeu a questões feitas por empresários, advogados e autoridades públicas. O ministro citou casos de investigações contra magistrados do Superior Tribunal de Justiça e condenou a prática. Segundo ele, foram abertos inquérito para apurar casos de magistrados que teriam se encontrado com deputados e com a ex-presidente Dilma Rousseff para, supostamente, pleitear uma vaga no tribunal.

“O que fizeram? Agora, um grande sujeito, grande acadêmico e grande juiz é alvo de inquérito. Isso vai dar em alguma coisa? Claro que não. Isso era para constranger a pessoa, o Tribunal e a magistratura”, disse. “Quem não fez? Quem não pediu para ser indicado?” Para o ministro do STF, em alguns casos, “expandiu-se demais a investigação, além dos limites.” Para Mendes, o objetivo era colocar medo nas pessoas.

Diante disso, o presidente do TSE defendeu a imposição de limites a algumas práticas. “Não se pode aceitar investigações na calada da noite. Arranjos e ações controladas, que têm como alvo o próprio presidente da República”, declarou. "Nós não podemos despencar para um modelo de estado policial”, acrescentou. Na palestra, Mendes criticou a ideia de que juízes e promotores poderiam ocupar o lugar de políticos.

“É preciso que se respeite o Congresso Nacional. É preciso que se respeite a política. Vamos abominar, sim, as más práticas, mas não se faz democracia sem política e sem políticos. E isto precisa ser reconhecido e reconhecido pelas instituições”, afirmou. “Os autoritarismos que nós vemos aí já revelam que nós teríamos, não um governo, mas uma ditadura de promotores ou de juízes”, disse.

Mendes também criticou a forma como algumas decisões dos magistrados afetam os recursos públicos e, como exemplo, citou o auxílio-moradia de juízes. “Não pensem que nós, juízes e promotores, seríamos melhores gestores. Temos uma decisão no Supremo de um juiz que manda pagar auxílio-moradia, inclusive para quem tem casa, para todos os juízes do Brasil. Isto custa R$ 800 milhões por ano. Nunca a decisão foi ao Supremo, nunca foi ao plenário. E está sendo paga a todos os juízes. Mimetizando o que já se paga a promotores. Ninguém cumpre teto, só o Supremo. Vamos confiar a esta gente que viola o princípio da legalidade a ideia de gerir o País? Não dá”.

PROCESSO JUDICIAL – A defesa do presidente Michel Temer protocolou, ontem, na justiça, uma queixa crime por calúnia, injúria e difamação contra o dono do grupo J&F e delator da Lava Jato, Joesley Batista. A ação será analisada pelo juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Justiça do Distrito Federal. Se o magistrado entender que o pedido tem pertinência, ele abre uma ação penal contra o empresário, que passa a ser réu no processo. Caso contrário, pode arquivar o caso. A defesa de Temer também acionou a Justiça de Brasília com um processo civil, para exigir indenização de Joesley por danos morais.

Perdeu a vergonha– Na belíssima entrevista que concedeu, ontem, ao Frente a Frente, falando dos seus 80 anos de vida e 50 de carreira, o cantor Moacyr Franco exibiu uma simplicidade encantadora, falou dos seus maiores sucessos e também da sua outra faceta como humorista. Mas quando tratou de política – ele foi deputado federal na década de 80 – preferiu não emitir conceitos. “Estou tão decepcionado com a vida nacional que prefiro não entrar no mérito desta discussão. O que posso dizer é que sinto muita pena do Brasil”, desabafou, para acrescentar: "Mas perdi a vergonha de dizer que fui deputado federal, porque sai da Câmara dos Deputados com a mesma Caravan que cheguei ali". 

Nordeste em pauta – Os secretários da Fazenda dos estados nordestinos discutiram, ontem, no Recife, Marconi Marques Frazão, propostas de revitalização do plano de desenvolvimento regional. Ao final, sugeriram a criação de mecanismos que compensem as perdas que serão geradas com a aprovação do Projeto de Lei 54/2015, que já passou pela Câmara dos Deputados e retornou ao Senado Federal para avaliação. A nova legislação prevê o encerramento dos programas estaduais de incentivos fiscais em um prazo máximo de 15 anos para a indústria, a partir da sanção dessa lei. Contudo, para compensar os prejuízos causados pela diminuição da competitividade para atrair novas indústrias e outros investimentos, os representantes da Região Nordeste, de forma unânime, propuseram algumas medidas, dentre elas a redução gradual das alíquotas interestaduais de 12% para 5% e de 7% para 0%, em um prazo de sete anos.

Gesso volta ao debate- Em passagem, ontem, por Araripina, o senador Armando Monteiro (PTB) esteve com o prefeito Raimundo Pimentel (PSL) e lideranças da região no 1º Fórum de Desenvolvimento do Polo Gesseiro do Araripe. O petebista colocou-se à disposição do governo municipal para destravar ações que visam o desenvolvimento do município. Pimentel reiterou o pedido para reincluir o projeto de esgotamento sanitário no PAC. A obra, que iniciou em 2011 e tem 55% do cronograma concluído, atualmente está paralisada. “Precisamos reincluir essa obra no PAC. Ela foi excluída devido a uma série de questões. Assumi o compromisso com prefeito Raimundo Pimentel e já estivemos com os ministros da Integração Nacional e do Planejamento e com a presidência da Codevasf. A partir daí, vamos ver a dotação orçamentária necessária para retomar a obra e um cronograma para entregar à população”, afirmou.

Caravana da Transposição- Com o objetivo de dar celeridade ao Projeto de Integração do São Francisco, um grupo de senadores da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) iniciou, ontem, uma caravana pelas obras da Transposição. A ação começou pelos municípios de Terra Nova (PE), Jati (CE), além de São José de Piranhas (PB) e Cajazeiras (PB). Hoje, continua em Pau dos Ferros (RN) e Caicó (RN). Para o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), é necessária uma mobilização contínua para garantir que a Transposição seja finalizada. Apesar de apresentar mais de 90% de sua obra concluída, alguns trechos seguem paralisados.

CURTAS

SOCIALISTAS NO DEM– O presidente da República em exercício, Rodrigo Maia (DEM), desembarcou, ontem, em Petrolina, de surpresa, acompanhado do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). O ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, que cumpria agenda com o governador Paulo Câmara, abandonou o encontro e foi direto para o aeroporto recepcionar Maia. O que se diz é que Maia está tentando levar os deputados dissidentes do PSB para o DEM e Fernando Filho seria o primeiro.

FESTA JUNINA– O arraiá da Prefeitura do Recife vai reunir todos os servidores para comemorar e celebrar, hoje, o São João. A festa começa a partir das 14h, no térreo do edifício-sede, que fica na Avenida Cais do Apolo, no Recife Antigo. O forró pé de serra será comandado pela banda Culé de Xá. A programação realizada pela Secretaria de Planejamento, Administração e Gestão de Pessoas integra o calendário do Programa Servidor de Valor, que garante a valorização do servidor municipal.

Perguntar não ofende: Temer não devia ter processado bem antes o empresário Joesley Batista? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula é, hoje, o símbolo da repulsa à destruição dos direitos trabalhistas e previdenciários da população é que a pesquisa Datafolha que o aponta na liderança – e sem competidor visível – constitui sinal de seu favoritismo nas eleições presidenciais do ano que vem. o favoritismo de Lula fará com que se inicie o processo de aglutinação em torno dele.

Nehemias

São os comunistas os que pensam como cristãos.

marcos

Fora Temer, Fora Dilma, Fora PT, Fora PMDB, Fora Corrupção!

marcos

Bem, a elite vai jantar e dormir boa noite a todos!

Nehemias

Caixa confirma que ainda tem o triplex como garantia da OAS. Eu sabia Lula é uma lágrima de Cristo. A direita burra só faz o que globosta manda.


Flamac - 1

19/06


2017

Coluna da segunda-feira

   Blog traz cenário de Belo Jardim

Um dos principais polos de desenvolvimento do Agreste, com grupos políticos que mantém uma rivalidade histórica, Belo Jardim volta às urnas no próximo dia 2, em eleição suplementar, para eleger o sucessor do prefeito João Mendonça (PSB), cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em virtude de contas rejeitadas, da gestão passada, pela Câmara de Vereadores por recomendação do Tribunal de Contas do Estado.

Contratada com exclusividade por este ao blog ao Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), divulgaremos, a meia noite da próxima quinta-feira, a primeira pesquisa de intenção de voto para medir a tendência do eleitorado de Belo Jardim. Disputam a Prefeitura três candidatos. A princípio, seriam dois, mas as oposições não conseguiram costurar um nome consensual para enfrentar Luiz Carlos (PSB), ex-vice-prefeito, apoiado pelo ex-prefeito João Mendonça.

No enfrentamento ao socialista aparece o prefeito interino Gilvandro Estrela (PV), apoiado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), que, com a morte do pai, o ex-deputado José Mendonça Bezerra, assumiu a liderança do grupo Mendonça. João, o ex-prefeito, pertenceu por muito tempo ao clã, mas rompeu e construiu um caminho próprio. Também aparece na disputa o candidato do PTB, Hélio dos Terrenos, apoiado pelo senador Armando Monteiro Neto, presidente estadual da legenda trabalhista.

Na eleição passada, Hélio foi o segundo mais votado e faz sua campanha ancorada na liderança de Armando e no apoio do ex-presidente Lula. Em seu palanque conta, ainda, com o ex-prefeito Cintra Galvão. O que diz se no município é que a divisão dos grupos oposicionistas pode beneficiar o candidato do ex-prefeito, que tem se debruçado na campanha 24 horas por dia.

Com 75,7 mil habitantes, Belo Jardim teve sua política rivalizada até João Mendonça criar voo próprio entre as correntes dos Mendonça e dos Galvão. Quando bem ativos na liderança de seus grupos, José Mendonça Bezerra era conhecido como a “Baraúna do Agreste” e Cintra Galvão como “Pavão Misterioso”. O maior grupo econômico do município, o Moura, das Baterias com a grife Moura, tem ligação histórica com os Mendonça. A cidade conta ainda com o Instituto Federal de Educação, dotado dos cursos de Enfermagem, Agroindústria e Agropecuária.

