Principal
Entrevistas
Regras
Fale com Magno
Coluna da Folha
Coluna do Fatorama
Coluna do Blog
Opinião
Endereço do Blog




Destaques

>> Senador do PMDB e comitiva agridem fotógrafo

>> Dilma: O que está acontecendo em Gaza é um massacre

>> Dilma: mensalão teve dois pesos e umas 19 medidas

>> Coluna da terça-feira

>> Armando: "Não podemos trocar o líder pelo gerente"

>> Armando no debate com empresários

>> AGEFEPE, a agência da propaganda enganosa

>> Mendonça quer investigar venda de terreno do BNDES

>> Diretores da Fetape reforçam candidatura de Armando

>> Ouça agora o Frente a Frente desta segunda dia 28/07





Números e emoções para o segundo turno - Maurício Costa Romão


Cadastre-se para relizar seus comentários e receber notícias do Blog em seu e-mail




Conheça mais sobre Magno Martins


  


29/07/2014
Senador do PMDB e comitiva agridem fotógrafo

(Nas fotos, o Senador Eduardo Braga é o gordo de chapéu que dá uma gravata no fotógrafo) 

O senador Eduardo Braga(PMDB), candidato ao governo do Amazonas, tentou tomar a máquina de um fotógrafo amador, durante sua passagem por Maraã, no domingo.

Imagens feitas por um cinegrafista, também amador, revelam que não apenas o senador tentou impedir que sua comitiva fosse fotografada, como o fotógrafo, Joel Reis da Silva, foi ameaçado pelo deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB), e teve a máquina arrancada de seu pescoço pelo motorista do senador, conhecido como 'Bira', que nas imagens avança sobre a vítima.

O vídeo é interrompido neste momento porque o fotógrafo do senador, conhecido como 'Batatinha', coloca a mão na câmera e tenta tomá-la. A denúncia chegou ao Ministério Publico Federal, que abriu procedimento para investigar o caso. Na Polícia, a vítima abriu um Boletim de Ocorrência. (Do Portal do Holanda)

Confira as fotos e o vídeo clicando aí:  Senador Eduardo Braga e comitiva agridem fotógrafo



Escrito por Magno Martins, às 03h20

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

29/07/2014
Dilma: O que está acontecendo em Gaza é um massacre

 A presidente Dilma Rousseff classificou, ontem, como um “massacre” as mortes de crianças de mulheres na faixa de Gaza, vítimas de ações militares de Israel.

A presidente lamentou as declarações dada pelo porta-voz da Chancelaria de Israel, Yigal Palmor, de que o Brasil seria um 'anão diplomático'.

Para a presidente, as palavras do embaixador produziram um “clima ruim” entre os dois países. (De O GLOBO - Catarina Alencastro)

Leia mais clicando aí:  'Acho que é um massacre’', diz Dilma sobre os ataques de Israel a Faixa de Gaza



Escrito por Magno Martins, às 02h40

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

29/07/2014
Dilma: mensalão teve dois pesos e umas 19 medidas

PRESIDENTE DIZ QUE MENSALÃO DO PT TEVE 'DOIS PESOS E UMAS 19 MEDIDAS' * DILMA CONSIDEROU 'LAMENTÁVEL' TEXTO DO SANTANDER SOBRE ELEIÇÃO * PARA PETISTA, AÇÃO EM GAZA NÃO É GENOCÍDIO, MAS, SIM, UM MASSACRE

FOLHA DE S.PAULO - FLÁVIA FOREQUE, GABRIELA GUERREIRO, JOHANNA NUBLAT, RANIER BRAGON, VALDO CRUZ E ANDRÉIA SADI

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição em outubro, afirmou nesta segunda-feira (28) que o mesmo clima de 'pessimismo inadmissível' que antecedeu a realização da Copa do Mundo no Brasil também afeta hoje a economia. 'Isso é muito grave. É uma especulação contra o país', afirmou a petista durante sabatina da parceria entre Folha, UOL (ambos do Grupo Folha), SBT e rádio Jovem Pan.Na sabatina, realizada no Palácio da Alvorada, Dilma disse ainda que houve 'dois pesos e umas 19 medidas' nas investigações do mensalão do PT e do PSDB e classificou de 'massacre' o que vem acontecendo na faixa de Gaza.

Trechos da sabatina:

Pessimismo

Fazendo um paralelo entre a realização da Copa do Mundo e as eleições, Dilma afirmou que 'há no Brasil um jogo de pessimismo inadmissível'.

'Eu acho que o mesmo pessimismo que ocorreu com a Copa está havendo com a economia. E você sabe que com a economia é mais grave, porque economia é feita de expectativa. Se alguém bota na cabeça que a situação está descontrolada...', disse.

