Ex-governador citado em superfaturamento milionário

 Cinco promotores de defesa do patrimônio público em Mato Grosso pediram ao procurador-geral de Justiça que abra investigação contra o ex-governador e senador eleito Blairo Maggi (PR), informa a Folha de S.Paulo. O objetivo, diz a Promotoria, é apurar o papel de Blairo na compra supostamente superfaturada de maquinário pesado em 2009. Nesta semana, dois secretários da gestão Blairo e nove empresários foram denunciados por suspeita de participação em irregularidades que teriam permitido um rombo estimado em R$ 44 milhões aos cofres do Estado. Agora, segundo a Promotoria, é preciso esclarecer a conduta do ex-governador.

"Os procedimentos licitatórios [...] só seriam passíveis de serem fraudados com a conivência e a participação direta e eficiente da alta cúpula do governo estadual", diz trecho da representação. Ao todo, 705 máquinas (caminhões, motoniveladoras e escavadeiras hidráulicas, entre outras) foram compradas pelo governo, por meio de um financiamento de R$ 241 milhões obtido com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Publicado em: 27/11/2010