SANTANA ENTRA NA POLÊMICA– A polêmica envolvendo o ritmo sertanejo no São João de Caruaru foi um dos assuntos comentados neste fim de semana nos principais polos de animação. Uma das estrelas da noite de sábado, o cantor Santana deu a sua opinião. "O problema não é a contratação de sertanejos. Vão acabar com a festa, está perdendo a essência, aquilo que não tem alma não consegue sobreviver. Se é para atender o público, traga na data de aniversário da cidade, no Natal. Eles não têm compromisso com a nossa cultura. Não é pelo fato da música estar fazendo sucesso que ela é boa. Caruaru é conhecida pelo barro, e não pelo plástico", afirmou.

A polêmica da dinheirama– Já em Gravatá, onde o prefeito tucano Joaquim Neto restaurou a tradição de um dos maiores polos de animação dos festejos juninos no Estado, a maior polêmica está relacionada ao contrato milionário que será pago para a banda Aviões do Forró. Enquanto o mesmo grupo receberá R$ 140 mil pela apresentação em Caruaru, um dos polos mais famosos do Nordeste, que rivaliza com Campina Grande, em Gravatá o valor será dobrado: R$ 280 mil. Por que tamanha diferença? Com a palavra o prefeito.

Em Petrolina – O governador Paulo Câmara assina, hoje, em Petrolina, a autorização de abertura da licitação para a 2ª etapa da ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do município. As obras, que vão receber um investimento de cerca de R$ 5 milhões, irão contemplar ações na Bacia do Jatobá, com a implantação de rede coletora de esgoto no bairro de Jatobá. Ao todo, cinco mil pessoas serão beneficiadas com a intervenção, que será executada em 18 meses, a partir da Ordem de Serviço. O edital de licitação da SES de Petrolina estará aberto a propostas até o próximo dia 12 de julho. Também consta do convênio, a urbanização (pavimentação) da nova Estação de Tratamento de Esgoto da cidade, a ETE Centro.

Temendo o pior - Fechado em sua casa no Lago Sul, em Brasília, desde o dia 17 de maio, quando foi divulgado conteúdo do áudio que registrou o pedido de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista sob o argumento de que precisava de dinheiro para custear sua defesa na Operação Lava Jato, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) tem dito a quem o visita que sua situação é “kafkiana”. Segundo aliados, o tucano avalia que em condições normais de temperatura e pressão o pedido de prisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot – previsto para ser analisado, amanhã, pelo Supremo Tribunal Federal – seria rejeitado. O senador avalia, porém, que no atual cenário tudo pode acontecer. Esse temor se cristalizou quando a Primeira Turma do STF manteve a prisão de sua irmã, Andrea Neves.

Crise embarca para Rússia- Buscando passar uma mensagem de normalidade em meio ao acirramento da crise política, o presidente Michel Temer embarca, hoje, para uma agenda de quatro dias na Rússia e na Noruega em busca de mais comércio, investimentos e cooperação. Enquanto na primeira parada a agenda será eminentemente econômica, na segunda ele deverá ouvir críticas a medidas aprovadas pelo Congresso Nacional que reduzem as áreas de preservação ambiental. A viagem foi mantida mesmo após a entrevista do empresário Joesley Batista, um dos donos do Grupo J&F à revista Época, em que acusa Temer de ser chefe de uma organização criminosa envolvendo peemedebistas na Câmara dos Deputados. O Palácio do Planalto divulgou nota no fim de semana para rebater o empresário e informou que vai processá-lo.

CURTAS

IML DO SERTÃO– Ainda em Petrolina, o governador assina ordem de serviço para a reforma e ampliação do Instituto de Medicina Legal (IML), que atenderá todo o Sertão do São Francisco.  No total, serão investidos R$ 2,8 milhões na unidade, sendo R$ 1,3 milhão em obras e R$ 1,5 milhão em equipamentos. Entre os equipamentos, serão adquiridos aparelhos de raio-x, câmaras frias, mesas de necropsia e viaturas.  A intervenção irá melhorar o serviço prestado e as condições de trabalho para os 50 profissionais que atuam no órgão, entre médicos legistas, auxiliares de legista e servidores administrativos.

EXCLUSÃO– A Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS-PE) realiza, hoje, às 11h, entrevista coletiva para tratar do que define como “ato ditatorial do Governo de Pernambuco”, a exclusão do presidente e vice da entidade, Albérisson Carlos da Silva e Nadelson Leite Costa, dos quadros da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). Os advogados Eduardo Morais, François Cabral e Jethro Silva Júnior estarão presentes na sede da entidade, na Rua Carlos Gomes, 70, Madalena, Recife, para explicar em que consiste a arbitrariedade da decisão. Também está em processo de exclusão o sargento Glaudstony Wanderley Galvão.

Perguntar não ofende: Se o STF autorizar a prisão de Aécio Neves amanhã, o próximo será Lula? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Estudo aponta que pessoas de esquerda são mais inteligentes que as de direita. Um estudo realizado por acadêmicos da Universidade Brock, em Ontário, no Canadá, afirma que pessoas com opiniões políticas de esquerda tendem a ser mais inteligentes do que aquelas com visões de mundo de direita. A pesquisa, que inclui dados coletados por mais de 50 anos, também aponta que crianças com menores índices de inteligência tendem a desenvolver pensamentos racistas e homofóbicos na idade adulta.

Nehemias

O Povo de esquerda é um povo lindo, é um povo guerreiro, trabalhador e unido.

Nehemias

Coxinhas onde vocês enfiaram as panelas???

marcos

A elite se prepara para jantar e dormir, boa noite.

Nehemias

O cara passa anos chamando Lula de ladrão e defendendo Aécio. E descobre que ladão é o Aécio. Fica com raiva de quem? Do Lula!


Banner - Hapvida

17/06


2017

Coluna do sabadão

  Fachin sente a temperatura

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, já analisa a necessidade de ouvir ou não as partes, antes do envio à Câmara dos Deputados, na denúncia que será apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer.  Na semana passada, o relator conversou com colegas do STF sobre como eles interpretam o regimento interno e a legislação no que diz respeito ao envio da denúncia e à necessidade ou não de ouvir as partes.

Fachin pode decidir ouvir as partes - Michel Temer e Ministério Público- em uma espécie de manifestação final antes de enviar a denúncia aos deputados. O relator, no entanto, ainda analisa a questão e não bateu o martelo sobre isso.  Quer, segundo auxiliares, "sentir a temperatura do Tribunal" antes de decidir. Após Rodrigo Janot apresentar a peça ao STF, é a corte que envia à Câmara. Temer quer pressa na análise da denúncia pelos deputados e precisa de 172 votos para rejeitá-la.

Temer pediu a Rodrigo Maia, presidente da Câmara, que resolva a questão ainda no primeiro semestre, em julho. Mas se Fachin decidir ouvir as partes antes de enviar a denúncia à Câmara, os planos do governo Temer devem atrasar. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve acusar Temer formalmente por envolvimento em crimes como corrupção passiva e obstrução à Justiça.

A denúncia deve se basear em delações e provas entregues por delatores da JBS. Na acusação, deve ser incluído o episódio da entrega de uma mala com R$ 500 mil em espécie para um ex-assessor de Temer. A denúncia tem que ser aceita pela Câmara para que o Supremo Tribunal Federal fique autorizado a investigar Michel Temer. Para ser aceita, a denúncia precisaria ter a aprovação de 342 dos 513 deputados. Confiante de que tem pelo menos os 172 votos necessários para barrar a abertura da investigação, o Governo está com pressa e quer colocar a denúncia em votação antes mesmo do início do recesso parlamentar, em 18 de julho.

REAFIRMOU TUDO– O empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa JBS, prestou depoimento à Polícia Federal na manhã de ontem, em Brasília, no inquérito que investiga o presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures. À PF, Joesley Batista, delator da Operação Lava Jato, "reforçou a verdade dita no depoimento por ocasião da colaboração, apenas a verdade dos fatos, ou seja, confirmou o que já foi dito e provado", segundo informação da defesa. Temer e Loures são investigados no inquérito por organização criminosa, obstrução de justiça e corrupção passiva com base na delação do empresário.

Dando sinais de candidato– Em entrevista exclusiva, ontem, à BBC Brasil, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o próximo presidente do País deveria ser um "gestor", adjetivo que constantemente usa para definir a si próprio. Ele ainda classificou os eleitores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), líder nas pesquisas na corrida presidencial de 2018, como mal informados ou defensores "das mazelas e do mal feito" e minimizou o crescimento do atual segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Antecipação do 13º – O prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PR), anunciou, ontem, a antecipação da primeira parcela do 13º salário, que será paga no próximo dia 23, para que os servidores possam garantir um São João mais animado. Já no dia 30, serão pagos os salários de junho, com reajuste de 4% nos vencimentos dos servidores efetivos ativos e inativos. Com isso, haverá um impacto financeiro de R$ 64,1 milhões na economia do município. No mês de julho, os professores, que têm data-base em abril, receberão o reajuste de 4% retroativo aos meses de abril e maio. Os demais servidores terão pagamento retroativo referente a maio, mês da data-base. Cargos comissionados e profissionais contratados temporariamente não terão aumento.

Cadê a crise em Carpina?– Após a divulgação do cantor cearense Wesley Safadão para se apresentar no período junino de Carpina, na Zona da Mata, o vereador de oposição Diogo Prado (PCdoB) questionou a postura da Prefeitura Municipal diante dos problemas enfrentados pela gestão, como o atraso de salário de professores. O artista foi contratado para show no dia 28 de junho por um cachê de R$ 450 mil, com inexigibilidade de licitação, segundo noticiou o blog da Folha. De acordo com o vereador, além do atraso do salário dos professores, os provimentos de dezembro não foram pagos, assim como um terço de férias dos professores.

São João mais gordo- A crise financeira na pequena Buenos Aires, na Zona da Mata pernambucana, também dá sinais de que está sendo superada depois da posse do prefeito Fábio Queiroz (PR). Exemplo claro nesse sentido é a antecipação de 50% do 13º salário aos servidores públicos para que possam ter um São João mais animado, com dinheiro no bolso. O pagamento será realizado juntamente com o salário deste mês no próximo dia 22, antevéspera da maior festa popular do Nordeste.