Sem citar diretamente a Folha, a presidente fez menção à manchete do jornal no dia da abertura do Mundial, em 12 de junho ('Copa começa hoje com seleção em alta e organização em xeque').

'Eu lembro que, no dia em que começou a Copa, vocês botaram assim no jornal: A Copa está resolvida nos gramados, e não está resolvida de forma alguma fora dos gramados'',(1) afirmou, citando previsões de que a Copa seria um 'caos', com apagões e problemas nos aeroportos.

'Isso é muito grave. É uma especulação contra o país.'

Dilma voltou a defender a política econômica, ressaltando que o país alcançou 'a menor taxa história de desemprego de todos os tempos [4,9% em abril]'. 'Não tem desemprego. Temos a menor taxa da história de desemprego de todos os tempos. Hoje é 5,2%. Aqui, no Brasil, não acontece o que ocorre nos EUA. Não há [redução do nível de] desemprego por desalento.(2) [...] O setor que fizemos o maior empenho foi para a indústria. O crescimento é condição para o país se desenvolver.'

Questionada sobre eventuais erros na condução econômica, afirmou que houve aprendizado na área de concessão de rodovias. 'A gente tem de ter humildade de aprender. Quem não aprende com sua experiência é pessoa até perigosa. Aprendemos que não era possível que se levassem 20 anos para construir uma rodovia. Nem tampouco que se cobrasse pedágio sem nenhum benefício.'

Ao explicar o que levou 35% a rejeitá-la, segundo a última pesquisa do Datafolha, Dilma minimizou: 'Temos mudanças e reversões muito rápidas. Como a gente explica que 45 dias antes da Copa metade dos brasileiros achava que ela seria um desastre? Um mês e meio depois, a maioria achava que foi uma boa Copa'.

Inflação

A presidente afirmou que a inflação não está 'descontrolada' e que ela ficará neste ano dentro do teto estipulado pelo Banco Central, de 6,5% ao ano. 'Se você considerar a inflação anualizada, eu te asseguro que ela ficará abaixo do limite superior da meta.'

Ao ser lembrada que a inflação está no teto da banda, Dilma, depois de insistir que ela ficaria abaixo, admitiu: 'Pois é, ela está no teto da banda. Nós vamos ficar nesse teto da banda'.

A presidente ressaltou ainda a atuação da gestão petista durante a crise econômica de 2008. 'A crise começou em 2008, e houve uma mudança na situação econômica internacional neste período. Nenhum país se recuperou.'(3)

Mas reconheceu ter sido equivocada a avaliação do ex-presidente Lula de que os efeitos da crise sobre o Brasil não passariam de 'marolinha'. 'Todos nós erramos porque não tínhamos ideia do grau de descontrole que o sistema financeiro internacional tinha atingido. Não fomos só nós que erramos, o mundo errou. [...] Minimizamos os efeitos sobre a economia brasileira.'

Mercado e eleições

Dilma disse ser 'inadmissível' e 'lamentável' análises do mercado que apontam risco de piora do cenário econômico no caso de sua reeleição, incluindo subida da Bolsa de Valores após pesquisas com números desfavoráveis ao PT.

'A característica de vários segmentos é especular em período eleitoral. Sempre que especularam, não se deram bem. Ou seja, a conjuntura política passa e eles sofrem penalidades. Eu acho muito perigoso especular em períodos eleitorais. (...) É inadmissível para qualquer país, principalmente um país que é a sétima economia do mundo, aceitar qualquer nível de interferência de qualquer integrante do sistema financeiro, de forma institucional, na atividade eleitoral e política.'

Ao comentar a recomendação do banco Santander a correntistas informando que sua eventual reeleição poderia ter efeitos negativos para a economia, Dilma subiu o tom de voz, numa demonstração de insatisfação com o episódio, e afirmou: 'Eu vou ter uma atitude bastante clara em relação ao banco', evitando, porém, dizer qual.

Ela classificou de 'protocolar' a explicação e o pedido de desculpas do banco. O Santander atribuiu a responsabilidade pelo texto a analistas.

Conflito em Gaza

A presidente disse lamentar a declaração do porta-voz de Israel que qualificou o Brasil como um 'anão diplomático'. Na véspera, o Itamaraty havia condenado o uso 'desproporcional' da força pelos israelenses --termo que foi repetido ontem por Dilma.

Para ela, não há um genocídio na região, mas um 'massacre'. Dilma disse ainda que o pedido de cessar-fogo do Conselho de Segurança da ONU é 'altamente bem-vindo'.

