Senado: OAB critica mandato de suplentes

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, criticou o sistema de suplentes do Senado.

Diferentemente da Câmara, cujos suplentes são chamados pela ordem de votos dentro da coligação, no Senado eles fazem parte da chapa eleita. Atualmente há 12 senadores que eram suplentes. O substituto do senador Edison Lobão (PMDB-MA), que assumirá hoje o cargo de ministro das Minas e Energia, será o 13°.

"Nada expressa melhor o nível de indigência moral do sistema político brasileiro do que a regra anômala dos senadores suplentes, que já venho chamando desde o ano passado de senadores clandestinos e que precisam ser extintos por uma reforma política", afirmou Cezar Britto. Do Congresso em Foco.

Publicado em: 21/01/2008