Lula diz a OAB que queria debate no 1º turno

 Depois de ter sido convidado para debater seu programa de governo para um eventual segundo mandato com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, respondeu hoje que não poderá participar do evento por conta de compromissos de campanha.

Em carta ao presidente nacional da OAB, Roberto Busato, assinada pelo coordenador de sua campanha, Marco Aurélio Garcia, Lula ''lamenta que a oportunidade de diálogo não tenha sido propiciada durante o primeiro turno'', ocasião em que a OAB Nacional não promoveu nenhum debate entre candidatos.

De acordo com a carta, ''Lula reitera sua firme disposição de compartilhar suas idéias e programa de governo com todos os setores da sociedade, em especial com esta importante instituição que tem longa tradição em defesa da democracia e dos mais elevados interesses do Brasil''.

O petista disse, ainda, que ''independente de ser eleito para um segundo mandato'' colocar-se-á a disposição da OAB para estabelecer diálogo sobre suas metas. Informações da Folha Online.

Publicado em: 17/10/2006