Coluna de hoje na Folha

           Coerência e retidão

Na criação do PDB (Partido Democrático Brasileiro), do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), estará sendo criada, na prática, a primeira janela formal da infidelidade. Assim, oposicionistas que hoje não resistem mais ao cheiro provocador da inhaca do poder já começam a ensaiar o pulo do gato. Fala-se na adesão de um punhado de democratas e tucanos, principalmente na Câmara dos Deputados.

No Senado, não há mais oposição. A voz isolada tem sido a de Jarbas Vasconcelos, porque Roberto Requião (PR) e Luiz Henrique (SC) se abstiveram na votação do salário mínimo. Já Pedro Simon (RS) votou com o Governo. Requião, Henrique, Simon e Jarbas integram o chamado PMDB autêntico e independente.

Nem mais autêntico nem também independente. Louvada a posição firme e coerente de Jarbas. Chamado pelo grupo a acompanhar o gesto de se ausentar do plenário ou votar com o governo, Jarbas disse não, foi ao plenário e votou contra o salário mínimo de R$ 545.

Não espere outra postura do senador pernambucano. Será assim até o final do seu mandato. Da mesma forma como se comportou ao longo do segundo mandato de Lula. O adesismo tende a ser a ordem do dia no Congresso.

Pegou Simon que parecia uma rocha, mas está longe de contagiar Jarbas, que pode ter todos os pecados, menos o da incoerência. É praticante da retidão na política.

NAMORO OU AMIZADE?– Chamou atenção a longa conversa de pé-de-ouvido entre o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, e o pré-candidato do DEM à Prefeitura do Recife, Mendonça Filho, na recepção do casamento do prefeito de Jaboatão, Elias Gomes (PSDB), sábado passado, na oficina de Brennand, na Várzea. Há rumores em Brasília de que o DEM não cairá no canto de sereia de Kassab, que articulado novo partido, mas poderá ser fundido à legenda tucana.

E tem gente que ainda acredita! - Com Tiririca na Comissão de Educação, o mensaleiro João Paulo Cunha na presidência da Comissão de Constituição e Justiça e Jacqueline Roriz na Reforma Política, só faltava mesmo José Genoino, como assessor de Jobim, escolher os parlamentares para a Comissão de Verdade.

 

 

Raposa no galinheiro - Na contramão de Dilma, o líder do Governo na Câmara, Cândido Vaccareza (PT-SP), pasmem, indicou o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), guloso lobista, para integrar o grupo que irá elaborar o texto com regras que vão flexibilizar exigências na realização de licitações de megaobras para a Copa de 2014. É raposa tomando conta de galinheiro.  Como o PT adora!

Patrocínio e conta - Importado de Minas, o Banco Bonsucesso está aflorando em Pernambuco como um dos patrocinadores do Náutico. Mas, corre no mercado financeiro que abocanhará, com exclusividade, a conta de cartão de crédito consignado da Prefeitura do Recife. Atenção, servidores: os juros são estratosféricos.

Xô, lixo! - Depois do que ocorreu no Japão será deflagrado um movimento, esta semana, em Pernambuco contra a instalação de uma usina nuclear em Itacuruba. Com tamanho potencial eólico e solar como fontes de energia, insistir com usina nuclear pode resultar num presente maldito, que é o chamado lixo nuclear.

 

CURTAS –

CRECHES– Enquanto no Recife as creches estão abandonadas, em Petrolina o prefeito Júlio Lóssio (PMDB) age priorizando as mães que não têm com quem deixar o filho para trabalhar. Entregou ontem a 14ª unidade de um total de 100.

PELO RALO– A Câmara de Serra Talhada assinou contrato com um posto da cidade, no valor de R$ 261.559,00, para atender a demanda mensal dos vereadores. Há mais dois contratos que seriam ilegais com uma empresa de contabilidade.

VARA FEDERAL– Na próxima semana, Arcoverde ganha mais uma instituição federal. Será instalada, quinta-feira, a 28ª Vara do Tribunal Regional Federal com a presença do presidente do TRF, Luiz Alberto Gurgel. Atenderá todo o Moxotó.

''Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?'' (Romanos 8-31)

Publicado em: 14/03/2011