Maia: Guedes não tem votos para aprovar privatização e a culpa é dos outros?

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, rebateu, hoje, a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que haveria boatos de que Maia, em acordo com a esquerda, teria travado a aprovação das privatizações, que são pauta do Governo Federal.

Em conversa com o blog nesta quarta-feira, Maia reagiu. “Paulo Guedes quer desviar o foco do debate do teto de gastos. Ele não tem base, não tem voto para aprovar privatização e nem CPMF. E a culpa é dos outros?”.

Mais cedo nesta quarta, Guedes falou em live de que haveria boatos de um acordo entre o presidente da Câmara e a esquerda para "não pautar as privatizações".

"Não há razão para interditar as privatizações. Há boatos de que haveria acordo entre o presidente da Câmara e a esquerda para não pautar as privatizações. Precisamos retomar as privatizações, temos que seguir com as reformas e temos que pautar toda essa transformação que queremos fazer. A retomada do crescimento vem pela aceleração de investimentos em cabotagem, infraestrutura, logística, setor elétrico, das privatizações, Eletrobrás, Correios... Estamos esperando", disse.

Maia já tinha falado que não há votos na Câmara para tirar recursos do Fundeb para o Renda Cidadã.

Ainda sobre a declaração de Guedes, de que haveria um acordo do presidente da Câmara com a esquerda contra as privatizações, Maia complementou: “Guedes está desequilibrado. Recomendo que ele assista ao filme 'A Queda'".

O filme retrata as últimas horas de Adolf Hitler à frente da Alemanha nazista.

Publicado em: 30/09/2020