CURTAS

RECALL– A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (CDEICS) da Câmara dos Deputados aprovou proposta que dá o prazo de dez dias para que um fornecedor veicule, em rádio, televisão e internet, informação sobre defeito de produto ou serviço que comprometa a saúde ou segurança do consumidor – o chamado recall. O prazo será contado a partir da identificação do problema. Relator, o deputado Augusto Coutinho (SD) apresentou emenda ao texto, após considerar o prazo original de comunicação previsto (24 horas) muito curto.

VISITA– O governador Paulo Câmara (PSB) visitou, na manhã de ontem, o Centro de Gestão e Guarda de Documentos (CGGD) da CEPE, localizado no Cone Multimodal de Suape, no Cabo. O local, responsável pelos serviços de digitalização, gestão e guarda de todo o acervo documental do Estado, possui uma estrutura de 5.880 m2, com capacidade de armazenamento de 990 mil caixas Box e digitalização de quatro milhões de imagens por mês.

Perguntar não ofende: Qual é a de Fernando Henrique Cardoso em pregar a antecipação das eleições presidenciais? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Atenção Mundiça de direita a esquerda deseja a Pseuda Elite um bom domingo.

marcos

Atenção Mundiça de esquerda a Elite deseja a todos um bom domingo.

marcos

É melhor JAIR se acostumando para 2018!

Nehemias

Bostanaro vai ser presidente na ZONA.

Nehemias

A direita Mundiça que se diz defensora de Deus e, do crucifixo é pior do que Hitler.


ArcoVerde

16/06


2017

Coluna da sexta-feira

   Sou pé-de-serra!

O poeta, compositor e cantor Maciel Melo, de quem sou fã e conterrâneo das margens do inspirador e poético Rio Pajeú, o Pajeú das flores, que nos dá razão de cantar, saiu em defesa, ontem, num artigo neste blog, do autêntico e verdadeiro forró pé-de-serra, que vem perdendo, a cada ano, nos palanques juninos, seu histórico e garantido espaço para os chamados hits sertanejos.

O alerta de Maciel não é o primeiro nem tampouco soa solitário, nem chega a ser pregado no deserto. Tem eco e substância. Antes dele, Elba Ramalho e Alcymar Monteiro, cada um ao seu modo, já tinham protestado nas redes sociais contra esta grande e perniciosa invasão no São João de uma derivada musical de duvidoso gosto. Podem me chamar de cafona, como diz uma canção de Maciel, mas como ele e todo bom matuto de ouvido viciado em Gonzagão, também adoro forró.

Até porque, como disse Rogaciano Leite na poesia “Os críticos”, sou do Pajeú das flores/Sou da terra onde as almas/São todas de cantadores”. Lá, aprendi também que o canto da roça e da choupana vale mais que mil prantos das sofrência que apareceram por aí. Que me desculpem os que batem palmas para Marília Mendonça e coisas tais, mas trata-se de um modismo sem apelo cultural, sem poesia, sem alma e sem encanto.

Eu gosto de quem canta o Sertão, que é meu. Gosto de verso que tem cheiro de marmeleiro, aroma de bode e flor de mandacaru, como os de Maciel, Petrúcio Amorim, Flávio Leandro, Maria Dapaz, Jorge de Altinho, Flávio José, Santana, Alcymar Monteiro, Nena Queiroga, Josildo Sá e meu amigo Ivan Ferraz. Gosto de quem canta o som que brota mansinho de uma grota quando a chuva cai por lá.

Gosto do amanhecer catingueiro, no bico do Sabiá. Gosto da casca do umbu-cajá, gosto de verso e aboio matutos. Gosto de rapadura, o nosso manjar. Gosto do mel da for de catingueira, mais doce que o mel que os reis da sofrência curam a sua rouquidão nos palanques em que antes apreciávamos Luiz Gonzaga agarrado à sua sanfona tocando e cantando xote, baião e xaxado.

A rigor, os festejos juninos têm raiz nos brejos do Sertão. Caruaru e Campina Grande, que hoje rivalizam, pegaram carona na tradição sertaneja e mutilaram o pé-de-serra. Vivi quando adolescente um São João em que se dançava na beira da fogueira vendo o milho ser assado, tirando o gosto do seu sal com o doce da pamonha.

Por isso, assino embaixo em tudo que Maciel trovejou na sua dura pena em defesa do forró. E louvo aos que concordam com ele e comigo revivendo Euclides da Cunha: “Não desejo Europa, o Boulevard, os brilhos de uma posição. Desejo o Sertão, a picada malgradada e a vida afanosa e triste do sertanejo”.

Aos que possam me jogar pedras por esta defesa tão enfática que faço em favor do nosso forró pé-de-serra ainda recorro a Luiz Gonzaga com esta frase fantástica, cheia de amor pelo Sertão: “Quero ser lembrado como o sanfoneiro que amou e cantou muito seu povo, o Sertão, que cantou as aves, os animais, os padres, os cangaceiros, os retirantes, os valentes, os covardes, o amor”.

HORA DE CORRER– O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, ontem, que respeitado os prazos regimentais, quer votar "o mais rápido possível" a eventual denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer.  "Não dá para ficar carregando isso para o próximo semestre. Para o Brasil, é importante que o assunto termine logo, não pode ficar 15 dias pendurado no recesso e parando o Brasil”, afirmou. Para que uma denúncia da PGR contra o presidente da República vire processo, é necessária a autorização da Câmara. Segundo Maia, o ideal é que a votação seja resolvida logo para que não inviabilize as reformas que o Congresso precisa discutir, como a trabalhista e a da previdência.

O bom exemplo de Petrolina– O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), abriu espaço para o forró pé-de-serra no São João. Em dois dias seguidos, violeiros e sanfoneiros da região incrementaram a programação junina, que abre espaço para diversos eventos culturais. Na última terça-feira, centenas de famílias lotaram a Concha Acústica da cidade para prestigiar dois importantes eventos que já fazem parte do calendário junino: o festival de violeiros e o tradicional concurso de sanfoneiros que contemplam um ambiente voltado às famílias. Sete duplas de violeiros subiram ao palco para encantar o público ao som da boa viola. Seis delas concorrem à premiação de R$ 5 mil, que ficou com a dupla Ivanildo Vila Nova e Valdir Teles, classificada em primeiro lugar.

Pela Faculdade de Direito– A pedido dos estudantes e da diretoria da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a mais antiga do País, o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), pediu que os ministérios da Educação e da Cultura deem atenção especial orçamentária à precária situação estrutural do Palácio Histórico da unidade, localizado no centro do Recife. A faculdade calcula que R$ 1,6 milhão no orçamento deste ano seria o suficiente para sanar os problemas. O espaço centenário, segundo o senador, abriga mais de 1,5 mil alunos e 150 servidores entre professores e servidores, e teve uma obra de restauração interrompida em 2015, fato que prejudicou diversas áreas como anfiteatros, fachadas, coberturas, forros, cúpulas, ornatos, estrutura metálica, entre outras.

Aquecendo a economia– Em nova medida para reestabelecer a normalidade nos municípios atingidos pelas chuvas e movimentar a atividade econômica, o governador Paulo Câmara, anunciou, ontem, que antecipará o pagamento de 50% do 13º salário para servidores de 23 cidades da Mata Sul e do Agreste declaradas em "Situação de Emergência”. O pagamento será efetuado pelo Governo no próximo dia 29, injetando R$ 8 milhões na economia da região. O anúncio foi feito durante reunião do governador com a Comissão Especial da Câmara Federal de Acompanhamento das Enchentes, no Palácio das Princesas. Serão contemplados servidores dos municípios de Água Preta, Amaraji, Barra de Guabiraba, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Xexéu.

Cadê a delegada?- Em entrevista ao comunicar Nill Júnior, da Rádio Pajeú, o deputado Júlio Cavalcanti (PTB) cobrou do governador Paulo Câmara (PSB) a abertura da Delegacia da Mulher em Afogados, cuja estrutura foi aberta há mais de dois anos e não funciona por falta da nomeação de uma delegada. Criticou, também, a falta de segurança e o aumento da violência, destacando o crescimento de 20% no número de homicídios no município pela média dos últimos cinco meses de 2017 comparado com 2016. “Temos hoje um governo acéfalo, sem comando, um total descontrole no Estado”, afirmou. Ele também criticou a decisão de entregar o Hospital de Afogados a uma OS. “Estão fazendo a política do fazer menos, gastando mais”, acrescentou.

CURTAS

VIATURAS– O governador Paulo Câmara (PSB) entregou, ontem, mais 50 viaturas com o objetivo de fortalecer as ações da Polícia Militar e da Polícia Científica. Desse total, 36 caminhonetes serão destinadas ao policiamento ordinário da PM no Agreste e no Sertão. Outras 16 atuarão nas gerências de Polícia Científica do Recife e do Interior do Estado e uma reforçará a Polícia Civil. Os veículos - todos do modelo Hilux 4x2 - estarão nas ruas a partir de amanhã e faz parte da renovação de frota que acontece a cada dois anos.

VIOLÊNCIA– A Prefeitura do Jaboatão promoveu, ontem, em Piedade, uma série de ações alusivas ao Dia Mundial de Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa, em parceria com o Serviço Social do Comércio e o Governo de Pernambuco. Ao longo do dia, foram realizadas palestras e distribuídos materiais educativos. Houve, ainda, oferta de diversos serviços nas áreas da Saúde, Cidadania e Estética, além de apresentações culturais e divulgação de projetos e das redes de proteção à pessoa idosa dos governos municipal e estadual.

Perguntar não ofende: É certo os prefeitos privilegiarem os artistas da sofrência durante o São João? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

A direita Mundiça que se diz defensora de Deus e, do crucifixo é pior do que Hitler.

Nehemias

A direita Mundiça que se diz defensora de Deus é pior do que Hitler.

Nehemias

Boa noite Mundiça de direita, a elite pior do que Hitler estava viajando e volta a Camaragibe.

Nehemias

O socialismo é a transição que transforma a ótica da usura na lógica da fartura.

marcos

Lula o ateu alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus!


Supranor 1

15/06


2017

Coluna da quinta-feira

   Ao iluminado Moreno

Quando aportei em Brasília na efervescência da campanha das diretas em 84, já estava familiarizado com Jorge Bastos Moreno, o Moreno, de O Globo, que Deus o chamou, ontem. O conhecia de fama, pelos seus furos políticos. Nunca o tinha visto frente a frente, embora sua celebridade corresse solta. Moreno estava em todo lugar: nas conversas de jornalistas repercutindo seus petardos, nas queixas de políticos corruptos detonados pela sua pena mortal, na pauta da Câmara e do Senado, que abriam os debates do dia muitas vezes em cima de temas trazidos por ele à luz do dia e na penumbra da noite.