'É uma questão humanitária. É uma faixa muito pequena e as pessoas estão em uma situação de muita insegurança, muita ameaçada, com muita criança e mulher morrendo'. A convocação do embaixador brasileiro em Israel, justificou, foi 'para prestar esclarecimentos, porque nós tínhamos dúvidas a respeito de algumas coisas'. 'Oportunamente, [ele] vai voltar. Não tem nenhum momento de ruptura nem nada.'

Pasadena

Em meio a denúncias de superfaturamento na compra da refinaria de Pasadena (EUA) pela Petrobras, Dilma disse que não foi 'desgastada' pelo caso, nem merecia ser condenada pelo Tribunal de Contas da União. Na época da aquisição, em 2006, ela presidia o Conselho de Administração da estatal, que avalizou o negócio.

'Eu fui afastada desse processo. Não tem como me condenar por Pasadena. Agora, acho que Pasadena tem de ter um certo cuidado no tratar essa questão, porque ela foi objeto de um conflito judicial', disse. Em defesa do ex-diretor Nestor Cerveró, que foi apontado pela candidata como autor de um 'parecer falho' que viabilizou a compra da refinaria, Dilma disse que ele não poderia ter sido afastado do cargo antes do fim do processo judicial que envolve Pasadena.(4)

Chantagem

Depois de trocar duas vezes o comando do Ministério dos Transportes a pedido do PR, titular da pasta, Dilma negou ter cedido a 'chantagem'. 'Eu me sentiria chantageada se colocasse no ministério uma pessoa que não confio e não conheço. Pelo contrário. Eu confio e eu conheço o Paulo Sérgio [Passos].'

Passos assumiu o comando da pasta em 2011, depois da 'faxina' promovida pelo governo no Ministério dos Transportes em meio a denúncias de corrupção. O ministro ficou no cargo até 2013, quando o PR pediu a troca por César Borges. Em junho deste ano, o PR pediu o retorno de Passos e a saída de Borges, por considerar que o ministro não representava mais os interesses da sigla. A presidente atendeu a todos os pedidos.

Dilma disse que acatou as trocas por ter Borges e Passos em sua 'alta conta'.

Mais Médicos

Uma de suas principais bandeiras na campanha à reeleição, o programa Mais Médicos foi defendido pela presidente. Ela refutou críticas da oposição diante da diferença da remuneração paga a profissionais cubanos e demais médicos inscritos.'Essa posição fundamentalista sobre Cuba é um despropósito.'

'Nós pagamos aqui uma parte do salário, R$ 3.000. E eles ganham auxílio-alimentação, auxílio-moradia e auxílio-transporte.(5) (...) O que acontece em Cuba? Eles depositam o salário que ele recebe [do governo brasileiro].'

A presidente apontou o caráter provisório do programa e disse ser necessário diante da carência de profissionais no interior e em periferias.

Mensalão

Ao falar sobre o mensalão do PT, Dilma disse que houve discrepância em relação ao mensalão do PSDB, que tramita na Justiça mineira. 'Nessa história da relação com o PT, tem dois pesos e umas 19 medidas. Por quê? O mensalão foi investigado, agora o mensalão mineiro, não.'

A candidata à reeleição insinuou que houve engavetamento no caso do mensalão do PSDB, mas evitou acusar diretamente o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de atuar em favor de aliados em 1998, ano da denúncia.

'Nós tomamos todas as providências. Não tivemos nenhum processo de interromper a Justiça. Nós não pressionamos juiz, não falamos com procurador, não engavetamos processo. (...) Não vou julgar governo nenhum porque não é meu papel.'

No maior julgamento de sua história, o STF condenou 25 réus, entre eles ex-integrantes da cúpula do PT, concluindo ter havido compra de apoio legislativo no governo Lula. O caso do mensalão do PSDB apura suspeita de desvios de verbas para a campanha à reeleição de Eduardo Azeredo ao governo de Minas, em 1998.

Dinheiro em espécie

A presidente atribuiu a uma 'mania' o fato de ter, segundo declaração à Justiça Eleitoral, R$ 152 mil em espécie. 'Sete anos da minha vida eu vivi fugida. Tinha muito tempo que eu dormia de sapato'. Durante a ditadura militar, Dilma foi presa e torturada.

- Aqui e aqui, notícias sobre a sabatina a que se submeteu a candidata Dilma Rousseff.



Escrito por Magno Martins, às 02h00

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

29/07/2014
Coluna da terça-feira

     Que mudanças?

Na sabatina de ontem na Folha de São Paulo, a presidente Dilma antecipou o seu slogan. Vai embalar a sua campanha em cima do “Mais mudanças, mais futuro”. Mas com ela no Planalto, no pós-Lula, o Brasil não assiste nem a mudanças nem tampouco enxerga o futuro.

