Dossiê: Oposição vai investigar "operação abafa"

 Durante viagem ao interior do Ceará neste fim de semana, onde visitou Quixadá e Crateús, fazendo campanha para Geraldo Alckmin, o presidente nacional do PSDB, o senador Tasso Jereissati (CE), disse que o Brasil parece estar vivendo ''um filme de terror da Era Stalin''.

Tasso informou que se reunirá nesta segunda-feira, 16, em Brasília com os presidentes do PFL, Jorge Bornhausen, do PPS, Roberto Freire, e do PMDB, Michel Temer. Os quatro vão discutir a denúncia apresentada pela revista Veja desta semana na qual o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, é acusado de tentar blindar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, no caso do episódio da compra do dossiê contra os tucanos.

''Vamos fazer uma reunião com os presidentes de partidos para deliberar sobre essa reportagem da revista Veja que, evidentemente, traz à tona a manipulação que está sendo feita com a Polícia Federal, criminosamente, para esconder esse Freud Godoy (ex-assessor especial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva) das investigações. Encobre um crime e destrói a Polícia Federal pelo ministro da Justiça no afã de esconder todas as maracutaias feitas pelo governo'', atacou Tasso.

Considerando o episódio ''um absurdo'', Tasso lamentou o fato de o delegado (Edmilson Pereira Bruno, que está em licença médica e assumiu o vazamento das fotos do dinheiro apreendido pela PF) ser apontado por Bastos e pela PF como o único culpado. ''Parece filme de terror da Era do Stalin e nós não podemos ficar calados diante disso. Acho que os partidos políticos brasileiros precisam tomar uma atitude'', conclamou.

Tasso disse ainda que quer que as investigações sobre o dossiê Vedoin sejam acompanhadas também pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pelo parlamento. Na avaliação do tucano, as denúncias da revista mostram que o caso do dossiê Vedoin está tomando o mesmo rumo do episódio que culminou com a queda do então ministro da Fazenda, Antônio Palocci, motivada pela quebra de sigilo do caseiro Francenildo Costa.

''É a mesma farsa. É a repetição do enredo do caseiro, com a blindagem do Freud Godoy , e desta vez com o delegado (Edmilson Pereira Bruno, que está em licença médica e assumiu o vazamento das fotos do dinheiro apreendido pela PF) sendo apontado como único culpado. Isso é um absurdo'', emendou.

Publicado em: 15/10/2006