Quando o vi, pela primeira vez, no Comitê de Imprensa da Câmara dos Deputados, tomei um susto: Moreno não era apenas grande na acepção jornalística. Seu físico, quase beirando a obesidade, também chamava atenção. Fiquei pensando: como um jornalista tão gordo consegue tamanha mobilidade para furar todo mundo? Moreno também era negro e negro, num País racista como o Brasil, é alvo de achaques e de preconceitos.

Mas Joel Silveira, um dos mestres da mídia brasileira, dizia que jornalista não é aquele que toca na banda, é o que vê a banda passar. Moreno era assim. Mais do que isso, respirava notícia 24 horas por dia, vibrava não apenas com os seus furos, com as suas sacadas, a sua fina ironia, mas também com a dos seus colegas. Fez uma legião de amigos e admiradores, que frequentavam a sua casa no Lago Sul de Brasília para provar dos seus quitutes – era um bom cozinheiro – e da sua boa prosa.

Estive lá por várias vezes, umas convidado por ele, outras acompanhando políticos, como o deputado Jarbas Vasconcelos, um dos seus amigos mais fiéis e devotados, unidos por laços de mais de 40 anos de confissões e trocas de segredos recíprocos. Jornalista é como vinho, a capacidade se mede pelo tempo. Quanto mais maduro, mais prazer Moreno dava aos que buscavam se deleitar nos seus textos. Era um contador de histórias excepcional, de fatos da política e da vida.

Era da sua própria natureza apontar o que estava errado para ser corrigido. Mostrar o que estava ruim para ser melhorado. Denunciar os que corrompem para que sejam punidos. Seu olhar sempre apurado, sua capacidade de obter a informação exclusiva, o furo, aliados à sua fina escrita e a uma incrível capacidade de tratar o tema político com leveza.

Moreno era o jornalista que todo jornalista sonha em ser. Produziu momentos de incomparável brilho jornalístico ao longo de sua carreira. Sua paixão pelo Jornalismo e seu espírito sempre jovem o levaram, de maneira natural, a aproveitar todas as oportunidades trazidas pelas recentes mudanças tecnológicas. Foi um príncipe do jornalismo. Era uma das pessoas que mais admirava e sentirei falta do seu pensamento, da sua escrita e da luminosidade.

Todo jornalista tem o seu estilo. Moreno era detentor de um estilo inconfundível, de uma ironia britânica, com um texto moderno, que sempre soube atualizar ao longo do tempo. Tinha acesso direto aos líderes de todos os partidos e tendências — até aos presidentes da República, que o atendiam com agrado e respeito. Era um homem do bem, que sabia ferir sem ofender.

A CAUSA DA MORTE– O jornalista Jorge Bastos Moreno morreu na madrugada de ontem, no Rio de Janeiro, onde havia regressado há dez anos depois de muito tempo morando em Brasília. Ele foi vítima de um edema agudo de pulmão devido a complicações cardiovasculares. Vencedor de prêmio Esso, Moreno estava na profissão há mais de 40 anos e atuava na cobertura política. No jornal O Globo mantinha o "Blog do Moreno". Em março, lançou o livro "Ascensão e queda de Dilma Rousseff", com base em mensagens de Twitter. Também é autor do livro "A história de Mora - a saga de Ulysses Guimarães", de 2013.

A homenagem de Jarbas– De Jarbas Vasconcelos sobre Moreno: “O Brasil perde um grande jornalista e eu perco um grande amigo. Um amigo que conheci em Brasília recém-chegado de Cuiabá. Moreno fará muita falta, tanto pelo seu trabalho como profissional da comunicação como pela figura humana extraordinária que ele era. Ele tinha uma característica muito forte e rara de conseguir unir muita gente diferente, de pensamentos contrários inclusive. Fazia isso com maestria não só entre o meio político que ele circulava, mas em todos os ambientes e setores por onde passava. Diante do cenário que estamos vivendo, seu trabalho e sua forma correta e ética de conduzir as coisas farão uma falta imensa”.

 

 

O recuou do STF– Após encontro com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), mudou de tom e afirmou, ontem, que a decisão de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) está sendo cumprida pelo Congresso. "Ele (Eunício) apresentou quadro revelador do cumprimento da decisão. O senador (Aécio) foi suspenso das funções legislativas, agora precisamos aguardar com serenidade. As instituições estão funcionando como convém e há independência e harmonia entre o Poder Legislativo e o Judiciário", disse.

Milho mais barato– Produtores rurais de Petrolina e região terão oito mil toneladas de milho subsidiado pela Conab até o final deste ano. Um dos responsáveis pela garantia do produto é o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). Segundo ele, a saca de 60 quilos será vendida nos balcões da Conab ao preço R$ 35,00. “Isso representa alívio e esperança aos criadores do Sertão, que enfrentam mais de seis anos de prolongada e rigorosa seca”, disse o senador. Da Tribuna, Fernando Bezerra também ressaltou a chegada, ontem, de 2,3 mil toneladas do milho subsidiado ao Polo da Conab no Porto de Petrolina.

O cascudo de Maciel em Marília MendonçaEm defesa do autêntico forró pé de serra, o cantor Maciel Melo foi muito feliz, ontem, num artigo postado neste blog quando afirmou: “Essa juventude que abre as malas de seus carros com seus equipamentos de sons superpotentes, espalhando músicas de péssima qualidade, vai gerar em breve um vereador, um prefeito, um deputado, um governador. Consequentemente, irá trazer para os seus redutos as atrações que representem seu gosto musical e não a verdade de seu povo. O problema está na educação, na falta de orgulho por parte de nossa gente. Não vou desistir. A cada dia que passa, vou aprimorando mais o que aprendi com o rei do baião Luiz Gonzaga. A cada dia que passa, vou ficando mais criterioso com a minha música e com a música brasileira. Devolvam o nosso São João, por favor! Não apaguem a fogueira que ainda teima em permanecer acesa no interior de alguns sertanejos. Música sertaneja, para mim, é outra coisa, não isso que a Marília Mendonça faz. Viva Elba Ramalho, viva Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, viva a música brasileira! O buraco é mais embaixo, viu Dona Marília?”

CURTAS

ARCOVERDE– A Prefeitura de Arcoverde decidiu fazer alterações para melhorar os festejos juninos criando o Polo Estação da Cultura, nos dias 17, 18, 23, 24 e 25 próximos, na antiga Estação Ferroviária, no Centro. Durante a manhã haverá oficinas e workshops e, à tarde, espetáculos teatrais e autos dos bois e ursos. Todas as oficinas e apresentações serão gratuitas e começam no sábado, dia 17, a partir das 9h da manhã com oficina de Mobilidade em Perna de Pau, que vai ser ministrada pela Tropa do Balacubaco.

HEMOBRÁS– O deputado Romário Dias (PSD) criticou, ontem, a Hemobrás. Para ele, a sua construção, em Goiana, foi estrategicamente bem feita, mas apesar do enorme investimento na obra, não foi dado o prosseguimento necessário para se concluir o mecanismo para que ela servisse à população. “Pernambuco ainda precisa enviar para a França os produtos elaborados lá. Dá-me até vergonha de saber disso e dizer que a fábrica de hemoderivados fica aqui no Estado”, desabafou.

Perguntar não ofende: Nem sob tortura, Eduardo Cunha vai confirmar que houve tentativa da compra do seu silêncio? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Quando receber o décimo terceiro salário lembre-se foi uma conquista da greve geral de 1962 e lembre-se a Globo foi contra!

Nehemias

Dorica vai taxar até os mortos em cemitérios públicos, pobre de direita e agora?

Nehemias

Aécio ligou desesperado para Gilmar Mendes para soltar sua irmã Andréa Neves, foi pego em mais um grampo.

Nehemias

Aécio será incinerado na pira que acendeu contra adversários. Tá na bimba do boi.

Nehemias

O socialismo é a transição que transforma a ótica da usura na lógica da fartura.


Garanhuns 14/06/17

14/06


2017

Coluna da quarta-feira

  Tucanada não debanda

Com quatro ministérios no Governo, prestigiado e com a sinalização de que poderá ter o apoio do PMDB para a sucessão presidencial de 2018, o PSDB não vai cair fora do Governo nem agora nem mais na frente nem jamais. Também não haverá debandada nem qualquer rebeldia maior que posso contrariar a cúpula tucana, que tomou decisão de permanecer fiel e na base em reunião realizada na noite da última segunda-feira, em Brasília.

Logo após o encontro, o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), reiterou que não acredita numa debandada de integrantes do partido por conta da decisão tomada pela cúpula tucana de permanecer na base do governo Michel Temer. Desde que vieram a público as delações da JBS, com denúncias envolvendo o nome de Temer, integrantes do PSDB passaram a questionar a permanência do partido no governo.

Após a reunião, em que saiu vencedora a posição de caciques da sigla, como o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória, o jurista Miguel Reale Jr., um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, anunciou desligamento do PSDB. Jereissati foi questionado por jornalistas se isso poderia disparar um movimento de saída dos insatisfeitos, em especial entre deputados tucanos, que têm demonstrado maior desejo de deixar a base.

Reale Júnior afirmou que o movimento faz parte de um interesse momentâneo, já que, em troca, o PMDB não vai tomar posição contra o senador afastado Aécio Neves num processo na Comissão de Ética do Senado. “Não é um apoio ao governo. É um interesse momentâneo de apoiar o presidente para que o PMDB não tome posição contra Aécio Neves, que vai ser objeto de um processo na Comissão de Ética do Senado", alegou o jurista.

Um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, Reale disse ainda que a decisão vai afetar o PSDB, principalmente com a perda de confiabilidade: "O partido perde essa credibilidade. Perde a capacidade de ser crível. As pessoas não depositam mais confiança. E isso é muito grave. O partido perde muito", assinalou.

Ouvido, Tasso minimizou as declarações do jurista: "Eu não acredito em debandada. A decisão foi ponderada. Nenhum deputado falou em sair do partido, pelo contrário. Houve o compromisso de todos em permanecer no partido", disse. Ele afirmou ainda que o PSDB vai ficar em "monitoramento diário dos acontecimentos" para tomar as decisões que sejam o "melhor para o País".

