Brasil dá refúgio a juiz boliviano

O juiz boliviano Luis Tapia Pachi, que há seis meses fugiu para o Brasil, onde alegou ser vítima de uma "perseguição" por parte do governo de Evo Morales, obteve o status de refugiado, segundo o portal Último Segundo. O juiz disse que o Comitê Nacional de Refugiados (Conare) lhe concedeu na sexta-feira passada o status de refugiado político e assegurou que continuará "defendendo a democracia e o Estado de direito na Bolívia".

O tribunal de Pachi teve a seu cargo o caso do suposto grupo terrorista que planejava assassinar Morales, desarticulado em abril de 2009 nesse departamento, até que as autoridades determinaram a transferência do processo para La Paz. O juiz tentou frear a mudança de jurisdição e foi acusado pela autoridades judiciais de "prevaricação e desobediência a procedimentos penais". Mis de uma centena de opositores e críticos do Governo Morales, entre eles líderes políticos, da sociedade civil e empresários, fugiram da Bolívia nos últimos cinco anos por se considerarem vítimas de uma "perseguição" política.

Publicado em: 17/01/2011