Estudo da MCI revelado pela revista Época aponta que a presidente corre um risco da ordem de 60% de não emplacar um novo mandato, justamente porque não operou as mudanças. Do ponto de vista político, até que no início do seu governo ela deu início a umas mudanças no Ministério de figuras que na gestão de Lula confundiram o público com o privado.

Foi encarado pela mídia como uma faxina ética que não teve, entretanto, uma sequência, barrada por Lula, porque pegava de proa gente que Lula passou a mão na cabeça. Já no plano administrativo, o que se observa são projetos que andam devagar, quase parando.

Das obras da Copa, apenas 40% saíram do papel, com ênfase para as Arenas nos Estados sedes, mas mesmo assim com denúncias de superfaturamento, com mais dinheiro público pelo ralo do que se esperava.

No Nordeste, as duas principais obras – a Transposição do rio São Francisco e a ferrovia Transnordestina – não andam, sem previsão para conclusão. O que, enfim, Dilma promoveu de mudanças em quatro anos? Se não fez agora, como pode sustentar uma campanha em cima da temática mais futuro?

MOSCA DA FRUTA – Na presença de prefeitos do Sertão, o governador João Lyra Neto (PSB) anunciou que se o Governo baiano e a União não entrarem numa parceria para erradicar a praça da mosca da fruta, que atinge a produção de manga tipo exportação no Vale do São Francisco, irá bancar sozinho. Para acabar de vez com a moléstia são necessários R$ 8,5 milhões.

Dois pesos, duas medidas O Governo João Lyra investiu R$ 650 mil para resgatar a força da Missa do Vaqueiro, mas a Festa do Estudante de Triunfo, que integra o chamado Circuito do Frio, começou no último fim de semana com uma grade artística paupérrima, sem nenhum astro da MBP nacional.

 

Pocilga sertaneja – Por falar em Triunfo, a cidade com marcante vocação turística por causa do seu frio e altitude – fica a 1,2 mil metros acima do nível do mar – só uma linha de ônibus expressa da Progresso, monopólio do Interior. E a estação rodoviária parece, na verdade, uma pocilga, um “cartão postal” degradante para uma cidade tão bonita e tão procurada por turistas.

Susto no Agreste– Em Canhotinho, no Agreste, a passarela que separava um palco do cenário principal em que o candidato a governador pelo PTB, Armando Monteiro, iria falar causou um susto, tendo uma das suas tábuas desabado. Informações dão conta de que dez pessoas ficaram feridas, inclusive Sandra Paes, ex-primeira dama do município, teria quebrado uma costela.

Bombando no Face Eduardo comemorou, ontem, com uma mensagem de vídeo, o alcance de 1 milhão de seguidores em sua página no Facebook. "Já somos mais de 1 milhão de brasileiros aqui no Facebook sonhando com um país melhor e participando da mudança que vai unir o país", escreveu. Na mensagem, ele diz que "é preciso haver uma inversão das prioridades" para mudar o País e defende que não é o dinheiro ou o tempo de TV que vencerão as eleições de outubro.

 

 

 

CURTAS

 

SHOW DE BOLA – Dois artistas encheram os olhos do grande público que foi à Missa do Vaqueiro, domingo passado, em Serrita: Josildo Sá, que fez várias apresentações, e Flávio Leandro, este remanescente das bandas do Bodocó e auditor fiscal da Receita Federal.

LANÇAMENTO – O cientista político Adriano Oliveira, Lança o seu livro "Eleições não são para principiantes – Interpretando eventos eleitorais no Brasil", no próximo dia 11 de agosto, às 19 horas, na livraria Cultura do Shopping RioMar. A obra conta com os prefácios de Gustavo Krause e Helcimara Telles.

Perguntar não ofende: Dilma vai para o primeiro debate na televisão dia 21 de agosto, promovido pela Band?

"Como a neve no verão, e como a chuva na sega, assim não fica bem para o tolo a honra". (Provérbios 26-1)



Escrito por Magno Martins, às 00h00

Comentários (1) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Armando: "Não podemos trocar o líder pelo gerente"


Na sua exposição ao grupo empresarial LIDE, onde participa de debate neste momento, o candidato ao Governo do Estado pelo PTB, Armando Neto, reconheceu que o ex-governador Eduardo Campos superou adversidades porque é um político e não se deve subestimar a política no Brasil, que enfrenta momentos de baixa na opinião pública. E sapecou: "Não devemos trocar um político por um gerente", disse, numa referência ao adversário Paulo Câmara, que não tem militância política e é considerado um técnico.