NA PERDIÇÃO– Do deputado Daniel Coelho sobre a decisão do PSDB, o seu partido, de permanecer na base de Temer: “Lamento a decisão que não foi tomada e terminou sendo tomada. Digo que não foi tomada porque a Executiva não deliberou, não foi permitido que fossem colhidos os votos dos integrantes da Executiva, dos deputados, dos senadores. Foi muito mais uma decisão de cúpula do que qualquer outra coisa. A vontade da bancada continua muito forte em sair do governo, inclusive o líder da bancada dos deputados na Câmara, (Ricardo) Trípoli (PSDB-SP), disse que encaminhará voto para a abertura de investigação contra Temer. Então o partido está mais do que rachado e dividido neste momento. E acho que ficar neste governo podre, da maneira como ele está é o caminho da perdição completa”.

PT agride jornalista– Presidente do Partido dos Trabalhadores, a senadora Gleisi Hoffmann ligou para a jornalista Miriam Leitão, na foto ao lado, para pedir desculpas pelas hostilidades que a jornalista sofreu num voo entre Brasília e o Rio. Miriam relatou ter sido alvo de xingamentos de delegados da legenda no dia 3 de junho. O telefona foi cordial, e Gleisi tentou explicar a nota enviesada que divulgou ontem. No texto, a senadora condena as hostilidades, mas culpa a TV Globo pelo acirramento político no País. Miriam respondeu que o melhor da democracia são as várias vozes.

Queda do desemprego– Novo adepto do Twitter como plataforma de comunicação com o público, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, publicou, ontem, na rede social, que espera pela queda no desemprego a partir de agosto. Em sua avaliação, Meirelles lembrou que, pela primeira vez em três anos, o número de desempregados parou de subir em abril. "Temos que levar em conta que estamos saindo da maior recessão da nossa história, que deixou 14 milhões de brasileiros sem emprego", tuitou o ministro da Fazenda. "Os efeitos de uma recessão tão forte quanto a dos últimos anos não desaparecem do dia para a noite", completou.

Jogado para o STF– O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse, ontem, que detalhes do afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) da função de parlamentar devem ser definidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Eunício afirma que já tomou a providência que cabia a ele como presidente da Casa, que foi notificar Aécio. Ainda segundo Eunício, como nem o regimento do Senado nem a Constituição preveem as medidas a serem tomadas em caso de afastamento de senador pela Justiça, caberia ao STF determinar medidas adicionais.

Socorro aos municípiosO deputado Tadeu Alencar (PSB) apresentou projeto para acelerar a liberação de recursos para municípios atingidos pelas enchentes no País. Pela proposta, unidades estaduais e municipais, em estado de emergência ou calamidade, terão parcelamentos de débitos de tributos federais suspensos por um período que não poderá ser inferior a seis meses, podendo chegar a 30 meses para localidades com menor arrecadação do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “Por força de nosso modelo federativo, os municípios evidentemente têm parcelas significativas de suas receitas comprometidas com a dívida com a União”, diz, reforçando que os municípios pernambucanos estão demandando recursos não só para as medidas emergenciais, mas para a recuperação de uma infraestrutura (estradas, escolas, hospitais) que permitirá o seu funcionamento regular. 

CURTAS

IPOJUCA– A Câmara de Caruaru promove, hoje, a partir das nove horas, audiência pública para debater o Programa de Saneamento Ambiental do Ipojuca (PSA), conforme solicitação do vereador Marcelo Gomes (PSB). A direção da Compesa vai explicar detalhes sobre o Programa que prevê obras de esgotamento sanitário e consequente despoluição do Rio Ipojuca. Nas chuvas que caíram em Caruaru, o Ipojuca chegou a inundar muitas áreas, aumentando a sujeira em bairros que sofrem também com a invasão das muriçocas.

MÃE CORUJA– No ano em que completa uma década de atividades, o Programa Mãe Coruja Pernambucana foi homenageada com a sistematização, em quatro volumes, que abordam os desafios e a trajetória da iniciativa. O lançamento dos exemplares ocorreu em solenidade no Palácio das Princesas, comandada pelo governador Paulo Câmara e pela primeira-dama Ana Luiza Câmara. Na oportunidade, assinou o decreto que regulamenta o Marco Legal da Primeira Infância no Estado e apresentou, ainda, o Selo 10 anos do projeto.

Perguntar não ofende: Depois de Sérgio Cabral quem vai penar nas mãos de Sérgio Moro? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Não tenho nada a ver com a vida intima do Aécio, mas, será que agora ele vai ser comido?

Nehemias

Senado corta salário de Aécio e verba de gabinete após ordem do STF. Tomou no papeiro.

Nehemias

Aécio está morto e o PSDB se mata pra salvar um cadáver,

Nehemias

AÉCIO DEVERÁ SER PRESO NA TERÇA FEIRA. PMDB e PSDB dois dos mais desmoralizados partidos da Republica, firmaram acordo, baseados na chantagem e na intimidação. Essas duas palavras obrigatoriamente tinham que estar presentes numa coordenação feita por Romero Jucá. O objetivo desse desencontro era livrar Temer e Aécio, da cassação e da prisão.Jucá ameaçou abertamente:Se o PSDB deixar o governo, votaremos pela cassação do Aécio no Senado. O PSDB, dominado pela ambição dos cargos, e pela falta de dignidade inata, se renderam. Esqueceram que havia no Supremo, um pedido de prisão para Aécio. Do Procurador Geral para a Corte, que aceitou e encaminhou para a Primeira Turma de 5 Ministros. No sorteio do relator, Aécio foi favorecido: o relator será Marco Aurélio Mello, que como se sabe,tem preferencia por libertar e não por prender (Ha meses Marco Aurélio provocou polemica nacional, ao mandar soltar o goleiro Bruno, que cometera um crime nefando,agravado pela barbaridade e a selvageria. Na primeira oportunidade, o Supremo devolveu o criminoso á prisão). Com 1 a 0 a favor de Aécio, votará o mais recente Ministro, Alexandre Moraes, seguirá o relator, 2 a 0. Aí, pela ordem, votarão os outros 3 ministros, todos a favor da prisão:Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber.3 a 2 contra Aécio. Nessa mesma Turma, semana passada, foi mantida a prisão de Andréa irmã de Aécio. infinitamente menos culpada do que o irmão. O jovem presidenciável desde 1998, pode tentar recurso para o plenário. Se conseguir, terá a condenação confirmada por 7 a 4 ou 6 a 5, tenho duvida apenas em relação a 1 ministro .Não por vingança e sim por obrigação, o PSDB terá que recorrer ao Supremo contra a decisão do TSE. Aécio e o PSDB foram os autores do pedido de cassação da chapa. Se cumprirem o dever, Temer perderá pelo mesmo resultado: 7 a 4 ou 6 a 5.O Supremo está esperando o recurso. O Ministro Luiz Fux, que votou pela cassação, afirmou publicamente:Votei por convicção Em novo julgamento repetirei o voto.

Nehemias

PSDB hoje não mais existe, é um partido incapaz de tomar decisões próprias! PATÉTICO. Aécio na Cadeia


Mobi Brasil 1

13/06


2017

Coluna da terça-feira

    Temer na linha de frente

O presidente Michel Temer gravou, ontem, um vídeo a ser distribuído nas redes sociais para defender o equilíbrio entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e pregar a importância da aprovação das reformas trabalhista e da Previdência. O vídeo foi gravado no Palácio da Alvorada. Será o primeiro pronunciamento de Temer após o julgamento da última sexta-feira (9) no qual o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o pedido de cassação da chapa formada por ele e pela ex-presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014.

A mensagem de Temer sobre o equilíbrio dos poderes é motivada pela divulgação no fim de semana, pela revista “Veja”, de uma suposta investigação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) sobre a vida do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo e que autorizou a abertura de inquérito para investigar o presidente com base nas delações dos donos e executivos da empresa JBS.

Por meio de nota divulgada na sexta, Temer negou que a Abin tenha feito qualquer investigação sobre a vida do relator da Lava Jato. Mas a avaliação do Planalto é que isso não foi suficiente para apaziguar os ânimos com o Judiciário. A reportagem provocou reações da presidente do Supremo, Cármen Lúcia, e do presidente do TSE, Gilmar Mendes. Ontem, Cármen Lúcia informou que "não há o que questionar" em relação à palavra do presidente, que afirmou não existir investigação da Abin.

No vídeo, Temer aproveita para retomar a defesa das reformas nas leis trabalhistas e previdenciária. Pelo calendário do governo, ambas já deveriam ter avançado mais no Congresso, mas sofreram atraso devido à crise política. Com o desfecho favorável no TSE, Temer tenta retomar o calendário das reformas antes do possível oferecimento de denúncia contra ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

ANULAÇÃO– O partido Rede Sustentabilidade pediu, ontem, ao Supremo Tribunal Federal (STF), que anule o julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A legenda pediu, ainda, que um novo julgamento seja feito, dessa vez levando em conta as informações de ex-executivos da Odebrecht. O principal argumento da Rede é que, em 2004, o STF decidiu por unanimidade pela validade de um artigo da Lei das Inelegibilidades que permite ao juiz considerar fatos públicos e notórios, mesmo que não tenham sido alegados pelas partes na ação inicial. A Rede entendeu, então, que a maioria dos ministros do TSE contrariou a decisão do STF ao retirar provas da Odebrecht do caso.

Pulando fora– Conforme antecipamos neste espaço, o deputado Daniel Coelho está se transferindo do PSDB para o PSL. Mesmo assim, continua a falar como um dos líderes dos “cabeças pretas”, como são chamadas as novas lideranças tucanas. Esse grupo defende o desembarque imediato do governo de Michel Temer. A troca foi feita, é claro, de olho em 2018. O PSL, segundo o Radar online, acenou com uma vaga para a disputa do Senado ou o cargo de vice-governador de Pernambuco na chapa com Fernando Coelho. Daniel muda não só de partido, como também de posição política. Até aqui, ele se colocava contra as reformas da previdência e trabalhista. O PSL, no entanto, exigiu que aderisse ao bloco reformista.

