Câmara: comissão aprova desvinculação de receitas da União

Após nove horas de discussão, a base aliada do governo na Câmara conseguiu aprovar na madrugada desta sexta-feira a prorrogação da Desvinculação de Receitas da União (DRU) até o dia 31 de dezembro. O mecanismo permite ao governo gastar livremente 20% da sua receita e é tratado como prioridade pela presidente Dilma.

A sessão foi marcada por bate-boca, troca de insultos, acusações e gritos entre partidos aliados e oposicionistas. PSDB e DEM, contrários ao texto, usaram todos os artifícios regimentais para adiar a votação, mas não tiveram êxito. Aprovada por 17 votos a 3, a proposta de emenda constitucional segue agora para votação em dois turnos na Câmara, antes de seguir para o Senado. Segundo o governo federal, a aprovação da DRU por mais um período permitirá a desvinculação de recursos da ordem de R$ 62,4 bilhões, o que contribuiria para viabilizar de forma mais equilibrada o superávit primário de R$ 71,4 bilhões, fixado como meta para o próximo exercício financeiro.

Publicado em: 21/10/2011