Escrito por Magno Martins, às 21h23

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Armando no debate com empresários


O candidato do PTB ao Governo do Estado, Armando Monteiro, está sendo sabatinado por um grupo de jornalistas na presença de um grupo empresarial, o LIDE, que congrega boa parte do PIB pernambucano. Na bancada de Imprensa os jornalistas Aldo Vilela, Jamildo Melo, Rhaldney Santos e Roberta Jungman.

Escrito por Magno Martins, às 20h37

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
AGEFEPE, a agência da propaganda enganosa



Por Adriano Roberto
Do Frente a Frente

Durante quase um mês fiz uma verdadeira 'via sacra' para adquirir um empréstimo na recém criada Agência de Fomentos do Estado de Pernambuco – AGEFEPE. Encontrei pela frente muito descaso com o microempreendedor e microempresário e um “rosário” de exigências absurdas que beira ao ridículo.

Estamos preparando uma matéria mais completa para mostrar como o Governo de Pernambuco vem tratando a categoria de pequenas e microempresas a despeito de uma propaganda enganosa. Se você precisou da Agefepe e encontrou dificuldades entre em contato conosco e nos ajude a preparar esse relato pelo email: frenteafrentecommagno@gmail.com



Escrito por Magno Martins, às 20h31

Comentários (3) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Mendonça quer investigar venda de terreno do BNDES



A venda de um terreno de 9 mil m² pertencente ao BNDES deve ser investigada na Câmara dos Deputados a pedido do líder do Democratas, Mendonça Filho (PE). O deputado protocolou, na tarde desta segunda-feira (28/07), propostas de Fiscalização e Controle em duas comissões (Finanças e Tributação; Fiscalização Financeira e Controle) e um Requerimento de Informação direcionado ao ministro Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio).

A operação feita pelo banco estatal já é alvo de investigação do TCU e assusta pela diferença entre o preço avaliado pelo mercado e o valor final da venda do espaço localizado na região central de Brasília. Em reportagem publicada pela revista Veja do dia 19/07, especialistas calcularam valores acima de R$ 285 milhões para a área, enquanto o banco se desfez do terreno por meros R$ 51 milhões. O lote foi arrematado pela AJS Empreendimentos e Participações, cujo dono é membro do Conselho de Administração da Brasil Pharma.

“É preciso esclarecer esse episódio que demonstra, no mínimo, um grave caso de incompetência gerencial por se desfazer de um bem por um valor que representa menos de 20% do valor de mercado. O BNDES constrói portos em Cuba a preço de ouro e vende seus terrenos no Brasil a preço de banana”, comparou Mendonça Filho.

Ligações

A negociação se torna ainda mais suspeita pelo fato de o engenheiro responsável pelo laudo que fundamentou a venda, Ricardo Caiuby Salles, ser irmão de uma das diretoras da Brasil Pharma. Entre a lista de questionamentos a ser enviada ao ministério, Mendonça quer saber qual a justificativa técnica que baseou essa escolha e como não ficou evidenciado o claro conflito de interesses entre as partes.

Outro grave detalhe evidenciado nas investigações do TCU se refere à manobra elaborada para derrubar o preço inicial do edital. Embora o laudo tenha apontado um valor de mercado de R$ 107 milhões para o espaço, o mesmo apontou que, caso houvesse necessidade de vender o terreno às pressas, o valor inicial a ser pedido seria de R$ 45 milhões.

“O BNDES, que demandou tanta injeção do Tesouro Nacional, agora usa de artifícios para justificar uma subvalorização no valor do terreno. Quem precisa se desfazer de seu patrimônio às pressas não deveria gastar seu dinheiro financiando ditaduras bolivarianas”, acusou o democrata.



Escrito por Magno Martins, às 20h18

Comentários (1) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Diretores da Fetape reforçam candidatura de Armando
Diretores da Fetape reforçam candidaturas de Armando e João Paulo

Mais um apoio de peso foi confirmado nesta segunda-feira (28) às candidaturas de Armando Monteiro (PTB) ao governo de Pernambuco e de João Paulo (PT) ao Senado. Nove dos onze integrantes da diretoria da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape). Em encontro realizado no escritório político de Armando, no Recife, os dirigentes da Fetape entregaram uma pauta de propostas para fortalecer a agricultura, como forma de manifestar o apoio ao projeto da coligação Pernambuco Vai Mais Longe.
 
"Nos últimos oito anos, o governo do Estado ignorou a nossa pauta de reivindicações. Nem mesmo um grupo de trabalho foi criado. Apresentamos uma proposta para o desenvolvimento da agricultura em Pernambuco, que foi prontamente aceita por Armando", explicou Doriel Barros, presidente da Fetape.
 