Sinalizando para 2018– No corpo a corpo do governo para desmobilizar o desembarque tucano, interlocutores de Michel Temer sinalizam ao PSDB com duas cartas, principalmente: apoio para candidatura tucana na eleição de 2018 e no conselho de Ética do Senado para salvar o mandato de Aécio Neves, em um eventual processo. Ontem, o PSDB se reuniu para discutir o rompimento com o governo, mas adiou a decisão. O PSDB tem, hoje, dois principais pré-candidatos à Presidência: o governador Geraldo Alckmin e o prefeito de São Paulo, João Doria. Temer procurou Alckmin há duas semanas para pedir ao governador que desmobilizasse a debandada do PSDB de São Paulo. Alckmin tem trabalhado neste sentido.

Uso da máquina– Do deputado Sílvio Costa ao comentar as declarações do presidente Temer de que só sairá da Presidência morto. “Em verdadeira afronta aos mais de 207 milhões de brasileiros, Temer tem usado a máquina pública de forma descarada tentando permanecer no cargo, com o claro objetivo de continuar com o foro privilegiado. É lamentável ler na imprensa que deputados pernambucanos, pelos quais tenho apreço, ainda estejam protegendo este ilegítimo presidente da República. Não cabe a Temer, como a ninguém, usar o cargo para atender a interesses não republicanos, nem buscar numa maioria fisiológica a legitimidade para aprovar projetos que afetam o futuro do País”.

Reação naturalDe passagem, ontem, pelo Recife, na condição de candidato a Procurador-Geral da República, em eleição marcada para este mês, o Sub-Procurador-Geral da República, Carlos Frederico Santos, considerou extremamente natural o posicionamento do presidente Michel Temer (PMDB) de que não nomeará o mais votado dos procuradores na lista tríplice que a ele será entregue para escolher o sucessor de Rodrigo Janot. “Se ele escolhesse o primeiro não teria importância a sua participação no processo de escolha do procurador-geral”, disse, para acrescentar: “É por isso que é ao presidente da República é oferecida uma lista com três nomes”.

 

 

CURTAS

TACAIMBÓ– A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal referendou decisão proferida pelo Ministro Luiz Fux, negando provimento ao agravo em recurso extraordinário apresentado pela União, garantindo ao Município de Tacaimbó, no Agreste, o direito à regularidade previdenciária, afastando as exigências previstas na Lei 9.717/98. De acordo com o advogado Pedro Melchior de Melo Barros, a Suprema Corte agiu acertadamente ao manter as decisões preferidas pela justiça federal pernambucana.

PETROLINA – O ministro (em exercício) da Agricultura, Eumar Novacki, será recebido pelo prefeito Miguel Coelho em Petrolina, hoje, para anunciar um pacote de ações para o fortalecimento da produção rural no município. Serão assinados convênios para a reforma do matadouro, fornecimento de duas mil toneladas de milho aos agricultores da cidade, além da compra de máquinas para limpeza de barragens e manutenção de estradas.

Perguntar não ofende: Depois da negativa de Temer, morreu a polêmica em relação à espionagem da Abin sobre a vida de Fachin? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Juíza absolve Vaccari e mais 11 em caso que envolve triplex no Guarujá. Eu sabia, no PT só tem gente honesta.

Nehemias

Lula é, hoje, o símbolo da repulsa à destruição dos direitos trabalhistas e previdenciários da população é que a pesquisa Datafolha que o aponta na liderança – e sem competidor visível – constitui sinal de seu favoritismo nas eleições presidenciais do ano que vem. o favoritismo de Lula fará com que se inicie o processo de aglutinação em torno dele.

Nehemias

Globo diz que Moro não quer que Cunha faça delação de jeito nenhum. Por que será?

Nehemias

Emílio Odebrecht inocenta Lula e cita reunião com FHC, Vixe!!!

Nehemias

Estudo aponta que pessoas de esquerda são mais inteligentes que as de direita. Um estudo realizado por acadêmicos da Universidade Brock, em Ontário, no Canadá, afirma que pessoas com opiniões políticas de esquerda tendem a ser mais inteligentes do que aquelas com visões de mundo de direita. A pesquisa, que inclui dados coletados por mais de 50 anos, também aponta que crianças com menores índices de inteligência tendem a desenvolver pensamentos racistas e homofóbicos na idade adulta. Eita Mundiça de direita.


Asfaltos

12/06


2017

Coluna da segunda-feira

 Nas ondas do parlamentarismo branco

É possível que o presidente Michel Temer (PMDB), mesmo aos trancos e barrancos, consiga escapar e concluir seu mandato, operando, assim, a transição para as eleições de 2018. De todos os julgamentos, o pior já se livrou, no TSE. A próxima etapa está no Supremo Tribunal Federal, nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato. Mas tenho impressão que será uma batalha com vitória de antemão prevista: para o STF botar a cabeça de Temer na guilhotina o Congresso tem que autorizar.

Como o País vive um parlamentarismo branco – nunca se viu na história republicana um presidente com tamanha harmonia com o Congresso – deputados e senadores não avalizarão o Supremo. Mesmo, diga-se de passagem, que os argumentos de Fachin sejam robustos em provas. Com raríssimas exceções, os que integram Senado e Câmara, hoje, querem e torcem para que Michel Temer não apenas faça a transição, mas consiga aprovar as reformas necessárias.

O Brasil vive um parlamento de fato e não de direito pelos números: Temer nunca perdeu uma só votação importante na Câmara nem tampouco no Senado. Mas sabe por quê? Diferente de Dilma, sobra-lhe discernimento e jogo de cintura na relação com os parlamentares. Presidente da Câmara, Temer sabe como a Casa funciona e seu jogo é a ternura.

Ele próprio faz a ponte com deputados e senadores. Do seu celular, liga para todos. Seu gabinete, no quarto andar do Palácio do Planalto, não tem burocracia. Qualquer deputado ou senador que cruzar a Praça dos Três Poderes, mesmo sem audiência marcada, é recebido pelo presidente. Quer dois exemplos da relação de Temer com o Congresso?

Quando expulso do PDT por ter contrariado uma orientação partidária numa votação, o deputado pernambucano Carlos Eduardo Cadoca recebeu de imediato uma ligação do presidente, sem intermediação de secretária. O próprio Temer ligou do seu celular. Kaio Maniçoba, do partido de Temer, estava inclinado a votar contra o Governo numa medida provisória. Informado, o presidente ligou para ele e o convenceu a mudar o seu voto.

Dilma foi cassada porque não soube se relacionar com o Congresso. No mensalão, Lula evitou a abertura de vários pedidos de impeachment porque, a exemplo de Temer, sabia ternurar aliados. A ex-presidente não tratava mal apenas parlamentares. O ministro da Previdência, Garibaldi Alves, me revelou que nunca foi recebido por ela numa audiência formal. Ela despachava com Gabas, adjunto de Garibaldi, queridinho dela.

É por essas e outras que Temer, mesmo navegando num mar tenebroso, enfrentando turbulências que parecem não ter fim, não sofrerá impeachment. Na quadra atual, o mar não está para peixe, mas o presidente vai vencendo as fortes ondas de braçada, a braçada do parlamentarismo branco.

MAIS TEMPO– A Polícia Federal pediu ao Supremo Tribunal Federal o adiamento do prazo para a conclusão do inquérito aberto para investigar o presidente Michel Temer e o ex-assessor dele Rodrigo Rocha Loures, preso há uma semana. O prazo acabava no próximo dia 13, mas a PF pediu mais 10 dias porque a perícia no áudio gravado por Joesley Batista, dono da JBS, em um encontro com o presidente, não foi concluída. Ainda não há decisão do ministro Luiz Edson Fachin sobre o pedido da PF.

Governo não paga a quem trabalha– Está nas mãos do secretário Roberto Franca, na foto ao lado, que substituiu Isaltino Nascimento na pasta de Desenvolvimento Social, uma pendenga de mais de um ano que o governador Paulo Câmara insiste em fechar os olhos: a indenização dos servidores que deram o seu sangue nos 13 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), fechados na sua gestão. O Governo botou na rua da amargura 103 servidores após o rompimento dos contratos de prestação de serviço. São pais de famílias desamparados, mas o secretário Franca não está nem aí. Sequer sinaliza para um acordo com a categoria e a empresa envolvida na contratação da mão de obra. Chegou a hora de a oposição levantar a voz em defesa desses trabalhadores!

Sucessão de Janot– O presidente Michel Temer vai analisar outras opções, além da lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), para a escolha do sucessor de Rodrigo Janot no comando da Procuradoria-Geral da República. Caso isso aconteça, o presidente vai romper com uma tradição (ele não é obrigado pela lei a aceitar a indicação da associação) de indicar o nome mais votado pelos procuradores entre três apresentados pela entidade. A disputa pela cadeira de procurador-geral ganhou atenção especial desde que Ministério Público Federal e Palácio do Planalto entraram em rota de colisão. O novo chefe do MPF assumirá em setembro, quando vence o mandato de Janot.

Celeridade na votação– O Palácio do Planalto articula com partidos da base aliada uma tramitação rápida da denúncia que deve ser apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer. A expectativa é de que, vencido o obstáculo para a permanência do presidente no cargo, os deputados possam retomar as discussões sobre a reforma da Previdência, mesmo que seja um texto mais enxuto que o aprovado na comissão especial, em maio. A avaliação de aliados do governo é de que, se a denúncia demorar a ser votada, o presidente ficará “sangrando” por mais tempo.

Obra SonrisalO rompimento de um trecho do canal da Transposição em Custódia, nas proximidades do sítio Malhadinha, no Sertão do Moxotó, gerou protestos nas redes sociais e a desconfiança de que, além de superfaturada, a obra foi mal feita. Um grande volume de água foi desperdiçado por mais de cinco horas, até a empresa enviar uma equipe ao local para remendar o buraco. A roubalheira e o descaso têm o DNA dos governos petistas. Desde o início do Governo Dilma Rousseff, o custo total da obra pulou de R$ 4,8 bilhões para R$ 8,2 bilhões. O pior é que há uma desconfiança de que outros trechos venham a desabar também, porque o material usado no canal é de quinta categoria.

CURTAS

DESEMBARQUE– A cúpula do PSDB só vai para o “tudo ou nada”, em reunião agendada para segunda-feira, quando tiver a garantia de que o partido tomará uma decisão coesa sobre permanecer ou não na base de apoio do presidente Michel Temer. No momento, o placar interno mostra que o partido sairá rachado ao final dessa discussão, mas existe forte pressão pelo desembarque.

