Aumento milionário pedido por juízes não vai sair

 Um ex-presidente do Supremo que ainda integra a Corte admite: dificilmente os magistrados vão conseguir um aumento salarial este ano. Se já não eram fáceis as negociações com o governo Dilma Rousseff até então, os sinais de crise econômica mundial tornaram ainda mais complicadas as perspectivas de êxito. O reajuste pretendido, de 14%, que elevaria o salário do procurador-geral de 26 700 reais para 30 600 reais com efeito cascata para os demais integrantes, terá o impacto de pelo menos 173 milhões de reais para os cofres públicos. A propósito, o tribunal fará de tudo para não apreciar a ação, proposta pela Associação dos Juízes Federais em fevereiro, para conceder um reajuste para os magistrados diante da inércia do Congresso em aprová-lo. Não querem passar a imagem de decidir em causa própria, afinal os ministros poderiam se beneficiariam do julgamento.(Com informações de Lauro Jardim - Veja)

Publicado em: 30/08/2011