Entre as 14 demandas apresentadas, a criação de uma Secretaria de Agricultura Familiar, a restruturação da bacia leiteira no Agreste e no Sertão e a implantação de uma política de recuperação da economia da Zona da Mata, baseada em parcerias com os movimentos sociais e com as entidades sindicais.
 
"A nossa base está empolgada. Armando já vinha falando em priorizar a agricultura familiar. Com a secretaria, teremos mais oportunidades para um contingente de mais de 2,5 milhões de agricultores diretamente envolvidos no setor", defendeu Barros, destacando que dois prefeitos ligados à Fetape já apoiam Armando: Genivaldo Delgado (PT), de Águas Belas, e Marivaldo Andrade (PT), de Jaqueira.
 
"O projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff, que nós defendemos, é o mesmo de Armando, que tem a seu lado companheiros com histórico no sindicalismo, Paulo Rubem (vice) e João Paulo. E o senador tem um compromisso com o desenvolvimento do Estado", finaliza Doriel Barros.


Escrito por Magno Martins, às 20h13

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Ouça agora o Frente a Frente desta segunda dia 28/07


Se você perdeu o Frente a Frente desta segunda 28 de julho de 2014, programa que apresento de segunda-feira a sexta-feira, ao lado do jornalista Adriano Roberto, das 18 às 19 horas, pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha FM 96,7 formada por 35 emissoras, Clique aqui e ouça agora.

Escrito por Magno Martins, às 19h05

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Dilma nega medidas erradas no combate à inflação


A presidente Dilma Rousseff (PT) reiterou, hoje, o compromisso com o combate à inflação. "A inflação desorganiza a economia, não permitiremos que essa praga volte a corroer nosso tecido econômico", disse durante sabatina promovida pelo jornal Folha de S.Paulo, pelo portal UOL, pelo SBT e pela rádio Jovem Pan.

Dilma discorda da ideia de que tenha havido algo errado no combate à inflação. Ela lembrou que o sistema de metas é de 1999 e tem, portanto, 15 anos. Segundo Dilma, a inflação "não está descontrolada". "Asseguro que ela ficará abaixo do limite superior da meta. Sempre se mediu a inflação anualizado. Está a 0,02% acima do limite, e em trajetória decrescente", afirmou.



Escrito por Magno Martins, às 18h53

Comentários (3) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Secretárias do PT deixam gestão de Queiroz em Caruaru

O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), aceitou, há pouco, o pedido de demissão das secretárias Elba Ravane, da Mulher, e Louise Caroline, da Participação Social. O motivo central apontado para a renúncia de ambas auxiliares está relacionado à posição política do prefeito, que está apoiando Eduardo Campos para presidente e Paulo Câmara para governador.

Elba e Louise ocupavam os espaços do PT na gestão de Queiroz. Os substitutos serão anunciados pelo prefeito após o dia 31 de julho, quando se encerram as atividades das duas secretárias nas respectivas pastas.



Escrito por Magno Martins, às 18h32

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Greve dos rodoviários sem previsão de término

Do Pernambuco.com

O primeiro dia de greve dos rodoviários de Pernambuco deixou rastro de indignação, atrasos e muita confusão na Região Metropolitana. E parece que o cenário se repetirá pelos próximos dias. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Pernambuco, a paralisação vai ser prolongada por tempo indeterminado. Os representantes da categoria entraram com um embargo de declaração para pedir maiores esclarecimentos sobre a liminar expedida pelo vice-presidente do Tribunal de Justiça do Trabalho da 6ª região (TRT-PE), desembargador Pedro Nóbrega, que pediu 100% da frota circulando nos horários de pico.

O anúncio da manutenção da greve foi feito em coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira (28), na sede do Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere). O embargo de declaração foi impetrado, na manhã desta segunda, no Tribunal Regional do Trabalho.

"Queremos saber exatamente o que o desembargador quis dizer com 100% dos veículos circulando. Em dias normais, sem paralisação, não circulam todos os ônibus", argumentou o presidente (eleito, mas ainda não empossado) do sindicato, Benilson Custódio. Na liminar, o TRT alegou, com base no posicionamento do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana/PE), que há poucos ônibus para atender todos os usuários, que somam mais de dois milhões de passageiros.

"O sindicato entendeu que o sucateamento do sistema rodoviário urbano não deve recair na conta do trabalhador. Nós temos direito a greve. Hoje, o patronato dispensou motoristas, cobradores e fiscais e contratou prestadores de serviço para que o movimento caísse na ilegalidade", complementou Benilson Custódio.