CIDADANIA – Recebo, na próxima quarta-feira, às 20 horas, mais um título de cidadão, desta feita, com muita honra e alegria, o de Abreu e Lima, na Região Metropolitana. A iniciativa foi do vereador Elton Vasconcelos, sendo aprovado por unanimidade. Após a solenidade, faço uma noite de autógrafos, no plenário da Câmara de Vereadores, do meu sexto livro Histórias de Repórter.

Perguntar não ofende: Quem a Polícia Federal vai prender esta semana? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Globo diz que Moro não quer que Cunha faça delação de jeito nenhum. Por que será?

Nehemias

LULA será o próximo presidente do Brasil !!!

Nehemias

REINALDO: SE TODOS SÃO IGUAIS, ENTÃO LULA É MELHOR. A disparada de Lula nas pesquisas para as eleições de 2018, como era de se esperar, irritou bastante o colunista Reinaldo Azevedo, que agora culpa o ódio à política pela ascensão do petista. Uma sociedade diz alguma coisa de si mesma, do processo político e do futuro quando uma média de 55% dos eleitores, mesmo depois de tudo, está com Lula. Vixe!!!

Nehemias

Gostaria de saber... De que lugar você ama Lula? Vixe!!!

sonia

Lula tem dormido bem ??? Só falta 8 dias, vai voltar para o lugar de onde não devia ter saído eita que vai ser uma comeMOROção. Churrascos, músicas e muita bebidas. Vai ser um São João nunca visto nesse país. VIXE.


Bm4 Marketing 9

10/06


2017

Coluna do sabadão

     A poderosa perdeu uma

A Rede Globo, que assume ostensivamente uma postura pelo afastamento de Michel Temer, perdeu, ontem, a primeira das suas batalhas para cassar o presidente, no Tribunal Superior Eleitoral, que rejeitou, por 4 votos a 3, o pedido de cassação da chapa Dilma-Temer. Mas, certamente, não vai recuar do seu propósito. Vem aí, com mais destaque ainda, o processo que Temer responderá no Supremo Tribunal Federal sob a acusação de tramar a compra do silencia do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).

Temer e seus aliados devem ter festejado o voto minerva do presidente do TSE, Gilmar Mendes. Afinal, não se trata de uma briga igual, mas desigual. Cada um com suas ferramentas. Temer, com o apoio do Congresso, do aliado Gilmar no TSE e o poder da caneta. A TV Globo, por sua vez, com a sua capacidade indiscutível de formar opinião. Até agora, quem enfrentou a poderosa se ferrou. Que o diga o ex-governador do Rio, Leonel Brizola, massacrado, quase que execrado da vida pública.

Brizola passou como um trator por cima de seus adversários na eleição de 1982 para o Governo do Estado do Rio de Janeiro, quando ele era considerado “candidato sem chances do PDT ao Palácio Guanabara”, como dizia a TV-Globo. Uma das frases famosas de Brizola: “Quando vocês tiverem dúvidas quanto a que posição tomar diante de qualquer situação, atentem… Se a Rede Globo for a favor, somos contra. Se for contra, somos a favor!”

Quando a TV Globo pendeu para Collor em 1989, manipulando o debate final do ex-caçador de marajás com Lula, foi o passaporte para a chegada do “colorido” ao poder. Mais tarde, quando assumiu a campanha pelo impeachment de Collor, sua derrocada veio a jato. Mais tarde, na primeira eleição de Lula presidente, em 2002, depois de três campanhas contra o ex-petista, o ajudou a chegar ao poder.

No impeachment de Dilma, igualmente, teve posição favorável à sua degola, mesma trincheira assumida em relação à crise da Lava-Jato, só faltando assumir, em editorial, que defende e prega a prisão de Lula. A TV Globo vinha sendo generosa com Michel Temer, a ponto de os petistas irem às ruas falar mal e agredir repórteres, pregando o “abaixo a Rede Globo”.

A poderosa já dava como favas contadas a renúncia de Temer, tão logo o presidente foi pilhado em gravação feita pelo dono do frigorifico JBS. O presidente, entretanto, usou uma rede nacional de TV e rádio para afirmar que não largaria o osso. A partir daí, as atenções da emissora se voltaram para o julgamento das contas da chapa no TSE. Mas o corajoso Gilmar Mendes melou o jogo da globoleza. Como a emissora acha que pode tudo, vai continuar dedicando o JN, todos os dias, pela cassação de Temer.

SEM RESPOSTAS– O presidente Michel Temer enviou ao Supremo Tribunal Federal um pedido de arquivamento do inquérito, no qual informa que não responderá as 82 perguntas formuladas pela Polícia Federal. O pedido é dirigido ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, que atendeu ao pedido da Procuradoria Geral da República e autorizou a abertura de inquérito para investigar Temer com base nas delações premiadas dos donos e executivos da empresa JBS. O prazo estipulado por Fachin para a resposta se encerrou às 17h de ontem. Mas o ministro já havia informado que Temer não era obrigado a responder.

A caminho da prisão– O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reiterou, ontem, ao Supremo Tribunal Federal (STF), o pedido de prisão do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). Ele também se manifestou pela manutenção das prisões da irmã de Aécio, Andrea Neves, do primo, Frederico Pacheco, e do assessor parlamentar e cunhado do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza Lima. O procurador-geral afirma que a prisão preventiva é imprescindível para a garantia da ordem pública. Segundo ele, "são muitos os precedentes do Supremo Tribunal Federal que chancelam o uso excepcional da prisão preventiva para impedir que o investigado, acusado ou sentenciado torne a praticar certos delitos enquanto responde a inquérito ou processo criminal, desde que haja prova concreta do risco correspondente".

Ligado a Loures– Ao discutir as questões que recebeu da Polícia Federal sobre a delação da JBS, o presidente Michel Temer disse a auxiliares desconhecer o personagem "Edgar", que aparece na pergunta 47. A pergunta é a seguinte: "Vossa Excelência tem alguém chamado "Edgar" no universo de pessoas com quem se relaciona com certa proximidade? Se sim, identificar tal pessoa, mencionando a atividade profissional, eventual envolvimento na atividade partidária, descrevendo, ainda, a relação que com ela mantém". Aliados de Temer atribuíram Edgar ao universo, "ao circuito", do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, preso no complexo da Papuda, em Brasília. Em uma das gravações com Ricardo Saud, da JBS, sobre entrega de dinheiro, Loures discute o uso de três pessoas: Celso, Edgar ou Ricardo.

Dinheiro emergencialO ministro de Educação, Mendonça Filho, liberou, ontem, R$ 30 milhões para recuperar a estrutura física de escolas e creches e para aquisição de equipamentos, mobiliários e livros das escolas atingidas pelas enchentes em 31 cidades do Estado. Segundo ele, foi mudada a lógica para o aval do dinheiro em virtude do quadro de emergência na região. “Em vez de aguardarmos a aprovação de cada plano de trabalho individual dos prefeitos, modificamos a lógica de atendimento pelo FNDE, para que os recursos fossem disponibilizados de forma imediata”, afirmou. O FNDE, conforme explicou, está mobilizando técnicos em Palmares, na zona da mata sul, e também em Caruaru, para oferecer assistência a todos os municípios afetados na elaboração desses planos de trabalho.

CURTAS

PROPINAS– O ex-diretor de serviços da Petrobrás, Renato Duque, afirmou ter acertado propinas de 0,5% para o PT, a pedido da então presidente da petrolífera, Graça Foster, em contratos entre a estatal e a empresa italiana Saipem, para a qual ele foi chamado para atuar. Na ocasião, segundo Duque, ela era diretora de Gás e Energia da Petrobrás.

CIDADANIA E LANÇAMENTOS– Os dois próximos lançamentos do meu livro Histórias de Repórter estão marcados para Abreu e Lima, na próxima quarta-feira, às 20 horas, na Câmara Municipal, onde também recebo o título de cidadão e no dia 16 em Afogados da Ingazeira, minha terra natal, às 20 horas, na Câmara Municipal.

Perguntar não ofende: Prendendo Aécio, Janot também vai pedir a prisão de Lula? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

E como dizia Doutor Miguel Arraes a direita é uma Mundiça Bosta!

Nehemias

Gostaria de saber... De que lugar você ama Lula?

marcos

E como dizia Doutor Miguel Arraes Lula é um Bosta!

marcos

FORA TEMER

marcos

Boa noite mundiça vermelha, O mais interessante nisso tudo é que nenhum vermelhinho foi as ruas pedir o fora Temer. Será que o acordo celebrado em 2003 PT/PMDB vai até 2018?



09/06


2017

Coluna da sexta-feira

    Relator quer cassar Temer

O relator da ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, ministro Herman Benjamin, afirmou, ontem, durante o julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que houve abuso de poder político e econômico na campanha presidencial de 2014. Durante a leitura do voto, Benjamin entendeu que o PT e o PMDB acumularam recursos de propina ao longo do tempo, o que beneficiou os partidos na eleição daquele ano. O ministro chamou esses valores de "propina-gordura" e "propina-poupança" por terem sido captados de empresas beneficiadas em contratos da Petrobras antes da eleição.

"Os partidos que encabeçaram a coligação Com a Força do Povo acumularam recursos de 'propina-gordura', ou 'propina-poupança', que lhes favoreceram na campanha eleitoral de 2014", disse Benjamin, acrescentando: "Trata-se de abuso de poder político e ou econômico em sua forma continuada, cujos impactos, sem dúvida, são sentidos por muito tempo no sistema político eleitoral".

Por tais razões, Benjamin disse reconhecer a procedência da alegação de que houve abuso de poder político e econômico. O abuso de poder político e econômico é a principal acusação da ação apresentada em 2014 para cassar a chapa Dilma-Temer. A condenação ou absolvição da chapa, no entanto, depende do voto dos demais seis ministros do TSE: Napoleão Nunes Maia Filho, Admar Gonzaga, Tarcísio Neto, Luiz Fux, Rosa Weber e Gilmar Mendes.

Na leitura do voto, Herman Benjamim também enfatizou que o abastecimento de campanhas com propina não ocorreu exclusivamente para beneficiar o PT e PMDB na eleição de 2014, mas tornou-se prática em outros partidos. Para o relator, não precisa ser propina para cassar um mandato, basta ter havido caixa 2 (doações e gastos de campanha não declarados à Justiça Eleitoral).

