Começa caça a ''''deslizes'''' do novo ministro. Encontraram

Não tardou muito para os meios de comunicação iniciarem a caçada aos ‘’podres’’ de mais um ministro que chega para compor a equipe da presidente Dilma Rousseff. O recém-nomeado para o Turismo, Gastão Vieira não escapa à varredura de imprensa. E a julgar pelo que informa o jornal O Globo, Gastão andou cometendo pequenos deslizes na sua passagem pela vida pública. “Em uma das duas vezes em que pediu licença do cargo, para assumir a Secretaria de Planejamento e Orçamento do Maranhão, em 2007, continuou usando o apartamento funcional da Câmara dos Deputados”, publica o jornal. Em 2008, uma reportagem do GLOBO mostrou que Gastão Vieira empregou a filha, Lycia Maria Vieira, como funcionária comissionada na Câmara. Quando o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a prática de nepotismo, ela foi exonerada.

Segundo ainda o jornal carioca, menos de um mês antes de ser indicado pelo partido para assumir o Ministério do Turismo, Gastão fez piada com o PMDB. Ele foi entrevistado pelo ''CQC'', da Band, no último programa de agosto. Na ocasião, o repórter Rafael Cortez pediu para que os deputados federais elegessem o pior parlamentar do Congresso, e o novo ministro se esquivou dizendo que não votaria em ninguém. Em seguida, o jornalista pergunta qual é o partido de Gastão.

- O PMDB está na lista dos partidos que mais traíram - brinca o repórter.

- Não é mais traíram. É mais traíra - responde o peemedebista, completando:

- O PMDB tem uma característica: todo mundo manda, ninguém obedece e todo mundo faz o que quer.

Durante entrevista à rádio Estadão ESPN, nesta quinta-feira, Gastão foi indagado sobre o que realmente pensa da sigla:

- Fiz a declaração no contexto de um programa de humor, onde as frases satíricas são colocadas, e você tem que colocar também da mesma forma. Foi um contexto completamente diferente do que uma discussão mais séria do nosso partido.

Gastão disse ainda que foi apenas uma ironia, que seria falta de educação não atender o jornalista e que seu partido não viu com maus olhos a entrevista:

- Tanto que (o partido) me indicou - finalizou.

Publicado em: 15/09/2011