Escrito por Magno Martins, às 18h30

Comentários (1) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Partidos e candidatos prestam contas de campanha

Da Agência Brasil

Os partidos políticos e candidatos às eleições de outubro devem apresentar, a partir de hoje, à Justiça Eleitoral a primeira prestação de contas de campanha. O prazo termina no dia 2 de agosto.  A entrega das informações é obrigatória. De acordo com a Lei Eleitoral, os candidatos que tiverem as contas consideradas irregulares podem ser cassados, mesmo após tomar posse.

Nos documentos que deverão ser entregues, os comitês financeiros de campanha terão de discriminar os recursos recebidos em dinheiro para financiar os candidatos e os gastos que foram feitos, além dos doadores.

Cabe ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e aos tribunais regionais eleitorais julgar as informações fornecidas.  A Justiça Eleitoral poderá aprovar as contas, se estiverem regulares; aprová-las com ressalvas, quando as falhas não comprometerem as contas; e desaprová-las, quando estiverem irregulares.



Escrito por Magno Martins, às 18h22

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Armando defende toyoteiros e apoio às microempresas


O município de João Alfredo, no Agreste, recebeu uma caminhada de Armando Monteiro (PTB), candidato a governador de Pernambuco, na manhã de hoje. Em sua passagem, Armando afirmou que é preciso dar mais apoio e incentivos aos micros e pequenos empreendedores para impulsionar a economia e a geração de empregos na região. Além disso, o petebista defendeu a regularização profissional dos toyoteiros, para que se enquadrem na matriz do transporte público do Estado.

“Conheço a economia de João Alfredo, o que o setor moveleiro representa para a geração de emprego. Sei que as oficinas das Toyotas também são outra vocação da cidade. Mas para que elas continuem gerando emprego e os toyoteiros possam ter espaço na matriz do transporte de Pernambuco, eles devem ter sua profissão regularizada para que não fiquem permanentemente sob a ameaça. Os toyoteiros são, antes de tudo, micro e pequenos empresários”, afirmou Armando.



Escrito por Magno Martins, às 17h39

Comentários (3) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Eduardo comemora um milhão de seguidores no Face

:

Do Brasil 247

O candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, comemorou nesta segunda-feira 28, com uma mensagem de vídeo, o alcance de 1 milhão de fãs em sua página no Facebook. "Já somos mais de 1 milhão de brasileiros aqui no Facebook sonhando com um país melhor e participando da mudança que vai unir o país", escreveu o ex-governador de Pernambuco na rede social.

Na mensagem, Eduardo Campos diz que "é preciso haver uma inversão das prioridades" para mudar o País e defende que não é o dinheiro ou o tempo de TV que vencerão as eleições de outubro. "Está na hora de mostrar que não é a força do dinheiro ou o tempo na televisão que contam para conquistar os corações e as mentes de quem quer uma mudança de verdade", diz.

Segundo ele, o que conta na verdade "é o testemunho de cada um, que vai se entusiasmar, que vai entusiasmar outras pessoas para acabar com a polarização política que divide o País e só beneficia os aventureiros e os oportunistas". Campos faz, com essa declaração, uma crítica à troca de poderes por PT e PSDB no governo. "A hora de mudar é agora", afirma ainda o candidato, pedindo "coragem" aos eleitores.

Campos afirma também que é preciso "contar para milhões de brasileiros e brasileiras" sobre a "força do nosso projeto", em referência à sua candidatura com a ex-senadora Marina Silva. "Eu e Marina estamos comprometidos em manter as conquistas dos últimos anos", promete o presidente do PSB, acrescentando que haverá melhora dos serviços públicos, "escola integral para todos os brasileiros", "passe livre" e "um sistema de saúde que funcione de verdade", além do "combate à criminalidade e à violência".

Assista ao vídeo aqui.



Escrito por Magno Martins, às 17h33

Comentários (9) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Vasquez, Aldo e prefeito de Serra no Frente a Frente

O secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez, o secretário de Agricultura, Aldo Santos, e o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, são os principais entrevistados de hoje do Frente a Frente, programa que apresento pela Rede Nordeste de Rádio, das 18 às 19 horas, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM. Veja abaixo as demais emissoras que integram a rede:

Arcoverde - Itapuama FM 99,3
Afogados da Ingazeira – Rádio Pajeú AM (1.500)
Belém de São Francisco – Educadora AM (1.470)
Belo Jardim FM – 104,9
Bom Conselho – Papacaça AM (1.470)
Cabo de Santo Agostinho – Rádio Calheta FM (98,5)
Caruaru - Cultura AM (1.130)
Custódia – Custódia FM (88,5)
Granito – Rádio Beto Som (104,9)
Itacuruba – Itacuruba FM (87,9)
Mirandiba – Nova FM (87,9)
Orocó – Brígida FM (104,9)
Parnamirim – Rádio Beto Som (104,9)
Petrolina – Petrolina FM 98,3
Recife - Rádio Folha (96,7)
Recife – Rádio Planalto AM (950)
Salgueiro – Salgueiro FM (102,9)
Santa Cruz do Capibaribe – Polo FM (101,9)
Santa Maria da Boa Vista – Santa Maria FM (87,9)
São Bento – São Bento FM (104,9)
São Caetano – Cruzeiro FM (104,9)
São José do Egito – Nova Rádio Cultura AM (1.320)
Serra Talhada – Líder do Vale FM (99,7)
Sertânia – Sertânia FM (100,1)
Surubim - Integração FM (88,5)
Tabira – Cidade FM (88,7)
Terra Nova – Terra Nova FM (104,9)
Verdejante - Verdejante FM (104,9)
Nova Timbaúba FM 96,9
Alagoas - Maragogi FM (97.3
Petrolândia - Aliança FM 104,9
Garanhuns – 97,9
Vale do Acaí-FM 104,9 – Poção
Tuparetama - Tupã FM 104,9



Escrito por Magno Martins, às 17h08

Comentários (0) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Dilma diz que vai tomar atitude no caso do Santander

Do G1, em Brasília

A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, hoje, que pretende adotar uma atitude "bastante clara" em relação ao banco Santander, que enviou a seus clientes de alta renda uma análise em que sugere uma deterioração da economia na hipótese de reeleição da presidente.

Em sabatina conjunta do jornal Folha de S.Paulo, do portal UOL, do SBT e da rádio Jovem Pan, no Palácio da Alvorada, em Brasília, Dilma classificou o pedido de desculpas do Santander como "bastante protocolar" e afirmou que o episódio foi "lamentável" e "inadmissível para qualquer candidato". "Vou tomar uma atitude bastante clara", declarou.



Escrito por Magno Martins, às 16h45

Comentários (11) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Custo das promessas de Campos é de R$ 125 bi


As promessas de campanha de Eduardo Campos, candidato à presidência da República pelo PSB, dificilmente caberiam no orçamento da União. Segundo levantamento do jornalista Ranier Bragon, da Folha de S. Paulo, elas custariam pelo menos R$ 125 bilhões ao ano.

Entre as promessas, constam 10% da receita federal para a saúde, passe livre para estudantes no transporte público e escola pública em ensino integral.

Campos tem afirmado que tudo depende da escolha adequada de prioridades. "O Orçamento geral da União tem recursos, sim, para fazermos a escola em tempo integral em quatro anos, para fazer o passe livre ser um direito dos estudantes brasileiros. Estamos fazendo conta com responsabilidade", disse ele.

Segundo o levantamento do jornalista, o passe livre custaria entre R$ 9 bilhões e R$ 12 bilhões ao ano. Os 10% da receita bruta da União para a saúde representariam R$ 39 bilhões. Com as demais promessas, o valor chegaria aos R$ 125 bilhões, que representa cinco vezes o gasto com o Bolsa-Família.



Escrito por Magno Martins, às 16h42

Comentários (1) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo

28/07/2014
Homem atira pedra em vidraça do Palácio do Planalto

Vidro atingido por um homem que queria falar com a presidente Dilma - André Coelho / Agência O Globo

Da Agencia Brasil

Um homem foi contido, hoje, por seguranças do Palácio do Planalto, depois de atirar uma pedra em uma das vidraças da sede do Executivo. Identificado como Moacir Rocha de Oliveira, ele disse que veio da cidade de Livramento, na Bahia, e queria falar um “assunto particular” com a presidenta Dilma Rousseff (PT).

“Ele é um viajante. Com frequência, aparecem pessoas que esse tipo de problema aqui. Nosso pessoal já está acostumado com isso. Não teve ameaça nenhuma. É uma pessoa que está com problema psicológico e jogou uma pedra na vidraça. Teve dano ao patrimônio, mas a gente quer preservar a integridade física e de saúde dele”, disse Alexandro Costa de Lima, chefe da Segurança do Palácio do Planalto.

Moacir chegou a ser encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte, mas como se trata de uma ocorrência em área de segurança nacional, teve que ser levado para a Superintendência da Polícia Federal onde vai ser ouvido em instantes.

No momento do incidente, a presidenta não estava no Palácio do Planalto. Ela passou a manhã no Palácio da Alvorada, residência oficial.



Escrito por Magno Martins, às 16h14

Comentários (1) | Enviar essa matéria por e-mail | Imprimir | Topo



Copyright Magno Martins. 2006. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.