MUDANÇA DE VERSÃO– O presidente Michel Temer disse a peemedebistas que pediu ao então ministro da Agricultura, Wagner Rossi, que conseguisse um avião em 2011 para que ele e sua esposa Marcela Temer pudessem viajar a lazer para Comandatuba, na Bahia. Rossi, além de então ministro da Agricultura, era e ainda é um dos peemedebistas mais próximos de Temer. Segundo o blog apurou, após a solicitação de Temer, Rossi pediu então à JBS o avião, que foi usado por Temer em janeiro de 2011. Oficialmente, o presidente primeiro disse que não havia feito à viagem. Ontem, ele recuou e confirmou o uso de avião particular, mas diz que não sabia de quem era.

Correndo de Moro– O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) pediu ao juiz Sérgio Moro a remarcação da data para prestar depoimento como testemunha de defesa de Jorge Luz e do filho dele, Bruno Luz, apontados como operadores financeiros do PMDB. O senador alega “excesso de compromissos parlamentares” para justificar o pedido.  Na petição encaminhada à Justiça Federal no Paraná, o advogado de Renan Calheiros, Luís Henrique Machado, argumenta que o senador possui muitos compromissos na próxima semana e destaca que o feriado do dia 15 de junho comprimiu ainda mais a agenda. Na petição, o advogado solicita que uma nova data seja agendada a partir do dia 20 de junho, preferencialmente entre terça-feira e quinta-feira, no período matutino.

Hospital de campanha– Na segunda semana da Operação Prontidão, o governador Paulo Câmara voltou, ontem, a Rio Formoso, na Mata Sul, para acompanhar o funcionamento do Hospital de Campanha. A unidade de saúde do Exército, que começou a atender na última sexta-feira, já contabiliza 1.156 atendimentos, entre consultas, exames, procedimentos e remoções. No local, são oferecidas consultas nas áreas de pediatria, ortopedia e clínica médica, além dos serviços de urgência e emergência. "Eu quero agradecer ao Exército e à Prefeitura pelo apoio. O hospital está funcionando corretamente e a população está sendo muito bem assistida. Quando não dá pra atender aqui, é realizada a transferência de imediato para o hospital mais próximo. Então, essa estrutura está cumprindo sua missão, que é dar esse suporte à saúde de Rio Formoso, enquanto a gente planeja as soluções de curto e longo prazo, como a construção de um novo hospital", assegurou o governador.

Cota para negros– O Supremo Tribunal Federal (STF) votou pela validade de uma lei de 2014 que obrigou órgãos públicos federais a reservar 20% de suas vagas em concursos públicos para negros. O julgamento havia sido suspenso no mês passado, após o voto favorável de 5 dos 11 ministros. O debate foi retomado, ontem, e os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello Celso de Mello e Cármen Lúcia se manifestaram pela constitucionalidade da cota. Em maio, já haviam votado a favor os ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luiz Fux e Rosa Weber.

Acesso a Muro Alto– O secretário de Turismo, Felipe Carreras, recebeu a garantia do ministro de Turismo, Marx Beltrão, de que os recursos necessários para a pavimentação da estrada de acesso para a Praia de Muro Alto, no litoral sul do Estado, serão liberados. Aliás, o Governo do Estado já está licitando o projeto de pavimentação da rodovia de acesso à praia de Muro Alto, em Ipojuca. Com extensão aproximada de 2,6 km, que vai das imediações do Resort Nannai até o Rio Ipojuca (Pontal de Muro Alto), a estrada será toda sinalizada e pavimentada. O investimento no projeto é de R$ 2,7 milhões, com recurso do Ministério do Turismo e Governo do Estado. A obra vai atender um antigo pleito dos hoteleiros da região. Um ganho para o turismo do litoral Sul, mais especificamente de Muro Alto.

CURTAS

DELAÇÃO– O doleiro Lucio Funaro, ligado ao ex-deputado Eduardo Cunha, disse em depoimento que prestou na última sexta-feira (2) à Polícia Federal – ao qual a TV Globo teve acesso – que recebeu sondagens do ex-ministro Geddel Vieira Lima, aliado do presidente Michel Temer, sobre a eventual intenção de fazer acordo de delação premiada.

PROGRAMAÇÃO– Depois de anunciar os homenageados do São João do Recife, o prefeito Geraldo Júlio (PSB) divulgou, ontem, a programação completa da festa em 2017. O ciclo junino conta com 35 arraiais espalhados pela cidade, apresentações em trios de forró, procissão, comidas típicas e um concurso de quadrilhas juninas.

Perguntar não ofende: Quando, enfim, acaba a novela mexicana do TSE?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Viva Dilma! Viva Lula! Viva o PT!

Nehemias

Gostaria de saber... De que lugar você ama Lula?

marcos

FORA TEMER.

marcos

Lula o Alcoólatra que piadas com o nome de Deus.

Nehemias

Gostaria de saber... De que lugar você ama Lula?



08/06


2017

Coluna da quinta-feira

   Um julgamento sem fim

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral decidiram estender por todo o dia a sessão de hoje do julgamento da chapa Dilma-Temer prevista inicialmente para os períodos da manhã e da noite. Com a decisão, a sessão se iniciará pela manhã e deverá terminar somente à noite. Se necessário, decidiram também os ministros, haverá sessão amanhã.

O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, disse que comunicará à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, da ausência dos três ministros do TSE que também integram o STF (o próprio Gilmar Mendes, Luiz Fux e Rosa Weber) na sessão do Supremo marcada para as 14h de hoje.

Os ministros do TSE também chegaram a cogitar a possibilidade de abrir mais uma sessão na noite desta quarta, mas a ideia foi descartada a pedido do relator, Herman Benjamin, que disse ainda estar se recuperando de um problema respiratório. Ao final da sessão, Gilmar Mendes confirmou a realização de sessão de hoje, a partir das 9h. Haverá interrupção para o almoço, com retomada prevista para as 14h.

Ele também já convocou sessões para amanhã, também de manhã até a tarde. Por fim, disse que, se necessário, também poderá marcar sessões para sábado. Nesta quarta-feira, os ministros deram continuidade à análise das chamadas "preliminares" (questionamentos das defesas), iniciada no dia anterior, e o ministro Herman Benjamin, relator do caso, começou a apresentar seu voto.

FARPAS– Em mais um episódio da troca de farpas que marcou a sessão de ontem do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Herman Benjamin afirmou ao presidente da Corte, Gilmar Mendes, que prefere o "anonimato", em vez da fama. O relator da ação que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer fez a afirmação em resposta a uma observação do presidente do TSE. Pouco antes, Gilmar Mendes havia dito ao colega de tribunal, em tom irônico, que Herman Benjamin devia a ele o fato de estar "brilhando na televisão no Brasil todo".

Candidatos a réu – Ainda sem partido, o deputado Carlos Eduardo Cadoca vem batendo num ponto crucial para a sobrevivência da classe política: a reforma do sistema eleitoral e dos mecanismos de financiamento de campanha para a próxima eleição, em que está em jogo a renovação do Congresso. É dele a frase que repercute intensamente nas redes sociais e na mídia nacional: “Se nada for feito nas regras da próxima campanha não seremos candidatos a deputado, mas a réu”. Em tempo: os contratempos do caixa dois já levaram dois ex-presidentes da Câmara para o xilindró.

 

 

Direto para o plenário– O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse, ontem, que a proposta de reforma trabalhista enviada pelo governo federal poderá ser levada ao plenário do Senado sem que o texto seja votado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Quando o projeto chegou ao Senado, Eunício determinou que o tema fosse analisado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e também pelas comissões de Assuntos Sociais (CAS) e Constituição e Justiça (CCJ). A reforma foi aprovada na CAE nesta terça (6) por 14 votos a 11, depois de reunião com cerca de 9 horas de duração.

A favor da debandada– Considerado um dos nomes mais influentes na ala jovem do PDSB, o deputado federal Daniel Coelho não vai participar da reunião da executiva nacional do partido, amanhã, em Brasília, quando a legenda decidirá se fica ou sai da base aliada do Governo Temer. O parlamentar viajou hoje para a Coreia onde participará de um evento sobre cidades sustentáveis. "Não vou estar, mas deixei meu voto por escrito e assinado. Defendo a entrega de cargos e o apoio às pautas importantes para o país". De acordo com Coelho, o ideal é que o PSDB não faça parte da base, mas vote projetos de relevância nacional sem fazer oposição a Temer.

País funcionaO otimismo sobre a economia brasileira dominou o discurso do ministro da Fazenda do Brasil, Henrique Meirelles, ontem, primeiro dia da edição de 2017 do Fórum da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Entretanto, a crise que vive o país foi um assunto evitado. "O Brasil continua a funcionar independente de discussões de ordem política", disse. Meirelles está em Paris para participar fórum da organização na qual o Brasil tem status de país associado.

CURTAS

DANIEL NO PSL– O que se diz nos bastidores em Brasília é que o tucano Daniel Coelho está de malas prontas para embarcar no PSL, partido no Estado comandado pelo ex-deputado federal Luciano Bivar. Não se trata de nenhuma surpresa a sua escolha partidária: Sérgio, filho de Bivar, foi vice de Daniel na campanha passada pela Prefeitura do Recife.

LANÇAMENTO– A Polícia Federal informou que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor do presidente Michel Temer, foi transferido na tarde de ontem da Superintendência da PF em Brasília para o Presídio da Papuda, na capital federal. Rocha Loures foi preso preventivamente no último sábado (3). Em março, ele foi flagrado pela PF recebendo em São Paulo uma mala com R$ 500 mil.

Perguntar não ofende: A reforma trabalhista passa fácil no Senado?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Estou entre aqueles que irão conduzir Lula coercitivamente de volta ao palácio do Planalto. Alguém mais?

Nehemias

Se o PSDB é tão honesto quanto apregoa, por que ainda apoia Temer e sua quadrilha?

Nehemias

Gostaria de saber... De que lugar você ama Lula?

marcos

Acordão feito por Gilmar, Lula, Dilma, Temer e Aécio garante Temer no poder!

marcos

BOMBA: Foi descoberta empresa ligada a Lula e Dilma Jumenta ( financiada pelo BNDES ) em Caetés PE, estocando Vento em plena luz do dia! A NASA já cogita enviar cientistas ao local para copiar projeto pioneiro no Mundo!


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores